You are on page 1of 2

Introdução À Teologia

(Carlos Leno)

1. A PALAVRA E SUAS DEFINIÇÕES:


O termo teologia vem do grego theós ?deus?, e logos, ?estudo?, ?discurso?, ?raciocínio?. Assim, essa palavra indica o estudo das coisas
relativas a Deus, à sua natureza, obras e relações com os homens, etc. Uma definição léxica diz: ?... um corpo de doutrinas acerca de
Deus, incluindo seus atributos e relações com os homens; especialmente, aquele corpo de doutrinas estabelecido por alguma igreja ou
grupo religioso em particular?. Essa é uma definição restrita. Mas este vocábulo também é usado em um sentido mais geral: ?O estudo da
religião, que culmina em uma síntese ou filosofia da religião; além disso, uma pesquisa critica da religião, especialmente da religião
cristã?.

I. No Grego Clássico: Uma explicação acerca dos deuses e seus atos, lendários e filosóficos.
II. No Cristianismo Patrístico: Temos ai, essencialmente, uma teologia bíblica, incluindo aquilo que a Bíblia diz sobre Deus e seus atos.
Mas vários dos pais da Igreja adicionaram algum material oriundo dos melhores aspectos da filosofia grega, conforme se vê nos escritos
de Platão, de tal modo que até termos platônicos foram usados para exprimir noções cristãs e bíblicas.
III. Teologia Bíblica: A teologia depende tanto aí da Bíblia que essa expressão, em muitos círculos, acabou significando as próprias
escrituras.
IV. Como Unificação do Conhecimento. Os chamados pais da Igreja, e então os teólogos da Idade Média enfatizaram a unidade da
verdade e do conhecimento, dando a entender que todos os assuntos de estudo, incluindo as ciências, são ramos da teologia, visto que
todas essas disciplinas de algum modo falam sobre os atos e as manifestações de Deus. Em tudo descobriríamos a mente de Deus, tanto na
matemática quanto na biologia, como em qualquer outra matéria de estudo. É na Palavra de Deus que achamos respostas sobre o início da
vida humana, animal e vegetal como também sobre o vastíssimo universo.
V. A Teologia e a Criação: A teologia entende que Deus Criou o mundo do Nada (Criatus ex Nihilo), não aceitando, por exemplo, o
conceito (Ex Nihilo, Nihil fit), do Nada, Nada se cria. Cremos que Deus é sublime e com seus atributos os quais chamados
incomunicáveis (Onisciência, Onipotência e Onipresença) faz tudo segundo o conselho de sua vontade.

2. NOMES DE DEUS:

>>> ?El?, um termo para indicar Deus (deus), ou seja, a deidade verdadeira ou falsa, ou mesmo um ídolo que os homens chamem de ?
deus? (Gên. 35:2), como o Deus de betel (Gên. 31:13). ?El? era o nome do deus supremo da religião Cananéia, cujo filho era Baal. O
plural de El é Elohim, palavra que também pode significar deuses, ou que pode ser usada como um aumentativo para referir-se a um
elevado poder, o Deus supremo.
>>> Desde os primórdios há uma atenção toda especial para com o nome de Deus, isso é visto, por exemplo, no imperativo da lei mosaica
que diz: ?Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão...? (Êx. 20:7), a santidade e o zelo para com o nome de Deus era tão grande
que segundo exegetas bíblicos, quando os judeus foram traduzir o Antigo Testamento para o grego (Septuaginta, Versão dos Setenta ou
Setenta e dois?), os mesmos tomavam banho, penteavam os cabelos e molhavam suas canetas em tinta para que se porventura acabasse a
tinta antes, não usariam usar uma tinta velha.

>>>Vejamos alguns dos nomes de Deus:

I) ?El Elyom?, ?O Deus altíssimo?, título usado em conexão com a adoração de Melquisedeque (ver Num). (24:16). Em Salmos 7:17 a
palavra aparece composta com Yahweh. Em Daniel 7:22, 25 há um plural aramaico dessa palavra. El, significa ?Força?.
II) ?Elohim?, embora seja plural, podendo ser traduzido por deuses, essa palavra pode indicar o Ser Supremo, sendo o plural para
enobrecer a palavra.
III) ?Eloah?, uma forma singular de Elohim, e com mesmo sentido de EL. Essa forma variante encontra-se principalmente na linguagem
poética, pelo que aparece, com mais freqüência, no livro de Jô.
IV) ?El? ?Olam, com base na forma original, ?El dhu-?Olam, que significa Deus da Eternidade?. Em Gên. 21:33 aparece em combinação
com ?Yahweh?.
V) ?El- Elohe-Ysrael que significa ?Deus é o Deus de Israel? . Foi nome usado por Jacó em Siquém (Gên. 32:20), comemorando o seu
encontro com o Anjo do Senhor. Foi ali que ele, e, portanto, Israel, dedicou-se a Deus.
VI) ?Jeová?. Esse nome foi artificialmente criado: O tetragrama YHWH (Yahweh), como já dissemos era considerado sagrado demais
para ser pronunciado. As vogais de ?Adonai? (Meu Senhor) foram combinadas com as consoantes YHWH, e o resultado foi à forma
Jeová.
VII) Várias Combinações com Yahweh:

a. ?Yahweh Yireh?, significa ?Senhor que Provê? (Gên. 22:8, 14).

b. ?Yahweh Nissi?, ?o Senhor é minha Bandeira? (Êx. 17:5), usado pela primeira vez para comemorar a vitória de Israel sobre os
amalequitas.

c. ?Yahweh Shalom?, ?o Senhor é Paz? (Juí. 6:24).


d. ?Yahweh Tisidquenu?, ?o Senhor é a nossa Justiça? (Jer. 26:6; 33:16).

e. ?Yahweh Samma?, ?o Senhor esta ali? (Eze. 48:35).

f. ?Yahweh Sabaoth?, este é um grande nome de Deus, que significa ?o Senhor dos Exércitos?. Não se acha no Pentateuco, aparecendo no
Antigo Testamento somente em I Sam. 1:3. Além dos já mencionados temos outros como, Raáh, Rafá, Abir Ysrael, Qedosh Ysrael etc..