You are on page 1of 9

Curso Básico de Fotografia para Iniciantes

Professor MARCOS ROSA

Fotografia ? O que é fotografia.


A fotografia, como o nome diz, foto-luz, grafia-escrita, é um processo de
registro, leitura e escrita da luz.

Definição mais técnica.


- Compreende as ciências mecânica (física, ótica e eletrónica), química e
informática (fotografia digital)
- É um misto de técnica e criatividade.
- É arte ou uma expressão artística.
- Imobiliza a ação, , um fragmento de uma cena, o congelamento do tempo,
um registro da realidade.

Pensamento do professor:
• Se a arte é aristocrática, a fotografia é sua manifestação democrática *
• Fotografia é o repouso do tempo ou seja a arte de você paralisar um
momento decisivo inserida na criatividade e sensibilidade do fotógrafo*

Fotografar não quer dizer apenas dominar os padrões técnicos ou ter à sua
disposição um bom equipamento. Tão ou mais importante do que esses
requisitos são a bagagem cultural, a sensibilidade, a visão do mundo e a
criatividade de quem está atrás das lentes. Só essa pessoa é capaz de tornar
ou não uma foto especial. Mas é profundamente importante conhecer e
identificar alguns aspectos da linguagem fotográfica, que são eles:
- Princípios da Fotogenia, Enquadramento, Luz, Foco, Movimento, Forma,
Ângulo, Cor, Textura, Composição.
Mas não adianta dominar bem esses elementos da fotografia sem pelo menos
criar um estilo pessoal para suas imagens, ou seja obter uma marca para o
seu trabalho, que é acreditar em seus instintos, captar o momento decisivo, a
qual eu chamo de sensibilidade (e isso se constrói fotografando, errando,
experimentando novas técnicas, investigando, buscando sair um pouco do
comum, do óbvio.)
É preciso começar a ver através do visor da máquina fotográfica, perceber o
mundo, as nuances, linhas, perspectivas. Etc.
Como dizia o fotógrafo J.R.Duran “Cada
“Cada fotógrafo deve achar sua distância
focal, ou seja, a distância entre câmara e assunto (modelo). Quando descobre
isso, encontra seu próprio estilo. “ e nisso concordo com ele plenamente. A
diferença é que tudo vai se encaixar dentro de um retângulo. O que
normalmente eu observo, com movimento, profundidade, cores, será
traduzido em uma linguagem em duas dimensões, com cores, contrastes.
Para trabalhar melhor com esses novos elementos e obter melhores
resultados, existem algumas observações básicas que vamos chamar de
princípios da fotogenia.

Princípios da Fotogenia

- Personagem principal
Tenha certeza que o objeto escolhido será o personagem principal, mas
observar os detalhes que acompanham a cena, alguns elementos de
impacto visual, mas sem interferir ou tirar o foco central que está
concentrado a atenção do assunto retratado.

- Regra dos Terços


Olhando bem o visor da câmara, veja que ele forma um retângulo que
pode ser dividido em três partes na horizontal e vertical.
Ao colocar elementos em um dos cruzamentos imaginários você valoriza e
harmoniza a composição.

- Linhas/Perspectivas
As linhas são caminhos para os olhos, elas mostram direção e distância.
Alguns traços ou linhas ajudam a organizar a imagem e dar sensação de
profundidade, linhas bem definidas tem impacto visual mais forte, linhas
curvas em geral produzem sensação de suavidade e beleza.
As linhas são um caminho simples e fácil para os olhos seguirem em
direção ao assunto principal.

Composição
Um dos principais elementos da fotografia é tornar o centro de interesse
dentro de uma harmonia e estética bem distribuída. Trata-se de como e
do que se enxerga de uma situação e como retratá-la dentro do retângulo,
técnica a qual damos o nome de composição fotográfica(nome técnico) ou
enquadramento(nome popular).
Conseguir um bom equilíbrio também faz parte das recomendações para
uma boa composição, como também uma mudança de ângulo, ou
colocando figuras ou objetos para em determinadas posições. Olhe,
observe, pesquise, julgue, discorde, planeje.
Alguns exemplos abaixo de composição fotográfica:
Plano Detalhe
Isola uma parte do objeto ou
Do rosto de uma pessoa.

Plano Close
Dá destaque ao semblante das
pessoas, pois tem como objetivo
registrar a emoção.

Plano Médio
Sempre buscando preencher o
quadro. È muito descritivo.

Plano Americano
Busca sempre em fotos de pessoas
valoriza o movimento.

Plano Geral
Nesse caso o ambiente é o elemento
principal e ocupa a maior parte do
quadro, pode ser com pessoas.

Plano Panorâmico
O ambiente se tornar único, não
há uma observação para o destaque.

Resumindo:
Fotografia: é um mundo pessoa, uma forma de expressão, exprime
sentimentos sobre pessoas, natureza e o mundo que nos cerca.
PARTE TÉCNICA I
DIAFRAGMA:

Finalidade: Controla o tamanho da abertura que deixa entrar


luz na objetiva.
- Semelhante ao “olho humano”
- A pupila de um olho pode ser dilatada ou contraída em
função da luminosidade.
- Os olhos se ajustam rapidamente à intensidade da luz.
OLHO HUMANO, ABERTURA AUTOMÁTICA, IRIS, AJUSTE DA
INTENSIDADE DA LUZ.

- O que afeta o registro da quantidade de luz?


Resposta: O diâmetro da abertura do diafragma.

Números “F”

Seqüência padrão...
1.0, 1.2, 1.4, 1.8, 2.0, 2.8, 4, 5.6, 8, 11, 16, 22, 32, 45

... + luminosidade ..... – luminosidade

- Encontra-se no anel da lente.


- Definem o tamanho da abertura.
- Quanto maior o número menor a abertura.
- Quanto menor o número maior a abertura.
- A passagem de um número “F” para o outro constitui “um
ponto” e indica que a luminosidade da imagem foi duplicada
ou reduzida à metade.

PROFUNDIDADE DE CAMPO
- corresponde a nitidez da imagem
- todos os elementos são visíveis

Como podemos controlar a profundidade de campo?


R: Através da abertura do diafragma.
Quando a abertura é total a objetiva apresenta colar
foto
uma pequena profundidade de campo (limitada).
Quanto mais se reduz a abertura, mais se aumenta a
profundidade de campo ou seja torna-se os elementos do fundo
mais distinto!!
Quanto mais longa for a lente, menor será a profundidade de
campo.
OBTURADOR DE PLANO FOCAL

Função?
- controlar a velocidade ou seja o tempo de exposição da
película.
- Não permitir que a película seja atingida pela luz, até o
momento do click.
- Determina o intervalo de tempo durante o qual o obturador
se manterá aberto.

Parte mecânica: como funciona??


Duas cortinas sobrepostas (primárias e secundárias) que
formam uma “janela” – estas cortinas correm diante do filme
expondo-o sucessivamente cada uma de suas partes, à medida
que se deslocam.
Situa-se no interior da lente e compõe-se de lâminas de metal
que impedem a passagem de luz enquanto o obturador
permanece fechado.
No disparo as lâminas giram de modo a formar uma abertura e
depois fecham, registrando a exposição correta no filme ou seja:
duas cortinas que percorrem a área do filme; cortina primária
movimenta antes, a cortina secundária vem depois.

Onde se localiza?
- localiza-se no corpo da câmera, logo em frente ao filme.

Controle na câmera?
- está no botão (propulsor) com a escala.

Escala?
1 segundo
B, 1, 2, 4, 8, 15, 30, 60, 125, 250, 500, 1000, 2000, 4000

Efeitos?
- Maior velocidade( tempo de exposição curto) = congelar a
imagem. Corresponde a imobilização da imagem.
- Menor velocidade (tempo de exposições longo)= borrar a
imagem. Corresponde a imagem indistinta, borrada,
desfocada.

FOTÔMETRO
Função??
- Dispositivo interno da câmara destinado a medir a luz.
- Faz uma leitura da intensidade da luz.

Como se aplica??
Embutidos nas câmaras reflex: medem a luz por duas células de
sulfato de cádmio ou células fotoelétricas de selênio (convertem
a energia luminosa em elétrica que é responsável pelo
movimento da agulha ou leds ou outro qualquer dispositivo para
medição e leitura.
Situações:
1) Subexposição: ausência de luz.
2) Superexposição: excesso de luz.

Tipos de fotometragem c/meeter:


- luz refletida
- luz incidente
- luz contínua

Representação de fotômetro, imbutido na câmera:


- ponteiros
- agulhas
- pontos eletrônicos (leds)

Onde se localiza?
- encontra-se em uma das arestas do quadro/visor.

FILMES
O que é?
- Material sensível à luz.
- Registram as imagens.

Nos primórdios da fotografia, a imagem era exposta numa


chapa de vidro grande e pesada. Revestia a chapa de emulsão
sensível à luz e revelava imediatamente depois.

- filmes P&B tem apenas uma camada de emulsão, qualquer cor


da luz será reproduzida como preto, branco ou cinza.

- filmes coloridos são formados de várias camadas que


correspondem as três cores primárias do espectro luminoso:
azul, verde e vermelho.
Como são formados:

• Cristais de prata ou haleto ou halogenetos de prata são


sensíveis à luz.
• A sensibilidade depende do tamanho dos grãos de prata
na emulsão.
Os filmes podem ser classificados por formato, por
sensibilidade, por tipo (cor ou P&B).

Sensibilidade:
É a capacidade de reação à luz de um filme. Uma unidade de
medida internacional (ISO) gradua a velocidade de captação da
luz do filme.
Quanto maior o valor ISO de um filme, menor será a
quantidade de luz que ele precisa.
Quanto menor, isto é mais baixo o número ISO, maior será a
quantidade de luz necessária para gravar uma imagem.

Grupos que se encontram:

• Filmes Lentos, Médios:


Ideal para fotos com o máximo de definição, revelam
texturas.
grãos finos, o mais nítido de toda família, recomendado
para uso geral, retratos e grandes ampliações
Contraste: reprodução mais fiel das cores; brilho e textura.
Registram mais linhas por milímetro.
Exemplos: Praias, deserto, neve, luz do dia e interna com
flash, estúdio.
ISO 25, 50, – filmes lentos
ISO 64, 100, 125, 200 – filmes médios

• Filmes Rápidos:
Utilizado em condições precárias de luz, extremamente
versátil, indicado para fotos de viagens, ambientes com
iluminação moderada. Grãos grossos.
Exemplos: Interiores de residência, noite, penumbra, dias
nublados, shows. Não necessário a utilização de flashes.
ISO 200, 400 – filmes rápidos
Filmes Ultra-rápidos:
A melhor opção para fotografar ambientes subiluminados,
esportes, shows artísticos. Precisa de pouca luz para sua
exposição.
ISO 800, 1600, 3200, 6400 – filmes ultra-rápidos.

• Granulação: característica dos filmes de alta sensibilidade.


Os grãos podem aparecer na ampliação.
Exemplos de filmes:
ISO 400, 800, 1600, 3200, 6400

Formato:

- 135 mm (3x4cm) – câmeras 35mm.


- 120 mm (6x6cm) – câmeras de médio formato (6x6, 6x7,
4x5)
- 4x5 polegadas (9x12cm) – câmeras de grande formato
Observação:
O mais usado, em função de sua versatilidade, praticidade é o
35 mm, tanto para fotos p&b, coloridas em papel ou em slides
(cromos).

Tipos de filmes
O filme mais popular é o colorido negativo, que dá fotos em
papel que podem ser ampliadas em diversos tamanhos.
Marcas e tipos: KODAK, FUJI, AGFA, ILFORD, KONICA e
outros...

No segmento profissional ou na área de impressão, o mais


usado é o filme colorido positivo, conhecido no mundo
amador como “filme para slide” e no segmento gráfico como
“cromo”.
São conhecidos como filmes reversíveis e têm emulsão
controlada, existem um balanceamento de cores para dois
tipos de fonte de luz (daylight e tungstênio).
Os filmes fotográficos tem sobre sua base uma emulsão
química suspensa numa gelatina seca de origem animal.
Sendo um material orgânico, alguns cuidados são
necessários para que não se degrade como:
Ex: Guardar em locais frescos, evitar sol e calor, água e
umidade e devem ser revelados rapidamente.

Obs: Cuidados com o filme, , observar prazo de validade,


guardar em locais secos, frescos ou alguns específicos sob
refrigeração.

A SENSIBILIDADE É INDICADA POR NUMEROS DO SISTEMA

- ISO (International Standard for Organization (Organização


Internacional de Normalização)
- ASA (American Standard Association (Associação Norte-
Americana de Normatização)
- DIN (Deutsche Industrie Normen (Associação Alemã de
Normatização)

O que é puxar o filme?

- significa aumentar a sensibilidade


- deve acompanhar um aumento proporcional no tempo de
revelação, ou seja o laboratório deve ser informado para tomar as
devidas providências.

Curso Básico de Fotografia para Iniciantes


Professor MARCOS ROSA