Sie sind auf Seite 1von 21
DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL “DESAFIOS DO PATRIMÓNIO CULTURAL E DOS MUSEUS MUNICIPAIS

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

“DESAFIOS DO PATRIMÓNIO CULTURAL E DOS MUSEUS

MUNICIPAIS DO PORTO NO REFORÇO DO PRODUTO TURÍSTICO

CULTURAL URBANO”

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Museus. A proteção e a promoção da diversidade cultural e natural são os desafios do século XXI

Museus e as coleções como principais meios de salvaguarda dos testemunhos tangíveis e intangíveis da
Museus e as coleções como principais meios de salvaguarda
dos testemunhos tangíveis e intangíveis da natureza e das
culturas humanas
Museus enquanto espaços de transmissão cultural e diálogo
intercultural
Museus enquanto fórum de discussão, formação, aprendizagem
Museus como catalisadores da coesão social e do
desenvolvimento sustentável
Museus enquanto motor na sensibilização pública dos valores
do património natural e cultural
Base de desenvolvimento económico, designadamente através
das indústrias criativas e do turismo

UNESCO - Recomendação da Unesco sobre a Proteção e Promoção dos Museus e Coleções, sua Diversidade e o seu Papel na Sociedade: Paris. 20 de Novembro de 2015

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Património. Conservação e preservação do património, orientadas para a manutenção e para o reforço da identidade dos lugares são desafios do século XXI

Entendimento de património histórico em contexto territorial, não apenas como conjunto, área urbana mas também
Entendimento de património histórico em contexto territorial,
não apenas como conjunto, área urbana mas também como
continuidade no tempo e na identidade, nos usos tradicionais
Espaço público como espaço de interações sociais e integração
social e ambiental
Assunção
generalizada
dos
princípios
de
desenvolvimento
sustentável
Desenvolvimento urbano das cidades mais focalizadas na
preservação, reutilização do edificado
Intervenções que respeitem o património material e imaterial e a qualidade de vida dos habitantes
Intervenções que respeitem o património material e imaterial e a
qualidade de vida dos habitantes
Relevância da paisagem urbana como um todo no seu planeamento e na sua disponibilização à
Relevância da paisagem urbana como um todo no seu
planeamento e na sua disponibilização à comunidade local,
visitantes e turistas

UNESCO - Princípios de La Valeta para a salvaguarda e gestão das populações e áreas urbanas históricas. Adotado pela XVII Assembleia General de ICOMOS, 28 de Novembro de 2011

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

METAS DO MUNICÍPIO DO PORTO - A Cultura como

um dos pilares da sociedade, como fator de coesão

social

e

turismo.

como

dinamizadora

da

economia

e

do

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS:

Exportá-lo com mais eficácia e Ligar os diferentes territórios de criação artística e cultural, promovendo
Exportá-lo com
mais eficácia e
Ligar os
diferentes
territórios de
criação artística
e cultural,
promovendo ,
articulando e
facilitando a sua
abertura à
Cidade e à
população
Reforçar a
internacionalização
dos criadores da
vinculá-lo à
Cidade
marca Porto

Valorizar o Património Material e Imaterial da Cidade, mostrá- lo de forma diversa

Apostar na dimensão económica da Cultura e no seu poder de agregação e coesão social

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

PLANO DIVISÃO DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Valorização do património arquitetónico e arqueológico através da gestão da atividade arqueológica na cidade,
Valorização do património arquitetónico e arqueológico
através da gestão da atividade arqueológica na cidade,
gestão do património cultural e da administração
patrimonial
Inventariação das coleções dos museus e inventariação do
património
Ações de conservação e restauro de peças do acervo
museológico
Requalificação dos espaços nomeadamente das áreas de
acolhimento ao público
Dinamização dos percursos culturais
Requalificação de exposições permanentes; produção/
renovação de conteúdos para as visitas
Fomento de jornadas temáticas
Reedição de guias, catálogos e roteiros museológicos e
produção de conteúdos em quatro idiomas

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL Região Norte 2015. Turistas (Hóspedes) 3.439.9 12 Nacionais -
DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL Região Norte 2015. Turistas (Hóspedes) 3.439.9 12 Nacionais -

Região Norte 2015. Turistas (Hóspedes) 3.439.9 12

Nacionais - 1.895,4 (milhares)

Estrangeiros - 1.544,6 (milhares)

No destino, os turistas optam por visitar o centro

histórico, seguindo-se nas suas preferências

experimentar a gastronomia, visitar as caves de Vinho do Porto e os monumentos e museus

Identificam como principais atrativos do Porto, o selo Património Mundial, o Vinho do Porto e
Identificam como principais atrativos do Porto, o selo Património Mundial, o Vinho do Porto e
Identificam como principais atrativos do Porto, o selo Património Mundial, o Vinho do Porto e

Identificam como principais atrativos do Porto, o selo

Património Mundial, o Vinho do Porto e os Museus e o Património

Identificam como principais atrativos do Porto, o selo Património Mundial, o Vinho do Porto e os
Identificam como principais atrativos do Porto, o selo Património Mundial, o Vinho do Porto e os
Identificam como principais atrativos do Porto, o selo Património Mundial, o Vinho do Porto e os
Identificam como principais atrativos do Porto, o selo Património Mundial, o Vinho do Porto e os

Fonte: INE e Departamento de Turismo da Câmara Municipal do Porto. Perfil e comportamento dos turistas que visitam o Porto. Questionários anuais, realizados nos Postos de Turismo (2010-2014)

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Oferta museológica do Município do Porto:

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL Oferta museológica do Município do Porto:

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL visitantes dos museus municipais 131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais
DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL visitantes dos museus municipais 131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais

visitantes dos museus municipais

131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais e 50.528 estrangeiros
131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais e 50.528 estrangeiros
131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais e 50.528 estrangeiros

131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais e 50.528 estrangeiros

131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais e 50.528 estrangeiros
131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais e 50.528 estrangeiros
131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais e 50.528 estrangeiros
131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais e 50.528 estrangeiros
131.296 Visitantes. 80.768 Nacionais e 50.528 estrangeiros
61,5% do público dos museus do Município do Porto é nacional, correspondendo os estrangeiros a
61,5% do público dos museus do Município do Porto é nacional, correspondendo os estrangeiros a
61,5% do público dos museus do Município do Porto é nacional, correspondendo os estrangeiros a

61,5% do público dos museus do Município do Porto é

nacional, correspondendo os estrangeiros a 38,5% do universo.

61,5% do público dos museus do Município do Porto é nacional, correspondendo os estrangeiros a 38,5%
61,5% do público dos museus do Município do Porto é nacional, correspondendo os estrangeiros a 38,5%
61,5% do público dos museus do Município do Porto é nacional, correspondendo os estrangeiros a 38,5%
61,5% do público dos museus do Município do Porto é nacional, correspondendo os estrangeiros a 38,5%
A França foi o país mais representativo em termos de visitantes com 11,5%
A França foi o país mais representativo em termos de visitantes com 11,5%
A França foi o país mais representativo em termos de visitantes com 11,5%

A França foi o país mais representativo em termos de

visitantes com 11,5%

A França foi o país mais representativo em termos de visitantes com 11,5%
A França foi o país mais representativo em termos de visitantes com 11,5%
A França foi o país mais representativo em termos de visitantes com 11,5%
A França foi o país mais representativo em termos de visitantes com 11,5%
Espanha e o Reino Unido, 7%
Espanha e o Reino Unido, 7%
Espanha e o Reino Unido, 7%

Espanha e o Reino Unido, 7%

Espanha e o Reino Unido, 7%
Espanha e o Reino Unido, 7%
Espanha e o Reino Unido, 7%
Espanha e o Reino Unido, 7%
Espanha e o Reino Unido, 7%
Brasil, 4%
Brasil, 4%
Brasil, 4%

Brasil, 4%

Brasil, 4%
Brasil, 4%
Brasil, 4%
Brasil, 4%
Brasil, 4%

Fonte: Divisão de Museus e Património Cultural da Câmara Municipal do Porto. registos de público dos museus municipais referentes a 2015

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL visitantes dos museus municipais O fluxo dos visitantes estrangeiros
DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL visitantes dos museus municipais O fluxo dos visitantes estrangeiros

visitantes dos museus municipais

O fluxo dos visitantes estrangeiros aos museus municipais

é mais acentuado nos meses de maio, julho e agosto

(11%)

Menos expressivo em janeiro e dezembro (8%)
Menos expressivo em janeiro e dezembro (8%)
Menos expressivo em janeiro e dezembro (8%)

Menos expressivo em janeiro e dezembro (8%)

Menos expressivo em janeiro e dezembro (8%)
Menos expressivo em janeiro e dezembro (8%)
Menos expressivo em janeiro e dezembro (8%)
Menos expressivo em janeiro e dezembro (8%)
Menos expressivo em janeiro e dezembro (8%)

O

mês de agosto colhe a preferência de 40% do universo

de estrangeiros (espanhóis, franceses, italianos e russos)

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Qualificar
Qualificar

Incrementar o padrão de qualidade, sem prejuízo do preço praticado

Comunicar Reinterpretar
Comunicar
Reinterpretar
Captar públicos
Captar
públicos

Comunicar os atributos dos museus, com foco na promoção e reforço da notoriedade da oferta museológica municipal

A oferta dos museus, sem prejuízo do rigor científico dos seus conteúdos específicos, deve acrescentar novas camadas de leitura à experiência da visita à cidade

Apostar numa comunicação orientada para a captação de público turista e na implementação de uma oferta de programação cultural dinâmica e de

qualidade nos núcleos

museológicos

Estudo elaborado pela Opium e pelo Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT)

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Internacionalizar Mediar Reforçar (canais de comunicação)
Internacionalizar
Mediar
Reforçar
(canais de
comunicação)

Considerando o aumento do visitante estrangeiro, disponibilizar a informação prestada pelo museu nas línguas estrangeiras mais relevantes

pelo museu nas línguas estrangeiras mais relevantes • prestar um serviço e uma experiência geral de

prestar um serviço e uma experiência geral de excelência, aos visitantes locais, com aposta nos serviços de mediação de públicos, que faça com que o “passa - palavra” promova a visita de novas pessoas residentes no Grande Porto

Reforçar a presença dos Museus Municipais na internet, com informação de rigor, apelativa e de

qualidade;

Reforçar a presença dos museus em guias turísticos que promovem o seu conhecimento.

Estudo elaborado pela Opium e pelo Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT)

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Modernizar dos espaços onde se encontram instalados Dotar de recursos adequados à valorização das suas
Modernizar dos
espaços onde se
encontram
instalados
Dotar de
recursos
adequados à
valorização das
suas coleções
Capacitação
do Museu da
Cidade
Divulgar e
promover com
fins culturais e
turísticos
Incremento das
TIC na
apresentação
das coleções
Adequar a
imagem e a
comunicação das
unidades aos
tempos atuais

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL
DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL Museu da Cidade Centros de Interpretação Património da
DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL Museu da Cidade Centros de Interpretação Património da
Museu da Cidade Centros de Interpretação Património da Humanidade e Caminhos do Romântico Promoção
Museu da Cidade
Centros de
Interpretação
Património da
Humanidade e
Caminhos do
Romântico
Promoção
articulada
Cruzamento entre
a história, a
tradição, a
modernidade e a
inovação
Concorrendo para
a sustentabilidade
do território
Valorizando-o
turisticamente

Programa de financiamento NORTE 2020 - Programa Operacional Regional do Norte enquadra-se no domínio de intervenção Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, tipologia de investimento Património Cultural

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL Museu da Cidade Proteção, valorização, conservação,
DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL Museu da Cidade Proteção, valorização, conservação,

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Museu da Cidade

Proteção, valorização, conservação, modernização, dinamização e promoção dos espaços museológicos, através da:

1- Adaptação, implementação e melhoria das acessibilidades externas e internas

e melhoria das acessibilidades externas e internas 2- Ampliação dos conteúdos museológicos 3-
e melhoria das acessibilidades externas e internas 2- Ampliação dos conteúdos museológicos 3-
e melhoria das acessibilidades externas e internas 2- Ampliação dos conteúdos museológicos 3-

2- Ampliação dos conteúdos museológicos

3- Valorização das coleções através do restauro de peças e da aquisição de objetos de arte

4- Melhoria das áreas expositivas (exposições permanentes e temporárias), assim como dos serviços educativos

5- Implementação de planos de comunicação,

divulgação e promoção dos Museus Municipais,

em quatro idiomas.

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Proteção, valorização, conservação e promoção do

património histórico e cultural do Porto classificado

como Património da Humanidade

Centro de interpretação do Porto Património da

Humanidade a construção do território

1- Fórum de análise e discussão da história da cidade.

2- Núcleo de ligação entre os diversos polos museológicos municipais

Centro de interpretação dos Caminhos do Romântico 1- Requalificação e a dinamização turístico-cultural dos

5 percursos turísticos que integram os Caminhos do

Romântico 2- Criação de um centro de interpretação, com funções lúdico-didáticas

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

No quadro da promoção e desenvolvimento do património cultural como produto

turístico diferenciador do destino Porto as

ações levadas a cabo concorrem para:

O fomento de uma cultura multilinguística

que visa melhorar substancialmente a

comunicação não presencial (tecnologias de comunicação) e presencial (acolhimento a

visitantes e turistas);

A organização dos recursos patrimoniais do

destino que acrescentem valor às campanhas

de comunicação e promoção interna e

internacionais do Porto;

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

A dinamização do Centro Histórico Património da Humanidade a partir do centro de

interpretação do Porto Património da

Humanidade enquanto valência cultural de apoio

à comunidade local e à atividade turística;

A animação cultural da área classificada como

Património da Humanidade, concebendo exposições temáticas, circuitos, percursos e rotas culturais, que se liguem e se cruzem com

os itinerários turísticos dos Caminhos do

Romântico e com os museus municipais que se encontram nas zonas mais expostas a fluxos turísticos pedonais e os que estão integrados

nos circuitos dos operadores turísticos, bem

como os que se localizam na periferia.

DIVISÃO MUNICIPAL DE MUSEUS E PATRIMÓNIO CULTURAL

Fim
Fim