You are on page 1of 23

FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

Prof. Sylvio Augusto De Mattos Cruz

email: sylvio.augusto@terra.com.br
ORGANIZAÇÕES E EMPRESAS
 ORGANIZAÇÕES SÃO UNIDADES SOCIAIS CONSTRUÍDAS COM O FIM DE ATINGIR
OBJETIVOS ESPECÍFICOS.

 UMA ORGANIZAÇÃO NUNCA CONSTITUI UMA UNIDADE PRONTA E ACABADA, MAS UM


ORGANISMO SOCIAL SUJEITO A MUDANÇAS CONTÍNUAS.

 AS ORGANIZAÇÕES PODEM OBJETIVAR O LUCRO OU NÃO.

 AS EMPRESAS CONSTITUEM EXEMPLOS DE ORGANIZAÇÕES LUCRATIVAS.

 AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DAS EMPRESAS SÃO:

 ELAS SÃO ORIENTADAS PARA RESULTADOS ECONÔMICOS


 ASSUMEM RISCOS
 TÊM UMA FILOSOFIA DE NEGÓCIO
 SÃO AVALIADAS SOB OS PONTOS DE VISTA FINANCEIRO E SOCIAL
 CONSTITUEM PROPRIEDADE PRIVADA.
ORGANIZAÇÕES E EMPRESAS

AMBIENTE/MERCADO

RECURSOS OBJETIVOS

• HUMANOS
• PROCESSOS DE
• MATERIAIS TRANSFORMAÇÃO • PRODUTOS
• FINANCEIROS • DIVISÃO DO • SERVIÇOS
• INFORMAÇÃO TRABALHO

AMBIENTE/MERCADO
ORGANIZAÇÕES E EMPRESAS

FASE ARTESANAL INDUSTRIALIZAÇÃO CRESCIMENTO GLOBALIZAÇÃO


(1780) (1860) (1945) (1985)

ERA DA ERA ERA DA


MANUFATURA INDUSTRIAL INFORMAÇÃO
ORGANIZAÇÕES E EMPRESAS

COMPETITIVIDADE

TECNOLOGIA
PESSOAS

ORGANIZAÇÃO

ESTRUTURA
AMBIENTE

TAREFA
DESEMPENHO ORGANIZACIONAL
JÁ SABEMOS QUE AS ORGANIZAÇÕES SÃO SISTEMAS QUE UTILIZAM OS RECURSOS
PARA A OBTENÇÃO DE SEUS OBJETIVOS.

DESTE MODO, O DESEMPENHO DE UMA ORGANIZAÇÃO PODE SER AVALIADO PELA


FORMA DE UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS E PELA MEDIDA DE OBTENÇÃO DOS
OBJETIVOS.

À UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DÁ-SE O NOME DE EFICIÊNCIA


À MEDIDA DE ALCANCE DOS OBJETIVOS, DÁ-SE O NOME DE EFICÁCIA.

COMO AS ORGANIZAÇÕES ESTÃO INSERIDAS EM UM AMBIENTE, ELAS DEVEM TAMBÉM


SER COMPETITIVAS.

A EFICIÊNCIA DEPENDE DE COMO SEUS RECURSOS SÃO UTILIZADOS:

 REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE MANEIRA CERTA;


 REALIZAÇÃO DE TAREFAS DE MANEIRA INTELIGENTE, COM O MELHOR
APROVEITAMENTO DOS RECURSOS;
 REALIZAÇÃO DE TAREFAS DE MANEIRA ECONÔMICA, EMPREGANDO A MENOR
QUANTIDADE DE RECURSOS.

A EFICIÊNCIA É RESULTADO DA ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS.

O OPOSTO DA EFICIÊNCIA É O DESPERDÍCIO.


DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

PRODUTIVIDADE É O CRITÉRIO UTILIZADO PARA SE MEDIR A EFICIÊNCIA.

EFICIÊNCIA ESTÁ RELACIONADA AO USO DOS RECURSOS, E A PRODUTIVIDADE É A MEDIÇÃO


DESTE USO DE RECURSOS.

ÍNDICE DE PRODUTIVIDADE:

PRODUTIVIDADE = PRODUÇÃO
RECURSOS
MAIOR A PRODUÇÃO COM A MESMA QUANTIDADE DE RECURSOS, MAIS PRODUTIVO É O
SISTEMA.
DEVE-SE TAMBÉM CONSIDERAR A QUALIDADE DA PRODUÇÃO.

A EFICÁCIA ESTÁ RELACIONADA AOS OBJETIVOS DAS EMPRESAS.

POR OBJETIVOS, ENTENDEMOS SEUS PRODUTOS E SERVIÇOS.


A EFICÁCIA COMPARA O DESEMPENHO ESPERADO DA EMPRESA COM O DESEMPENHO
REALIZADO.

É MEDIDA PELA SATISFAÇÃO DO CLIENTE, PELA SATISFAÇÃO DO ACIONISTA.


DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

MEDINDO A SATISFAÇÃO DO CLIENTE:


 VOLUME DE VENDAS;
 VOLUME DE RECLAMAÇÕES;
 PESQUISAS DE MERCADO;
 FIDELIZAÇÃO

INDICADORES DA SATISFAÇÃO DO ACIONISTA:


 VALORIZAÇÃO DO NEGÓCIO;
 LUCRO;
 RETORNO SOBRE O CAPITAL INVESTIDO;
 FLUXO DE CAIXA POSITIVO.
DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

AS EMPRESAS SÃO COMPETITIVAS POR NATUREZA: ELAS DISPUTAM OS MESMOS


CONSUMIDORES E CLIENTES (MARKET SHARE) COM OUTRAS EMPRESAS DO MESMO SETOR
OU NÃO.

A COMPETITIVIDADE EXIGE VÁRIOS ASPECTOS DA EMPRESA:

 RAPIDEZ DE RESPOSTA ÀS EXIGÊNCIAS DO MERCADO;


 INVESTIMENTO CONTÍNUO EM INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS (INOVAÇÃO);
 GARANTIA DA QUALIDADE DO PRODUTO/SERVIÇO PRESTADO, ANTES, DURANTE E PÓS-
COMPRA;
 VARIEDADE DE PRODUTOS E/OU SERVIÇOS;
 CUSTOMIZAÇÃO
 PREÇOS BAIXOS.
DESEMPENHO ORGANIZACIONAL
AMBIENTE GERAL
CONDIÇÕES TECNOLÓGICAS

CONDIÇÕES
LEGAIS AMBIENTE DE TAREFA CONDIÇÕES
CULTURAIS
CONCORRENTES

FORNECEDORES EMPRESA CLIENTES

CONDIÇÕES
POLÍTICAS CONDIÇÕES
ENTIDADES REGULADORAS ECOLÓGICAS

CONDIÇÕES ECONÔMICAS CONDIÇÕES DEMOGRÁFICAS


AMBIENTE ORGANIZACIONAL

PARA CONHECER UMA EMPRESA, É NECESSÁRIO COMPREENDER O AMBIENTE NO QUAL


ELA ESTÁ INSERIDA. CONFORME O AMBIENTE MUDE, PODERÁ HAVER A NECESSIDADE DE
MUDANÇAS NAS EMPRESAS.

AMBIENTE ESTÁVEL: AMBIENTE INSTÁVEL:

• ESTABILIDADE E PERMANÊNCIA. INSTABILIDADE E VARIAÇÃO.

• POUCA MUDANÇA. • MUITA MUDANÇA E TURBULÊNCIA.

• PROBLEMAS AMBIENTAIS ROTINEIROS. • PROBLEMAS AMBIENTAIS NOVOS.

• PREVISIBILIDADE E CERTEZA. • IMPREVISIBILIDADE E INCERTEZA.

• ROTINA E CONSERVAÇÃO. X • RUPTURA E TRANSFORMAÇÃO.

• MANUTENÇÃO DO STATUS QUO. • INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE.

• REAÇÕES PADRONIZADAS E ROTINEIRAS. • REAÇÕES VARIADAS E INOVADORAS.

• TENDÊNCIA À BUROCRACIA. • TENDÊNCIA À ADHOCRACIA.

• LÓGICA DO SISTEMA FECHADO. • LÓGICA DO SISTEMA ABERTO.

• PREOCUPAÇÃO INTERNA COM A ORGANIZAÇÃO. • PREOCUPAÇÃO EXTERNA COM O AMBIENTE.

• INTRA-ORIENTAÇÃO PARA A PRODUÇÃO. • EXTRA-ORIENTAÇÃO PARA O MERCADO.

• ÊNFASE NA EFICIÊNCIA. • ÊNFASE NA EFICÁCIA.


FUNÇÕES DA ADMINISTRAÇÃO
 ADMINISTRAÇÃO É DEFINIR OS OBJETIVOS DA ORGANIZAÇÃO E TRANSFORMÁ-LOS EM
AÇÃO EMPRESARIAL ATRAVÉS DO PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO, DIREÇÃO E CONTROLE
DE TODOS OS ESFORÇOS E RECURSOS PARA QUE OS OBJETIVOS SEJAM ALCANÇADOS.

 ADMINISTRAÇÃO É UM PROCESSO DINÂMICO DE TOMAR DECISÕES SOBRE A UTILIZAÇÃO


DE RECURSOS, PARA POSSIBILITAR A REALIZAÇÃO DE OBJETIVOS.

 O ALCANCE DOS OBJETIVOS É FUNDAMENTAL PARA A SOBREVIVÊNCIA DA ORGANIZAÇÃO.


FUNÇÕES DA ADMINISTRAÇÃO
PLANEJAMENTO

FORMULAR OBJETIVOS
E OS MEIOS PARA
ALCANÇÁ-LOS

RECURSOS RESULTADOS
• HUMANOS CONTROLE ORGANIZAÇÃO
• DESEMPENHO
• FINANCEIROS
• OBJETIVOS
• MATERIAIS MONITORAR AS
MODELAR O TRABALHO, • PRODUTOS
• TECNOLÓGICOS ATIVIDADES E
ALOCAR RECURSOS E • SERVIÇOS
• INFORMAÇÃO CORRIGIR OS DESVIOS
COORDENAR • EFICIÊNCIA
ATIVIDADES • EFICÁCIA

DIREÇÃO
DESIGNAR PESSOAS,
DIRIGIR SEUS ESFORÇOS,
MOTIVÁ-LAS, LIDERÁ-LAS
E COMUNICAR
PLANEJAMENTO
 ESTABELECE OS OBJETIVOS E A MISSÃO

 VERIFICAR ONDE AS COISAS ESTÃO HOJE

 DESENVOLVER PREMISSAS SOBRE CONDIÇÕES FUTURAS (CENÁRIOS)

 IDENTIFICAR MEIOS PARA ALCANÇAR OS OBJETIVOS

 EXAMINA AS ALTERNATIVAS

 DETERMINA A NECESSIDADE DE RECURSOS

 CRIAR ESTRATÉGIAS PARA O ALCANCE DOS OBJETIVOS

 IMPLEMENTAR OS PLANOS DE AÇÃO NECESSÁRIOS


PLANEJAMENTO

MÉTODOS DE TRABALHO
RELACIONADOS
PROCEDIMENTOS OU DE EXECUÇÃO.
COM
REPRESENTADOS
MÉTODOS
POR
ORGANOGRAMAS.

RELACIONADOS
ORÇAMENTOS RECEITA / DESPESA
COM
EM UM DADO ESPAÇO
DINHEIRO
DE TEMPO.
TIPOS

DE

PLANOS CORRELAÇÃO ENTRE


RELACIONADOS
PROGRAMAS OU TEMPO
COM
PROGRAMAÇÕES E ATIVIDADES (AGENDAS).
TEMPO
REPRESENTADOS POR
CRONOGRAMAS.

RELACIONADOS
REGRAS OU COMO AS PESSOAS
COM
REGULAMENTOS DEVEM SE COMPORTAR
COMPORTAMENTOS
EM DETERMINADAS
SITUAÇÕES.
PLANEJAMENTO

• OPERA COM UM ALTO GRAU DE INCERTEZA


• PENSA NO NEGÓCIO COMO UM TODO
ESTRATÉGICO • GENÉRICO E SINTÉTICO

• PENSA CADA UNIDADE DO NEGÓCIO


TÁTICO • MAIS DETALHADO DO QUE O NÍVEL
ESTRATÉGICO

OPERACIONAL • PREOCUPAÇÃO FOCADA NA TAREFA OU NA


OPERAÇÃO
• ANALÍTICO
PLANEJAMENTO

OBJETIVOS ORGANIZACIONAIS
ESTABELECIMENTO DOS OBJETIVOS DA ORGANIZAÇÃO

POLÍTICAS
MAIOR COLOCAÇÃO DOS OBJETIVOS COMO GUIAS PARA A AÇÃO

DIRETRIZES
LINHAS MESTRAS E GENÉRICAS PARA A AÇÃO

METAS
ALVOS A ATINGIR A CURTO PRAZO EM CADA ÓRGÃO
AMPLITUDE

PROGRAMAS
ATIVIDADES NECESSÁRIAS PARA CADA META

PROCEDIMENTOS
MODOS DE EXECUÇÃO DE CADA PROGRAMA

MÉTODOS
PLANOS DE AÇÃO PARA A EXECUÇÃO DE TAREFAS

MENOR NORMAS
REGRAS PARA CADA PROCEDIMENTO

MENOR MAIOR

DETALHAMENTO
PLANEJAMENTO
INSTITUCIONAL TÁTICO OPERACIONAL

OBJETIVOS
EMPRESARIAIS

OBJETIVOS PARA A
GERÊNCIA

NORMAS E OBJETIVOS PARA A


POLÍTICAS GERAIS
PROCEDIMENTOS TAREFA

REGRAS E
PLANOS TÁTICOS
REGULAMENTOS

PLANOS PROGRAMAS E PLANOS


ESTRATÉGICOS ORÇAMENTOS OPERACIONAIS

PROCEDIMENTOS
DE CONTROLE
FEEDBACK
ORGANIZAR

 DIVIDIR O TRABALHO

 DESENHAR CARGOS E TAREFAS ESPECÍFICAS

 AGRUPAR AS ATIVIDADES EM UMA ESTRUTURA LÓGICA

 DESIGNAR AS PESSOAS PARA SUA EXECUÇÃO

 DETERMINAR O CONJUNTO DE ATIVOS

 PENSAR NO SISTEMA DE INFORMAÇÃO NECESSÁRIO PARA COORDENAR TODAS AS


ATIVIDADE

 CONTRATAR O PESSOAL PARA O PREENCHIMENTO DOS CARGOS

 CRIAR ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

 ESTABELECER POLÍTICAS E PROCEDIMENTOS PARA O PESSOAL

 COORDENAR AS ATIVIDADES DE TRABALHO


DIRIGIR
 CONDUZIR E CRIAR ESTÍMULOS PARA A MOTIVAÇÃO DOS EMPREGADOS NO INTUITO DE
ESTABELECER UM AMBIENTE FAVORÁVEL A REALIZAÇÃO DAS METAS ORGANIZACIONAIS

 ESTABELECER COMUNICAÇÃO COM OS TRABALHADORES NUM SENTIDO DE MÃO DUPLA

 COORDENAR AS ATIVIDADES DE TRABALHO ENTRE AS VÁRIAS UNIDADES

 APRESENTAR SOLUÇÃO DOS CONFLITOS E APROVEITAR OPORTUNIDADES

 GERENCIAR MUDANÇAS
CONTROLE
 MEDIR O DESEMPENHO

 ESTABELECER COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO COM OS PADRÕES ESTABELECIDOS NA


FASE DO PLANEJAMENTO

 TOMAR AS AÇÕES NECESSÁRIAS PARA MELHORIA DO DESEMPENHO E ISSO PODE


IMPLICAR EM RECOMEÇAR TODO O PROCESSO (REPLANEJAR, REORGANIZAR,
REDIRECIONAR E CONTROLAR)
CONTROLE

ESTABELECIMENTO
DE PADRÕES

AÇÃO OBSERVAÇÃO DO
CORRETIVA DESEMPENHO

COMPARAÇÃO DO
DESEMPENHO COM O
PADRÃO
ESTABELECIDO
CONTROLE

• VOLUME DE PRODUÇÃO
PADRÕES • NÍVEIS DE ESTOQUE
DE • NÚMERO DE HORAS TRABALHADAS
QUANTIDADE • VOLUME DE VENDAS

PADRÕES • CONTROLE DE QUALIDADE DO PRODUTO


DE • CONTROLE DE QUALIDADE DO PROCESSO
TIPOS QUALIDADE • ESPECIFICAÇÕES DO PRODUTO
• CQ DA MATÉRIA-PRIMA

DE

PADRÕES
PADRÕES • TEMPO PADRÃO DE PRODUÇÃO
DE • TEMPO MÉDIO DE ESTOCAGEM
TEMPO • PADRÕES DE RENDIMENTO
• TEMPO MÉDIO DE ATENDIMENTO

PADRÕES • CUSTO DE PRODUÇÃO


DE • CUSTO DE ESTOCAGEM
• CUSTO PADRÃO
CUSTO • CUSTO MÉDIO DE FINANCIAMENTO