Sie sind auf Seite 1von 54
Igreja Batista do Caminho TENDA Curso Escola de Líderes Nível 2 Fevereiro de 2006

Igreja Batista do Caminho TENDA

Curso Escola de Líderes Nível 2

Fevereiro de 2006

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Índice

Prefácio

3

Introdução

4

Nível 2 - Lição 01 - A Fé

5

Nível 2 - Lição 02 - O Nome de Jesus

8

Nível 2 - Lição 03 - As armas da nossa milícia 1

11

Nível 2 - Lição 04 - As armas da nossa milícia 2

14

Nível 2 - Lição 05 - As armas da nossa milícia 3

19

Nível 2 - Lição 06 - Batalha Espiritual

22

Nível 2 - Lição 07 - Intercessão

25

Nível 2 - Lição 08 - Cura e Libertação

28

Nível 2 - Lição 09 - Seitas - Romanismo

34

Nível 2 - Lição 10 - Seitas - Espiritismo

39

Nível 2 - Lição 11 - Seitas - Testemunhas de Jeová

42

Nível 2 - Lição 12 - Seitas - Nova Era

47

Literatura Recomendada

53

Bibliografia

54

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

2

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Prefácio

Em dias que se tem dado muito mais ênfase em cultos espetaculares e programações para arrebanhar multidões para Jesus, uma coisa tem sido negligenciada: o ensino da Bíblia Sagrada, o ensino da palavra de Deus. Que tipo de liderança temos formado em nossas igrejas? Que tipo de conhecedores das Escrituras temos preparado para consolidar, discipular e enviar novos discípulos? Onde foi parar aquelas classes de alunos da Bíblia, que tinham como prioridade fundamental conhecer profundamente as verdades da Palavra de Deus? Vivemos aqueles dias em que Paulo diz: "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas" 2 Timóteo 4:3,4. A Igreja Batista do Caminho - TENDA sempre teve muita preocupação com o ensino aos seus discípulos e também aos seus missionários com suas igrejas no campo. Por isso, lançamos esta apostila de Escola de Líderes que tem a finalidade de preparar líderes de células de evangelismo e discipulado, capazes de ensinar a Bíblia aos novos convertidos à Cristo. Minha oração é que todos os alunos das Escolas de Líderes de todo o Brasil, possam preparar-se para a conquista da nação, e isso, muito bem equipados com a Espada do Espírito Santo.

Pastor José Maria Savazzi Outubro de 2005.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

3

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Introdução

A Tenda é uma igreja missionária que usa a célula como estratégia para crescimento. Toda célula possui um líder: é

aqui que você entra amado aluno! A Escola de Líderes forma líderes de células. Mesmo que você não queira assumir uma célula, que você diga: "quero apenas ser o braço direito de alguém e ajudar", é importante concluir este curso porque a

Escola de Líderes é o coração da visão. Ou seja, a parte principal da visão. Um líder de excelência é capaz de ganhar, consolidar, discipular e enviar (a escada do sucesso). Um líder tratado é uma bomba atômica no inferno! Vamos saquear o inferno! Você é um líder de excelência. Receba! O Encontro é tremendo, mas é apenas o início da visão. O começo, onde você foi curado (corpo e alma) e onde você se livrou de todas as maldições e teve a memória sarada.

A Escola de Líderes complementa o tratamento.

Comparamos esse processo a um escultor de madeira. Primeiro ele escolhe o toco, depois começa a tirar a casca, retirar a madeira podre e suja, desbastar a madeira desnecessária, passar um produto para matar o cupim (esse é o Encontro!). Depois disso, o escultor vai começar a fazer o esboço da escultura e começar a esculpir (essa é a Escola de

Líderes). Mas o escultor não acabou a peça ainda, falta concluir a escultura, lixar, polir, envernizar, e assim por diante (esse é

o Reencontro e o que Deus mandar por aí

São vários os procedimentos, mas nunca estaremos bons o suficiente. Nunca ficaremos bons se não formos tratados. Portanto, devemos trabalhar. O tratamento vem pelo trabalho. Quem evangeliza é tratado. Esquece seus

problemas e ajuda nos problemas dos outros. Deixa de olhar para o umbigo e olha para os outros. Ao trabalhar somos tratados. Quem não trabalha dá trabalho! Para ser tratado você deverá:

).

a) Reconhecer que precisa de tratamento;

b) Desejar o tratamento;

c) Reconhecer no professor um agente de Deus para efetuar o tratamento;

Dizemos que o objetivo da Escola de Líderes é tratamento de caráter. Você será avaliado pelo seu caráter transformado. Se é escola, tem lição. Se tem lição, tem prova! Portanto você deverá:

Avisar seu professor se faltar;

Dar uma justificativa verdadeira ao professor quando faltar (não mentir);

Ser submisso ao professor;

Honrar seu professor diante de seu líder;

Honrar seu líder diante do professor;

Ler a Bíblia e orar diariamente;

Estudar a apostila, consultar os textos, ler os livros, etc;

Ser transparente com o professor (abrir-se com ele, caso seja conveniente: homem x mulher!);

Caso não esteja conseguindo orar, clamar por ajuda;

Ir ao Encontro novamente, caso seja necessário;

Ser submisso ao professor e à Liderança;

Não faltar das células;

Não faltar dos cultos e programações;

Ganhar almas e começar uma célula;

Dizimar, primiciar, ofertar a missões e para outras áreas;

Pagar o Encontro completamente (não dever nada!);

Pagar a Escola de Líderes mensalmente, não deixar tudo para o final;

Ir a algum Satélite e desenvolver seus dons espirituais lá;

Etc.

A Escola de Líderes está organizada em três níveis, com 12 lições cada. São três meses por nível, totalizando 9 meses de curso:

nível 1 - a base da nossa doutrina; nível 2 - vida cristã em ação; nível 3 - liderança e formação de líderes.

Todos os versículos transcritos desta apostila estão na versão Revista e Atualizada de Almeida, as exceções foram indicadas com sua versão específica. São mais de 450 versículos transcritos.

No final desta apostila incluí alguns livros de leitura recomendada. É muito importante o líder ler muitos livros (além da Bíblia, é claro). Adicionei também a bibliografia, lista de alguns livros e materiais que usei para confeccionar

a apostila. Temos certeza que Deus honrará seu esforço e dedicação. Ele derramará bênçãos sem limites sobre sua

vida.

Gilson de Moura Fevereiro de 2006

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

4

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 01 - A Fé

O que é a Fé? Em Hebreus 1:1, lemos: "Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova

das coisas que se não vêem.". Kenneth Hagin afirmou: "A fé é agarrar as irrealidades da esperança e trazê- las à dimensão da realidade"¹. Como obtemos fé? "Deus já providenciou os meios para todos terem fé"¹. Em Rm. 10:17 (Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo.), lemos que a fé vêm pelo ouvir a Palavra de Deus. Qual a diferença entre Fé e Esperança? A esperança olha para o futuro e a fé é agora¹. "Creio que um dia receberei minha cura” - isto é esperança. "Recebo a minha cura agora, já estou curado" - isto é fé.

fé não é esperar que

A fé não é tanto algo que possuímos quanto algo que fazemos

a

veremos a resposta no futuro; a fé é crer que temos a resposta agora. Os olhos vêem a resposta como algo que já aconteceu¹

Em Mc. 11:24 (Por isso vos digo que tudo o que pedirdes em oração, crede que o recebereis, e tê-lo-eis.) vemos

que o crer vem antes de receber, por isso a fé contradiz as circunstâncias.

¹Uma fórmula para a fé:

a) obtenha a promessa da Palavra de Deus no tocante àquilo que você está esperando;

b) creia na Palavra de Deus;

c) recuse-se a considerar as circunstâncias contraditórias, ou aquilo que seus sentidos físicos

possam lhe dizer a respeito;

d) louve a Deus pela resposta.

Precisamos confessar a Palavra de Deus. Confessar não é apenas declarar os pecados, pedindo perdão a Deus. Confessar também é declarar a Palavra de Deus. Confessar é falar o que cremos, é dar testemunho da verdade que aceitamos.

Nossa confissão da Palavra de Deus deve basear-se em 5 pontos¹:

a) Aquilo que Deus, em Cristo, tem realizado em nosso favor no Seu plano de redenção;

b) Aquilo que Deus, mediante a Palavra e o Espírito Santo, tem operado em nós no Novo

Nascimento e na plenitude do Espírito Santo;

c) Aquilo que somos para Deus Pai em Cristo Jesus;

d) Aquilo que Jesus está fazendo por nós, agora, à destra do Pai, onde Ele vive para sempre,

fazendo intercessão por nós;

e) Aquilo que Deus pode fazer através de nós, ou aquilo que a Sua Palavra pode fazer através

dos nossos lábios.

A confissão dissipa o medo - Is. 41:10 - não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou

teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça., a confissão aumenta a fé - Mc. 11:23 - Em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar; e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, assim lhe será feito.

Devemos confessar:

a) a redenção da maldição da Lei: Ef. 1:7,8 - em quem temos a redenção pelo seu sangue, a redenção

dos nossos delitos, segundo as riquezas da sua graça, que ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência,;

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

5

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

b) confessar que dependemos dEle: At. 17:28 - porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos;

como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois dele também somos geração;

c) que fomos livres do poder de satanás: Cl. 1:13,14 - e que nos tirou do poder das trevas, e nos

transportou para o reino do seu Filho amado; em quem temos a redenção, a saber, a remissão dos pecados; 1Jo. 4:4 4 Filhinhos, vós sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo; Rm. 8:31 - Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?;

d) confessar que temos o espírito de poder, amor e moderação: 2Tm. 1:7 - Porque Deus

não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação.

e) confessar que fomos curados pelas chagas de Jesus: 1Pe. 2:24 - levando ele mesmo os

nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.; Mt. 8:17 - para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças.;

f) confessar que somos herdeiros das promessas de Deus a Abraão (Gl. 3:7, 13, 14, 16

13Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se

14para que aos gentios viesse a

16Ora, a Abraão e a seu

descendente foram feitas as promessas; não diz: E a seus descendentes, como falando de muitos, mas como de um só: E a teu

e 29 - 7Sabei, pois, que os que são da fé, esses são filhos de Abraão

maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;

bênção de Abraão em Jesus Cristo, a fim de que nós recebêssemos pela fé a promessa do Espírito

descendente, que é Cristo

29E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.).

¹Sete passos ao tipo supremo da Fé:

1) A Integridade da Palavra de Deus - a Palavra de Deus realmente é aquilo que ela declara

ser. É Deus falando conosco agora (Hb. 4:12 - Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.);

2) A nossa redenção em Cristo - fomos realmente redimidos da autoridade de Satanás, saímos das trevas e fomos transportados para a luz. Cl. 1:12-14 - dando graças ao Pai que vos fez

idôneos para participar da herança dos santos na luz, e que nos tirou do poder das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado; em quem temos a redenção, a saber, a remissão dos pecados;;

3) A realidade da nova criação - Para Deus, somos novas criaturas, nós que aceitamos Jesus como Senhor e Salvador de nossas vidas. 2Co. 5:17 - Pelo que, se alguém está em Cristo, nova

criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.; 1Jo. 3:14 - Nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama permanece na morte.; 1Pe 1:22,23 - Já que tendes purificado as vossas almas na obediência à verdade, que leva ao amor fraternal não fingido, de coração amai-vos ardentemente uns aos outros, tendo renascido, não de semente corruptível, mas de incorruptível, pela palavra de Deus, a qual vive e permanece.; Ef. 2:10 - Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas.; Is. 43:25 - Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro;

4) A realidade da nossa comunhão com o Pai - Fomos redimidos para termos comunhão com

Deus Pai. 1Co. 1:9 - Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor.; 1Jo. 1:3, 4 e 7 - sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que vós também tenhais

comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo. Estas coisas vos escrevemos,

mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os

para que o nosso gozo seja

outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado.;

5) A realidade da Autoridade do nome de Jesus - assunto da próxima lição. Jo. 14:13, 14 - e

tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu a farei.;

6) A realidade da nossa justiça - Deus é a nossa justiça, somos justificados. Rm. 3:23-26 -

3Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;

sendo justificados gratuitamente pela sua graça,

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

6

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

mediante a redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos; para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e também justificador daquele que tem fé em Jesus.; 2Co. 5:21 - Àquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.; Hb. 4:16 - Cheguemo-nos, pois, confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos socorridos no momento oportuno.;

7) A realidade do Espírito que em nós habita - assim como Deus habitava no tabernáculo de Moisés e no templo de Salomão, ele habita em nós 1Co. 6:19, 20 - Ou não sabeis que o vosso corpo

é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo.; 2Co. 6:16 - E que consenso tem o santuário de Deus com ídolos? Pois nós somos santuário de Deus vivo, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.;

¹Seis inimigos da Fé:

1) Falta de compreender o que significa ser nova criatura em Cristo; 2) Falta de compreender nossa situação; 3) Falta de compreender a justiça; 4) Falta de compreender nosso direito de usar o nome de Jesus; 5) Falta de por em prática a Palavra de Deus; 6) Falta de manter firme nossa confissão de fé.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

7

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 02 - O Nome de Jesus

Quando alguém procura um advogado para uma defesa de causa, uma das primeiras coisas que o advogado pede é que ele assine uma procuração. Esta procuração dá poder ao advogado de fazer muitas coisas em nome da pessoa que o contrata. Esta procuração representa uma delegação de autoridade, ou seja, o advogado pode proceder e fazer coisas no lugar da pessoa. Qual o valor dessa procuração? Depende de quanta coisa há por trás dela, quanta autoridade, quanto poder o nome do cliente representa. O mesmo se dá com o Nome de Jesus, porém de uma forma muito mais grandiosa, na verdade, a comparação é muito pobre. O nome de Jesus é o Nome mais poderoso, na terra, abaixo dela, no céu e acima dos céus.

Como surgiu este Nome 2 :

1) Por herança - Em Hb. 1:1-6 lemos que Jesus herdou este Nome, o mais excelente de todos os

nomes - 1Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, 2nestes últimos dias a nós nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, e por quem fez também o mundo; 3sendo ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas, 4feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles. 5Pois a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei Pai, e ele me será Filho? 6E outra vez, ao introduzir no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de

Deus o adorem

Quando foi que Jesus herdou? Antes da encarnação? Não, porque Ele já possuía

todas as coisas, Ele era o Verbo. Na encarnação? Não, porque a Bíblia diz que Jesus se esvaziou

de toda a glória (Fp 2:5-7 - 5Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, 7mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a

forma de servo, tornando-se semelhante aos homens;). No versículo 5 de Hebreus vemos que Deus disse: "Tu és meu filho, hoje te gerei". Este texto faz referência do Sl. 2:7 - Falarei do decreto do Senhor; ele me disse: Tu és

meu Filho, hoje te gerei

para se fazer sumo sacerdote, mas o glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei. A explicação se dá em em Atos 13:32-34 - 32E nós vos anunciamos as boas novas da promessa, feita aos pais, 33a qual Deus nos tem cumprido, a nós, filhos deles, levantando a Jesus, como também está escrito no salmo segundo: Tu és meu Filho, hoje te gerei. 34E no tocante a que o ressuscitou dentre os mortos para nunca mais tornar à corrupção, falou Deus assim: Dar-vos-ei as

santas e fiéis bênçãos de Davi; aqui vemos que esta "geração" se deu na ressurreição de Jesus. Ou seja, Jesus herdou o nome mais excelente quando foi ressuscitado dentre os mortos, nesse momento ele foi gerado. Não um filho gerado (criado) por um pai, mas sim, levantado dentre os mortos. Quando Jesus morreu, seu homem interior foi para o inferno em nosso lugar (Hb. 2:9 - vemos, porém, aquele que

foi feito um pouco menor que os anjos, Jesus, coroado de glória e honra, por causa da paixão da morte, para que, pela graça

de Deus, provasse a morte por todos. ). Jesus experimentou a morte. Não somente a morte física, mas também a morte espiritual. Jesus carregava os pecados de toda a humanidade, de tal modo que Ele exclamou na cruz: "Eli, Eli Lama Sabactani", ou "Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste" (Mt. 27:46). Mas Deus ressuscitou Jesus dentre os mortos (At. 13:30, 37 - 30mas Deus o ressuscitou dentre os

mortos; 37Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção experimentou.). Deus o ressuscitou, Jesus não

viu a corrupção. Seu corpo foi ressuscitado. Ele tomou as chaves da mão do diabo (Ap. 1:18 - e o que

vivo; fui morto, mas eis aqui estou vivo pelos séculos dos séculos; e tenho as chaves da morte e do hades.). Rasgou nossa escrita de dívida (Cl. 2:14 - e havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz;). Se fez pecado por nós para que fôssemos feitos justiça de Deus (2Co. 5:21 - Âquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos

Ele é repetido também em Hb. 5:5 - assim também Cristo não se glorificou a si mesmo,

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

8

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

feitos justiça de Deus.). Concluindo, Jesus herdou o nome mais poderoso quando foi ressuscitado. Ele ressuscitou, Aleluia!

2) Por doação - Paulo escrevendo aos Filipenses, explica que Deus doou este nome a Jesus na sua

ressurreição (Fp. 2:9-11 - Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse

que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.). Ao escrever para os crentes da cidade de Éfeso, afirmou

a mesma coisa, vale a pena ler todo o trecho, Efésios 1:15-23 - Por isso também eu, tendo ouvido falar da fé

que entre vós há no Senhor Jesus e do vosso amor para com todos os santos, não cesso de dar graças por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações, para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê o espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele; sendo iluminados os olhos do vosso coração, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos, e qual a suprema grandeza do seu poder para conosco, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder, que operou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar-se à sua direita nos céus, muito acima de todo principado, e autoridade, e poder, e domínio, e de todo nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro; ( 22 )e sujeitou todas as coisas debaixo dos seus pés, e para ser cabeça sobre todas as coisas o deu à igreja, que é o seu corpo, o complemento daquele que cumpre tudo em todas as coisas.

Observe no vs. 22 que o Nome de Jesus é dado à Igreja. A Igreja tem o direito (a procuração) de usar o nome mais poderoso do Universo, o nome de Jesus.

3) Por conquista - Em Cl. 2:15, lemos: "E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles

triunfou em si mesmo". "Despojar" é a tradução da palavra grega apekduomai, que significa a ação de "arruinar, avariar, danificar, deteriorar, estragar". "Expôs publicamente" em grego é deigmatizo, que se refere a uma exibição pública, o desfile de um exército que triunfou na batalha. "Principados e potestades" citados aqui são os mesmos que aparecem em Ef. 6:12: "Porque não

Ou seja, Jesus já venceu

temos quer lutar contra carne e sangue, mas sim, contra os principados, potestades,

".

todos estes demônios, por isso ele nos afirma que: "Em meu nome expulsarão demônios" (Mc. 16:17). "Jesus enfrentou satanás e suas legiões no próprio território deles, e os venceu. A vitória que

Jesus ganhou contra o diabo, o pecado, a doença e a enfermidade, está incluída no Nome. E o nome nos pertence. O Nome, quando O utilizamos, tornará real em nossa vida aquilo que Jesus

já realizou

biscoito', e isto não lhe trará proveito algum. Mas oh, quando você souber o que existe por trás desse Nome - quando você conhecer a autoridade investida neste Nome - quando você souber

poderá simplesmente repetir o Nome, como um papagaio dizendo: 'Louro que

Você

o que Jesus operou, e que Ele ressuscitou naquela jubilosa manhã da Ressurreição - quando você souber que ele disse: 'Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra, ide,

o meu Nome. Estou dando a vós a Minha autoridade. Ide em Meu Nome" -

ALELUIA! Levemos este Nome!"

portanto

Dou-vos

O Nome de Jesus é possessão da Igreja. Propriedade da Igreja. Em Atos 3:3-6, Pedro e João não tinham ouro, nem prata, mas tinham o nome de Jesus! Ora, vendo ele a Pedro e João, que iam

entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós. E ele os olhava atentamente, esperando receber deles alguma coisa. Disse-lhe Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo, o nazareno, anda.

Não há salvação a não ser no nome de Jesus (Atos 4:12 - E em nenhum outro há salvação; porque

debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.). Somos salvos no nome de Jesus e batizados no nome de Jesus (Atos 2:38 - Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.). O batismo

que os judeus conheciam eram o batismo de João Batista. Podemos dizer que era o batismo "em

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

9

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

nome de João", ou seja, na autoridade de João, no modo de João. Batizar no nome de Jesus é batizar alguém na autoridade do nome de Jesus. Em Mt. 28:19 vemos a "fórmula batismal": em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Observe que é Jesus quem está falando, portanto, este é o batismo no nome de Jesus, ou, explicitando melhor, a "fórmula batismal" ficaria assim: "Em Nome do Senhor Jesus Cristo, eu agora te batizo em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo."²

Em Cl. 3:17 (E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele

graças a Deus Pai.) vemos que devemos fazer tudo "em Nome de Jesus". Isto inclui todas as tarefas do dia a dia

Em Ef. 5:20 (sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo,), Paulo nos

ensina que temos que dar graças a Deus por tudo "em Nome de Jesus".

Em 1Co. 6:11 (E tais fostes alguns de vós; mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados em

nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.), vemos que somos lavados, santificados, justificados "em Nome de Jesus".

Jesus Cristo, o nome mais poderoso dos céus e da terra e isto está amplamente exposto nas escrituras:

Evangelhos e Atos:

Mt.

1:21, 23-25; 10:22; 12:18, 21; 18:5, 19, 20; 19:29; 28:19.

Mc.

9:38-41; 16:17, 18.

Lc. 10:17; 24:46, 47.

Jo. 1:12; 2:23; 3:18; 14:13, 14, 26; 15:16; 16:23, 24, 26; 20:31.

At.

2:21, 38; 3:6, 16; 4:7, 8, 10, 12, 17, 18, 29, 30; 5:28, 40, 41; 8:12; 9:14-16, 21, 27, 29; 10:43, 48; 15:25, 26; 16:18; 19:5.

Epístolas:

Rm. 1:5; 10:13.

1Co. 1:2, 10; 6:11.

Ef. 5:20.

Fp. 2:9-11.

Cl. 3:17.

2Ts. 1:12

2Tm. 2:19.

Hb. 1:4; 6:10; 13:15.

Tg. 5:14 1Pe 4:14. 1Jo. 2:12; 3:23; 5:13. Apocalipse:

19:12, 13, 16; 22:3,4.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

10

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 03 - As armas da nossa milícia 1

2 Coríntios 10:3-6: Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da

nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo; e estando prontos para vingar toda desobediência, quando for cumprida a vossa obediência.

As armas da nossa milícia: Palavra, oração, jejum etc. Este é o assunto de três lições desse segundo nível. O primeiro nível tratou da parte doutrinária. Este segundo nível fala da vida cristã no dia a dia. Esta e as próximas lições tratarão dessa vivência cristã.

Observe como o texto acima é complexo:

andando na carne - estamos no mundo, não fomos tirados dele. Somo luz e sal aqui (Mateus

5:13 e 14: Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade

situada sobre um monte;). Forasteiros ansiando a pátria celestial (1 Pedro 2:11: Amados, exorto-vos, como a

peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências da carne, as quais combatem contra a alma). Portanto,

andamos na carne, ou seja, com o nosso corpo.

não militamos segundo a carne - não podemos viver segundo a natureza humana, mas sim, pela natureza espiritual.

pois as armas da nossa milícia não são carnais - armas aqui é hoplon no grego, que representa uma

milícia é

strateia no grego, ou serviço militar na sua tradução. Veja como Paulo dá o enfoque na batalha que enfrentamos todo dia, ou seja, não podemos enfrentar o dia a dia com a força da carne, mas sim, com o Espírito.

demolição de fortalezas - demolição , no grego, é kathairesis que significa extinção, destruição, por abaixo. Fortaleza é ochuroma que representa um castelo, tanto físico como mental, ou seja, um pensamento ou linha de pensamento, argumento, etc. Não podemos viver na carne com o argumento de satanás a todo momento contra nossas vidas. O crente que não tomar conhecimento dessas coisas e não vivê-los, experimentará derrota na sua vida. Viverá uma vida cristã medíocre, sob a tutela do inimigo. Este é o crente carnal.

Precisamos tomar posse, cumprida a vossa obediência, ou seja, sermos obedientes à Palavra de Deus, viver em santidade. Precisamos trazer cativo todo pensamento à obediência a Cristo dessa forma seremos crentes espirituais.

ferramenta ou utensílio usado na guerra: armadura, instrumentos de guerra e armas

Como obter isso? Com as armas da nossa milícia: a leitura da Palavra de Deus, oração,

jejum etc.

a) Palavra de Deus

2 Timóteo 3:16: Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para

corrigir, para instruir em justiça;

A Palavra de Deus alimenta o nosso espírito. A Palavra é como se fosse pão, alimento para nós. Ela é a única regra de fé e prática. Toda as áreas da humanidade são atingidas pelo poder da Palavra de Deus colocada na Bíblia.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

11

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Vantagens da Leitura Bíblica³

1) Ela nos fortalece. "Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós." (Salmo

119:28);

2)

Ela nos purifica. "Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado." (João 15:3) "De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? observando-o segundo a tua palavra." (Salmo 119:9);

3)

Ela nos ajuda a receber respostas de oração. "Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito." (João 15:17);

4)

Ela traz gozo ao nosso coração. "Tenho-vos dito estas cousas para que o meu gozo esteja em vós, e o vosso gozo

seja completo." (João 15:11);

5)

Ela nos alimenta espiritualmente. "Desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que por ele vos seja dado crescimento para a salvação." (1 Pedro 2:2);

6)

Ela nos traz sabedoria. "Os teus mandamentos me fazem mais sábio que os meus inimigos

compreendo

mais do que

todos os meus mestres, porque medito nos teus testemunhos." (Salmo 119:98,99.);

7)

Ela orienta nossa vida e nossas decisões. "Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para os meus

caminhos." (Salmo 119:105);

8)

Ela garante nosso sucesso. "Não cesses de falar deste livro da lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo a tudo quanto nele está escrito; então farás prosperar o teu caminho e serás bem sucedido."

(Josué 1:8).

Como ler a Bíblia ³:

1)

Leia na expectativa de que Deus lhe fale ao coração. Ore pedindo que Deus o ajude a entender

o que lê. O salmista Davi orou assim: "Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei."

(Salmo 119:18);

2)

Leia fazendo perguntas. O que Deus quer de mim neste trecho? O que é que esta passagem revela sobre Deus, sobre Jesus, sobre mim e sobre a vontade de dEle? Há aqui alguma ordem para eu obedecer? Alguma promessa da qual deva me apropriar? Como as verdades deste texto podem ser aplicadas à minha vida?

3)

Leia várias vezes. Para entender bem uma passagem, nada melhor que a repetição. A Bíblia é um livro que deve ser consultado com freqüência;

4)

Leia meditando. É melhor uma pequena passagem lida, entendida e aplicada, do que as muitas verdades de um texto longo, vistas superficialmente. (Salmo 1);

5)

Leia com disposição de praticar a palavra. "Tornai-vos, pois praticantes da palavra, e não somente ouvintes,

enganando-vos a vós mesmos." (Tiago 1:22); 6) Memorize versículos e referências. "Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma."

(Deuteronômio 11:18).

b) Oração

Como filho de Deus você precisa conversar com o seu Pai celestial. Mesmo achando que não sabe falar com ele, experimente! Ele terá prazer em ouvir e responder às suas orações. 1) Ore sozinho diretamente ao Pai. Jesus disse: "Tu, porém quando orares, entra no teu quarto, e,

fechada a porta oraras a teu Pai" (Mateus 6:6);

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

12

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

2) Ore com humildade. "Deus resiste aos soberbos, contudo aos humildes concede a sua graça." (1Pedro

5:5);

3) Ore em nome de Jesus. Jesus disse: "Ninguém vem ao Pai senão por mim." (João 14:6) "E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome,

eu farei." (João 14:13,14) Nada de outros intermediários, não adianta;

4) Ore com a consciência pura. Se tiver cometido pecados, confesse-os. "Se eu atender à iniquidade em meu coração, o Senhor não me ouvirá" (Salmos 66:18 - Revista corrigida.) Por outro lado, "Se o

coração não nos acusar, temos confiança diante de Deus; e aquilo que pedimos dele recebemos." (1João 3:21,22)

Se tiver

ofendido ou prejudicado a alguém, procure essa pessoa, peça-lhe perdão e faça o acerto que for necessário;

5) Ore com ações de graça. Não esqueça de dizer: "Obrigado, Pai." "Em tudo dai graça

porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco." (1Tessalonicences 5:18);

Cedinho pela

manhã, é excelente ocasião para buscar a presença do Pai. "Pela manhã ouvirás a minha voz ó Senhor; pela

manhã me apresentarei a ti, e ficarei esperando." (Salmo 5:3); 7) Ore esperando a resposta. "Tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim

convosco." (Marcos 11:24); 8) Ore com naturalidade , usando suas próprias palavras. Não procure imitar as orações

dos outros e nem fique repetindo palavras vazias ensinadas por outros. "E orando, não useis de vãs

repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos." (Mateus 6:7)

Cada um tem sua

própria maneira de se expressar;

9) Ore segundo a vontade de Deus. "E esta é a confiança que temos para com ele, que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito." (1João 5:14,15);

10) Ore com persistência. Se a resposta não vier imediatamente, continue orando e

diga a Deus que crê que a resposta virá. "Pedi e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á." (Lucas

6) Ore diariamente. Tenha uma hora e lugar para orar diariamente

11:9);

11) Ore com outras pessoas. Cada pessoa deve orar sozinho, mas existem também

momentos em que precisamos em grupo. "Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no

meio deles" (Mateus 18:20).

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

13

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 04 - As armas da nossa milícia 2

2 Coríntios 10:3-6: Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo; e estando prontos para vingar toda desobediência, quando for cumprida a vossa obediência.

Nesta lição veremos outras armas da nossa milícia: Jejum, Armadura de Deus e o Óleo da Unção.

c) Jejum

A Igreja sempre deu atenção ao jejum. Desde a igreja primitiva, o jejum foi importante. Na verdade, Jesus ensinou sobre ele. Alguma invencionice tem surgido na Igreja nas últimas décadas sobre jejum. Precisamos voltar às origens, ou seja, à Bíblia. Veja o que ela diz sobre o jejum:

Jejum expressa tristeza por situações da vida:

1Sm. 31:13 (Depois tomaram os seus ossos, e os sepultaram debaixo da tamargueira, em Jabes, e jejuaram sete

dias),

2Sm. 1:12(e prantearam, e choraram, e jejuaram até a tarde por Saul, e por Jônatas, seu filho, e pelo povo do Senhor, e pela casa de Israel, porque tinham caída à espada); 2Sm. 3:35 (Depois todo o povo veio fazer com que Davi comesse pão, sendo ainda dia; porém Davi jurou, dizendo: Assim Deus me faça e outro tanto, se, antes que o sol se ponha, eu provar pão ou qualquer outra coisa.); Ne. 1:4 (Tendo eu ouvido estas palavras, sentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e continuei a jejuar e orar perante o Deus do céu,); Et. 4:3 (Em todas as províncias aonde chegava a ordem do rei, e o seu decreto, havia entre os judeus grande pranto, com jejum, e choro, e lamentação; e muitos se deitavam em saco e em cinza); Sl. 35:13, 14 (Mas, quanto a mim, estando eles enfermos, vestia-me de cilício, humilhava-me com o jejum, e orava de cabeça sobre o peito. Portava-me como o faria por meu amigo ou meu irmão; eu andava encurvado e lamentando-me, como quem chora por sua mãe).

Jejum expressa tristeza pelo pecado e expressa arrependimento:

1Sm. 7:6 (Congregaram-se, pois, em Mizpá, tiraram água e a derramaram perante o Senhor; jejuaram aquele dia, e ali disseram: Pecamos contra o Senhor. E Samuel julgava os filhos de Israel em Mizpá.); 1Rs. 21:27 (Sucedeu, pois, que Acabe, ouvindo estas palavras, rasgou as suas vestes, cobriu de saco a sua carne, e jejuou; e jazia em saco, e andava humildemente); Ne. 9:1,2 (Ora, no dia vinte e quatro desse mês, se ajuntaram os filhos de Israel em jejum, vestidos de sacos e com terra sobre as cabeças. E os da linhagem de Israel se apartaram de todos os estrangeiros, puseram-se em pé e confessaram os seus pecados e as iniqüidades de seus pais); Dn. 9:3-5 (Eu, pois, dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza . E orei ao Senhor meu Deus, e confessei, e disse: Oh Senhor, Deus grande e tremendo, que guardas o pacto e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos; pecamos e cometemos iniqüidades, procedemos impiamente, e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus preceitos e das tuas ordenanças); Jn. 3:5-8 (E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior deles até o menor. A notícia chegou também ao rei de Nínive; e ele se levantou do seu trono e, despindo-se do seu manto e cobrindo-se de saco, sentou-se sobre cinzas. E fez uma proclamação, e a publicou em Nínive, por decreto do rei e dos seus nobres,

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

14

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

dizendo: Não provem coisa alguma nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas; não comam, nem bebam água; mas sejam cobertos de saco, tanto os homens como os animais, e clamem fortemente a Deus; e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos.).

Jejum expressa uma das maneiras de se humilhar diante de Deus:

Ed. 8:21 (Então proclamei um jejum ali junto ao rio Ava, para nos humilharmos diante do nosso Deus, a fim de lhe pedirmos caminho seguro para nós, para nossos pequeninos, e para toda a nossa fazenda.); Sl. 69:10 (Quando chorei e castiguei com jejum a minha alma, isto se me tornou em afrontas).

Jejum expressa uma busca de orientação e pedido de ajuda a Deus:

2Sm. 12:16,22,23 (Davi, pois, buscou a Deus pela criança, e observou rigoroso jejum e, recolhendo-se,

passava a noite toda prostrado sobre a terra

jejuaste e choraste; porém depois que a criança morreu te levantaste e comeste. Respondeu ele: Quando a criança ainda vivia,

jejuei e chorei, pois dizia: Quem sabe se o Senhor não se compadecerá de mim, de modo que viva a criança?); 2Cr. 20:3,4 (Então Jeosafá teve medo, e pôs-se a buscar ao Senhor, e apregoou jejum em todo o Judá. E Judá se ajuntou para pedir socorro ao Senhor; de todas as cidades de Judá vieram para buscarem ao Senhor); Ed. 8:21,23 (Então proclamei um jejum ali junto ao rio Ava, para nos humilharmos diante do nosso Deus, a fim

pois, jejuamos, e pedimos

Então os seus servos lhe disseram: Que é isso que fizeste? pela criança viva

de lhe pedirmos caminho seguro para nós, para nossos pequeninos, e para toda a nossa fazenda

isto ao nosso Deus; e ele atendeu às nossas orações.); Et. 4:16 (Vai, ajunta todos os judeus que se acham em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de noite nem de dia; e eu e as minhas moças também assim jejuaremos. Depois irei ter com o rei, ainda que isso não é segundo a lei; e se eu perecer, pereci.);

At. 13:2,3 (Enquanto eles ministravam perante o Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: Separai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, depois que jejuaram, oraram e lhes impuseram as mãos, os despediram.);

At. 14:23 (E, havendo-lhes feito eleger anciãos em cada igreja e orado com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido.).

Nós,

Jejum expressa uma busca por santidade:

Jl. 1:14 (Santificai um jejum, convocai uma assembléia solene, congregai os anciãos, e todos os moradores da terra, na casa do Senhor vosso Deus, e clamai ao Senhor.); Jl. 2:15 (Todavia ainda agora diz o Senhor: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, e com choro, e com pranto.).

Como vimos, o jejum tem objetivos bem definidos. Ele não é uma moeda de troca com Deus: "Eu jejuei, logo, Deus tem que me atender". O profeta Isaías já disse sobre o assunto:

Isaías 58:3-6: Por que temos nós jejuado, dizem eles, e tu não atentas para isso? por que temos afligido as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais, prosseguis nas vossas empresas, e exigis que se façam todos os vossos trabalhos. que para contendas e rixas jejuais, e para ferirdes com punho iníquo! Jejuando vós assim como hoje, a vossa voz não se fara ouvir no alto. Seria esse o jejum que eu escolhi? o dia em que o homem aflija a sua alma? Consiste porventura, em inclinar o homem a cabeça como junco e em estender debaixo de si saco e cinza? chamarias tu a isso jejum e dia aceitável ao Senhor? Acaso não é este o jejum que escolhi? que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo? e que deixes ir livres os oprimidos, e despedaces todo jugo?

Jesus ensinou seus discípulos sobre como jejuar: Mateus 6:17,18: Tu, porém, quando jejuares,

unge a tua cabeça, e lava o teu rosto, para não mostrar aos homens que estás jejuando, mas a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

15

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

O crente deve jejuar corretamente:

1) O jejum nos deixa mais sensíveis ao reino espiritual por causa da mortificação da nossa carne, mas isto deve ser acompanhado de muita leitura da Palavra e oração. Jejum sem Palavra e oração é sacrifício; 2) Devemos ter sabedoria ao nos propor um jejum, não podemos ser exigentes demais com o nosso corpo, nem brando demais. Por exemplo: ficar sem ingerir alimento por alguns dias sem a devida preparação ou jejuar do café da manhã e acordar às 11 horas para almoçar! 3) Devemos cumprir à risca a limitação a que nos propomos. Se falharmos, não adianta falar "eu me esqueci então vou acrescentar um dia" ou "Eles oferecerem chocolate para mim, eu aceitei, porque eu não fui atrás do chocolate, foi o chocolate que veio atrás de mim". Devemos nos arrepender, pedir perdão e procurar em Deus a solução. 4) Deve ser feito com a benção do líder e/ou do cônjuge ou pais crentes. Não faça votos ou jejuns sem a benção deles. 5) Cuidado, evite contar para os outros o jejum que você está fazendo. Cuidado com o orgulho. Devemos contar apenas se isso for servir de lição para um discípulo. 6) Lembre-se, não é porque você jejua que Deus é obrigado a te responder do jeito que você quer! Leia de novo o texto de Isaías! 7) O jejum é uma arma da nossa milícia. Uma arma espiritual. Não pode tornar-se um instrumento religioso. Fazer jejum por religiosidade é pecado. 8) O jejum pode ser total ou parcial. Seja sábio! 9) Abster-se de Televisão, Internet, ou qualquer coisa que não seja comestível, não é jejum, mas sim, voto. Jejuar envolve a boca: alimentos. Uma mulher pode dizer por exemplo:

“estou fazendo jejum de maquiagem” – isto não é jejum, mas sim, um voto. 10) Não use o jejum como um modo de emagrecimento. Dieta é uma coisa, jejum é outra coisa. Uma é carnal (e faz bem à saúde do corpo) a outra é espiritual (faz bem ao corpo, à alma e ao espírito).

d) Armadura de Deus

Efésios 6:10-17 - Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;

A armadura de Deus não é um talismã, um amuleto que protege o crente do inimigo. Não é

nada disso. Não é um ritual de proteção contra espíritos imundos. Fazer dessa forma é feitiçaria.

A armadura de Deus é uma plena consciência de quem nós somos em Cristo dos nossos

direitos e deveres no reino da luz. Armadura de Deus não é para "usar" é para entender e praticar. Isso mesmo, praticar a armadura. Revestir-se da armadura de Deus é praticar no dia a dia as verdades espirituais contidas nela. Quais são essas verdades:

1) na força do seu poder - É um fortalecimento no Senhor. Não a nossa força. Mas sim a força do Senhor!

2) Revesti-vos - Revestir-se é colocar uma roupa, no grego é enduo, representa o ato de vestir uma roupa. Ser totalmente envolvido.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

16

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

3) toda a armadura de Deus - armadura todinha, não partes dela, além disso a armadura é de Deus, dada por Ele a nós, basta usarmos. 4) poderdes ficar firmes - só podemos permanecer firmes com as armas do Senhor, que são espirituais e não carnais. 5) ciladas do diabo - o diabo arma ciladas contra nós, esta é uma verdade, devemos estar alertas e vigilantes.

6) a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades - não é contra o meu

cônjuge, os meus pais, meus irmãos etc. que eu devo lutar. Eu devo amá-los. Minha luta é contra o inimigo.

7) resistir no dia mau - dia mau é todo dia, pois a Bíblia afirma em Efésios 5:16: usando bem cada

oportunidade, porquanto os dias são maus

Salmos 118:24: Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele. Sabedoria. 8) depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis - veja o item 4.

9) cingindo-vos com a verdade - o cinto da verdade representa que a verdade deve fazer parte da minha vida. Assim como um cinto está na região mediana do corpo (divide o corpo em dois!), a verdade deve estar no centro de nossa vida 10) couraça da justiça - a couraça reveste o tórax, locais dos órgãos principais do corpo, como o coração. A justiça de Deus deve estar no nosso coração. Não é a minha justiça, é a justiça de Deus e eu sou justificado por Cristo!.

11) Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz - Em Isaías 52:7 lemos: Quão formosos sobre os montes são os pés do que anuncia as boas-novas, que proclama a paz, que anuncia coisas boas, que proclama a salvação, que diz

a Sião: O teu Deus reina! Onde pisar a planta do nosso pé (calçado ou não de sapato, sandália, etc.) nós temos que falar das boas novas, o evangelho de Jesus: Deus é santo, somos pecadores, Jesus morreu e ressuscitou por nós, Ele nos reconcilia com Deus, só Jesus é o caminho a Deus, eu devo crer nisso e me arrepender dos pecados. 12) escudo da fé - a fé nos afirma que podemos confiar em Deus, que Ele é nosso escudo. A fé de que Ele nos ama e que fez, faz e fará tudo por nós. 13) capacete da salvação - assim como o capacete reveste a cabeça, envolvendo-a, assim deve ser a salvação em nosso pensamento, memória, inteligência e criatividade. Não podemos permitir que argumentos de satanás lembrando-nos do passado nos aflijam mais. A verdade é que somos salvos por Jesus. 14) espada do Espírito - é a Palavra de Deus. Tenho que me dirigir ao inimigo não com minhas palavras, mas com a Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada. Observe a continuação desse texto de Efésios, no versículo 18: com toda oração e súplica, orando

em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos . Veja que devemos

orar, suplicar a Deus pela nossa vida e pelos santos (as pessoas que estão à nossa volta - pastores, líderes, discípulos e demais irmãos). Devemos vigiar. Imagine um soldado bem equipado, porém dormindo!

Porém temos que entender isso, pois a Bíblia também afirma em

e) Óleo da Unção O óleo de unção também é uma arma da nossa milícia. Não é um passe de mágica, um ato de feitiçaria, um ingrediente secreto para o oculto. Não é nada disso e nem deve ser usado dessa forma. O óleo é um símbolo da consagração a Deus de uma pessoa, local ou objeto. O óleo não tem poder em si, ele apenas é símbolo da ação do Espírito Santo naquela vida, local ou naqueles objetos. No mundo espiritual, anjos são destacados para aquela pessoa, local ou objeto para que a

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

17

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

vontade de Deus prevaleça, para que aquilo que a igreja ligou ou desligou, assim permaneça no físico e no espiritual. Observe isso na Palavra de Deus:

1) Ungir pessoas, objetos e local. Levítico 8:10-12: Então, Moisés tomou o óleo da unção, e ungiu o

tabernáculo e tudo o que havia nele, e o consagrou; e dele aspergiu sete vezes sobre o altar e ungiu o altar e todos os seus utensílios, como também a bacia e o seu suporte, para os consagrar. Depois, derramou do óleo da unção sobre a cabeça de Arão e ungiu-o, para consagrá-lo.

2) O ungido fica consagrado ao Senhor. Levítico 21:10-12: O sumo sacerdote entre seus irmãos, sobre

cuja cabeça foi derramado o óleo da unção, e que for consagrado para vestir as vestes sagradas, não desgrenhará os cabelos, nem rasgará as suas vestes. Não se chegará a cadáver algum, nem se contaminará por causa de seu pai ou de sua mãe. Não sairá do santuário, nem profanará o santuário do seu Deus, pois a consagração do óleo da unção do seu Deus está sobre ele. Eu sou o Senhor.

3) Deus aceita a unção e move céus e terra para cumprir Sua Palavra. Salmos 23:5: Preparas

uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos; unges com óleo a minha cabeça, o meu cálice transborda.

4) O óleo pode trazer muitos efeitos, entre eles a alegria, a força e a unidade. Salmos 45:7:

Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros. Salmos 92:10: Mas tens exaltado o meu poder, como o do boi selvagem; fui ungido com óleo fresco. Salmos 133:2: É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desceu sobre a barba, a barba de Arão, que desceu sobre a gola das suas vestes; 5) O óleo consagra pessoas. Salmos 89:20: Achei Davi, meu servo; com o meu santo óleo o ungi.

6) O óleo não pode faltar na nossa vida. Eclesiastes 9:8: Sejam sempre alvas as tuas vestes, e nunca

falte o óleo sobre a tua cabeça.

7) É demonstração do amor de Deus por nossas vidas. Ezequiel 16:9: Então te lavei com água,

alimpei-te do teu sangue e te ungi com óleo.

8) Jesus enviou os discípulos a pregar e a curar os enfermos e eles levaram óleo da unção.

Marcos 6:13: e expulsavam muitos demônios, e ungiam muitos enfermos com óleo, e os curavam.

9) O óleo é usado no cotidiano da ação de um líder. Tiago 5:14: Está doente algum de vós? Chame os

anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungido-o com óleo em nome do Senhor;

Qual óleo usar? Depende o que você vai ungir. Se for pessoas, prefira um óleo de boa qualidade, perfumado, ou azeite de oliva, ou até mesmo óleo de amêndoas. Se for ungir um bairro inteiro, pode até ser óleo de soja.

Como consagrar o óleo? Ore sobre ele, quebre toda e qualquer maldição em seu processo de semeadura, crescimento, colheita, preparação, fabricação, engarrafamento e distribuição. Declare que ele está santificado (consagrado, reservado) e somente será usado como um instrumento de Deus para curar pessoas, libertar cativos, consagrar pessoas, objetos e locais ao Senhor. Declare palavras proféticas sobre ele (que será um instrumento que curará pessoas, etc.). Peça ao Espírito Santo para mover os anjos a seu favor quando o óleo for usado. Agradeça a Deus por ele.

Alguns cuidados: se for ungir um descrente ou crente novo, avise o que você vai fazer, explique o que é o óleo, pois, ou ele pode zangar-se ou achar que não pode lavar a cabeça mais! Não brinque com o óleo, ele é santo. Creia no poder de Deus sobre ele, mas principalmente sobre ti. Você é o vaso de Deus. Ao ungir paredes, o óleo pode manchá-las e a pessoa visitada pode não gostar. Seja sábio.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

18

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 05 - As armas da nossa milícia 3

2 Coríntios 10:3-6: Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo; e estando prontos para vingar toda desobediência, quando for cumprida a vossa obediência.

Nesta lição veremos outras armas da nossa milícia: Atos Proféticos e a Imposição de mãos.

f) Atos Proféticos

O uso da palavra profético(a) está na "moda" hoje em dia, é louvor profético, intercessão

profética, ministração profética, ato profético etc. Inicialmente temos que entender a palavra profecia.

A primeira pessoa da Bíblia chamada de profeta foi Abraão, Gn. 20:7 - agora, pois, restitui a mulher

a seu marido, porque ele é profeta, e intercederá por ti, e viverás; se, porém, não lha restituíres, sabe que certamente morrerás, tu

e tudo o que é teu. Neste texto vemos Deus falando a Abimeleque por ele ter pegado a mulher de Abraão. De acordo com Strong 13 , a palavra profecia vem de uma raiz primitiva naba', que em hebraico significa falar ou cantar inspirado por Deus. Em 1Cr. 29:29 vemos três palavras (ra'ah, nabiy e chozeh'): Ora, os atos do rei Davi, desde os primeiros

até os últimos, estão escritos nas crônicas de Samuel, o vidente (ra'ah), e nas crônicas do profeta (nabiy) Natã, e nas crônicas

de Gade, o vidente (chozeh), . Enquanto naba' é o ato de falar ou cantar inspirado por Deus, nabiy' é a pessoa que fala ou canta inspirado por Deus. A palavra ra'ah significa "ver", ou seja, a pessoa que tem visões, porém em um sentido que apenas a pessoa "viu", visão solitária. A palavra chozeh significa também "ver", porém em um sentido de pertencer a um grupo que também "vê". Em Isaías 30:10 encontramos outras duas palavras, vidente (ra'ah) e profeta (chozeh). Onde vidente é o que vê, que tem visões e profeta é o que fala ou canta. que dizem aos videntes: Não vejais; e aos

profetas: Não profetizeis para nós o que é reto; dizei-nos coisas aprazíveis, e profetizai-nos ilusões;

Pela natureza do hebraico, principalmente pelo extenso período de tempo entre Abraão e Isaías (aproximadamente de 1900 a 680 aC), podemos concluir que as três palavras são sinônimas 9 . Profeta é como alguém chamado por Deus para falar aos homens ou alguém que chama os homens à Deus. Os profetas do Antigo Testamento não acabaram com Malaquias, mas sim com João Batista!

(Mateus 11:13 - Pois todos os profetas e a lei profetizaram até João.). Portanto, há uma linha contínua de

profetas de Abraão até João Batista (mesmo com o espaço de 400 anos de "silêncio profético"). Na nova aliança as coisas mudam de figura, todos são potencialmente profetas (conforme

Atos 2:18 - e sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão.). A

profecia é um dom que pode ser "procurado com zelo" (conforme 1 Coríntios 14:1 - Segui o amor; e

procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar). Profetizar é declarar a vontade de Deus

através da explanação da Palavra de Deus (pregar), mas também é um dom ministerial (conforme

Efésios 4:11 - E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres,).

A palavra profeta em português vem do grego prophetes . No grego é uma palavra composta

por duas palavras pro + phetes. Pro dá a idéia de algo que vem antes, anteriormente (semelhante ao pré, como em pré-história, pré-escola, pré-natal etc). Phetes é derivação da palavra phemi, (lembre-

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

19

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

se que PH tem som de F, não é petes ou pemi, mas sim fetes ou femi). Phetes ou phemi significa falar ou algo relacionado a isso (como em com-fessar = falar com; blas-fêmia = falar mal, etc. ). Ou seja, profetizar é falar algo antes dele acontecer.

Concluindo: toda "coisa" profética na igreja é uma declaração da palavra de Deus sobre um certo assunto. Quando declaramos a Palavra de Deus sobre um assunto ou pessoa, estamos profetizando. É um exercício de fé. Como exemplo vamos dar o caso de alguém que não tem sua família salva por Jesus. Se a pessoa fala: "Minha família é de Jesus porque está escrito que se eu crer em Jesus eu serei salvo e a minha casa também". Esta é uma declaração profética, ou seja, está declarando, pela fé, que a família vai aceitar Jesus porque está escrito na Palavra de Deus. O fato de declarar, ou seja, falar, é uma profecia (como no hebraico naba'). Outro exemplo, seguindo o mesmo caso, a pessoa ao dormir, sonha com a família na Igreja, acorda jubilosa, agradece a Deus, testemunha à liderança e guarda a revelação no coração. Este sonho é um sonho revelativo, profético (como na palavra hebraica ra'ah).

Um ato profético é uma ação ou atitude baseada nos exemplos bíblicos, de fazer algo fundamentado nas promessas de Deus. Exemplos:

1) Pegar a terra do lugar onde se está evangelizando, colocar na igreja e caminhar por ela

declarando o texto de Josué 1:3 - Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo dei, como eu disse a Moisés

2) Caminhar descalço pelo bairro onde se está evangelizando declarando o mesmo texto. 3) Pedir para os irmãos da célula anotarem seus nomes em um caderno especial, declarando

o texto de Malaquias 3:16-18 - Então aqueles que temiam ao Senhor falaram uns aos outros; e o Senhor atentou e ouviu, e um memorial foi escrito diante dele, para os que temiam ao Senhor, e para os que se lembravam do seu nome. E eles serão meus, diz o Senhor dos exércitos, minha possessão particular naquele dia que prepararei; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve. Então vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que o não serve.

4) Etc

O Ato profético é uma arma da nossa milícia porque nos ajuda a exercitar a fé e crer nas

promessas contidas na Palavra de Deus. É uma arma de ataque porque você entra no território inimigo pela fé.

g) Imposição de mãos

A palavra mão para o judeu tem um significado incrível. Yad, que é mão em hebraico, tem

mais de 80 traduções diferentes. Por exemplo, em 2Sm18:18, pilar ou monumento de Absalão poderia ser traduzido literalmente como a "mão" de Absalão - Ora, Absalão, quando ainda vivia, tinha feito

levantar para si a coluna que está no vale do rei; pois dizia: Nenhum filho tenho para conservar a memória o meu nome. E deu o seu próprio nome àquela coluna, a qual até o dia de hoje se chama o Pilar de Absalão

Para o judeu, a atitude de todo o indivíduo representava a ação feita pela da mão, como em

1Samuel 24:11 - Olha, meu pai, vê aqui a orla do teu manto na minha mão, pois cortando-te eu a orla do manto, não te matei. Considera e vê que não há na minha mão nem mal nem transgressão alguma, e que não pequei contra ti, ainda que tu andes

à caça da minha vida para ma tirares. Por este motivo Jesus ordenou que se "arrancasse a mão" (conforme

Mateus 5:30 - E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus

membros do que vá todo o teu corpo para o inferno), claro que isso não é literal, mas sim espiritual. Arrancar a mão seria extirpar o mal de todo o seu corpo e não somente da "mão". Em Josué 8:20 yad é traduzida com o sentido de poder, no caso, "não puderam" (Revista e Atualizada) ou "não tiveram

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

20

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

lugar" (revista e Corrigida) ou "não tinham para onde" (NVI): Nisso, olhando os homens de Ai para trás, viram a

fumaça da cidade, que subia ao céu, e não puderam fugir nem para uma parte nem para outra, porque o povo que fugia para o deserto se tornou contra eles.

Outros exemplos: "livrar das mãos do inimigo" - salmo 31:15: Os meus dias estão nas tuas mãos; livra-

me das mãos dos meus inimigos e dos que me perseguem. "cair nas mãos dos pecadores" - Marcos 14:41: Ao voltar pela terceira vez, disse-lhes: Dormi agora e descansai. - Basta; é chegada a hora. Eis que o Filho do homem está sendo entregue nas mãos dos pecadores.

Após esses exemplos você pôde perceber que a mão tinha muita relevância para o judeu. A imposição de mãos é uma arma da nossa milícia pois implica em 6 :

1) a transmissão de bênção (Gn 48.14-16 - Depois, tomou José a ambos, a Efraim na sua mão direita, à esquerda de Israel, e a Manassés na sua esquerda, à direita de Israel, e fê-los chegar a ele. Mas Israel estendeu a mão direita e a pôs sobre a cabeça de Efraim, que era o mais novo, e a sua esquerda sobre a cabeça de Manassés, cruzando assim as mãos, não obstante ser Manassés o primogênito. E abençoou a José, dizendo: O Deus em cuja presença andaram meus pais Abraão e Isaque, o Deus que me sustentou durante a minha vida até este dia, o Anjo que me tem livrado de todo mal, abençoe estes rapazes; seja neles chamado o meu nome e o nome de meus pais Abraão e Isaque; e cresçam em multidão no meio da terra).;

2) a comunicação de dons e direitos para o exercício de um cargo (Nm 27.18 - Então disse o

Senhor a Moisés: Toma a Josué, filho de Num, homem em quem há o Espírito, e impõe-lhe a mão); 3) transferência (Lv 1.4 - E porá a mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação.). 4) a comunicação de bênção (Mt 19.13-15: Então lhe trouxeram algumas crianças para que lhes impusesse as mãos, e orasse; mas os discípulos os repreenderam. Jesus, porém, disse: Deixai as crianças e não as impeçais de virem a mim, porque de tais é o reino dos céus. E, depois de lhes impor as mãos, partiu dali.); 5) a restauração da saúde (Mt 9.18 - Enquanto estas coisas lhes dizia, eis que um chefe, aproximando-se, o adorou e disse: Minha filha faleceu agora mesmo; mas vem, impõe a mão sobre ela, e viverá; At 9.17 - Partiu Ananias e entrou na casa e, impondo-lhe as mãos, disse: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, enviou-me para que tornes a ver e sejas cheio do Espírito Santo.);

6) a recepção do Espírito Santo no batismo (At 8.17,19 - Então lhes impuseram as mãos, e eles

receberam o Espírito Santo. Quando Simão viu que pela imposição das mãos dos apóstolos se dava o Espírito Santo, ofereceu-lhes dinheiro, dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu impuser as mãos, receba o Espírito Santo.);

7) a separação para a prestação de serviços na causa de Deus (At 6.6 - e os apresentaram perante

os apóstolos; estes, tendo orado, lhes impuseram as mãos.; 13.3 - Então, depois que jejuaram, oraram e lhes impuseram as mãos, os despediram.; 1Tm 4.14 - Não negligencies o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbítero.; 2Tm 1.6 - Por esta razão te lembro que despertes o dom de Deus, que há em ti pela imposição das minhas mãos.).

Em 1Timóteo 5:22, lemos: A ninguém imponhas precipitadamente as mãos, nem participes dos pecados alheios;

Devemos impor as mãos com sabedoria: um rapaz não deve impor as mãos

conserva-te a ti mesmo puro

sobre uma garota. Um rapaz solteiro não deve impor as mãos sobre uma pessoa homossexual (há transferências dos dois lados). Não coloque as mãos sobre o discípulo de outra pessoa. Impor as mãos é uma arma da nossa milícia, não se esqueça disso! Somente estas pessoas podem por a mão sobre a sua cabeça: o pastor, a pastora, os líderes de macrocélula, líder de Rede, seu professor de Escola de Líderes ou quem o pastor liberar. Não deixe mais ninguém. É claro que seus pais podem por a mão sobre você, mesmo que eles não sejam crentes. Seja sábio. Não caia no erro de um irmãozinho que, abordado pela polícia numa averiguação de rotina, discutiu com o policial porque este colocou a mão sobre a cabeça dele. Quase vai preso por desacato

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

21

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 06 - Batalha Espiritual

Em Efésios 6:10-12 vemos a principal referência sobre a batalha espiritual: "Finalmente,

fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes

pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as

potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes."

contra as ciladas do Diabo;

Percebemos neste texto uma hierarquia satânica:

a) principados: do grego arche - que dá a idéia de um chefe ou príncipe, a raiz desta

palavra está relacionada com uma hierarquia de poder, sendo a posição superior. A palavra grega arche é neutra pode referir-se a um principado bom (anjos) ou ruim (demônios);

b) potestades: do grego exousia - que dá a idéia de alguém que tem força, capacidade,

influência, poder sobre algo ou alguém;

c) príncipes do mundo destas trevas: do grego kosmokratoras - é a união de duas

palavras gregas, que juntas, indicam o poder de reter de segurar (krator) o mundo, incluindo as pessoas (kosmos); d) hostes espirituais da iniqüidade: da expressão grega pneumatika tēs ponērias - que indica espíritos, seres não encarnados e em iniqüidade.

Podemos supor que a lista de seres da maldade indicada por Paulo é uma ordem hierárquica. Isto é possível porque em Daniel 10:13 vemos que um príncipe da Pérsia estava resistindo a um anjo que queria levar uma mensagem a Daniel. Após uma batalha de 21 dias, um outro anjo, chamado de príncipe também, de nome Miguel, ajudou na resistência e a mensagem

chegou a Daniel (Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar- me, e eu o deixei ali com os reis da Pérsia.). Podemos entender que este príncipe da

Pérsia era um principado - arche, ou seja, um demônio que dominava a Pérsia. No versículo 20

(Ainda disse ele: Sabes por que eu vim a ti? Agora tornarei a pelejar contra o príncipe dos persas; e, saindo eu, eis que virá o

príncipe da Grécia) vemos que haveria uma nova luta contra o príncipe (principado - arche) da Grécia.

Observe que vemos uma hierarquia entre os demônios e uma hierarquia entre os anjos.

Em Deuteronômio 32:8 lemos Quando o Altíssimo dava às nações a sua herança, quando separava os filhos

dos homens, estabeleceu os termos dos povos conforme o número dos filhos de Israel.

Em alguns manuscritos, ao invés

de encontrarmos “filhos de Israel”, encontramos “anjos de Deus” (em grego angelō n theou), ou seja, dá

a idéia de que cada nação possui um anjo responsável por ela. Um principado angelical e um principado demoníaco. A versão Nova Tradução na Linguagem de Hoje transcreve assim esse

versículo: Quando o Altíssimo separou os povos, e deu a cada povo as suas terras, ele marcou as fronteiras das nações, dando a

cada uma o seu próprio deus. A Nova Versão Internacional traz como nota de rodapé a seguinte afirmação sobre este versículo: “Os manuscritos do Mar Morto dizem: ‘filhos de Deus’”. Alguns estudiosos da área atribuem uma hierarquia de principados nos estados, municípios,

e regiões de uma cidade. Como se fosse uma legião de demônios organizados em hierarquia, por exemplo: o demônio de um bairro é subalterno de um demônio da cidade, que por sua vez é subalterno de um demônio do estado, que também é subalterno ao demônio do país.

O texto de Apocalipse 12:3, 4 (Viu-se também outro sinal no céu: eis um grande dragão vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas; a sua cauda levava após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que estava para dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe devorasse o

filho.) nos afirma que quando Lúcifer caiu do céu arrastou consigo um terço dos anjos. Tais anjos

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

22

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

confiaram em suas promessas e foram considerados inimigos de Deus, tal como Lúcifer. Não sabemos quantos anjos representam um terço, mas, essa informação dá um cálculo interessante: são 2 anjos para cada demônio!

Em Mateus 16:13-19 lemos: Tendo Jesus chegado às regiões de Cesaréia de Felipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? Responderam eles: Uns dizem que é João, o Batista; outros, Elias; outros, Jeremias, ou algum dos profetas. Mas vós, perguntou-lhes Jesus, quem dizeis que eu sou? Respondeu-lhe Simão Pedro: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Disse-lhe Jesus: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelou, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do hades não prevalecerão contra ela; dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares, pois, na

terra será ligado nos céus, e o que desligares na terra será desligado nos

Observe que Jesus afirmou que a

igreja não seria construída sobre Pedro, mas sim, sobre Ele mesmo usando as palavras de Pedro: Tu és o Cristo, o Filho do Deus Vivo. Jesus também afirma que a igreja possui as chaves do reino que liga e

desliga. Outro detalhe que passa desapercebido por muitos é ‘as portas’, pensam que o inferno (ou hades) vem contra as portas da igreja, mas, é justamente o contrário. São as portas do inferno que não suportam a presença da igreja. Jesus quis dizer que a igreja (que somos nós) estaria em batalha contra satanás e seus demônios.

Em Mateus 6:10 lemos: venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; . Veja que

Jesus está pedindo a Deus para que o reino dEle fosse estabelecido na Terra. O reino e a vontade de Deus sobre a Terra. Isso leva a desdobramentos interessantes e profundos. A vontade de Deus não ocorre na Terra ‘naturalmente’? Tem que ser ‘pedida’? Precisamos entender essas verdades. A vontade que se faz referência aqui não é a vontade decretativa de Deus mas sim, a vontade permissiva de Deus. Observe que a Vontade decretativa de Deus é aquela vontade que não pode ser mudada por ninguém, ou seja, a vontade soberana de Deus, os decretos. A Vontade Permissiva de Deus é a permissão que Deus dá para nós dentro do nosso livre arbítrio. Esclarecendo melhor: as coisas não são automáticas, ou seja, precisamos buscar a Deus para alcançarmos as bênçãos. Devemos buscar a face (adorar) para obter a mão (petição). Deus quer nos abençoar, já declarou isso, contudo, precisamos de fé, precisamos clamar, orar e pedir. Deus quer derramar a cura, contudo, precisamos declarar, orar e ordenar a cura. Tenho que apresentar minhas causas ao Senhor, conforme lemos em Isaías 43:26 - Procura

lembrar-me; entremos juntos em juízo; apresenta as tuas razões, para que te possas justificar!

Observe a tabela abaixo, ela mostra a visão deturpada da oração e a visão correta. Existe ”

muita diferença entre “Se Deus quiser

e “Eu já consegui, em nome de Jesus

”.

 

Ação de Deus

Ação do inimigo

Ação do crente

Exemplo

 

Visão

Ele pode nos abençoar

O inimigo não faz nada, ele é um derrotado.

As bênçãos descem sobre mim automaticamente ou não - passividade

“Se Deus

 

deturpada

quiser

Visão

Ele quer nos abençoar, já declarou isso (Mt. 11:28 - Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei)

O inimigo tenta barrar (Jo. 10:10 - O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.), mas, ele é um derrotado (1Jo.4:4 - Filhinhos, vós sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo)

Vou ter fé, orar e clamar a Deus por essas bênçãos - atividade (Lucas 11:9,10 - Pelo que eu vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se- vos-á; pois todo o que pede, recebe; e quem busca acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á)

“Eu tenho

,

em

correta

nome de Jesus”

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

23

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Temos que tomar cuidado em não errar ao “dar ordens a Deus”, ou querer obrigar Deus a fazer alguma coisa. Temos que ter sabedoria, pois, está escrito em Hebreus 6:3 (E isso faremos, se Deus o

permitir.) e em Tiago 4:15 (Em lugar disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo.).

Batalha Espiritual é clamar, pedir, buscar e bater para alcançarmos as bênçãos do Senhor, repreendendo o inimigo. É repreender o inimigo para alcançarmos a totalidade das bênçãos de Deus

para nós dentro da vontade permissiva de Deus. Quanto à vontade decretativa de Deus, nem o inimigo

e nem nós podemos fazer alguma coisa, ela acontece e pronto. Deus é Deus, o resto é criatura. Batalha Espiritual é discernir espiritualmente as situações do cotidiano da nossa vida, ou de alguém, ou de alguma empresa, por exemplo, e enxergar a ação de demônios guerreando contra eles. Como se guerreia com o inimigo: com a Palavra de Deus. É seguir o exemplo de Jesus na tentação do deserto, ele usou a Palavra para responder ao maligno. Devemos declarar versículos de vitória e de derrota de satanás:

Jo.8:36: Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. 1Jo.4:4 - Filhinhos, vós sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo Rm.8:37 - Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou. Tg.4:7 - Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós. 2Co.2:10b,11 - para que Satanás não leve vantagem sobre nós; porque não ignoramos as suas maquinações. Ef.1:3 - Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo; Mateus 18:18 - Em verdade vos digo: Tudo quanto ligardes na terra será ligado no céu; e tudo quanto desligardes na terra será desligado no céu. Lucas 10:19: Eis que vos dei autoridade para pisar serpentes e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; e nada vos fará dano algum.

O inimigo quer nos roubar, matar e destruir, Jesus nos deu vida abundante, as promessas de Deus são para nós e nossos filhos (espirituais ou familiares).

Tudo o que Jesus conquistou na cruz

É direito nosso

É nossa herança

Todas as bênçãos de Deus pra nós

Tomamos posse é nossa herança Toda vida, todo poder Tudo o que Deus tem para dar Abrimos nossas vidas pra receber Nada mais nos resistirá. Maior é o que está em nós Do que o que está no mundo

Pra. Ludmila Ferber

Concluindo: não queremos aqui ensinar como se faz batalha espiritual, como são os procedimentos, etc. Não dá para fazer isso em tão poucas páginas. O que queremos é mostrar a

realidade da batalha espiritual. Mostrar a necessidade. Todo crente é um guerreiro. Citando novamente

a pra. Ludmila Ferber:

E as portas do inferno logo vem ao chão Ao som fiel da verdadeira adoração porque todo adorador é um guerreiro Todo adorador é um sacerdote do Cordeiro

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

24

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 07 - Intercessão

A intercessão pode ser entendida inicialmente como orar por alguém ou alguma coisa.

Orar a favor dessa pessoa, acontecimento, estratégia, projeto, ou coisa é interceder. Todos os crentes em Cristo Jesus são chamados a interceder, porém, existe o dom da intercessão.

O dom da intercessão pode ser entendido como a "capacidade dada por Deus de orar

em favor ou contra uma causa, através de uma oração específica, mesmo que fuja da compreensão momentânea da pessoa, tudo isto em um grau maior de intensidade, sensibilidade e de tempo que os demais cristãos. Estes irmãos são levados por Deus a orar especificamente pela causa de alguém ou alguma instituição. A pessoa tem prazer em orar por muitas horas no dia. Não se cansa de orar. Todos devem orar. Orar sem cessar, mas a estes irmãos, Deus deu a capacidade de orar mais que os outros. Muitas vezes, Deus os levanta para orar no meio da atividade do dia a dia ou nas madrugadas. Outras vezes oram em línguas por muito tempo sem saber o motivo ou a favor de quem. Posteriormente Deus dá o discernimento espiritual para que o crente entenda o motivo daquela oração" 4 . Cindy Jacobs 5 , afirma que o intercessor é um estimulador da vontade de Deus . Ela afirma ainda: "Há uma diferença entre oração e intercessão. Nem toda oração é intercessória e, na realidade, muita gente nem mesmo intercede, apenas pede a Deus que atenda a algumas de suas necessidades. A verdadeira intercessão pode ser vista em dois aspectos: um deles tem a ver com a intervenção de Deus, e o outro com o da destruição das obras de satanás. Isto pode ser

visto na passagem bem familiar de Ezequiel 22:30: E busquei dentre eles um homem que levantasse o muro, e se pusesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei. Este versículo nos

fala de duas coisas: a primeira é chegar à presença de Deus com um pedido específico, divinamente inspirado. A segunda é a expressão "se pusesse na brecha perante mim", que traz em seu bojo o sentido de destruir as estratégias espirituais planejadas por satanás. Muitos irmãos, infelizmente, ficam na defensiva enquanto satanás toma a iniciativa atacando o governo, a igreja e as famílias".

Ainda baseado em Cindy Jacobs 5 adiciono as estratégias intercessórias:

a) Concordando em oração

Mateus 18:19: Ainda vos digo mais: Se dois de vós na terra concordarem acerca de qualquer coisa que pedirem,

isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Concordar é estar em harmonia, seria como várias pessoas se esforçando para levantar uma tora de madeira. Um sozinho não conseguiria levantar a tora, mas, um grupo consegue.

b)Orar até o fim!

É ser persistente na oração. Orar até conseguir o desejado. Contudo, devemos saber o

momento de parar: se o Espírito Santo já não nos lembra mais de orar pelo assunto, se já não sentimos desejo de orar pelo pedido novamente, se entendermos pelas Escrituras que a vitória já foi obtida, ou através das circunstâncias naturais.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

25

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

c) Quebrando o jugo

Interceder quebrando o jugo é libertar a pessoa do jugo de satanás. O jugo era uma peça de madeira colocada no pescoço de dois bois. O boi mais forte ajudava o mais fraco. O jugo de satanás é algo que emperra a vida da pessoa, que a atrasa no seu desenvolvimento espiritual. Sansão é um exemplo de jugo sexual na vida de alguém. Em Mateus 11:29, 30, lemos: Tomai sobre vós o meu jugo,

e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e

o meu fardo e leve. O jugo de Jesus é leve porque Ele carrega a carga em nosso lugar, Ele nos ajuda. Hoje um crente pode entrar novamente em jugo desigual - sem Jesus - 2 Coríntios 6:14 e 15: Não vos

prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? ou que comunhão tem a luz com as trevas? Que harmonia há entre Cristo e Belial? ou que parte tem o crente com o incrédulo?. Podemos orar quebrando

esse jugo de satanás.

d) Destruindo fortalezas

Há três tipos de fortalezas: territoriais (demônios agindo e controlando regiões geográficas), ideológicas (filosofias que influenciam a sociedade) e pessoais (coisas que satanás utiliza para influenciar a vida de uma pessoa; pecados pessoais, pensamentos, sentimentos, atitudes e comportamentos 5 ).

e) Súplicas

É um clamor tão forte a Deus que pedimos "como se estivéssemos mendigando" 5 . pode ainda ser comparada a uma mulher que está para dar à luz.

Ela

f) Ligar e desligar

Em verdade vos digo: Tudo quanto ligardes na terra será ligado no céu; e tudo quanto desligardes na terra será

desligado no céu Mateus 18:18. A ação de ligar e desligar, ou amarrar ou desamarrar está profundamente indicada nas Escrituras. Não somente pelo texto acima, mas também, por outros textos, por exemplo,

Lucas 13:15-16 - Respondeu-lhe, porém, o Senhor: Hipócritas, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, para o levar a beber? E não devia ser solta desta prisão, no dia de sábado, esta que é filha de Abraão, a qual

há dezoito anos Satanás tinha presa? Observe a comparação que Jesus faz entre amarrar e soltar um animal e satanás amarrando uma pessoa e Jesus soltando.

Alguns textos para a correta compreensão:

Daniel 6.10 e 11 - Quando Daniel soube que o edital estava assinado, entrou em sua casa, no seu quarto em cima, onde estavam abertas as janelas que davam para o lado de Jerusalém; e três vezes no dia se punha de joelhos e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer. Então aqueles homens foram juntos, e acharam a Daniel

orando e suplicando diante do seu Deus. Intercessão como súplicas por sua própria vida.

Daniel 9 - todo o capítulo é um exemplo de intercessão, mas vamos citar apenas os

versículos 3 e 4: Eu, pois, dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza. E orei ao Senhor meu Deus, e confessei, e disse: ç Senhor, Deus grande e tremendo, que guardas o pacto e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos; . Intercessão e a confissão de pecados do povo.

Daniel confessou os pecados do povo.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

26

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Lucas 11.1-13 - É um modelo de oração que Jesus nos deu que nos mostra a intercessão como pedidos a Deus. Nos versículos 1 a 4 lemos: Estava Jesus em certo lugar orando e, quando

acabou, disse-lhe um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos. Ao que ele lhes disse: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano; e perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo aquele que nos deve; e não nos deixes entrar em tentação, [mas livra-nos do mal.] .

Atos 16.19-34 - vou indicar apenas os versículos 24 a 26: Ele, tendo recebido tal ordem, os

lançou na prisão interior e lhes segurou os pés no tronco. Pela meia-noite Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, enquanto os presos os escutavam. De repente houve um tão grande terremoto que foram abalados os alicerces do cárcere, e logo se abriram todas as portas e foram soltos os grilhões de todos. Observe que após a batalha, mesmo presos -

aparentemente derrotados - Paulo e Silas oravam, no final, muitos se converteram. Intercessão com Evangelismo.

Colossenses 4.12,13 - Saúda-vos Epafras, que é um de vós, servo de Cristo Jesus, e que sempre luta por vós nas suas orações, para que permaneçais perfeitos e plenamente seguros em toda a vontade de Deus. Pois dou-lhe testemunho de que tem grande zelo por vós, como também pelos que estão em Laodicéia, e pelos que estão em Hierápolis. Intercessão do

discipulador por seus discípulos, observe a luta através da oração.

1 Timóteo 2.1-4 - Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens, pelos reis, e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e sossegada, em toda a piedade e honestidade. Pois isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. A intercessão e a Política.

e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua

Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e por três anos e seis

E orou outra vez e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto. Não existe super-

Tiago 5.16b-18 -

atuação.

meses não choveu sobre a terra.

crente, existe crente que ora e pessoas que não oram.

1Jo 5:14 - E esta é a confiança que temos nele, que se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos

ouve . Deus ouve a nossa oração.

Atos 1:7 - Respondeu-lhes: A vós não vos compete saber os tempos ou as épocas, que o Pai reservou à sua

própria autoridade. Não sabemos a perfeita vontade de Deus, por isso, devemos orar.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

27

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 08 - Cura e Libertação

a)

Cura

1)

Entendendo a Cura 19 :

Em Hebreus 2:3 lemos: como escaparemos nós, se descuidarmos de tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi- nos depois confirmada pelos que a ouviram:. A expressão tão grande vem da

palavra grega tē likautē s que dá a idéia de algo vasto, grande, imenso e abrangente. Ou seja, uma

vasta salvação, uma salvação abrangente. Temos que entender que a salvação de Deus é abrangente, ela resolveu todos os problemas originados do pecado. O pecado na humanidade trouxe conseqüências terríveis para ela própria e para o planeta Terra. Para a morte, Deus proveu a vida eterna. Para o pecado, Deus proveu o perdão. Para as doenças, Deus proveu a cura. Para a natureza transformada, Deus proveu um novo céu e uma nova Terra. Ou seja, Deus planejou e executou uma ação grandiosa com o nascimento, vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Toda a trindade esteve e está envolvida com a salvação do ser humano.

A cura é um dos itens da salvação gloriosa. Faz parte do pacote. Muitos não sabem disso e

(Os.4:6a). Precisamos buscar de Deus a

sofrem: O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento

sabedoria sobre este assunto: Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor;

Devemos ouvir atentamente a Palavra de Deus e colocá-la em prática: dizendo: Se ouvires

atentamente a voz do Senhor teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, sobre ti não enviarei nenhuma das enfermidades que enviei sobre os egípcios; porque eu sou o

Senhor que te sara. (Êx.15:26). O nosso Deus é o Deus que nos sara – Jeová rafa!

A Palavra de Deus afirma que Ele não muda: Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do

Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. (Tg1:17). A cura de uma doença é uma boa

dádiva”, portanto ela vem de Deus. Deus não muda, portanto, a cura pode vir sobre mim como veio sobre as pessoas no passado.

Como a cura vem até mim? Pela Palavra de Deus: Enviou a sua palavra, e os sarou, e os livrou da

destruição. (Sl.107:20). Deus envia a Sua Palavra e a cura vem junto. Sou curado pela Palavra de Deus. Algumas pessoas agem como Naamã, querem um espetáculo: Então este lhe mandou um mensageiro, a

dizer-lhe: Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne tornará a ti, e ficarás purificado. Naamã, porém, indignado, retirou-se, dizendo: Eis que pensava eu: Certamente ele sairá a ter comigo, pôr-se-á em pé, invocará o nome do Senhor seu Deus, passará a

sua mão sobre o lugar, e curará o leproso (2Rs.5:10,11). Temos que obedecer a Palavra de Deus. Quando o povo de Israel foi liberto do Egito, saíram com riquezas e com saúde: Mas, a eles, os fez

sair com prata e ouro, e entre as suas tribos não houve um só enfermo. (Sl.105:37-Revista e Corrigida). Para saírem

do Egito, os israelitas participaram da Páscoa: tiveram que, entre outras coisas, comer o cordeiro (que representa Jesus Cristo), os pães asmos (que representa a santidade) e as ervas amargosas (que representa a lembrança do período de escravidão). Após a Páscoa eles foram curados. Após obedecerem a Palavra de Deus foram curados. A Páscoa é a ação de Jesus, simboliza Jesus. Ouviram a Palavra (através das ordenanças de Moisés), preparam a Páscoa (puseram a ‘mão na massa’, obedeceram) e saíram do Egito. Saíram do Egito curados. Temos que olhar para Jesus, Ele é a nossa fonte de cura: Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas

enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. (Is.53:4,5).

isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as

(Os.6:3a).

Jesus veio para desfazer as obras do inimigo:

Para

obras do Diabo.

(1Jo.3:8b).

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

28

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Portanto, a minha cura está em Jesus, tenho que tomar posse dela. Jesus estendeu esta autoridade para a Igreja (lembre-se, não o prédio, mas sim, os salvos):

Reunindo os doze, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios, e para curarem doenças; e enviou-os a pregar o reino de

Deus, e fazer curas, (Lc.9:1,2). Vemos Deus na Igreja primitiva curando:

através da imposição de mãos: Partiu Ananias e entrou na casa e, impondo-lhe as mãos, disse: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, enviou-me para que tornes a ver e sejas cheio do Espírito Santo (At.9:17).

através da confissão de pecados conhecidos e imposição de mãos da liderança da Igreja:

Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungido-o com óleo em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação. (Tg.5:14-16).

através do dom de cura: a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;

(1Co.12:9).

2) Quando a cura não vem 8

A cura é uma promessa, mas, há situações em que a cura simplesmente não vem. A pessoa

morre com a doença. Não existe uma “maneira bíblica de morrer”. Alguns pensam que se a pessoa morreu dormindo ou orando foi mais abençoada que aquele que morreu doente. Não é bem assim. Veja o caso de Eliseu: ele tinha a porção dobrada do Espírito de Deus e morreu doente: Estando Eliseu

doente da enfermidade de que morreu, Jeoás, rei de Israel, desceu a ele e, chorando sobre ele exclamou: Meu pai, meu pai! carro

Depois morreu Eliseu, e o sepultaram. (2Rs.13:14,20a). Observe que ele tinha a

de Israel, e seus cavaleiros!

porção dobrada do Espírito que estava sobre Elias, mas Elias foi levado ao céu em uma carruagem de

fogo e Eliseu morreu doente.

O apóstolo Paulo também ficou doente (e pregou o evangelho doente!): e vós sabeis que por causa de

uma enfermidade da carne vos anunciei o evangelho a primeira vez, e aquilo que na minha carne era para vós uma tentação, não o desprezastes nem o repelistes, antes me recebestes como a um anjo de Deus, mesmo como a Cristo Jesus. (Gl.4:13,14).

Deus tem planos para nós, não compete a nós questionarmos o Senhor, mas, esperar nEle. Ele sabe o que é melhor para nós. Quando a cura não vem, devemos analisar estes pontos:

Pecado não confessado: Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação. (Tg.5:16). E se a pessoa não confessar

seus pecados?

Negligência dos líderes da igreja: Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungido-o com óleo em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará (Tg.5:14).

E se os líderes não ungirem e orarem pelo doente?

Falta de ânimo da própria pessoa: Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem

e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará

sobre ele, ungido-o com óleo em nome do Senhor;

(Tg.5:14). E se o doente não chamar os anciãos ou não permitir que eles venham?

Incredulidade: E não podia fazer ali nenhum milagre, a não ser curar alguns poucos enfermos, impondo-lhes as

mãos. E admirou-se da incredulidade deles. (Marcos 6:5,6a). E se a pessoa permanecer incrédula ou até mesmo ignorante, conforme lemos em Oséias?

Falta de discernimento espiritual para com a Ceia do Senhor: Porque quem come e bebe, come e

bebe para sua própria condenação, se não discernir o corpo do Senhor. Por causa disto há entre vós muitos fracos e

enfermos, e muitos que dormem. (1Co.11:29,30). Brincar com as coisas santas.

Provação: pois o Senhor corrige ao que ama, e açoita a todo o que recebe por filho. É para disciplina que sofreis;

Na verdade, nenhuma correção

parece no momento ser motivo de gozo, porém de tristeza; mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos que

Deus vos trata como a filhos; pois qual é o filho a quem o pai não corrija?

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

29

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

por ele têm sido exercitados. (Hb.12:6,7,11). Deus pode usar uma doença para ensinar alguém.

Compreensão deturpada da Palavra de Deus através de ensinamentos errôneos: invalidando

assim a palavra de Deus pela vossa tradição que vós transmitistes; também muitas outras coisas semelhantes fazeis. E chamando a si outra vez a multidão, disse-lhes: Ouvi-me vós todos, e entendei. (Mt.7:13,14). Temos que

ouvir a voz de Jesus

3) A Medicina A Bíblia reconhece o uso apropriado da medicina (médico, exames, remédios etc.):

Em Mateus 9:12, Jesus diz: Jesus, porém, ouvindo isso, respondeu: Não necessitam de médico os sãos, mas

sim os enfermos. Enfermos precisam de médicos.

Em uma parábola, Jesus falou do cuidado das feridas: e aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando

nelas azeite e vinho; e pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. (Lc.10:34).

Lucas, escritor bíblico e companheiro de Paulo, era médico e podemos entender pelas

(Cl.4:14); só Lucas está

comigo. Toma a Marcos e traze-o contigo, porque me é muito útil para o ministério. (2Tm.4:11). Pela leitura

podemos entender que Lucas “não seria tão útil” ao ministério pastoral, mas sim, para outros ministérios;

Paulo manda Timóteo tomar vinho (suco não fermentado de uva) por causa de seu

estômago: Não bebas mais água só, mas usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes

enfermidades. (1Tm.5:23). Observe que Paulo não mandou Timóteo repreender a doença, mas sim, tomar remédio. Tampouco questionou a falta de fé de Timóteo por este permanecer doente, apenas orientou-o a tomar um remédio.

Escrituras que cuidava de Paulo: Saúda-vos Lucas, o médico amado, e Demas.

Concluindo, devemos ter sabedoria em ir ao médico e repreender as palavras de maldição que porventura saírem da boca dele, sabendo que ele não tem o conhecimento bíblico que nós temos e que devemos amá-lo como qualquer outra pessoa e que ele também precisa da salvação. Mas, devemos aceitar as orientações de tratamento e remédios indicados. Contudo, devemos pedir orientação a Deus sobre remédios que causem dependência física ou psicológica ou de uso contínuo. Devemos entender que Deus cuidou do ser humano ao dispor na natureza tantas substâncias benéficas à nossa saúde. Ele também deu inteligência ao homem para elaborar compostos químicos para a cura do corpo. Sabedoria.

b) Libertação

O ministério de Libertação é um dos mais controvertidos. Muitas denominações afirmam que a pessoa que ainda sofre ação do maligno não se converteu verdadeiramente. Citam textos e mais

Se,

pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. (Jo.8:32,36) e Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. (2Co.5:17).

Temos que reconhecer a profunda verdade desses versos, contrariar isso é ser herege e estabelecer uma seita. Jesus verdadeiramente nos liberta. Ninguém é mais poderoso para nos libertar que Jesus.

textos bíblicos para comprovar a sua idéia, por exemplo: e conhecereis a verdade, e a verdade vos

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

30

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Libertou está liberto, nada mais é preciso. A ação é completa. Contudo, precisamos levantar pelo menos duas questões sobre o assunto:

Por que alguns cristãos ainda sofrem ação do inimigo? Responder que tais pessoas não se converteram verdadeiramente é muito fácil e não corresponde com a realidade, pelo menos, a de muitas pessoas. Como conciliar os textos bíblicos acima indicados com outros que afirmam a necessidade de

purificação? Exemplo: Ora, amados, visto que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus. (2Co.7:1).

A resposta é complexa e vamos começar detalhando o versículo acima:

Amados: Paulo está escrevendo para uma igreja, ou seja, para crentes no Senhor Jesus Cristo;

Promessas: qual é a promessa? que somos filhos de Deus e que Deus é nosso Pai. e eu serei

para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso (2Co.6:18 – versículo

imediatamente anterior);

Purifiquemo-nos: palavra que vem do grego katharizo, que dá a idéia de limpar, jogar fora aquilo que é imundo, expurgar etc;

Imundícia: do grego molusmos, que envolve a imoralidade, sujeira.

Carne: é a natureza humana, o corpo e a mente (do grego sarx);

Espírito: é o espírito humano (do grego pneuma, espírito e não psiquê, palavra grega para alma, mente). Lembre-se que em 1Ts.5:17 nós lemos E o próprio Deus de paz vos santifique

completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de

nosso Senhor Jesus Cristo. Onde corpo é soma, alma é psiquê e espírito é pneuma. Veja a lição sobre o Homem na apostila do nível 1;

Aperfeiçoando: do grego epiteleo, que dá a idéia de uma ação continua, uma execução para ficar cada vez mais perfeito;

A partir da explicação acima podemos entender melhor o que é libertação. O apóstolo Paulo

está falando para os crentes de Corinto que eles deveriam purificar a imundícia do corpo e do espírito (natureza humana e espírito humano). A pergunta é óbvia: Como aperfeiçoar o espírito humano? Como retirar a imundícia do espírito humano? Não é com pessoas do mundo que Paulo está falando, mas sim, com crentes. Paulo os chama de amados, são as mesmas pessoas para quem ele escreve que eram novas criaturas no capítulo 5, versículo 17, texto que lemos no início da página anterior. Se lermos o capítulo 6 de 2 Coríntios, vamos entender melhor ainda: Não vos prendais a um jugo

desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? ou que comunhão tem a luz com as trevas? Que harmonia há entre Cristo e Belial? ou que parte tem o crente com o incrédulo? E que consenso tem o santuário de Deus com ídolos? Pois nós somos santuário de Deus vivo, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Pelo que, saí vós do meio deles e separai-vos, diz o Senhor; e não toqueis coisa imunda, e eu vos

receberei; (versículos 14 a 17). Paulo fala que os crentes de Corinto eram nova criatura, que deveriam viver em santidade e buscar a purificação de seus corpos e espíritos. As palavras sobre ser livre dos textos de João, referem-se à libertação do poder do pecado. Veja o texto intermediário entre os dois versículos citados no começo desse estudo: Replicou-lhes Jesus:

Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. (Jo.8:34). Jesus nos liberta da

morte eterna, do reino das trevas. Isso ocorreu na vida, morte e ressurreição dEle. Agora, a libertação do meu corpo, da minha alma e do meu espírito das coisas imundas depende de mim. Eu preciso

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

31

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

romper todas as cadeias do passado, os laços do maligno, os pecados prediletos através de atitudes santas no meu dia a dia. Como Watchman Nee 20 afirmou, a Bíblia cita “pecado” e “pecados”. “Pecado” refere-se à natureza pecaminosa, o resultado da desobediência de Adão. Qual o poder deste pecado? A morte eterna. É disso que Jesus nos liberta. Mas, a Bíblia também fala de “pecados”, os atos pecaminosos. Deus perdoa o “pecado” (natureza pecaminosa) através do sangue de Jesus. Nos dá a vida eterna, nos adota como filhos, dá uma herança para nós. É claro que Deus também perdoa os “pecados” (atos pecaminosos), através do sangue de Jesus. E justamente no fato de Deus perdoar os pecados, que encontramos mais um versículo que

corrobora com essa análise exegética do tema: Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. (1Jo.1:9).

Vamos dividir o texto para entendermos melhor:

Se: depende de mim e não de Deus;

Confessarmos: é preciso falar. Falar demanda uma ação inteligente e consciente de algo que está na mente;

Pecados: não é a natureza pecaminosa (essa Deus já nos perdoou), mas sim, os atos pecaminosos;

Fiel e justo: Deus é fiel – vai nos perdoar; e justo – ele nos entende, Ele vê o sangue de Jesus em nós;

Perdoar os pecados:o perdão é apenas uma das bênçãos da confissão;

Purificar: veja que Deus nos purifica. Seria necessário purificar algo que já estivesse completamente puro? Novamente vemos aqui a santificação do crente, as ações de limpeza que dependem de nós: Deus nos purifica se confessarmos o pecado.

Deus perdoa, mas a Palavra de Deus também afirma Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará (Gl.6:7). As ações dos pecados cometidos no passado reverberam (ecoam) após a salvação. As ações dos pecados cometidos no cotidiano também levam a laços e brechas. É preciso romper todos os laços, parar de fazer coisas inconvenientes, fechar as brechas e buscar a santidade. As brechas são portas de entrada para a ação de demônios. Brechas são pecados. São erros que teimamos em cometer, ou então, que cometemos no passado e que precisam ser arrumados. Exemplos de brechas:

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

32

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Alcoolismo Racionalismo Hipocondria (Mania de Doença) Homicídio Máfia Calúnia Fuga de casa Pirataria Domínio Amaldiçoar e desonrar pais Corrupção Malignidade Orgulho Vandalismo Participação em Carnaval Ciúmes Fantasia sexual (com a mente) Adultério (sexo extra-conjugal) Fornicação (sexo entre solteiros) Unir-se sem casamento Bestialidade (sexo com animais) Pacto de sangue Umbanda Culto aos ancestrais Omolokó Unificação Islamismo Supremo Racional Mórmons Catimbó Hinduismo Cartas (Cartomancia) Mesa de Ouija primeira comunhão Vestir-se de anjinho Ir a Aparecida do Norte

Tabagismo Intelectualismo Teimosia Criticismo Brigas Injúria Racismo Cobiça Autoritarismo Amaldiçoar e desonrar descendentes Vingança Inveja Vaidade Avareza Comunismo Porfias Incesto (sexo entre parentes) Orgia e perversidade sexual Sedução e Sensualismo Lascívia Pornografia Abortos Satanismo L.B.V Pagelança Brahmanismo Santo Daime Shintoismo Ateísmo Meninos de Deus Candomblé de Gege Tarô Mapa astral Carregou imagem em procissão Participou de festas para Iemanjá Movimento Carismático

Drogas Música mundana (rock, satânica, Materialismo Fascismo Contendas Maledicência Acepção de pessoas Defraudação Murmuração Tortura de pessoas (física e psic.) Língua desenfreada Auto-Comiseração (Dó de si mesmo) Roubo de terras Injustiça Furtos Cleptomania (Roubo, furto) Sexo em Grupo Namoro Impuro Homossexualismo masculino Masturbação Prostituição Consentimento no aborto Candomblé de Keto Quimbanda Magia negra Seicho no ie Budismo Taoísmo Testemunhas de Jeová Bahaí Nagô Quiromancia (mãos) Runas Catecismo Procissões coroinha

)

Glutonaria Jogos de azar Rebeldia Nazismo Difamação Idolatria Contrabando Preguiça Consumismo Mentira Crueldade Presunção Covardia Idolatria pelo dinheiro Fraudes Tentativa de suicídio Prática de estupro Sexo anal e oral Lesbianismo Bigamia Libertinagem Kardecista Candomblé de Angola Batuque Messiânica Hare Krisshna Racionalismo Cristão Tantrismo Ku-klux-klan Ciência Cristã Horóscopo Búzios Crisma Velas Comer pão St. Antônio Halloween

E mais uma imensidão de exemplos nas mais diversas áreas

Fechar uma brecha pode envolver uma ação específica (como se casar legalmente) ou uma confissão de quebra de aliança com o maligno (como aqueles que se envolveram com o baixo- espiritismo). A libertação se processa pela explanação bem clara da Palavra de Deus: Vós já estais limpos pela

palavra que vos tenho falado (Jo.15:3)

Não vamos ensinar passo a passo o processo de libertação, nem os procedimentos, nosso objetivo foi mostrar a necessidade de libertação em nossas vidas. A libertação é um processo, não um episódio em um dia ou um período. A libertação nos ajuda a viver a vida abundante que Jesus nos prometeu.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

33

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 09 - Seitas - Romanismo

A Igreja Católica Apostólica Romana é a maior igreja cristã da atualidade. São milhões de

católicos espalhados pelo mundo. Praticamente a maioria da população brasileira nasceu católica, foi batizada no catolicismo romano, fez a primeira comunhão, a crisma, casou-se na igreja e assim por diante.

Devemos entender um pouco da história da igreja cristã para entender o Romanismo.

1) História 21 :

A

Igreja Primitiva permaneceu perseguida até o ano 313, quando Constantino em sua

campanha de assumir todo o poder do Império Romano, acordou em não perseguir os cristãos. A partir desse ponto, Constantino envolveu-se totalmente com o cristianismo. Após tornar-se o imperador absoluto, decretou que os soldados deveriam interromper o culto ao Sol Invicto realizado no domingo para comemorar o dia do Senhor (ano 324). Ele começou a nomear bispos e convocou todos os bispos para uma reunião na cidade de Nicéia (região da atual Turquia) em 325. Foi o primeiro Concílio Ecumênico. Ali foi discutida a causa ariana, onde Ário, um dos presbíteros de Alexandria no Egito, afirmava que o Verbo foi a primeira criação de Deus, não sendo propriamente Deus, ou seja, ele questionava a divindade de Jesus Cristo. Após ferrenha discussão, as idéias de Ário foram consideradas heréticas e condenaram o arianismo. Para explicar a divindade de Cristo e estabelecer com propriedade o que era legítimo crer, fizeram um Credo, ou seja, uma declaração onde aparecem os termos da crença cristã. É neste Credo que aparece a palavra igreja católica e apostólica. Católica significa “segundo o todo” dando a entender que o que se acreditava não podia vir desta ou daquela igreja, mas sim, de todas elas. Apostólica significa, igreja fundada pelos apóstolos de Jesus e não fundada por uma rebelião ou desobediência. A verdadeira igreja cristã é católica e apostólica. Isto está completamente correto. As diversas igrejas espalhadas pelo mundo antigo eram dirigidas pelas igrejas das principais cidades. Cada igreja sede tinha um bispo, ou seja, um pastor de pastores, assim havia o Bispo de Roma, o Bispo de Alexandria, o Bispo de Jerusalém, o Bispo de Éfeso etc. Este bispo era chamado de Patriarca. Com a conversão “forçada” dos súditos do imperador romano, muito do paganismo começou a entrar na igreja. Os costumes pagãos foram absorvidos pela igreja, que tentou dar uma “interpretação cristã” a cada festa, evento ou atividade pagã. Como se fosse essa a idéia: “vocês adoravam o deus tal, agora adorem o Deus Verdadeiro. O que vocês faziam para o deus tal, façam agora para o Deus verdadeiro”. Evidentemente houve corrupção na igreja. Constantino estabeleceu duas capitais, uma no ocidente, em Roma e outra no oriente, em Constantinopla (que ele fundou em 330). Ele deu amplos poderes aos bispos dessas cidades, concentrando o governo da igreja. As igrejas do ocidente ficaram sob responsabilidade de Roma e as igrejas do oriente ficaram sob responsabilidade de Constantinopla. Era a igreja do ocidente (Roma) e a igreja do oriente (Constantinopla). Com a queda do Império Romano no ocidente, o bispo de Roma começou a ganhar forças e suplantar os outros bispos. A igreja em Roma começou a governar as outras igrejas e o bispo de Roma se tornou o bispo dos bispos, o papa. A igreja de Constantinopla desligou-se de Roma oficialmente no ano 1.054, formando a Igreja Católica Ortodoxa, que existe até hoje em inúmeras cidades do mundo. Ela é regida por um Patriarca, considerado no mesmo nível que o Papa.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

34

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

A história é vasta em detalhes e não cabe aqui explicá-los, porém, podemos resumir afirmando que nos subseqüentes concílios muitos erros foram aceitos, transformando a igreja católica original na igreja católica que temos hoje. A atual Igreja Católica Apostólica Romana não é a igreja mais antiga e nem a única sucessora da igreja primitiva. A cada decisão equivocada dos bispos “oficiais”, grupos de pessoas formavam igrejas perseguidas e ocultas. Os batistas são derivados de um desses grupos, os anabatistas. Os anabatistas não aceitaram o batismo infantil e rebatizavam as pessoas convertidas da igreja católica. A palavra “ana”, significa “novamente”, ou seja, anabatista significa os rebatizadores. Os anabatistas surgiram muito tempo antes da reforma protestante.

2) Principais pontos doutrinários do Romanismo 22 (textos bíblicos da edição Almeida Corrigida e Fiel):

1) As Escrituras do Velho e Novo Testamento formam somente uma pequena parte da Palavra de Deus. Elas são suplementadas por outros escritos igualmente inspirados (os livros apócrifos e as tradições apostólicas e eclesiásticas). Resposta: Toda a Palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele. 6 Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda e sejas achado mentiroso. (Pv.30:5-6); À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles. (Is.8:20).

2) As Escrituras têm de ser entendidas somente como a Igreja as interpreta. Elas contêm passagens propícias a serem mal interpretadas pelos leigos, para a destruição deles. Resposta: Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo; (1Pe.2:2); Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim. (At.17:11); Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam; (Jo.5:39).

3) A Igreja Católica é a guardiã da Palavra de Deus e foi através dela que as Escrituras foram recebidas. Resposta: A Palavra de Deus no VT já estava completa 2 séculos antes do nascimento de Jesus. O NT completou-se no ano 100, muitíssimo antes da Igreja Romana surgir.

4) A Igreja Romana é a única igreja santa e apostólica. É a verdadeira igreja. Resposta: A verdadeira igreja: Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito. (1Co.12:13)

5) A Igreja Romana não erra na transmissão de fé e disciplina. O papa, como cabeça da Igreja e vicário de Cristo, é infalível. Resposta: Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer? (Jr.17:9);

6) A Igreja Romana possui a Santa Sé [a suprema autoridade], é a legítima e única sucessora de Pedro, príncipe dos apóstolos. É a única igreja fundada em Cristo e Seus apóstolos. Resposta: A única igreja fundada por todos os apóstolos foi a primeira, ou seja, a de Jerusalém no dia de Pentecostes. Todas as outras surgiram do evangelismo praticado por eles e por uma multidão de outros irmãos.

7) O Papa é supremo, não somente sobre a igreja, mas sobre reis e nações. Ele é o Senhor de todos os reis e de todos os povos. Resposta: E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus. Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo. (Mt.23:9-10); E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. (Ap.21:14) os 12 apóstolos estão citados em igual importância.

8) O Papa, na sua coroação, se senta no trono onde somente Deus é suposto se sentar e é adorado pelos cardeais, ajoelhados, que beijam sua mão direita e seus pés. Resposta: E aconteceu que, entrando Pedro, saiu Cornélio a recebê-lo, e, prostrando-se a seus pés o adorou. Mas Pedro o levantou, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem. (At.10:25-26).

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

35

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

9) Os sacerdotes romanos estão entre Deus e o pecador, e não há nenhum acesso a Deus senão através deles. Resposta: Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. (1Tm. 2:5).

10) Os sacerdotes têm poder sobre o corpo real de Cristo e poder de oferecer este corpo em sacrifício. Resposta: Como acima diz: Sacrifício e oferta, e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei). (Hb.10:8).

11) Cada sacerdote tem este ofício divino, numa linha de sucessão ininterrupta desde Pedro. Resposta: Não foi somente Pedro que pregou, muitos outros também pregaram. Eu plantei; Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. (1Co.3:6).

12) Mesmo aqueles sacerdotes que estão vivendo em pecado mortal exercem a mesma função de perdoar pecados como ministros de Cristo (Concílio de Trento 1564). Resposta: Porque convém que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância; Mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante; Retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina, como para convencer os contradizentes. (Tt.1:7-9).

13) O sacerdote deve agir com a devida intenção enquanto desempenha seus deveres sacerdotais, ou seus serviços não serão eficazes. Resposta: Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus. (1Jo.5:13).

14) O batismo é o causador instrumental da justificação. A graça comprada pela morte de Cristo pode fluir somente através das mãos dos sacerdotes. Resposta: Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados; (Cl.1:14). O sangue de Jesus e não o batismo. E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água;

que impede que eu seja batizado? E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco,

e o batizou. (At.8:36-38).

15) O pecador tem que trabalhar fazendo sua própria justificação, pelas suas obras. Cristo, por Sua morte, não comprou aceitação ou vida eterna, mas sim a infusão (derramamento,disponibilidade) da graça, obtida somente através dos sacramentos para que os pecadores possam, pelas suas próprias obras, merecer aceitação. Resposta: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; (Ef.2:8-9).

16) Os méritos de Cristo podem assegurar livramento do inferno, mas não da punição dos pecados no purgatório. Uma vez que os méritos dEle são mais do que suficientes para livrar do inferno, o que sobra deles foi confiado ao Papa como uma conta bancária celestial da qual ele pode dispor com exclusividade nas indulgências para diminuir as punições no purgatório. Resposta: E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. (Lc23:42-43); Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro.

(Fp1:23).

17) A santa eucaristia é o real corpo e real sangue de Cristo sob a aparência externa de pão e vinho. Os elementos são transformados verdadeiramente e substancialmente no corpo e sangue, alma e divindade, ossos e tendões de Cristo. Resposta: E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim. (Lc.22:19). Eles consideram este versículo ao pé da letra, não pensam que Jesus estava apenas dizendo que era um memorial. Veja que Jesus também disse: Eu sou a porta; se alguém entrar

a casa; o filho fica entrará e sairá, e achará

Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade

vos digo: eu sou a porta das ovelhas. (Jo.10:7,9). Jesus também não é uma porta!

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

36

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

18) Na santa eucaristia, Cristo é oferecido como sacrifício propiciatório a Deus, em favor dos vivos e dos mortos. A hóstia e o vinho, depois de transubstanciados, são para ser adorados como sendo Cristo. Resposta: Então ordenou-lhe Jesus: Vai-te, Satanás; porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Mt.4:10).

19) O vinho pode ser tomado somente pelo padre. Para os leigos, só pão. Resposta: E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos; (Mt.26:27).

20) O mesmo Jesus que foi oferecido na cruz é diariamente oferecido nos altares das igrejas romanistas. Missas devem ser celebradas em benefício das almas do purgatório (estas missas são pagas pelos parentes e amigos vivos). Os protestantes não têm nenhum sacrifício porque aboliram a missa. (Esta é mais uma razão pela qual todos os protestantes estão perdidos). Resposta: O único sacrifício válido é o de Jesus Cristo: Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. (Is.53:5).

21) Maria é onipotente em poder e infinita em misericórdia, e é para ser adorada como rainha do céu e dos anjos. Ela foi imaculada. (Ela é chamada Mãe de Deus, Refúgio dos Pecadores, Portão do Céu, Mãe de Misericórdia, Esposa do Espírito Santo, Propiciatória do Mundo, etc). Resposta: Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, (Lc.1:46); Porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome. (Lc.1:49); E, cumprindo-se os dias da purificação dela, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor (Lc.2:22); Ela mesma reconheceu como seu Salvador o Filho concebido milagrosamente nela: o meu espírito exulta em Deus meu Salvador; (Lc.1:47).

22) As imagens de Cristo, da virgem mãe de Deus e dos santos têm que ter seus usos mantidos nas igrejas e a elas devida veneração tem que ser oferecida (Concílio de Trento, 1564). Incenso é oferecido ante estas imagens, o povo beija-as, descobre suas cabeças em suas presenças e repete rezas especiais diante delas. Resposta: Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. (Êx.20:4); Guardai, pois, com diligência as vossas almas, pois nenhuma figura vistes no dia em que o SENHOR, em Horebe, falou convosco do meio do fogo; Para que não vos corrompais, e vos façais alguma imagem esculpida na forma de qualquer figura, semelhança de homem ou mulher; Figura de algum animal que haja na terra; figura de alguma ave alada que vóa pelos céus; Figura de algum animal que se arrasta sobre a terra; figura de algum peixe que esteja nas águas debaixo da terra; Que não levantes os teus olhos aos céus e vejas o sol, e a lua, e as estrelas, todo o exército dos céus; e sejas impelido a que te inclines perante eles, e sirvas àqueles que o SENHOR teu Deus repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus. (Dt.4:15-19); Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura. (Is.42:8). Os romanistas se defendem da acusação de idolatria afirmando que eles adoram a Deus (usam a palavra latina latria), veneram Maria acima de todas as criaturas (usam a palavra latina hiperdulia, onde hiper significa mais e dulia que significa veneração). Veneração seria uma expressão de amor e dedicação de menor intensidade que a Adoração. Aos santos eles apenas veneram (da plavara latina dulia). Veja o quadro abaixo:

Palavra Latina

Significado em Português

Ser ou coisa adorado/venerado

Latria

adorar

Deus

Hiperdulia

venerar grandemente

Maria

Dulia

apenas venerar

Santos, relíquias, óstia, etc.

Na verdade o latim não suporta esta significação e a imensa maioria do povo não sabe esta distinção. Em suas rezas, expressam o mesmo amor a Deus e a Maria. Os romanistas também afirmam que as estátuas servem apenas para memória. Como vimos nos versículos citados, Deus não abre mão da Sua glória.

23) Jesus instituiu os sete sacramentos da nova lei, e todos eles são essenciais para a salvação. A Bíblia só menciona dois, a ceia e o batismo, nós os chamamos de ordenanças.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

37

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Sacramento refere-se a salvação. Nós cremos que a salvação é só por Jesus, por isso, chamamos a ceia e o batismo como ordenança, não são responsáveis por nos salvar. Um dos sacramentos é a penitência (pagar pelo erro não só com arrependimento, mas realizar algo por isso). A Bíblia diz: Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. (1Jo.1:9).

24) Ao menos 1 vez ao ano o católico deve ir ao confessionário e confessar seus pecados ao padre, a Maria, a Miguel, a João o Batista, a Pedro, a Paulo e a todos os santos. Resposta: Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade, e ora a Deus, para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração; (At.8:22); Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. (Tg.5:16). Uns aos outros e não a uma pessoa (o padre). Esse versículo faz referência ao perdão que temos que pedir e oferecer uns aos outros. Só Deus perdoa nossos pecados: Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. (1Jo.2:1).

Como ganhar para Jesus um Romanista? Esta deve ser a nossa pergunta. Não devemos disparar versículos bíblicos como uma

arma para ferir a pessoa, nem fazer besteiras do tipo ("Queima eles Jesus!). Nós devemos:

a) mostrar amor;

b) elogiar as boas obras que fazem;

c) elogiar o amor que ela tem por Deus e pelas pessoas;

d) confrontar o mínimo possível;

e) esperar no Espírito Santo as palavras e as atitudes corretas;

f) fale de Jesus, de como Ele é maravilhoso. Fale que Ele é Deus. Dê seu testemunho de

vida. Ações falam mais que palavras.

g) expor as bases da nossa doutrina, evite expor os erros da doutrina deles;

h) você é apenas um instrumento de Deus, portanto, lembre-se de Zacarias 4:6: E respondeu e

me falou, dizendo: Esta é a palavra do SENHOR a Zorobabel, dizendo: Não por força, nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos.

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

38

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Nível 2 - Lição 10 - Seitas - Espiritismo

O Espiritismo moderno iniciou-se com Hippolyte Léon Denizard Rivail (1804-1869), a partir de 1856 na França. Ele acreditava ser a reencarnação de um poeta celta chamado Allan Kardec, nome pelo qual ficou conhecido. Nos Estados Unidos da América, Nova Iorque, em 1848, duas irmãs, Magie

e Katie Fox, continuaram o trabalho de Kardec, agindo como médiuns. Kardec escreveu vários livros, entre eles: O evangelho segundo o Espiritismo, O livro dos Médiuns, O céu e o Inferno e Gênesis. Um dos pontos chaves do espiritismo é a reencarnação, que seria uma sucessão de vidas para a evolução do espírito humano. Eles afirmam que o ser humano é um espírito e habita em um corpo. Se ele não atingiu a plenitude em vida corpórea, pode voltar a ocupar um novo corpo. O corpo é

a maneira de evoluir do espírito. Ao atingir a plenitude, o espírito não necessita mais de um corpo, pelo menos de um corpo semelhante ao nosso. Quando isso acontece, o espírito é elevado a outros níveis ou planos dimensionais, onde passará por outros aperfeiçoamentos. Segundo o moderno espiritismo, existem vários planos dimensionais, os mais baixos para espíritos caídos, os mais elevados para espíritos mais perfeitos. O nosso planeta é apenas mais um desses inúmeros planos. Evidentemente há comunicação entre os planos e até mesmo no mesmo plano, entre espíritos encarnados e espíritos desencarnados. A maneira deles se comunicarem é entendida, assimilada e propagada através de um canal de comunicação: o médium. Ser médium é ser capaz de perceber o mundo espiritual, fazer a comunicação entre os encarnados e entre os desencarnados nesse mesmo plano (planeta Terra) ou entre os outros planos. Para eles Jesus é um viajante inter-dimensional. Jesus ocupa um plano espiritual tão elevado que, por compaixão ou amor, visita os outros planos para levar a verdade. Quando esteve aqui na Terra, ensinou sobre o espiritismo. Pelo menos, é isso que Allan Kardec quer provar em seu livro O Evangelho segundo o Espiritismo. Ele cita os textos dos quatro evangelhos interpretando-os à moda espírita: vendo reencarnações, evolução espiritual, ação de espíritos inferiores ou não evoluídos (que nós chamamos de demônios) e a ação de espíritos evoluídos (os anjos). Este livro é uma tentativa de dar respaldo bíblico às suas doutrinas heréticas.

Alguns textos usados por espíritas:

a) João Batista - eles afirmam que João é a reencarnação de Elias. Em Mateus 11:10-14,

lemos - Este é aquele de quem está escrito: Eis aí envio eu ante a tua face o meu mensageiro, que há de preparar adiante de ti o teu caminho. Em verdade vos digo que, entre os nascidos de mulher, não surgiu outro maior do que João, o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele. E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto. Pois todos os profetas e a lei profetizaram até João. E, se quereis dar crédito, é este o

Elias que havia de

É a confirmação da profecia de Malaquias 4:5, Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes

que venha o grande e terrível dia do Senhor . Nem em uma visão bem superficial transparece a reencarnação. Primeiro, Elias não morreu, foi arrebatado ao céu em carros de fogo. Segundo, os judeus não acreditam em reencarnação, são totalmente contra. Quem foi perguntar se ele era Elias, foram os levitas e sacerdotes, pessoas que amavam a Lei (cinco livros de Moisés) e os Profetas (livros proféticos). Ora, a lei era terminantemente contra a mediunidade, como veremos a seguir. Terceiro, o próprio João Batista afirmou que ele não era Elias em João 1:21-23 - Ao que lhe perguntaram: Pois que? És tu

Elias? Respondeu ele: Não sou. És tu o profeta? E respondeu: Não. Disseram-lhe, pois: Quem és? para podermos dar resposta

aos que nos enviaram; que dizes de ti mesmo?

Respondeu ele: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do

Senhor, como disse o profeta Isaías . Quarto, o anjo Gabriel declarou a Zacarias em Lucas 1:15-17 que João não seria Elias, mas, que o Espírito Santo iria adiante de João como foi com Elias. É o Espírito Santo e

Importância: É o coração da visão

-

Objetivo: Tratamento de caráter

39

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

Igreja Batista do Caminho - TENDA Escola de Líderes - nível 02

não o espírito de Elias ou de João, veja - porque ele será grande diante do Senhor; não beberá vinho, nem bebida forte; e será cheio do Espírito Santo já desde o ventre de sua mãe; converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus; irá adiante dele no espírito e poder de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, a

fim de preparar para o Senhor um povo apercebido. Observe o trecho "irá adiante dele". Quem irá adiante de quem? O Espírito Santo adiante de João Batista, como o Espírito Santo foi adiante de Elias.

b) Transfiguração - os espíritas afirmam que a transfiguração de Jesus foi uma sessão

espírita ao ar livre. Se os espíritas afirmam