Sie sind auf Seite 1von 4

Nome: Nota

Nº: Ano/Série: 2º EM Período: Manhã


Componente Curricular: Literatura Professor: Sérgio Lopes

Avaliação Bimestral: 1º Bimestre Data:

Ciência do responsável em: Assinatura:

Instruções:  A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.


 Não é permitido o uso de corretivo.
 Boa Prova!

QUESTÃO 1 - O trecho a seguir, escolhido por Lima Barreto como epígrafe para introduzir
sua obra, Triste Fim de Policarpo Quaresma, comenta o confronto entre o ideal e o real:

O grande inconveniente da vida real e que a torna insuportável para o homem


superior é que, se para ela são transportados os princípios do ideal, as
qualidades se tornam defeitos, tanto que muito frequentemente aquele homem
superior realiza e consegue bem menos do que aqueles movidos pelo egoísmo e
pela rotina vulgar.
Renanm Marc-Aurele

a) (2 pontos) Cite dois episódios do livro em que o comportamento idealista de Policarpo é


ridicularizado por outras personagens.
Policarpo Quaresma vivia, ingenuamente, num mundo de ilusão, no qual se apegava a
princípios ideais que não tinham uma relação direta com a realidade dos fatos. Assim,
quando acredita estar contribuindo para a elevação da cultura brasileira com o projeto de
oficialização da língua tupi, é ridicularizado pelos colegas de trabalho, pelos deputados e,
até mesmo, é considerado louco por seus amigos e familiares. Do mesmo modo, ao final da
história, quando apóia Floriano Peixoto, para que este construa um governo forte no Brasil,
acaba se desiludindo ao testemunhar os fuzilamentos promovidos pelo governo contra os
revoltosos da Armada. Ao denunciar essas atrocidades, Policarpo acaba preso e termina a
história abandonado numa masmorra, possivelmente à espera da morte.

b) (1 ponto) Considerando-se a epígrafe citada, como pode ser analisada a trajetória de


Policarpo Quaresma?
A sua trajetória é a de um homem idealista que, ao final, é derrotado por aqueles que são
movidos pelo egoísmo e pela rotina vulgar, como observamos no episódio de sua
experiência agrícola no Sossego.
________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________

QUESTÃO 2 - Pré-Modernismo não se configurou como uma escola literária, como o


Romantismo, mas houve pontos em comum entre obras e autores. Os escritores pré-
modernistas, devido ao cenário brasileiro da época, voltaram-se para os temas sociais e
rediscutiram o papel do ser humano em contato com a terra.

a) (1 ponto) Explique por que o Pré-Modernismo não se configura, de fato, como uma
escola literária.
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________

b) (1 ponto) Aponte dois temas sociais que tenham sido abordados por autores pré-
modernistas.
A miséria no Nordeste e a decadência da cultura cafeeira no interior de São Paulo.
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________

QUESTÃO 3 - Leia atentamente o texto abaixo para responder às seguintes questões:

“Isoladas a princípio, essas turmas adunavam-se pelos caminhos, aliando-


se a outras, chegando, afinal, conjuntas a Canudos.
O arraial crescia vertiginosamente coalhando as colinas.
A edificação rudimentar permitia à multidão sem lares fazer até doze casas
por dia; - e à medida que se formava, a tapera colossal parecia estereografar a
feição moral da sociedade ali acoutada. Era a objetivação daquela insânia
imensa. Documento iniludível permitindo o corpo de delito direito sobre os
desmandos de um povo.
Aquilo se fazia a esmo, adoudadamente.
A urbe monstruosa, de barro, definia bem a civitas sinistra do erro. O
povoado novo surgia, dentro de algumas semanas, já feito ruínas. Nascia velho.
Visto de longe, desdobrado pelos cômoros, atulhando as canhadas, cobrindo área
enorme, truncando nas quebradas, revolto nos pendores - tinha o aspecto
perfeito de uma cidade cujo solo houvesse sido sacudido e brutalmente dobrado
por um terremoto.”

a) (1 ponto) Por uma questão de estilo, o autor refere-se a Canudos empregando diversos
termos sinonímicos. Cite quatro desses termos.
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________

b) (0,5 ponto) O texto de Euclides da Cunha foi extraído de sua obra-prima. Cite o título
dessa obra.
Os Sertões
____________________________________________________________________________________________

c) (0,5 ponto) Diga o gênero em que ele se enquadra (romance, ensaio, conto ou poema
épico).
Ensaio, no qual o autor combina história, literatura, sociologia, política, jornalismo,
geografia.
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________

d) (1 ponto) O núcleo da referida obra são os acontecimentos de Canudos. Diga, em


síntese, o que ocorreu ali.
A população miserável do Nordeste se reuniu em Canudos ao redor da figura carismática
de Antônio Conselheiro. O povoado ganhou grandes proporções até que foi alvo da fúria do
governo brasileiro, que para lá mandou o exército a fim de destruir a cidade, o que ocorreu
durante a chamada Guerra de Canudos.
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________

e) (0,5 ponto) Quem era o chefe místico de Canudos?


Antônio Conselheiro
__________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________

QUESTÃO 4 - Com esse personagem, a intenção sua era denunciar as mazelas


socioeconômicas pelas quais passava o interior do Brasil: a educação de péssima
qualidade, a falta de assistência médico-sanitária, a falta de saneamento básico, a miséria
e a fome. Defendia uma sociedade moderna e condenava o Brasil atrasado, arcaico e sem
perspectivas.
Na época, isso foi um escândalo, pois a elite não aceitava esse personagem como
elemento brasileiro e não queria enxergar esses problemas retratados pelo escritor.

a) (0,5 ponto) De que autor pré-modernista se fala no trecho acima?


Monteiro Lobato
____________________________________________________________________________________________

b) (0,5 ponto) Qual o nome da personagem descrita no primeiro parágrafo desse trecho?
Jeca Tatu
____________________________________________________________________________________________

c) (0,5 ponto) O escritor de que se fala acima tem também uma importante obra
infantojuvenil, a ponto de se afirmar que a literatura infantil no Brasil teve início com esse
escritor, cuja obra é extremamente diversificada e rica em detalhes. Que obra
infantojuvenil é essa?
O Sítio do Picapau Amarelo
____________________________________________________________________________________________

QUESTÕES EXTRAS

1. (UNESP) Volume contendo doze histórias tiradas do sertão paulista, foi citado por Rui
Barbosa, em discurso no Senado, apontando o personagem Jeca Tatu como o protótipo do
camponês brasileiro. Aponte o autor e sua obra:

a) Monteiro Lobato – Urupês.


b) Lima Barreto – Cemitério dos vivos.
c) Monteiro Lobato – Cidades mortas.
d) Coelho Neto – Fogo fátuo.
e) Euclides da Cunha – Contrastes e confrontos.

2. (FEI) Uma das obras citadas abaixo foi escrita por Lima Barreto. Assinale-a:

a) Canaã.
b) Os sertões.
c) Triste fim de Policarpo Quaresma.
d) Eu.
e) Urupês.

3. (UFRS) Uma atitude comum caracteriza a postura literária dos autores pré-modernistas,
a exemplo de Lima Barreto, Graça Aranha, Monteiro Lobato e Euclides da Cunha. Pode ela
ser definida como:

a) a necessidade de superar, em termos de um programa definido, as estéticas românticas


e realistas.
b) a pretensão de dar um caráter definitivamente brasileiro à nossa literatura, que
julgavam por demais europeizada.
c) uma preocupação com o estudo e com a observação da realidade brasileira.
d) a necessidade de fazer crítica social, já que o Realismo havia sido ineficaz nessa matéria.
e) o aproveitamento estético do que havia de melhor na herança literária brasileira, desde
suas primeiras manifestações.