Genießen Sie diesen Titel jetzt und Millionen mehr, in einer kostenlosen Testversion

Kostenlos für 30 Tage, dann für $9.99/Monat. Jederzeit kündbar.

A SeptuagÉsima Semana De Daniel

A SeptuagÉsima Semana De Daniel

Vorschau lesen

A SeptuagÉsima Semana De Daniel

Länge:
133 Seiten
1 Stunde
Herausgeber:
Freigegeben:
Jul 3, 2019
Format:
Buch

Beschreibung

A GRANDE TRIBULAÇÃO DE MATEUS 24, FOI PROFETIZADA POR DANIEL EM BABILÔNIA. NESTE LIVRO, O AUTOR DISCORRE ESPECIFICAMENTE SOBRE OS ACONTECIMENTOS DOS ÚLTIMOS SETE ANOS ANTES DA VOLTA DE CRISTO, CONHECIDO POR A A SEPTUAGÉSIMA SEMANA DE DANIEL , EM ESPECIAL SOBRE A GRANDE TRIBULAÇÃO (PERÍODO DE 3,5 ANOS), O ANTICRISTO, A MARCA DA BESTA, ETC.
Herausgeber:
Freigegeben:
Jul 3, 2019
Format:
Buch

Über den Autor


Ähnlich wie A SeptuagÉsima Semana De Daniel

Mehr lesen von Zélio Cabral

Ähnliche Bücher

Buchvorschau

A SeptuagÉsima Semana De Daniel - ZÉlio Cabral

A Septuagésima Semana

de Daniel

A Igreja passando pela Grande

Tribulação

ZÉLIO CABRAL

Ao poderoso Deus, criador dos céus e da terra, que não permite que

nenhuma folha caia sem o seu consentimento. Sem a sua ajuda,

seria para mim, impossível a realização desta obra. Toda honra e

toda glória sejam dadas a Jesus Cristo, o filho do Deus vivo.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO .......................................................................... 07

CAPÍTULO 1 – AS 70 SEMANAS DE DANIEL ................... 15

CAPÍTULO 2 – A GRANDE TRIBULAÇÃO ........................ 23

CAPÍTULO 3 – BABILÔNIA: A GRANDE

MERETRIZ ...................................................... 33

CAPÍTULO 4 – O ANTICRISTO ............................................ 49

CAPÍTULO 5 – O ARREBATAMENTO E A

SEGUNDA VINDA DE JESUS ................... 73

INTRODUÇÃO

Muitos estudiosos da Palavra de Deus no decorrer dos anos têm

estudado profecias a respeito do fim dos tempos, em especial o livro

de Daniel e o livro de Apocalipse. Ainda muitos crêem que Daniel

9.24-27 é a mais importante passagem da profecia em toda a Bíblia.

Quase todos os enganos com que me deparei ao estudar as várias

interpretações da Profecia do Tempo do Fim podem ser devidos a um

mal entendimento desta passagem.

Daniel era um homem velho, provavelmente com oitenta anos. Ele

havia estado exilado em Babilônia por quase 70 anos e sabia, por ter

lido o recém publicado rolo dos escritos de Jeremias (especificamente

a parte que conhecemos como Jeremias 25.8-11) que o cativeiro de 70

anos que Deus tinha ordenado para Israel estava por terminar. A

razão desse julgamento foi a insistência de Israel em adorar os falsos

deuses de seus vizinhos pagãos. Sua duração de 70 anos veio do fato

de que por 490 anos eles negligenciaram deixar sua terra de cultivo

descansar por um período de cada sete anos, como Deus ordenara em

Levítico 25.1-7. O Senhor havia sido paciente por todo esse tempo,

mas finalmente os mandou para Babilônia para dar à terra os 70 anos

de descanço que eles lhe deviam (2 Crônicas 36.21).

O começo de Daniel 9 documenta a oração de Daniel, relembrando o

Senhor que o tempo de 70 anos de punição estava quase terminado e

pedindo por misericórdia em favor de seu povo. Antes de poder

terminar sua oração, o anjo Gabriel apareceu para ele e falou as

palavras que conhecemos como Daniel 9.24-27.

"Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua

santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e

para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a

profecia, e para ungir o Santíssimo. Sabe e entende: desde a saída da

ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o

Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o

muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos. E depois das

sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si

mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o

santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá

guerra; estão determinadas as assolações. E ele firmará aliança com

muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o

sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador,

e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado

sobre o assolador." (Daniel 9.24-27).

Nenhuma profecia nas Escrituras é mais crítica para o nosso

entendimento dos tempos do fim do que esses quatro versos. Uns

poucos esclarecimentos são necessários:

1) A palavra hebraica traduzida por semanas (ou sétimos) refere a um

período de sete anos, como nossa palavra década refere-se a um

período de 10 anos. Ela significa literalmente uma semana de anos.

Então, 70 semanas são 70 x 7 anos, ou 490 anos. Esse período é

dividido em três partes, 7 semanas, ou 49 anos, 62 semanas, ou 434

anos, e uma semana, ou sete anos.

"Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua

santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e

para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a

profecia, e para ungir o Santíssimo." (lugar) (9.24).

Essas 6 coisas seriam alcançadas para o povo de Daniel (Israel) e para

sua Santa Cidade (Jerusalém) durante um período específico de 490

anos. Eu inseri a palavra lugar após Santíssimo, no final do verso,

para esclarecer o fato de que isso se refere ao Templo Judeu em

Jerusalém.

"Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para

edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e

sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em

tempos angustiosos." (9.25).

Eis uma profecia clara sobre a cronologia da Primeira Vinda. Quando

esta mensagem foi dada a Daniel pelo anjo Gabriel, Jerusalém tinha

estado em ruínas por quase 70 anos e o Judeus estavam cativos em

Babilônia. Contando para a frente por 62 + 7 períodos de 7 anos cada,

de um futuro decreto dando aos judeus a permissão para a restaurar e

reconstruir Jerusalém, eles deveriam esperar o Messias. Isso dá um

total de 483 anos.

Aqui é importante distinguir o decreto que libertou os judeus de seu

cativeiro daquele que lhes deu permissão para reconstruir Jerusalém.

Quando conquistou Babilônia em 535 AC, Ciro o Persa imediatamente

libertou os judeus. Isso havia sido profetizado 150 anos antes em

Isaías 44.24-45.6 e se cumpriu em Esdras 1.1-4. Mas, de acordo com

Neemias 2.1, o decreto para reconstruir Jerusalém foi dado no

primeiro mês do 2ª anos de seu reino pelo Rei Artaxerxes da Pérsia

(Março de 445 AC em nosso calendário, cerca de 90 anos depois).

Exatamente 483 anos depois disso, o Senhor Jesus andou em

Jerusalém, montado em um burro, aos brados de Hosanna, no único

dia de Sua vida em que permitiu aos Seus seguidores proclamarem-

no Rei de Israel, cumprindo a profecia de Daniel até quanto ao dia! O

hebraico de 9.25 O chama de Príncipe Messias, denotando o fato de

que Ele vinha como o Filho Ungido do Rei e ainda não havia sido Ele

mesmo coroado Rei.

Em Lucas 19.41-45, Ele lembrou o povo da natureza específica desta

profecia. Enquanto se aproximava de Jerusalém e viu a cidade, ele

chorou sobre ela e disse,

"Ah! se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua

paz pertence! Mas agora isto está encoberto aos teus olhos. Porque

dias virão sobre ti, em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras,

Sie haben das Ende dieser Vorschau erreicht. Registrieren Sie sich, um mehr zu lesen!
Seite 1 von 1

Rezensionen

Was die anderen über A SeptuagÉsima Semana De Daniel denken

0
0 Bewertungen / 0 Rezensionen
Wie hat es Ihnen gefallen?
Bewertung: 0 von 5 Sternen

Leser-Rezensionen