Sie sind auf Seite 1von 21

Novas Tecnologias em PP

Publicidade e Propaganda
Formato da Tela
Mobilidade
Os padrões e suas principais vantagens...
Americano ATSC (Advanced Television Systems
Committee) | alta qualidade de imagem

Europeu DVB (Digital Video Broadcasting) |


interação entre telespectador e emissora

Japonês ISDB (Integrated Service Digital


Broadcasting) | mobilidade, portabilidade e
sistema de transmissão e adequação ao terreno
acidentado de algumas cidades do país.
Possibilidades da Tecnologia ser fabricada no Brasil.
Processo Televisivo

- Captação de conteúdo;
- Produção e pós-produção de conteúdo e serviços;
- Empacotamento digital;
- Transmissão para o consumidor final;
- Visualização;
A imagem abaixo ilustra de forma simples os
"participantes" e o "caminho" da TV Digital.
GPS – múltiplas câmeras – termográfica
NOVO RELACIONAMENTO ENTRE O EVENTO E O TELESPECTADOR
Caminho – 3D – visão do competidor – largadas diversas
COUCH
POTATO

SEU MELHOR
REPRESENTE
HOMER SIMPSON
DVR – digital video recorder
Usuários DVR
EUA - 62% não assistem comerciais
Londres – 97% (18 a 34 anos)
CONTROLE SOBRE A PROGRAMAÇÃO

Publicitários (EUA)
22% - comercial 30seg vai acabar;
55% - DVR vai aumentar os formatos não tradicionais.

ENTENDER O NOVO CENÁRIO E MINIMIZAR O IMPACTO


Exemplos:
Hawai (programa de jogos – comercial)
Super Bowl 2005 (características sexy ou engraçada) 10 mil usuários

MEDIÇÃO DA AUDIÊNCIA segundo a segundo


Em alguns anos as tvs já estarão saindo de fábrica com todas as
funções do set-top box dentro delas, assim, não teremos
necessariamente dois equipamentos na nossa sala para ver tv
digital.

O set-top box mais básico é chamado popularmente de zapper.


Ele apenas converte o sinal digital em analógico, garantindo a
funcionalidade mínima deste tipo de equipamento. Para ter
interatividade, o equipamento precisa ser mais sofisticado.

Pelos planos do governo brasileiro, no natal de 2009 teremos


uma enxurrada de set-top box nas lojas para venda aos
consumidores, assim como tivemos no natal de 2005 os
aparelhos de DVD. Os mais variados aparelhos, com os mais
variados preços, dos mais variados fabricantes com as mais
variadas funcionalidades.
Cronograma de implantação
- Definido o padrão
- Um ano a um ano e meio para o início da operação
comercial da TV digital no Brasil.
É o prazo para adaptar a produção e a transmissão,
estabelecer um novo modelo de publicidade e conteúdos
específicos e atingir "escala de público“.
- Classes A e B, devem aderir em até cinco anos.
- O ministro das Comunicações calcula que seja
necessária uma década para aquisição do novo sistema.
- Em 2016 se encerra o sinal da TV aberta convencional.
Philips inventa um
sistema de propaganda
forçada para TV Digital

A Philips entrou com um pedido de patente de um sistema


de transmissão em que marcadores seriam inseridos no
sinal de televisão e o aparelho bloquearia a mudança de
canal durante os comerciais, assim como o seu
desligamento. O controle ao usuário voltaria logo após a
geradora de sinal liberar o aparelho novamente.
TV digital portátil
Vídeo de alta definição, com sinal digital, em um aparelho
portátil com tela de 10 polegadas/Samsung. Com resolução
de 800x600 pontos, o aparelho possui ainda um tocador de
Flash embutido, um softawe para leitura de livros eletrônicos
e outro para gravação de vídeos, que podem ficar guardados
em cartões de memória.
Fontes:
Revista Veja – Natal Digital - 2005
Folha On line (Jornal A Folha de SP - 2006)
O mkt depois de amanhã – Ricardo Cavallini – 2006
TV Wnews – 2005/2006
Programa Canal Livre – TV Bandeirantes – 25/02/2006