Sie sind auf Seite 1von 4

Escola Secundária Padre António Macedo – 2012/2013 Física e Química - 8º ano de Escolaridade

Correcção da Ficha de Avaliação – O Som

1.

V;V;V;F;F

2.

2ª hipótese

3.

Grupo I

3.1.

Os sons produzem se devido à vibração das fontes sonoras (instrumentos musicais/ diapasão e triangulo)

3.2.

Os sons não são iguais visto que:

não são produzidos pelo mesmo instrumento pelo que possuem timbres diferentes;

as ondas sonoras têm características diferentes: frequência e comprimento de onda.

3.3.

 
 

3.4.

A frequência é o número de cristas de onda (oscilações) por segundo, logo, se o som demora 1 segundo a atingir a parede, o diapasão forma uma onda com 6 cristas de onda , uma frequência de 6 Hz e o triangulo , forma uma onda com 9 cristas de onda, uma frequência de 9 Hz, pelo que a onda formada pelo triangulo possui maior frequência.

3.5.

A B
A
B

1 | C o r r e c ç ã o

d a

F i c h a

d e

a v a l i a ç ã o

s u m a t i v a

n º

3

O

S o m

Grupo II

1. 3ª hipótese 2. 2.1. A altura do som, ou seja o facto do som ser
1.
3ª hipótese
2.
2.1.
A altura do som, ou seja o facto do som ser grave ou agudo está relacionada com a maior ou
menor frequência da onda. A frequência da onda y é de 4 Hz e a da onda x de 2 Hz, pelo que o
som mais agudo é o que possui maior frequência, ou seja a representada pela onda y.
2.2.
A intensidade do som está relacionada com a amplitude de onda (distância do ponto de
equilíbrio à crista da onda), ambas possuem a mesma amplitude pelo que os sons
representados possuem a mesma intensidade como referido pela afirmação.
2.3.
f y = 4 Hz
 x = 2 Hz
2.4.
2.5.
 y = 1m
 x = 2m
Grupo III
1.
1.1.
O audiograma pertence a uma pessoa que não consegue ouvir com facilidade frequências na
ordem dos 3000 Hz, visto que apenas as consegue percepcionar a intensidades bastante
elevadas, 90 dB, tendo em conta que uma pessoa normal consegue percepcionar frequências
co uma intensidade de 0 dB e intensidades de 120 dB já correspondem ao limiar da dor.
1.2.
cerca de 60 dB
2 | C o r r e c ç ã o
d a
F i c h a
d e
a v a l i a ç ã o
s u m a t i v a
n º
3
O
S o m

2.

= 0,011 m v= 340 m/s

1ª hipótese de resolução

v = x f

2ª hipótese de resolução

R: O ouvido humano apenas consegue ouvir frequências entre os 20 Hz e os 20 000 Hz, neste caso a frequência do apito é superior a 20 000 Hz logo o peão não consegue ouvir o apito.

1.

Grupo IV

  • 1.1. O eco deve-se à reflexão do som por um obstáculo que se encontra a mais de 17 m da fonte sonora. Neste caso o obstáculo encontra-se a 800 m do rochedo logo o som reflecte-se no rochedo e pode ser ouvido no barco.

  • 1.2. d = 800 m v ar = 340 m/s

som reflectido - eco som emitido
som reflectido - eco
som emitido

Como o som até chegar de novo ao barco percorre 2 x 800 m então:

t= 2 x 2,35 = 4,7 s

3 | C o r r e c ç ã o

d a

F i c h a

d e

a v a l i a ç ã o

s u m a t i v a

n º

3

O

S o m

  • 2. A ponte tem uma frequência normal de vibração, quando outra fonte a força a vibrar com uma frequência igual à sua frequência de vibração, a sua amplitude de vibração aumenta, o que pode levar a ponte a cair. Os soldados marchavam a um dado ritmo, ou seja, o som que produziam tinha uma dada frequência, frequência essa igual à frequência normal de vibração da ponte, então, a amplitude de vibração desta aumentou, ou seja a ponte entrou em ressonância, e, devido ao aumento da amplitude de vibração da ponte esta acabou por cair.

FIM

2. A ponte tem uma frequência normal de vibração, quando outra fonte a força a vibrar

4 | C o r r e c ç ã o

d a

F i c h a

d e

a v a l i a ç ã o

s u m a t i v a

n º

3

O

S o m