Sie sind auf Seite 1von 3

li ?ublicado no D. o.

E,
Em,p Qcl 09

PROCESSO TC 02886/07
TRIBUNAL DE ~.:;:s ~~r~

Denúncia. Município de Sousa. Conhecimento.


Encaminhamento de cópia dos autos ao Teu
Determinações.

ACÓRDÃO APL TC Jd5g /2009

RELATÓRIO

Trata o presente processo de denúncia encaminhada pelo Deputado Estadual Lindolfo


Pires Neto, contra atos do Prefeito, Sr. Salomão Benevides Gadelha, acerca de malversação de verbas
na Reforma do PSF no Bairro Bela Vista (exercícios de 2004 e 2005).

A Auditoria realizou inspeção às obras em novembro/2006, informando em seu relatório


às fls (fls. 35/37):

• constatou que os trabalhos não haviam sido concluídos, ficando caracterizado o


adiantamento de pagamento;

• Indicativo de prática de sobrepreço nos contratos e fracionamento de despesa,


com enquadramento em modalidade de licitação incompatível com a legislação
(Convite);

• Não apresentação de todos os documentos necessários à comprovação da


despesa, concluindo pela irregularidade plena, sugerindo devolução do total dos
valores pagos em 2004 (R$ 204.985,45).

Paralelamente e praticamente na mesma data em que foi apresentado o relatório da


Auditoria, o gestor apresentou uma documentação dando ciência da ocorrência de um Mandado de Busca

e Apreensão de documentos realizada pela Polícia Federal, que tramitou pela 3a Vara Federal da Paraíba
e hoje instrui um processo que tramita em segredo de justiça no Tribunal Regional Federal - TRF - 5a
Região, cujo acesso aos documentos foi disponibilizado aos investigados em 13110/2008 (fls.44/50,
104/107).

C:\Assessor\PLENO\Denúncia\Acórdãos 2009\02886-07- Sousa.doe


TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
PROCESSO TC 02886/07
Devidamente notificado', o Prefeito juntou aos autos tão somente prorrogação de prazo
para apresentar documentos (fls. 114).

Em consulta ao SAGRES2 (fls. 1211124), constata-se que dos recursos destinados às


obras R$ 196.611,20, são oriundos de transferências do governo federal e R$ 60.274,25 referem-se a
recursos próprios do Município, totalizando R$ 256.885,45.

É o relatório, informando que foram realizadas as notificações de praxe.

VOTO DO RELATOR

Dos autos depreende-se que há fortes indícios de que os serviços foram realizados
posteriormente à denúncia ofertada, no entanto, não há elementos que possam comprovar antecipação de
pagamentos ou pagamentos em duplicidade.

Isto posto, o Relator vota no sentido de que este Egrégio Tribunal Pleno:

1 - Conheça da Denúncia, sem julgamento do mérito, determinando o arquivamento do


processo, por versar em sua maioria sobre obras cujo recurso é federal;

2 - Encaminhe cópia dos autos ao Tribunal de Contas da União - TCU, a quem


compete à apreciação das contas oriundas de verbas federais e ao Ministério da Saúde
para a adoção de providências que julgar necessárias, e

3 - Determine que se dê conhecimento aos denunciantes, da presente decisão.

É como voto.
DECISÃO DO TRIBUNAL

Vistos, relatados e discutidos os autos do processo TC 02886107, que tràta de


DENúNcIA contra atos do Prefeito, Sr. Salomão Benevides Gadelha, acerca de malversação de verbas
na Reforma do PSF no Bairro Bela Vista;

i Consta às fls. 59v e 110 despachos do Relator, determinando as notificações e às fls. 68 e 113 as publicações das

notificações no DOE.
2 Conforme a referida consulta, os empenhos indicados pela Auditoria (fls. 36) para pagamento das dbras foram
pagos através das contas: 073156 • Recursos Próprios, 580546 - Recursos do PAB, 580554 - Recursos do Fundo
Municipal de Saúde.

!\ ..\

I ",'

(';'IA.<;SFl.<;.<;or\PtFNOIDFlnlínr:íAIAr.órrli'íos 2009102RRfi-07- SO/J.<;A dor. <, ~


TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
PROCESSO TC 02886/07
CONSIDERANDO que a maioria dos recursos destinados são de origem federal;

CONSIDERANDO o voto do Relator e o mais que dos autos consta,

ACORDAM os membros do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, em sessão plenária


realizada nesta data, com declaração de impedimento do Conselheiro José Marques Mariz, à maioria,
pela não aplicação de multa ao gestor, e à unanimidade, em:

1 - Conhecer da Denúncia, sem julgamento do mérito, determinando o arquivamento do


processo, por versar em sua maioria sobre obras cujo recurso é federal;

2 - Encaminhar cópia dos autos ao Tribunal de Contas da União - TCU, a quem


compete à apreciação das contas oriundas de verbas federais e ao Ministério da Saúde
para a adoção de providências que julgar necessárias, e

3 - Determinar que se dê conhecimento ao denunciante, da presente decisão.

TC- PLENÁRIO MINISTRO JOÃO

Subproc

C:lAssessorIPLENO\DenúncialAcórdãos 2009\02886-07- Sousa. doe