You are on page 1of 146

FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

ÍNDICE:
I- DADOS TÉCNICOS E CARACTERÍSTICOS DO PROJETO
I.A- DADOS TÉCNICOS DA PONTE ROLANTE ...................................................... 4
I.B- AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA PONTE ROLANTE ..................... 5
I.C- DADOS PARA O PROJETO DA PONTE ROLANTE ........................................ 8

II- ROTEIRO DE CÁLCULO DO PROJETO


1. Escolha do número de cabos de sustentação / diagrama
esquemático do cabeamento / seleção do moitão ........................................................... 9
2. Cálculo / Seleção do cabo de aço padronizado ....................................................... 10
3. Cálculo do coeficiente de segurança do cabo de aço .............................................. 11
4. Cálculo / Seleção do diâmetro das polias
(compensadora / móveis / fixas) e tambor ................................................................... 11
5. Seleção dos rolamentos das polias (compensadora / móveis / fixas) ..................... 13
6. Escolha do diâmetro / comprimento do tambor / cálculo do tambor
(espessura / peso total / eixo / flanges / nervuras / rolamento do pedestal) ............... 16
7. Cálculo da potência do motor de levantamento ..................................................... 27
8. Seleção do motor de levantamento .......................................................................... 27
9. Cálculo da potência do redutor de levantamento .................................................. 29
10. Seleção do redutor de levantamento ....................................................................... 30
11. Cálculo do acoplamento especial tambor / redutor ............................................... 32
12. Seleção do acoplamento especial tambor / redutor ................................................ 33
13. Cálculo do torque do freio de levantamento (parada) ........................................... 35
14. Seleção do freio de levantamento (parada) ............................................................. 35
15. Cálculo do acoplamento flexível de engrenagens motor / redutor ....................... 36
16. Seleção do acoplamento flexível de engrenagens motor / redutor ........................ 37
17. Estimativa do peso do carro (estrutura / mecânica / elétrica) .............................. 39
18. Cálculo da potência do motofreio de direção do carro .......................................... 40
19. Seleção do motofreio de direção do carro ............................................................... 42
20. Cálculo do torque do freio da direção do carro (parada) ..................................... 43
21. Seleção do freio de direção do carro ....................................................................... 44
22. Cálculo da reação máxima, reação mínima e reação média por roda carro,
verificação do diâmetro da roda / trilho e patinação das rodas motoras .................. 45
23. Cálculo / Seleção dos rolamentos das rodas do carro ............................................ 49
24. Cálculo da potência do redutor da direção do carro ............................................. 56
25. Seleção do redutor da direção do carro .................................................................. 58
26. Desenho de conjunto preliminar do carro (LAY-OUT) ........................................ 60
27. Cálculo / Seleção dos pára-choques do carro ......................................................... 62
28. Cálculo da estrutura do carro .................................................................................. 63
29. Cálculo final do peso próprio total do carro (estrutura / mecânica / elétrica) .... 75
30. Determinação do centro de gravidade do carro (CG) ........................................... 75
31. Desenho definitivo de conjunto do carro em três vistas ........................................ 76
32. Cálculos das vigas principais e cabeceiras da ponte rolante / tensões e flecha ... 77
2
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

33. Seleção da secção das vigas principais e cabeceiras da ponte rolante ................105
34. Estimativa do peso da ponte rolante (estrutura/ mecânica/elétrica) ................. 108
35. Cálculo da potência do motofreio da translação da ponte rolante .................... 108
36. Seleção do motofreio da translação da ponte rolante ......................................... 110
37. Cálculo do torque do freio da translação da ponte rolante ................................ 111
38. Seleção do freio da translação da ponte rolante .................................................. 112
39. Cálculo da reação máxima, reação mínima e reação média por roda carro,
verificação do diâmetro da roda / trilho e patinação das rodas motoras ................ 113
40. Cálculo / Seleção dos rolamentos das rodas da ponte rolante ............................ 119
41. Cálculo da potência do redutor da translação da ponte rolante ........................ 127
42. Seleção do redutor da translação da ponte rolante ............................................. 129
43. Cálculo / Seleção dos pára-choques da ponte rolante ......................................... 131
44. Cálculo / Seleção do sistema festoon da ponte rolante ........................................ 132
45. Cálculo do final do peso próprio total da ponte rolante
(estrutura/mecânica/elétrica) ...................................................................................... 137
46. Cálculo do caminho de rolamento da ponte rolante ........................................... 138
47. Especificação do esquema de pintura da ponte rolante ...................................... 144
48. Desenho definitivo de conjunto da ponte rolante ................................................ 144

I- DADOS TÉCNICOS E CARACTERÍSTICOS DO PROJETO:


3
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

I.A- DADOS TÉCNICOS DA PONTE ROLANTE:

I.B- AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA PONTE ROLANTE:


- MECANISMO DE ELEVAÇÃO:
4
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

5
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- MECANISMO DE DIREÇÃO:

- MECANISMO DE TRANSLAÇÃO:

6
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- ESTRUTURAS:

- CABINA DE OPERAÇÃO:

7
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- ALIMENTAÇÃO DA PONTE:

- ALIMENTAÇÃO DO CARRO:

- ESPECIFICAÇÕES PARA OS EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS:


Digite a equação aqui.

I.C - DADOS PARA O PROJETO DA PONTE ROLANTE:

8
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

PROJETO PONTE ROLANTE - PARTE I

II- ROTEIRO DE CÁLCULO DO PROJETO:

1. Escolha do número de cabos de sustentação / diagrama esquemático do cabeamento /


seleção do moitão.

- Capacidade nominal: 50ton (> 30ton.)


Portanto: 08 cabos de sustentação

- Mecanismo de elevação:
- Classe de funcionamento: V2 
- Estado de solicitação: 2
- Grupo de mecanismo: 2m

Portanto: Moitão Nº 041.32.M5 (Peso – 1060 kgf)

TABELA: APAREJOS DE 4 POLIAS

9
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

2. Cálculo / Seleção do cabo de aço padronizado.

- Cabos de aço com mais de 100 fios


- Classificação 6x37, com alma de fibra, arames IPS 180-200kgf/mm²
- Módulo de elasticidade:

- Carga de serviço = Carga útil(Q) + Moitão(Qo)


50000 + 1060 = 51060kgf
- Rendimento do cabo:
- ηrol. = 0,98
- N = nº de cabos = 8

- Força no cabo:
- Carga de serviço = Carga útil(Q) + Moitão(Qo)
50000 + 1060 = 51060kgf

- Grupo mec. 2m – Cabo Normal Q = 0,3

TABELA: VALORES MÍNIMOS DE Q

10
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Diâmetro do cabo:

- Diâmetro do cabo normalizado:

Portanto: Øcabo norm. = 26,0mm


Carga de ruptura = 37900kgf

3. Cálculo do coeficiente de segurança do cabo de aço.

- Cs = 5 (Equipamentos que não transportam metal líquido)


- Trup.: carga de ruptura = 37900 kgf
- Tc: Força no cabo = 6577,20 kgf

4. Cálculo / Seleção do diâmetro das polias (compensadora / móveis / fixas) e tambor.

TABELA: VALORES DE H1

11
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

TABELA: VALORES DE H2

4.1. Diâmetros das polias livres/móveis:

Diâmetros das polias livres/móveis normalizado: 630mm

4.2. Diâmetros das polias compensadoras:

Obs: COMO A ALTURA DE ELEVAÇÃO É >= 25metros → UTILIZA-SE


BALANCIM.

TABELA: POLIAS (ROLDANAS) NORMALIZADAS

12
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

5. Seleção dos rolamentos das polias (compensadora / móveis / fixas) e tambor.

Rolamento autocompensador de rolos

5.1. Rolamento da polia compensadora:

Obs: utiliza-se BALANCIM.

5.2. Rolamento das polias fixas:

5.2.1. Diâmetro do eixo:

- Material - Aço 1045


- σrup = 5870 kgf/cm²
- Grupo de mecanismo de direção: 2m

Caso solicitação: I

RA = RB = 2Fc
Mf = RA x d = 13154,4 x 7,0 = 92080,8 kgf.cm
13
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Adotando diâmetro do eixo (D) = 90mm.

Wx = (π x D³)/32
Wx= (π x 9,0³) / 32 = 71,57 cm³

Valores de q:

Fator de serviço (Fsr):

σf = Mf / Wx ≤ σadm.

σadm. = σrup / (Fsr x q)


σadm. = 5870 / ( 2,8 x 1,12 ) = 1871,81 kgf

σf = Mf / Wx
σf = 92080,8 / 71,57 = 1286,58 kgf/cm²

σf ≤ σadm.
1286,58 kgf/cm² ≤ 1871,81kgf/cm²

CATÁLOGO SKF ROLAMENTOS

Rolamento autocompensador de rolos

14
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Selecionado o rolamento autocompensador de rolos SKF 22218 CC/W33

5.2.2. Verificação da capacidade dinâmica do rolamento:

- Grupo de mecanismo de elevação: 2m


- L10h_adm. = 6300 hr (função do grupo de mecanismo da elevação)
- Crol - Conforme catalogo SKF: 253000N = 25798,82 kgf
- Pk = 10/3 para rolamentos auto-compensadores de rolos

15
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Força equivalente: Peq= Tc + Y1 x Fa = 8484.588 kgf


- Com: Y1 conforme catálogo da SKF : 2,9

Força axial: Fa= 0,1 x Tc = 657.72 kgf


- Øpolia = 630 mm
- Øeixo = d2 = 90 mm

- Rotação da polia:

L 10h > L10h_adm.


101780,03 hr > 6300 hr

5.2.3. Verificação da capacidade estática do rolamento:

- Força estática equivalente: P0eq = Tc + y0 x Fa = 8418.816 kgf


- Com Y0= 2,8 conforme catálogo da SKF
- Com C0rol - Conforme catálogo da SKF: 340000N = 34670,35 kgf

Sendo que P0eq C0rol temos uma verificação positiva


8418,82 kgf < 34670,35 kgf

6. Escolha do diâmetro / comprimento do tambor / cálculo do tambor (espessura / peso total /


eixo / flanges / nervuras / rolamento do pedestal).

- Material da chapa do tambor


Chapa de aço – ASTM A36
Tensão de escoamento – σesc = 2530 kgf/cm²

6.1. Diâmetro do tambor:

6.2. Cálculo do tambor:


- Diâmetro primitivo do tambor: D = 600mm
- Altura de elevação: H =28000mm
- Diâmetro do Cabo de aço: d = 26mm
- Carga Nominal: Q = 50000kgf
- Peso dos Dispositivos de Levantamento: Qo = 1060kgf

16
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Número de cabos de sustentação: f = 8


- Número de cabos presos no tambor: i = 2
- Potência transmitida para o eixo do tambor: N = 65,63CV
- Rotação do tambor: Nt = 9,34rpm

Valores Tabelados para Øcabo norm.(d)=26mm ou 1 polegada:

Conforme tabela:
P = 29mm ; K = 3,00mm ; H = 16mm ; R = 13,5mm ; S = 9,7mm

6.2.1. Cálculo da quantidade de ranhuras:

Arredondando n = 62 ranhuras

6.2.2. Cálculo do comprimento do tambor:

Adotando:
g = 30mm ; e = 40mm

l=nxp
l = 62 x 29 =1798 mm

F = 2 x g + 2 x e + 2 x l + 100
F = 2 x 30 + 2 x 40 + 2 x 1798 = 3836mm
17
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

6.2.3 Cálculo do diâmetro externo usinado:


B=D–2xK
B = 600 – 2 x 3,00 = 594mm

6.2.4. Cálculo da espessura mínima teórica:

6.2.4.1. Esquema com dimensões:

L = F + 70
L = 3836 + 70 = 3906mm

6.2.4.2. Tensão de flexão devido ao efeito de viga:

- Força no cabo: Tc = 6577,20kgf


Pl = Tc = 6577,20kgf

6.2.4.3. Tensão de Flexão local:

18
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

6.2.4.4. Tensão de Esmagamento:

6.2.4.5. Tensão total resultante:

σres < σadm


904,806 kgf/cm² < 1100 kgf/cm²

6.2.4.6. Análise da torção no casco:

6.2.4.6.1. Cálculo da tensão de torção:

τt < τadm
43,616 kgf/cm² < 780 kgf/cm²

6.2.4.6.2. Cálculo do ângulo de torção:

G = 80000

θ < θadm = 0.003 graus

19
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

θt < θt adm. = 3 graus

6.5. Espessura da Chapa (T):

Conforme tabelas:

h = 16mm ; S = 9,7mm ; k = 3,00mm ; ζ = 6mm ; γ = 6mm

Pela tabela adota-se: T = 45mm

20
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

6.6. Diâmetro interno bruto:

6.7. Diâmetro Externo bruto:

6.8. Verificação de sobre metal:

Bv > B + 2
614,6mm > 596mm

6.9. Cálculo das pontas de eixo:

6.9.1. Esquema:

21
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

6.9.2. Cálculo peso do tambor:

- De: Diâmetro externo do tambor - 0,6266m


- Di: Diâmetro interno do tambor - 0,5366m
- Df: Diâmetro da flange do tambor – De + 0,1m = 0,7266m
- t1: Espessura da flange externa do tambor - 0,025m
- t2: Espessura da flange interna do tambor – 0,0095m
- F: Comprimento do tambor - 3,836m
- Lf: Comprimento calandrado do tambor
Lf = F – t1
Lf = 3836 – 50 = 3786mm = 3,786m
- ρaço = 7,85 x 10³ kgf/m³

Vtamb. = Vcil. + Vflan


Vtamb. = 0,31129 + 0,02288 = 0,33417m³

22
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Ptamb. = Vtamb. x ρaço


Ptamb. = 0,33417 x (7,85 x 10³) = 2623,3 kgf

Adotaremos peso do tambor (W) igual a 2650 kgf.

- Conforme esquema no item 6.9.1:


β = 1,15
j= 17cm
b = 17,75cm

6.9.3. Tensão de flexão:

6.9.4. Tensão de cisalhamento devido a força cortante:

6.9.5. Tensão combinada:

σer < σer_adm.


334,08 kgf/cm² < 1250 kgf/cm²

6.9.6. Cálculo das espessuras das flanges:

6.9.6.1. Tensão de esmagamento na flange interna:


23
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Conforme esquema no item 6.9.1:


I = 20 cm
J = 17 cm
j = 17 cm
t2 = 0,95cm

σesi < σesi_adm.


192,64 kgf/cm² <1100 kgf/cm²

6.9.6.2. Tensão de esmagamento na flange externa:

- Conforme esquema no item 6.9.1:


t1 = 2,5cm

σese < σese_adm


282,36 kgf/cm² < 1100 kgf/cm²

6.9.7. Cálculo da solda eixo – cubo - flange:

6.9.7.1. Tensão de flexão unitária:

24
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

6.9.7.2. Tensão de cisalhamento devido a cortante:

6.9.7.3. Tensão resultante:

6.9.7.4. Espessura mínima do cordão de solda:

6.10. Seleção do rolamento do tambor:

- Diâmetro do eixo do pedestal igual a 170mm.

CATÁLOGO SKF ROLAMENTOS


Rolamento autocompensador de rolos

25
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Selecionado o rolamento autocompensador de rolos SKF 23034 CC / W 33

6.10.1. Verificação da capacidade dinâmica do rolamento:

- Grupo de mecanismo de elevação: 2m


- L10h_adm. = 6300 h (função do grupo de mecanismo da elevação)
- Crol : Conforme catalogo SKF: 1060000N = 63324.4 kgf
- Pk = 10/3 para rolamentos autocompensadores de rolos
- Com: Y1 conforme catálogo da SKF: 2,9
26
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

L10h > L10h_adm.


786344,87 hr > 6300 hr

6.10.2. Verificação da capacidade estática do rolamento:

- Com Y0= 2,8 conforme catálogo da SKF


- C0rol - Conforme catálogo da SKF: 1060000N = 108089,9 kgf

P0eq. < Corol.


10114,82 kgf < 108089,9 kgf

7. Cálculo da potência do motor de levantamento.

- Q: carga útil = 50 ton ou 50000 kgf


- Qo: carga do acessório = 1060 kgf
- Velev.: velocidade de elevação = 4,4m/min
- ηmec.: rendimento mecânico do sistema:

27
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- f1: fator de temperatura – f1 = 1,0 (para temp. ≤ 40 °C)


- f2: fator de altitude – f2 = 1,0
- f3: fator do sistema de controle – f3 = 1,23 (para inversor de frequência)

7.1. Potência do motor:

8. Seleção do motor de levantamento.

CONFORME CATÁLOGO WEG:

04 PÓLOS – 60 Hz

- Norma: EB620
- Carcaça: 225S/M
- Potência: 75CV / 55,16 kW
- Rotação: 1770rpm
- Nº de pólos: 04 pólos
- Tensão alim: 380 V / 3f / 60 Hz
- Ponta de eixo secundária: Sim

28
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Nº man/hora: 150 man/hora


- %ED: 40%

8.1. Características mecânicas:

GD (valor da ponta de eixo do motor)


9. Cálculo da potência do redutor de levantamento.

- Nc_moitão : nº de cabos do moitão = 8


- Øtambor: diâmetro mínimo do tambor = 0,600m

9.1. Rotação do tambor:

29
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

9.2. Redução do redutor:

9.3. Potência de saída do redutor:

Fator de serviço:

10. Seleção do redutor de levantamento.

CONFORME CATÁLOGO TRANSMOTÉCNICA:

30
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Fabricante: Redutores TRANSMOTÉCNICA Ltda.


- Modelo: MAXIDUR AH14 – 360
- Potência: 51 kW
- Redução: 1 / 196,23
- Ø eixo entrada: 38 mm
- Ø eixo saída: 170 mm

10.1. Recálculo do motor e do redutor com 4 (quatro) engrenamentos:

- Motor:

- Rendimento mecânico:

- Potência do motor:

Não há alteração na seleção do motor.

- Redutor:

- Potência na saída do redutor:

31
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Não há alteração na seleção do redutor.

10.2. Especificações da ponta de eixo:

11. Cálculo do acoplamento especial tambor / redutor.

11.1. Cálculo do torque de acoplamento tambor / redutor:


32
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Grupo de mecanismo: 2m
- Tc: força no cabo = 6577,20 kgf
- Øtambor : diâmetro do tambor = 0,600m
- ηrol.tambor : rendimento do rolamento do tambor: 0,98
- K1acopl. : fator de serviço: 1,4

CATÁLOGO DO ACOPLAMENTO JAURE:

11.2. Cálculo da força no acoplamento especial tambor / redutor:

- Tc: força no cabo = 6577,20 kgf


- Ptamb. : peso do tambor = 2650 kgf

12. Seleção do acoplamento especial tambor / redutor.

CONFORME CATÁLOGO JAURE:


33
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

CONFORME CATÁLOGO JAURE:

34
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Fabricante: JAURE acoplamientos


- Modelo: TCB – 500
- Torque adm. : 61400 N.m
- Força adm. : 92000 N
- Ø furo máximo: 195 mm
- Ø furo mínimo: 98 mm

13. Cálculo do torque do freio de levantamento (parada).

Nota – O freio é apenas de segurança e será selecionado apenas para garantir a parada da carga
em operação de emergência ou falta de energia em um tempo t < tacel.
A frenagem em operação normal será feita 100% eletricamente, através do motor, comandado
pelo inversor de frequência.
35
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Pm: Potência do motor = 68,63 CV


- Nm.elev.: Rotação do motor: 1770 rpm (conforme catálogo do motor)
- Freio eletrohidráulico – EMH: K1 freio = 2,0

14. Seleção do freio de levantamento (parada)

CONFORME CATÁLOGO EMH

36
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Fabricante: EMH – Eletromecânica e Hidráulica Ltda.


- Modelo: FDI 14–I EDN 30/5
- Ø disco: 400 mm
- Torque adm. : 500 N.m

15. Cálculo do acoplamento flexível de engrenagens motor / redutor.

- Pm: potência do motor = 68,63 CV


- Nm_elev. : rotação do motor: 1770 rpm (conforme catálogo do motor)
- K2 acopl. : fator de serviço do acoplamento flexível de engrenagens = 2,0
- Øeixo_motor : diâmetro do eixo do motor = 60mm (conforme item 8.1)

16. Seleção do acoplamento flexível de engrenagens motor / redutor.

CONFORME CATÁLOGO VULKAN:


37
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Dimensões:

OBS: o furo do acoplamento (44 mm) não é compatível com o diâmetro do eixo
do motor (60 mm). Portanto seleciona-se o tamanho seguinte.

38
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Dimensões:

- Fabricante: VULKAN DENFLEX – NDV


- Modelo: FF (duplamente flexível)
- Torque adm. : 2200 N.m
- Rotação máxima: 6500rpm
- Ø furo máximo: 65mm
- Ø furo mínimo: 18mm

16.1. Limites de desalinhamento:


39
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

17. Estimativa do peso do carro (estrutura / mecânica / elétrica).

17.1. Peso total do mecanismo de elevação: P1mec.elev.

- Cabo de aço: 2,50 x 28 x 8 =.............................................. 560 kg


- Moitão: (não considerado) ............................................... ------ kg
- Tambor: ........................................................................... 2650 kg
- Redutor da elevação: ....................................................... 1710 kg
- Acopl. Especial tambor/redutor: ....................................... 146 kg
- Polias fixas: ....................................................................... 350 kg
- Acopl. Flexível de engrenagens: ........................................ 9,0 kg
- Pedestal do tambor: ........................................................... 100 kg
- Motor da elevação: ............................................................ 379 kg
- Parte elétrica do carro: ...................................................... 500 kg
- Balancim: .......................................................................... 180 kg

P1mec.elev. = 6584kg = 6,58 ton.

17.2. Peso estimado da estrutura do carro: P2estrut.

40
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Q: carga útil = 50 ton


- Helev.: altura de elevação = 28 m
- Vcar.: vão do carro = 4,456 m
- Lcar.: entre rodas do carro = 2,23 m

Nota – LAY-OUT preliminar do carro (ver item 26)

17.3. Peso total estimado do carro: Qc

18. Cálculo da potência do motofreio de direção do carro.

18.1. Cálculo da potência de regime do motor do mecanismo de direção

- Vdir. : velocidade de direção do carro = 10 m/min


- Q: carga útil = 50 ton
- Qo: peso do acessório = 1,06 ton
- Qc: peso próprio do carro = 11,06 ton
- Wt: resistência ao deslocamento das rodas = 8,0 kgf/ton
- η red.dir. : rendimento do redutor = 0,9854 = 0,9413

18.2. Cálculo da potência de aceleração do motor do mecanismo de direção:

41
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- g: aceleração da gravidade = 9,8 m/s²


- β : fator de inércia = 1,1
- Vdir.: velocidade de direção do carro = 10 m/min
- Q: carga útil = 50000 kgf
- Qo: peso do acessório = 1060 kgf
- Qc: peso próprio do carro = 11060 kgf
- tacel.c : tempo de aceleração do carro

-η red.dir. : rendimento do redutor = 0,9854 = 0,9413

18.3. Cálculo da potência do motor do mecanismo de direção.

- Pmrd: potência de regime = 1,20 CV


- Pmad : potência de aceleração = 1,06 CV
- f1: fator de temperatura – f1 = 1,0
- f2: fator de altitude – f2 = 1,0
- f3: fator do sistema de controle – f3 = 1,23 (inversor de frequência)
- Rt: fator de partida para motor de gaiola – Rt = 1,5 (com inversor de frequência)
- Nmd : quantidade de motores na direção – Nmd = 2,0

19. Seleção do motofreio de direção do carro.

42
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

CONFORME CATÁLOGO WEG:

- Norma: EB620
- Carcaça: 80
- Potência: 01 CV / 0,75 kW
- Rotação: 1730 rpm
- Nº de pólos: 04 pólos
- Tensão alim: 380V / 3f / 60 Hz
- Nº man/hora: 150 man/hora
- %ED: 40%

19.1. Características Mecânicas:

43
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

20. Cálculo do torque do freio de direção do carro (parada).

- Pmrd : potência de regime = 1,17 CV


- Pmad: potência de aceleração = 1,06 CV
- Nmd: quantidade de motores na direção – Nmd = 2,0
- Nm_dir. : rotação do motor da direção = 1730 rpm
- K1 freio_d. : fator de serviço = 1,25

21. Seleção do freio de direção do carro

CONFORME CATÁLOGO WEG:

44
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Fabricante: WEG
- Carcaça: 80
- Potência: 1,0 CV / 0,75 kW
- Torque adm. : 5,0 N.m

22. Cálculo da reação máxima, reação mínima e reação média por roda carro, verificação do
diâmetro da roda / trilho e patinação das rodas motoras.

22.1. Cálculo da reação máxima na roda carro:


45
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Q: carga útil = 50000 kgf


- Qo: peso do acessório = 1060 kgf
- Qc: peso próprio do carro = 11060 kgf
- Lcar. : distância entre rodas do carro = 2,23m
- C: distância do moitão à roda do carro = 1,115m
- Ncr : número de rodas do carro = 4

22.2. Cálculo da reação mínima na roda carro:

22.3. Cálculo da reação média na roda carro:

22.4. Pressão limite em função do limite de ruptura do material da roda:

22.5. Largura útil do botelho do trilho (bt):

- Trilho: TR 37

46
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Conforme tabela:
a = 63 mm ; r = 7,9 mm

22.5.1. Características dos materiais empregados nos trilhos:

47
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Para trilhos com superfície curva:

- Adotar folga na roda do carro

fc = 10mm

22.6. Coeficientes C1 e C2:

22.6.1. Coeficiente C1:

- Vdir. : velocidade de direção do carro = 10 m/min


- Ørodas : diâmetro das rodas de direção do carro = 250mm (valor inicial adotado )

22.6.2. Coeficiente C2:

- Grupo de mecanismo de direção: 2m

48
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

22.7. Verificação do par roda / trilho do carro:

22.7.1. Caso I e II de solicitação:

22.7.2. Caso III de solicitação:

22.8. Selecionar novamente o diâmetro das rodas (Ørodas):

- Ørodas : diâmetro das rodas de direção do carro = 315mm


- C1 = 1,13
- C2 = 1,0

22.8.1. Verificação do par roda / trilho do carro:

22.9. Diâmetro das rodas normalizadas conforme DIN 15046:

22.9.1. Resistência ao deslocamento das rodas com bordas (Wt):

49
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

22.10. Verificação da patinação das rodas motoras do carro:

22.11.1. Sem carga:

- Nmd: quantidade de motores na direção = 2


- Rmin_rc. : Reação máxima na roda do carro = 3306,50 kgf
- µ atrito: coeficiente de atrito roda / trilho = 0,2
- Q: carga útil = 50000 kgf
- Qo: peso do acessório = 1060 kgf
- Qc: peso próprio do carro = 11060 kgf
- Wt: resistência ao deslocamento das rodas = 8,5 kg/ton
- g: aceleração da gravidade = 9,8 m/s²
- tacel.c : tempo de aceleração do carro = 2,59 seg.
- Vdir. : velocidade de direção do carro = 10 m/min
- Rt: fator de partida para motor de gaiola – Rt = 1,5 (com inversor de frequência)

23. Cálculo / Seleção dos rolamentos das rodas do carro.

23.1. Cálculo do eixo da roda do carro:

50
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Dados:

Material – SAE 1045


Tensão de ruptura - σrup = 5870 kgf/cm2 = 60daN/mm²
Grupo de mecanismo de elevação - 2m
Caso de solicitação – 2
Reação máx. na roda do carro: 15806,50 kgf
d1 = 75mm d2 = 95mm
r1 = 10mm x1 = 50mm
C = 270mm
23.1.1. Tensão de ruptura:

- Coeficiente de possibilidade: q = 1,12

- Fator de serviço: Fsr = 2,8

23.1.2 Tensão admissível à fadiga:


- Coeficiente de dimensão: Kd = 1,55

Interpolação: d = 75mm

- Coeficiente de forma: Ks = 1,25


51
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

D / d = 95 / 75 = 1,2667
f = 0,0574

- Coeficiente de rugosidade: Ku = 1,15


- Coeficiente de corrosão: Kc = 1,0

52
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Tensão admissível de fadiga:

23.1.3. Verificação do eixo da roda do carro:


Dados:
d1 = 7,5cm d2 = 9,5cm
x1 = 5,0cm C = 27,0cm
Rmáx.rc = 15806,50 Kgf
Kδ = 1,06
- Momento Fletor S1:

- Módulo de Resistência d1:

- Área d1:

- Tensão flexão S1:

- Tensão flexão a fadiga S1:

- Tensão de Cisalhamento S1:


53
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Tensão Combinada S1:

- Verificação a ruptura:

OK

- Verificação a fadiga:

OK

23.2. Rotação da roda do carro: Ncr

- Vdir. : velocidade de direção = 10 m/min


- Ørodas : diâmetro das rodas de direção do carro = 0,315m

23.3. Seleção dos rolamentos da roda do carro:

54
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

CATÁLOGO SKF ROLAMENTOS

Rolamento autocompensador de rolos

- Selecionado o rolamento autocompensador de rolos SKF 22215 CC

55
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

23.4. Verificação da capacidade dinâmica do rolamento:

- Grupo de mecanismo de direção: 2m


- L10h_adm. = 6300 h (função do grupo de mecanismo da direção)
- Ncr : rotação da roda do carro = 10,11 rpm
- Crol : Conforme catalogo SKF: 158000N = 16111,60 kgf
- Pk = 10/3 para rolamentos autocompensadores de rolos
- Com: Y1 conforme catálogo da SKF: 3,0
- Peq. : força equivalente = 7705,66 kgf

L10h > L10h_adm.


19269,05 hr > 6300 hr

23.4.1. Cálculo da força equivalente (Peq.):

- Rmax.rc : reação máxima na roda do carro = 15806,50 kgf


- Fa: força axial = 592,74 kgf

23.4.2. Coeficiente para determinação da reação transversal na roda do carro (KFa):

- Vcar. : vão do carro = 4,456m


- Lcar. : distância entre rodas do carro = 2,23m

Vcar. / Lcar. = 4,456 / 2,23 = 1,998

KFa = 0,05

56
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

23.5. Verificação da capacidade estática do rolamento:

- Com Y0: conforme catálogo SKF: 2,8


- Corol.adm.: conforme catálogo SKF: 208000 N = 21210,21 kgf
- Poeq. : força estática equivalente

Poeq. < Corol.adm.


7587,11 kgf < 21210,21 kgf

24. Cálculo da potência do redutor da direção do carro.

24.1. Cálculo da redução necessária no redutor do mecanismo de direção:

- Ncr : rotação da roda do carro = 10,11 rpm


- Nmdir. : rotação do motor da direção = 1730 rpm

24.2. Cálculo da potência necessária na entrada no redutor do mec. de direção:

- Pmrd : potência de regime do motor da direção = 1,17 CV


- Pmad : potência de aceleração do motor da direção = 1,06CV
- Nmd : quantidade de motores na direção = 2,0
- Rt: fator de partida para motor de gaiola = 1,5 (com inversor de frequência)
- fred.dir. : fator de serviço (conforme catálogo do redutor SEW)

24.2.1. fs: fator de serviço normal

- II choques moderados ou fator de aceleração das massas ≤ 3,0


- Classe de partida = 150 man/hora
- Regime de trabalho = 8 horas/dia
fs = 1,25

57
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

24.2.2. fs1: fator de serviço em função da temperatura

- II choques moderados ou fator de aceleração das massas ≤ 3,0


- Temperatura ambiente = 40 °C
fs1 = 1,4

24.2.3. fs2: fator de serviço em função da duração do serviço

- Intermitência (% ED) = 40 %
fs2 = 0,9

58
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

24.3. Cálculo do torque requerido na saída do redutor do mecanismo de direção:

- Pred.dir. : potência necessária na entrada no redutor da direção = 1,17 CV


- Ncr: rotação da roda do carro = 10,11 rpm
- η red.dir. : rendimento do redutor da direção = 0,9854 = 0,9413

25. Seleção do redutor da direção do carro

CONFORME CATÁLOGO SEW:

- DIMENSÕES:

59
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

60
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Fabricante: SEW DO BRASIL - MOTOREDUTORES


- Modelo: FA 67
- Torque: 820 N.m
- Redução: 1 / 170,85
- Eixo saída: OCO

26. Desenho de conjunto preliminar do carro (LAY-OUT)

61
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

62
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

27. Cálculo / Seleção dos pára-choques do carro.


63
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

27.1. Cálculo dos pára-choques do carro:

- Qo: peso do acessório = 1060 kgf


- Qc: peso do próprio carro = 11060 kgf
- Vdir.: velocidade de direção = 10 m/min
- Npc: número de pára-choques por lado do carro = 2,0

27.2. Seleção dos pára-choques do carro:

CONFORME CATÁLOGO WAMPFLER:

- Fabricante: WAMPFLER - pára-choques


- Modelo: Neoprene – 017110-050x040
- Diâmetro nominal: 50 mm
- Energia adm. : 90 N.m

28. Cálculo da estrutura do carro.

64
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

28.1. Dados Gerais:

Norma: Nbr-8400/84

Grupo de estrutura: Grupo 03

- Velocidade de Elevação Principal: 4,4 m/min


- Velocidade do carro/ponte: Vc = 10 m/min Vp = 20 m/min
- Tempo de aceleração do carro: tac = 2,59 s ac = 0,064 m/s2
- Tempo de aceleração da ponte: tap = 3,69 s ap = 0,090 m/s2
- Capacidade da elevação principal: Q = 50000 kgf
- Peso do moitão: Qo = 1060 kgf
- Elevação principal: S = 2
- Coeficiente de impacto: ψ = 0,15
- Coeficiente de Majoração: Mx = 1

- Relação número de rodas acionadas / total de rodas:


- Para o carro: Nac: 0,5
- Para a ponte: Nap: 0,5

28.2. Vigas Cabeceiras:


28.2.1. Carregamentos e esforços:

Dados: Material ASTM-A36


X1 = 200mm X2 = 1115mm
C = 175mm C2 = 415mm
Dr = 2230mm Dt = 600mm
σy = 2530 kgf/cm2

Carregamentos:
Peso do tambor: Gt1 = 2650 kgf
Peso do redutor: Gr1 = 1710 kgf
Número de cabos: nc = 8
65
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

28.2.2. Características geométricas da viga cabeceira:

- Dados:
b = 350mm hc = 320mm
talma = 13mm d = 300mm
taba = 13mm

A1 = b x taba
A1= 35 x 1,3 = 45,5 cm2
A2 = hc x talma
A2= 32 x 1,3 = 41,60 cm2
At = 2 x (A1 + A2 )
At = 2 x (45,5 + 41,6) = 174,20 cm2
qcab = At x 7850 kgf/m3
qcab =(174,2 x 10-4) x 7850 = 136,75kgf/m

- Peso da vida cabeceira:


Gcab = qcab x Dr x 1,1
Gcab = 136,75 x 2,23 x 1,1 = 335,45kg
Gv1 = qviga x v x 1,1
Gv1= 213,52 x 4,456 x 1,1 = 1046,59 kgf

28.2.3. Propriedades mecânicas da viga cabeceira:

66
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

28.2.4. Cálculo dos esforços da viga cabeceira:

67
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Tensões admissíveis: Material ASTM-A36

28.2.5. Verificação ao limite elástico e flambagem:

68
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

: Momento estático da aba

σ 1max = 719,33 kgf/cm2 < σ ta = 1686,67 kgf/cm2


σ 2max = |-717,29| kgf/cm2 < σ caba = |-1443| kgf/cm2
τ 3max = 158,06 kgf/cm2 < τ a = 973,80 kgf/cm2
σ 3comb = 767,76 kgf/cm2 < σ ta = 1686,67 kgf/cm2
σ 4comb = 804,91 kgf/cm2 < σ calma = 1686,67 kgf/cm2

69
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

28.2.6. Verificação à fadiga:

Dados:
R1 = 0mm
R2 = 0mm

Tensão mínima: Devido ao peso próprio somente

Tensão na aba inferior da viga:

σFMax = 524 kgf/cm² < σaf = 1686,67 kgf/cm²

28.2.7. Verificação das soldas:


70
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

5
Cordão de solda aba / alma: ts = mm
2

Cortante máxima:

τsmáx = 58,04 kgf/cm² < τas = 1192,66 kgf/cm²

28.3. Viga principal do carro:

28.3.1. Carregamentos e esforços:

Dados do Material: ASTM –A36


V = 4456 mm B = 265 mm
Z1 = 715 mm c2 = 415 mm
Tensão de escoamento= 2530kgf/cm2

Carregamentos:
P2 = 14679,75 kgf
P3 = 14679,75 kgf
Peso do motor = 379 kg

28.3.2. Características geométricas da viga principal:

Dados:
b = 350 mm hc = 500 mm
talma = 16 mm d = 280 mm
taba = 16 mm c2 = 415 mm
c = 175 mm
Vcar = v = 4456mm

A1 = b x taba
A1 = 35 x 1,6 = 56 cm2
A2 = hc x talma
A2 = 50 x 1,6 = 80 cm2
At = 2(A1 + A2)
At = 2 x (56 + 80) = 272 cm2
qviga = At x 7850
qviga = (272 x 10-4) x 7850 = 213,52 kgf/m

71
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Peso da viga principal:


Gv1 = qviga x v x 1,1
Gv1 = 213,52 x 4,456 x 1,1 = 1046,59 kgf

28.3.3. Propriedades mecánicas da viga principal:

28.3.4. Cálculo dos esforços na viga:

72
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

28.3.5. Verificação ao limite elástico e flambagem:

: Momento estático da aba centro

73
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

: Momento estático da aba extremidade

σ1 máx. = 1153,71 kgf/cm2 < σta = 1686,67 kgf/cm2


2
σ2 máx. = |-1149,20| kgf/cm < σcaba = |-1464| kgf/cm2
τ 3 max = 285,55 kgf/cm2 < τ a = 973,80 kgf/cm2
2
σ3 comb = 1251,11 kgf/cm < σcalma = 1686,67 kgf/cm2
σ 4comb = 1284,40 kgf/cm 2
< σ calma = 1686,67 kgf/cm2

28.3.6. Verificação à fadiga:

74
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Tensão mínima: Devido ao peso próprio somente

Tensão na aba superior da viga

28.3.7. Verificação das soldas:

75
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

5
Cordão de solda aba / alma: ts = mm no trecho de altura hc = 500mm
2
8
tsex = mm extremidade da viga principal – trecho de altura variável hcab = 320mm
2

Cortante / Momento torsor máxima:

Qymáx = 22080,44 kgf Mt = 609209,63 kgf.cm

29. Cálculo final do peso próprio total do carro (estrutura / mecânica / elétrica).

29.1. Peso total do mecanismo de direção:


76
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Motofreio de direção do carro = 2 x 16 = 32 kg


- Redutor de direção do carro = 2 x 47 = 94 kg
- Rodas livres / motoras = 4 x 60,91 = 243,64 kg

P4mec.dir. = 370 kg = 0,37 ton

29.2. Peso da estrutura real do carro:

29.3. Peso total do carro:

Ptcarro = P1mec.elev. + P2estrut.real + P4mec.dir.


Ptcarro = 6,58 + 1,717 + 0,37
Ptcarro = 8,667ton

30. Determinação do centro de gravidade do carro (CG).

77
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

31. Desenho definitivo de conjunto do carro em três vistas.

- Desenhos em 2D em anexo.

78
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

PROJETO PONTE ROLANTE - PARTE II

32. Cálculos das vigas principais e cabeceiras da ponte rolante / tensões e flecha.

Norma: Nbr-8400/84

Dados do Material: ASTM –A36


Tensão de escoamento= 2530kgf/cm2

32.1. Pré-seleção do perfil da viga principal da ponte rolante:

32.1.1. Flecha admissível (fadm):

- L: vão da ponte rolante = 17,5m = 1750cm

Obs: Calculado no item 32.3.8.3

- R1: reação máxima na roda do carro = 15806,5kgf


- d: distância entre rodas do carro = 223cm
-E: módulo de elasticidade = 2,1 x 10^6kgf /cm²

79
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.1.2. Momento de inércia da viga principal (Jxx):

Utilizaremos Jx para pré selecionar a viga caixão na tabela:

Jxx = 1,5 x 750451,21 = 1125676,81 cm4

32.2. Características geométricas da viga principal da ponte rolante:

Dados:
- Viga principal tipo VCN 125
- b1 = 550mm - b2 = 550mm
- taba.1 = 19mm - taba.2 = 16mm
- talma.1 = 8mm - talma.2 = 8mm
- h1 = 1300mm
- d1 = 480mm
- Jxx = 1125476cm4
- Jyy = 172372cm4
- Wxx = 17544cm3
- Wyy = 6268cm3
- carga distribuída = 314 kgf/cm

32.3. Etapa de cálculo e verificação:


80
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.3.1. Proporções das vigas principais da ponte rolante:

Para o caso de adoção de uma viga que não conste na tabela, recomenda-se:

32.3.2. Cargas na viga principal:

32.3.2.1. Cargas distribuídas – SG1:

- Passadiço da ponte = 100 kgf/m


- Parte elétrica da ponte = 200 kgf/m
- Trilho do carro + fixações = 40,8 kgf/m
Nota: Para fixação adotar 10% do peso do trilho.

32.3.2.2. Cargas concentradas – SG2:

- P1: peso total do carro = 8667kgf


- P2: peso MEC. Translação da ponte = 0kgf
- P3: peso cabina na extremidade = 600kgf

32.3.3. Carga de serviço:

- Q: carga útil = 50000kgf


- Pm: peso do moitão = 1060kgf

32.3.3.1. Cargas dinâmicas:

81
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.3.3.2. Cargas provenientes da frenagem da ponte:

- ap: aceleração da ponte = 0,09m/s²


- Vtrans.: vel. Trans. Da ponte = 0,0733m/s
- ta.p:

32.3.3.3. Cargas devido ao vento:

Nota: Não se aplica, eupamento trabalhando em ambiente coberto sem vento.

32.3.3.4. Cargas devido ao choque contra batente:

→ Energia cinética devido ao choque:

- Qo: peso do acessório = 1060kgf


- Qc: peso próprio do carro = 8667kgf
- Qp: peso próprio da ponte = 1318kgf

→ Energia devido a deflexão da mola dos pára-choques:


82
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- α: desaceleração da ponte

- : deflexão do pára-choque ponte = 0,2m

32.3.4. Esforços solicitantes no centro da viga principal:

Nota: Considerando agindo na seção central apenas os momentos fletores


desprezando-se os esforços cortante / torção / força normal:

32.3.4.1. Momento devido aos pesos próprios:

→ Cargas distribuídas – SG1:

- q: carga distribuída – SG1 = 654,8kgf/m


- L: vão da ponte rolante = 17,5m

→ Cargas concentradas – SG2:

- GG: dist. da carga resultante e roda mais próxima:

- YY: dist. da carga de serviço a roda mais próxima = d/2 = 111,5cm


- P1: peso total do carro = 8667kgf
-SL: carga de serviço = 51060kgf
- d: dist. entre rodas do carro = 223cm
- L: vão da ponte rolante = 1750cm

- X: dist. do apoio da roda da ponte à roda do carro:

→ Momento devido ao peso próprio do carro:

83
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

→ Momento devido ao mecanismo de translação da ponte:

→ Momento devido a cabina equipada na extremidade:

-P3: peso da cabina na extremidade = 600kgf


- c: dist. da cabina ao apoio a roda da ponte = 100cm

→ Momento total devido ao SG2:

→ Momento total devido aos pesos próprios:

32.3.4.2. Momento devido a carga de serviço – SL:

- SL: carga de serviço = 51060 kgf


- L: vão da ponte rolante = 1750cm
-X: dist. de apoio da roda da ponte à roda do carro = 763,5cm
- YY: dist. da carga de serviço a roda mais próxima = 111,5cm

32.3.4.3. Momentos provenientes da aceleração ou frenagem da ponte:

84
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.3.4.4. Momentos provenientes do vento limite de serviço – SW:

MW = 0 kgf x cm

32.3.4.5. Momento proveniente do vento máximo – SW máximo:

MWmáx. = 0 kgf x cm

32.3.5. Coeficiente de majoração - Mx:

32.3.6. Esforços combinados para os casos de solicitação:

→ CASO I:
- Mx: coeficiente de majoração = 1
- : coeficiente de impacto = 1,15
- ML: momento devido a carga de serviço – SL = 9746078 kgf xcm
- MG: momento total devido aos pesos próprios = 4194793 kgf xcm
- MH: momento provenientes da aceleração da ponte = 128251 kgf xcm

→ CASO II:
Obs: Não se aplica, pois a ponte trabalha em lugar fechado e sem vento.

32.3.7. Tensões na seção central para os três casos de solicitação:

32.3.7.1. Cálculo das tensões:


85
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

→ CASO I:

- Mx: coeficiente de majoração = 1


- : coeficiente de impacto = 1,15
- ML: momento devido a carga de serviço – SL = 9746078 kgf xcm
- MG: momento total devido aos pesos próprios = 4194793 kgf xcm
- MH: momento provenientes da aceleração da ponte = 128251 kgf xcm
- Wxx: módulo de resistência referente ao eixo xx = 17544cm3
- Wyy: módulo de resistência referente ao eixo yy = 6268cm3

→ CASO II:
Obs: Não se aplica, pois a ponte trabalha em lugar fechado e sem vento.

→ CASO III:

- : ensaio dinâmico = 1,2


- : ensaio estático = 1,4

86
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.3.7.2. Cálculo das tensões admissíveis:

Tensão de escoamento – Material ASTM A-36

→ CASO I:

→ CASO II:
Obs: Não se aplica, pois a ponte trabalha em lugar fechado e sem vento.

→ CASO III:

32.3.8. Flecha nas vigas principais:

87
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.3.8.1. Cálculo da flecha devido a cargas distribuídas:

- q: cargas distribuídas = 6,548 kgf/cm


- L: vão da ponte rolante = 1750cm
- E: módulo de elasticidade do aço = 2,1 x 106 kgf/cm²
- Jxx: momento de inércia da viga = 1125476cm4

32.3.8.2. Cálculo da flecha devido a cargas concentradas:

- R1: reação máxima na roda do carro = 15806,5 kgf


- d: distância entre rodas do carro = 223cm

32.3.8.3. Cálculo da flecha máxima / adm da viga principal:

- L: vão da ponte rolante = 1750 cm


- C: para pontes rolantes industriais = 800

32.3.9. Esforços solicitantes nas extremidades da viga principal:

88
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.3.9.1. Cálculo da força cortante máxima - VA:

- Mx: coeficiente de majoração = 1


- : coeficiente de impacto = 1,15
- q: cargas distribuídas = 6,548 kgf/cm
- L: vão da ponte rolante = 1750cm
- SL: carga de serviço = 51060 kgf
- P1: peso próprio do carro = 8667 kgf
- P3: peso cabina na extremidade = 600kgf
-c: dist. da cabina ao apoio da roda da ponte = 100cm
- e: dist. da carga + carro ao apoio a roda da ponte = 150cm

32.3.9.2. Cálculo dos esforços de torção na seção m-n da viga principal:

→ Momento devido as reações na roda do carro – MT1:

89
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Mx: coeficiente de majoração = 1


- R1: reação máxima na roda do carro = 15806,5 kgf
- Xt: dist. do centro da viga ao centro do trilho = 24,4cm

→ Momento devido as cargas verticais excêntricas – MT2:

- Mx: coeficiente de majoração = 1


- Xi: dist, dos painéis ao centro da viga principal = 74,8cm

- Xp: dist. dos painéis a alma da viga principal = 50cm

90
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Pi: peso do painel = 150kgf


- ni: número de painéis = 5
- Hp: altura dos painéis elétricos = 200cm
- Lp: largura dos painéis elétricos = 80cm
- Pp: profundidade dos painéis elétricos = 50cm

→ Momento devido as cargas laterais agindo no topo do trilho – MT3:

- Mx: coeficiente de majoração = 1


- L: vão da ponte rolante = 1750cm
- R1: reação máxima na roda do carro = 15806,5 kgf
- e: dist. da carga + carro ao apoio a roda da ponte = 150cm
- ht: altura do trilho = 12,22cm (conf. Item 22.5)
- Hvt: dist. do centro do carro ao topo do trilho = 79,12cm

- ap/g: cargas provenientes da frenagem da ponte = 0,0092

→ Momento de torção total na seção da extremidade da viga principal – MTt:

91
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.3.10. Características da seção na extremidade da viga principal:

Dados:
-VCN – 125
- taba.1 = 1,9cm
- taba.2 = 1,6cm
- talma.1 = 0,8cm
- talma.2 = 0,8cm
- b1 = 55cm
- b2 = 55cm
- h1 = 130cm → h1* = 44,5cm
- d1 = 48cm

32.3.10.1. Módulo de resistência a torção na extremidade da viga principal –


Wte:

32.3.10.2. Área de cisalhamento na extremidade da viga principal – Se:

92
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.3.11. Tensões na seção na extremidade da viga principal:

32.3.11.1. Cálculo das tensões:

→ Tensão devido ao momento torçor – MTt:

→ Tensão devido a força cortante – Se:

→ Tensão atuante máxima:

32.3.11.2. Cálculo da tensão admissível:

Tensão de escoamento – Material ASTM A-36

→ CASO I:

32.3.12. Verificação da alma da viga principal:

32.3.12.1. Tensão de compressão:


93
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Para verificar a compressão local nas almas, a carga nas rodas R1, considera-se uma
distribuição uniforme ao longo do trecho de comprimento bo.

→ CASO I:
- Mx: coeficiente de majoração = 1
- : coeficiente de impacto = 1,15
- R1: reação máxima na roda do carro = 15806,5 kgf
- ht: altura do trilho = 12,22cm (conf. Item 22.5)
- bt: comprimento de contato do par roda / trilho = 5cm
-

32.3.12.2. Espaçamento entre os diafragmas da viga principal:

O espaçamento entre os diafragmas deve ser calculado baseado a flambagem das


almas da viga principal, devido a força cortante VA.
94
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

→ Tensão de cisalhamento na alma da viga, devido a força cortante VA:

- VA: força cortante máxima na extremidade = 37100 kgf


- h1: altura da alma da viga principal = 130cm
- talma.1 : espessura da alma da viga principal = 0,8cm

→ Dist. entre os diafragmas na viga principal – Ddf:

Nota: A distância entre diafragmas (Ddf) deve ser no máxima igual a altura da alma
(h1) da viga principal.

Portanto a distância entre diafragmas (Ddf) adotada é igual a 130cm.

32.3.13. Flambagem da aba superior da viga principal:

95
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Verificar a relação abaixo:

32.3.14. Flambagem das almas da viga principal:

- m: largura do diafragma longitudinal = 9cm


- n: espessura do diafragma longitudinal = 2cm

96
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.3.14.1. Inércia do diafragma longitudinal:

Para um reforço:

Para dois reforços:

32.3.14.2. Verificação da necessidade do diafragma longitudinal:

- Cdf: sem reforço longitudinal = 81


- Cdf: para um reforço longitudinal = 162
- Cdf: para dois reforços longitudinais = 243
- K: fator de inversão da tensão: =1
- : caso I = 898,4 kgf/cm²

97
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Mdf: sem reforço longitudinal = 188


- Mdf: para um reforço longitudinal = 376
- Mdf: para dois reforços longitudinais = 564
- h1: altura da alma da viga principal = 130cm
- talma.1 : espessura da alma da viga principal = 0,8cm

Portanto não precisa de reforço.

32.4. Cálculo da viga cabeceira:

32.4.1. Cargas na viga cabeceira da ponte rolante:

32.4.1.1. Esforços solicitantes nas extremidades da viga principal com o


carro na máxima aproximação do gancho:

- Mx: coeficiente de majoração = 1


- ψ: coeficiente de impacto = 1,15
- q: carga distribuída – SG1 = 6,548 kgf/cm
- qaux.: carga dist. na viga cabeceira = 3,548 kgf/cm
- L: vão da ponte rolante = 1750cm
- Lc: vão do carro da ponte rolante = 445,6cm
- SL: carga de serviço = 51060 kgf
- P1: peso próprio do carro = 8667 kgf
- P3: peso cabina na extremidade = 600kgf
-c: dist. da cabina ao apoio da roda da ponte = 100cm
- e: dist. da carga + carro ao apoio a roda da ponte = 150cm

98
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

→ Coeficiente de majoração (Mx):

32.4.1.2. Reações nas rodas da viga cabeceira com o carro na máxima aproximação
do gancho:

- qcab.: carga dist. na viga cabeceira = 0,4 x qaux. = 1,419 kgf/cm


- LF: folga entre a alma da viga e o centro da roda = 30cm
- talma.1: espessura da alma oposto ao trilho – VP = 0,8cm
- talma.2: espessura da alma debaixo do trilho – VP = 0,8cm
- d1: distância entre as almas – VP = 48cm

99
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.4.1.3. Coeficiente para determinação da reação transversal na roda da ponte


(KFa):

Interpolando: KFa = 0,072

100
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.4.2. Esforços solicitantes na viga cabeceira:

32.4.2.1. Momento devido as cargas verticais:

- qcab.: carga dist. na viga cabeceira = 0,4 x qaux. = 1,419 kgf/cm


- R1: reação máxima na roda da ponte, lado da cabina = 37110 kgf
- R3: reação máxima na roda da ponte, lado oposto da cabina = 34759 kgf
- Lm: distância da roda da ponte ao trilho do carro = 79,6cm

32.4.2.2. Momento devido as cargas horizontais:

32.4.2.3. Esforços combinados para o caso I da solicitação:

→ Caso I: operação normal:

32.4.3. Características geométricas na viga cabeceira da ponte rolante:


101
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Dados:
-VCN – 20
- taba.1 = 1,25cm
- taba.2 = 1,25cm
- talma.1 = 0,63cm
- talma.2 = 0,63cm
- b1 = 35cm
- b2 = 35cm
- h1 = 55cm
- d1 = 30cm
- Jxx = 86695 cm4
- Jyy = 25189 cm4
- Wxx = 3015cm³
- Wyy = 1439 cm³
- P/m = 100 kgf/m

32.4.4. Tensões na seção crítica na viga cabeceira (pontos A e C):

32.4.4.1. Cálculo das tensões:

→ Caso I - operação normal: ponto A

→ Caso I - operação normal: ponto C

102
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Nota: Para a viga cabeceira só será verificado o caso I de solicitação.

32.4.4.2. Cálculo das tensões admissíveis:

Tensão de escoamento – Material ASTM A-36:


= 2530 kgf/cm²

32.4.5. Tensões na seção da extremidade da viga cabeceira:

32.4.5.1. Características da seção na extremidade da viga cabeceira:

Onde:

103
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Dados: VCN 20
- taba.1 = 1,25cm
- talma.1 = 0,63cm
- b1 = 35cm

32.4.5.2. Cálculo das tensões:

→ Tensão devido à força cortante – R1:

- R1: reação máxima na roda da ponte, lado da cabina = 37110 kgf


- talma*: espessura da alma na extremidade viga cab. = 3,15cm
- h1*: altura da alma na extremidade viga cab. = 18,33cm

→ Tensão devido à força cortante – R3:

- R3: reação máxima na roda da ponte, lado oposto da cabina = 34759 kgf

104
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.4.5.3. Cálculo das tensões admissíveis:

Tensão de escoamento – Material ASTM A-36:


= 2530 kgf/cm²

→ Caso I – operação normal:

32.4.6. Verificação da flecha na viga cabeceira:

32.4.6.1. Cálculo da flecha devido a cargas distribuídas:

- qcab.: carga dist. na viga cabeceira = 0,4 x qaux. = 1,419 kgf/cm


- Lw: distâncias entre rodas da ponte = 604,8cm
- E: módulo de elasticidade do aço = 2,1 x 106 kgf/cm²
- Jxx: momento de inércia da viga = 86695 cm4

105
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

32.4.6.2. Cálculo da flecha devido a cargas concentradas:

- Vméd: reação média na roda do carro: (VA+VC)/2 = 71010 kgf


- VA: força cortante máx. na cab., lado da cabina = 37100kgf
- VC: força cortante máx. na cab., lado oposto da cabina = 33910kgf
- Lm: distância da roda da ponte ao trilho do carro = 79,6cm
- Lw: distâncias entre rodas da ponte = 604,8cm
- E: módulo de elasticidade do aço = 2,1 x 106 kgf/cm²
- Jxx: momento de inércia da viga = 86695 cm4

32.4.6.3. Cálculo da flecha máxima / adm. da viga cabeceira:

- Lw: distâncias entre rodas da ponte = 604,8cm


- C: para pontes industriais = 800

33. Seleção da secção das vigas principais e cabeceiras da ponte rolante.


106
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

33.1. Seleção das vigas principais:

Características geométricas das vigas caixão:

SECÇÃO TRANSVERSAL TÍPICA

107
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Número da viga tabelada adotada: VCN 125


Jxx = 1125476 cm4
Obs: Como o coeficiente de segurança para o cálculo do momento de inérica da viga
principal é de 1,5 (150%) não vimos problema em adotar um Jxx = 11254764 (200cm4 menor
em relação ao Jxx calculado).

Jxx = 1,5 x Jx
1125476 = CS x 750451,21
CS = 1,4997

Com o Jxx adotado o CS (coeficiente de segurança) é igual a 1,4997, não interferindo


os futuros cálculos.

33.2. Seleção das vigas cabeceiras:


108
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Características geométricas das vigas caixão:

SECÇÃO TRANSVERSAL TÍPICA

Número da viga tabelada adotada: VCN 20


Jxx = 86695 cm4

Obs: Selecionamos a viga cabeceira VCN 20, pois foi a primeira viga tabelada a suportar
todos os esforços solicitados.

34. Estimativa do peso da ponte rolante (estrutura / mecânica / elétrica).


109
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

34.1. Peso total estimado da ponte (Qp):

- Viga mais carregada: 17,5m x 654,8kgf/m = 11459,4kg


- Viga menos carregada: 17,5m x 354,8kgf/m = 6209,4kg
- Cabina de comando = 600kg
- Viga cabeceira (2x): 604,8cm x 1,42kgf/cm = 1717,6kg
- Sist. de transl. (2x) + Cj rodas (4x) = 370kg (adotado igual ao do carro – item 29.1)
- Parte elétrica ponte = 1500kg

Qp = 21856,4 kg = 21,86 ton.

35. Cálculo da potência do motofreio da translação da ponte rolante.

35.1. Cálculo da potência de regime do motor do mecanismo de translação:

- Vtrans. : velocidade de translação do carro = 20 m/min


- Q: carga útil = 50 ton
- Qo: peso do acessório = 1,06 ton
- Qc: peso próprio do carro = 11,06 ton
- Qp: peso próprio da ponte = 21,86 ton.
- Wt: resistência ao deslocamento das rodas = 7,0 kgf/ton
- η red.trans. : rendimento do redutor da translação = 0,9853 = 0,9557

35.2. Cálculo da potência de aceleração do motor do mecanismo de direção

- g: aceleração da gravidade = 9,8 m/s²


- β : fator de inércia = 1,1
- Vtrans.: velocidade de translação do carro = 20 m/min
- Q: carga útil = 50000 kgf
- Qo: peso do acessório = 1060 kgf
- Qc: peso próprio do carro = 11060 kgf
- Qp: peso próprio da ponte = 21860 kgf

- tacel.p : tempo de aceleração da ponte

110
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

-η red.trans. : rendimento do redutor = 0,9853 = 0,9557

35.3. Cálculo da potência do motor do mecanismo de translação.

- Pmrt: potência de regime = 2,66 CV


- Pmat : potência de aceleração = 3,84 CV
- f1: fator de temperatura – f1 = 1,0
- f2: fator de altitude – f2 = 1,0
- f3: fator do sistema de controle – f3 = 1,23 (inversor de frequência)
- Rt: fator de partida para motor de gaiola – Rt = 1,5 (com inversor de frequência)
- Nmt : quantidade de motores na translação – Nmt = 2,0

36. Seleção do motofreio da translação da ponte rolante.

111
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

CONFORME CATÁLOGO WEG:

- Norma: EB620
- Carcaça: 90L
- Potência: 03 CV / 2,2 kW
- Rotação: 1710 rpm
- Nº de pólos: 04 pólos
- Tensão alim: 380V / 3f / 60 Hz
- Nº man/hora: 150 man/hora
- %ED: 40%

36.1. Características Mecânicas:


112
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

37. Cálculo do torque do freio da translação da ponte rolante (parada).

- Pmrt : potência de regime = 2,73 CV


- Pmat: potência de aceleração = 3,84 CV
- Nmt: quantidade de motores na translação – Nmt = 2,0
- Nm_transl. : rotação do motor da translação = 1710 rpm
- K1 freio_t. : fator de serviço = 1,25

38. Seleção do freio da translação da ponte rolante (parada).

113
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

CONFORME CATÁLOGO WEG:

- Fabricante: WEG
- Carcaça: 90S/L
- Potência: 3,0 CV / 2,2 kW
- Torque adm. : 8,0 N.m

114
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

39. Cálculo da reação máxima, reação mínima e reação média por roda ponte, verificação
do diâmetro da roda / trilho e patinação das rodas motoras.

39.1. Cálculo da reação máxima na roda da ponte:

- Q: carga útil = 50000 kgf


- Qo: peso do acessório = 1060 kgf
- Qc: peso próprio do carro = 11060 kgf
- Qp: peso próprio da ponte = 21860 kgf
- L: vão da ponte rolante = 17,5m
- e: dist. da carga + carro ao apoio a roda da ponte = 1,5m
- Nrp : número de rodas da ponte = 4

39.2. Cálculo da reação mínima na roda da ponte:

39.3. Cálculo da reação média na roda da ponte:

39.4. Pressão limite em função do limite de ruptura do material da roda:


115
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

39.5. Largura útil do botelho do trilho (bt):

- Trilho: TR 37

Conforme tabela:
a = 63 mm ; r = 7,9 mm

39.5.1. Características dos materiais empregados nos trilhos:


116
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- - ----- Para trilhos com superfície curva:

- Adotar folga na roda da ponte

fc = 10mm

39.6. Coeficientes C1 e C2:

39.6.1. Coeficiente C1:

- Vtrans. : velocidade de translação = 20 m/min


- Ørodas : diâmetro das rodas de translação da ponte = 250mm (valor inicial adotado )

117
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

39.6.2. Coeficiente C2:

- Grupo de mecanismo de translação: 1Am

39.7. Verificação do par roda / trilho da ponte:

39.7.1.1. Caso I e II de solicitação:

39.7.2. Caso III de solicitação:

118
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

39.8. Selecionar novamente o diâmetro das rodas (Ørodas):

Obs: Selecionando os diâmetros das rodas (Ørodas) de 315mm, 400mm e 500mm não foram
atendidas as verificações acima.
Portanto foi selecionado o diâmetro de 630mm.

- Ørodas : diâmetro das rodas de translação da ponte = 630mm


- C1 = 1,13
- C2 = 1,12

39.8.1. Verificação do par roda / trilho do carro:

39.9. Diâmetro das rodas normalizadas conforme DIN 15046:

119
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

39.9.1. Resistência ao deslocamento das rodas com bordas (Wt):

39.10. Verificação da patinação das rodas motoras do carro:

39.10.1. Sem carga:

- Nmt: quantidade de motores na translação = 2


- Rmin_rp. : Reação mínima na roda da ponte = 6427,37 kgf
- µ atrito: coeficiente de atrito roda / trilho = 0,2
- Q: carga útil = 50000 kgf
- Qo: peso do acessório = 1060 kgf
- Qc: peso próprio do carro = 11060 kgf
- Qp: peso próprio da ponte = 21860 kgf
- Wt: resistência ao deslocamento das rodas = 7,0 kg/ton
- g: aceleração da gravidade = 9,8 m/s²
- tacel.p : tempo de aceleração da ponte = 3,69 seg.
- Vtrans. : velocidade de translação da ponte = 20 m/min
- Rt: fator de partida para motor de gaiola – Rt = 1,5 (com inversor de frequência)

OK

120
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

40. Cálculo / Seleção dos rolamentos das rodas da ponte rolante.

40.1. Cálculo do eixo da roda da ponte:

40.1.1. Esquema do eixo da roda da ponte rolante:

Dados:

Material – SAE 1045


Tensão de ruptura - σrup = 5870 kgf/cm2 = 60daN/mm²
Grupo de mecanismo de translação – 1Am
Caso de solicitação – 1 a 3
Reação máx. na roda da ponte: 33314,27 kgf
d1 = 100mm d = 120mm
r1 = 10mm x1 = 61mm
C = 294mm

40.1.2. Tensão adm. ruptura:

- Coeficiente de possibilidade: q = 1

121
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Fator de serviço: Fsr = 2,8

40.1.3. Tensão adm. fadiga:

- d1 = 100mm
- Coeficiente de dimensão: Kd = 1,65

- Coeficiente de forma: Ks = 1,3

D / d = 120 / 100 = 1,2


f = 0,07
r = r1 = 10mm

122
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Coeficiente de rugosidade: Ku = 1,15


- Coeficiente de corrosão: Kc = 1,0

40.1.4. Verificação do eixo da roda da ponte rolante:

Dados:
d1 = 10cm d2 = 12cm
x1 = 6,1cm C = 29,4cm
Rmáx.rp =33314,27 kgf
Kδ = 1

123
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Momento Fletor S1:

- Módulo de Resistência d1:

- Área d1:

- Tensão flexão S1:

- Tensão flexão a fadiga S1:

- Tensão de Cisalhamento S1:

- Tensão Combinada S1:

- Verificação a ruptura:
124
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

OK

- Verificação a fadiga:

OK

40.1.5. Rotação da roda da ponte rolante:

- Vtrans. : velocidade de translação = 20 m/min


- Ørodas : diâmetro das rodas de translação da ponte = 0,630m

40.2. Cálculo do rolamento da roda da ponte:

CATÁLOGO SKF ROLAMENTOS

Rolamento autocompensador de rolos

125
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Selecionado o rolamento autocompensador de rolos SKF 23120 CC/W33

126
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

40.3. Verificação da capacidade dinâmica do rolamento:

- Grupo de mecanismo de translação: 1Am


- L10h_adm. = 3200 h (função do grupo de mecanismo da translação)
- Nrp : rotação da roda da ponte = 10,11 rpm
- Crol : Conforme catalogo SKF: 322000N = 32857,14 kgf
- Pk = 10/3 para rolamentos autocompensadores de rolos
- Com: Y1 conforme catálogo da SKF: 2,3
- Peq. : força equivalente = 16200,58 kgf

L10h > L10h_adm.


17377,92 hr > 3200 hr

40.3.1. Cálculo da força equivalente (Peq.):

- Rmax.rp : reação máxima na roda da ponte = 33314,27 kgf


- Fa: força axial = 592,74 kgf

40.3.2. Coeficiente para determinação da reação transversal na roda da ponte


(KFa):

- Vpon. : vão da ponte rolante = 17,5m


- Lpon. : distância entre rodas da ponte = 4,456m

Vcar. / Lcar. = 17,5 / 4,456 = 3,927

127
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

KFa = 0,0982

40.3.3. Média cúbica convencional (Mcub):

40.4. Verificação da capacidade estática do rolamento:

- Com Y0: conforme catálogo SKF: 2,2


- Corol.adm.: conforme catálogo SKF: 490000 N = 50000 kgf
- Poeq. : força estática equivalente

Poeq. < Corol.adm.


15981,51 kgf < 50000 kgf

128
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

41. Cálculo da potência do redutor da translação da ponte rolante.

41.1. Cálculo da redução necessária no redutor do mecanismo de translação:

- Nrp : rotação da roda da ponte = 10,11 rpm


- Nm.trans. : rotação do motor da translação = 1710 rpm

41.2. Cálculo da potência necessária na entrada no redutor do mec. de translação:

- Pmrt : potência de regime do motor da translação = 2,66 CV


- Pmat : potência de aceleração do motor da translação = 3,84CV
- Nmt : quantidade de motores na translação = 2,0
- Rt: fator de partida para motor de gaiola = 1,5 (com inversor de frequência)
- fred.trans. : fator de serviço (conforme catálogo do redutor SEW)

41.2.1. fs: fator de serviço normal

- II choques moderados ou fator de aceleração das massas ≤ 3,0


- Classe de partida = 150 man/hora
- Regime de trabalho = 8 horas/dia
fs = 1,25

129
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

41.2.2. fs1: fator de serviço em função da temperatura

- II choques moderados ou fator de aceleração das massas ≤ 3,0


- Temperatura ambiente = 40 °C
fs1 = 1,4

41.2.3. fs2: fator de serviço em função da duração do serviço

- Intermitência (% ED) = 40 %
fs2 = 0,9

41.3. Cálculo do torque requerido na saída do redutor do mecanismo de translação:

- Pred.trans. : potência necessária na entrada no redutor da translação = 3,51 CV


- Nrp: rotação da roda da ponte = 10,11 rpm
- η red.transla. : rendimento do redutor da translação = 0,985³ = 0,9557

130
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

42. Seleção do redutor da translação da ponte rolante.

CONFORME CATÁLOGO SEW:

- DIMENSÕES:

131
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Fabricante: SEW DO BRASIL - MOTOREDUTORES


- Modelo: FA 87
- Torque: 3000 N.m
- Redução: 1 / 179,97
- Eixo saída: OCO

132
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

43. Cálculo / Seleção dos pára-choques da ponte rolante.

43.1. Cálculo da energia cinética para 100% Vtrans.:

- Vpon. : vão da ponte rolante = 17,5m


- e: dist. da carga + carro a roda da ponte = 1,5m
- Qo: peso do acessório = 1060 kgf
- Qc: peso do próprio carro = 11060 kgf
- Qp: peso próprio da ponte = 21860 kgf
- Vtrans.: velocidade de translação = 20 m/min
- Npp: número de pára-choques por lado da ponte = 2,0

43.2. Seleção dos pára-choques do carro:

CONFORME CATÁLOGO WAMPFLER:

- Fabricante: WAMPFLER - pára-choques


- Modelo: Neoprene – 017110-125
- Diâmetro nominal: 125 mm
- Energia adm. : 1600 N.m

44. Cálculo / Seleção do sistema festoon da ponte rolante.


133
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Vdir. : velocidade de direção do carro = 10 m/min


- Grupo de mecanismo de direção: 2m
- Vpon. : vão da ponte rolante = 17,5m
- Ac: aproximação máxima do carro = 1,5m
- D: distância entre rodas do carro = 2,23m
- h: altura do loop do festoon = 1,85m
- e: folga do festoon = 200mm

Lista de cabos do festoon:

- Pm: peso total por metro do cabo = 6,16 kg/m


- Lc.min. : largura mínima da bandeja do carro = 176,4mm

44.1. Esquema do festoon:

44.2. Esquema de distribuição dos cabos:

134
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

44.3. Perfil do caminho de rolamento do festoon:

44.4. Carros do sistema festoon: Conforme catálogo WAMPFLER

44.4.1. Determinação do programa para o carro do festoon:

- Vdir. : velocidade de direção do carro = 10 m/min


- Grupo de mecanismo de direção: 2m
- h: altura do loop do festoon = 1,85m
- Pm: peso total por metro do cabo = 6,16 kg/m
- Carga máxima por carga do festoon = 2 x h x Pm = 22,8 kg

135
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Programa do carro: 320

44.4.2. Determinação do modelo do carro do festoon:

- øc.max. : diâmetro máximo do cabo do festoon = 30,5mm


- øb.min : diâm. Mínimo da bandeja do carro = 10 x øc.max. = 305mm
- Lc.min. : largura mínima da bandeja do carro = 176,4mm

136
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

44.4.3. Modelo dos carros do festoon:

44.5. Número de cable trolley:

- e: folga do festoon = 200mm


- Vpon. : vão da ponte rolante = 17500mm
- Ac: aproximação máxima do carro = 1500mm
- D: distância entre rodas do carro = 2230mm
- h: altura do loop do festoon = 1850mm
- dA: diâmetro da bandeja do carro = 320mm
- LW: comprimento total do carro = 400mm
- Vdir. : velocidade de direção do carro = 10 m/min
- fcab.: cable fators: catálogo Wampfler = 1,10

137
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

Arredondando para cima: Nct = 4

138
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

45. Cálculo final do peso próprio total da ponte rolante (estrutura / mecânica / elétrica).

- Pcarro: peso total do carro = 8,667 ton (item 29.3)

45.1. Peso total do mecanismo de translação:

- Motofreio de translação da ponte = 2 x 23 = 46 kg


- Redutor de translação da ponte = 2 x 115 = 230 kg
- Rodas livres / motoras = 4 x 319,09 = 1276,36 kg

P4mec.trans. = 1552,36 kg = 1,552 ton

45.2. Peso da estrutura real da ponte:

- Viga mais carregada: 17,5m x 654,8kgf/m = 11459,4kg


- Viga menos carregada: 17,5m x 354,8kgf/m = 6209,4kg
- Cabina de comando = 600kg
- Viga cabeceira (2x): 604,8cm x 1,42kgf/cm = 1717,6kg
- Parte elétrica ponte = 1500kg

P2estrut.real = 21486,4 kg = 21,486 ton.

45.3. Peso total da ponte:

Ptponte = Pcarro. + P2estrut.real + P4mec.dir.


Ptponte = 8,667 + 1,552 + 21,486
Ptponte = 31,705ton

139
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

46. Cálculo do caminho de rolamento da ponte rolante.

46.1. Caminho de rolamento – Viga de concreto:

46.1.1. Junta de dilatação dos trilhos:

46.1.2. Batente do caminho de rolamento:


140
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

46.2. Tolerância de montagem do caminho de rolamento:

46.2.1. Variação de afastamento entre a LC dos trilhos:

46.2.2. Desnível entre os trilhos da direita e da esquerda:

141
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

46.2.3. Desnível do mesmo trilho:

46.2.4. Desvio lateral do eixo do trilho:

46.2.5. Inclinação do trilho:

142
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

46.2.6. Desalinhamento das juntas dos trilhos:

46.2.7. Folga entre pontas das juntas do trilho:

46.3. Cálculo do caminho de rolamento da ponte rolante:

46.3.1. Tensão flexão do trilho:


143
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Wx.trilho : módulo de resistência do trilho = 150cm³


- Jx.trilho : momento de inércia do trilho = 952cm4
- btrilho: largura da base do trilho = 12,2 cm
- Ec: módulo de elasticidade do concreto = 2,9 x 105 kgf/cm²
- E: módulo de elasticidade do aço = 2,1 x 106 kgf/cm²
- Rmax.rp: reação máxima na roda da ponte = 33314,27 kgf

46.3.1.1. Tensão admissível do trilho:

- σrup.trilho: Tensão ruptura ABNT 1060 = 7060 kgf/cm²


- Grupo de mecanismo da translação = 1Am

46.3.2. Pressão sobre concreto:

- Padm: pressão admissível no concreto = 100 kgf/cm²

144
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

46.3.3. Distância máxima entre os chumbadores:

47. Especificação do esquema de pintura da ponte rolante.

- Tipo de ambiente: ambiente normal interno sujeita a pó e baixa umidade.


145
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

- Preparação da superfície: todas as peças serão jateadas até o padrão Sa 2 ½ da norma


SSPC.SP, com abrasivos específicos para cada peça.
- Pintura de fundo: a pintura de fundo será aplicada por pulverização na espessura indicada
abaixo:

Características Nome do Números de Espessura da


Cor
da camada produto mãos película

Primer
fundo 01 - 25 micra
Alquidico

- Pintura intermediária: a pintura intermediária será aplicada por pulverização, após a


devida preparação da pintura de fundo, na espessura indicada abaixo:

Características Nome do Números de Espessura da


Cor
da camada produto mãos película

Intermediária - - - -

- Pintura de acabamento: a pintura intermediária será aplicada por pulverização, após a


devida preparação da pintura intermediária ou de fundo, na espessura e na cor indicada
abaixo:

Características Nome do Números de Espessura da


Cor
da camada produto mãos película

Amarelo
Esmalte
acabamento 02 Segurança 25 micra
Alquidico
(5 Y.8/12)

146
FACENS – Faculdade de Engenharia de Sorocaba Projeto Ponte Rolante

48. Desenho definitivo de conjunto da ponte rolante.

- Desenhos em 2D em anexo.

147