Sie sind auf Seite 1von 19

Rógenes Tiné

Revisão UPE – SSA – 2º ANO


1. Uma solução estoque de HCl 2M permite preparar 1 litro de solução 0,1M deste ácido, se
para isso forem utilizados:
A) 500 mL da solução estoque.
B) 250 mL da solução estoque.
C) 50 mL da solução e.stoque
D) 100 mL da solução estoque.
E) 5 mL da solução estoque.
Resolução: Diluíção

M1.V1 = M2.V2  2.V1 = 0,1 . 1000  2.V1 = 100  V1 =  V1 = 50 mL

2. 600g de alumínio impuro reagiram com ácido clorídrico suficiente para o término da
reação, resultando um gás, que depois de recolhido, foi submetido a uma combustão, a
qual liberou 2040,0 kcal. O calor liberado na formação de um mol de água líquida é de 68
kcal. A pureza do metal analisado é:
A) 20,0%
B) 85,5%
C) 90,0%
D) 100,0%
E) 65,0%
Resolução: Termoquímica e Estequimetria
massa = 600g de Al impuro
Reações:
2Al + 6HCl  2AlCl3 + 3H2
3H2 + O2  3H2O

2Al + 6HCl + O2  2AlCl3 + 3H2O (H = - 68Kcal) X 3 = 204,0


2Al -------------------- H
2x 27g---------------- 204,0
X ---------------------- 2040,0  X = 540g
600g --------100%
540g -------- X  X = 90% (pureza)

3. Considere as equações abaixo, que correspondem a reações realizadas a 25º C e a 1 atm


I – CaO(S) + H2O(l)  Ca(OH)2(g)
II – 2H2(g) + O2(g)  2H2O(l)
III – C(diamante) + O2(g)  CO2(g)
IV – N2(g) + 3H2(g)  2NH3(g)
V – S(Rômbico) + O2(g)  SO2(g)
Das equações acima, qual a compatível com a definição de calor de formação?
A) Exclusivamente a equação V
B) Exclusivamente a equação III
C) As equações I, II e III.
D) As equações II, III e IV.
E) Exclusivamente a equação IV
Resolução: Termoquímica
Calor de formação; formação de 1 mol de uma substância, a partir de seus elementos
constituintes, na forma de substância simples, no estado-padrão.
S(Rômbico) + O2(g)  SO2(g)

_________________________________________________________________________
1
Rógenes Tiné

4. Os dados da tabela abaixo referem-se ao processo químico A + B  Produtos


[A] M [B]M [C]M Velocidade (M/s)
0,50 0,50 0,50 0,50
0,50 1,00 0,50 0,25
1,00 0,50 2,00 2,00
0,50 0,25 2,00 1,00
A equação de velocidade dessa reação é:
A) V= K[A][B]2[C]
B) V= K[A]2[B]-1[C]2
C) V= K[A]2 [B]-1
D) V= K[A]2[C]-1
E) V= K[A][C]2

Resolução: Cinética Química

V = K.[A]X.[B]Y.[C]Z

 =   =  Y = -1

 =   = 1=  40 = 4z  Z = 0

 =   = . 21  =  2X = 22  X = 2

V = K.[A]2.[B]-1.[C]0

5. Em um recipiente de um litro de capacidade foram introduzidos hidrogênio e iodo, a uma


determinada temperatura. Após atingir o equilíbrio verificou-se a existência de 0,2 mol de
hidrogênio, 0,3 mol de iodo e 0,2 mol de HI. Nas condições do problema e considerando
que todas as substâncias são gasosas, podemos afirmar que o Kc é:
A) 0,33
B) 0,66
C) 0,77
D) 1,55
E) 0,88

Resolução: Equilíbrio Químico


H2 + I2  2 HI

Kc =

Kc =

Kc =

Kc = 0,66

_________________________________________________________________________
2
Rógenes Tiné

6. A reação de decomposição do amoníaco produz 8,40 g/min de nitrogênio. A velocidade


dessa reação em mol de NH3 por hora é: (Ma (N) = 14u; Ma(H) = 1u)
A) 0,30 mol/h.
B) 60 mol/h.
C) 18 mol/h.
D) 36 mol/h.
E) 1,80 mol/h.

Resolução: Cinética Química

2 NH3  N2 + 3 H2

N2  N = 14 x 2 = 28g/mol  28g -------- 1 mol


8,4g ------- X X= =
0,3 mol/min

0,3 mol ------ 1 min


X ------------- 60 min  x = 18 mol/h

Como: 2 NH3 ---- 1 N2  Vm (NH3) = 2 x 18 = 36 mol/h


7. Considere os dados experimentais abaixo relativos a uma determinada reação química,
obtidos à mesma temperatura.
[A] Velocidade inicial (M/min-1)
1ª experiência 1,20 4,68 X 10 -2
2ª experiência 3,60 4,212 X 10-1
Podemos afirmar que o valor numérico da constante de velocidade da reação é:
A) 3,25 x 10-2
B) 3,25 x 102
C) 0,325 x 10-3
D) 3,78 x 10-2
E) 3,90 x 10-2

V = K.[A]X

 =  0,9 x 10 = 3X  9 = 3X  32 = 3X
X=2
V = K.[A]X  4,68 x 10-2 = K . 1,22  K = 
K = 3,25 x 10-2
_________________________________________________________________________
3
Rógenes Tiné

8. Admita 1L de um sistema contendo “A2” e “B2” em equilíbrio (A2 + B2 2AB) a uma


dada temperatura. Neste sistema, há 0,10mol de A2, 0,10 mol de B2 e 0,80mol de AB.
Adicionando-se 0,40 mol de AB ao sistema, a concentração de AB, após o equilíbrio ser
restabelecido à mesma temperatura, é:
A) 0,80 mol/L
B) 0,04 mol/L
C) 0,12 mol/L
D) 1,12 mol/L
E) 0,16 mol/L

A2 + B2 2AB
0,1 0,1 0,80  No equilíbrio

Kc = = = = 64

Com a adição de 0,40 mol de AB, a quantidade de AB aumenta para 1,2, parte
de AB será consumido, produzindo A2 e B2

A2 + B2  2AB
0,1 0,1 1,2
X X 2X

0,1 + X 0,1 + X 1,2 – 2X

Kc =  64 =  64 =  = 

 8=  0,8 + 8x = 1,2 – 2x  10x = 0,4  x = 0,04

No novo equilíbrio a quantidade de AB é determinada por 1,2 – 2X. então:

[AB] = 1,2 – 2. 0,04 = 1,2 – 0,08 = 1,12 mol (letra D)

9. 40 mL de solução de NaOH 0,4M foram misturados com 60mL de solução de HCl. O pH da


solução final é igual a 12. Então pode-se afirmar que a molaridade da solução de HCl era:
A) 0,3M
B) 0,25M
C) 0,60M
D) 0,35M
E) 0,40M

_________________________________________________________________________
4
Rógenes Tiné

10. O pH de uma solução obtida pela diluição de 30 mL de uma solução M/100 de ácido
clorídrico até 600 mL, supondo o ácido totalmente ionizado é: (Dado: log 5 = 0,7)
A) 10,7
B) 3,0
C) 4,7
D) 2,3
E) 3,3

_________________________________________________________________________
5
Rógenes Tiné

11. O vibrião colérico não sobrevive em meio de pH = 3, ou mais ácido. O número de gotas de
uma solução 1,0 M de HCl que se deve introduzir em 10 litros de água, a fim de eliminar o
vibrião colérico é: (Admita que não há alteração de volume e que o volume de uma gota é
0,05 mL).
A) 10 gotas
B) 50 gotas
C) 200 gotas
D) 500 gotas
E) 100 gotas

_________________________________________________________________________
6
Rógenes Tiné

12. Dispõe-se de 100,0 mL de uma solução 0,10 mol/L de NaOH. Um estudante gotejou,
utilizando uma pipeta graduada, 36 gotas de uma solução de HCl 5,0 mol/L sobre a solução
alcalina. Após o término da reação (despreze a variação de volume com a adição do HCl), é
de se esperar que o pH da solução alcalina diminua de: Dados: Na= 23; H = 1; O = 16; Cl =
35,5; Volume de um gota = 0,05 mL.
A) 2 para 1.
B) 13 para 12.
C) 10 para 8.
D) 9 para 8
E) 13 para 11

_________________________________________________________________________
7
Rógenes Tiné

13. A solubilidade do Mn(OH)2 em água, a 25oC, é 2 x 10-5 mol/L. Seu KS, à mesma temperatura,
é:
A) 8,0 x 10-15.
B) 3,2 x 10-14.
C) 6,0 x 10-13.
D) 8,0 x 10-12.
E) N.D.R.

_________________________________________________________________________
8
Rógenes Tiné
14. Um determinado hidróxido é uma suspensão de M(OH)2 sólido em água. O pH da fase
aquosa, admitindo que ela esteja saturada de M(OH)2 sólido é: Ks = 3,2 x 10-8; log 2 = 0,30 e
log 4 = 0,60
A) 11,6
B) 11,3
C) 10,5
D) 12,5
E) 13,4

15. Dispõe-se de sete béqueres. No primeiro há 10,0 mL de uma solução 1,0 M de NaOH, nos
demais, colocam-se 9,0 mL de água destilada. Retira-se 1,0 mL da solução alcalina contida
no primeiro béquer e adiciona-se ao segundo béquer. Após a homogeneização, retira-se 1,0
mL da solução do segundo béquer e adiciona-se ao terceiro e, assim, procede-se até o
sétimo béquer. O pH da solução contida no sétimo béquer é aproximadamente: (dado log
1,1 = 0,04)
A) 6,0
B) 8,0
C) 8,04
D) 5,96
E) 9,02

_________________________________________________________________________
9
Rógenes Tiné

16. Preparou-se uma solução de NaOH dissolvendo-se convenientemente 4,0 x 10-7 g dessa
base em 1L de água destilada. Admitindo-se que não houve variação de volume após a
adição da base, pode-se afirmar que o pH do meio é: (NaOH = 40 g/mol; log 1,1 = 0,04)
A) 6,00
B) 6,96
C) 8,00
D) 12,95
E) 7,04

17. A concentração do íon Sulfeto (S-2) em uma solução saturada, 0,10 M de H2S é igual a 1,1 x
10-14 M. O pH do meio sulfídrico foi convenientemente ajustado para: (Dados: Ka 1 = 1,1 x 10-7
e Ka2 = 1,0 x 10-14)
A) 3,2
B) 8,0
C) 10,0
D) 4,0
E) 6,0

_________________________________________________________________________
10
Rógenes Tiné

18. Tem-se um litro de um tampão ácido de pH = 5,0. Sabe-se que Ka = 10-4. É correto afirmar
que:
A) O tampão foi preparado com quantidades equimolares de ácido e sal.
B) A quantidade de mol do sal no tampão é 100 vezes maior que a de ácido.
C) A quantidade de mol do sal no tampão é 10 vezes maior que a de ácido.
D) O Nº de mol do ácido é 100 vezes menor que a de sal.
E) A quantidade de mol do ácido é 10 vezes maior que a de sal.

_________________________________________________________________________
11
Rógenes Tiné

19. Adiciona-se 0,01mol de NaOH(S) a um litro de um tampão HA/A-1, contendo 0,31 mol de HA
e 0,59 mol de A-1. O pH da solução resultante será: Dados: Ka = 10-4 ; log 2 = 0,30.
A) 3,70
B) 4,30
C) 4,28
D) 0,02
E) 2,00

_________________________________________________________________________
12
Rógenes Tiné

_________________________________________________________________________
13
Rógenes Tiné
20. Adicionou-se a 1,0 L de um tampão, constituído por CH3COOH e CH3COONa, contendo 0,30
mol de ácido e 0,30 mol de sal, uma quantidade de NaOH sólido, que provocou um aumento
de 0,30 no pH do tampão.
Adicionando-se a mesma quantidade de NaOH a 1,0 L de água destilada, a 25o C, o pH
da solução alcalina será igual a: Dados: Ka = 1,8 x 10-5, log 2 = 0,30 e log 1,8 = 0,26
A) 8,5;
B) 12,5;
C) 13,0;
D) 10,8;
E) 11,5.

_________________________________________________________________________
14
Rógenes Tiné

21. Os calores de formação do CO2(g), H2O(l) e HCN(g) são respectivamente, H = - 94,0kcal/mol, -


68,4kcal/mol e + 31,6kcal/mol. O calor de combustão do HCN(g), nas mesmas condições de
temperatura e pressão é, em kcal/mol, igual a
A) +319,60
B) +32,96
C) - 159,80
D) +15,98
E) - 63,92

_________________________________________________________________________
15
Rógenes Tiné
22. O quociente entre as massas de ferro e enxofre que reagem exatamente entre si é igual a
1,75. Misturam-se 112g de ferro + 112g de enxofre em um recipiente e, em seguida, se
aquece o sistema, até que a reação entre ferro e enxofre ocorra completamente. Em relação
à reação, é CORRETO afirmar que Dados: ma (Fe) = 56u, ma( S) =32u, ma(O)= 16u
A) A massa do sulfeto ferroso formada é igual a 220,0g, e há um excesso de 4,0g de enxofre.
B) Após o término da reação, há uma sobra de 64,0g de enxofre e 2,0g de ferro.
C) A quantidade de enxofre que sobra é suficiente para formar 96,0g de SO 2, quando
convenientemente reagir com excesso de oxigênio.
D) A massa de enxofre em excesso corresponde aproximadamente a 30% da massa total de enxofre,
posta em contato com o ferro.
E) Não há sobra de massa de enxofre ou de ferro, pois as quantidades postas no sistema reagem
exatamente, entre si.

_________________________________________________________________________
16
Rógenes Tiné

23. O vinagre é uma solução aquosa diluída na qual predomina o ácido acético, CH3COOH. Para
determinar a percentagem massa/volume do referido ácido no vinagre, realiza-se uma
titulação, utilizando-se uma solução padronizada de hidróxido de sódio 0,10 mol/L. Para
isso, diluem-se 10,0mL de vinagre com água destilada em um balão volumétrico de 100,0
mL até a aferição. Foram gastos na titulação 5,0 mL do hidróxido utilizados como titulante,
para titular uma alíquota de 10,0 mL da solução diluída. A percentagem massa/volume do
vinagre analisado é: (Dados: ma(C) =12u, ma(O) =16u, ma( Na) = 23u, ma( H) = 1u)
A) 6%
B) 2%
C) 4%
D) 5%
E) 3%

_________________________________________________________________________
17
Rógenes Tiné

24. Um tanque de 24.600 cm3 contém gás metano, CH4, submetido a 27ºC. Constatou-se que
ocorreu um vazamento de gás em uma das válvulas do tanque, ocasionando uma variação
de 4 atm. Em relação ao gás metano que escapou do tanque, é CORRETO afirmar que:
(Dados: ma(C) = 12u, ma( H)= 1u, R = 0,082L.atm/mol.k DH(combustão do CH4) = - 212kcal/mol)
A) a massa do gás liberada para a atmosfera corresponde a 32,0g do gás.
B) a combustão total de toda a massa de gás que escapou para a atmosfera libera 848,0kcal.
C) foram liberadas para a atmosfera 1,806x1023 moléculas de metano.
D) foram liberados para a atmosfera três mols de moléculas de metano.
E) o gás liberado para a atmosfera, se confinado em um recipiente de 100,0L, a 27ºC, exercerá uma
pressão de 6,0atm.

_________________________________________________________________________
18
Rógenes Tiné

25. Assinale na coluna I as proposições verdadeiras (corretas) e na coluna II, as proposições


falsas (incorretas).
I II
0 0 Quando um sistema reacional, envolvendo substâncias gasosas, atinge o estado de equilíbrio, a
pressão total exercida pelos gases, no interior do sistema, sempre é menor que a pressão parcial
exercida por um dos produtos da reação.
1 1 No sistema em equilíbrio (N2O4(g) 2NO2(g)), à medida que o volume do sistema aumenta,
a fração de N2O4, que se dissocia em NO2, aumenta.
2 2 O valor numérico da constante de equilíbrio de uma reação, expressa a tendência dos reagentes
se transformarem nos produtos.
3 3 Uma reação química exotérmica, que ocorre com aumento de entropia, certamente será
espontânea.
4 4 Quando um sistema reacional sofre uma transformação espontânea, mantendo-se constante a
temperatura e a pressão, sua energia livre aumenta.
26. Assinale na coluna I as proposições verdadeiras (corretas) e na coluna II, as proposições
falsas (incorretas).
I II
0 0 O cátion sódio reage com moléculas de água, originando o hidróxido de sódio.
1 1 O ânion cianeto, ao reagir com moléculas de água, origina a hidroxila em meio aquoso.
2 2 O pH do meio torna-se ácido, pois o cátion sódio, ao reagir com moléculas de água, origina o
hidroxônio.
3 3 O pH do meio aquoso é alcalino com um valor de pH superior a 5.
4 4 O ácido formado a partir da hidrólise é forte, o que torna o meio ácido com pH menor que 2.

_________________________________________________________________________
19