Sie sind auf Seite 1von 54
Curso de Pós-Graduação MBA Executivo Gerência de Projetos I Professor: Marcos Guilherme Heringer Disciplina:

Curso de Pós-Graduação MBA Executivo Gerência de Projetos I

Professor:

Marcos Guilherme Heringer

Disciplina:

Gerência Financeira de Projetos e Matemática Financeira

Curso de Pós-Graduação MBA Executivo Gerência de Projetos I

Gerência Financeira de Projetos e Matemática Financeira

Prof. Marcos Guilherme Heringer

Gerência de Projetos I Gerência Financeira de Projetos e Matemática Financeira Prof. Marcos Guilherme Heringer

Sobre o Material Didático Todos os direitos em relação ao design deste material didático são reservados à Fundação Getulio Vargas. Todos os direitos quanto ao conteúdo deste material didático são reservados ao(s) autor(es).

Diretores das Escolas EBAPE/FGV Prof. Bianor Scelza Cavalcanti EPGE/FGV Prof. Renato Fragelli Cardoso

Diretor do IDE Prof. Clovis de Faro

Diretores Executivos FGV Management Prof. Ricardo Spinelli de Carvalho FGV Online Prof. Carlos Longo FGV PDE Prof. José Guilherme Heráclito Lima

Núcleo FGV - Brasília Profª. Maria do Socorro V. de Carvalho

ISAE Amazônia Profª. Rosa Oliveira de Pontes

ISAE Paraná Prof. Norman de Paula Arruda Filho

ILG Alphaville (Barueri-SP) Prof. Marilson Gonçalves

Superintendentes Regionais Prof. Paulo Mattos de Lemos Prof. Silvio Roberto Badenes de Gouvêa Prof. Djalma Rodrigues Teixeira Filho

A sua opinião é muito importante para nós Fale Conosco! ouvidoria@fgv.br

i

Sumário

1.

PROGRAMA DA DISCIPLINA

1

1.1 EMENTA

1

1.2 CARGA HORÁRIA TOTAL

1

1.3 OBJETIVOS

1

1.4 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1

1.5 M ETODOLOGIA

2

1.6 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

2

1.7 BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA

2

CURRICULUM RESUMIDO DOS PROFESSORES

2

2.

ANÁLISE DE PROJETOS DE INVESTIMENTOS

3

2.1 INTRODUÇÃO - VISÃO PANORÂMICA

3

2.2 GERÊNCIA FINANCEIRA DE PROJETOS

4

2.3 AVALIAÇÃO DE PROJETOS

6

2.4 CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO DE INVESTIMENTOS E PROJETOS

15

2.5 ANÁLISE DE VALOR AGREGADO

31

3.

MATERIAL COMPLEMENTAR

44

3.1

LISTAS DE EXERCÍCIOS SOBRE ANÁLISE DE PROJETOS

44

ii

1

1

1. Programa da disciplina

1.1 Ementa

Quantificação de benefícios do projeto. Determinação de custos do projeto. Quantificação dos recursos. Estimativas dos custos. Orçamento do projeto. Cash Flow. Índices financeiros de performance do projeto – Taxa Interna de Retorno, Break Even Point, Estimativa de custo de termino, performance do custo. Planilhas financeiras. Lucros e perdas. Earned Value.

1.2 Carga horária total

15 horas de aula

1.3 Objetivos

Apresentar as medidas financeiras e critérios mais comumente utilizados de orçamento de capitais no contexto da analise de viabilidade e seleção de projetos; Apresentar e analisar os processos de gerencia de custos de projetos descritos no PMBoK do Project Management Institute;

1.4 Conteúdo programático

Uma visão panorâmica da gestão financeira de projetos. Custos e orçamento. Conceitos fundamentais de finanças. Analise de projetos. Analise de viabilidade econômica dos projetos. Orçamento do projeto. Cash Flow. Índices financeiros de performance do projeto – Taxa Interna de Retorno, Break Even Point, Earned Value. Indicadores para Monitoramento de performance financeira de Projetos.

2

2

1.5 Metodologia

Aulas teóricas expositivas intercaladas com sessões de exercícios de aplicação pratica.

1.6 Critérios de avaliação

Prova Individual (sem consulta)

60%

Listas de Exercícios

40%

1.7 Bibliografia recomendada

ROSS, Stephen, Administração Financeira – Corporate Finance . São Paulo: Terceira Edição, Editora Atlas, 1995.

VARGAS, Ricardo Viana – Analise de Valor Agregado em Projetos – Rio de Janeiro – 2002 - Brasport

Curriculum resumido dos professores

Marcos Heringer. Mestre em Engenharia pelo IME – Instituto Militar de Engenharia – Área de Concentração, Estatística Inferencial. Engenheiro de Materiais pelo IME. Professor das disciplinas de Métodos Quantitativos Aplicados às Finanças, Viabilidade Econômico- financeira de Projetos, Matemática Financeira e Gestão de Materiais em cursos de graduação e pós-graduação. Diretor Científico da Subdivisão de Projetos Especiais do IPD – Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - do Ministério da Defesa. Membro da Sociedade Brasileira de Pesquisa Operaciona l - SOBRAPO. Sócio da H3L Consultores Associados, com vários trabalhos nas esferas pública e privada.

José Carlos Abreu. Doutor em Finanças pela PUC-RJ. Mestre em Business Administration pela Columbia University, New York. Engenheiro Eletrônico pela Universidade de Brasília. Consultor do BCG Consulting Group New York 1992-93 e General Manager da Unipac Trading Company, Los Angeles, 1989-92. Consultor Financeiro de empresas.

3

3

2.

Investimentos

Análise

de

Projetos

de

2.1 Introdução - VISÃO PANORÂMICA

Identificação do Projeto Identificação do Comportamento dos Investidores Identificação Representação do
Identificação
do Projeto
Identificação do
Comportamento
dos Investidores
Identificação
Representação
do Ambiente
Matemática
do Projeto
CAPM
CAPM
Custo do
Custo do
Capital
Capital
Próprio
Terceiros
Estrutura de Capital
CMPC - Custo Médio
Ponderado do Capital
que financia o Projeto
Avaliação
Financeira
do Projeto
Avaliação
Financeira
do Projeto B
Classificação
de projetos :
Critérios
Avaliação
Financeira
do Projeto C
Ranqueamento
Avaliação
do Projeto
Financ
Decisão Administrativa

Gerência Financeira de Projetos

4

4

2.2 Gerência Financeira de Projetos

Introdução

O tema Gerência Financeira de Projetos é muito amplo. A finalidade da Gerência

Financeira é acompanhar a evolução financeira do projeto e verificar primeiro e a priori,

se existe a viabilidade do projeto ser implementado com sucesso. Para verificarmos se

um projeto é viável de uma forma ampla geral e sistêmica, devemos analisar a disponibilidade dos insumos tais como tecnologia envolvida, mão de obra especializada necessária, maquinas e equipamentos, espaço físico, logística e meios de transporte, matéria prima, fontes de energia, comunicações e outros. Alem destes devemos também analisar os aspectos mercadológicos, sociais e legais do projeto. Alem disto a gerência financeira deve poder ter meios de acompanhar a execução do projeto para poder indicar se a performance esta dentro ou fora do orçamento projetado, se estiver fora o gerente deve saber quantificar e para isto deve usar indicadores e índices.

Viabilidade econômica de um projeto Qualquer projeto para ser implementado necessita de recursos. Os investidores providenciam e investem estes recursos financiando a implantação e manutenção do projeto exigindo em troca retornos adequados. Os retornos adequados são sempre função do risco, maior o risco maior o retorno esperado.

Um projeto para ser viável deve valer mais que custa em termos de investimentos. Os investidores providenciam estes investimentos. Existem duas classes de investidores; os sócios e os credores. Para os investidores as expectativas de retorno adequado envolvem lucros, prazos, garantias e as taxas de retorno que são, dentre outros aspectos, função do risco envolvido no projeto. Se estas expectativas não podem ser atendidas pelo projeto os investidores não investem. A finalidade da analise de viabilidade econômica é determinar se o projeto tem condições de atender as expectativas e demandas dos investidores, para que estes possam então tomar a decisão de investir ou não.

Nosso curso Este é um curso que visa apresentar as ferramentas básicas para analise da viabilidade econômica de projetos. Ao fazer a analise de viabilidade econômica queremos obter respostas tais como: o projeto é lucrativo ou não? O projeto se paga dentro de determinado prazo? A taxa de retorno do projeto é adequada ao risco a aos investimentos realizados? Qual é a quantidade mínima de bens, produtos ou serviços, que devemos produzir e vender para não termos prejuízo?

O objetivo é com estas respostas podermos tomar as decisões de investir em um ou mais

projetos, neste ou naquele projeto, ou não investir em nenhum projeto.

Os critérios que estudaremos são:

1. Período Pay Back

5

5

2. Valor Presente Liquido – VPL

3. Taxa Interna de Retorno – TIR

4. Índice de Lucratividade Liquida – ILL

5. Racionamento de Capital

6. Ponto de Equilíbrio – Break Even

Estudaremos também o conceito de Earned Value. A cada instante ao longo da implantação de um projeto devemos saber quanto de valor já criamos ate um

determinado instante. Para simplificar vejamos um exemplo ilustrativo bem simples. Suponha que você tenha o projeto de construir um condomínio com 40 casas. Considere que em um determinado ponto no tempo você já construí toda a infra-estrutura (ruas,

água, esgoto

valor equivalente a estas 20 casas prontas ou seja metade do seu projeto. Este é o seu

Earned Value neste ponto do tempo. Para um bom acompanhamento financeiro do projetos o ideal é você poder ter continuamente (a cada dia ou a cada mês por exemplo) o conhecimento de quanto de valor você já tem, ou seja o Earned Value

) e já concluiu a construção de 20 casas. Neste ponto você já tem um

Existem alguns outros critérios que apesar de largamente empregados não produzem resultados confiáveis. Serão abordados apenas como demonstração do que não devemos fazer.

Resumo:

Para analisarmos a viabilidade econômica de um projeto é importante desenvolvermos uma seqüência lógica e consistente de procedimentos. Devemos iniciar por conhecer o jargão técnico utilizado (Dicionário), para que possamos com o uso das técnicas financeiras determinar os fluxos de caixa e a taxa de retorno adequada ao projeto (Finanças Corporativas). Conhecendo os fluxos de caixa e a taxa de retorno podemos avaliar o projeto e então realizar as analises de viabilidade econômica (Analise de Projetos).

Como medir o sucesso na implantação de um projeto?

Prazos (cronograma)

Custos (dentro do orçamento)

Qualidade (dentro do padrão desejável)

Como selecionar projetos através de critérios financeiros?

Disponibilidade de capital (em volume e em tempo)

Viabilidade econômica (critérios de analise de projetos: valor X custo)

Gerenciamento dos custos do projeto:

Estimativas de custos para as diversas atividades do projeto

Cronograma das atividades do projeto

Planejamento dos recursos necessários

Elaboração da referencia orçamentária é o orçamento que aloca as estimativas dos

custos por períodos de tempo (cost baseline) Acompanhamento do orçado com o realizado ao longo do tempo e por tarefa.

6

6

2.3 Avaliação de Projetos

O VALOR DE QUALQUER PROJETO É O VALOR PRESENTE DE SEUS RESULTADOS LÍQUIDOS FUTUROS ESPERADOS DESCONTADOS PELA TAXA ADEQUADA AO SEU RISCO.

1) O VALOR DE UM PROJETO É RELACIONADO COM O QUE PODE

“PAGAR” AO SEU DETENTOR NO FUTURO Exemplo:

Suponha que você comprou ontem (ou anteontem, ou hoje pela manha

loteria federal numero 000.000.XX1-001. Você acaba de ouvir no radio que o seu bilhete foi premiado. O valor do prêmio, que você poderá resgatar a partir de amanhã pela manhã, é de $10.000.000,00. Pergunta: Quanto vale este seu bilhete agora que você sabe ser premiado?

) um bilhete de

2) O VALOR DE UM PROJETO NÃO É FUNÇÃO DOS RESULTADOS LÍQUIDOS QUE GEROU NO PASSADO Exemplo:

Considere que passaram 48 horas. Você foi ontem ate a Caixa Econômica Federal e recebeu seu prêmio, e imediatamente depositou em sua caderneta de poupança. Ao fazer a você o pagamento, o funcionário da Caixa estampou um enorme carimbo vermelho em seu bilhete com a palavra “PAGO”. O bilhete lhe foi devolvido para que você o coloque em uma moldura e pendure na parede de sua sala como troféu. Pergunta: Quanto vale este seu bilhete agora?

3) O VALOR DE UM PROJETO NÃO É FUNÇÃO DOS VALORES QUE NELE INVESTIMOS NO PASSADO (SUNK COSTS NÃO IMPORTAM OU INVESTIMENTOS IRREVERSÍVEIS SÃO IRRELEVANTES) Exemplo:

Considere que você comprou em Julho/1996 uma linha telefônica e pagou por este direito $2.400,00. Suponha que você mensalmente pagou a conta. Você decidiu vender esta linha telefônica hoje (Setembro/1999). Pergunta: Quanto vale seu investimento (a linha telefônica) hoje, Setembro de 1999 ?

Você abriu uma distribuidora de títulos e valores em 1988, naquela época você teve que pagar por uma licença que custava em torno de US$ 300.000,00. Durante o governo Collor, foi liberada a abertura de distribuidoras, que a partir de então não mais precisaram pagar por esta licença para se instalar e iniciar operações. Você decidiu vender hoje (2002) a sua licença. Pergunta: Quanto vale sua licença hoje?

Você comprou um estaleiro de construção e reparos navais. Investiu na construção de 2 diques flutuantes para reparos navais cada um ao custo de US$ 15.000.000,00. Algumas

7

7

das características técnicas destes diques são: comprimento de 30 metros e capacidade para suportar navios de ate 3.000 Tons. Após o festejado lançamento de seus diques flutuantes você foi informado que não existem navios cargueiros nem de passageiros com este comprimento e que 3.000 tons são irrisórios.

Exemplo de analise de viabilidade econômica de um projeto de investimentos em uma estrada rodoviária em processo de privatização.

O governo federal esta abrindo uma licitação visando a privatização, por um período de 5 anos, de uma estrada rodoviária que liga duas importantes capitais. O preço mínimo estipulado para o leilão é $2.000.000,00. Pergunta-se quanto você poder oferecer neste

leilão para vencer esta licitação?

Qual será o lucro que você poderá ter com este projeto?

Observação: Na pratica os períodos para privatização são mais longos, em torno de 25 anos. Porem para feitos, acadêmicos e práticos, de facilitar nossa analise em sala de aula vamos considerar este prazo como de apenas 5 anos.

Outras informações relevantes:

Custos fixos e variáveis e numero de veículos previstos a passar por esta estrada nos próximo 5 anos:

Ano

1

2

3

4

5

Numero de

Veículos (Q)

1.000

1.200

1.400

1.600

1.800

Pedágio

2

2.5

3

3.5

4

CV

0,80

0,90

1,00

1,20

1,40

CF

400

450

500

550

600

Alíquota do imposto de renda – IR = 30% Taxa par aplicações em Renda Fixa – RF = 18.00% Taxa de retorno do mercado – Erm = 24.00% Risco relativo do projeto – Beta = 1.2

Taxas de retorno de projetos de privatização equivalentes:

Taxa de retorno da estrada Auto Silva = 25,3% Taxa de retorno da estrada Expressa Moreira = 26,1% Taxa de retorno da estrada Linha Roxa = 24,6%

8

8

SOLUÇÃO:

 

Ano

1

2

3

4

5

Veículos Q

1.000

1.200

1.400

1.600

1.800

Pedágio

2

2.5

3

3.5

4

Faturamento

2.000

3.000

4.200

5.600

7.200

CV

0,80

0,90

1,00

1,20

1,40

CV Q

800

1.080

1.400

1.920

2.520

CF

400

450

500

550

600

Lucro Bruto

800

1.470

2.300

3.130

4.080

IR

30%

240

441

690

939

1.224

Lucro Liq (FC)

560

1.029

1.610

2.191

2.856

Calculo da taxa de retorno: Temos duas formas de obter esta taxa. Primeiro podemos fazer uma comparação de outras taxas aplicadas em outros projetos semelhantes ou então podemos obter a taxa usando a formula do CAPM.

Formula do CAPM:

Taxa K = RF + b (Erm – RF) Taxa K = 0,18 + 1,2 ( 0,24 – 0,18) = 0,252 = 25,2%

Podemos calcular usando a taxa obtida pelo CAPM, pois tecnicamente é mesma taxa observada na pratica de outros projetos semelhantes, Auto Silva, Expressa Moreira e Linha Roxa.

Calculo do valor presente de cada fluxo de caixa:

VP FC1

447,28

VP FC2

656,46

VP FC3

820,38

VP FC4

891,71

VP FC5

928,40

O valor presente de todos os retornos projetados a serem obtidos com este projeto é:

VP Total = 3.744,23

Valor Presente do projeto é $3.744,23 Custo do projeto é o preço a ser pago no leilão, os outros custos são os operacionais CV e CF, pois a estrada já existe.

Se pagarmos no leilão $2.000,00 o lucro deste projeto será de $1.744,23 Se pagarmos no leilão $2.500,00 o lucro deste projeto será de $1.244,23 Se pagarmos no leilão $3.000,00 o lucro deste projeto será de $744,23

Resposta:

Devemos ir ao leilão e iniciar fazendo a oferta pelo preço mínimo de $2.000,00 e conforme outras ofertas sejam colocadas podemos subir nossa oferta ate um limite superior (que não deve ser atingido) de $3.744,23.

9

9

Finanças Corporativas – Um resumo:

1) REPRESENTAMOS PROJETOS COMO UMA SEQÜÊNCIA DE FLUXOS DE CAIXA.

t = 0 +FCo

t = 1 +FC 1

t = 2 +FC 2

t = 3 +FC 3

t = T +FC T

2) AVALIAMOS PROJETOS COMO O SOMATÓRIO DOS FC's DESCONTADOS A VALOR PRESENTE PELA TAXA "K" - FCD apropriada ao risco dos FC' s

VP do Ativo

=

FCt (projetado) å t=1 N --------------------- (1 + K) t

No caso particular, onde FC's atendam os requisitos de perpetuidade podemos usar a formula que representa o limite para o qual converge a serie; Somatório dos FC's.

VP do Ativo

=

FC 1 --------- K - g

3) O INVESTIDOR TÍPICO TEM AVERSÃO AO RISCO Exige um prêmio proporcional ao Tempo e outro proporcional ao Risco

4) DETERMINAMOS A TAXA DE RETORNO ADEQUADA AO RISCO DE UM PROJETO PELO MODELO CAPM

Ki

=

rf

+

bi (E[rm] - rf)

5) SÓ EXISTEM DUAS FONTES DE CAPITAL PARA FINANCIAR

PROJETOS;

CAPITAL PRÓPRIO E CAPITAL DE TERCEIROS

CMPC =

Kd(1-IR)

Debt ------------------ Debt + Equity

+ Ks

Equity ----------------- Debt + Equity

6) DECIDIMOS INVESTIR COM BASE EM CRITÉRIOS. Um exemplo de critério para a to mada de decisão de investimento é o VPL.

VPL

=

Valor (t=0) –

Custo (t=0)

10

10

EXERCÍCIOS DE ANALISE FINANCEIRA:

Nas próximas paginas teremos 7 exercícios, que se repetem na mesma ordem em 4 listas. Primeiro você devera representar os investimentos (Lista 1), depois determinar a taxa adequada de retorno a cada um deles (Lista 2), a seguir você devera avaliar cada um deles (Lista 3) finalmente pelo critério do VPL decida se investe ou não (Lista 4).

Lista 1 - EXERCÍCIOS DE REPRESENTAÇÃO DE ATIVOS:

1) Seja um imóvel que é comprado por $100.000,00. Os alugueis líquidos que podemos receber no futuro são no valor de $12.000,00 para cada um dos próximos 4 anos. Após recebermos os 4 alugueis (um ao final de cada ano), no final o quarto ano vendemos o imóvel por $125.000,00. Represente este ativo.

2) Seja uma maquina que podemos comprar em t=0 por $10.000,00. Esta maquina produz um único tipo de produto que tem um valor de venda igual a $47,00. A capacidade de produção da maquina é de 200 unidades por ano. O custo total de produção de cada produto é $27,00. Não existem custos fixos. A vida útil da maquina é 5 anos. Represente este ativo.

3) Seja uma firma que tem um faturamento bruto de $2.000,00 por ano. Os custos fixos e variáveis são de $1.200,00 por ano. Desta forma o resultado liquido desta firma é de $800,00 por ano. Esta firma tem uma vida útil operacional estimada em 10 anos. O custo para se construir (ou comprar) esta firma é $$5.000,00. O valor da firma após o décimo ano é zero, isto é no ter valor algum para revenda, nem produzira mais fluxos de caixa. Represente este ativo.

4) Seja uma firma que tem um faturamento bruto de $2.000,00 por ano. Os custos fixos e variáveis são de $1.200,00 por ano. Desta forma o resultado liquido desta firma é de $800,00 por ano. Esta firma tem uma vida útil operacional estimada em 10 anos. O custo para se construir (ou comprar) esta firma é $$5.000,00. A firma será vendida no final do décimo ano por $2.500,00. Represente este ativo.

5) Um projeto produz um fluxo de caixa liquido (após taxas e impostos) de $10,00 ao ano sem crescimento, em regime de perpetuidade. O custo para implementar-se este projeto é de $80,00. Não existe valor terminal. Represente este ativo.

6) Um projeto produz um fluxo de caixa liquido (após taxas e impostos) de $10,00 ao ano no primeiro ano, $11,00 no segundo ano, $12,10 no terceiro ano e assim sucessivamente em regime de perpetuidade. O custo para implementarmos este projeto é $80,00. Não existe valor terminal. Represente este ativo.

7) Um projeto produz um fluxo de caixa liquido (após taxas e impostos) de $10,00 ao ano no final do primeiro ano, $11,00 no final do segundo ano, $12,10 no final do terceiro ano e finalmente $13,31 no final do quarto ano. O custo para implementarmos este projeto é $80,00. Não existe valor terminal. Represente este ativo.

11

11

Lista 2 - EXERCÍCIOS DE CALCULO DA TAXA DE RETORNO ADEQUADA AO RISCO DOS INVESTIMENTOS (Via CAPM).

1) Considere que a taxa RF é 6% ao ano e que a taxa esperada de retorno do mercado seja 12% ao ano. Assuma que o risco relativo Beta (b) adequado ao risco do investimento do problema 1 (exercícios de representação de ativos, anterior) é 1 (Beta UM). Qual deve ser a taxa de retorno anual adequada ao risco deste imóvel?

2) Considere que a taxa RF é 6% ao ano e que a taxa esperada de retorno do mercado seja 14% ao ano. Assuma que o risco relativo Beta (b) adequado ao risco do investimento do problema 2 (exercícios de representação de ativos, anterior) é 1,25. Qual deve ser a taxa de retorno anual adequada ao risco desta maquina?

3) Considere que a taxa RF é 6% ao ano e que a taxa esperada de retorno do mercado seja 12% ao ano. Assuma que o risco relativo Beta (b) adequado ao risco do investimento do problema 3 (exercícios de representação de ativos, anterior) é 2. Qual deve ser a taxa de retorno anual adequada ao risco desta firma?

4) Considere que a taxa RF é 8% ao ano e que a taxa esperada de retorno do mercado seja 18% ao ano. Assuma que o risco relativo Beta (b) adequado ao risco do investimento do problema 4 (exercícios de representação de ativos, anterior) é 1. Qual deve ser a taxa de retorno anual adequada ao risco desta firma?

5) Considere que a taxa RF é 5% ao ano e que a taxa esperada de retorno do mercado seja 15% ao ano. Assuma que o risco relativo Beta (b) adequado ao risco do investimento do problema 5 (exercícios de representação de ativos, anterior) é 1,5. Qual deve ser a taxa de retorno anual adequada ao risco deste projeto?

6) Considere que a taxa RF é 7% ao ano e que a taxa esperada de retorno do mercado seja 13,5% ao ano. Assuma que o risco relativo Beta (b) adequado ao risco do investimento do problema 6 (exercícios de representação de ativos, anterior) é 2. Qual deve ser a taxa de retorno anual adequada ao risco deste projeto?

7) Considere que a taxa RF é 8% ao ano e que a taxa esperada de retorno do mercado seja 12,8% ao ano. Assuma que o risco relativo Beta (b) adequado ao risco do investimento do problema 7 (exercícios de representação de ativos, anterior) é 2,5. Qual deve ser a taxa de retorno anual adequada ao risco deste projeto?

12

12

Lista 3 - EXERCÍCIOS DE AVALIAÇÃO DE ATIVOS:

Valor = å FC’s descontados a V.P. pela taxa K (adequada ao risco dos FC’s)

1) Seja um imóvel que é comprado por $100.000,00. Os alugueis líquidos que podemos receber no futuro são no valor de $12.000,00 para cada um dos próximos 4 anos. Após recebermos os 4 alugueis (um ao final de cada ano), no final o quarto ano vendemos o imóvel por $125.000,00. Qual é o valor deste imóvel?

2) Seja uma maquina que podemos comprar em t=0 por $10.000,00. Esta maquina produz um único tipo de produto que tem um valor de venda igual a $47,00. A capacidade de produção da maquina é de 200 unidades por ano. O custo total de produção de cada produto é $27,00. Não existem custos fixos. A vida útil da maquina é 5 anos. Qual é o valor econômico operacional desta maquina?

3) Seja uma firma que tem um faturamento bruto de $2.000,00 por ano. Os custos fixos

e variáveis são de $1.200,00 por ano. Desta forma o resultado liquido desta firma é de

$800,00 por ano. Esta firma tem uma vida útil operacional estimada em 10 anos. O custo para se construir (ou comprar) esta firma é $$5.000,00. O valor da firma após o décimo ano é zero, isto é no ter valor algum para revenda, nem produzira mais fluxos de caixa. Qual é o valor desta firma?

4) Seja uma firma que tem um faturamento bruto de $2.000,00 por ano. Os custos fixos

e variáveis são de $1.200,00 por ano. Desta forma o resultado liquido desta firma é de

$800,00 por ano. Esta firma tem uma vida útil operacional estimada em 10 anos. O custo para se construir (ou comprar) esta firma é $$5.000,00. A firma será vendida no final do décimo ano por $2.500,00. Qual é o valor desta firma?

5) Um projeto produz um fluxo de caixa liquido (após taxas e impostos) de $10,00 ao ano sem crescimento, em regime de perpetuidade. O custo para implementar-se este projeto é de $80,00. Não existe valor terminal. Qual é o valor deste projeto?

6) Um projeto produz um fluxo de caixa liquido (após taxas e impostos) de $10,00 ao ano no primeiro ano, $11,00 no segundo ano, $12,10 no terceiro ano e assim sucessivamente em regime de perpetuidade. O custo para implementarmos este projeto é $80,00. Não existe valor terminal. Qual é o valor deste projeto?

7) Um projeto produz um fluxo de caixa liquido (após taxas e impostos) de $10,00 ao ano no final do primeiro ano, $11,00 no final do segundo ano, $12,10 no final do terceiro ano e finalmente $13,31 no final do quarto ano. O custo para implementarmos este projeto é $80,00. Não existe valor terminal. Qual é o valor deste projeto?

13

13

Lista 4 - EXERCÍCIOS DE VPL – Seleção e Decisão de investimentos 1) Seja um imóvel que é comprado por $100.000,00. Os alugueis líquidos que podemos receber no futuro são no valor de $12.000,00 para cada um dos próximos 4 anos. Após recebermos os 4 alugueis (um ao final de cada ano), no final o quarto ano vendemos o imóvel por $125.000,00. Qual é o VPL deste negocio ?

2) Seja uma maquina que podemos comprar em t=0 por $10.000,00. Esta maquina produz um único tipo de produto que tem um valor de venda igual a $47,00. A capacidade de produção da maquina é de 200 unidades por ano. O custo total de produção de cada produto é $27,00. Não existem custos fixos. A vida útil da maquina é 5 anos. Qual é o VPL deste investimento ?

3) Seja uma firma que tem um faturamento bruto de $2.000,00 por ano. Os custos fixos

e variáveis são de $1.200,00 por ano. Desta forma o resultado liquido desta firma é de

$800,00 por ano. Esta firma tem uma vida útil operacional estimada em 10 anos. O custo para se construir (ou comprar) esta firma é $$5.000,00. O valor da firma após o décimo ano é zero, isto é no ter valor algum para revenda, nem produzira mais fluxos de caixa. Qual é o VPL deste investimento ?

4) Seja uma firma que tem um faturamento bruto de $2.000,00 por ano. Os custos fixos

e variáveis são de $1.200,00 por ano. Desta forma o resultado liquido desta firma é de

$800,00 por ano. Esta firma tem uma vida útil operacional estimada em 10 anos. O custo para se construir (ou comprar) esta firma é $$5.000,00. A firma será vendida no final do décimo ano por $2.500,00. Qual é o VPL deste investimento ?

5) Um projeto produz um fluxo de caixa liquido (após taxas e impostos) de $10,00 ao ano sem crescimento, em regime de perpetuidade. O custo para implementar-se este projeto é de $80,00. Não existe valor terminal. Qual é o VPL deste investimento ?

6) Um projeto produz um fluxo de caixa liquido (após taxas e impostos) de $10,00 ao ano no primeiro ano, $11,00 no segundo ano, $12,10 no terceiro ano e assim sucessivamente em regime de perpetuidade. O custo para implementarmos este projeto é $80,00. Não existe valor terminal. Qual é o VPL deste investimento ?

7) Um projeto produz um fluxo de caixa liquido (após taxas e impostos) de $10,00 ao ano no final do primeiro ano, $11,00 no final do segundo ano, $12,10 no final do terceiro ano e finalmente $13,31 no final do quarto ano. O custo para implementarmos este projeto é $80,00. Não existe valor terminal. Qual é o VPL deste investimento ?

14

14

SOLUÇÃO DAS 4 LISTAS DE EXERCÍCIOS DO MODULO FUNDAMENTAL:

1) Solução:

Os Fluxos de caixa são:

t=0

t=1

t=2

t=3

t=4

-100.000

12.000

12.000

12.000

137.000

A

Taxa de desconto adequada ao risco destes FC’s é: 12%

O

Valor é: $115.887,95.

O

VPL é: $115.887,95 - $100.000,00 = $15.887,95

2) Solução:

Os FC’s são:

t=0

t=1

t=2

t=3

t=4

t=5

-10.000

4.000

4.000

4.000

4.000

4.000

A

Taxa de desconto adequada ao risco destes FC’s é: 16%

 

O

Valor deste Investimento é: $13.097,17

 

O

VPL deste Investimento é: $13.097,17 - $10.000,00 = $3.097,17

 

3) Solução:

Os Fluxos de caixa são:

 

t=0

t=1

t=2

t=3

t=4

t=5

t=6

t=7

t=8

t=9

t=10

-5.000

800

800

800

800

800

800

800

800

800

800

A

Taxa de desconto adequada ao risco destes FC’s é: 18%

 

O

Valor deste Investimento é: $3.595,27

O VPL é: ($1.404,73)

 

4) Solução:

Os Fluxos de caixa são:

 

t=0

t=1

t=2

t=3

t=4

t=5

t=6

t=7

t=8

t=9

t=10

-5.000

800

800

800

800

800

800

800

800

800

3.300

A

Taxa de desconto adequada ao risco destes FC’s é: 18%

 

O

Valor deste Investimento é: $4.072,93

O VPL é: ($927,07)

 

5) Solução:

Os Fluxos de caixa são:

t=0

t=1

t=2

t=3

t=infinito

-80

10

10

10

10

10

A

Taxa de desconto adequada ao risco destes FC’s é: 20%

O

Valor deste Investimento é: $50,00

O VPL é: $50 - $80 = ($30)

6) Solução:

Os Fluxos de caixa são:

t=0

t=1

t=2

t=3

t=infinito

-80

10,00

11,00

12,10

13,31

Infinito

A

Taxa de desconto adequada ao risco destes FC’s é: 20%

O

Valor deste Investimento é: $100,00

O VPL é: $100,00 - $80,00 = $20,00

7) Solução:

Os Fluxos de caixa são:

t=0

t=1

t=2

t=3

t=4

-80

10,00

11,00

12,10

13,31

A

Taxa de desconto adequada ao risco destes FC’s é: 20%

O

Valor deste Investimento é: $29,39

O VPL é: $29,39 - $80,00 = ($50,61)

15

15

2.4 Critérios Projetos

para Classificação de Investimentos e

Tx MÉDIA, PAY BACK SIMPLES, PAY BACK DESCONTADO, VPL, TIR, ILL, e Ponto de Equilíbrio (Break Even). RACIONAMENTO DE CAPITAL

Condições para uma boa decisão de investimentos ou financiamentos:

a) Ter critério eficiente de avaliação

b) Basear-se em previsões corretas

Critérios para avaliação de investimentos:

Requisitos de um bom método:

Critério: aceitar ou rejeitar

Critério de classificação (ranking)

Classificação da relação entre projetos de investimentos:

* Excludentes

* Dependentes

* Independentes

Aceitar um, implica em rejeitar outro(s)

Aceitar um, depende da aceitação de outro(s)

Aceitar ou rejeitar projetos não possui relação entre si

Métodos mais usados:

Taxa media de retorno contábil Valor Presente Liquido - VPL (NPV) Taxa Interna de Retorno - TIR (IRR)

Payback simples Payback descontado Índice Lucratividade Liquida

1) TAXA MEDIA DE RETORNO CONTÁBIL:

Taxa Media = VF / VP

Exemplo: Você comprou em 1990 um automóvel novo por $2.000.000, vendeu este automóvel em 1992 por $14.000.000. Qual é a taxa media de retorno contábil ?

Solução: A taxa é 14.000.000 / 2.000.000 = 7

Desvantagens

* Não fixa taxa de retorno ótima

* Não usa dados contábeis

* Valor do dinheiro no tempo não é considerado

Conclusão: Muito inconsistente, não use

Vantagens * Facilidade de calculo

Observação: Este critério pode ser de alguma utilidade quando você quiser comparar dois ativos semelhantes que tenham sido adquiridos e alienados nas mesmas datas.

16

16

2) PAYBACK SIMPLES (PS):

Muitas vezes firmas possuem um período de disponibilidade para investimento de capital e

procuram projetos recuperem o capital investido dentro deste período.

Pay Back quanto menor o período que o projeto leva para se pagar melhor.

Pelo critério do

Exemplo: Seja um investimento na área de agricultura. O Projeto custa $2.000.000 para ser implantado hoje e promete pagar uma seqüência e fluxos de caixa durante 5 anos e então encerrar atividades. Qual é o período Pay Back Simples deste projeto?

t=0

t=1

t=2

t=3

t=4

t=5

-2.000.000

500.000

600.000

900.000

1.800.000

1.900.000

PS = Período necessário para recuperar investimento inicial (A valor de face) = 3 anos

Desvantagens

* Não considera valor do dinheiro no tempo

* Não considera FC’s após PS

* Não fixa PS que maximiza riqueza

* Critério Rejeitar ou Aceitar é Arbitrário

Vantagens * Usa Fluxos de Caixa * Medida “Bruta” e “Indireta” de risco * Útil restrição a outros métodos

3) PAYBACK DESCONTADO (PD):

Mesmo fundamento do Payback simples com a diferença de descontar-se o FC antes de calcular-se o período de Payback.

Exemplo: Considere um projeto na área de turismo, com uma taxa Kp = 10% ao ano, que apresente um custo inicial para sua implantação de $3.500,00 e que apresente a perspectiva de retorno abaixo, determinar o PD deste projeto:

t=0

t=1

t=2

t=3

t=4

t=5

-3.500,00

1.100,00

1.210,00

1.331,00

1.464,10

1.610,51

Solução:

FC absoluto:

-3500,00

1100,00

1210,00

1331,00

1464,10

1610,51

FC descontado:

-3500,00

1000,00

1000,00

1000,00

1000,00

1000,00

Payback Descontado

=

3,5 anos

se FC’s do projetos são contínuos

Payback Descontado

=

4 anos

se FC’s do projeto são anuais

Vantagens do Payback descontado:

* Considera valor no tempo e usa FC

* Pode ser usado como "medida" de risco

* Tem critério aceitação: PD< maturidade

Desvantagens:

* Não considera FC após PD * Não classifica como ranking

Exercício: Determine o período Pay-Back Simples e o período Pay-Back Descontado do Projeto GAMA. Este projeto apresenta um custo de $10.000,00 (em t=0) e tem previsão de fornecer os seguintes fluxos de caixa: $3.333,33 (em t=1) $3.333,33 (em t=2), $3.333,33 (em t=3), $3.333,33(em t=4) e finalmente $3.333,33(em t=5)? Considere que a taxa de desconto adequada ao risco do projeto GAMA é 12,5898% por período.

17

17

4) NET PRESENT VALUE (NPV), VALOR PRESENTE LIQUIDO (VPL):

VPL = VP - CUSTOS

Considera que $ hoje vale mais do que o mesmo $ amanha. Porque $ hoje pode ser investido e iniciar a ganhar retorno a partir de hoje. Ou seja reconhece o TVM, o valor do dinheiro no tempo. Depende somente em fluxos de caixa projetados e custo de oportunidade do capital. Ou seja depende apenas dos resultados e de quanto custa obter estes resultados. VPL considera que quaisquer método que sofram influencia de métodos contábeis, preferências administrativas e Lucratividade de outros projetos da companhia por exemplo levam a decisões inferiores em qualidade.

Posto que o VPL mede sempre os valores em $ hoje, podemos adicionar ou subtrair, suponha que você possua dois projetos A e B, o NPV da combinação destes dois projetos será: NPV (A + B) = NPV (A) + NPV (B). A vantagem desta característica operacional com o VPL e que você pode separa o os projetos A e B e analisá-los separadamente e escolher um outro ou os dois.

VPL = V.P. entradas - V.P. saídas

Onde: V.P. entradas = Valor atual dos benefícios (FC > 0) V.P. saídas = Valor atual dos custos (FC < 0)

VPL é a medida absoluta de Benefício - Custo.

VPL é função de K

Vantagens:

* Reproduz meio de avaliação do mercado de capitais

*

Critério aceitação: VPL > 0

Desvantagens:

Classifica VPL(A) > VPL(B) denota que projeto A é superior a B * Assume Mercado de Capitais Perfeito

*

Exemplo:

Seja o projeto Tabajara com os seguintes FC’s

t=0

t=1

t=2

t=3

-3000

1100

1210

1331

Qual é o VPL do projeto Tabajara considerando a taxa K = 15% Solução: -3000 + 1100 / (1+0,15) + 1210 / (1+0,15) 2 + 1331 / (1+0,15) 3 = VPL

Qual é o VPL do projeto Tabajara considerando a taxa K = 5% Solução: -3000 + 1100 / (1+0,05) + 1210 / (1+0,05) 2 + 1331 / (1+0,05) 3 = VPL

18

18

5) TAXA INTERNA DE RETORNO - TIR (IRR - INTERNAL RATE OF RETURN):

Definição:

A Taxa Interna de Retorno é a taxa de desconto pela qual o VPL do projeto é Zero.

Características:

O

Numero de TIR’s é igual ao numero de períodos de vida econômica do projeto

O

Numero de TIR’s positivas é o numero de mudanças de sinal na seqüência de FC’s

Vantagens:

* Considera o valor do tempo do FC * Critério de aceitação: TIR > K

Exemplos:

1) Qual é a TIR do projeto Tabajara (apresentado anteriormente) ?

Resposta:

TIR = 10%

2) Calcule a TIR para um projeto que custe $4.000 e possua FC1 = 2.000 e FC2 = 4.000.

Resposta:

TIR = 28%

Solução:

4000

=

2000 / (1+r)

+

4000 / (1+r) 2

4000(1+r) 2 / (1+r) 2

=

+

4000 / (1+r) 2

2000 (1+r) / (1+r) 2 =

4000(1+r) 2 - 2000 (1+r) - 4000

0

4000 (1 + 2r + r 2 ) - 2000 (1 + r) - 4000

=

0

4 r 2 + 6 r - 2

=

0

Lembrando que:

[-b (+/-)÷(b 2 - 4ac)] / 2a

Resposta:

[-6 +/- ÷(36 + 32)] / 8 =

=

[-14,24 / 8]

[-6 +/- ÷(68)] / 8 -1,78 e [2,24 / 8]

[-6 +/- 8,24] / 8 = +0,28

=

Conclusão 1: Calculando temos TIR (IRR) = 28%. Aceitar projeto se a taxa de desconto apropriada for menor do que a TIR.

19

19

6) ÍNDICE LUCRATIVIDADE LÍQUIDA - ILL:

ILL =

ILL é medida relativa de beneficio x custo

V.P. entradas / V.P. saídas

ILL = VP / Custos

Vantagens * Método indireto de ver o VPL * Critério de aceitação ILL > 1

Desvantagens * Assume mercado de capitais perfeito * Se ILL(a) > ILL(b) não implica A > B

Exemplo:

Qual é o ILL do projeto CDS o qual apresenta taxa K = 10% e as seguintes características

t=0

t=1

t=2

t=3

-2000

1100

1210

1331

VP receitas

3.000

VP aportes ILL é 1,5

2.000

Exemplo de comparação de diferentes critérios de seleção de projetos:

Considere a taxa adequada para desconto dos FC’s destes projetos 10%.

Projt t=0

t=1

t=2

t=3

TIR

ILL

VPL

PBack

A -2000

2200

242

0

20,08%

1,10

200,00

1

B -2000

1100

2420

133,10

42,92%

1,55

1.100,00

1,5

C 0

-2900

2420

2928,20

27,53%

1,45

1.300,00

2,41

D 1100

-2000

0

2928,20

35,15%

1,60

1.200,00

2,45

Qual é o melhor projeto? Pela regra da TIR o projeto B é o melhor Pela regra do VPL o projeto C é superior Pela regra do Payback descontado o projeto A é melhor posto que se paga mais cedo Pela regra do ILL o melhor é o D.

Conclusão:

Não podemos tomar decisões com base somente nos resultados fornecidos pelos diversos critérios. Devemos olhar o ambiente e levar sem consideração também; Disponibilidade do capital para investimento ao longo do tempo, numero de projetos em que podemos investir, taxa de rentabilidade em projetos com risco semelhante e outros.

20

20

7) BREAK EVEN (PONTOS DE EQUILÍBRIO)

MODELOS PARA CALCULO DE PONTO DE EQUILÍBRIO Medida de caixa operacional: P.Q= CV.Q + CF

Medida de custos contábeis:

Medida de custos econômicos: P.Q= CV.Q + CF + C.Cap. + IR.(P.Q - CV.Q - CF- Depr)

P.Q= CV.Q + CF + Depr + IR.(P.Q - CV.Q - CF - Depr)

A ANÁLISE POR PONTO DE EQUILÍBRIO ECONÔMICO É ABSOLUTAMENTE EQUIVALENTE A ANÁLISE POR VPL

Em Finanças Corporativas somente nos interessa o Break Even econômico.

CASO: Um fabricante asiático (cujo nome omitimos) de veículos esta com a firme intenção de estabelecer sua nova fabrica de automóveis na região centro sul do Brasil. Após intensa negociação com as autoridades locais foi acordado que o município fornecerá o terreno para implantação da fabrica por um prazo de 10 anos. A fabrica de automóveis estará isenta de todos os impostos exceção do IR (imposto de renda) cuja alíquota esta fixada em 50%. O valor dos investimentos diretos (valores de hoje) para implantação da fabrica estão orçados em $150 milhões. Após 10 anos a fabrica devera comprar o terreno ou fechar a fabrica e devolver o terreno ao governo local. O preço de venda de cada automóvel está estimado em $3.750,00. O tamanho do mercado para esta classe de automóvel é 10 milhões de autos por ano. A intenção é obter logo de inicio e manter uma market share de 1% deste mercado. Os custos variáveis por unidade (automóvel produzido) é estimado em $3.000,00. Os custos fixos serão de $30 milhões por ano. A depreciação é linear e a taxa de retorno que os investidores esperam obter com os investimentos nesta fabrica é 10% ao ano. Para simplificar nossos cálculos considere que não haverá crescimento nas vendas de automóveis durante estes 10 anos.

A partir dessas premissas fundamentais fornecidas (valores em dólares) calcule o VPL da operação e o Break Even Econômico.

Fluxo de caixa operacional esperado (baseado nas premissa esperadas)

E(FC)t = Receitas totais - Custos variáveis Totais - Custo fixo Total - Imposto de Renda

E(FC)t = P.l.M - CV.l.M - CF - IR (P.l.M - CV.l.M - CF - D) em t = 1,

, 10

21

21

CALCULO DO VPL

Podemos montar então a seguinte tabela para os resultados esperados:

 

ANO 0

ANO 1,

,10

Investimento (em milhões)

-150

Receitas

375

Custos Variáveis Totais

300

Custo Fixo

30

Imposto de Renda

15

Fluxo de Caixa operacional

30

Fluxo Liquido de Caixa

-150

30

CALCULO DO VPL:

VPL =

- 150

+

 t=1 10

30 / (1,1) t

= 34,34 milhões

CALCULO DO PONTO DE EQUILÍBRIO (BREAK EVEN) Comparação com medidas tradicionais de ponto de equilíbrio, Break Even. Medida de caixa operacional: P.Q= CV.Q + CF Aonde Q = 40.000 ano. Caixa Operacional = 0

Medida de custos contábeis:

Aonde Q = 60.000 ano. Lucro Contábil = 0

P.Q= CV.Q + CF + D + IR.(P.Q - CV.Q - CF - D)

Medida de custos econômicos: P.Q= CV.Q + CF + C.Cap. + IR.(P.Q - CV.Q - CF- D) Aonde Q = 85.099 ano. VPL = 0

Observação: Quando você estiver calculando numero mínimo de produtos, por exemplo automóveis, não é admissível uma resposta fracionaria. Arredonde para o próximo inteiro. Logicamente se você estiver calculando o numero máximo de produtos que caberiam em algum lugar arredonde para o inteiro anterior !!!

Exemplo: Confirmar os valores encontrados para os diversos pontos de equilíbrio do caso do fabricante de veículos.

22

22

Solução:

1) Calculo do ponto de equilíbrio Operacional:

P.Q= CV.Q + CF

Q

= CF / (P - CV) = 30.000.000,00 / (3.750,00 - 3.000,00)

=

40.000

2) Calculo do ponto de equilíbrio Contábil:

P.Q

=

CV.Q + CF + D + IR.(P.Q - CV.Q - CF - D)

P.Q

=

CV.Q + CF + D + IR. P.Q - IR CV.Q - IR CF - IR D)

P.Q - CV.Q - IR. P.Q + IR CV.Q

Q

=

[CF + D - IR CF - IR D] / [P - CV - IR. P + IR

CF + D - IR CF - IR D

CV]

=

Calculo da depreciação:

Taxa de Depreciação do imobilizado: 10% ao ano linear durante 10 anos:

$150.000.000,00 (0,10) = 15.000.000,00

Voltando à formula:

Q

= [CF + D

= [30 + 15 - (0,5) 30 - (0,5) 15] (10 6 ) / [3.750 - 3.000 - (0,5) 3.750 + (0,5) 3.000]

= 22.500.000 / 375 = 60.000

- IR CF - IR D] / [P - CV - IR. P + IR

CV]

3) Calculo do ponto de equilíbrio Econômico:

P.Q

=

CV.Q + CF + C.Cap. + IR.(P.Q - CV.Q - CF - D)

P.Q

=

CV.Q + CF + C.Cap. + IR. P.Q - IR CV.Q - IR CF - IR D

P.Q -

CV.Q -

=

 

CF + C.Cap. -

IR CF - IR D

Q

Q

=

IR. P.Q + IR CV.Q -

[CF + C.Cap.

IR CF - IR D]

/

[P -

CV -

IR. P + IR CV]

= [30 + 24,411809 - (0,5)30 - (0,5)15](10 6 ) / [3.750 - 3.000 - (0,5)3.750 + (0,5)3.000]

= 31.911.809,23 / 375

= 85.099

= 85.098,158 (Esta resposta é inaceitável !!)

Esta é a resposta correta

Conferencia dos resultados obtidos:

Ponto de equilíbrio Operacional:

Vendas:

40.000 veículos

(+)

Faturamento:

40.000 x 3.750

=

150.000.000,00

(-)

Custos Variáveis:

40.000 x 3.000

=

120.000.000,00

(-)

Custos Fixos

=

30.000.000,00

(=)

Resultado Operacional

=

0,00

23

23

Ponto de equilíbrio Contábil:

 

Vendas:

Faturamento:

Custos Variáveis:

60.000 veículos

(+)

60.000 x 3.750

=

225.000.000,00

(-)

60.000 x 3.000

=

180.000.000,00

(-)

=

30.000.000,00

(-)

Custos Fixos Pagamento de impostos

IR.(P.Q - CV.Q - CF - D)

 

(0,5) (225 - 180 - 30 - 15) 10 6

=

0,00

(-)

Despesas de Depreciação:

=

15.000.000,00

(=)

Resultado Contábil:

=

0,00

Ponto de equilíbrio Econômico

 
 

Vendas:

Faturamento:

Custos Variáveis:

85.099 veículos

(+)

85.099 x 3.750

=

319.121.250,00

(-)

85.099 x 3.000

=

255.297.000,00

(-)

=

30.000.000,00

(-)

Custos Fixos Pagamento de impostos

IR.(P.Q - CV.Q - CF- D)

(0,5) (319.121.250 - 255.297.000 - 30.000.000 - 15.000.000)

(0,5) (18.824.250) =

9.412.125,00

(-)

Custo Anual do Oportunidade

=

24.411.809,23

(=)

Resultado Econômico:

=

315,77

Deveria ser Zero. Esta diferença é devida a aproximação feita: Ao invés de utilizarmos 85.098,158 veículos, utilizamos em nossos cálculos 85.099 veículos pois não encontraríamos consumidor interessado em comprar 0,158 de um veiculo. Dado que fabricamos 0,842 veiculo a mais, obtivemos um resultado de $315,77 positivo que é o lucro liquido desta fração de veiculo após pagamento dos impostos proporcionais.

24

24

EXERCÍCIO DE ANALISE DE PROJETO DE INVESTIMENTO PARA TOMADA DE DECISÃO

Exercício:

Você deve analisar a viabilidade do projeto X. O projeto X trata da implantação de uma

fabrica de rádios FM no local Y utilizando as instalações de uma empresa que faliu

investimento necessário para a compra destas instalações que estão prontas para iniciar operações de fabricação de rádios FM é $15.000.000. Este projeto tem uma duração prevista para 12 ano de operação e a fabrica alvo tem uma capacidade de produção de 60.000 rádios FM por ano. Considere que a depreciação é linear durante a vida útil ,do projeto. O custo variável para cada radio produzido é $32. O custo fixo total da fabrica é de $1.000.000 por ano. Assuma que você esta em um mercado competitivo e que a alíquota vigente para o IR é de 30%. Calcule o preço de venda de cada radio de forma a atender a exigência dos investidores de obter uma taxa de retorno de 9%, ao ano, sobre seus investimentos.

O

Considere após realizar o exercício 4 que seu pessoal de vendas lhe informa que os concorrentes praticam o preço de $70,00 por unidade de produto idêntico ao seu. O que você faz?

Resposta: Preço de venda deve ser $89,61

25

25

ÍNDICES DE RENTABILIDADE E PRODUTIVIDADE

Definição de Competitividade Internacional Pela Presidência do conselho em Competitividade Industrial, 1985:

"Competitividade para uma nação é o grau pelo qual esta pode, sob condições de mercado livre e honesto, produzir bens e serviços que atendam o teste dos mercados internacionais enquanto simultaneamente manter e expandir a renda real dos seus cidadãos".

Produtividade é o maior contribuidor para a competitividade de uma nação, industria ou firma. Ao nível da firma, produtividade é responsabilidade dos administradores da produção. Ou seja o seu trabalho é converter entradas - inputs (insumos, mão de obra, energia, …) em saídas - output (produtos finais). Quando o valor das saídas é superior ao valor das entradas, o sistema de produção é produtivo. O maior desafio é atingir os níveis de saída desejados tendendo as restrições das entradas.

Medida de Produtividade:

como veremos a seguir, tem sua aplicação em analises de comparação com os índices

setoriais (concorrentes ou nossos próprios índices históricos).

A Aplicação das medidas relativas de produtividade, tais

Medida de Produtividade = Saídas / Entradas

Exemplo:

Saídas Numero de consumidores satisfeitos Numero "N" de rádios produzidos Numero de paginas datilografadas

Entradas Horas de treinamento Custo total de produzir "N" rádios Custo das horas do datilografo

Eficácia e Eficiência Eficácia é obter os resultados desejados (quantidades e qualidade) Eficácia esta relacionada com o grau de atendimento de um objetivo ou resultado previamente determinado. Exemplo: Um medicamento é eficaz no tratamento de uma doença.

Eficiência ocorre quando determinada Saída é obtida com a menor Entrada Eficiência esta relacionada com a forma de se atingir determinado resultado, com a otimização dos recursos utilizados. Exemplo: O novo motor é eficiente posto que consome pouco combustível.

26

26

Podemos também definir produtividade como sendo:

 

Eficácia

Valor para o Consumidor

Produtividade =

----------

=

Eficiência

------------------------------ Custo para o Produtor

A relação entre todas as entradas para todas as Saídas é chamada de medida de produtividade Total

Podemos ter também outras medidas de produtividade;

 

Saídas

Saídas

Saídas

Saídas

Medida Parcial

=

----------

ou

---------

ou

----------

ou

---------

 

Trabalho

Capital

Material

Energia

 

Saída

 

Saída

Medida Multi fator

= ----------------------------------

ou

--------------------------------

-

 

Trabalho + Capital + Energia

Trabalho + Capital +

Material

Medida Total =

Soma dos Bens ou Serviços Produzidos ----------------------------------------------- Soma dos Recursos Utilizados

Exemplo numérico: Informações, fornecidas em valores $ Você quer aumentar a competitividade de sua empresa. Onde você deve focalizar seus esforços? Suponha que outras firmas lideres no setor apresentam as seguintes medidas.

Índices de Produtividade Media Total

1,34

Medidas Parciais

Saída Total / Mão de Obra

3,20

Saída Total / Material

7,11

Saída Total / Capital de Giro

6,40

Saída Total / Energia

26,67

Saída Total / Outras Despesas

10,00

27

27

Os dados de sua empresa são os seguintes:

Saída

a) Unidades Acabadas

$12.000

b) Unidades em Processamento

$2.500

c) Dividendos

$1.000

Total das Saídas

$15.500

Entradas

a)

Mão de Obra

$5.000

b)

Material

$2.153

c)

Capital de giro

$4.000

d)

Energia

$540

e)

Outras Despesas

$1.500

Total das Entradas

$13.193

Cálculos das "nossas " Medidas de Produtividade:

Media Total

=

Saída Total / Entrada Total

=

15.500 / 13.193

=

1,174865

Medidas Parciais

=

Saída Total / Mão de Obra

=

15.500 / 5.000

=

3.10

=

Saída Total / Material

=

15.500 / 2.153

=

7,20

=

Saída Total / Capital de Giro

=

15.500 / 4.000

=

3.88

=

Saída Total / Energia

=

15.500 / 540

=

28,70

=

Saída Total / Outras Despesas

=

15.500 / 1.500

=

10,33

Exercício:

O que devemos fazer?

28

28

CASO: Caso da C & A Company C & A: Califórnia Cooling and Air Conditionning Systems

Exercício de Bom Senso A função básica dos administradores é maximizar o valor dos investimentos sob sua administração. Se você é um administrador encarregado da produção, sua função primária é ter uma produção eficaz da forma mais eficiente. Chegou as suas mãos, afinal você é o(a) diretor(a) de produção, um relatório que mostra os seguintes índices de produtividade da C&A:

 

C&A

Media

Melhor

 

Mercado

Competidor

Vendas /Energia

23

22

23

Vendas / Mão de Obra

1,2

2,5

3,1

Vendas / Material

2,5

2,3

2,5

Será que existe alguma categoria de funcionários da C&A que estão ganhando muito e/ou produzindo pouco? E agora? Você faz alguma coisa? Existe algum problema? Há algo que pode ser feito? Caso positivo; O quê? E como devemos proceder? Se você acha que algo deve ser feito, abaixo estão algumas informações úteis:

Fonte: Seu gerente obteve junto ao contador da C&A Faturamento de Vendas do último período $1.000.000,00

Fonte: Seu gerente obteve ao departame nto de recursos humanos, os seguintes pagamentos de pessoal relativos ao último período. A C&A classifica todos os seus funcionários em 4 categorias.

Categoria

Pagamentos Totais de salários

Numero de Funcionários

Diretoria

25.000

3

Administração

80.000

24

Técnicos

115.000

60

Operários

80.000

100

Fonte: Para ajudar a encontrar o problema você recorreu a FGV e obteve as seguintes informações relativas aos salários dos funcionários nas diversas categorias, por período.

Categoria

Salário Médio na Industria

Diretoria

8.000

Administração

3.400

Técnicos

1.900

Operários

800

Índice de produtividade por categoria

$ Vendas / $ Diretores

38

$ Vendas / $ Administradores

13

$ Vendas / $ Técnicos

8

$ Vendas / $ Operários

11

29

29

Gerência de Projetos – Analise de Valor Agregado

Projeto é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma seqüência clara e lógica de eventos, com inicio, meio e fim, que se destina a atingir um objetivo claro e definido, sendo conduzido por pessoas dentro de parâmetros predefinidos de tempo, custo, recursos envolvidos e qualidade.

Earned Value

Ao longo do tempo durante a implementação do projeto quanto de valor já agregamos, caso o projeto seja interrompido em um determinado instante?

Alguns projetos somente tem valor quando totalmente finalizados, entretanto outros projetos apresentam valor de mercado antes de terminados. Para o gerente do projeto é importante ter a informação atualizada de quanto de valor já foi agregado ao projeto durante sua implementação.

Definindo o sucesso na implementação dos projetos

Um projeto bem sucedido é aquele que é realizado conforme o planejado

Nossas questões serão fundamentalmente:

projeto esta acima ou abaixo do custo previsto?

projeto esta mais acelerado ou mais lento do que previsto?

A qualidade do resultado ate o momento é a esperada?

Visão Global de um Projeto:

Incluindo Implementação e Operação

Analise de viabilidade do projeto como um todo

Implementação

Operação

Analise de viabilidade do projeto como um todo Implementação Operação Tempo Gerência Financeira de Projetos
Analise de viabilidade do projeto como um todo Implementação Operação Tempo Gerência Financeira de Projetos
Analise de viabilidade do projeto como um todo Implementação Operação Tempo Gerência Financeira de Projetos
Analise de viabilidade do projeto como um todo Implementação Operação Tempo Gerência Financeira de Projetos
Analise de viabilidade do projeto como um todo Implementação Operação Tempo Gerência Financeira de Projetos

Tempo

30

30

Ciclo de Vida de um Projeto

% Completo 100% Final lento Velocidade Inicio lento 0%
% Completo
100%
Final lento
Velocidade
Inicio lento
0%

Tempo Figura 2.2 Ciclo de Vida do Projeto segundo critérios de velocidade de desenvolvimento

Esforço

Máximo
Máximo

Tempo

Figura 2.3 Variação do Esforço com o tempo para o projeto

31

31

2.5 Análise de Valor Agregado

Valor Agregado tem foco na relação entre os custos reais incorridos e o trabalho realizado no projeto dentro de um determinado período de tempo. O foco esta no desempenho obtido em comparação com o que foi gasto para obtê- lo (Fleeming & Koppelman, 1990a).

Valor agregado pode ser definido como a avaliação entre o que foi obtido em relação ao que foi realmente gasto e ao que se planejava gastar, onde se propõe que o valor a ser agregado inicialmente por uma atividade é o valor orçado para ela. Na medida em que cada atividade ou tarefa de um projeto é realizada, aquele valor inicialmente orçado para a atividade passa, agora, a constituir valor agregado do projeto

Exemplo numérico:

O projeto ALFA tem um custo estimado em $1.000 e um prazo de execução estimado em 1 ano. Considere que o gasto de capital seja uniforme (linear) ao longo do tempo a uma taxa de $250 por trimestre. A curva do orçamento projetado esta na figura 3.1

Despesas Orçamento $1.000 $ 750 $ 500 $ 250 1 2 3 4
Despesas
Orçamento
$1.000
$ 750
$ 500
$ 250
1
2
3
4

Tempo

Figura 3.1 Orçamento projetado (supondo despesa linear)

32

32

Suponha que no final do primeiro trimestre, os gastos reais do projeto atingiram $230,00. Uma analise financeira isolada evidenciaria que o projeto esta $20,00 abaixo dos gastos previstos. Isso poderia representar uma percepção parcialmente falsa de economia para o projeto, conforme evidenciado na figura 3.2.

Despesas Orçamento $1.000 $ 750 $ 500 $ 250 $230,00 Custo Realizado 1 2 3
Despesas
Orçamento
$1.000
$ 750
$ 500
$ 250
$230,00
Custo Realizado
1
2
3
4

Figura 3.2

Metodologia tradicional da avaliação de resultados

Tempo

Com a analise de Valor Agregado, torna-se necessária a inserção de uma nova variável:

os ganhos físicos reais ou valor Agregado, supondo-se que, para os dados anteriormente mencionados, o Valor Agregado no trimestre tenha sido $200,00, ou seja $200,00 de atividades ou tarefas planejadas que foram realizadas e seus produtos/entregas, materializados.

Essa terceira dimensão permite observar que foram gastos $230,00 para agregar $200,00 ao projeto. Um aumento nos custos de $30,00

33

33

Terminologia para Orçamento, Custos Reais e Valor Agregado

BCWS - Budget Cost of Work Scheduled Indica o que deveria ser gasto Custo Orçado do Trabalho Agendado - COTA

BCWP - Budget Cost of Work Performed Indica a parcela do orçamento que foi agregada ao projeto É conhecido como valor agregado Custo Orçado do Trabalho Realizado - COTR

ACWP - Actual Cost of Work Performed Mostra os custos reais decorrentes do projeto Custo Real do Trabalho Realizado - CRTR

Resumo:

Terminologia

Custos Previstos: $250

BCWS - Budget Cost of Work Scheduled

Custos realizados:$230

ACWP - Actual Cost of Work Performed

Valor Agregado: $200

BCWP - Budget Cost of Work Performed

Custo

BCWS ACWP BCWP
BCWS
ACWP
BCWP

Tempo

Figura 3.4 Exemplo gráfico do BCWS, BCWP e ACWP ao longo do tempo para determinado projeto

34

34

Analise das variações de custos e prazos:

CV – Cost Variance

É a diferença entre o valor agregado (BCWP) e o custo real (ACWP)

SV – Scheduled Variance

É a diferença entre o valor agregado (BCWP) e a agenda (BCWS)

TV – Time Variance

É a diferença entre o previsto e o realizado em termos de tempo

É a diferença entre a data base e a data em que o BCWS agrega o mesmo valor do

BCWP

Cost Variance: Schedule Variance: Time Variance: CV = BCWP - ACWP SV = BCWP -
Cost Variance:
Schedule Variance:
Time Variance:
CV = BCWP - ACWP
SV = BCWP - BCWS
TV = Time Scheduled – Time Performed
Orçamento Final
Custo
ACWP
CV
BCWS
SV
BCWP
TV
Tempo

Figura 3.5 Analise do valor Agregado com as determinações de CV SV e TV

35

35

Índices de Desempenho – Monitoramento:

SPI = Schedule Performance Index = BCWP / BCWS CPI = Cost Performance Index =
SPI = Schedule Performance Index = BCWP / BCWS
CPI = Cost Performance Index = BCWP / ACWP
Índices
Bom > 1
Plano = 1
Pobre < 1
Tempo

Figura 3.6 Monitoramento dos índices de desempenho ao longo do projeto

Planejamento do Projeto

Definir o escopo do projeto através de um WBS – Work Breakdown Structure

Criar o cronograma do projeto distribuindo as atividades no tempo

Alocar recursos nas atividades e calcular o orçamento dos pacotes de trabalho

Estabelecer uma previsão base (Baseline) de custos e prazos para o projeto

Definição do Escopo Definir todo o trabalho autorizado e seus recursos relacionados para atender aos requerimentos do contrato utilizando uma ferramenta de estrutura de divisão de trabalho – WBS

Escopo Funcional: Características funcionais – capacidade, mercado, filosofia

Escopo Técnico: Características técnicas – padrões, especificações

Escopo de Atividades: Trabalho para prover escopo técnico e funcional do projeto

36

36

Desenvolvimento do Cronograma Agende no tempo o trabalho de maneira que ele descreva a seqüência de trabalho e identifique as dependências mais relevantes entre as tarefas para o atendimento do escopo previsto (DOD 1997)

Identifique os produtos físicos, marcos, metas de desempenho técnicas e outros indicadores que serão utilizados na medição do progresso (DOD 1997)

Identifique com uma periodicidade mensal (mínima) as diferenças mais significativas entre Cronograma planejado e o real, bem como entre o orçamento e os custos reais, justificando as variações encontradas (DOD 1997)

Cost Account Plans – CAP’s Após estabelecermos o escopo e o Cronograma das tarefas do projeto, torna-se necessário estabelecer os custos envolvidos de modo a determinar o seu orçamento.

Para determinar o orçamento do projeto é necessário determinar quais recursos devem ser empregados para realizar as suas atividades. Recursos podem ser definidos como o conjunto da mão de obra, os equipamentos e as matérias primas empregados no projeto.

Previsões e Forecasting BAC – Budget At Completion (Orçamento)

EAC – Estimated At Completion. Montante financeiro que representa o custo final do

projeto quando concluído.

EAC = ACWP + ETC

ETC – Estimated To Complete. Montante financeiro necessário para se completar o

projeto.

ETC = BAC – BCWP

VAC – Variation At Completion. Diferença entre custo orçado (BAC) e o custo

projetado final (EAC)

VAC = BAC – EAC

PAC – Plan At Completion. Duração prevista para o projeto.

TAC – Time At Completion. Duração projetada para o projeto. É relação entre PAC e

SPI

Onde: SPI = Schedule Performance Index = BCWP / BCWS

TAC = PAC / SPI

DAC – Delay At Completion. Diferença entre duração prevista PAC e duração projetada TAC para o projeto.

PMI – Project Management Institute

DOD – Department Of Defense – Departamento de defesa

37

37

Exemplo O projeto ABC tem um custo estimado em $1.200.000 e um prazo de execução estimado em 2 anos. Considere que o gasto de capital seja uniforme (linear) ao longo do tempo a uma taxa de $50.000 por mês. Suponha que no final do primeiro semestre, os gastos reais do projeto atingiram $260.000,00. Considere o Valor Agregado no semestre tenha sido $200.000,00, ou seja $200.000,00 de atividades ou tarefas planejadas que foram realizadas e seus produtos/entregas, materializados.

Determine:

BCWS - Budget Cost of Work Scheduled – Custos Previstos

$300.000

BCWP - Budget Cost of Work Performed – Valor Agregado

$200.000

ACWP - Actual Cost of Work Performed – Custos realizados

$260.000

Cost Variance:

CV = BCWP – ACWP

– $60.000

Schedule Variance:

SV = BCWP – BCWS

– $100.000

Time Variance:

TV = Time Scheduled – Time Performed

SPI (Schedule Performance Index)

=

BCWP / BCWS

0,66666

CPI (Cost Performance Index)

=

BCWP / ACWP

0,7692

BAC – Budget At Completion (Orçamento)

$1.200.000

EAC – Estimated At Completion. Montante financeiro que representa o custo final do

projeto quando concluído.

EAC = ACWP + ETC

$1.140.000

ETC – Estimated To Complete. Montante financeiro necessário para se completar o

projeto.

ETC = BAC – BCWP

$1.000.000

VAC – Variation At Completion. Diferença entre custo orçado (BAC) e o custo

projetado final (EAC)

VAC = BAC – EAC

$60.000

38

38

Exercícios sobre Analise e Indicadores de Earned Value

Exercício 1) O projeto ATENAS tem um custo estimado em $2.400.000 e um prazo de execução estimado em 1 ano. Considere que o gasto de capital seja uniforme (linear) ao longo do tempo a uma taxa de $200.000 por mês. Suponha que no final do sexto mês, os gastos reais do projeto atingiram $1.400.000,00. Considere o Valor Agregado no semestre tenha sido $1.200.000,00, ou seja $1.200.000,00 de atividades ou tarefas planejadas que foram realizadas e seus produtos/entregas, materializados.

Determine:

BCWS - Budget Cost of Work Scheduled – Custos Previstos

BCWP - Budget Cost of Work Performed – Valor Agregado ACWP - Actual Cost of Work Performed – Custos realizados

Cost Variance:

Schedule Variance:

Time Variance:

CV = BCWP – ACWP SV = BCWP – BCWS TV = Time Scheduled – Time Performed

SPI (Schedule Performance Index)

=

BCWP / BCWS

CPI (Cost Performance Index)

=

BCWP / ACWP

BAC – Budget At Completion (Orçamento)

EAC – Estimated At Completion. Montante financeiro que representa o custo final do

projeto quando concluído.

EAC = ACWP + ETC

ETC – Estimated To Complete. Montante financeiro necessário para se completar o

projeto.

ETC = BAC – BCWP

39

39

Exercício 2) O projeto BÉLGICA tem um custo estimado em $2.000.000 e um prazo de execução estimado em 2 anos. Considere que o gasto de capital seja uniforme (linear) ao longo do tempo a uma taxa de $83.333,33 por mês. Suponha que no final do sexto mês, os gastos reais do projeto atingiram $650.000,00. Considere o Valor Agregado no semestre tenha sido $550.000,00, ou seja $550.000,00 de atividades ou tarefas planejadas que foram realizadas e seus produtos/entregas, materializados.

Determine:

BCWS - Budget Cost of Work Scheduled – Custos Previstos BCWP - Budget Cost of Work Performed – Valor Agregado ACWP - Actual Cost of Work Performed – Custos realizados

Cost Variance:

Schedule Variance:

Time Variance:

CV = BCWP – ACWP SV = BCWP – BCWS

TV = Time Scheduled – Time Performed

SPI (Schedule Performance Index)

=

BCWP / BCWS

CPI (Cost Performance Index)

=

BCWP / ACWP

BAC – Budget At Completion (Orçamento) EAC – Estimated At Completion. Montante financeiro que representa o custo final do

projeto quando concluído.

EAC = ACWP + ETC

ETC – Estimated To Complete. Montante financeiro necessário para se completar o

projeto.

ETC = BAC – BCWP

VAC – Variation At Completion. Diferença entre custo orçado (BAC) e o custo

projetado final (EAC)

VAC = BAC – EAC

40

40

Exercício 3) O projeto OMEGA tem um custo estimado em $4.000.000 e um prazo de execução estimado em 2 anos. Considere que o gasto de capital mensal seja dado pela tabela abaixo:

1 400,000.00

13

100,000.00

2 200,000.00

14

100,000.00

3 200,000.00

15

100,000.00

4 100,000.00

16

100,000.00

5 100,000.00

17

100,000.00

6 100,000.00

18

100,000.00

7 100,000.00

19

100,000.00

8 100,000.00

20

250,000.00

9 100,000.00

21

250,000.00

10 250,000.00

22

350,000.00

11 350,000.00

23

100,000.00

12 200,000.00

24

150,000.00

Suponha que no final do sexto mês, os gastos reais do projeto atingiram $900.000,00. Considere o Valor Agregado no semestre tenha sido $1.000.000,00, ou seja $1.000.000,00 de atividades ou tarefas planejadas que foram realizadas e seus produtos/entregas, materializados.

Determine:

BCWS - Budget Cost of Work Scheduled – Custos Previstos BCWP - Budget Cost of Work Performed – Valor Agregado ACWP - Actual Cost of Work Performed – Custos realizados

Cost Variance:

Schedule Variance:

Time Variance:

CV = BCWP – ACWP SV = BCWP – BCWS

TV = Time Scheduled – Time Performed

SPI (Schedule Performance Index)

=

BCWP / BCWS

CPI (Cost Performance Index)

=

BCWP / ACWP

BAC – Budget At Completion (Orçamento) EAC – Estimated At Completion. Montante financeiro que representa o custo final do

projeto quando concluído.

EAC = ACWP + ETC

ETC – Estimated To Complete. Montante financeiro necessário para se completar o

projeto.

ETC = BAC – BCWP

VAC – Variation At Completion. Diferença entre custo orçado (BAC) e o custo

projetado final (EAC)

VAC = BAC – EAC

41

41

Exercício 4) O projeto FRANÇA ao final do décimo segundo mês, atingiu gastos reais de $1.400.000,00. O custo estimado total deste projeto é $3.600.000,00 e o prazo de execução estimado é 3 anos. Considere que o gasto de capital seja uniforme (linear) ao longo do tempo a uma taxa de $100.000,00 por mês. Considere o Valor Agregado no primeiro ano tenha sido $1.300.000,00, ou seja $1.300.000,00 de atividades ou tarefas planejadas que foram realizadas e seus produtos/entregas, materializados.

Determine:

BCWS - Budget Cost of Work Scheduled – Custos Previstos BCWP - Budget Cost of Work Performed – Valor Agregado ACWP - Actual Cost of Work Performed – Custos realizados

Cost Variance:

Schedule Variance:

Time Variance:

CV = BCWP – ACWP SV = BCWP – BCWS

TV = Time Scheduled – Time Performed

SPI (Schedule Performance Index)

=

BCWP / BCWS

CPI (Cost Performance Index)

=

BCWP / ACWP

BAC – Budget At Completion (Orçamento) EAC – Estimated At Completion. Montante financeiro que representa o custo final do

projeto quando concluído.

EAC = ACWP + ETC

ETC – Estimated To Complete. Montante financeiro necessário para se completar o

projeto.

ETC = BAC – BCWP

VAC – Variation At Completion. Diferença entre custo orçado (BAC) e o custo

projetado final (EAC)

VAC = BAC – EAC

42

42

Exercício 5) O projeto HABITARE, para construção de 100 casas populares, todas idênticas tem seu orçamento dado pela tabela abaixo, mês a mês ate sua conclusão em 2 anos. Suponha que no final do décimo segundo mês temos prontas e concluídas 60 casas. Os gastos reais do projeto atingiram $3.100.000,00.

1

100,000.00

13

200,000.00

2

200,000.00

14

200,000.00

3

400,000.00

15

200,000.00

4

600,000.00

16

200,000.00

5

200,000.00

17

200,000.00

6

200,000.00

18

200,000.00

7

200,000.00

19

200,000.00

8

200,000.00

20

200,000.00

9

200,000.00

21

200,000.00

10

200,000.00

22

200,000.00

11

200,000.00

23

400,000.00

12

200,000.00

24

400,000.00

Determine:

BCWS - Budget Cost of Work Scheduled – Custos Previstos BCWP - Budget Cost of Work Performed – Valor Agregado

ACWP - Actual Cost of Work Performed – Custos realizados

Cost Variance:

Schedule Variance:

Time Variance:

CV = BCWP – ACWP SV = BCWP – BCWS

TV = Time Scheduled – Time Performed

SPI (Schedule Performance Index)

=

BCWP / BCWS

CPI (Cost Performance Index)

=

BCWP / ACWP

BAC – Budget At Completion (Orçamento)

EAC – Estimated At Completion. Montante financeiro que representa o custo final do

projeto quando concluído.

ETC – Estimated To Complete. Montante financeiro necessário para se completar o

projeto.

VAC – Variation At Completion. Diferença entre custo orçado (BAC) e o custo

projetado final (EAC)

EAC = ACWP + ETC

ETC = BAC – BCWP

VAC = BAC – EAC

43

43

Respostas do exercícios sobre Analise e Indicadores de Earned Value

 

Exerc 1

Exerc 2

Exerc 3

Exerc 4

Exerc 5

BCWS

1.200.000

500.000

1.100.000

1.200.000

2.900.000

BCWP

1.200.000

550.000

1.000.000

1.300.000

3.420.000

ACWP

1.400.000

650.000

900.000

1.400.000

3.100.000

CV

-200.000

-100.000

100.000

-100.000

320.000

SV

0

50.000

-100.000

100.000

520.000

TV

0

0,60

1 mês

1 mês

2,5 meses

SPI

1

1,1

0,9090909

1,083

1,18

CPI

0,85671

0,8462

1,11

0,929

1,11

BAC

2.400.000

2.000.000

4.000.000

3.600.000

5.700.000

EAC

2.600.000

2.100.000

3.900.000

3.700.000

5.380.000

ETC

1.200.000

1.450.000

3.000.000

2.300.000

2.280.000

VAC

-200.000

-100.000

100.000

-100.000

320.000

44

44

3. Material Complementar

3.1 Listas de Exercícios sobre Análise de Projetos

Lista A

1) Você esta analisando se va le a pena investir no projeto Omega que promete pagar aos seus investidores uma seqüência de fluxos de caixa da seguinte forma: $1.200,00 em t=1 ano, $3.200,00 em t=2 anos e finalmente $4.500,00 em t=3 anos. O custo necessário para implementar este projeto, hoje, é $3.000,00. Considerando que a taxa de desconto adequada aos fluxos de caixa do projeto Omega seja 15% ao ano, qual é sua decisão? Investe ou não? Qual é o VPL deste projeto? Resposta: SIM Investiria. VPL = $3.421,96

2) O projeto Makau custaria $1.600.000,00 caso você decidi-se implementá-lo hoje. O projeto Makau promete pagar $880.000,00 em t=1 ano, $670.000,00 em t=2 anos e 950.000,00 em t=3 anos. O custo do capital que pode financiar este projeto é 20% ao ano. Qual é sua decisão? Investe ou não? Qual é a TIR (taxa interna de retorno) do projeto Makau? Resposta: SIM Investiria. IRR = 25,80% ao ano.

3) Você deve decidir se sua firma investe ou não no projeto Gênesis que promete dar como retorno uma seqüência de fluxos de caixa da seguinte forma: $1.800,00 em t=1 ano, $4.200,00 em t=2 anos e finalmente $5.600,00 em t=3 anos. O custo necessário para implementar este projeto, hoje, é $9.000,00. Considerando que a taxa de desconto adequada aos fluxos de caixa do projeto Gênesis seja 8% ao ano, qual é sua decisão? Investe ou não? Qual é o VPL deste projeto? Resposta: SIM Investiria. VPL = $712,95

4) Você deve decidir se investe ou não investe no projeto Alfa cujo custo, hoje, é $150.000,00. O projeto Alfa tem uma projeção de lucros líquidos futuros esperados da seguinte forma: $62.000,00 em t=1 ano, $74.200,00 em t=2 anos e finalmente $85.600,00 em t=3 anos. Considerando que a taxa de desconto adequada aos fluxos de caixa do projeto Alfa seja 12% ao ano, qual é sua decisão? Investe ou não? Qual é o VPL deste projeto? Resposta: SIM Investiria. VPL = $25.437,32

45

45

5) Você é o responsável pelas decisões de um grupo de investidores. Você deve decidir

se investe ou não, hoje, $1.000.000,00 no projeto Beta. O retorno deste projeto é

através de uma seqüência de fluxos de caixa líquidos ao longo do tempo da seguinte forma: $280.000,00 em t=1 ano, 460.000,00 em t=2 anos e finalmente 580.000,00 em

t=3 anos. Considere que a taxa de desconto adequada aos fluxos de caixa do projeto Beta seja 17% ao ano. Qual é sua decisão? Investe ou não? Qual é o VPL deste projeto ?

Resposta:

NÃO Investiria. VPL = - $62.512,60

6) O projeto Gama custaria $1.200.000,00 caso você decidi-se implementá- lo hoje. O projeto Gama promete pagar $480.000,00 em t=1 ano, $670.000,00 em t=2 anos e 820.000,00 em t=3 anos. O custo do capital que pode financiar este projeto é 20% ao ano. Qual é sua decisão? Investe ou não? Qual é a TIR (taxa interna de retorno) do projeto Gama? Resposta: SIM Investiria. IRR = 26,66% ao ano.

7) O projeto King Kong custaria $1.280.000,00 caso você decidi-se implementá-lo hoje.

O projeto King Kong promete pagar $820.000,00 em t=1 ano, $460.000,00 em t=2 anos

e 330.000,00 em t=3 anos. O custo do capital que pode financiar este projeto é 20% ao ano. Qual é sua decisão? Investe ou não? Qual é a TIR (taxa interna de retorno) do projeto King Kong? Resposta: NÃO Investiria. IRR = 14,88% ao ano.

8) O projeto ABC custaria $600.000,00 caso você decidi-se implementá- lo hoje. O projeto ABC promete pagar $380.000,00 em t=1 ano, $670.000,00 em t=2 anos e 120.000,00 em t=3 anos. O custo do capital que pode financiar este projeto é 20% ao ano. Qual é sua decisão? Investe ou não? Qual é a TIR (taxa interna de retorno) do projeto ABC? Resposta: SIM Investiria. IRR = 47,95% ao ano.

9) Análises financeiras do projeto da fábrica de lâmpadas ILUMINAR indicam que seu valor é de R$ 4.000.000,00. Se você decidir ir adiante com esse projeto, o custo total para colocar essa fábrica em operações (terrenos, máquinas, equipamentos, estoques,

capital de giro etc.) é de R$ 3.200.000,00. Qual é o VPL desse projeto? Você investiria nele? Sim ou não? Por quê? Resposta: O VPL é de R$ 800.000,00. Desse modo, você deveria investir, pois o VPL

é positivo.

10) Você e seus sócios têm um projeto empresarial: pretendem montar uma firma para administrar rodovias “privatizadas”. Sua intenção é entrar em uma licitação pública para ganhar o direito de administrar uma rodovia estadual por um determinado período. A taxa de retorno desejada por você e seus sócios é de 18% ao ano. A TIR desse projeto

46

46

de firma para administrar rodovias é de 16% ao ano. Você investiria nesse projeto? Sim ou não? Por quê? Resposta: Você não deveria investir, porque a TIR é menor que o custo do capital.

47

47

Lista B

1) Uma fábrica de pipocas foi colocada à venda por R$ 200.000,00. Seus analistas financeiros avaliaram hoje essa fábrica em R$ 380.000,00. É um bom negócio? Você vai investir? Qual é o VPL desse investimento, se você comprar a fábrica de pipocas? Resposta: O VPL é R$ 180.000,00. Assim, você deveria investir, pois o VPL é positivo.

2) Você acredita que negócios com postos de gasolina devam render pelo menos 30% ao ano ao sobre o capital investido. O posto de gasolina GASOL está à venda. Seus analistas, em visitas ao posto, avaliaram que a TIR do postos GASOL é de 20% ao ano. Pergunta-se: esse é um bom negócio? Você investiria nele? Sim ou não? Por quê? Resposta: Esse não é um bom negócio. Investir nele não seria aconselhável, porque a TIR é menor (20%) que a taxa necessária para pagar aos investidores (30%).

3) Qual é o VPL de um projeto de implantação de sistema, que custa R$ 2.350,00 e “paga” 4 fluxos de caixa no valor de R$ 850,00, em t=1, t=2, t=3 e t=4, respectivamente. Considere que a taxa apropriada para desconto é de 8% por período de tempo. Resposta: O VPL é de R$ 465,31.

4) A firma de alimentos congelados Dulci Sapore está à venda por R$ 8.200.000,00. Os fluxos de caixa líquidos, após taxas e impostos, que a firma promete pagar a seus proprietários no futuro é de R$ 1.400.000,00 por ano, pelos próximos 20 anos de sua vida útil. Qual é a TIR da Dulci Sapore, considerando os valores mencionados acima? Supondo que o custo do capital para financiar o projeto de compra da firma seja de 12% ao ano, vale a pena investir no projeto? Resposta: A taxa de retorno é de16,23%. Sim, você deveria investir.

5) Marina pretende aplicar $100.000,00 em um projeto de montagem de um site que devera render um retorno liquido após taxas e impostos de $12.000,00 por mês durante 2 anos. Ao final dos dois anos o site será terminado não havendo nenhum valor residual. Qual é a TIR deste investimento? Resposta: A TIR deste investimento de criação de um site é 11,03% ao mês.

6) Considere que a taxa de juros para financiamento ao consumidor está girando em torno de 3% ao mês e essa é a taxa cobrada por seu cartão de crédito, para o financiamento de suas despesas. Você deseja fazer o seguro de seu automóvel importado e o corretor lhe oferece um seguro que pode ter o prêmio pago, à vista, no valor de R$ 12.000,00 (em dinheiro, cheque ou cartão de crédito) ou, então, em 4 parcelas (1+ 3 mensais) iguais, no valor de R$ 3.130,00. Se você decidir fazer o seguro, qual será sua melhor forma de pagamento, caso não tenha condições de pagá- lo à vista? Isto é, você pagará com cartão ou pelo financiamento direto da seguradora? Resposta: Você deve escolher o plano da seguradora.

48

48

7) Você quer saber quando deve poupar para ter uma aposentadoria tranqüila. Pelo seu ponto de vista $8.000,00 mensais serão suficientes para você se aposentar com conforto. Você não tem nada na poupança hoje. Assuma que não existe inflação. Você pretende trabalhar pelos próximos 28 anos antes de pedir aposentadoria. Considerando a idade que você tem hoje e a sua expectativa media de vida, você conclui que deve viver como aposentado uns 20 anos. Suponha que você não pretenda deixar herança alguma. Se a taxa de juros da poupança for de 0,8% ao mês, quanto você devera depositar todo mês durante sua vida profissionalmente ativa para alcançar seus objetivos? Resposta: Você devera depositar $503,34 mensalmente

8) Você quer saber quanto deve poupar mensalmente durante um ano para poder tirar ferias e gastar $10.000,00 por mês durante sua licença de 3 meses que pretende tirar

daqui a um ano. Suponha que você pretenda pagar suas despesas durante as ferias com cartão de credito. Seu cartão de credito vence sempre no final de cada mês. A taxa de juros da poupança remunera seus depósitos a uma taxa de 1% ao mês. Você não tem

nada na sua poupança hoje.

Resposta: Você devera poupar mensalmente $2.318,93

9) Você quer construir um prédio no Rio de Janeiro com 4 andares e 6 apartamentos por andar. O preço de venda de cada apartamento, para pagamento à vista (quando pronto),

é de R$ 60.000,00. A obra demorará 1 ano para estar completamente acabada. Os

custos previstos são de R$ 800.000,00, para a construção, e de R$ 400.000,00, para o

terreno. Assuma que todos os custos devem ser pagos hoje (à vista) e que você não pode vender apartamentos “na planta”, mas somente quando prontos. Analisando pela TIR responda: você vai construir o prédio no Rio de Janeiro? Qual será

a taxa de retorno sobre o capital investido? Seu primo lhe convida para participar com R$ 1.200.000,00 em um projeto imobiliário em Brasília e afirma ser possível um retorno de 25% ao ano sobre o capital investido. O que você faz? Resposta: Você não deveria investir em construção no Rio de Janeiro, mas aceitar o convite de seu primo e investir em Brasília.

10) Um amigo oferece a você um projeto de investimento onde você devera investir $10.000,00. Quando você calculou o valor presente desse projeto descobriu que o valor do projeto hoje é $13.500,00. Qual é o VPL deste projeto ? Você investiria ?

Resposta:

que vale, hoje, $3.500,00.

Sim você deve investir. O VPL é positivo $3.500,00. Você terá um lucro

11) Ana Maria, atriz de teatro, esta pensando em investir suas economias em um teatro próprio. Ela tem uma proposta para comprar um teatro por $250.000,00 à vista. Durante três anos ela espera receber resultados (lucros) de: $60.000,00 ao final do primeiro ano, $80.000,00 ao final do segundo ano e, finalmente, $120.000,00 no final do terceiro ano. Ao final do terceiro ano, Ana Maria pretende vender o teatro por $300.000,00. Considere que a taxa adequada para seus cálculos seja 18% ao ano. Qual deve ser a decisão de Ana Maria ? Investir ou não? Qual é o VPL deste projeto? Resposta: SIM, Ana Maria deve investir. VPL = $113.927,18

49

49

12) Você trabalha em uma grande corporação. Você é a pessoa que decide em sua empresa. Hoje cedo, na reunião semanal, alguns executivos lhe apresentaram um projeto que requer investimentos da ordem de $20.000.000,00. Os lucros líquidos

esperados deste projeto são da seguinte forma: $4.800.000,00 em t=1 ano (final do primeiro ano), $7.500.000,00 em t=2 anos e finalmente $9.600.000,00 em t=3 anos. A partir desta data o projeto é encerrado nada mais havendo a receber. Considerando que a taxa de desconto adequada aos fluxos de caixa desse projeto seja 12% ao ano, qual será sua decisão? Investir ou não? Qual é o VPL deste projeto?

Resposta: Não investir, o VPL é negativo.

VPL = - $2.902,241,25

13) O professor Mourão tem a oportunidade de retirar os recursos que tem em uma aplicação financeira no banco W, para investir no projeto musical “Rock of the Year”.

O projeto é para investir $1.000,00 hoje e receber ao final de um ano $1.200,00. Você

recebe atualmente em sua aplicação financeira no banco W uma taxa de 24% ao ano. Mourão deve ou deve investir no projeto do Rock ? Qual é a TIR deste projeto ?

Resposta:

A TIR é 20%. Não investir, pois Mourão está recebendo mais no banco W.

14) Um projeto de irrigação, em uma área muito seca, tornaria a terra mais produtiva aumentando o retorno financeiro em áreas plantadas. Este projeto custaria

$2.500.000,00, caso você decida implementá- lo hoje. O lucro proveniente deste projeto

é esperado de ser $1.200.000,00 ao final do primeiro ano, $1.400.000,00 ao final do

segundo ano e $1.500.000,00 ao final do terceiro ano. A partir do terceiro ano o projeto estará obsoleto e será simplesmente abandonado não tendo mais nenhum valor econômico. A CEF pode financiar este projeto a uma taxa de 16% ao ano. Qual é sua decisão? Investe ou não? Qual é a TIR (taxa interna de retorno) do projeto de irrigação ? Resposta: SIM, investiria. A taxa de retorno é superior à taxa do custo do capital do projeto. O custo do capital é 16%, enquanto o retorno é 28,20%. TIR = 28,20% ao ano.

15) A NASA, empresa de software e sistemas de informação gerencial, tem um projeto; pretende investir no desenvolvimento dos novos programas de computadores chamados modelo KKK, que servirão para conectar computadores de servidores de grande porte a rede mundial (www) de comunicação digital. Os administradores do projeto estimam que poderão vender 350 destes programas por ano. A tecnologia do programas KKK estará superada em 5 anos, quando as vendas deverão cessar de uma vez. Um novo modelo de programa estará pronto (em 5 anos) e substituirá o programa KKK. Os esforços de software para desenvolvimento do KKK não poderão ser usados para a produção de outros modelos de programa, seu valor terminal é zero.

O preço de venda de cada programa é $1.000.000. A alíquota do IR é 30%. O custo

variável de cada programa é a valores de hoje $600.000 (manutenção acompanhamento

e garantia). Os custos de aperfeiçoamento (que é constante) mais os custos fixos da

equipe que projetou e mantém o KKK pode ser considerado em $40.000.000 por ano. O risco beta este projeto é estimado pelos analistas como sendo Beta = 3,4 (altíssimo risco). A taxa RF é 5% e a taxa esperada de retorno para a carteira de mercado é Erm = 18% ao ano. Os investimentos necessários hoje para implantar este projeto de pesquisa desenvolvimento e linha de produção dos programas KKK são de $100.000.000. A

50

50

depreciação dos investimentos é total e linear em 5 anos. Você recomendaria investir ou não neste projeto?

Respostas:

a) Sim recomendaria pois o Break Even é aproximadamente 282 e nossas vendas

estimadas estão em 350 programas

b) Sim recomendaria pois o Break Even é aproximadamente 100 e nossas vendas

estimadas estão em 350 programas.

c) Não recomendaria pois o Break Even de 350 não é atingido.

d) Não recomendaria pois não podemos calcular, faltam dados.

e) NRA

Resposta: a