You are on page 1of 1

Igreja do Porto – Av.

Nações Unidas, 48 – Centro – Fone 3221-5069 /3221-5453 / 9981-5276


ESTUDO DE CÉLULAS – 27.12 a 02 de janeiro de 2011

REDIMIDOS PELO SANGUE DE CRISTO

Texto-base: Efésios 1:6-11

Fomos redimidos, resgatados, comprados pelo precioso sangue de Jesus Cristo derramado na cruz do
Calvário (I Pe 1:18-19). O sangue de Cristo que foi derramado sobre nós é a prova de amor de Deus
por nós. Vejamos o que apóstolo Paulo nos fala no texto em estudo:

1. Jesus nos redimiu (vs.7-8) - Paulo usa a redenção para descrever a obra de Jesus para cumprir o
bom propósito da vontade de Deus Pai. Redenção (apolutrõsis) significa livramento mediante o
pagamento de um preço, e era aplicada especialmente no resgate de escravos. É o ato de comprar um
escravo e tirá-lo do mercado, assim ele não estará mais à venda, não haverá mais negócio. Jesus fez
isto, nos comprou e libertou do cativeiro, Ele pagou um alto preço com a sua morte na cruz. Para nós a
redenção é de graça, mas para Ele custou muito! Seu sangue derramado sobre a cruz da vergonha
colocou a nossa culpa de lado. Para que possamos entender essa verdade, Deus inunda nossas almas
com sabedoria e discernimento. Sabedoria é a capacidade de aplicar o conhecimento para melhor
proveito, e discernimento é o resultado de pôr a mente na revelação redentora de Cristo, o mistério de
Sua vontade.

2. Todas as coisas convergem nEle (vs. 9-10) – A palavra mistério nos dias de hoje tem uma
conotação de algo enigmático, como nos filmes de suspense, porém no Novo Testamento ela
simplesmente se refere a um segredo, doutrina ou verdade anteriormente escondida, mas que agora é
revelada. É como algo atrás de uma cortina que agora aberta nos é revelado. O que Paulo nos diz aqui
é que foi da vontade do Pai que o mais sublime segredo fosse desvendado abertamente: o plano de
Deus para a salvação através de Jesus Cristo que encarnou e viveu entre nós! Cristo já é a cabeça da
igreja, mas um dia todas as coisas (o universo que Cristo criou e que sustenta) reconhecerão a Sua
autoridade. No tempo presente ainda há discórdia no universo, mas na plenitude do tempo esta
cessará, e aquela unidade pela qual ansiamos virá com o domínio de Jesus Cristo. Tudo isto
acontecerá na “dispensação da plenitude dos tempos”, isto é, no tempo apropriado para Deus, quando
o tempo voltar a fundir-se na eternidade. Para entender verdadeiramente estas poderosas palavras,
precisamos começar a ver o mundo que nos rodeia ao longo da história, do tempo e do espaço, pois
nada é sem significado ou propósito, tudo está caminhando para um alvo glorioso!

3. Fomos escolhidos em Cristo (vs. 11) - O soberano Deus que nos escolheu nos permite passar por
situações adversas (devemos assumir que muitas delas são consequências de nossos próprios atos),
mas não podemos nos esquecer que Seu plano vai muito além dos nossos problemas, dores e
fracassos. As circunstâncias não podem mudar o caráter de Deus! As riquezas da Sua graça se
manifestam em nossas vidas enquanto aprendemos responder às adversidades da mesma maneira que
Jesus!

Conclusão: O Senhor nos comprou por um preço altíssimo: sua própria vida; assim, nenhum de nós
tem direito sobre si mesmo. Agora, eu e você, somos propriedade de Deus. Quanto mais
compreendermos o amor de Deus por nós, maior será a nossa alegria por ver o propósito supremo de
Deus se cumprindo em nossas vidas: nossa transformação a fim de que nos assemelhemos mais e
mais com o caráter de Cristo, para o louvor da glória de Deus Pai!

AVISOS

 Toda segunda-feira e quarta-feira as 18h30 Reunião de Oração. Não perca a oportunidade de


estarmos unidos clamando ao Senhor.
 Culto de Ações de Graças dia 31/12 das 20h00 as 22h00.
 Confraternização no sitio semear dia 02/01 – ônibus saindo da frente da igreja as 09h00. (cada
pessoa devera levar comidas(exceto arroz), refrigerantes e sobremesas)

www.igrejadoporto.com.br