Sie sind auf Seite 1von 69
OPERAÇÃO COM TRATORES AGRÍCO LAS www.rctreinamentos.com
OPERAÇÃO COM TRATORES AGRÍCO LAS www.rctreinamentos.com

www.rctreinamentos.com

4 – PREPARAÇO DO TRATOR PARA O TRABALHO. 38 Lastreamento 38 Tipos de Lastreamento 40

4

PREPARAÇO DO TRATOR PARA O TRABALHO.

38

Lastreamento

38

Tipos de Lastreamento

40

Adiço de 75 % de Água

41

Adiço de 60 % de Água

42

Adiço de 50 % de Água

43

Adiço de 40 % de Água

44

45

46

47

75

74

www.rctreinamentos.com

profissional não somente a funço de movimentar o trator, mas também fazê-lo de forma co

profissional não somente a funço de movimentar o trator, mas também

fazê-lo de forma co rreta, consciente, segura e de acord o com

programaço pré-estabelecida. Atualmente, em funço da alta tecnologia

embutida num trator agrícola e nas máquinas autopropelidas (colhedoras e pulverizadores), seus operadores precisam ser profissionais bastante

uma

apto

a

.

www.rctreinamentos.com

CAPÍT ULO I www.rctreinamentos.com

CAPÍTULO I

www.rctreinamentos.com

Acesse a plataforma de operaço pelo lado esquerd o do trator e não segure no

Acesse a plataforma de operaço pelo lado esquerd o do trator e não segure no volante.

Desça

sempre

de

costas

colocando

as

mãos

nos

apoios

e

os

de graxa, lama

pés

nos

e os degraus livr es apoios e os de graxa, lama pés nos Fo nte: John

Fonte: John Deere

www.rctreinamentos.com

Nunca faça reparos nas quando ele estiver sob pressão ou com o motor do trator

Nunca faça reparos nas

quando ele estiver sob pressão ou com o motor do trator

mangueiras ou conexões

do sistema hidráulico,

Funcio nando. (um jato sobre p ressão pode perfurar a pele, provocar irritaçes o u graves infecçes).

perfurar a pele, provocar irritaçes o u graves infecçes). Fo nte: John Deere Figura 5- Conexões

Fonte: John Deere

gire-a

até

o primeiro

para abri-la, cubra com um pano e g ire-a até o primeiro Fo nte: John Deere

Fonte: John Deere

www.rctreinamentos.com

Nunca fume sistema de combustível. quando estiver abastecendo o trator ou trabalhando em seu Fo

Nunca fume

sistema de combustível.

quando estiver abastecendo o trator ou trabalhando em seu

quando estiver abastecendo o trator ou trabalhando em seu Fo nte: John Deere Figura 7- Cuidados

Fonte: John Deere

evite

o contato

duras graves. provoque chamas, faíscas, evite o contato Fo nte: John Deere da Figura 8- Cuidados

Fonte: John Deere

da

www.rctreinamentos.com

Ao remover os cabos da bateria retire primeiro o cabo negativo e depois o positivo,

Ao remover os cabos da bateria retire primeiro o cabo negativo e depois o positivo, ao conectar proceda à operação inversa.

o positivo, ao conectar proceda à operação inversa. Fo nte: John Deere Figura 9- Conexões da

Fonte: John Deere

www.rctreinamentos.com

OPERANDO O MOTOR Somente coloque o devidamente acomodado no assento do operador. moto r em

OPERANDO O MOTOR

Somente coloque o

devidamente acomodado no assento do operador.

moto r

em

funcionamento

quando

estiver

e

aplique

o

freio

de

podem causar sérios riscos à saúde do operador. Fonte: M assey Ferguson Figura 1 0- Cuidados

Fonte: Massey Ferguson

www.rctreinamentos.com

Utilize somente a barra de tração para os serviços de reboque e nunca a viga

Utilize somente a barra de tração para os serviços de reboque e nunca a viga C do terceiro po nto.

os serviços de reboque e nunca a viga C do terceiro po nto. Fonte: M assey

Fonte: Massey Ferguson

www.rctreinamentos.com

CONDUZINDO O TRATOR Não desloque com o trator em velocidades excessivas. Fonte: M assey Ferguson

CONDUZINDO O TRATOR

Não desloque com o trator em velocidades excessivas.

TRATOR Não desloque com o trator em velocidades excessivas. Fonte: M assey Ferguson Figura 12- Cuidados

Fonte: Massey Ferguson

estradas utilize os ped ais de freios unidos pela trava. Fo nte: John Deere Figura 13-

Fonte: John Deere

www.rctreinamentos.com

Ao descer lad eira utilize o freio motor e os freios do trato r, jamais

Ao descer lad eira utilize o freio motor e os freios do trato r, jamais pise na embreagem ou desça em ponto morto.

trato r, jamais pise na embreagem ou desça em ponto morto. Fonte: M assey Ferguson Figura

Fonte: Massey Ferguson

de subidas ou descidas.

de subidas ou descidas. Não transporte pessoas no trator Fonte: Valtra Figura 15- Cuidados na Conduço

Fonte: Valtra

www.rctreinamentos.com

OPERANDO A TDP Pare acoplar ou desacoplar o equipamento por ele acio nado. o motor

OPERANDO A TDP

Pare

acoplar ou desacoplar o equipamento por ele acio nado.

o

motor

e

espere que o

eixo

da

TDP pare de girar, antes de

possam se prender em qualquer uma das p artes ro tativas. Fo nte: John Deere Figura

Fonte: John Deere

os

utilize

sempre

pinos

www.rctreinamentos.com

CAPÍT ULO II www.rctreinamentos.com

CAPÍTULO II

www.rctreinamentos.com

PAINEL DE INSTRUMENTOS Os painéis de instrumentos utilizados nos tratores possuem   diferenças

PAINEL DE INSTRUMENTOS

Os

painéis

de

instrumentos

utilizados

nos

tratores

possuem

 

no

dos

O

todavia,

é

saber

o

de

um

dos

instrumentos,

as

luzes

de

aviso,

com base no símbolo estampado sobre es tes componentes. Fonte: John Deere, Massey Ferguson , New
com base no símbolo estampado sobre es tes componentes. Fonte: John Deere, Massey Ferguson , New
com base no símbolo estampado sobre es tes componentes. Fonte: John Deere, Massey Ferguson , New
com base no símbolo estampado sobre es tes componentes. Fonte: John Deere, Massey Ferguson , New

Fonte: John Deere, Massey Ferguson, New Holland, Valtra

Figura

17- Painéis de Instrumentos

www.rctreinamentos.com

HORÍMETRO Marca as horas assistência e manutenço. trabalhadas e é a base Figura 18- Manual

HORÍMETRO

Marca

as

horas

assistência e manutenço.

trabalhadas

e

é

a

base

as horas assistência e manutenço. trabalhadas e é a base Figura 18- Manual de Operaço TERMÔMETRO

para

todo

serviço

Fonte: John Deere

de

1 a

a

2

www.rctreinamentos.com

INDICADOR DE COMBUSTÍVEL Indica o nível do co mbustível dentro do tanque Figura 21- Marcador

INDICADOR DE COMBUSTÍVEL

Indica o

nível do co mbustível dentro do tanque

Indica o nível do co mbustível dentro do tanque Figura 21- Marcador do Nível de Combustí

DE

DO

LUBRIFICANTE

DO

ÓLEO Indica a pressão do óleo do motor LUBRI FICANTE DO Figura Fo nte: John Deere

Fonte: John Deere

www.rctreinamentos.com

LUZ DE ALERTA PARA CARGA DA BATERIA Indica se a bateria esta sendo carregada ou

LUZ DE ALERTA PARA CARGA DA BATERIA

Indica se a bateria esta sendo carregada ou não pelo alternad or

se a bateria esta sendo carregada ou não pelo alternad or Fo nte: John Deere Figura

Fonte: John Deere

no p ainel indica que o filtro esta obstruído. Fo nte: John Deere Figura 24- Indicador

Fonte: John Deere

Figura 24- Indicador de Restriço Elétrico

www.rctreinamentos.com

LUZ DE ALERTA DA PRESSÃO DE ÓLEO DA TRANSMISSÃO Indica a pressão do óleo lubrificante

LUZ DE ALERTA DA PRESSÃO DE ÓLEO DA TRANSMISSÃO

Indica a pressão do óleo lubrificante do sistema de transmissão

a pressão do óleo lubrificante do sistema de transmissão Fon te: New Holland Figura 25- Indicador

Fonte: New Holland

Óleo da Transmissão

CHAVE DE PARTIDA Aciona o sistema de partida do trator Fonte: John Deere Figura 26- Chave

Fonte: John Deere

Figura 26- Chave de Pa rtida

www.rctreinamentos.com

CAPÍTU LO III www.rctreinamentos.com

CAPÍTULO III

www.rctreinamentos.com

VOLANTE DE DIREÇO COMANDOS D O TRATOR   A direço é do tipo hidráulico hidrostática

COMANDOS DO TRATOR

 

A

é

do

a

coluna

de

direço

ser

15

maior

conforto

para

o

A B - Alavanca
A
B
- Alavanca

Botão de Acionamento

Fonte: John Deere

Figura 27- Coluna de Direço Ajustável

www.rctreinamentos.com

PEDAL DE EMBREAGEM Tem a funço de desligar a transmissão de potência do motor para

PEDAL DE EMBREAGEM

Tem a funço de desligar a transmissão de potência do motor para a transmissão e permitir as trocas de marcha, saída e parad a do trator.

e permitir as trocas de marcha, saída e parad a do trator. Fonte: M assey Ferguson

Fonte: Massey Ferguson

O

de

é

de

hidráulico,

o

circuito

é

curvas fechadas,

pode-

www.rctreinamentos.com

Figura 29- Pedais de Freio ALAVANCAS DE CAMBIO Fo nte: John Deere São duas: Alavanca
Figura 29- Pedais de Freio ALAVANCAS DE CAMBIO Fo nte: John Deere São duas: Alavanca

Fonte: John Deere

de seleço de marchas Alavanca de escalonamento de marchas Fo nte: John Deere Figura 30- Alavancas
de seleço de marchas Alavanca de escalonamento de marchas Fo nte: John Deere Figura 30- Alavancas

Fonte: John Deere

Figura 30- Alavancas de Câmbio

www.rctreinamentos.com

SIMBOLOGIA UNIVERSAL Fonte: New Holland www.rctreinamentos.com

SIMBOLOGIA UNIVERSAL

SIMBOLOGIA UNIVERSAL Fonte: New Holland www.rctreinamentos.com

Fonte: New Holland

www.rctreinamentos.com

CAPÍTU LO IV www.rctreinamentos.com

CAPÍTULO IV

www.rctreinamentos.com

Uma maneira prática de verificar se o formato do o índice de patinagem dentro de

Uma

maneira

prática

de

verificar

se o formato do

o

índice

de

patinagem

dentro

de tração do

1-Marcas nos solo pouco definidas, p atinagem excessiva a quantidade de lastro do trator.

do recomendado é analisar

trator.

rastro deixado pelas rodas

aumente

esta

é analisar trator. rastro deixado pelas rodas aumente esta Figura 32- Lastragem Insuficiente lastro. 2 -

2-Marca

insuficiente

diminua

o

a r c a claramente definidas, patinagem insu ficiente diminua o Figura 33- Lastragem Excessiva www.rctreinamentos.com

www.rctreinamentos.com

3 - O lastreamento e a patinagem estarão corretos quando no centro do rastro houver

3-O lastreamento e a patinagem estarão

corretos quando no centro

do rastro houver sinais de deslizamento e as marcas nas extremidades laterais estiverem bem definidas.

as marcas nas extremidades laterais estiverem bem definidas. Figura 34- Lastrag em Correta TIPOS DE LASTREAMENTO

pela

posiço

do

www.rctreinamentos.com

4.1 Adiço de 75 % de água nos pneus Para adiço de 75 % de

4.1 Adiço de 75 % de água nos pneus

Para

adiço

de

75

%

de

água

posicionado

na

parte

superior,

formando

solo.

no

pneu

o

bico

deverá

um

0

ânguloem derelaço90 ao

ser

no pneu o bico deverá um 0 ânguloem derelaço90 ao ser Figura Fonte: Monteiro (2008) 0

Fonte: Monteiro (2008)

0

www.rctreinamentos.com

4.2 Adiço de 60 % de água nos pneus de posicionado na parte superior formando

4.2 Adiço de 60 % de água nos pneus

de

posicionado na parte superior formando um ânguloem relaçãode 45 a

superfície d o solo.

Para

adiço

de

60

%

água

no

pneu

0

o

b ico

deverá

ser

Para adiço de 60 % água no pneu 0 o b ico deverá ser Figura Fonte:

Fonte: Monteiro (2008)

0

www.rctreinamentos.com

4.3 Adiço de 50 % de água nos pneus Para adiço de 50 % de

4.3 Adiço de 50 % de água nos pneus

Para

adiço

de

50

%

de

água

no

pneu

posicionado na parte mediana do pneu.

o

b ico

deverá

ser

posicionado na parte mediana do pneu. o b ico deverá ser Fonte: Monteiro (2008) Figura 37-

Fonte: Monteiro (2008)

www.rctreinamentos.com

4.4 Adiço de 40% de água nos pneus Para adiço de 40 % de água

4.4 Adiço de 40% de água nos pneus

Para

adiço

de

40

%

de

água

no

pneu,

a

válvula

(bico

enchimento), foi posicionada formando um ânguloem derelação45 ao

solo na parte inferior.

0

de

um ânguloem derelação45 ao solo na parte inferior. 0 de Figura Fonte: Monteiro (2008) 0 38-

Fonte: Monteiro (2008)

0

www.rctreinamentos.com

4.5 Adiço de 25 % de água nos pneus Para adiço de 25 % de

4.5 Adiço de 25 % de água nos pneus

Para adiço de 25 % de água nos pneus, posicionar a válvula (bico

de enchimento) na posiço inferior.

a válvula (bico de enchimento) na posiço inferior. Figura Fonte: Monteiro (2008) 39- Bico na Posiço

Fonte: Monteiro (2008)

www.rctreinamentos.com

Pode ser feito através de discos metálicos (A) fixado as rodas traseiras ou placas metálicas

Pode

ser

feito

através

de

discos

metálicos

(A)

fixado

as

rodas

traseiras ou placas metálicas (B) montadas na dianteira do trator.

ou placas metálicas (B) montadas na dianteira do trator. Fonte: M assey Ferguson Figura 41- Lastro
ou placas metálicas (B) montadas na dianteira do trator. Fonte: M assey Ferguson Figura 41- Lastro

Fonte: Massey Ferguson

A

de

o

eixo

dianteiro

e

Nos

4x2

o

deve

obedecer

a

um

www.rctreinamentos.com

PROCEDIMENTOS PARA O AJUSTE DE BITOLA A) Eixo dianteiro 4x2 A bitola pode ser alterada

PROCEDIMENTOS PARA O AJUSTE DE BITOLA

A) Eixo dianteiro 4x2

A bitola pode ser alterada de 2 formas:

1) Pelo deslocamento da barra telescópica (2) para dentro o u para fora da canaleta (1) p resa a mesa frontal do trator. Cada furo da barra altera-se a bitola em 50 mm no respectivo lado,

a

da

100

mm

(50

a alteraço total da bitola d ianteira será de 100 mm (50 Fon te: New Holland

Fonte: New Holland

mm em

na

da

As rodas

destes eixos

www.rctreinamentos.com

B) Rodas tipo arrozeiras não Estas rodas permitem ajuste de bitolas, pois são fixas no

B) Rodas tipo arrozeiras

não

Estas

rodas

permitem ajuste de bitolas,

pois

são

fixas

no aro,

além disso, o pneu empregado nessas rodas é mais largo impossibilitando a

inversão do lado de montagem das rodas.

impossibilitando a inversão do lado de montagem das rodas. Fonte: M assey Ferguson Figura 46- Roda

Fonte: Massey Ferguson

um

permitem

montagem

de

www.rctreinamentos.com

AJUSTE DA ALTURA DAS BARRAS DE TRAÇO A razão de se ajustar a altura da

AJUSTE DA ALTURA DAS BARRAS DE TRAÇO

A

razão

de se ajustar a altura da barra de traço, é permitir

que o

cabeçalho do implemento ou carreta fique na posiço mais horizontal possível. Uma barra muito inclinada, ao ser submetido a altos esforço s de tração pode provocar a perda de firmeza de um dos eixos dianteiro ou traseiro

firmeza. Barra reta não permite a alteraço da altura Fonte: M assey Ferguson Figura 50- Manual

Fonte: Massey Ferguson

www.rctreinamentos.com

BARRA COM DEGRAU Permite 2 opçes de altura, degrau virado para cima( maior altura), ou

BARRA COM DEGRAU

Permite 2 opçes de altura, degrau virado para cima( maior altura),

ou degrau virado pra baixo) Barra dom degrau e cabeçote Permite 4 posiçes

pra b aixo 4- Com d egrau e cabeçote para cima Figura 51- Barra de Traço

Fonte: Massey Ferguson

www.rctreinamentos.com

SISTEMA DE LEVANTE HIDRÁULICO A- Barras inferiores B- Braços niveladores C- Braço do terceiro ponto

SISTEMA DE LEVANTE HIDRÁULICO

A-

Barras inferiores

B-

Braços niveladores

C-

Braço do terceiro ponto

D-

E-

F-

G-

F- Braços superiores G- Cilindros hidráulicos Fonte: M assey Ferguson Figura 52- Sistema de Engate de

Fonte: Massey Ferguson

www.rctreinamentos.com

Forma de Acoplamento e Engates O trator p ossui diversos pontos onde podem ser acoplados

Forma de Acoplamento e Engates

O trator p ossui diversos pontos onde podem ser acoplados o u

mesmo engatados uma infinidade de equipamentos ou implementos agrícolas, para as mais variadas condiçes de trabalho. Estes pontos possuem diversas possibilidades de regulagens, que facilitam e aumentam a eficiência nos mais variados trabalhos de campo.

0

de fixaço 0 braço esquerdo , ponto3 e braço direito Fonte: M assey Ferguson Figura 54-

Fonte: Massey Ferguson

www.rctreinamentos.com

- Controle remoto Muito utilizado em implementos de arrasto principalmente para movimentaço das rodas de

- Controle remoto Muito utilizado em implementos de arrasto principalmente para movimentaço das rodas de transporte.

principalmente para movimentaço das rodas de transporte. Fonte: Case IH Figura 55- Válvulas de Controle Remoto

Fonte: Case IH

 

A

de

e

a

co rreta são fundamentais

para

o

bom

do

e

um

de

combustível.

A

www.rctreinamentos.com

CAPÍT ULO V www.rctreinamentos.com

CAPÍTULO V

www.rctreinamentos.com

ELEMENTOS BÁSICOS PARA ADEQUAÇÃO DETERMINAÇO AGRÍCOLAS DA Fator “0.86” Pneumáticas 1 DE CONJUNTOS MEC

DA

1

DOS

TRATORES

Tratores

de

Rodas

1

P., Professor

de

Máquinas

e

Mecanizaço Agrícola do Departamento de Engenharia Rural da Faculdade de Ciências Agronômicas UNESP/Ca mpus de Botucatu, SP.

www.rctreinamentos.com

Potência máxima na b arra de traço, sobre solo firme = Potência máxima na barra

Potência máxima na b arra de traço, sobre solo firme = Potência máxima na barra de tração, sobre concreto x 0,86

Potência utilizável

na barra de traço, sobre solo firme x 0,86

na barra de tração, sobre solo firme

= Potência máxima

na

de

b

Tratores

de

Rodas

b

m

.-

b

N

b

m

b (%) - TRATORES 4X2

www.rctreinamentos.com

AUMENTAR O RENDIMENTO NA BARRA EM 7 % PARA TRATORES 4X2 COM TRAÇO AUXILIAR e

AUMENTAR O RENDIMENTO NA BARRA EM 7 % PARA TRATORES 4X2 COM TRAÇO AUXILIAR e 14% PARA TRATORES COM TRAÇO NAS QUATRO RODAS (4 X4).

Rendimento

Barra

de

Traço)

b

b

m

.

b

b

m

para(

Tratores

de Esteiras

rb

t

N =

rb

(kW)

na

de

máquina

ou

implemento

www.rctreinamentos.com

Diâmetro dos Discos Profundidade Recomendada Largura Útil de Corte do Disco pol cm pol cm

Diâmetro dos

Discos

Profundidade

Recomendada

Largura Útil de Corte

do Disco

pol

cm

pol

cm

pol

cm

26

66,04

6

15 ,24

10

25,4

28

8

12

30,4

30

10

14

33,6

2

R

c u

a

b

c

c u

. A

m

R

c

c u

2

A

m

2

www.rctreinamentos.com

Declividade (%) Ângulo ( 0 ) R (N/t) d u 1 - 90 2 1

Declividade (%)

Ângulo (

0

)

R

(N/t)

d u

1

-

90

2

1

180

3

-

270

4

-

360

5

2

450

6

-

540

7

-

630

8

-

720

9

-

810

10

5

920

15

8

1340

20

11

1770

25

14

2190

em

das

Condiçes Superficiais do

s

e

t

s u

R = Resistência à traço em funço das condiçes superficiais do solo (N)

s