You are on page 1of 23

Era uma vez uma linda Carochinha que encontrou uma moeda

enquanto varria a cozinha.

- Estou rica! Estou rica!

Vou casar!
Tenho de procurar um marido.

A Carochinha foi para a janela da cozinha

e começou a cantar:

- Quem quer casar com a Carochinha?


Que é muito rica e bonitinha .

Quero eu, quero eu! - Miou o gato.

- Serás capaz de cantar para me distrair ?

- Claro que sim, linda Carochinha. Queres ouvir?


Miau, miau, miau ...

- Ai que voz tão feia!

Não quero casar contigo!

Quem quer casar com a Carochinha?


Que é muito rica e bonitinha.

- Quero eu, quero eu! - Ladrou o cão.

- Serás capaz de cantar para me distrair?

- Claro que sim, linda Carochinha. Queres ouvir?


Ão, ão, ão...

- Ai que voz tão feia!

Não quero casar contigo!

Quem quer casar com a Carochinha?


Que é muito rica e bonitinha.

- Quero eu, quero eu! - Cacarejou o galo.

- Serás capaz de cantar para me distrair?

- Claro que sim, linda Carochinha. Queres ouvir?


Cocorocó, cocorocó, cocorocó...

- Ai que voz tão feia!

Não quero casar contigo!

Quem quer casar com a Carochinha?


Que é muito rica e bonitinha.

- Quero eu, quero eu! - zurrou o burro.

- Serás capaz de cantar para me distrair?

- Claro que sim, linda Carochinha. Queres ouvir?


Ion, Ion, Ion...

- Ai que voz tão feia!

Não quero casar contigo!

Quem quer casar com a Carochinha?


Que é muito rica e bonitinha .

- Quero eu, quero eu! - Grunhiu o porco.

- Serás capaz de cantar para me distrair?

- Claro que sim, linda Carochinha. Queres ouvir?


Oinc, oinc, oinc ...

- Ai que voz tão feia!

Não quero casar contigo!

Quem quer casar com a Carochinha?


Que é muito rica e bonitinha.

- Quero eu, quero eu! - Grasnou o pato.

- Serás capaz de cantar para me distrair?

- Claro que sim, linda Carochinha. Queres ouvir?


Qua-qua, qua-qua, qua-qua ...

- Ai que voz tão feia!

Não quero casar contigo!

Quem quer casar com a Carochinha?


Que é muito rica e bonitinha.

- Quero eu, quero eu! - Baliu a ovelha.

- Serás capaz de cantar para me distrair?

- Claro que sim, linda Carochinha. Queres ouvir?


Méé, méé, méé...

- Ai que voz tão feia!

Não quero casar contigo!

Quem quer casar com a Carochinha?


Que é muito rica e bonitinha.

Então apareceu o João Ratão que disse:

- Eu sou o João Ratão!

- Serás capaz de cantar para me distrair?


- Claro que sim, linda Carochinha. Queres ouvir?

Eu sou um rato simpático.

Gosto muito de cantar e tenho uma bela voz.

Ficarei muito feliz se casar contigo.


Ih, ih, ih ih, ih, ih, ih, ih, ih...

- Contigo quero casar, mais ninguém quero escutar!

A caminho da Igreja, a Carochinha lembrou-se das luvas

esquecidas em casa .
- João Ratão, corre! Vai a minha casa buscar as luvas!

Não entres na cozinha...

O João Ratão entrou em casa e um cheiro forte a chocolate

e a sopa subiu ao seu nariz.


- Humm ! Que bom! Entrou na cozinha, trepou

até ao fogão, destapou o caldeirão e espreitou, espreitou ....

Deu um grande trambolhão e caiu no caldeirão.

Dizem as más línguas que o João Ratão morreu...


mas, nesta história, não foi assim.

A verdade é que a Carochinha e o João Ratão

casaram e foram felizes para sempre!

Vitória, vitória, acabou-se a história.

Related Interests