You are on page 1of 27

FACULDADES ASSOCIADAS DE UBERABA - FAZU

Perdas na Colheita Mecanizada de Grãos

Prof. Luiz Henrique

Tipos de perdas

Pré-colheita Na plataforma de corte Nos mecanismos internos

Unidade de trilha Saca-palhas Peneiras

Perdas pré-colheita

Ação do vento ou condições climáticas Principal causa é o atraso na colheita

Programação de atividades Dimensionamento da maquinaria agrícola

Utilização de variedades com diferentes ciclos vegetativos

Escalonamento da semeadura

Perdas na plataforma de corte

Pode atingir 80% do total de perdas Causas usuais:

Corte alto

Debulha, tombamento ou não recolhimento de plantas pelo molinete

Queda de grãos devido à velocidade da colhedora ou pela ação da barra de corte

População da cultura e/ou presença de plantas daninhas

Perdas na plataforma de corte

Desnivelamento da plataforma Pneus descalibrados Alta velocidade do molinete Caracol muito baixo Molinete muito avançado

Folga na barra de corte Alta velocidade de deslocamento

Perdas na plataforma de corte • Desnivelamento da plataforma • Pneus descalibrados • Alta velocidade do

Perdas na unidade de trilha

Não debulha e danos aos grãos e sementes Causas usuais:

Abertura inadequada entre o côncavo e o cilindro batedor

Velocidade do cilindro Velocidade da colhedora

Perdas no saca-palhas e peneiras

Grãos descartados junto com a palha

Quantidade excessiva de material sobre o saca- palhas

Velocidade do ventilador incorreta Peneiras mal ajustadas

Máquina trabalhando inclinada sobrecarrega um dos lados da peneira

Medição das perdas

Rendimento da lavoura

Colher manualmente pelo menos três

amostras com mesma área e determinar o

rendimento médio

Área de coleta (Embrapa):

Arroz: 1 m 2 Milho e soja: 2 m 2 Milho em espigas: 30 m 2

Medição das perdas

Limite de perdas

John Deere: 2 a 3 % Emater GO: 1 saco/ha de soja Embrapa:

Arroz e milho: 1,5 saco/ha Soja: 1 saco/ha

Como quantificar as perdas

Metodologia

Fazer um retângulo de barbante e madeira que tenha um dos lados igual à largura da plataforma de corte

2m²
2m²

x

Metodologia • Fazer um retângulo de barbante e madeira que tenha um dos lados igual à

Lp

LARGURA DA

BARBANTE

MADEIRA

PLATAFORMA

(m)

(cm)

  • 12 PÉS

3,70

55

  • 13 PÉS

4,00

50

  • 14 PÉS

4,30

46

  • 16 PÉS

4,90

41

  • 18 PÉS

5,50

36

  • 19 PÉS

5,90

34

  • 20 PÉS

6,10

33

1º passo: Rendimento da Lavoura

É necessário conhecer o rendimento da lavoura para poder calcular com maior exatidão a % perdas Colhedora completamente vazia A) colher uma amostra de 100 m²

1º passo: Rendimento da Lavoura • É necessário conhecer o rendimento da lavoura para poder calcular

1º passo: Rendimento da Lavoura

12 pés 27 m

13 pés 26 m

14 pés 24 m

16 pés 21 m

18 pés 19 m

19 pés 18 m

20 pés 17 m

1º passo: Rendimento da Lavoura

B) colocar um saco de aniagem na entrada de grãos do tanque graneleiro

C) pese os grãos

Peso da amostra * 100 = kg/ha

2º passo: Perdas em pré-colheita

Antes de iniciar a colheita 3 medições de 2m² Armar retângulo barbante madeira no sentido transversal ao plantio

2º passo: Perdas em pré-colheita • Antes de iniciar a colheita • 3 medições de 2m²

2º passo: Perdas em pré-colheita

Conte os grãos, inclusive os que estão nas espigas caídas dentro da armação

Some e divida por 6 média dos grãos perdidos na pré-colheita grãos/m²

Ou

Coloque todos os grãos e vagens encontrados no retângulo e coloque no copo medidor

Faça a média das áreas

3º passo: perdas na plataforma de

corte

Colha e retroceda a colhedora distância igual ao comprimento

Arme o medidor à frente da colhedora Contagem dos grãos ou copo medidor

Volte a colher e repita o processo por mais duas vezes

Faça a média

Subtraia do resultado das perdas de grãos encontrados na pré-colheita

3º passo

3º passo

4º passo: Perdas na trilha, nos saca-

palhas e nas Peneiras

Arme o retângulo atrás da colhedora, na parte já colhida

4º passo: Perdas na trilha, nos saca-

palhas e nas Peneiras

Conte os grãos, inclusive os que permanecem nas espigas

Volte a colher e repita o processo por mais duas vezes

Faça a média

Subtraia a este resultado as perdas de grãos em pré-colheita e as de plataforma

5º Passo: Perda total da Colhedora

3º passo + 4º passo

Ou seja:

Perdas na plataforma + perdas trilha, saca palhas e peneiras

6º passo: Porcentagem de perdas

% Perdas = (Perda total * 100)/rendimento da lavoura

Perda total kg/ha Rendimento da lavoura kg/há

Ex:

% Perdas = (56 * 100)/1800 = 3,11%

Determinação da percentagem de perdas

Pesagem dos grãos coletados

Dificuldade: balança de precisão

Tabelas para conversão do número de grãos em kg/ha

Copo medidor de perdas e produtividade

Tabelas para conversão do número de

grãos em kg/ha

Tabelas para conversão do número de grãos em kg/ha

Teor de umidade

% umidade do grão

% de grãos danificados

33,4

10,3

29,4

7,3

23,4

2,7

20,3

1,0

18,4

1,0

15,8

0,5

trigo