Sie sind auf Seite 1von 90

FL Studio

Primeiros Passos

IMPORTANTE – Para backup, favor escrever seu código exclusivo de registro aqui:
As informações contidas neste documento estão sujeitas a
alterações sem aviso prévio e não representam um compromisso por
parte da Image Line Software. O software descrito neste documento
é fornecido sob um acordo de licença ou contrato de
confidencialidade. O software pode ser usado ou copiado somente
de acordo dos termos do contrato. É ilegal a cópia deste software em
qualquer mídia, exceto quando especificamente permitido no acordo.
Nenhuma parte deste documento pode ser reproduzida ou
transmitida em qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou
mecânico, inclusive fotocópia e gravação, para qualquer finalidade,
sem a expressa autorização por escrito da Image Line Software.

FL Studio (anteriormente conhecido como Fruityloops) e


Deckadance são marcas registradas da Image Line Software.
Outras empresas e nomes de produtos são marcas registradas de
seus respectivos proprietários. Image Line Software é uma divisão
da Image Line BVBA.

Visite a Image Line Software em http://www.image-line.com


Visite o FL Studio na web em http://flstudio.image-line.com/.

Copyright © 2002-2009 Image Line Software.

FL Studio Copyright © 1998-2009 Image Line Software.

Todos os direitos reservados.


CONTEÚDO
BEM VINDO AO FL STUDIO ...................................................................................................... 4

INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO ............................................................................................... 5

PRIMEIRA EXECUÇÃO ............................................................................................................. 6

FAÇA ALGUM BARULHO ......................................................................................................... 9

SOCORRO! ................................................................................................................................ 9

PRIMEIROS PASSOS .............................................................................................................. 10

O CHANNEL WINDOW E O STEP SEQUENCER .................................................................... 10

AJUSTANDO OS CANAIS ....................................................................................................... 13

APRIMORANDO A PROPRIEDADE DAS NOTAS ................................................................... 19

O PLAYLIST............................................................................................................................. 23

GERADORES........................................................................................................................... 26

MIXAGEM E EFEITOS ............................................................................................................. 46

O EVENT EDITOR.................................................................................................................... 58

O PIANO ROLL ................................................................. ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO.

FAIXAS DE ÁUDIO .................................................................................................................. 69

GRAVANDO ÁUDIO................................................................................................................. 71

EDITOR DE ONDA INTEGRADO ...................................... ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO.

DIVULGANDO SEU TRABALHO ............................................................................................. 76

CONTROLADORES EXTERNOS ............................................................................................. 78

CRÉDITOS ............................................................................................................................... 86

INDÍCE ..................................................................................................................................... 87
BEM VINDO AO FL STUDIO

Este guia é uma introdução geral para usar o FL Studio. Por favor, pressione F1 enquanto estiver
executando o programa para abrir o manual in-line para obter ajuda detalhada sobre características ou
funções específicas.

Atualizações vitalícias gratuitas da versão que você possui: Você sabia que os clientes que compraram o
FL Studio 2 (por volta de 1999), até agora tiveram recebido FL Studio 3, 4, 5, 6, 7 e 8 totalmente gratuito!
Dado á US $ 199 para um "custo de atualização da média da indústria" para o software de música, que é
cerca de US $ 1200 de atualizações gratuitas. Se você comprou FL Studio como uma versão em caixa, de
uma loja tradicional, você pode visitar a nossa loja on-line e, para o custo equivalente a um par de pizzas,
você compra atualizações vitalícias também. Se você comprou o FL Studio via download na internet, você
já tem atualizações vitalícias gratuitas e só pedir... Manda uma pizza aqui! Como você acha que temos
permanecido nos negócios por mais de 11 anos? Você vai notar que incluem uma série de plugins demo no
programa e que contamos com que clientes satisfeitos os compre (Maximus, Poizone, Sawer, Sytrus, Toxic
Bio, etc.) e os conteúdos de samples/loop. Nossa filosofia é que você deve pagar apenas pelo que você usa,
e nunca pagar correções de bugs (Olá concorrentes?!). Http://www.image-line.com visite para ver o que
temos a oferecer.
Aqui estão apenas alguns dos recursos interessantes no FL Studio:
- Gravação: Áudio (microfones, guitarras, sintetizadores), automação (formas/movimentos
do mouse) e notas (melodias polifônicas) ao vivo, em seguida, edite a performance.
- Fácil criar link de controle de hardware: Clique com o botão direito sobre o controle da
interface do FL, selecionar o link e ajuste o botão controlador de hardware, e pronto.
- Piano Roll: O piano-roll mais avançado na indústria. Edição de slides de notas para
plugins nativos do FL Studio. Suíte completa de ferramentas de edição e composição
criativa.
- Step sequencer (seqüenciador passo-á-passo): Rápido e intuitivo sequenciador baseado
em patterns, perfeito para percussões.
- Edison (gravador/editor de ondas): Grave, analise, edite e transforme o áudio.
- Compartilhe: importe/exporte arquivos .wav (wave), .mp3 (mpeg layer 3), .ogg (Ogg
Vorbis), .mid (MIDI) e mais.
- Rápido: Claro que há o legendário fluxo de trabalho do FL Studio, o caminho mais rápido
do seu cérebro para os auto falantes!
Lemon Boy está na área: Hey Galera! Problemas? Antes de entrar em
pânico e começar á encher de emails o Suporte Técnico do FL Studio, me
procure. Vou aparecer por aí com respostas para problemas comuns que
possam te ajudar. Mas claro, não deixe de pressionar F1 dentro do FL
Studio para abrir a caixa de ajuda in-line ou visites fóruns online
http://forum.image-line.com/ .
4
INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO

O procedimento de instalação para FL Studio é um pouco diferente, dependendo se você comprou


o produto online, ou uma versão Box com um CD e manual. Leia abaixo o que fazer:

A. Se você comprou sua cópia do FL Studio na versão Box, siga estes passos:

1. Execute o CD. Insira CD-ROM de instalação que vem com sua caixa na sua unidade
de CD-ROM. Se você tiver ativado o auto-run, você verá o menu do CD aparecer
automaticamente. Caso contrário, clique com o botão direito sobre o ícone da sua
unidade de CD-ROM no Windows Explorer e selecione Autorun.
2. Inicie a instalação. Selecione o link de instalação FL Studio. A janela de instalação
aparecerá. Siga as instruções na tela. Marque a opção ‘Extra Sample' se você quiser
instalar o cd adicional Generic Samples.
3. Código de registro. Durante a instalação você será solicitado a digitar um número de
série. Você pode encontrá-lo impresso no verso do Virtual Cash Card de US $ 49
incluído na caixa. Anote-o para uso futuro e para faça um backup deste número.
4. Registrem-se Online. Depois de concluir com êxito a instalação você pode se
registrar on-line para ganhar acesso à recursos extras do site e comunidade do FL
Studio. Volte para o menu do CD-ROM (execute o cd conforme descrito na etapa 1 se
necessário), e clique no link " Click here to register to the FL Studio community", ou
vá a este link http://boxregistration.image-line.com. NOTA: Este é um seguro contra
CDs perdidos!

B. Se você comprou sua cópia do FL Studio online, Download Version, siga estas etapas:

1. Baixe e instale a versão demo. Baixe e instale a versão demo do FL Studio. É


recomendável que você NÃO instale versões anteriores do FL Studio ou Fruityloops.
2. Solicite um Regcode (código de registro). Acesse http://my.image-line.com e digite
seu login e senha que você recebeu por e-mail após a compra. Clique no botão abaixo
para surgir o pop-up com seu regcode (código de registro).
3. Verifique seu email. A equipe do FL Studio lhe enviará um e-mail com um link.
Certifique-se de sua conta de email pode aceitar nossos e-mails (domínio: imagem-line.com).
Por favor, siga as instruções cuidadosamente.
4. Execute o programa. Reinicie o FL Studio caso ele esteja rodando, para que lhe seja
possível salvar seu projeto.
5. Freqüente o Web Site. O site do FL Studio http://flstudio.image-line.com é um
recurso impressionante. Volte regularmente para ver o que está rolando.
5
6. Leia este Guia. Assim que você iniciar o FL Studio, você pode ser confrontado com
estranhas caixas de diálogo e mensagens. Prossiga para a próxima seção deste guia
para descobrir o que fazer em seguida. Também verificar a extensa ajuda on-line que
vem com o FL Studio.
Em caso de problemas, dê uma olhada na nossa Knowledge Base (Base de Conhecimentos)–
(http://support.image-line.com/knowledgebase) e nos nossos fóruns de apoio (http://forum.image-
line.com). Em caso de pedido ou de apoio relacionado ao registro, crie um ticket de suporte em nosso site
http://support.image-line.com.

PRIMEIRA EXECUÇÃO
OK, então você acabou a instalação e iniciou o FL Studio. Esta seção te explicará o que você verá em
seguida.

1. The System Settings Screen (Tela de Configuração do Sistema). Na primeira vez em que
você executar o FL Studio, você deve pressionar F10 em seu teclado e acessá-la. Use a caixa
de seleção para escolher sua placa de som e controladores de hardware. A primeira opção
será a tela do midi, mas por agora configure a tela de Áudio, faça como na imagem abaixo.

1. Clique aqui 2. E aqui

6
2. Selecione o Soundcard Driver (controlador de áudio) á partir da lista no menu suspenso.
Se possível selecione o Driver ASIO (identificado pela palavra 'ASIO' no nome), uma vez
que permitem menos comprimento de buffer (veja abaixo) com menos CPU comparado á
drivers DirectSound. Se a sua placa de som não aceitar automaticamente o ASIO, talvez o
ASIO4ALL genérico do ASIO http://asio4all.com funcione. Se você não sabe qual escolher,
apenas deixe como está. Se mais tarde você tiver problemas de com o som, você pode
retornar á esta tela (pressionando F10) e experimentar outras opções.

O termo 'Placa de Som' é vagamente usado, talvez você tenha uma


placa separada em seu PC, um chip na sua placa mãe ou talvez um
dispositivo externo conectado via USB/FireWire etc. A placa de som é um
dispositivo responsável pelo som que você escuta dos auto-falantes do
seu PC. O Soundcard Driver é um software de interface entre o Sistema
Operacional Windows e a placa de som. O driver diz ao FL quais
entradas/saídas a placa de som tem e quais taxas de amostra pode
suportar.

3. Tamanho do Buffer. Você não precisa se preocupar com a maioria das configurações aqui
ainda, mas definitivamente você deve saber o que o tamanho do buffer faz. O Buffer de
Áudio é um armazenamento temporário de dados do áudio esperando ser enviado á placa de
som. Isto permite ao FL Studio nivelar picos momentâneos de carga da CPU. Se o Buffer do
Áudio secar, porque o seu PC não consegue mantê-lo, e então sua placa de som fará pops,
clics ou ruídos de falha (um estouro do buffer). Vale notar que a insuficiência de dados
SOMENTE ocorre em tempo real, não acontecerá em arquivos de áudio exportados. Tornar o
buffer maior irá reduzir a insuficiência de dados, mas o FL pode parecer lento ao trabalhar ao
vivo. Faça várias tentativas para encontrar um tamanho de buffer que seja curto o bastante
para que o FL trabalhe responsivo, mas não tão curto para evitar insuficiência de dados.
Descobrimos que ~10 ms (440 samples) é o ponto de rendimento decrescente onde a carga da
CPU sobe íngreme sem melhora na ‘sensação’. Experimente com 10-30 ms. Para um padrão
de driver DirectSound, as opções ‘Use Polling’(modo de pesquisa) e ‘Use hardware
buffer’ (modo buffer de hardware) podem melhorar a latência para alguns sistemas
operacionais (2 interruptores x 2 estados = 4 combinações, tente todos), esperado
configurações do buffer de 20-40 ms.

7
4. The Main Screen (Tela Principal). Depois de fechar a janela de configurações gerais, estará
olhando para uma tela semelhante abaixo (provavelmente as janelas estarão em lugares
diferentes). O desktop FL Studio é baseado em um número de janelas, muitas delas são movíveis
(com sobreposições), redimensionáveis, com opções de zoom e comutáveis então se uma janela
não está visível recupere-o usando a barra de atalhos (ou as teclas de funções como notadas entre
parênteses abaixo). As três principais janelas do FL Studio envolvidos na criação de são-
Channels (canais) (F6), o Mixer (F9) e o Playlist (F5).

Estes botões abrem as Janelas

Tutoriais em Vídeos! Uma imagem vale mais que mil palavras,


então um vídeo deve valer, bem, BILHÕES… uma vez registrado
no site do FL e assistido horas de vídeos bacanas, TERÁ SIDO
ALGO REALMENTE ÚTIL, então por isso que DIGO:
http://tutorials.flstudio.com

8
FAÇA ALGUM SOM
Pressione o botão Play (mas como na imagem ao lado, deixe-a no
modo SONG). Você ouvirá a canção demo. Se esta não for a primeira
vez que você executa o FL Studio, você terá que carregar esta demo.
Abra o navegador (F8) clic com o botão direito na pasta ‘Projects’ e com o botão esquerdo no
arquivo NewStuff.flp, então selecione ‘Abrir’ no menu. Você também pode arrastar o arquivo
FLP para dentro do desktop para abri-lo. Arquivos FLP são arquivos FL Studio Project, onde
você salva suas músicas/projetos.

AJUDA!!
Este guia destina-se para deixá-lo pronto e funcionando – e não ser um guia de referência para
tudo o que o FL Studio pode fazer (É para isso que o FL Studio Bible e o sistema de ajuda interno
servem, pressione F1 no teclado do seu PC para abri-lo). Vamos considerar os componentes
principais do FL Studio, em breve -
1. The Hint Bar (Barra de Dicas). Está localizada na janela principal sob a Barra de Menu
(canto superior esquerdo na figura da página anterior). Quando você passar com o mouse
sobre qualquer um dos controles no FL Studio, este painel irá mostrar uma breve descrição do
que o controle faz e quando você mover um controle, ele mostra o seu valor. A Barra de
Dicas também te mostra Teclas de Atalho que irão ativar a mesma função. Isto é exibido á
direita. Pressionar esta tecla de atalho tem o mesmo efeito que seu botão correspondente.

Hint Bar

2. Ajuda Online. O FL Studio também vem com uma extensa ajuda de referência online.
Apenas use o Help Menu (Menu de Ajuda) e selecione Contents (Conteúdo). Esta ajuda
também apresenta uma sensibilidade de contexto – selecione uma janela e pressione F1. A
referência automaticamente te mostra a ajuda pela qual você procura. Você notará três abas
CONTEÚDO (a ajuda), ÍNDICE e PESQUISA. Nas últimas duas abas você pode fazer sua
pesquisa por palavras chave!
3. Tutorial Loops. Clic em File >Open e navegue até o diretório Tutorials. Estes Loops
contêm notas de como fazer várias coisas no FL Studio.
4. O Website. FL Studio tem uma massiva web site em http://flstudio.image-line.com. O site
tem uma seção de suporte que inclui um FAQ Knowledge Base, User Forums, Online
Tutorials, Video Tutorials, Song Exchange e mais. Verifique os fóruns de discussão para
ver se as suas perguntas já foram respondidas, ou faça login e poste sua dúvida.
9
PRIMEIROS PASSOS

A seguinte seção irá lhe guiar através de alguns dos recursos básicos (e não tão básicos) que você
utilizará para criar música no FL Studio. Você deverá, contudo, passar algum tempo com o
arquivo de ajuda in-line (pressione F1 dentro do FL Studio) e pelo menos trabalhe com o
Assistente de Configuração e Introdução nas seções com FL Studio.

HEY! Não pule esta etapa. Este guia


funcionará melhor se você começar
bem no início e se desenvolvendo de
um caminho ao outro.

O WINDOW CHANNEL E O STEP SEQUENCER

Quando você iniciar o FL Studio pela primeira vez, você verá o Window Channel (janela do
canal) (veja a seção “Primeira Utilização”). Os canais são instrumentos que podem enviar áudio
para qualquer faixa no Mixer – Mixer Track (ajuste com o Channel Settings o seletor do Mixer
Track). Ao dar um clic com o botão esquerdo no botão do Channel abriremos o Channel
Settings (e interface do plugin caso esta tenha alguma, Sytrus, por exemplo) ou um clic com o
botão direito e selecione Piano Roll. A Channel Window (janela do canal) também contém o
Step Sequencer (seqüenciador passo-á-passo), com uma grade padrão ideal para criação de
batidas por amostras de percussão mostradas no Channel Samplers. O Piano Roll (página 63) é o
mais adequado para composições complexas.

Interface do Plugin
Channel
buttons Mixer track

Channel settings

10
1. Para que servem os Channels (canais)? Os canais estão em posição horizontal (veja
abaixo) e cada um contém somente um instrumento ou som. Cada channel step sequencer
tem, por padrão, 16 passos. Se você está musicalmente inclinado, estes passos representam
16 notas. Caso contrário, pense em cada grupo de 4 batidas como uma nota, logo 16 passos
são as quatro batidas de um loop debateria básico.

Mude o número de
Steps aqui
Um Canal

Steps, ativo e
Nome do
desativado
Canal sobre
o botão

2. Para que servem os Steps? Clic em um step para ativá-lo, isto diz ao FL Studio acionar o
instrumento carregado dentro de um canal nesse momento na barra ou loop. Por exemplo, o
1º, 5º, 9º, e 13º steps no 1º canal estão selecionados, dizendo ao FL Studio para tocar o
instrumento/sample quatro vezes durante o loop (se você está pensando no grupo de quatro
steps como um compasso singular, o FL Studio irá tocar o som ao início de cada compasso.)
Try changing the pattern of steps in the DNC_Kick channel. (If you need to turn a step off,
right-click it.) Once you've got the steps to light up like the picture below, press the play
switch to hear what you've created.

Pattern
Sugerido

Channel
Mute,
Controles de
Pan & Vol

Quando programar os patterns use


PAT mode. O FL Studio irá então tocar
o pattern selecionado.

11
3. Como usar os patterns? Enquanto é legal criar um monte de patterns, não é particularmente
útil tocar um único loop repetidamente (ao menos que você esteja tocando uma guitarra ou
algo). A chave é colocar estes patterns no Playlist (veremos mais adiante). Todos os dados da
nota contidos na pilha de canais de
instrumentos no Channel Window são
conhecidos como um 'pattern'. Você pode
alternar para um novo pattern com o
Transport Panel 'PAT' (veja acima). Ao fazer isso, os dados da nota visíveis no Pattern atual
mudarão para refletir o pattern selecionado. Para ouvir somente o pattern (ao invés da Playlist
inteira) tenha certeza de que o botão na frente do Transport Panel está no modo ‘PAT’.
Tendo uma vez feita um monte de Patterns, você pode selecionar o pattern usando o PAT (ou
o Playlist Clip), então clic com o botão direito numa área vazia do Playlist (no modo pencil)
para colocar no Playlist como Pattern Clip (área superior) ou Pattern Block (área inferior).
4. Toque com o Channel Controls. Depois de configurar o pattern, tente tocar com o Channel
Controls á esquerda. Os dois botões rolantes controlam o volume e o pan de um único canal,
e a luz verde liga e desliga o canal. Ajustar o Pan é igual á balancear o controle em um
estéreo; girar este botão move o som da esquerda para direita no campo estéreo. Para retornar
um botão para sua posição padrão, clic com o botão direito sobre ele e escolha reset.
5. Crie sua própria batida. Não curtiu a batida acima? Bom, então está na hora de você fazer
sua própria batida! Nas próximas seções, te ensinaremos á como carregar novos samples,
configurar melodies, e mudar o som de cada canal (e mesmo á cada passo) usando Plugin
Effects (plugins de efeitos).

Toque aqui

Modo Pencil Selecione um


ou Brush pattern para
colocá-lo aqui
usando o
‘Clip selector’

Left-click on the blank areas


to add the selected pattern

Mais sobre o Playlist na página 23.

12
AJUSTANDO OS CANAIS
Nesta seção, te mostraremos como modificar os sons dos samples em cada sampler channel. FL
Studio dá tanto suporte á este tipo de aprimoramento que é possível que duas pessoas criem loops
que soem totalmente diferentes usando exatamente os mesmos samples (tecnicamente, cada canal
contém um Instrumento, do qual pode ser um sample ou um plugin sintetizador). Embora haja
samples dedicados como o FPC (percussão) & DirectWave (instrumentos), o sample de um canal
particular é uma ferramenta útil e versátil.
Espere! O que é um "sample"? Um sample é um som gravado salvo em
um arquivo. Cada canal no FL Studio, por padrão, usa um sample
singular, normalmente contendo uma única nota (como uma caixa de
bateria ou uma nota de um baixo), mas também podem conter batidas
inteiras (loops) ou tons. Samples são geralmente arquivos ".wav" mas o
FL Studio também aceita sons em arquivos ".mp3" e “.ogg”.

1. Carregue um novo Sample. Verifique o Browser. Uma maneira de carregar samples é


utilizar o Browser (navegador) (que é a outra janela que você vê quando você abriu o FL
Studio na seção "Primeira Utilização".) Este navegador é especial para selecionar e carregar
samples, loops e presets de arquivos. Para encontrar o som de um Bumbo, clic em Packs, e
então em Dance. Clicar com o botão esquerdo em um sample na lista irá tocá-lo, com o botão
direito irá abri-lo no canal selecionado. Você também pode arrastá-lo e jogá-lo no Step
Sequencer. Selecione um canal clicando na luz verde do Channel Selector á direita do nome
do canal como mostrado acima.

Perdeu o Browser? Sem problemas. Os


cinco botões grandes na barra de
ferramentas mostrados abaixo abrirão e
Clique fecharão várias janelas para você,
Aqui incluindo o Browser & Step Sequencer.
(As coisas ficarão mais claras com o
passar do tempo…)
E Aqui

Depois Aqui
Abra o
Browser

13
2. Abra a janela Channel Settings (clic esquerdo sobre o botão de um canal). OK, vamos
modificar o sample do bumbo da bateria. Carregue o som de um bumbo (mostrado abaixo) e
abra a janela Channel Settings para aquele canal com o esquerdo sobre o nome do botão.
Você pode também modificar os samples usando o ícone Open file á esquerda do nome do
sample (como mostrado abaixo) – isto abrirá um browser no diretório contendo samples de
bumbos. Ao clicá-los, o FL Studio tocará automaticamente os sons. Tente abrir alguns outros
samples e escutar o efeito que um novo bumbo tem sobre o som do loop.

Clique
Aqui
Nome do
Channel Sample
Selector

Ícone
Open File

Salve! Se você criou uma obra-prima


e quer guardá-la, não se esqueça de
salvá-la. Tem o ‘Save new version’
que adicionará um 1,2,3…etc. no fim
do nome FLP, assim você mantém
todas suas versões antigas..

14
3. Toque com Efeitos no Canal do Sample. Vale notar que o FL Studio pode adicionar efeitos
de áudio no Mixer Track (defina pelo FX Selector), mas esta seção é para te mostrar o poder
dos efeitos no canal dos samples. Ok, neste momento o melhor conselho é iniciar o pattern
looping, então toque com os controles no painel do sample (SMP) do Channel Settings
Dialog e ouça á diferença no som. Aqui está uma breve descrição do que alguns deles podem
fazer. Para mais informações veja a ajuda online .
Vol, Pan: Volume e pan que Fade In (IN): Aplica um breve
também aparecem na janela fade in no sample (gire para
principal de cada canal. Girá- esquerda para desabilitá-lo).
los também fará com que os Fade Out (OUT): Aplique um
botões na janela principal do breve fade out ao sample (gire
canal girem. para direita para desabilitá-lo).
Pitch bend (POGO): Aplica
dobra de pitch ao sample. Útil
para samples de bateria.
Crossfade Loop (CRF): Lhe
Remove DC Offset: Use esta permite criar um efeito
opção para concertos crossfade no sample através da
“verticais” nos samples (veja criação de liasas seções de
Janela de Amostra da Onda loops (gire toda para esquerda
abaixo). para desabilitá-la).
Reverse Polarity: "Sacode" a Trim Threshold (TRIM): O FL
forma da onda verticalmente. Studio corta o silêncio no final
Normalize: Maximiza o dos samples, pois libera
volume do sample sem causar memória RAM e não altera o
distorção. som resultante. Este controle
Fade Stereo: Faz a imagem lhe permite aumentar o volume
estéreo ir da esquerda á do threshold abaixo do qual o
direita no canal do sample. FL Studio detecta o "silêncio".
Reverse: Reverte o sample.
Swap Stereo: Modifica o
canal esquerdo e direito do Janela de Amostra da
sample. Onda: Mostra a forma do
som do sample. Clic aqui
para ouvir o sample com
todos os efeitos. Arraste e
jogue o sample para
carregá-lo nesta janela.

Consegue ouvir a diferença? Caso você pressione ou gire


algum botão e não consiga notar alguma diferença, tente fazer a
mesma mudança em outro canal. Por exemplo, ás vezes uma
mudança qual não afeta um bumbo de bateria fará uma enorme
diferença para o som de uma caixa. Se você ainda não ouvir a
diferença, pare de tocar o loop e ouça o0s sons separadamente
clicando na janela de amostra da onda. You might be able to hear
the effect better without the other instruments.
15
4. Adicione um pouco de eco. Abra o channel settings e clic na aba FUNC para visualizá-la
como mostrada abaixo. Os controles no topo desta seção (Echo delay / fat mode) podem ser
usados para configurar um efeito legal de eco em um instrumento. Comece girando o FEED
em torno de um quarto da volta, e ouça o que acontece com o som do bumbo da bateria…
Experimente tocar com os outros controles para mudar o som do eco… Você pode também
alternar entre vários ecos e “engordar” os modos clicando na seta ao lado da barra de título da
seção Echo Delay (o padrão é o Classic Echo). Mais destes diferentes efeitos podem ser
encontrados no manual online…

Pan, Cut, and Res fazem o


Feed: Volume do
mesmo trabalho que no painel
eco (configure a
do sample, mas os efeitos se
velocidade da morte
desenvolvem enquanto o eco
do eco).
desaparece.
Pitch controla o pitch do eco.
Ping Pong: Faz o Se girá-lo para direita, o eco
eco bater para aumentará sua tonalidade
frente e para trás da enquanto some.
esquerda pra direita
(soa legal com
fones). Ech: Número de vezes em que
o sample ecoará antes de
sumir.
Arpeggiator: isto
fica explicado na
Time: Controla a quantidade de
seção Geradores
tempo (em pontos) entre cada
deste guia.
eco. O atraso máximo é de 16
passos.

Obtendo o tempo correto do eco: O controle "Time" é


muito preciso a fim de consegue exatamente o eco que
você deseja. Mas se você quiser ecoar a batida, você
terá de olhar no Hint Bar enquanto gira o potenciômetro.
Caso queira que ecoe a cada três pontos, apenas gire o
potenciômetro até que o hint bar te mostre "3:00".

16
5. Brinque com as Configurações do Instrumento. Vamos dar uma rápida olhada no painel
INS antes de continuarmos (Também tem algumas coisas que você deveria ler sobre MISC,
dê uma olhada no FL Help). Clic na aba INS para chegar ir para Instrument Settings
(configurações do instrumento). Aqui é possível adicionar Envelopes e LFO no seu
sample para as configurações do Volume, Pan, Cutoff, Ressonância, e Pitch.

Deixe esta luz acesa


para acionar o
envelope
Effect Selector
(Seletor de Efeito)

Envelope

LFO

Clic com botão direito


pelas abas para
escolher a nota natural

6. O que é um Envelope? Um envelope cria um parâmetro que varia ao longo do som. Um dos
mais comuns é o Envelope de Volume, que faz o som aumentar, e em seguida cai o volume.
Você também pode configurar um envelope para afetar o Pitch, Cutoff, e Ressonância. No
caso de um envelope de volume (VOL), o Delay (DEL) decide quanto tempo irá passar antes
que o envelope inicie, o Ataque (ATT) é a velocidade do fade-in, Hold (HOLD) decide por
quanto tempo o som irá segurar o volume, e o Decay (DEC), Sustain (SUS), e Release (REL)
controla a maneira com a qual o som irá sumir. Modifique alguns controles e observe o
gráfico mudar abaixo deles.
7. O que é LFO? LFO significa Low Frequency Oscillatior (Oscilador de Freqüências
Baixas). É como um Envelope, mas repete um pedaço da onda continuamente enquanto uma
nota está sendo tocada. Mais comumente eles são usados para oscilar o pitch para cima e para
baixo sobre a duração do som (vibrato). O Amount (AMT) decide quanto irá oscilar, o
Speed (SPD) decide quão rápido irá oscilar, o Delay (DEL) decide quanto tempo passará
antes que a oscilação inicie, e o Ataque (ATT) decide quão rápido a oscilação atingirá sua
altura máxima. Modifique alguns controles e observe o gráfico mudar.
17
8. Como posso usá-los? Use o Effect Selector (veja o diagrama acima) para escolher o efeito, e
gire os botões em ambos os Envelopes ou LFO. Para ligar e desligar o Envelope de cada
efeito, clic na Luz Indicadora. Desligue o LFO, deixe o Amount (AMT) na forma padrão
para o meio (o botão estará apontando para cima.)
9. Porque não escuto o Efeito? Se você ainda está no Bumbo da bateria será difícil escutar
algum efeito LFO, contudo o Envelope talvez faça alguma diferença. Estes efeitos são m,ais
audíveis em samples mais longos ou em instrumentos com sons mais sustentáveis tal como o
3OSC.

Ao clicar com o botão esquerdo sobre o botão de algum


canal (Channel Button), a janela de configurações do
canal (Channel settings) abrirá com a interface do
plugin. Você descobrirá que alguns dos controles do
Channel settings talvez não tenham nenhum efeito
sobre o som, isto é normal. Geralmente para plugins de
instrumentos o seletor FX do Channel settings é usado
para enviar o áudio á um Mixer track (Faixa do Mixer).
Uma aba no channel settings que funciona legal com o
Plugin de Instrumentos é o FUNC (Function).
Experimente com o Arpeggiator, ótimo para tocar ao vivo
com um teclado midi.

Fluxo de sinal dos Canais para o Mixer

18
APRIMORANDO AS PROPRIEDADES DAS NOTAS

Por agora você já deve estar familiarizado com alguns caminhos que o FL Studio lhe deixa
aprimorar e modificar o som. Nesta seção, te mostraremos como alguns destes efeitos podem ser
aplicados á cada etapa separadamente. Também mostraremos como programar melodias. Caso
você tenha o Fruity Edition ou uma edição superior te aconselhamos fortemente á usar o
Piano Roll ao invés do step sequencer para um trabalho melódico (veja a página 63).

1. O Editor de Níveis. Provavelmente a coisa mais fácil á se entender aqui é o Graph Editor.
Primeiro, selecione o canal para editar clicando no nome do canal, ou clicando na luz verde
ao lado direito do canal. Depois, pressione o graph editor button (botão do editor gráfico)
e aparecerá o editor como mostrado abaixo.
Levels editor
Seletor
Button
do Canal

Editor Gráfico

Target
Selector

2. Seletor de Efeito. Experimente clicar e arrastar o Target Selector para ver quais efeito
podem ser editados por ele. Você verá o Pan, Velocity (outro nome para Volume), Filter
cut, Filter res, Pitch, e Shift. Embora alguns destes efeitos foram discutidos na seção
"Ajustando os Canais", a diferença aqui é que você também pode aprimorar o valor estes
efeitos passo á passo separadamente. Cada aba no gráfico configura a quantidade de efeito
para cada nota separada acima ou abaixo dele.

19
3. Panorama no Kick Drum. Experimente configurar o efeito pan como abaixo. Os centros
do gráfico do pan ficam no meio. É possível configurar os valores do pan clicando dentro da
aba em cada nota no nível desejado. Depois de configure-lo como mostrado abaixo, você
ouvirá o bumbo mudando de um auto falante para o outro. Este som soaria realmente legal se
você o combinasse com o eco que você adicionou na seção anterior…

4. Experimente o Velocity. Você pode aumentar ou abaixar o volume durante um pattern


usando o gráfico de velocidade. Experimente preencher todos os passos, abrindo o Graph
Editor em Velocity e faça algumas variações como estas mostradas abaixo (com o botão
esquerdo arraste para cima e para baixo). Quando você apertar play (no modo PAT) você
ouvirá o volume se alterando com cada mudança que você criou. Este gráfico não tem seu
meio na metade como o pan , mas sobe do zero (fundo) ao máximo (topo). O Volume deslizar
assim pode soar extra legal quando combinado com os deslizes do Cutoff e da Ressonância.
Dica: para fazer uma linha suave no editor gráfico, dê um clique na barra primeiro, em seguida,
arrastar o mouse para a direita para definir os valores de todas as barras de uma vez.

20
5. Toque com Outros Efeitos. Tente dar uma sensação aos outros efeitos no editor gráfico.
Filter Cut e Filter Res podem ser usados para adicionar ou subtrair valores ao Cutoff e ao
Resonance no painel INS da caixa channel settings. (Veja a seção "Ajustando os Canais".)
Pitch torna o sample mais alto ou mais baixo, como o botão do pitch na caixa channel
settings. Shift pode ser usado para empurrar um passo mais próximo do passo ao lado.

6. Faça Melodias. Geralmente o Piano Roll é o melhor lugar para criar melodias (clic com o
botão direito sobre algum canal), contudo se você tiver carregado um instrumento melódico
(tal como o ‘3OSC’ por exemplo) o Keyboard Editor também pode ser usado. Para carregar o
‘3OSC’, dê um clic com o botão direito no botão de algum instrumento e vá para o ‘replace’
e você verá um menu se abrindo. Para editar notas na melodia, clic no botão do Keyboard
Editor com o canal do 3OSC selecionado como mostrado abaixo. O que você vê agora na
tela é um teclado vertical de um piano. Esperemos que você tenha algumas habilidades com
o teclado. (Caso contrário, é hora de tomar algumas lições!) Você mudar as notas clicando
com o botão esquerdo alguma das teclas no piano. Clicar com o botão direito desativa a
nota. Quando o loop não estiver tocando, clicar numa nota tocará aquela nota. Mas
novamente, o Piano-roll é preferível para trabalhos melódicos mais detalhados.

Atalho para o
Channel Keyboard
Selector Editor

Note slide

Keyboard
Editor

Clic esquerdo adiciona notas, clic e


arraste para mover, clic direito apaga.

21
Dica Super Importante. Quando quiser criar uma melodia com samples com notas mais longas ,
muitas vezes você terá de configurá-lo de modo que cada nota corte a anterior. O caminho mais
fácil de fazer isso é clicar com o botão direito no Nome do Canal no Step Sequencer e
selecionar Cut Itself no menu, como mostrado abaixo.

Boas Notícias! Você pode desfazer o


ajuste anterior á partir do Edit Menu ou com
o CTRL Z. Também tem um ‘undo history’
no diretório do Browser no ‘Current
Project > History. Vá clicando na lista para
desfazer e refazer os ajustes.

22
O PLAYLIST (de Patterns á Canções)

Agora você já viu o básico do que pode ser feito com samples e um pattern. Nesta seção te
mostraremos como programar mais de um pattern e como organizá-los juntos dentro de um loop
mais longo.

1. O Pattern Selector. O FL Studio lhe permite criar 999 patterns diferentes em qualquer
tamanho. Na seção anterior, trabalhamos apenas com o pattern 1, mas podemos acessar os
outros patterns apenas mudando o número na Pattern Number Box. Use seu mouse para
arrastar o Pattern Selector ou use as teclas numéricas ‘1’ até o ‘9’ ou ‘+’ e ‘-‘). Você
encontrará estes controles em algum lugar na barra de ferramentas no topo da janela principal
do FL Studio. Clicar com o botão direito no pattern selector para mostrar todos os patterns
com seus dados.
Pattern
Pattern/Song number box
mode selector

Aqui é indicada a
posição da música

2. Confira o Playlist. Esta tela pode ser aberta usando o botão sob o hint bar, apertando o F5,
ou clicando no song/pat na tela principal (veja acima). Experimente fazer isso, e você
conseguirá uma janela que se parece com a janela mostrada abaixo. Esta janela é similar ao
pattern view, exceto os steps que operam em patterns completos e não só os canais, e o
comprimento das barras aqui variam em reflexo do comprimento do pattern. Tenha certeza de
que o modo Song está selecionado e aperte Play. Você verá o Play Indicator no Playlist
começar á mover, e ouvirá os patterns que estão tocando (use o NewStuff.flp). Quando o
indicador alcançar o fim dos steps, ele saltará de volta para o Song loop point (ponto de
ciclo da canção) e continuará tocando. Tente mover o ponto de clico (clic direito onde você
quer que a música vá) e veja o que acontece. (Se você selecionar o Pat, o FL Studio apenas
tocará repetidamente o pattern atual no Step Sequencer.)

Groovy.

23
Clip paste selector
Zoom
Play Repeat marker
Clip focus Select
switches Clip
Pattern clip - Events
Mute menus

Pattern clip - Notes

Audio clip

Automation clip
Divisor
Pattern blocks

3. O de cima ou o de baixo? O Playlist tem uma area superior e inferior (acima e abaixo do
Divider). Faixas de audio (Clip Tracks - Acima) já vem com o FL Studio (apenas na versão
Producer edition). Nós fizemos algo estranho então preste atenção! Uma instância de
pattern pode ser posicionada no clip track OU no block track. No exemplo acima nós
colocamos cada pattern em AMBOS OS LADOS, só assim você poderá ver onde colocar os
patterns, mas você precsará usar um ou outro apenas para tocar o pattern. O Clip tracks (parte
de cima) tem a vantagem de te mostrar os dados contidos nele, enquanto o Block tracks (part
de baixo) são um pouco mais puros ao fazer projetos simples. O FL Studio tem ambos os
tipos, porém o Clip track foi uma evolução do Block track. Vai saber o que o futuro guarda!

4. What's the Point? Agora você pode juntar um número de patterns para fazer uma canção.
Isto lhe permite alterar melodias, mudar batidas, inserir preenchimentos e reutilizar algumas
das partes iniciais da música depois. A parte superior mostra mais informações sobre os
dados contidos nos patterns & clips. Os blocks são mais minimalistas. Agora é escolha sua
como você irá querer trabalhar. Muitos compositors usam um bloco separado para os patterns
de baterias, baixo, solo, etc. assim eles podem trabalhar primeiro neles separadamente, e
depois montar a música completa no Playlist. Uma boa maneira utilizada para ver o Playlist
‘preenchido’ é observar o NewStuff.flp ou os arquivos flp’s na pasta ‘Cool Stuff’ no browser.

24
5. Tipos de Dados: Cada faixa de Clip (região superior) pode suportar inúmeros Automation
clips, Pattern clips e Audio clips. Para adicionar uma nova instância de um clip selecione o
clip desejado usando o ‘Clip paste selector’ e então clic em algum lugar vazio de uma das
áreas desejado para posicionar o clip. Experimente mover os arquivos de áudio ou cortá-los
com o slice tool. Você pode encontrar mais projetos tutoriais explicando como usá-los e
também muitas informações na ajuda online (clic em focus: audio clips e pressione F1). Veja
mais informações no capítulo Audio Tracks. Você pode aplicar envelopes de automação (por
exemplo aplicar fade in/out em um audio clip) no topo destes audio clips.

Saquei! O Playlist de cima tem um monte de propósitos gerais para ‘Faixas de


Clip’, os controles á esquerda das faixas servem para nomear e silenciar.
Então os dados da nota musical, sample e automação podem ser
estabelecidas em qualquer lugar da área superior do Playlist (eles não são tão
exigentes sobre seu conteúdo) ou como os blocos na área inferior do Playlist,
apenas os Audio Clips não podem ir, fácil…eu acho… o que era isso de novo?!

25
INSTRUMENTOS (dos samples aos synths)

Até agora nós tocamos apenas com Sample Channels. Mas o FL Studio também suporta canais
que contém sons feitos em tempo real por softwares sintetizadores como o PoiZone, Sytrus, Wasp,
SimSynth Live e.t.c. Para utilizar a terminologia adequada, cada canal contém um Instrumento
(ás vezes geralmente chamado de ‘generator’), que pode ser um sample, um plugin sintetizador, ou
algum outro tipo de instrumento em combinação com os efeitos na caixa Channel Settings. A
combinação destes Instrumentos com os canais de samples dá ao FL Studio um grande impulso
sonoro!

1. Adicionando um Synthesizer Channel. Para adicionar um canal contendo um instrumento


sintetizador, clic em Channels > Add One como mostrado abaixo e selecione um dos muitos
instrumentos disponíveis, tais como Audio Clips, Automation Clips, 3xOsc, Autogun,
BeepMap, BooBass, Buzz Generator Adapter, Chrome, Dashboard, DirectWave, FL Keys,
FL Slayer, FPC, Fruit Kick, Fruity DrumSynth Live, Fruity DX10, Fruity SoundFont
Player, Sytrus, Plucked!, SimSynth, Wasp e muitos outros (alista de instrumentos está
crescendo á cada lançamento!).

26
2. O que esperar. O novo canal surgirá no Step Sequencer e a janela de configuração do
instrumento aparecerá. Se a tela de configuração for pequena, aparecerá dentro do Channel
Settings (3xOsc, BeepMap, Fruit Kick, Fruity SoundFont Player, Plucked!). Caso contrário,
ele aparecerá em uma janela independente (Autogun, BooBass, Buzz Generator, FPC, Fruity
DrumSynth Live, Fruity DX10, Ogun, SimSynth Live, Wasp, Sytrus, Poizone, Sawer, Toxic
Biohazard).

3. Como uso eles? È importante saber que a maioria dos Instrumentos tem sua própria ajuda
disponível. Se a tela de configuração do instrumento está incorporado na janela Channel
Settings, clic no nome do canal. Se for uma janela individual, clic no menu no canto superior
esquerdo.
Preset Sounds

Help

4. Preset Sounds. Muitos dos instrumentos sintetizadores (BeepMap, Buzz Generator, Fruit
Kick, Fruity DrumSynth Live, Fruity DX10, SimSynth Live, Wasp) tem presets de sons
disponíveis. Na maioria dos casos, você pode consegui-los da seção Presets do menu
mostrado acima, ou clicando nas pequenas setas no canto superior direito (veja a imagem á
direita acima).
5. Channel Settings. Todos estes instrumentos tem uma janela Channel Settings que você
acessa clicando no nome do canal, assim como nos canais de samples.
Mas desde que cada instrumento é diferente, talvez eles não tenham todos os mesmos painéis
como nos canais de samples. Por instância, o TS404 tem os painéis SMP, MISC, e FUNC,
enquanto o BeepMap tem INS, MISC, e FUNC.

6. O que estes Instrumentos Fazem? OK, aqui está uma prévia sobre os instrumentos. Por
favor, note que alguns destes instrumentos precisam ser adquiridos separadamente. Caso
27
você não os tenha comprado, você terá apenas a versão demo version do Instrumento que lhe
permitirá tocar e escutar seus sons, mas estes canais não serão salvos no seu projeto FL
Studio ( .flp). Alguns instrumentos (e efeitos) demo talvez façam um som de assovio
suave de vez em quando. Se você consegue escutar algo que soa como um oceano, você
está provavelmente com uma demo carregada em algum lugar no seu projeto.
a. 3xOsc (incluso). Este é um instrumento simples que lhe permite misturar três
Osciladores, do qual cada um gera um som. Os sons por si só não são excitantes,
mas são uma boa material prima para serem combinados nos painéis de efeitos INS e
outros plugins de efeitos (explicado em um capítulo após este) e é imo lugar para
começar se você for novo em sintetização.

b. Autogun (incluso) é um universo de sons esperando ser descoberto. Baseado no


sintetizador Ogun e no processador de efeitos Soundgoodizer, Autogun contém
4294967296 presets (Quatro Bilhões Duzentos e Noventa e Quatro Milhões,
Novecentos e Sessenta e Sete Mil Duzentos e Noventa e Seis), inédito e nunca
escutado antes por qualquer homem (ou mulher, tem garotas aí? Rápido, peguem
seus números de telefone!).

28
c. BeepMap (incluso). Este é estranho. Pega um arquivo de imagem em bitmap e
transforma-o em um som, com maravilhosos e estranhos resultados. Este é o mesmo
tipo de synth que o Aphex Twin usou para inserir uma imagem dele mesmo em uma
faixa que aparece quando é colocado em um analisador de espectro.

d. BooBass (incluso). Um pequeno instrumento manual de contrabaixo do cara que


trouxe o SimSynth.

e. Chrome (incluso). Um plugin de visualização que lhe permite eventos gráficos


usando o Piano Roll, Controlador de Hardware ou Automation Clips. Inclui uma
câmera, selector de cena e uma imensa variedade de diferentes parâmetros de cena.

29
f. Dashboard (incluso). Lhe permite criar suas próprias interfaces de MIDI e
Controlador Interno (procure por ajuda online para ver do que estes controladores
internos são capazes).

g. FL Keys (incluso). Um realístico simulador de piano com uso de CPU e memória


otimizada.

h. DirectWave (Player Version). Um poderoso sampler com uma seção de synth


totalmente programável, com todas as guloseimas padrões de um sampler.
DirectWave também poder 'samplear' alguns sons gravados.

30
i. FL Slayer (incluso). Um simulador de guitarra elétrico realista equipado com uma
seção de amplificação de qualidade e um rack de efeitos rack que lhe permite recriar
o som da guitarra elétrica sem plugins adicionais.

j. FPC (FL Pad Controller, incluso). Um plugin de software similar ao hardware Akai
MPC, codificado & otimizado para a plataforma do FL Studio. FPC é uma bateria
que deixa fácil criar, editar e trocar kits na mosca. FPC suporta 16 multi-layered
patches para bancos A e B.

31
k. Fruit Kick (incluso). Um instrumento que emula um bumbo.

l. Fruity DrumSynth Live (demo para Express Edition). Um plugin de bateria


sintetizada que te deixa definir batidas de bateria e controlá-los por um teclado.

m. Fruity DX10 (demo para Express Edition). Um Sintetizador FM Polifônico de 8


vozes (que significa 8 notas simultâneas). Este foi projetado para dar sons de alta
qualidade sem comer muita CPU.

32
n. Fruity Envelope Controller (incluso). Permite acionar envelopes que podem estar
ligados a parâmetros no FL Studio. Inclui um editor de envelope, similar ao usado
no Sytrus e no FPC.

o. Fruity Granulizer (incluso). Este te ajuda á conseguir sons frescos e variáveis dos
seus samples.

p. Morphine (demo) . Um poderoso Sintetizador Aditivo com uma arquitetura lógica


e flexível que lhe permite criar qualquer som. Você pode fazer isso diretamente
ajustando os harmônicos manualmente ou pegando algum sample de entrada e
resintetzando-o dentro de uma das 4 vozes.

33
q. Ogun (demo) pode produzir timbres excepcinalmente ricos, metálicos e cintilantes,
embora não se limita áeste gênero. A síntese distintiva do Ogun pode gerar mais de
32,000 harmonicos, modulados por funções ‘de mapeamento harmônico’ de alto
níveis, que manipulam o controle tonal diretamente do usuário.

r. Toxic Biohazard (demo). Apresenta uma síntese híbrida, que combina o melhor do
FM e síntese subtrativa. Com calor, filtros analógicos modelados e diversos efeitos,
Toxic Biohazard é conveniência, simplicidade, e qualidade de som soberba.

34
s. Fruity Keyboard Controller (incluso). Um controle de automação que não cria
nenhum som, mas pode ser usado para controlar teclas e sliders dentro do FL Studio,
mapeando o pitch e a velocidade da nota do Piano Roll ou do Step Sequencer para
qualquer parâmetro automático ou um plugin terceiro.

t. Fruity Slicer (incluso). Este lhe permite fatiar uma batida e então tocar as partes
individuais usando o teclado. Você pode criar breaks legais com muita rapidez
usando este plugin.

u. Fruity SoundFont Player (incluso no Signature Bundle). Um instrumento de


sample que trabalha com arquivos soundfont.

35
v. Fruity Vibrator (incluso). Você pode adicionar vibrações ás suas músicas usando
qualquer arquivo Force Feedback (.ffe). Estes arquivos podem ser criados usando o
Microsoft Force Editor no DirectX Developer SDK.

w. Poizone (demo). Um software sintetizador projetado para te trazer resultados com


qualidades profissionais, sem uma curva de aprendizado que dificulte sua
criatividade. O conceito por trás do PoiZone era projetar um sintetizador que tivesse
o menos número de controles enquanto provém máxima flexibilidade e
funcionalidades

x. Plucked! (Incluso) Um sintetizador que produz sons de instrumentos de cordas


como guitarras, harpas, bandolins, etc.

36
y. Sawer (demo) é um sintetizador de modelagem vintage, que pode ser lapidada
através de uma mistura com sons articulados incisivos e precisos.

z. SimSynth Live (demo para Express Edition). Um sintetizador digital inteiramente


funcional. Use este bebê para criar sons analógicos para suas faixas de dance e
trance.

Não negue á si mesmo, cara! Você precisa de todos estes


geradores. Economize sua grana e compre-os. Provavelmente o que
fará diferença para a maioria de suas faixas é o Sytrus e falando
nisso, não se esqueça do Maximus, este plugin maximizador detona!

37
aa. Slicex (incluso – Producer Edition e superiores) utiliza avançados algoritmos de
detecção de batidas para fatiar samples em pedaços e torná-los independentemente
“tocáveis” á partir do Piano roll ou do controlador. Se o arquivo wave tiver dados de
partes separadas este será automaticamente utilizado ao invés do algoritmo de
detecção de batida. Slicex oferece playback, reorganização das “fatias” e
capacidades de time-stretching otimizada para loops de bateria.

bb. SynthMaker (incluso – Producer Edition e superiores). Tire seu chapéu!


SynthMaker é uma aplicação de programação de áudio que é usada para criar
instrumentos virtuais e efeitos sem a necessidade de escrever códigos. Os
instrumentos/efeitos que você cria no SynthMaker podem ser usados no FL Studio
como plugins “nativos” e compartilhados com outros usuários de SynthMaker

38
cc. Sytrus (incluso no Signature Bundle). Sytrus, o sintetizador mais versátil no
arsenal do FL Studio, combina Frequency Modulation (FM), Ring Modulation
(RM), modelagem de cordas dedilhadas e um synth subtrativo, e com um poderoso
editor de envelope. O synth inclui um poderoso modo uníssono editável e uma seção
de efeitos abrangentes.

dd. TS404 (incluso). É uma maravilhosa máquina para criação de linhas de e de baixos,
do qual o som é similar ao TB-303.

39
ee. Wasp (demo para Express Edition). Mais um sintetizador digital completo. Este
cria sons rápido, zumbidos, e sons eletrônicos (daí o nome).

ff. WaveTraveller (incluso). Cria scratches realistas com um controle total sobre os
mais pequenos detalhes!

gg. Layer (incluso). Este já não é bem um instrumento, mas é legal. Ele te deixa criar
um canal de instrumento para controlar vários outros instrumentos de uma vez.

40
hh. MIDI Out (incluso). Este também não é um instrumento. Ele te deixa enviar um
sinal de controlador MIDI para um dispositivo MIDI externo (ou interno).

ii. Speech Synthesizer (incluso). Ele é um assistente para adicionar linhas de vocais
sintetizados em sua canção (veja a página 39).
jj. Outros. Existem alguns outros instrumentos, veja o FL Studio Help (F1).

7. Ainda Mais Instrumentos! Com o Fruity Wrapper você consegue adicionar um plugin
sintetizador VST ou DX que você baixa ou compra. Á partir do Channels no menu. Vá em
Add One > 2. More. Isto produzirá uma lista de plugins disponíveis como mostrado abaixo.
Você pode selecionar qualquer um dos plugins sob o Fruity Generator Plugins dando um
clic duplo neles. O “F” na caixa ao lado do nome do plugin o marca como “Favorito” e o
fará aparecer diretamente no menu Add One mostrado abaixo. Se você tiver adicionado um
novo plugin para o seu VST search directory (F10 Arquivo de configuração no FL Studio),
talvez você precise clicar em 3. Refresh e 4. Fast scan, para ver seu plugin aparecer na sua
lista ‘More…”.

Favorite list

Favorite switch

New plugin

41
8. Plugins VST e DX. Você deve ter notado o Fruity Wrapper na lista de plugins acima. O
wrapper não é estritamente um instrumento, mas fornece a interface entre o FL Studio e os
plugins VST ou DXi. Se você der um clic duplo em algum dos plugins VST,
automaticamente o Wrapper abrirá. Talvez você perceba que alguns plugins de instrumentos
(e efeitos) não têm sua própria interface, veja o plugin freeware DX10 abaixo. Este utiliza a
interface genérica do wrapper. Outros têm uma interface com uma aparência mais
profissional, como o Poizone.

Interface Genérica (DX10).

Interface Personalizada (PoiZone).

9. Os outros Plugins VST. E sobre os outros plugins VST na lista? VST plugins são cada um
sintetizadores ou efeitos (FX), nós explicamos como usar o FX na seção Mixing & Effects
abaixo. VST’s são sustentados pelo FL Studio ‘Wrapper’. 1 = Wrapper menu. 2 = Plugin settings
(útil para configurar múltiplas saídas ou
sacar um chicote e colocar estes plugins na
linha!). 3 = Preset selector. 4 = Close
interface. Infelizmente, não há só uma
maneira do FL Studio dizer a diferença
entre plugins FX e Synth, então você terá
apenas de lembrar qual é qual. Se você
tentar abrir um plugin VST e aparecer uma
mensagem de erro e o wrapper vazio, então
provavelmente ele seja um plugin FX.
42
10. Devo registrar os plugins para usá-los? Nós capitalizamos as atualizações gratuitas do
programa vendendo alguns plugins adicionais aos nossos clientes leais, então sim, em alguns
casos você têm que registrar para liberar toda suas funcionalidades. Fazendo isso você não só
apenas ajuda a Image Line Software, mas também a comunidade inteira do FL Studio. Vá até
http://flstudio.image-line.com para obter mais informação sobre onde enviar a grana de seu
trabalho suado.

11. Onde consigo mais? Existem literalmente milhares de plugins de synth por aí para baixar.
Alguns deles são gratuitos, e alguns são pagos. Procure na web por http://flstudio.image-
line.com ou http://www.image-line.com para bons negócios. Um lugar onde você deveria
definitivamente freqüentar é http://www.kvraudio.com - um enorme site com detalhes sobre
cada plugin VST que você possivelmente gostaria (novos plugins VST deveriam ficar no
diretório compartilhado Program Files\Image-Line\ VST no seu disco rígido).

12. O Arpeggiator. Agora que já te apresentamos os Instrumentos Sintetizados, podemos falar


mais sobre a seção Arpeggiator na janela Channel Settings. Abra algum dos canais de synth
(SimSynth Live, por exemplo) e vá até o painel FUNC da caixa channel settings. Agora clic
na seta que aponta para cima e selecione um acorde (vá em chord). Agora vá á um novo
pattern e posicione uma única nota no SimSynth e aperte play. Ao invés de uma nota solo,
você obtém um arpejo repetitivo. Legal né? Leia mais sobre isso na ajuda online.

Minha brilhante performance de improviso! O


FL Studio tem um gravador de 3 minutos de
rolamento que captura toda a performance com o
teclado. Sempre funciona, então nunca perca este
maravilhoso improviso. Dê uma olhada em Tools
> Dump score log to selected pattern!

43
Direção do
Arpegio Faixa de Oitavas
e Repeat

Velocidade,
Duração, etc. Seleção de
Acorde

O Arpeggiator funciona legal quando você


toca o instrumento hospedado pelo canal
usando um controlador MIDI, como esse
aqui em minhas mãos. Legallllllllllllllllllllll!

13. Fala! Sim, você leu certo. Você pode conversar com o FL Studio usando o suporte
integrado para síntese de fala. A maneira mais fácil de acessar esse aspecto é olhar debaixo
de “speech” no browser do sample, e arrastar um dos arquivos de lá para o step sequencer.
Você verá um diálogo que parecido como esse mostrado abaixo. Tudo o que você tem á fazer
é substituir o texto, escolher uma personalidade, estilo, ritmo (andamento), e tonalidade. Clic
no botão “listen” para ouvir como soará. Quando terminar, pressione a marca de verificação
e um canal sampler será adicionado. Você também pode arrastar um arquivo speech para
dentro de um canal Granulizer, Fruity Scratcher, ou Fruity Slicer. Divirta-se!

44
Talvez você tenha de soletrar algumas palavras para soar
legal. Você pode fazê-lo cantar colocando o número de
semitons que você quiser entre parênteses após cada
palavra. Experimente digitar “all your(2) base(3) are(2)
beelong to us” no diálogo acima (no style use monotone.)

45
MIXAGEM & EFEITOS
IMPORTANTE: Este guia serve como um Guia Inicial para todas as edições existentes do FL
Studio. Algumas características no entanto, não estão disponíveis em algumas edições. Por
exemplo, o FL Studio Fruity Edition não tem capacidade de ajustes deslizantes de Trilha. Por
favor, verifique o nosso site http://flstudio.image-line.com para condições de atualizações.
Uma grande característica do FL Studio Producer Edition é a janela Mixer. Á partir daí você
pode mixer 99 trilhas ‘regulares’ e criar links entre as faixas do mixer para criar cadeias de
mixagem complexas. Respire fundo!
Uma das melhores características do mixer é que você pode adicionar efeitos aos sons
provenientes dos canais. Os efeitos podem variar desde uma simples mudança no volume á
efeitos mais avançados tais como chorus, reverb, phaser, delay, flange, e EQ, dentre outros
(você também pode adicionar instrumentos, anotações, controladores, monitores e todos esses
tipos de coisa!).

Abra o Mixer. Abra a tela do Mixer pressionando F9 ou indo em View > Mixer. Você verá
uma janela como esta abaixo…
Scroll tracks Slots para
Plugins FX
Trilha
Master

Trilhas
do Mixer Ajustes
da Trilha

Botões
Send

O que você está vendo? No lado esquerdo estão as trilhas padrão do mixer. Você tem uma
Trilha Master (M no cabeçalho), 99 Trilhas Padrão, 4 Trilhas Send e 1 Trilha Selecionada,
contudo qualquer trilha do mixer pode trabalhar como um send. A borda do mixer clicada e
arrastada para mostrar todas as 99 trilhas do mixer (Se sua tela for grande o suficiente!). Como
alternativa, há um slider no canto superior esquerdo do mixer para se deslocar entre as trilhas. A
Master Track está selecionada por padrão (embora na figura a trilha 1 esteja selecionada como
mostrado pela cor mais clara). Cada trilha tem espaço para 8 Plugins (FX) – no lado esquerdo
acima. Quando você muda de trilha (clicando nela) o banco FX mostrará os efeitos carregados.
46
O painel Ajustes da Trilha mostra as propriedades de cada trilha selecionada. As configurações
de balance de volume e estéreo estão ligadas aos botões correspondentes abaixo de cada faixa
(estes são independentes e para além dos botões pan & vol nos canais do instrumento, pág.Erro!
Indicador não definido.). Algumas outras coisas neste painel são um equalizador paramétrico de
3 bandas, potenciômetro de largura estéreo, phase, ajuste L/R e um largo medidor de nível de
sinal (mostra o volume de saída da trilha selecionada).

Ativando e Desativando os Plugins / Mixagem Wet e Dry. Clic no LED verde á direita de cada
slot de plugin para ative-lo ou desativá-lo. Experimente fazer isso com o loop tocando para notar
a diferença. Você também pode ajustar o botão ao lado do LED para mixar um som “dry” (sem
efeito) e “wet” (com efeito).

Selecione os Plugins. Se quiser adicionar novos plugins, clic na seta (1) no slot FX onde você
quiser adicionar o plugin e então escolha-o na Favorites List (abaixo 2) ou escolha Select >
More (2) para escolher á partir da lista inteira e configurar seus favoritos. Se você tiver
adicionado um novo plugin de efeito ao seu VST search directory (pressione F10 no FL Studio),
talvez você precisará clicar em Refresh (3) e Fast scan (4), para ver seu plugin aparecer na lista
‘More…”.

Favorite list

Favorite switch

New plugin

47
Modifique os Plugins. Clique-direito no nome do plugin para abrir e fechar a tela Plugin
Settings. Alguns plugins têm interface uma simples como o Fruity Reverb. Outros têm uma
aparência mais sofisticada (como o Fruity Limiter). A maioria dos plugins vem com seu próprio
arquivo de ajuda como mostrado abaixo, por isso não falaremos aqui como usar seus controles.
Por que não tocar com todos eles para ver o que eles fazem?

Efeitos também têm Presets! Clic aqui para


abrir o FX

Clique aqui para


Clique aqui para
ativar / desativar o FX
conseguir ajuda

Enviando Som para o Mixer. A caixa no canto superior direito no Channel Settings (abaixo,
lembre-se de clicar com o botão esquerdo no nome do canal para abri-lo) é o que envia o canal
para uma trilha no Mixer. Todos os efeitos colocados no Master Mixer Track serão aplicados para
todos os sons na canção. Mas efeitos nas trilhas 1-99 só serão aplicados aos Samples e Synths,
dos quais tiverem selecionado uma trilha do Mixer no painel Channel Settings Dialog.

Enviando
para a Trilha
2 no Mixer

48
Para que servem as Trilhas Send? Economia & comodidade! Há 4 ‘Trilhas Send’ que tomam
suas entradas de outras trilhas no Mixer , ao invés dos Instrument Channels. Suponha que você
queira colocar o mesmo Fruity Reverb na Guitarra e na Bateria, mas você quer adicionar o Fruity
Delay para a Guitarra e o EQ para a bateria. Fácil. Envie abateria para a trilha 2 no Mixer onde
você coloca o EQ. Envie a Guitarra para a trilha 3 onde você coloca o Fruity Delay. Então
coloque o Reverb na trilha Send 1 e vire o botão Send 1 nas trilhas 2 e 3 do Mixer para enviar a
saída destas trilhas para a trilha Send 1. Agora você tem o mesmo reverb aplicado em ambas as
guitarra e bateria, mas você apenas usa um único plugin de reverb. Os potenciômetros de send
estão embaixo da trilha recebendo a entrada e não na trilha send. Uma seta laranja apontada
para baixo mostra a trilha de origem. Nota: desde que cada faixa do mixer possa enviar para
qualquer outra, você pode ter mais de 4 trilhas ‘send’.
Esta é a trilha “fonte”
que está mandando
áudio para outras duas
trilhas (uma trilha
normal e outra send).

Dedicadas ás
trilhas “send”.

Estas duas trilhas recebem a entrada, note as posições dos botões mostram
o sinal do volume de entrada, clique na seta para cima para fazer aparecer
ou sumir os botões send.

Mudandos os Plugins de Ordem. A ordem na qual você adiciona plugins de efeitos decidiu em
qual ordem os plugins FX são aplicados ao sinal. Pense desta forma – o sinal entra no topo da
pilha FX e abandona o fundo. Então o delay sobre um reverb significaria que o delay já atua
sobre o reverb. O reverb sobre o delay significa que a cauda do reverb está repicada e demorada.
Para facilitar a experiência com a ordem de efeitos, o FL Studio tem uma simples função de
mover os efeitos para cima ou para baixo na corrente de efeitos. Uma maneira rápida é colocar
o cursor do mouse sobre o slot FX e rolar a roda do mouse. Não tem roda? Clic no menu FX
e pressione ‘u’ ou ‘d’ no seu teclado para mover o FX selecionado.

49
Coloque o ponteiro
do mouse sobre o
nome do FX e gire a
roda OU clic com o
botão direito e
pressione ‘u’ ou ‘d’

O que os Plugins Fazem? Como já foi mencionado, você pode conseguir ajuda online sobre todos os
plugins do FL Studio, mas aqui está um rápido resumo sobre o que todos eles fazem –

Buzz Effect Adapter. Permite carregar qualquer efeito Buzz Machine. O FL Studio já vem
com alguns instalados, mas você pode obter mais em http://www.BuzzMachines.com.

Edison. Uma ferramenta de edição e gravação de áudio totalmente integrada. O Edison


carrega dentro de um slot de efeito (em qualquer trilha do mixer) e irá então gravar ou tocar o
áudio á partir daquela posição (veja a página 71 para mais informação).

EQUO. É um banco de 8 Equalizadores Gráficos com banco morph, particularmente


adequado para automação.

Fruity 7 Band EQ (incluso). Equaliza seu som (igualzinho ao som estéreo do seu pai em
casa.)

Fruity Balance (incluso). Permite alterar o volume e o panorama enquanto grava ao vivo.

Fruity Bass Boost (incluso). Impulso utilizado para encorpar o baixo.

Fruity Big Clock (incluso). Aparece um relógio enorme para dizer por quento tempo a
música está tocando.

Fruity Blood Overdrive (incluso). Use-o para distorcer os canais.

Fruity Center (incluso). Use-o para remover DC offset em tempo real.

Fruity Chorus (incluso). Adiciona um efeito chorus suave.

Fruity Compressor (incluso). Use-o para aplanar as dinâmicas do som. Hoje em dia muitos
produtores usam uma compressão massiva para levar suas baterias ao som da maneira que
eles fazem.
50
Fruity dB Meter (incluso). Aparece um enorme medidor de níveis.

Fruity Delay (incluso). Use-o para um verdadeiro eco (não apenas samples repetidos como o
canal echo).

Fruity Delay 2 (incluso). A próxima geração do Fruity Delay. Acrescenta panorama e outros
efeitos.

Fruity Delay Bank (incluso). Consiste de um banco de 8 bancos idênticos, cada um é capaz
de ser alimento ao próximo banco na ordem, a fim de criar efeitos delays e de filtros
complexos.

Fruity Fast LP (incluso). Um filtro passa-baixos com consumo de CPU amigável (cutoff e
ressonância).

Fruity Fast Dist (incluso). Um excelente pequeno efeito de distorção que quase não utiliza
CPU.

Fruity Filter (incluso). Filtro de cortes e ressonâncias que exige um pouco da CPU.

Fruity Flanger (incluso). Se você pergunta, você ainda não o ouviu. Muito popular entre
guitarristas, este efeito tipo LFO pode adicionar uma sensação legal á qualquer canção.

Fruity Flangus (incluso). Um efeito muito útil, do qual te deixa enriquecer o panorama
estéreo de todos seus instrumentos, adiciona um chorus de alta qualidade e simula uma
síntese uníssono.

Fruity Formula Controller (incluso). Um controlador interno de mentirinha que você pode
ligar á outros potenciômetros e faders dentro do FL Studio. Espere até a seção Live
Recording para mais informações...

Fruity Free Filter (incluso). No entanto, outro filtro – um clássico de 12db ao invés de um
filtro de estado variável como o Fruity Filter (seja lá o que isso significa?)

Fruity HTML Notebook (incluso). Adiciona algumas anotações para o seu loop em formato
HTML, ou adicione sua própria Web Page!

Fruity Love Philter (incluso). O plugin de filtro mais poderoso no FL Studio. Consiste de 8
unidades de filtro idênticas, cada um capaz de sustentar o próximo nessa corrente. Cria
efeitos complexos de delay, gate e filtro.

51
Fruity LSD (incluso). Permite que o FL Studio acesse o Sintetizador de Software
DirectMusic que vem com o DirectX 8. Note que você deve ter o DirectX 8.0 ou superior
instalado em sua máquina. O LSD atua como um dispositivo de MIDI externo, do qual pode
ser controlado á partir de um Canal Gerador MIDI Out (veja a seção em Instrumentos acima).

Fruity Limiter (incluso). Maximizador, Compressor & Limiter de banda única.

Fruity Multiband Compressor (incluso). Um compressor estéreo de 3 bandas utilizando


filtros ButterWorth IIR ou LinearPhase FIR para separar o sinal de entrada em três bandas
para o processamento. A funcionalidade de Limiter também está inclusa.

Fruity Mute 2 (incluso). Utilizado para silenciar os canais durante a gravação.

Fruity Notebook (incluso). Mantenhas as anotações das suas músicas aqui! Este é o plugin
usado nos Tutorial Loops que vem no pacote.

Fruity PanOMatic (incluso). Útil para jogar (panorama) o som para frente e para trás
suavemente.

Fruity Parametric EQ (incluso). Um equalizador paramétrico projetado para o FL Studio.


Equalizadores regulares te deixa apenas configurar os níveis para presets de frequencia de
bandas, mas com um equalizador paramétrico você escolhe as bandas de frequencia para
equalizar.

Fruity Parametric EQ 2 (incluso). Um avançado plugin equalizador paramétrico de 7


bandas com análise espectral. A freqüência e a largura de cada banda são ajustáveis,
juntamente com o tipo de banda. Útil para quando você precisar de um controle mais preciso
sobre o EQ.

Fruity Peak Controller (incluso). Este é outro controlador interno. Mais em controladores
na seção Gravação Ao Vivo abaixo.

Fruity Phase Inverter (incluso). Use para reverter a fase estéreo (esquerda e direita).

Fruity Phaser (incluso). Assim como o Flanger, mas ainda melhor.

Fruity Reeverb (incluso). Use para um reverb muito melhor do que você pode conseguir na
caixa de diálogo no Channel Settings.

Fruity Reverb 2 (incluso). Novo e aperfeiçoado plugin de Reverb com som com maior
qualidade e mais controles que o original.

52
Fruity Scratcher (incluso). Carregue um sample e arranhe o inferno para fora dele. Na
verdade este plugin é um instrumento, desde que produz som por conta própria ao invés de
modificar um canal.

Fruity Send (incluso). Coloque este plugin entre outros dois plugins para misturar o sinal e
enviá-lo para um dos quarto canais Send FX.

Fruity Soft Clipper (incluso). Este é um filtro Limiter amigável com a CPU. Te permite
evitar saturação e distorção aplicando uma suave compressão para o sinal de entrada.

Fruity Spectroman (incluso). Aparece um analisador de espectro para que você possa
visualizar a distribuição espectral dos sons na sua faixa.

Fruity Squeeze (incluso). É um plugin com um pouco de redução, distorção e filtro. O Fruity
Squeeze adicionará um caráter tonal energético aos sons de entrada e é particularmente eficaz
quando aplicado á loops de bateria.

Fruity Stereo Enhancer (incluso). Adiciona uma separação estéreo muito boa e outros
efeitos.

Fruity Stereo Shaper (incluso). Uma versão mais sofisticada do Stereo Enhancer com
decodificação MID/SIDE (aviso: este plugin irá dobrar e tua cabeça!)

Fruity Vocoder (incluso). Um vocoder avançado com uma ampla gama de parâmetros
ajustáveis e zero latência (ou seja, os sons dele não ficam “com atraso”). Este efeito utiliza
muita CPU em máquinas mais lentas mas tem precisão e características únicas.

Fruity WaveShaper (incluso). É um efeito de distorção de onda do qual mapeia os valores


de entrada para a saída usando um gráfico flexível baseado em spline.

Fruity X-Y Controller (incluso). Ainda outro controlador interno, você aprenderá mais
sobre isso na seção Gravação Ao Vivo abaixo.

Gross Beat (demo). Efeito de manipulação/reorganização de tempo.

Hardcore (incluso na versão Signature Bundle). Suíte de efeitos para guitarra.

Maximus Multiband Maximizer (incluso na versão Signature Bundle).


Limitador/compressor de três bandas. Poderosa maximização. Ninguém deveria entrar na
Guerra do Volume sem ele 

Soundgoodizer (incluso). Plugin gratuito de maximização do volume.


53
Presets dos Efeitos. Se um plugin foi construído com presets então você pode acessá-los pela
seção de presets do menus de efeito como visto acima, ou usando as setinhas (canto superior
direito da janela do plugin) como nos plugins sintetizadores. Você pode criar seus próprios
presets clicando em save preset. Quando você faz isso, o FL Studio salva a posição de todos os
controles do plugin assim você consegue aquele exato efeito no som de volta mais tarde. Se você
salvar presets no diretório de sugestões do FL Studio, então aparecerá no menu sob os presets.

Getting New Plugins. We gave you a great selection of FX Plugins with your FL Studio
Package. But people are always creating new ones, and you can find many of them on the web.
Some are free and some cost money. Surf the web (kvraudio.com is a great place to start) and see
what you can find! The on-line reference (press F1 in FL Studio) contains in-depth step-by-step
guides on how to install and use such third party plugins.

Considerações com a CPU. "Oh! Posso usar quantos plugins eu quiser?!?" Sinceramente, não,
você não pode. Cada plugin que você usa ocupa certa quantidade de poder no seu PC. Alguns
consomem mais que outros. O número de plugins que você poderá usar antes que o seu
computador comece á triturar e ficar sem fôlego depende diretamente da velocidade da CPU
(você sabe, aquela coisa GHz) e também de alguma forma da quantidade de memória. Não existe
uma forma que calcule quantos plugins você pode usar, mas se o som começar á falhar quando
você adicionar algum plugin, é um bom sinal de que você ultrapassou um pouco o limite de
plugins. Entretanto, não se esqueça dos Send Channels. Ele podem te ajudar á diminuir o
número de plugins. Também não se esqueça que ajustando o tamanho do Buffer (F10 Audio
settings) pode muitas vezes resolver seu problemas de CPU (veja na seção “Primeira Execução”).

54
GRAVANDO AUTOMAÇÕES (Automation)
Você sabia que é possível gravar qualquer movimento que você fizer com algum botão? Isto se
chama ‘Automation’ e a chave para trazer vida ás suas músicas. Então, vamos gravar algumas
automações. Abra o Channel Settings de um canal simples de instrumento (pode ser uma caixa de
bateria), e clic na aba INS.

Clique na aba INS

Veja este botão


se mexer!

1. Escolha um Automation Pattern. OK, isto é importante. A automação é facilmente


deslocada então é bom gravar tudo em um único pattern, por isso temos um pré-nomeado
‘Main automation’ no Block Track (abaixo). Você precisa colocar aquele pattern no Playlist
no início da canção para reproduzir os ajustes ao vivo (se colocá-lo no ‘Clip Track’ (acima)
você poderá ver a automação no clip. Na medida em que você aprende mais o que está
fazendo, você pode quebrar este molde, mas você precisa simplesmente começar.
Lembre-se de selecionar o Pattern
correto E tenha o modo de
gravação Automation ATIVADO!
(clique-direito no botão de
gravação e marque). Não importa
se há outros comandos marcados.

55
2. Gravando Alguns Ajustes Ao Vivo. A coisa mais fácil á se fazer é criar um flp (File >
New), estabelecer alguns loops de bateria e praticar tocando com o potenciômetro PAN e
VOL da caixa (por exemplo). Quando achar que está com um groove legal, tenha certeza de
que o pattern para automação e a opção Automation do botão Record estão
selecionados clicando-direito no botão record, então pressione o Botão Record mostrado
abaixo. Talvez você escute uma contagem regressiva de três toques, caso o 321-countdown
esteja aceso. Então comece a música e faça sua mágica. A música tocará uma vez daí pare.
Desative o botão Record e aperte Play (no modo Playlist, com seu pattern no Playlist). Você
acaba de fazer sua primeira seção de Gravação Ao Vivo!

Song Mode toca o Playlist Botão Record Contagem Regressiva

3. Agora veja o Tamanho do Buffer. Se você percebeu algum atraso entre os movimentos dos
botões e a resposta do FL Studio talvez seja necessário diminuir as configurações do buffer
(pressione F10 e selecione a aba Audio ). Quanto mais baixo for este controle, mais rápido o
FL Studio responderá. Mas não diminua muito, pois talvez o som fique instável (veja a seção
"O que você está vendo?").
4. Nota Importante. Quando ativar o botão Record e o loop estiver tocando, movimentar algum
controle apagará todas as gravações anteriores á partir daquele ponto na canção até o fim.
Isto pode ser frustrante, então tantas vezes é melhor conseguir uma gravação
aproximadamente da maneira que você quiser e então fazer alterações futuras através do
Event Editor descrito na próxima seção.
5. O que pode ser Gravado? A maioria dos botões e controles é graváveis, incluindo aqueles
que controlam os Plugins. Mas alguns não são. A maneira mais rápida de dizer o que é
gravável é passar o mouse sobre algum controle e olhar os pontos vermelhos no Hint Bar.
Caso estes pontos apareçam, você poderá gravar.
6. Onde estão meus dados? Toda automação é gravada dentro do pattern selecionado. Para vê-
lo, no contexto, coloque o pattern clip na área do track, o display mostrará um mini-gráfico.

Descrição
Pontos Vermelhos

Plugins. Você pode gravar movimentos ao vivo dos


controles da maioria dos Plugins, mas não todos os
botões. Confira o manual (press F1 in FL Studio) na seção
Recording Audio, Notes & Automation.
56
Conselhos do Lemon Boy para Gravações de Automação…

1. Sempre, sempre, sempre verifique o pattern selector antes de começar


á gravar. A automação será gravada dentro do pattern selecionado.

2. Clique-direito no botão Record para verificar se está assinalado


Automation, Score (notas) e/ou Audio. Dependendo do que você quer gravar.

3. Consiga estabelecer sua música da maneira que desejar antes de gravar


ao vivo. É bem mais fácil do que tentar alinhar a automação á estrutura da
canção. É melhor gravar a automação em uma canção existente.

4. Sempre salve uma cópia backup do seu projeto antes de iniciar qualquer
gravação ao vivo. Desta maneira se você bagunçar alguma coisa ou mudar
de idéia, você pode voltar atrás.

5. Salve seu projeto freqüentemente durante a gravação. Pressione Ctrl+N


para salvar rapidamente uma “nova” cópia do projeto. Isto adiciona um _1,
_2, _3 etc. ao nome do arquivo cada vez que você fizer isso. Se você
eventualmente errar em algo, você sempre poderá retornar.

6. Consiga um controlador hardware externo para facilitar sua vida (Veja a


seção Controladores Externos para mais informação!)

57
O EVENT EDITOR
A menos que você seja um verdadeiro profissional, você provavelmente descobrirá que as
automações ao vivo nem sempre soam perfeitas. É aí que entra o event editor. Cada vez que
você move um botão durante uma sessão de gravação, a nova configuração é armazenada como
um "evento" para esse botão naquele momento no loop. Com o event editor, você tem total
controle sobre como o som é modificado durante o playback. NOTA: Você encontrará uma
opção sob o Edit Menu para converter os dados do evento em Automation Clips. Isto lhe permite
exportar a automação para um formato que pode ser diretamente ajustado no Playlist do que no
editor.

1. Grave Alguns Ajustes Ao Vivo em um Botão Particular. O PAN no sample Snare, por
exemplo. Vamos supor que você já fez isso na seção anterior.

2. Pare o FL Studio e abra o Event Editor. Clique-direito no botão que você automatizou, e
selecione Edit Events no menu. Esta tela que você vê agora não é como o Graph Editor
descrito anteriormente. Uma diferença é que este gráfico controla o nível de um
potênciomentro ou um fader em um ponto particular na canção. (OK, é realmente mais
complicado que aquele. Lembra de como lhe dissemos para manter todas as suas gravações
ao vivo em um único pattern (Pattern 2) e colocar este pattern no início da canção? Se você
faz isso, então as barras no Event Editor estarão de acordo com as barras no Playlist. Caso
não faça isso, você está em seu direito!) A outra diferença principal é de que o gráfico é
usado para configurar Eventos (linhas brilhantes verticais correspondem ao valor do botão
que você está configurando) que persiste até o próximo evento.
Seletor de Modo Selecione a Zoom Vertical/
Edit menu de Edição automação Horizontal
(clique + arraste)

Indica onde está Automation data (events).


58 tocando
3. Modos do Event Editor. O event editor tem vário modos, dos quais são explicados abaixo

a. Draw Mode. Neste modo, o ponteiro do mouse parece com um lápis . Você
adicionar novos eventos singulares clicando na janela principal. Você também pode
clicar e arrastar para desenhar múltiplos eventos, ou clique-direito e arraste para desenhar
uma linha de eventos.

b. Brush Mode. Este modo ( ) é muito similar ao Draw Mode, mas ignore a distância de
ajuste do mouse

c. Delete Mode. Clique no símbolo para mudar para este modo. Você pode deletar
eventos clicando neles, ou clique e arraste para apagar uma série de eventos (os eventos
são linhas verticais brilhantes na janela principal.)

d. Smooth Mode. Clique no símbolo para mudar para este modo. Você pode clicar e
arrastar para selecionar uma região. Ao soltar o botão do mouse, os eventos serão
suavizados, ao invés de parecem cortados. Experimente! Você também pode ativar o
Auto-Smoothing do Edit Menu, então os eventos que você desenha no Draw Mode são
automaticamente suavizados.
e. Select Mode. Clique no símbolo para mudar para este modo. Quando clicar e
arrastar, você verá uma região selecionada em vermelho no Play Indicator Bar (barra
indicadora de posição). Você também pode clicar-direito no Play Indicator Bar em
qualquer modo para expandir a área selecionada. Você pode dar zoom nesta região á
partir do Edit Menu.

f. Zoom Mode. O Zoom Mode - permite selecionar uma área no event editor e
automaticamente ajustar o zoom naquela área.
4. Miscellaneous Facts. Aqui está algumas coisas que deveríamos saber sobre o Event Editor.

a. Undo. Existe uma forma limitada de undo disponível para o Event Editor. Use CTRL-Z
para desfazer a última ação.
b. Configurando o Evento Inicial. Você perceberá que depois da gravação ao vivo, o
botão que você gravou ás vezes não começa em um lugar razoável quando você toca o
loop. Isto pode ser arrumado girando o botão para uma boa posição inicial, e então
clicando-direito sobre o botão e selecionando Init Events With This Position. Isto
configure o primeiro evento então ele sempre iniciará de onde você quiser.
c. Colocando um Sentimento Nisto. É necessária alguma prática para masterizar o event
59
editor, e para ser capaz de levar uma canção ao som exatamente da maneira que você
desejar, mas isto definitivamente vale muito. Continue praticando até conseguir um som
legal!

d. A Gravação Ao Vivo Anula a Estática. Se um botão tem alguns eventos gravados nele,
você não pode apenas configurá-lo em qualquer lugar que você desejar e esperar que ele
fique lá. Você tem que ir até o Event Editor ou iniciar uma nova sessão de gravação ao
vivo para mudá-lo.

5. Apresentando o Evento LFO. Ás vezes você deseja oscilação básica de um parâmetro, mas
é difícil de controlar exatamente como esta oscilação vai encaixar com a música. Este
problema é resolvido com o Event LFO, do qual te deixa simular a perfeita oscilação dentro
do Event Editor e alinhar os picos/curvas contra a grade do tempo.

6. Usando o Evento LFO. Abra o Event Editor para algum controle. Tenha certeza de que
você está no pattern correto no pattern selector. Agora selecione uma área para oscilar
usando o Select Mode ou clicando-direito no Play Indicator Bar. Agora pressione ctrl-l ou
selecione LFO á partir do Tools Menu. Aparecerá a janela LFO Settings e imediatamente
aplique o LFO á área selecionada. Veja acima.
7. Trabalhe com as Principais Configurações do LFO. Observe que o diálogo tema três
sessões. Se você trabalhar com os controles nas seções Start e Shape, você deve ser capaz
de criar todos os efeitos legais. Na seção Start, você pode alterar o value (altura), range
(profundidade), e speed (duração) das ondas. Na seção Shape você pode alterar a forma
onda (senoidal, em picos ou quadrada) e o phase (basicamente move as ondas para esquerda
e direita.)
60
mi… mi… mi… mi…
mi… mi… mi… mi…
miiii…mi!

Posição Horizontal

8. E a seção End? Se você quiser fazer o LFO mudar enquanto avança, ative a seção End
clicando no botão vermelho. Uma vez que a luz está acesa, você pode modificar os
parâmetros para o início (esquerda) e o final (direita) do LFO, e o FL Studio irá suavemente
transigir as configurações do começo ao fim. Isto lhe permite criar mudanças realmente
legais nos efeitos LFO como abaixo. Na figura, uma onda quadrada LFO inicia no compasso
2 e termina no compasso 4. Enquanto o LFO avança, a velocidade aumenta e a altura e a
profundidade diminuem do Início ao Fim dos seus valores.

61
9. O que há no Edit Menu? No Edit Menu você pode deletar todos os eventos (Edit > Delete
All), selecionar todos os eventos (Edit > Select All), e mudar a cor ou a aparência do editor
(Settings). Um dos comandos mais úteis é o Edit > Turn into automation clip commands.
Como mencionado anteriormente, ele transforma o Event Automation em um Automation
Clip. O processo de conversão pode mudar as coisas um pouco, mas você pode então
adicionar o Automation Clip ao Playlist e arrastar os pontos de controle sobre a linha para
editá-los. Muito legal! Para aprender mais sobre Automation Clips veja a página 69.

10. O Snap menu ( ) também é importante. O encaixe automaticamente alinha as coisas que
você está movendo pelo Event Editor, por exemplo, a colocação é sempre correta em um
beat ou numa barra. A resolução do Snap também pode ser modificada na caixa de
ferramentas principal, no entanto o Snap Local substitui o Snap Global (mostrado abaixo).
Experimente diferentes configurações para ver como é afetado a seleção e o local do evento.
O melhor grau é o Off, que fará com que você encaixe em lugares extremamente precisos
entre as notas. Note que também há configurações de encaixe para o Event Editor, Playlist
e o Piano Roll para que você possa ter diferentes valores em cada lugar.

Barra de
Ferramentas do
Snap.

Hora de algumas dicas ‘encaixadas’… Hummmmm!

* O SNAP mostrado acima é o snap ‘global’, há um snap local para


o Event Editor, Piano Roll e o Play List sendo assim, cada um pode
ser configurado separadamente.

* Você pode desfazer um LFO pressionando Ctrl-Z.

62
O PIANO ROLL

Você provavelmente já percebeu que há algumas coisas que o Step Sequencer não faz muito bem.
Fica complicado usá-lo quando você tem melodias maiores que 1 barra. Também fica
complicado se você quiser usar uma única nota de um sample para trabalhar acordes. O Piano
Roll resolve todos estes problemas!

1. Abra o Piano Roll. Carregue o NewStuff.flp e selecione um pattern que mostre algumas
barras verdes como mostradas abaixo. Note que o aspecto do Step Sequencer está muito
diferente. Estes canais contêm dados do Piano Roll ao invés de steps normais. Você pode
abrir o Piano Roll para qualquer canal, apenas clicando-direito sobre o nome do canal ou
clicando-esquerdo no Mini Piano Roll. Abra-o para o canal Ins_Round.

Clique Aqui
(Nome do Canal)

Depois Aqui

Clique-Esquerdo Aqui
(Mini Piano Roll)

2. O que você está vendo. A primeira coisa á perceber é que a tela se parece um pouco com o
Event Editor. Consegue ver o Play Indicator Bar, o Edit Mode Buttons, e o Edit Menu
Button? Mas os "eventos" no Piano Roll são notas para serem tocadas em dados locais, do
que configurações de níveis para vários controles do FL Studio. Cada linha verde horizontal
mostra onde a nota deveria começar e acabar, e o Piano Keyboard na direita mostra a
tonalidade de cada nota. A nota marcada abaixo é um C5 (C na 5a oitava), do qual iniciará no
Segundo beat do primeiro compasso e tocará 3/4 de um beat.

Veja bem onde você clica! O mini visor do Piano Roll na


janela do canal tem uma característica legal, pois para
longas partituras no Piano Roll ele abrirá o Piano Roll no
local onde você clicou. Que massa!

63
Mude de Mude
Canal alguns
Local Modos de dados Play
Edit Menu Aqui Zoom
Snap Edição aqui Indicator

Modos do
Display

Nota
C5

Velocidade
(volume)

3. O que está na janela inferior do Piano roll? Esta te deixa ajustar todos os tipos de
parâmetros de nota tais como velocidade, pan e também automação do canal. Se houver
algum evento de Automação no pattern em que o Piano Roll participa, você pode também
seleciona-lo e edita-lo na janela inferior, assim como no Event Editor. Ainda está com
preguiça? Você pode usar o Channel Selector para alternar entre os Piano Rolls dentro do
pattern (Marcado acima como ‘Mude de Canal Aqui’).

4. Quais Tipos de Canais Podem Ter o Piano Roll? Você pode ter um Piano Roll para
qualquer tipo de instrumento. Mas algo que você deveria saber sobre os Sample Channels.
Você pode usar o Piano Roll em qualquer Sample Channel, ótimo para programação de
percussão, porém acordes e notas sustenidos sempre funcionarão melhor quando você estiver
usando Looped Samples. Loops Points que deixam o sample tocar repetidamente criam um
som sustentado que dura enquanto a nota for pressionada (largura das linhas verdes acima).
Caso você não tenha um looped sample, você pode continuar usando o Piano Roll, mas
lembre que suas notas talvez não durem tão longo quanto você gostaria.
64
Usando Loop
Points
Cara, isto está
ficando cada
vez melhor!

Loop
Points

5. Edição Básica do Piano Roll -

a. Inserindo Notas. Para inserir uma nota, tenha certeza de que você está no modo Draw
Mode clicando no Draw Mode Button ( ) ou no Paint Mode Button ( ), clique na
área da nota, onde você quer que ela inicie e depois solte. Em seguida pegue o meio da
nota e arraste-o para cima/baixo. Se o projeto não estiver tocando, você deverá ouvir a
nota que está inserindo enquanto a arrasta. A largura da nota irá combinar com a largura
da última nota que você posicionou. Para mudar a largura, agarre o lado direito da barra
e arraste-o.

b. Encaixe da Nota. Talvez você perceba que a nota se encaixa num lugar que você não
queria. Se assim, mude o Snap Level na caixa de ferramentas da mesma forma que você
fez no Event Editor (veja a sessão anterior). Ás vezes você só não consegue o
comprimento da nota para encaixar onde quiser não importa o que seja feito. Neste caso,
segure a tecla ALT para substituir o snap e arrastar a nota (suave!).

c. Cor a Nota. Você vê a coluna de 4 botões coloridos sob o Edit Mode Buttons? Eles te
65
deixam selecionar a cor a nota que você insere. Talvez isto pareça bem estranho agora,
mas a codificação da nota pode realmente te ajudar quando você tentar para fazer sentido
nas notas que você inseriu. Positivo, o Edit Menu te deixa Selecionar Pela Cor assim
você pode Deletar ou Copiar e Inserir apenas aquelas notas. Melhor ainda, a cores das
notas te deixam controlar diferentes canais MIDI (veja o arquivo no FL Studio, pelo F1).

d. Apagando Notas. Duas opções aqui- ou clicando-direito na nota que você deseja
apagar ou no modo Delete com o Delete Mode Button (veja a sessão Event Editor).

e. Desfazendo as Mudanças. Assim como o Event Editor, há um Undo limitado disponível


no Edit Menu ou pressione Ctrl+Z.

f. Cortando, Copiando e Colando Notas. Entre no Select Mode com o Select Mode
Button (veja a sessão Event Editor) e clique e arraste ara selecionar algumas notas.
Então use as opções Cut, Copy e Paste no Edit Menu ou use Ctrl+C, Ctrl+X, e Ctrl+V.
Embora colar pode ficar um pouco complicado. As notas serão coladas aos seus lugares
idênticos no primeiro compasso que é atualmente exibida na tela. Então para colar do
compasso 1 ao compasso 2, selecione as notas no compasso 1 e pressione Ctrl+C para
copiar, em seguida, role para o compasso 2 e pressione Ctrl+V. Se as notas não
aparecerem, elas provavelmente estão no compasso 1. Pressione Ctrl+Z para desfazer e
tente novamente.

6. Acordes e Harmônicos. Uma das características realmente legal no Piano Roll é que você
pode ter sons de notas uma em cima da outra para criar acordes e harmonias. Neste ponto,
estamos tratando de coisas mais sofisticadas onde você precisará de algum tipo de intuição
musical, mas o FL Studio torna a vida um pouco mais fácil te dando a opção Chord no Edit
Menu. Selecione o tipo de acorde que você deseja, e então entre no Draw Mode. Agora
você pode soltar acordes inteiros dentro do Piano roll.

66
Sobrepondo
Notas (Acorde)

7. Dobrando a Tonalidade das Notas. Isto é bem legal, mas somente funciona com os
instrumentos nativos do FL Studio tais como o Sawer (para dobrar a tonalidade dos
instrumentos VST você pode criar uma automação do potenciômetro de pitch para o canal
carregado, lembra do Event Edit?). Se você clicar sobre o Slide Icon no topo esquerdo
debaixo do Edit Menu Button, você pode inserir notas com a tonalidade dobrada (também
chamadas de Slide Notes). Para ver como isso funciona, posicione uma nota longa na tela, e
depois coloque uma nota slide acima ou abaixo dela. Tenha certeza de que as duas se
sobrepõem. A nota longa tocará até alcançar o slide. Então o pitch aumentará em torno da
nota slide e ficará lá até alcançar o fim da nota original. Quanto mais longo for a nota, mais
longo será o slide.

67
Ícone Início da
Slide Nota

Slide
Up

Slide
Down

Event Fim da
Select Nota

8. Ajustando as Notas. Lembra o Graph Editor na sessão Step Sequencer? Ele permite alterar
individualmente o Volume, Cutoff, Resonance, etc, para cada nota. O Piano Roll tem uma
função similar, na parte inferior do Piano Roll Editor. Á cada vez que inserimos uma nota,
conseguimos uma linha no gráfico inferior que mostra o nível do parâmetro selecionado pelo
menu da esquerda (chamado de Event Select acima). Após inserir as notas, podemos
modificar os valores de quaisquer parâmetros agarrando pelo topo das linhas e arrastando-os.
A linha horizontal mostra a duração da nota. Você pode ajustar Velocidade, Pan, Cutoff,
Ressonância, e Afinação. E como bônus adicional, podemos usar este gráfico como o Event
Editor para os canais de Pan, Pitch, e Volume. NOTA: Também podemos modificar
quaisquer propriedades da nota com clics duplos sobre ela.

9. Importando Melodias MIDI. No File Menu sob o MIDI, você encontrará dois métodos de
importação de arquivos de som MIDI diretamente adentro do Piano Roll Editor. Existem
toneladas de arquivos MIDI para várias melodias populares dando sopa por aí. Agora
podemos sugá-los diretamente para dentro do FL Studio e usá-los em suas canções. Que
legal hein?

68
CLIPS DE AUDIO, PATTERN & AUTOMATION
IMPORTANTE: Este guia é um é um Guia Inicial geral para todas as edições existentes do FL Studio.
Algumas características, contudo, não estão disponíveis em algumas edições. O FL Studio Fruity Edition
não tem capacidades para Audio Track ou Integrated Wave Editor. Por favor, verifique nosso site
http://flstudio.image-line.com para condições de atualizações.

O FL Studio Producer Edition permite trabalhar com clips de Audio, Pattern e Automação.

Clip paste selector


Zoom
Play Repeat marker
Clip focus Select
switches Clip
Pattern clip - Events
Mute menus

Pattern clip - Notas

Audio clip

Automation clip
Divisor
Pattern blocks

A seção superior do Playlist pode conter dados de áudio, nota e automation.


As faixas nas quais estes clips são posicionados não são afetadas, você pode posicionar tipo de
clip em qualquer lugar, você também pode sobrepor-los. A área ‘track’ é um ótimo lugar para
arranjar e editar sua canção. Também é possível cortar e separar tipo de clip em múltiplos
pedaços e rearranjar os pedaços, e nada disso é destrutivo. Legal!

Cada clip na área superior terá um Channel Instrument associado á ele. Audio Clips: são uma
versão especial dos canais de Sampler. Automation Clips: são dedicados á um plugin
controlador interno e Pattern Clips são dados de pattern. Lembre-se que é possível converter
Event Automation em Automation Clips se desejado. Você também perceberá que o Pattern Clip
com Eventos nele mostra os dados do evento, mas isso não é diretamente editável no Playlist
(como os Automation Clips). Dê um clic duplo sobre ele para abrir o Event editor.

69
Cada canal de automation/audio clip que você insere no Step Sequencer becomes available in the
tracks view and vice versa - dropping samples on the upper Clip tracks generates an Audio Clip
channel (unless a channel exists with the same sample). The audio tracks provide you with a great
way to arrange a set of large audio clips, while seeing the waveform preview inside the tracks.
You can cut and split the audio clips in multiple pieces and arrange the pieces independently on
the audio tracks.

Para colocar audio/automation & pattern clips, mude para o draw mode ou paint mode e
clique numa trilha Clip (para introduzir Audio Clips e Automation Clips, eles precisam existir em
seu projeto antes para que você possa posicioná-los, caso contrário, você pode arrastar um sample
para o Playlist e um Audio Clip será automaticamente criado). O Paint Mode permite desenhar
várias instâncias do Audio Clip de uma só vez (segure o botão do mouse e arraste).

Para apagar um Clip, clique nele com o botão direito do mouse ou use o Erase Mode.

Para trocar um clip por outro, abra o clip menu (clique na seta no canto superior esquerdo do
clip) e no menu Select Channel, escolha um Clip substituto.

Para abrir o Channel Settings do canal associado ao Clip, abra o Clip Menu e selecione
Channel Settings.

Para ouvir o Audio clip selecione Preview no Clip Menu e ouça o sample (pressione Stop no
Transport Panel para interromper o áudio).

Automation Clips pode automatizar qualquer parâmetro editável sobre a música completa (ao
invés da automação baseada em eventos). Um uso comum destes Automation Clips é criar um
fade-in/out para um Audio Clip automatizando seu volume. Entretanto, o uso dos Automation
Clips tem um alcance muito maior do que controlar o volume dos clips. Sinta-se á vontade para
experimentar suas utilizações. Use um potenciômetro adequado para alterar manejos entre Audio
Clips, Automation Clips e Pattern Clips.

70
GRAVANDO ÁUDIO

E quanto á Gravação de Áudio? Você precisará do FL Studio Producer Edition ou posterior e


estar usando um driver de som ASIO selecionado no Audio Options (Pressione F10 para abri-lo)
para gravar áudio diretamente dentro do FL Studio. É uma área enorme (mas gratificante) que é
cuidadosamente abordada no manual online. Pressione F1 no FL Studio e clique na sessão
Contents ‘Recording Audio, Notes & Automation’, e então a página ‘Audio Recording’. No
entanto, lhe diremos que a entrada de audio no FL Studio é através do menu Mixer IN.

Entradas de áudio externas são selecionadas do menu de


entrada do mixer do FL Studio. O menu 'IN' mostra uma
lista de entradas disponíveis da placa de som (mic, line,
etc). O screenshot acima mostra (none) que não há entrada
selecionada ainda (cada mixer track tem seu próprio menu
de opções de entrada externa). As opções de input só
serão visíveis se um Driver de Placa de Som ASIO estiver
ativo. Nota: Os nomes de entradas mostradas no menu são
fornecidas pelo driver de placa de som e muitas vezes são
dados nomes estranho, assim a experimentação talvez
seja necessária para encontrar a entrada correta. Hora de ir
comprar alguns MICROFONES!!!!!!

71
EDISON GRAVADOR / EDITOR DE ÁUDIO
IMPORTANTE: Este guia é um é um Guia Inicial geral para todas as edições existentes do FL Studio.
Algumas características, contudo, não estão disponíveis em algumas edições. O FL Studio Fruity Edition
não tem capacidades para Audio Track ou Integrated Wave Editor. Por favor, verifique nosso site
http://flstudio.image-line.com para condições de atualizações.

Edison é um gravador e editor de áudio totalmente integrado. Edison carrega dentro de um slot de
efeito (em qualquer mixer track) e então grava ou reproduz áudio daquela posição. Você pode
carregar quantas instancias conforme for necessário em qualquer número de faixas do mixer slots
de efeitos. Para abrir o Edison, pressione Ctrl+E em um Sampler Channel, ou carregue á partir do
menu de efeitos em alguma faixa do mixer.

Muitas ferramentas poderosas estão disponíveis no Edison. Breves descrições de algumas


ferramentas, e como abri-las são apresentados á seguir.

O Edison Amp Tool funciona de forma semelhante aos controles das faixas do mixer, incluindo
separação estéreo, panorama, link e L e R independentes do volume do canal. Para abrir a
ferramenta, pressione Alt+A dentro do Edison, ou use a opção Tools>Amp>Amp option.

O mecanismo Convolution Reverb no Edison funciona multiplicando dois sinais de áudio no


domínio da freqüência como uma espécie de 'média móvel'. Um efeito reverb é obtido quando um
arquivo 'impulso' é convoluído com o arquivo wave original. Arquivos de impulse de reverb são
criados através de gravação curta, sons agudos nos espaços reais ou através de uma unidade de
reverb/efeito. O som gravado é então uma impressão acústica do espaço reverberante. Esta
técnica é equivalente á samplear um instrument e é muito poderosa, permitindo 'emprestar'
impulsos de hardwares muito caro ou espaços reais dos quais você nunca teria oportunidade de
72
gravar. Um reverb via convolução irá soar idêntico ao espaço original ou hardware (com
configurações particulares usadas). Evidentemente, a internet está cheia de impulsos gratuitos
para você baixar á vontade (veja 'Recursos de Impulso' abaixo).

Para abrir o diálogo você pode clicar-esquerdo sobre o botão Convolution Reverb , pressione
Ctrl+R dentro do Edison, ou use a opção Tools > Spectral > Convolution Reverb. Uma vez que
o impulso é carregado você pode excutar qualquer uma das funções de edição do Edison na janela
de visualização espectral. Clique-direito na visualização espectral para abrir as opções de edição.

O Edison Blur Tool funciona de maneira similar ao Convolution Reverb, multiplicando um som
de impulso (neste caso, o ruído), contra a onda sonora. A função impulso é multiplicada cruzada
com a fonte de uma média móvel, que podem manchar ou 'borrar' o som. A função de
multiplicador é determinada por um envelope de usuário-selecionável. Para preservar mais as
qualidades do som original, use minuciosamente as formas de envelope.

73
O Equalize Tool eleva ou corta freqüências de acordo com um envelope de EQ definido. O
exemplo abaixo mostra o efeito da curva de EQ selecionada em um sample de ruído branco. A
freqüência é mostrada nos eixos horizontais, e o tempo nos eixos verticais (o início do sample
está no topo, o fim do sample está no fundo) enquanto intensidade/saturação da cor representa a
amplitude da freqüência.
Para abrir a ferramenta você pode clicar no botão de ferramenta EQ , pressione Ctrl+E dentro
do Edison, ou use a opção Tools > Spectral > EQ.

A ferramenta Time Stretch / Pitch Shift permite alterar a duração, afinação e o formato de um
sample independentemente. O Edison e, mais gerenéricamente a ferramenta Sampler Channels &
Slicer, usam o élastique Pro, algorítmos zplane para emitir dilatação avançada do tempo /
mudança de afinação que se encontra com os padrões da produção profissional e aplicações
difundidas.

Para abrir a ferramenta você pode clicar no botão Time Tool , pressione Alt+T dentro do
Edison, ou use a opção Tools > Time > Time stretch / Pitch shift. To open the paste-stretch
dialog press Ctrl+Alt+V or use a opção Tools > Edit > Paste stretch. The paste-stretch dialog is
available only after a sample selection cut or copy operation.

O Edison Loop Tuner permite remover clicks, pops ou batidas de um loop. O Loop Tuner não é
uma ferramenta automática que encontra loop, ele é destinado á linhas de nivelamento que já
foram selecionadas. Esteja ciente de que para acomodar o processo de nivelamento do loop,
algumas configurações irão mover o ponto inicial do loop automaticamente. Para preservar o
ponto de partida do loop, ajuste as configurações do Crossfade e do Snap para o mínimo.

74
Beat slicing. O Edison tem um gama de ferramenta de separação e estiramento de batidas (Tools
> Time > Drum(loop) stretch) que te deixa criar suas próprias ‘batidas fatiadas’.

Legal! Vou mexer minhas baquetas! Eu vivo por


batidas. Batidas rápidas, lentas, grandes…

75
DIVULGANDO SEU TRABALHO
Então agora você terminou sua música – você provavelmente irá querer tirá-la do FL Studio para
que você possa colocá-la num CD, postá-la na Internet, ou editar em outro programa. A função
Export existe para esse propósito. Veja como usá-lo.

1. Exporte para Wav, Ogg. ou MP3. Esta opção está disponível no menu Main File. Se você
escolher Wav, Ogg ou MP3, será solicitado que você especifique o nome do arquivo e então a
caixa abaixo aparecerá. Há muito por onde se escolher aqui, e nós não temos espaço para
entrar em detalhes. Se quiser uma explicação sobre cada botão, procure por ajuda online ou
pressione F1, está tudo lá. ...

Cara! Isto parece


complicado…

2. Eu devo usar Wav, Ogg ou Mp3? Wav é um formato de arquivo de som cru. Arquivos
enormes, de excelente qualidade de som (se espera utilizar em torno de 10 MB por minuto
dependendo da profundidade de bits). Arquivos Wav 44.1 kHz, 16 bit são para graver um
CD. MP3/Ogg são formatos comprimidos em arquivos menores, mas a qualidade de som
talvez seja comprometida (se espera usar em torno de 1 MB por minuto dependendo da taxa
de bit ). Se quiser compartilhar arquivos na Internet, os formatos MP3/Ogg são perfeitos.
76
3. Devo usar "Background Rendering?" O processamento pode levar um longo tempo e uso
da CPU, especialmente se você escolher opções de qualidade alta na seção Quality da janela
acima. Mas se você clicar em Background Rendering, o FL Studio irá minimizar e
continuará á processar discretamente em segundo plano. Isto leva mais tempo…mas na
internet tem muito para se ver enquanto você espera.
4. Exportando em Zipped Loop Package. Este recurso é útil se quiser transmitir seu projeto
FL Studio pela web. Isto toma seu arquivo de FL Studio, além de todos os samples utilizado
naquele arquivo, e os coloca em um arquivo zip. Note que ele não salva os plugins de
instrumentos que você utilizou, somente os samples.
5. Project Bones e Project Data Files. Estas opções permitem que você salve diversas
informações sobre sua faixa. A opção Project Bones salva um arquivo com todos os seus
presets, automações, e assim por diante para serem carregadas depois. O Project Data Files
salva todos os samples e outros dados usados para um único lugar no seu disco rígido.
6. Onde posso colocar minhas músicas? Existem inúmeros lugares na web onde os artistas
podem colocar suas músicas em formatos MP3 de graça. http://www.mp3.com é
provavelmente o site mais conhecido, mas é muito fácil para um amador ficar abarrotado lá
de materiais de alta qualidade comercial. A Image-Line (ou seja, nós!) têm um fórum Song
Exchange (http://forum.image-line.com/index.php) se você estiver mais interessado em
opiniões de outros músicos que usam o FL Studio. É uma ótima maneira de obter conselhos
de colegas de FL Studio (que é você). Se não gostar de nenhuma dessas opções, você pode
sempre criar seu próprio site usando algum de muitos serviços gratuitos de hospedagem por
aí. Você sabia que nós também criamos nossa própria ferramenta para construção de
websites? Ela é chamada de EZGenerator, confira - www.ezgenerator.com Muito fácil usá-la!

Se quiser compartilhar seu trabalho para um


grande público, considere a criação do seu
próprio site!

Experimente o EZGenerator Web Site Builder


(lê-se generator), a ferramenta que usamos para
configurar e manter nossos próprios websites

Este é mais um pedaço de software de alta


qualidade desenvolvida pela Image Line Software!

Versão Trial em: http://www.ezgenerator.com

77
CONTROLADORES EXTERNOS
Você sabia que você já tem ao menos dois ‘controladores externos’ ligados no seu PC? Um é o seu teclado
e o outro é o seu mouse. Obviamente eles não fazem sons, mas enviam sinais de controle ao seu PC, assim
você pode digitar e mover seu mouse. Da mesma forma, controladores externos USB/MIDI são apenas
dispositivos para enviar sinais de controle ao PC, no entanto neste caso eles são projetados para tocar como
um teclado de piano, mover-se como uma mesa de mixagem, plataforma giratória ou qualquer outra peça
de hardware que é utilizada para criar/mixar música. Com um controlador ligado você pode mover os
botões e os interruptores no FL Studio, ou tocar um plugin de instrumento como um sintetizador. O único
problema é que como o controlador não está conectado diretamente á funções específicas, você tem que
dizer ao FL Studio antes do tempo o que você quer que cada potenciômetro no controlador faça (é igual
quando você atribui chaves de controle ás teclas do seu teclado em um jogo, por exemplo, uma
inconveniência menor para um luxo de alterar ambos cutoff e resonance ao mesmo tempo!). Cada
potenciômetro no controlador pode ser ligado á um potenciômetro ou slider diferente no FL Studio. Se você
tiver um controlador, esta sessão te dirá como fazer isso funcionar com o FL Studio. Se não tiver um,
consiga, caso não tenha certeza de onde começar, considere um teclado de 2 oitavas MIDI com alguns
potenciômetros, você não vai se arrepender! Primeiro apresentaremos alguns dos controladores mais
populares, e depois lhe diremos como configurá-los.

1. Alguns exemplos de Controladores.

Korg NANOKEY & NANOKONTROL – Estes são controladores minúsculo (com um


pequeno preço que combina), ótimo para pessoas com um laptop. O de baixo 9
potenciômetros e 9 faders que podem ser ligados aos do controles FL, tem controles de
transporte para iniciar/parar o FL Studio e é conectado ao PC via USB. Fácil! Há uma série
de pequenos teclados controladores MIDI por aí, hora de ir ao Google conferi-los!

Nanicos? Será que são perigosos!? Cuidado


com as replicas, cara!!!!

78
Behringer B-Control. Alternativamente, o B-Control tem potenciômetros e faders mais
largos. Ele também é conectado ao seu PC via USB. Moleza!

Outros Controladores. - Se você é profissional, então o céu é o limite, o Keystation Pro-88


tem mais ação de controle do que você precisa. Da mesma forma, se você já tem outro
hardware MIDI, como o AKAI MPC (mostrado abaixo) que também pode ser usado para
controlar o FL Studio (o MPC é a combinação perfeita para o nosso plugin FPC!)

Uau! Tá falando em
levar arma de fogo
para briga á facas!
Tem certeza de que
esta coisa não cria
nenhum som
particular?

Legendário AKAI MPC + FPC = Alegria 

79
2. Configurando o seu Controlador.

a. Conecte seu controlador no PC (USB ou MIDI). Hoje em dia, a maioria dos


controladores MIDI usam um cabo USB, mas se tiver um equipamento MIDI mais antigo
ele terá cabos MIDI específicos (conectores redondos grandes com 5 pinos). Você
precisará comprar uma interface de MIDI para USB para o seu PC. Nota: MIDI não é
uma conexão de áudio –as conexões MIDI transferem dados de nota, movimentos de
botões e mudanças programadas, assim seu controlador pode tocar instrumentos de
software e/ou o FL Studio pode tocar conectado ao dispositivo MIDI. Para usar os sons
de um sintetizador externo (enquanto é tocado pelo FL Studio) será necessário criar
conexões MIDI (discutidas aqui) E conexões de áudio á entradas de sua placa de som,
assim o FL Studio pode gravar o(s) som(s) que desencadeia de um dispositivo MIDI
externo usando uma saída MIDI. Confira o manual do FL Studio (F1) para mais detalhes.
b. Ligue o Controlador (espere ele ser detectado pelo Windows) e DEPOIS abra o FL
Studio. Pressione F10 para abrir o sistema de configuração. Apenas selecione ‘Generic
Controller’ no controller type por agora, mas se o seu controlador aparecer então
definitivamente selecione-o. Experimente ligar os botões no seu controlador. Se tudo
estiver ok, você deverá ver uma pequena luz flash vermelha do "Midi" ao lado do Hint
Bar do FL Studio toda vez que você girar um potenciômetro ou pressionar alguma clave.
Se isto funcionar, ótimo! Você pode pular dos passos c ao e. Caso contrário, leia-os meu
amigo.

80
1. Clique aqui

3. Depois aqui e
2. Depois aqui selecione Generic
Controller.

4. E aqui

5. Depois aqui

81
A pequena
luz
vermelha

c. Verifique o menu Options para ver se há uma marca de seleção ao lado Enable MIDI
Remote Control. Caso contrário, clique nela e veja se a luz acendeu. Senão, continue
lendo.

Usuário do FL: Cara, veja só. Preciso de um


teclado controlador para o FL Studio.

Cara da Loja de Computadores: QWERTY


ou DVORAK?

Usuário do FL

d. Configure seu Dispositivo de Entrada MIDI . Se a luz ainda não dá sinal de vida
quando você gira os potênciometros do controlador, vá em MIDI Settings (no menu
Options ou aperte F10). Verifique a caixa Remote Control Input. Se você ver a
palavra "none" lá, então você terá de selecionar uma entrada. Tipicamente, você será
presenteado com um número de escolhas, e você apenas terá de experimentá-los todos
para entender qual é o correto.

Pronto
para
Agitar?

82
e. Checklist Para Solução de Problemas. Se a luz vermelha ainda não acender quando
você girar os potenciômetros do controlador, aqui uma lista de coisas que você deveria
verificar.

* Você selecionou o tipo de controlador correto no passo b?


* Você habilitou o "Enable MIDI Remote Control" no passo c?
* Você selecionou a entrada MIDI correta no passo d?
* Seu controlador USB foi detectado OU seus cabos MIDI estão corretos?
* Será que você esqueceu de ligar o controlador a uma tomada de energia?

A parte divertida – Vinculando um potenciômetro ao Seu Controlador:

a. Clique-direito no Controle que Você Deseja Vincular ao dispositivo. Neste caso,


estamos testando controle de volume principal em um canal de sample. Agora clique-
direito no potenciômetro e selecione Link to controller, para abrir a janela Remote
controlling settings.

b. Gire um Potenciômetro no Seu Controlador. Você deverá ver a janela Remote


controlling settings desaparecer e o potenciômetro do volume do canal deverá se mover
em resposta aos movimentos do seu potenciômetro. Você está nos negócios!
83
c. Ajuste o Tamanho do Buffer para o Menor Possível. Anteriormente, explicamos
sobre o fader de duração do buffer (acesse-o pressionando F10 e clicando na aba Audio).
Este fader determina o tempo de atraso entre girar um botão e a alteração do som no FL
Studio. Assim você irá querer diminuí-lo. Mas se diminuir muito, o som ficará variável.
Então tente encontrar uma medida legal. Se não conseguir diminuir o bastante para fazer
o quer, então eu acho que você precisa de um computador mais rápido. Desculpe cara.

3. Quais Controles Posso Vincular? Praticamente todos. Para referência, porém, é o mesmo
conjunto de controles que podem ser alterados em Live Recording. Novamente, se quiser
saber se um controle pode ser vinculado externamente e gravado ao vivo, coloque o mouse
sobre ele e olhe para os dois pontos vermelhos no Hint Bar.

4. E Sobre os Controladores Internos? Finalmente, podemos lhe falar sobre os Plugins de


Controladores Internos listados na seção Efeitos (o Formula Controller, Peak Controller, e o
X-Y Controller). Estes são plugins com controladores, que podem definir outros controles.
Você acompanhou isso? Vamos tomar o Fruity X-Y Controller como um exemplo. Abra a
janela do Mixer (F9) e coloque um Fruity X-Y Controller na trilha master.

a. O The Fruity X-Y Controller permite controlar dois potenciômetros ao mesmo tempo
ligando um á dimensão X (horizontal) e o outro á dimensão Y (vertical). Assim podemos
pegar o círculo na janela principal enquanto o movimenta e mudar o controle de ambos.
É particularmente prático para controlar cutoff e resonance ao mesmo tempo.
84
b. Ligue o potenciômetro do Cutoff ao valor X do controlador interno, como mostrado
acima. Agora ligue o potenciômetro do Resonance ao valor Y. Agora abra a janela do
Fruity X-Y Controller, inicie o loop, e arraste o circulo ao por aí para ouvir o Cutoff e o
Resonance alterar ao mesmo tempo. Legal, hein?

Bem, é isto aí. Divirta-se! Não se


esqueça da ajuda disponível dentro do
FLStudio (F1) e online em
http://flstudio.image-line.com.

85
CRÉDITOS

Poderoso Mestre do Software Tutoriais, Help, Manuais


Didier Dambrin (gol) Scott Fisher
Frank Bongers (LemonBoy!)
Engenheiro de Software Senior
Frédéric Vanmol (reflex)
Equipe (chata) da Image-Line
Engenheiros de Software Externos Jean-Marie Cannie
Maxx Claster (é um Espião Russo!) Frank Van Biesen
Luis Cavero (LSD) Ief Goossens
Miroslav Krajcovic
Sound Design & Sequenciamento Jean-Philip Cannie
Ammeris Gill Erika De Mulder
Blake Reary Myriam Dupont

Web Site Tradução


Jean-Marie Cannie Alan Araújo
Frank Van Biesen
(Mais créditos e agradecimentos
completos no próprio produto.)
Getting Started Guide
Scott Fisher
Frank Van Biesen
Sam Scott

Um grande aplauso á equipe


do FL Studio… mas espere até
eu conseguir um microfone daí
eu gravo isso no FL Studio!

86
ÍNDICE

3 C
3xOsc, 26, 27, 28 Cchorus, 46
Channel selector light, 13
A Channel settings, 14, 15, 16, 21, 26, 27, 43, 48,
52, 55
Additive synthesis, 33 func panel, 27, 43
Amount (AMT), 17, 18 FUNC panel, 16
Aphex Twin, 29 instrument panel, 17, 21, 27, 28, 55
Arpeggiator, 16, 43 misc panel, 17, 27
ASIO4ALL, 7 sample panel, 15
Audio based automation, 52 sample panel, 27
Audio editor, 72 Chop up sound, 35
Audio saving, 76
Chords, 43, 63
Audio Settings, 6, 56, 84
Chorus, 50
Audio Tracks, 25
Clip tracks, 24
Autogun, 28
Compression, 50
Automation, 51, 55
Compressor, 52
Knobs, 84 Copyright, 2
Automation clips, 25 Cut itself, 22
Auto-smoothing, 59 cutoff & resonance, 68
Cutoff & resonance, 16, 17, 19, 20, 21, 51, 58, 78,
B 84
Background rendering, 77
Balance, 50 D
Bass, 24, 50 Decay (DEC), 17
BeatSlicer, 35, 44 Delay (DEL), 17
BeepMap, 26, 27, 29 Delay (echo), 16, 17, 46, 49, 51, 56
Bit depth, 76 Demo plugins, 43
Bit rate, 76 DirectSound streaming buffer, 7
Block track, 24 DirectX, 36, 52
BooBass, 26, 27, 29 Discussion forum, 9
Boxed user, 5 Distortion, 51
Browser, 13, 44 Download user, 5
Buffer length, 7, 54
buffer underrun, 7
Buzz Effects, 50
E
Buzz Generators, 26, 27 Echo (delay), 16, 17, 46, 49, 51, 56
Effects, 12, 42

87
Envelope, 17, 18 HTML Notebook, 51
Equalizer, 46, 49, 50, 52
Event editor, 56, 58, 59, 60, 65, 66, 68 I
Event LFO, 60
Events (initial), 59 Import, 68
Export, 76 Initial event, 59
Export audio, 76 Internal controllers, 52, 84, 85

F K
Fat mode, 16 Keyboard controller, 79
Feed, 16 Keyboard editor, 21
Filters, 19, 21, 51, 53 Knob controller, 79
Flanger, 46, 51, 52 kvraudio.com, 43
Flooper, 82
flstudio.com, 9, 42, 43 L
Force Feedback File, 36
Fruit Kick, 26, 27, 31, 32 Layer channel, 39, 40, 41
Fruity DrumSynth Live, 26, 27, 32 Lemon Boy, 10, 13, 16, 45, 56, 78, 79, 82, 85, 86
Fruity DX10, 26, 27, 32 LFO, 17, 18, 51, 60, 61
Fruity Granulizer, 33, 44 depth, 60
Fruity Scratcher, 44, 53 Limiter, 52
Fruity Send, 53 Live recording, 50, 52, 58
Fruity Slicer, 35, 44 Loop point, 23, 64
Fruity Soft Clipper, 53
Fruity SoundFont Player, 26, 27, 35 M
Fruity Vibrator, 36 MIDI
Fruity Wrapper, 41, 42 controllers, 78, 82, 83
Fruity X-Y Controller, 53, 84, 85 drivers, 6
FruityLoops.com, 2
MIDI Out channel, 41, 52
FX Tracks, 46
settings, 82
Morphine, 33
G MP3, 76, 77
Glitch effect, 53 mp3.com, 77
Graph editor, 19, 21, 58 Mute plugin, 52
Gross beat, 53
N
H NewStuff.flp, 9
Hint bar, 9, 23, 56, 84 Notebook, 52
MIDI, 80
Hold, 17

88
O S
OGG, 76 Sample browser, 13, 14, 44
Ogun, 34 Sample editor, 72
On-line help, 15, 43 Sample slicer, 35
Options & settings, 6 samples, 13, 33
Oscillator (OSC), 28 Samples, 13, 14, 18, 21, 22, 26, 48
Save
P 16bit, 76
24bit, 76
Pan, 12, 16, 17, 19, 20, 68 32bit, 76
Pat/song, 23 Save audio, 76
Pattern selector, 23 Save samples, 77
Phase inversion, 52 Send tracks, 49
Phaser, 46, 52 Send Tracks, 49
Piano roll, 63, 64, 66, 68 Shift, 19, 21
Editing, 65 SimSynth
lower panel, 64 Live, 26, 27, 37, 43
Ping pong delay, 16 Slicex, 38
Pitch, 16, 17, 19, 21, 44, 68 Slide (pitch bend), 67
Pitch bend (slide), 67 Snap
Play indicator, 23, 59, 63 Global, 62
Play switch, 9, 11 Snap to grid, 65
Playlist, 23, 24, 55 Song/pat, 23
Divider, 24 Soundcard Driver, 7
Plucked!, 26, 27, 36 SoundFonts, 26, 27, 35
Plugin, 13, 26, 47, 49 Spectrum analyzer, 29
Plugin instruments, 28 Speech Synthesizer, 44
Plugin Order, 49 Speed (SPD), 17
PoiZone, 36 Step, 12
Presets, 27 Step sequencer, 13, 22, 23, 27, 44, 63, 68
Project bones, 77 Steps, 11, 19, 23, 63
Project data files, 77 Stereo shaper, 53
Sustain (SUS), 17
R SynthMaker, 38

Release (REL), 17
Remote control input, 82
T
Resonance & cutoff, 16, 17, 19, 20, 21, 51, 58, 78, TB-303, 39
84 Tool bar, 62
Reverb, 46, 49, 52 Toxic Biohazard, 34
Room sound, 52 Transport Panel, 12
TS-404, 26, 27, 39, 56

89
Tutorials, 9, 52 W
Wasp, 26, 27, 40
U Wav
Undo export to wav, 76
Event editor, 59 Wave editor, 72
Windows, 7
V
Velocity (volume), 19, 20, 68
Z
Volume, 12, 17, 19, 20 Zipped loop packages, 77
VST plugin, 42, 43 Zipped project, 77
zoom, 64
Zoom, 58

90