You are on page 1of 22

ESTATUTO DO FUNDO DE SAÚDE DOS MILITARES DO ESTADO DO PIAUÍ CAPÍTULO II DENOMINAÇÃO, SEDE, PRAZO E FINS

Art. 1o. O FUNDO DE SAÚDE DOS MILITARES DO ESTADO DO PIAUÍ, também designado pela sigla FUSAMPI, criado com base no art. 41 do Código de Vencimentos dos Militares Estaduais, Lei Estadual n° 5.378/2004, é sociedade civil, sem fins lucrativos, com sede na Rua João da Cruz Monteiro 1737, bairro Cristo Rei, cep.
64014-210 e foro na cidade de Teresina, Estado do Piauí, reger-se-á pela legislação nacional e estadual

vigente, por este Estatuto e por seu Regimento Interno. Art. 2o. O FUSAMPI tem os fins estabelecidos no Código de Vencimentos dos Militares Estaduais vigente, a serem cumpridos na forma e condições estabelecidas neste Estatuto e no Regimento Interno, consistentes na prestação de benefícios assistenciais aos militares estaduais e a seus dependentes, direta e indiretamente, de natureza médica, odontológica e hospitalar, em complementação aos serviços de saúde disponibilizados pelo Estado e pelo serviço de saúde da Corporação. § 1o No desenvolvimento da prestação de benefícios assistências pelo FUSAMPI não haverá qualquer espécie de discriminação ou privilégios aos beneficiários, ressalvados os constantes deste Estatuto e do Regimento Interno. § 2o O FUSAMPI poderá instituir outros programas de natureza assistencial, desde que previamente assegurada a cobertura dos ônus decorrentes, bem como executar quaisquer outros serviços a que esteja legalmente autorizado. Art. 3o. O prazo de duração do FUSAMPI é indeterminado CAPÍTULO II DOS PARTICIPANTES E BENEFICIÁRIOS Seção I Dos Participantes Art. 4o. O FUSAMPI tem como participantes os Policiais Militares e Bombeiros Militares, da ativa e da inatividade. Parágrafo único: O ingresso no FUSAMPI ocorre no momento em que for efetuado o primeiro desconto em folha de pagamento da contribuição de que trata o §1° do art. 41 do Código de Vencimentos dos Militares Estaduais. Art. 5o. A perda do vínculo com a Polícia Militar ou com o Corpo de Bombeiro Militar, voluntário ou não, implicará na conseqüente exclusão do quadro de participantes e a conseqüente perda do direito aos benefícios assistenciais do FUSAMPI.

4

Art. 6o. Os participantes não respondem, direta, solidária ou subsidiariamente, pelas obrigações do FUSAMPI perante terceiros. Seção II Dos Beneficiários Art. 7o. O FUSAMPI tem como beneficiários os participantes e seus dependentes, estes inscritos na forma do Regimento Interno, obedecidos aos critérios do art. 68,1, da Lei Estadual n° 5.378/ 2004. Seção III Dos Direito e Deveres dos Participantes Art. 8o. São direitos dos participantes: I. - auferir os benefícios assistenciais, de acordo com o disposto neste Estatuto e na forma prevista no Regimento Interno;
II - requerer informação sobre solicitação de interesse próprio; III - requerer, observado o disposto no artigo 49 deste Estatuto, a instauração de processo

administrativo disciplinar face a funcionário ou beneficiário, para apuração de irregularidade. Art. 9o. São deveres dos participantes:
I - cumprir as disposições estatutárias e regimentais; II - acatar as determinações da administração do FUSAMPI; III - apresentar toda e qualquer documentação comprobatória, exigida pelo órgão da Administração,

definidos pelo Regimento Interno;
IV - comparecer perante os órgãos sociais do FUSAMPI quando convocado a prestar esclarecimentos;

CAPÍTULO III DOS ÓRGÃOS SOCIAIS Art. 10 Os órgãos sociais do FUSAMPI são os seguintes:
I - o Conselho Gestor; II - a Presidência; III - a Secretaria Executiva: IV - a Coordenadoria de Serviços de Saúde; e V - a Tesouraria.

Seção I

5

Diretor da Saúde da PMPI. 0 Conselho Gestor para viabilizar o atendimento. § 1o Considera-se assistência complementar à saúde do militar estadual e de seus dependentes o custo de tratamento de saúde e despesas decorrentes deste. preferencialmente nas quartas-feiras. é composto pelo Comandante Geral da Polícia Militando Piauí. analisar e deliberar pela homologação ou rejeição dos processos referentes ao pagamento total ou parcial dos custos decorrentes da assistência complementar à saúde do Militar Estadual e de seus dependentes.Do Conselho Gestor Art. Art. cujos integrantes serão de escolha do próprio Conselho Gestor. sempre que convocado pelo Presidente do Conselho. traçar as diretrizes respectivas e realizar acompanhamento periódico sobre sua implementação.decidir sobre a política geral de administração do FUSAMPI e de seus planos de assistência. reunir-se-á extraordinariamente. III .julgar os processos administrativos para apuração de irregularidades cometidas por funcionários e beneficiários do FUSAMPI. Art. O Conselho Gestor reunir-se-á.julgar solicitações feitas pelos beneficiários. preferencialmente. 6 . deverá considerar a sua disponibilidade financeira e não será competente para autorizar despesas além da receita liquida existente e por período superior a 01 (um) ano. comprovadamente. O Conselho Gestor. também. Parágrafo único. O Conselho Gestor será presidido pelo Comandante Geral da Policia Militar do Piauí. com a presença de no mínimo da maioria dos seus membros. e de Cabos e Soldados. forem esgotados os mecanismos do sistema público em prestá-la. órgão máximo da estrutura organizacional do FUSAMPI. 13. II . dentre militares requisitados às corporações da Polícia e do Corpo de Bombeiros Militar. auxiliado pela Secretaria Executiva. O Conselho Gestor tem a finalidade precípua de gerir com exclusividade os recursos do FUSAMPI. Compete ao Conselho Gestor: I .deliberar sobre a instituição e alteração do Regimento Interno do FUSAMPI. Art. IV . 11. 15. na segunda e na ultima semana do mês. V . O Conselho Gestor. Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar. observado o contido neste Estatuto e as disposições legais e regulamentares aplicáveis. Subtenentes e Sargentos. § 2o A assistência à saúde do militar participante e de seus dependentes será prestada pela forma definida no Regimento Interno quando. ou pela maioria absoluta de seus membros. sendo sua atribuição receber. Art. 12.decidir sobre políticas de investimentos para aplicação das reservas. dentro da cobertura regulamentada pelo Regimento Interno do FUSAMPI e nos limites dos recursos disponíveis. e pelos Presidentes das Associações de Oficiais. responsável pela definição da política geral de administração e de seus planos de benefícios. ordinariamente. não recepcionados e cobertos pelos serviços de saúde disponibilizados pelo Estado do Piauí e pelos serviços de saúde da PMPI. Parágrafo único. 14.

Os membros do Conselho Gestor não são pessoalmente responsáveis pelas obrigações do FUSAMPI que tiverem autorizado ou firmado em virtude de ato regular de gestão. O Conselho Gestor poderá contratar técnicos ou empresas sempre que necessários conhecimentos técnicos na tomada de decisões ou na realização de trabalhos específicos os quais exigem tais conhecimentos. cabendo ao Presidente do Conselho. e comunicadas aos participantes e beneficiários. solidariamente. apresentados pela Tesouraria. §2° As reformas do Estatuto decorrentes da aplicação de lei estadual e federal serão a ele incorporado pelo Conselho Gestor. com violação da lei.decidir sobre a conveniência de aquisição. IX X XI . Art. a segunda convocação para a realização da reunião 30 minutos ao horário marcado para a primeira convocação.examinar e aprovar as demonstrações contábeis do exercício.. cargos ou pastas que ocupam. VIII . pelos prejuízos que causarem ao FUSAMPI. além do seu. §1° Qualquer dos membros do Conselho Gestor poderá submeter ao Colegiado proposta de alteração deste Estatuto e do Regimento Interno. Art.estabelecer parcerias com órgãos prestadores de serviços aos beneficiários. aos participantes ou a terceiros.deliberar sobre a atualização do texto estatutário e regimental.acompanhar o desempenho dos membros do órgãos que compõem o FUSAMPI. 17. 16.VI . será realizada. respondendo. alienação. Salvo disposição estatutária em contrário. os casos e situações a respeito dos quais sejam omissos ou carentes de interpretação o presente Estatuto e o Regimento Interno. . com e perante a entidade. do Estatuto ou do Regimento Interno. garantido o retorno compensatório financeiro ou em serviços. com quorum mínimo da maioria absoluta de seus membros. procederem com culpa ou dolo. será de todos os seus membros. em primeira convocação. Não atingido o quorum. Art. mesmo no exercício de suas funções. o voto de qualidade em caso de empate.. . . VII . quando. Os conselheiros serão substituídos em seus impedimentos pelos seus respectivos substitutos legais nas funções. O quorum para as reuniões do Conselho Gestor. 7 . imediatamente.alterar o Estatuto e o Regimento Interno. podendo realizar transferência de recursos ou patrimônio. 19. XIII . 20. XII . Art. obedecendo aos objetivos precípuos do FUSAMPI.Art.decidir. às alterações decorrentes de lei estadual e federal. porém. as deliberações do Conselho Gestor serão tomadas por maioria simples de votos.aprovar critérios e parâmetros para habilitação de instituições que poderão operar com o FUSAMPI. oneração ou permuta relativa a bens patrimoniais imóveis. 18.

presidir as reuniões do Conselho Gestor. o Presidente do Conselho Gestor poderá antecipar a concessão do beneficio a que se refere o Estatuto. lI .publicar todas as notícias das atividades da Entidade. 22. Art. constatado por recomendação médica. Art 24. ficando o beneficiário ou seu representante legal responsável por apresentar documentos necessários para a aprovação do benefício tão logo seja possível. Seção III Da Secretaria Art. com obediência ao Estatuto. e V .administrar o FUSAMPI. à qual compete auxiliar o presidente na execução das diretrizes e normas gerais baixadas pelo Conselho Gestor. 25.secretariar as reuniões do Conselho. II . Parágrafo único. 23. bem como o Regimento Interno. IV . ao Regimento Interno e às deliberações do Conselho Gestor. será composta dos seguintes membros: I . 21. II . o Relatório quadrimestral financeiro. redigindo a ata.coordenar e responsabilizar-se pelas ações do Conselho Gestor.cumprir e fazer cumprir este Estatuto. sob pena de responder pelo ressarcimento ao FUSAMPI das despesas efetuadas. e somente nesses casos.1 (um) Secretário (a). Em casos de iminente perigo de vida. III . Art. e d) 1 (um) auxiliar de serviços gerais. Compete a Secretaria: I . b) 2 (dois) em atividades de escritório. O secretário (a) será escolhido pelo Conselho Gestor e os demais membros serão escolhidos pelo Presidente do Conselho com aprovação da maioria do Conselho Gestor.Seção II Da Presidência Art. A Presidência será exercida pelo Comandante Geral da Polícia Militar do Piauí. A Secretaria órgão auxiliar da Presidência. e poderão ser exonerados a qualquer tempo pelo Conselho Gestor. Compete ao Presidente: I . 8 .representar a entidade. ao qual compete executar as diretrizes e normas gerais baixadas pelo Conselho Gestor.06 (seis) Auxiliares. sendo: a) 2 (dois) atuando no serviço de recepção. judicial e extra-judicialmente. c) 1 (um) auxiliar administrativo. para posterior aprovação do Conselho. auxiliado pelo Secretario.

O coordenador e os enfermeiros deverão ser escolhidos dentre pessoas com conhecimentos na área de saúde Art. na forma do Regimento Interno. Art. e os demais membros serão escolhidos pelo Presidente do Conselho com a aprovação da maioria do Conselho Gestor. VII .conservar sob sua guarda e responsabilidade os materiais e equipamentos utilizados nos serviços VI . . equipamentos e instalações do FUSAMPI. designando-se um funcionário encarregado para essas atribuições. Art.V . 9 .Técnicos em Enfermagem (na forma do Regimento Interno). conforme disposto no Regimento Interno.visitar periodicamente os pacientes que são atendidos pelo FUSAMPI.Motoristas (conforme Regimento Interno). III . 28. VIII . 29. VII . 30. 26. Compete à Coordenadoria da Unidade Móvel: I . Os Coordenadores serão escolhidos pelo Conselho Gestor.dar parecer sobre as atividades de Saúde. V . Seção IV Da Coordenadoria dos Serviços de Saúde Art. de Saúde. A Coordenadoria dos Serviços Saúde é órgão executor dos serviços da área de saúde realizados pelo FUSAMPI. .02 (dois) Coordenadores. e será formada pelos seguintes membros: I .elaborar e apresentar relatórios e estatísticas de suas atividades.demais atividades que lhe forem conferidas na forma do Regimento Interno. respectivamente.elaborar normas para a apresentação da documentação prevista neste Estatuto e no Regimento Interno. através de seu coordenador.executar os serviços de Saúde realizados pelo FUSAMPI.conservar em cofre numerário destinado ao atendimento de despesas urgentes.receber e redigir ou mandar redigir toda correspondência oficial da entidade. quando solicitada. II . Os coordenadores ficarão encarregados da administração das atividades de atendimento médico móvel e odontológico.opinar. III IV V .Técnico em prótese dentária (na forma do Regimento Interno).cuidar da manutenção dos veículos. IV .Odontólogos (na forma do Regimento Interno). VI . 27. na forma do Regimento Interno. Art. II . e poderão ser exonerados a qualquer tempo pelo Conselho Gestor Incumbe ao Tesoureiro: Parágrafo único. sobre alterações propostas nos serviços de saúde prestados pelo FUSAMPI. O atendimento do FUSAMPI aos beneficiários do interior será objeto de cadastro e coordenação próprios.

31. .demais atividades que lhe forem conferidas na forma do Regimento Interno. Incumbe ao Tesoureiro: I . .elaborar balancete quadrimestral. 32.pagar as contas das despesas autorizadas. . através de seu coordenador. atos e resoluções praticados pelos órgãos administrativos na gestão econômico-financeira do FUSAMPI e apontar eventuais irregularidades. bem como o balanço geral com base nas demonstrações contábeis do exercício. III.efetuar a prestação ou suspensão de prestação de benefícios autorizados e os homologados pelos membros do Conselho. sugerindo medidas saneadoras. Seção V Da Tesouraria Art. órgão responsável pela gestão e fiscalização econômico-financeira. V . . VI . no exercício de suas funções. e . quando solicitada. Art. VII .conservar.examinar os livros e documentos da Entidade e quaisquer operações. sem riscos.executar os serviços de Saúde realizados pelo FUSAMPI. Parágrafo único. IV . O Tesoureiro. será exercida pelo Tesoureiro.opinar.Art. o numerário e os documentos relativos à Tesouraria. . deverá observar as disposições deste Estatuto e do Regimento Interno. II . V. 10 .manter os recursos financeiros do FUSAMPI em estabelecimento bancário. .conservar sob sua guarda e responsabilidade os materiais e equipamentos utilizados nos serviços de Saúde. a rentabilidade oferecida pelas aplicações oficiais. para serem submetidos ao Conselho Gestor.controlar a receita do FUSAMPI. sobre alterações propostas nos serviços de saúde prestados pelo FUSAMPI. VIII . III . IV. escolhido pelo Conselho Gestor e nomeado pelo Presidente. IX X . aplicando a receita excedente ao uso mensal de modo a preservar monetariamente o seu valor e a garantir.dar parecer sobre as atividades do Serviço odontológico. 33. sob sua guarda e responsabilidade. II.contabilizar as contribuições dos associados.elaborar e apresentar os relatórios e estatísticas de suas atividades. Compete à Coordenadoria do Serviço do Odontológico: I. VI. A Tesouraria. dentre cidadãos com comprovados conhecimentos na área contábil.elaborar e apresentar relatórios e estatísticas de suas atividades.dar parecer sobre os negócios e atividades do exercício.

38. O Tesoureiro poderá requisitar a contratação de empresa de auditoria contábil. diretos ou indiretos. presente ou vantagem de qualquer espécie. regulamentando sua concessão. desde que respeitadas as finalidades do FUSAMPI.praticar usura sob qualquer de suas formas. ou do Estatuto. 11 . V .retirar. IV . O Valor da Contribuição Mensal (VC) para o FUSAMPI será de acordo com o que prescreve o Código de Vencimento dos Militares Estaduais. VI . qualquer documento ou objeto da entidade. e de cônjuge ou companheiro. Se houver disponibilidade de receita. em auxílios e ressarcimentos.proceder de forma desidiosa.atuar. VII . como procurador ou intermediário. 37. o Regimento Interno poderá contemplar outros tipos de benefícios. CAPÍTULO IV DAS CONTRIBUIÇÕES E DOS BENEFÍCIOS Art. entre outros.valer-se da função para lograr proveito pessoal ou de outrem. CAPÍTULO V DO REGIME DISCIPLINAR Seção I Das Proibições Art.Art. salvo quando se tratar de benefícios assistenciais de parentes até o segundo grau. 34.opor resistência injustificada ao andamento de documentos e processos ou execução de serviços. II . Os benefícios assistenciais diretos ou indiretos constituem-se. comissão. IX .utilizar pessoal ou recursos materiais da entidade em serviços ou atividades particulares. 36.ausentar-se do serviço durante o horário de trabalho. atuarial ou financeira para realização de trabalhos específicos. Ao funcionário é proibido: I . em detrimento do patrimônio ou da dignidade da entidade. VIII . sem prévia anuência da pessoa competente. em razão de suas atribuições. III . Art. 35. e serão concedidos aos associados ou seus beneficiários nos termos deste Estatuto e do Regimento interno. sem prévia autorização do chefe imediato. ou com violação da lei. Parágrafo único. junto ao fundo. a qual dependerá de aprovação do Conselho Gestor.0 Tesoureiro responderá pelos prejuízos causados ao FUSAMPI. resultantes de omissão no cumprimento de seus deveres e de atos praticados com culpa ou dolo.receber propina. Art.

X . O ato de imposição da penalidade mencionará sempre o fundamento e a causa da sanção disciplinar.participar da gerência. em ação regressiva. Seção II Das Responsabilidades Art. as circunstanciam agravantes ou atenuantes e os antecedentes. Art. São penalidades disciplinares: I . Tratando-se de dano causado a terceiros. Aos beneficiários é proibido: II . A individualização das espécies de pena a serem aplicados nos casos de violação das proibições constantes da Seção I deste capítulo. os danos que dela provierem para a Entidade. Parágrafo único. Na aplicação das penalidades serão consideras a natureza e a gravidade da infração cometida. b) suspensão. administração ou do capital social de empresa privada ou sociedade civil que mantenha relações econômicas com o FUSAMPI. Art. Art 39. Seção III Das Penalidades Art. 12 . Parágrafo único. 42. b) suspensão dos benefícios assistenciais. c) demissão. penal e administrativamente pelo exercício irregular de suas atribuições. . caso a entidade haja sido responsabilizada a reparar o dano.aplicadas aos funcionários: a) advertência. 41.encaminhar documentos ao FUSAMPI de que sabe serem fraudulentos. será definida no Regimento Interno. 43. A responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo. II . 40. obedecidos os parâmetros estabelecidos neste Estatuto.participar.aos beneficiários: a) advertência. 44. Art. que resulte em prejuízo ao FUSAMPI ou a terceiros.fazer falsa declaração para fundamentar o requerimento de benefícios assistências do FUSAMPI. responderá o funcionário perante o FUSAMPI. doloso ou culposo. III IV . juntamente com o funcionário de qualquer das condutas tipificadas nos incisos II. O funcionário responde civil. IV e VI.

Art. O prazo para a conclusão do processo disciplinar não excederá 60 (sessenta) dias. Parágrafo único. Art. Como medida cautelar e a fim de que o funcionário não venha a influir na apuração da irregularidade. O ato que nomear a Comissão Sindicante determinará seja dada ciência. a qual conduzirá a apuração das irregularidades denunciadas. Art. ainda que não concluído o processo. findo o qual cessarão os seus efeitos. confirmada a autenticidade. observado o disposto neste Estatuto e no Regimento Interno. A instauração do processo administrativo disciplinar poderá ser requerida por qualquer conselheiro.CAPÍTULO VI DO PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR Art. I .a indicação da(s) pessoa(s) envolvida(s). Art. por falta de objeto. praticadas por funcionário ou beneficiário de modo a causar qualquer prejuízo ao patrimônio e às finalidades institucionais. e II . 45. § 2° 0 processo administrativo disciplinar será conduzido em caráter confidencial e a ele somente poderão ter acesso o funcionário envolvido. desde que contenham a identificação e o endereço do denunciante e sejam formuladas por escrito. 48. obedecidas as diretrizes deste Estatuto. a denúncia será arquivada. 46. se 13 . 49. onde constará. pelo prazo de até 60 (sessenta) dias. Parágrafo único. 50. 47. Art. será nomeada uma Comissão de Sindicância.a descrição da irregularidade. O afastamento poderá ser prorrogado por igual prazo. sem prejuízo da remuneração. Parágrafo único O processo administrativo disciplinar será instaurado mediante requerimento devidamente fundamentado. ao(s) envolvido(s) nas irregularidades apontadas. contados da data de publicação do ato que constituir a comissão. ou por representação escrito por qualquer participante ou beneficiário. Quando o fato narrado não configurar evidente infração disciplinar ou ilícito penal. 15 deste Estatuto destina-se à apuração de irregularidades no âmbito de atuação do FUSAMPI. Art. formada na forma do Regimento Interno. os membros da Comissão Sindicante ou do Conselho Gestor e. admitida a sua prorrogação por igual prazo. a autoridade ínstauradora do processo disciplinar poderá determinar o seu afastamento do exercício da função cargo. entregando-lhe(s) copiado requerimento que originou o processo. no mínimo. Parágrafo único. por escrito. sem prejuízo do prosseguimento deste. quando as circunstâncias o exigirem. Não sendo o caso de aplicação do parágrafo único do artigo anterior. 51. O processo administrativo disciplinar a que se refere o inciso IV do art. por iniciativa própria. A disciplina e procedimento do processo administrativo disciplinar serão estabelecidos no Regimento Interno. § 1° É assegurado aos envolvidos o contraditório e a ampla defesa. As denúncias sobre irregularidades serão objeto de apuração.

As despesas decorrentes de pagamentos com funcionários necessários para a execução dos trabalhos serão efetuadas pelo FUSAMPI ou. inclusive no que se refere aos seus reajustes monetários. Seção II Do Exercício Social Art. ainda. IV. 55. 54. 52.necessário. § 1° Serão levantados balancetes ao final de cada quadrimestre. será levantado o balanço geral do FUSAMPI. e regularidade do fluxo de liquidez das aplicações para pagamento dos benefícios. O patrimônio do FUSAMPI é constituído de: I. 53. A divulgação dos atos e decisões do processo administrativo disciplinar. rentabilidade compatível com os imperativos atuarias dos planos de assistenciais. II.rendimentos produzidos por seus recursos financeiros e bens patrimoniais. Parágrafo único . antes da sua conclusão. de forma a obter segurança nas aplicações. Art. e outras contribuições vertidas pelos participantes. públicas ou privadas. § 2o É parte integrante do balanço geral o parecer atuarial sobre os planos de benefícios e as respectivas reservas matemáticas. . legados. subvenções e outras rendas proporcionadas por quaisquer pessoas físicas ou jurídicas.contribuições dos participantes. . auxílios. provisões e fundos. devendo a totalidade dos recursos financeiros e bens patrimoniais serem administrados com a observância das diretrizes de investimentos aprovadas pelo Conselho Gestores. estabelecidas no Código de Vencimentos dos Militares Estaduais.doações. observado o disposto no caput deste artigo. Parágrafo único.recursos financeiros e bens patrimoniais. O FUSAMPI poderá aplicar parte de seu patrimônio em financiamentos de outra natureza. A contratação de funcionários estará sujeita à aprovação do Conselho Gestor. ao seu término. O exercício social coincidirá com o ano civil e. . os encarregados da emissão de pareceres ou estudos técnicos. somente é permitida quando necessária à produção dos seus efeitos legais e estatutários. em conformidade com a legislação pertinente e este Estatuto. 14 . . Art. ou de ato negocial. peio órgão estatal que disponibilize funcionários para a execução dos trabalhos do FUSAMPI. destinados aos seus participantes. III. CAPÍTULO VII DO PATRIMÔNIO E SUA APLICAÇÃO E DO EXERCÍCIO SOCIAL Seção I Do Patrimônio e sua Aplicação Art. O patrimônio do FUSAMPI será aplicado integralmente com vistas à consecução de seus fins.

59. Os casos omissos no presente Estatuto serão resolvidos pelo Conselho Gestor quando de sua primeira reunião seguinte à decisão. Art. Art. inclusive. O exercício das atividades dos Conselheiros não será remunerado. que sujeitar-se-á. permanecerão as regras praticadas para concessão de benefícios. terá 60 (sessenta) dias para apresentar a proposta de novo Regimento Interno. após o registro desse Estatuto. A movimentação financeira do Fundo de Saúde atenderá. Art 60. O Conselho Gestor em exercício. rigorosamente.CAPÍTULO VIII DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS Art. a atender ao controle dos órgãos de fiscalização oficiais do Estado. 15 .Enquanto o Regimento Interno não entrar em vigor. Art. § 1o . Este Estatuto entra em vigor após o seu registro. 57. a legislação vigente no País e no Estado do Piauí e será supervisionada pelo setor competente da Corporação. 58. 56.

REGIMENTO INTERNO 16 .

............................................................................................................................................20 SEÇÃO II – DOC................................24 SEÇÃO IV – DA APLICAÇÃO DE RECURSOS...........................................................................................................................................................................................................................................18 CAP II – DO QUADRO DE PARTICIPANTES E DE PENDENTES..................................................................................20 SEÇÃO I – TIPOS DE BENEFÍCIOS..............................................................................................18 SEÇÃO II – DOS DEPENDENTES.........................................................................................................REGIMENTO INTERNO CAP I – DA FINALIDADE............................................................................24 SEÇÃO III – DA TESOURARIA..............................25 17 ............................................................................................................................................................18 CAP III – DOS BENEFÍCIOS ASSITENCIAIS ..............................................................23 SEÇÃO IV – DOS PRAZOS................................24 CAP V – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS..............................................23 CAPÍTULO IV – DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA...........................................................................................................................................................................................18 SEÇÃO I – DA ADMISSÃO DE PARTICIPANTES............................23 SEÇÃO II – DO CONSELHO GESTÃO.23 SEÇÃO III – ATENDIMENTO MÓVEL........................................................................................23 SEÇÃO I – DOS ORGÃOS..................................................... NECESSÁRIO PARA SOLICITAÇÃO DE BENEFÍCIOS.............................................................................

em consonância com a legislação vigente e seu Estatuto. excluindo os do inciso IV. Este Regimento Interno tem por finalidade regular o funcionamento do FUNDO DE SAÚDE DOS MILITARES DO ESTADO DO PIAUÍ . II e III concorrem em igualdade de condições. a partir da admissão. 1o. 4o . desde que previamente cadastrados: I . em caso de conflito na concessão dos benefícios.FUSAMPI. .os filhos inválidos ou interditos.o cônjuge ou companheiro (a). .Equiparam-se aos filhos. quanto ao último. de qualquer condição. que comprovem dependência econômica do militar estadual. 2o . SEÇÃO II DOS DEPENDENTES Art.Os participantes poderão. II III IV § 1o . união estável como entidade familiar. desde que comprovada a dependência econômica. desde que comprove. mediante declaração escrita do militar estadual.REGIMENTO INTERNO DO FUNDO DE SAÚDE DOS MILITARES DO ESTADO DO PIAUÍ CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. atendidas as formalidades deste Regimento. Art.Para as finalidades deste Regimento Interno. § 2° . menor de 21 (vinte e um) anos. 3o . inscrever seus dependentes. são considerados dependentes dos participantes. nas formas deste Regimento. . 18 . CAPÍTULO II DO QUADRO DE PARTICIPANTES E DEPENDENTES SEÇÃO I DA ADMISSÃO DE PARTICIPANTES Art.A admissão no quadro de participantes inicia-se com o primeiro desconto em contracheque do militar estadual da contribuição destinada ao FUSAMPI. o enteado e o ou menor interdito que esteja sob sua tutela. a qualquer tempo.Os dependentes enquadrados nos incisos I.a mãe e o pai.os filhos não emancipados.

§ 2° . IV. . .A dependência econômica de pai e mãe do militar estadual.§ 3o .análise e instrução do requerimento pela Secretaria Executiva. a união entre o homem e a mulher. II. . ou de dependência econômica para inscrição de filhos maiores incapazes ou pais.O requerimento para inscrição de dependente será realizado em formulário próprio. mediante cópia autenticada da certidão de nascimento do(s) mesmo(s). o 19 . § 4o . Parágrafo único . reconhecidas as firmas em cartório.A dependência econômica do cônjuge e dos filhos é presumida devendo ser comprovada quantos ao demais dependentes. .Para inscrição de dependente na condição de união estável são exigidos os seguintes documentos. 5o.recebimento do requerimento formulado pelo participante e sua devida protocolização. 6o .decisão judicial de reconhecimento da união estável como entidade familiar entre o participante e o dependente a ser inscrito. para fim desse Regimento. Parágrafo único . . O requerimento de inscrição de mãe e pai do militar estadual será instruído com declaração da existência da condição de dependência econômica. II. Art. . será reconhecida aqueles que comprovem renda em valor não superior ao salário mínimo vigente. no prazo de 60 (sessenta) dias úteis do indeferimento da inscrição. firmada pelo requerente.A comprovação de união estável para inscrição de companheira(o). em sendo o participante solteiro.deferimento ou indeferimento do procedimento pelo Conselho Gestor.comprovação atualizada de inscrição na mesma condição de dependência junto ao IAPEP. Art. . juntamente com duas testemunhas.Será reconhecida união estável como entidade familiar. ficando assegurado ao beneficiário o direito a ampla defesa.comprovação de existência de filho(s) comum(s). O procedimento administrativo para inscrição de dependentes será realizado mediante as seguintes formalidades: I. elaborado pela Secretaria Executiva. para fins deste Regimento. se efetivará por meio de processo administrativo com rito estabelecido neste Regimento. III. § 1 . configurada na convivência pública. contínua e duradoura e estabelecida com o objetivo de constituição de família.O participante poderá recorrer ao presidente do Conselho. juntamente com declaração do requerente do preenchimento das condições do capai deste artigo.publicidade do ato. viúvo ou divorciado. alternativamente: I. fundamentando sua petição e o Conselho Gestor decidirá em reunião plena com todos os seus membros. Art 7o. III. e será instruído com os documentos exigidos para cada caso de responsabilidade do requerente.

os quais serão definidos pelo Conselho Gestor e divulgado através de comunicados às Unidades Militares. IAPEP ou outro Órgão de saúde do Estado ou da Corporação. 8o. ligados ao mesmo participante é de 30 dias 6 (seis) anos. 12 meses após a última solicitação . Tratamento Odontológico Cirurgia Exames 12 (doze) meses. palmilhas. Tratamento Ortodôntico Uma única vez. 20 . coletes. Os benefícios assistenciais diretos ou indiretos serão gerenciados pelo Conselho Gestor. quando realizados por outros hospitais ou clinicas. § 2o. próprio FUSAMPI Cirurgia de caráter não estético. CPAP. Exames não realizados pelos órgãos de saúde do Estado. odontológicos e hospitalares. § 1o Os valores dos benefícios assistências são variáveis. Para ospróteses. ou de acordo com a solicitação médica. não serão pagos pelo FUSAMPI. 9o.CAPÍTULO III DOS BENEFÍCIOS ASSISTENCIAIS Art. SEÇÃO I TIPOS DE BENEFÍCIOS Art. Botas. A Secretária deverá conservar em cofre o valor necessário à prestação de benefícios assistenciais urgentes. Os procedimentos módicos. luvas de queimaduras. luvas . palmilha.12 meses Cadeiras de rodas. aos quais o Hospitai e o serviço Odontológico da PMPI estejam capacitados a realizá-los. 10 . etc.A carência para requisição de benefícios ao FUSAMPI. não coberto pelo PLAMTA. demais tratamentos uma única vezbotas.2 (dois) anos após opróprio FUSAMPI tratamento ortodôntico. muletas.Os benefícios assistenciais colocados à disposição dos participantes e seus dependentes pelo FUSAMPI: Benefício Óculos Aparelho Auditivo Aparelho Ortopédico e respiratório Prazo de carência da concessão Obs. exceto os casos O tratamento será realizado em Órgão do de comprovada urgência. Para aparelho de O tratamento será realizado em Órgão do contenção . após ultima solicitação. Art. inalador.

11 . § 3o . § 1o . Art. para posterior devolução.O participante e seus dependentes não terão direito à manutenção durante o tratamento ortodóntico. Art.Não serão autorizados os tratamentos que já tiverem sido iniciados ou concluídos sem a intervenção do FUSAMPI. Art. 15 .O FUSAMPI disponibilizará um perito odontólogo e um suplente para realização das perícias. para seus participantes e dependentes. levando-se em consideração os recursos disponíveis para a cobertura dos mesmos.A autorização pelo Conselho Gestor para tratamento odontológico dependerá de perícia inicial.Serão atendidas as solicitações de acordo com o número máximo mensal estabelecido pelo Conselho Gestor. Art. 21 . 1 4 . 13 . 12 .0 FUSAMPI disponibilizará.Art.O material utilizado no tratamento odontológico atendido pelo FUSAMPI deve ser apenas o indispensável para a boa apresentação bucal do participante e seus dependentes. a titulo de empréstimo. a autorização da despesa pelo Presidente do Conselho Gestor somente será efetivada após a perícia final. aparelhos ortopédicos e respiratórios de uso temporário. § 2° .Ao final do tratamento odontológico.

Cópia do exame(s). nota fiscal ou cupom fiscal e recibo. Parágrafo único .TIPO DE BENEFÍCIO Óculos DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Participante . cópia da carteira do FUSAMPI e do contracheque. cópia da Carteira do FUSAMPI e do contra-cheque do participante. cópias dos exames.Requerimento. Para o tratamento a ser realizado nas demais cidades: acrescentar um orçamento e nota fiscal. orçamento.Requerimento. para os tratamentos a serern realizados em Teresina. cópia da carteira do FUSAMPI. Dependentes . receita do oftalmologista. Para ressarcimento. cópias dos exames. cópia da carteira do FUSAMPI e do contracheque.A Secretaria do FUSAMPI poderá solicitar outros documentos e informações necessárias à instrução dos processos. laudo e atestado médico. o participante deverá acrescentar nota fiscal ou cupom fiscal e recibo. declaração do IAPEP e PLAMTA informando que não realiza a cirurgia. Participante . do contra-cheque e três orçamentos (para auxílio). cópia do exame(s).Requerimento. laudo médico. Participante . receita do oftalmologista. Para o tratamento a ser realizado nas demais cidades: acrescentar um orçamento e nota fiscal.Requerimento. Dependente . cópia da carteira do FUSAMPI e do contracheque. Para ressarcimento.Requerimento. Aparelho Auditivo Aparelho ortopédico e respiratório Aparelho Ortodôntico CIRURGIAS 22 .requerimento. cópia dos exames. para os tratamentos a serem realizados em Teresina. laudo. Raio X panorâmica da arcada dentária. Para ressarcimento.Requerimento. cópia da carteira do FUSAMPI do contracheque. o participante deverá acrescentar nota fiscal ou cupom fiscal e recibo. prescrição do odontólogo. cópia da carteira do FUSAMPI. três orçamentos (para auxilio). laudo médico. atestado médico. Dependentes . três orçamentos (para auxilio). cópia da Carteira do FUSAMPI e do contra-cheque do participante. o participante deverá acrescentar nota fiscal ou cupom fiscal e recibo. cópia da carteira do FUSAMPI do dependente e do contracheque do participante.. um orçamento. prescrição do odontólogo. cópia da carteira do FUSAMPI do dependente e do contracheque do participante. Participante . declaração do IAPEP e PLANTA informando que não realiza a cirurgia. Dependente . três orçamentos (para auxilio). nota fiscal ou cupom fiscal e recibo. cópia do(s) exame(s). Dependente . da identidade e do contracheque do participante. orçamento. Para ressarcimento.Requerimento. Raio X panorâmica da arcada dentária. Participante . o beneficiário deverá acrescentar nota fiscal ou cupom fiscal e recibo.Requerimento.

O participante e seus dependentes terão direito aos serviços prestados pelas unidades móveis do FUSAMPI.a Coordenação de Serviço de Saúde. A Secretaria do FUSAMPI poderá solicitar outros documentos e informações necessárias à instrução dos processos. 20 . São exigidos para a concessão dos benefícios prestados pelo FUSAMPI: SEÇÃO III DO ATENDIMENTO MÓVEL Art. 16.Parágrafo único. III . 17 . II . Parágrafo único. V .a Presidência. O FUSAMPI è integrado pelos seguintes órgãos: I . SEÇÃO II DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA SOLICITAÇÃO DE BENEFÍCIOS Art. necessite realizar tratamento médico periódico. Parágrafo único. Art. 18 . Art.Consideram-se unidades móveis de atendimento as ambulâncias e outros veículos adaptados para realização de outras atividades visando atender os fins do FUSAMPI.As unidades móveis do FU SAMPI serão coordenadas por funcionário com conhecimento na área de saúde. 19 .O prazo para solicitação dos benéficos assistenciais é de 120 (cento e vinte) dias. SEÇÃO IV DOS PRAZOS Art.o Conselho Gestor. O prazo referido neste artigo começa a ser contado a partir da data da ocorrência do evento motivador. A assistência ao acompanhamento ocorrerá nos casos que o participante ou dependente.a Secretaria Executiva.a Tesouraria 23 . CAPÍTULO IV DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA SEÇÃO I DOS ÓRGÃOS Art. IV .A ambulância do FUSAMPI fará atendimento de caráter emergencial e de acompanhamento. 21. Parágrafo único . impossibilitado de se locomover.

para a realização dos trabalhos da Tesouraria. 24 . Art. O Conselho Gestor é o órgão colegiado de deliberação superior e última instância do FUSAMPI. SEÇÃO III DA TESOURARIA Art. fundamentando sua pretensão.A Tesouraria. das contas e dos inventários e apresentá-los para votação ao Conselho Gestor. Parágrafo único .A Tesouraria deverá emitir Relatórios a respeito do resultado do exame dos livros de escrituração.SEÇÃO II DO CONSELHO GESTOR Art. quando necessário. 23. § 2o . Art. num prazo de 60 (sessenta) dias úteis de qualquer decisão. SEÇÃO IV DA APLICAÇÃO DOS RECURSOS Art.Todas as decisões deverão ser fundamentadas de acordo com o disposto na Legislação vigente. 29 .O Conselho Gestor.A Tesouraria funcionará na sede da Associação do Fundo de Saúde dos Militares do Estado do Piauí. Art. inclusive funcionários. 24. devidamente autorizada pelo presidente do Conselho Gestor. Art. para custear despesas pequenas e de pronto pagamento. publicidade do ato.000. 22. 26 . Os requerimentos para auferir benefícios assistenciais serão dirigidos ao Presidente do Conselho Gestor.00 (dez mil reais) para o Hospital da Policia Militar do Piauí. 28 . O procedimento administrativo para auferir qualquer benefício assistencial terá as seguintes formalidades: I II III IV - recebimento do requerimento e sua devida protocolização. dos balancetes trimestrais. 25 . análise e instrução do requerimento pela Secretaria Executiva. e o Conselho Gestor decidirá em reunião com todos os seus membros. com o fim de custear despesas com aquisição de medicamento e equipamento hospitalares. Art. disponibilizará suprimento de fundo à Secretaria Executiva. no Estatuto e neste Regimento Interno. 27 . § 1o . deferimento ou indeferimento do procedimento pelo Conselho Gestor. autorizará o fornecimento de recursos no valor não superior a R$ 10.O Conselho Gestor fornecerá os meios necessários.O participante poderá recorrer ao Presidente do Conselho.Cópia deste Relatório deverá ser publicada para conhecimento dos participantes.

independentemente de serem públicos. Art. 30 . 25 . particulares. CAPÍTULO V DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. Art. parcial ou totalmente. O processo de prestação de contas do referido hospital deverá constar nota fiscal e recibo decorrente do acima exposto. após aprovação do Conselho Gestor. convênios médicos ou afins. 32 . Art.A Tesouraria.Este Regimento Interno entrará em vigor após o seu registro em Cartório. poderá aplicar um percentual do saldo bancário do FUSAMPI.Os casos omissos serão solucionados pelo Conselho Gestor e submetidos à apreciação na primeira reunião subseqüente. 33 .Parágrafo único.O FUSAMPI não prestará nenhum benefício assistencial para subsidiar. clínicas médicas ou odontológicas. 31 . sem conhecimento prévio. despesas decorrentes ou realizadas em hospitais.