Sie sind auf Seite 1von 3
OAB 1ª FASE MODULAR Direito Tributário - Matutino Prof.: Alexandre Mazza Aula 1 TEMAS TRATADOS

OAB 1ª FASE MODULAR Direito Tributário - Matutino Prof.: Alexandre Mazza Aula 1

TEMAS TRATADOS EM AULA

Conceito: é o ramo do Direito Público (estuda atividades estatais) que estuda princípios e normas reguladoras da criação (é exercida pelo Poder Legislativo), cobrança e arrecadação de tributos (exercidas pelo Poder Executivo = administração tributária).

Atenção: a destinação do dinheiro arrecadado pelo fisco não cabe ao Direito Tributário, mas é objeto do Direito Financeiro.

1)

Competência para Legislar:

A competência para legislar é concorrente (edição de leis tributárias pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios).

Atenção: o Município tem competência para legislar, mas não é pela competência concorrente e sim com o fundamento de interesse local.

União: edita as Normas Gerais (lei 5.172/66 (CTN))

Natureza Jurídica do CTN: é Híbrida (dupla), pois é formalmente uma lei ordinária e materialmente uma lei complementar. Art. 146 da CF/88: as normas gerais do CTN serão complementares.

Pergunta: De quem é a competência para iniciativa de projetos de lei em matéria tributária? R.: a iniciativa é COMUM entre o executivo e o legislativo, pois ambos os poderes poderão apresentar projetos de lei tributária. (Jurisprudência do STF)

2)

Princípios do Direito Tributário:

Dois tipos de limitação ao poder de tributar: se apresentam como direitos fundamentais, sendo assim, princípios e imunidades constituem cláusula pétrea, não podendo ser alterados ou suprimidos por emenda constitucional. E, além disso, toda regulamentação depende de lei complementar Princípios:

Imunidades:

Princípio da Legalidade: (art. 150, CF e art. 97, CTN) Poderá aparecer na prova como estrita legalidade ou tipicidade cerrada.

Conceito: criação (instituição), aumento (majoração), redução e extinção de tributos sempre dependem de lei*.

*Cuidado: em regra essa lei é uma “lei ordinária”. É a lei ordinária que cria tributo: o imposto, a taxa e a contribuição.

Obs.: Porém existem somente 4 tributos disciplinados por Lei Complementar:

a) Empréstimos compulsórios:

b) Imposto sobre grandes fortunas:

c) Impostos residuais:

d) Novas fontes de custeio da seguridade:

OAB 1ª FASE MODULAR Direito Tributário - Matutino Prof.: Alexandre Mazza Aula 1 Obs.: temas

OAB 1ª FASE MODULAR Direito Tributário - Matutino Prof.: Alexandre Mazza Aula 1

Obs.: temas de LC não admitem MP (medida provisória).

Pergunta: É possível a edição de medidas provisórias em matéria tributária? R.: sim (Para temas de lei ordinária), mas se a MP criar ou aumentar imposto, este só poderá ser exigido no exercício (ano) seguinte ao da conversão da MP (da edição da MP não!!!) em lei.

Cuidado: se a MP tratar de outra espécie tributária (Ex.: taxa,), a anterioridade conta da edição da medida provisória.

Exceções: 6 tributos podem ter alíquotas (base de cálculo não) modificada (instituir alíquota não) por ato do Executivo.

Obs.: esse ato do executivo pode ser um Decreto, uma Medida Provisória ou ainda uma Portaria Ministerial.

a) IOF: Tributos aduaneiros (tributos extra-fiscais (aqueles que não tem finalidade arrecadatória))

b) IPI: Tributos aduaneiros

c) II: Tributos aduaneiros

d) IE: Tributos aduaneiros

e) Cide/ combustíveis:

f) ICMS/ combustíveis:

Atenção 1: segundo o STF a definição da data para pagar o Tributo não depende de lei; Atenção 2: a atualização monetária da base de cálculo não é aumento real, não precisando respeitar a legalidade e a anterioridade (art. 97, §2º, CTN).

Princípio da Anterioridade: (art. 150 , III, b e c, CF)

Poderá cair como princípio da não surpresa ou ainda da segurança jurídica. Obs.: anualidade não existe.

Conceito: tributo “criado ou majorado” em um exercício só poderá ser exigido no ano seguinte (anterioridade anual), respeitado o intervalo mínimo de 90 dias (anterioridade nonagesimal).

Anterioridade anual + (EC 42) anterioridade nonagesimal.

Ex.1: se um tributo for criado em 10/03/2009, só poderá ser cobrado em 01/01/2010, não precisando cumprir a regra da nonagesimal.

Ex.2: se um tributo for criado em 10/12/2009, só poderá ser cobrado em 10/03/2010, precisando cumprir a regra da nonagesimal (90 dias).

Exceções: (3 grupos)

1. Cobrança imediata: IOF, II, IE, IEG e Empréstimo compulsório de calamidade e guerra.

2. Somente 90 dias: IPI, Contribuições do art. 195 da CF, Cide/ Combustíveis e ICMS/ combustíveis;

3. Cobrados no ano seguinte sem os 90 dias: IR e alterações na base de cálculo no IPTU e IPVA.

Obs.: lembrar que redução e extinção de isenções também respeitam a anterioridade.

QUESTÕES OAB 1ª FASE MODULAR Direito Tributário - Matutino Prof.: Alexandre Mazza Aula 1 1)

QUESTÕES

OAB 1ª FASE MODULAR Direito Tributário - Matutino Prof.: Alexandre Mazza Aula 1

1) (OAB/CESPE – 2007.3) Acerca do sistema tributário nacional, assinale a opção incorreta.

A) Fere preceito constitucional a instituição de taxa sobre serviços de engenharia prestados por

particulares.

B) Caso seja criado um território federal, caberá à União instituir o IPVA sobre os veículos licenciados

no referido território.

C) Todos os impostos instituídos pela União têm caráter pessoal e são graduados segundo a

capacidade econômica dos contribuintes.

D) As contribuições de intervenção no domínio econômico instituídas pela União não incidirão sobre

receitas decorrentes de exportação.

2) (OAB/CESPE – 2007.1) O poder de tributar não é absoluto, pois a Constituição Federal impõe às entidades detentoras de capacidade tributária algumas limitações. Acerca das limitações à competência tributária, assinale a opção correta.

A) A norma constitucional impõe que os impostos sejam criados por lei complementar.

B) É lícito ao presidente da República reduzir a alíquota do imposto sobre produtos industrializados por

decreto presidencial.

C) As anuidades devidas aos conselhos de fiscalização profissional são fixadas e majoradas por

resoluções dos respectivos conselhos.

D) Pelo princípio da anualidade tributária, é vedado à União, aos estados, ao DF e aos municípios

cobrar tributos no mesmo exercício financeiro em que a lei que os instituiu ou majorou tenha sido publicada.

3) (OAB/CESPE – 2004.ES) Considere que o governo tenha publicado medida provisória em 11/11/2003, que trata da majoração da tabela de alíquotas do imposto de renda. Acerca dos efeitos dessa medida, assinale a opção correta.

A) A nova tabela produziu efeitos noventa dias após sua publicação, alcançando os rendimentos

auferidos após essa data-limite.

B) A nova tabela produziu efeitos a partir de 11/11/2003.

C) A nova tabela alcançou os rendimentos auferidos a partir de 11/11/2003.

D) A nova tabela produziu efeitos a partir de 1.º/1/2004, após a conversão da medida provisória em lei,

com a publicação da lei no Diário Oficial até o dia 31/12/2003.

GABARITO

1. C;

2. B;

3. D.