Sie sind auf Seite 1von 13

Custos para Decisão

Data: 12/09/2009
Horário: 8:30 às 17:30
Local: Editora Abril
Av. das Nações Unidas, 7221
São Paulo – SP

Instrutores: Marcelo Del Trejo


Wilson Giglio
Custos para Decisão
Custeio Direto

A metodologia do custeio direto, ou custeio variável, é um sistema de grande utilidade


para a administração de micros, pequenas e médias empresas, principalmente por sua
forma prática, clara e de fácil aplicação e entendimento.

O custeio direto é um tipo de custeio que consiste em considerar como custo de


produção do período apenas os custos variáveis incorridos. Os custos fixos, pelo fato
de existirem mesmo que não haja produção, não são considerados como custo de
produção e sim como despesas, sendo lançadas diretamente contra o resultado do
período. Além do mais, pelo fato de serem atribuídos aos produtos através de critérios
de rateio, os custos fixos sempre serão arbitrários. Existem, é verdade, inúmeros
métodos para se diminuir a arbitrariedade destes rateios, mas ainda assim a mesma
sempre estará presente. Já os custos diretos, justamente por serem diretos, podem ser
determinados com precisão, sem arbitrariedade.

Esse sistema produz informações importantíssimas para a tomada de decisões nas


empresas, como a margem de contribuição e o ponto de equilíbrio. O custeio direto
também se mostra especialmente útil no subsídio à tomada de decisões do tipo
“vender/não vender” ou “produzir/não produzir”.

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
2
Custeio por Absorção X Custeio Direto

 Uma empresa fabrica um componente, largamente utilizado na indústria.


Atualmente, está produzindo 5.000 unidades, que são vendidas a $ 10,00 a
unidade;
 A capacidade produtiva total da empresa é de 8.000 unidades;
 Os custos orçados em diferentes níveis de volume de saídas foram estimados em:

Unidades de Saída 5.000 6.000 7.000 8.000


Custo Variável 30.000 36.000 42.000 48.000
Custo Fixo 10.000 10.000 10.000 10.000
Custo Total 40.000 46.000 52.000 58.000
Custo Unitário Total $ 8,00 $ 7,67 $ 7,43 $ 7,25

 A empresa recebeu três ofertas por três lotes de 1.000 unidades, a um preço de
venda de $ 8,00, $ 7,00 e $ 6,50 por unidade respectivamente.

Essas ofertas devem ser aceitas ou rejeitadas?

Vejamos primeiro quais seriam os custos unitários e os lucros calculados pelo método
tradicional, o Custeio por Absorção:

Unidades de Saída 6.000 7.000 8.000


Custo Unitário Total $ 7,67 $ 7,43 $ 7,25
Preço de Venda $ 8,00 $ 7,00 $ 6,50
Lucro/Prejuízo por Unidade $ 0,33 $ -0,43 $ -0,75

A partir desses cálculos, pode-se concluir que a empresa deve aceitar o pedido que
possui o preço unitário de $ 8,00, que produzirá um lucro de $ 0,33 por produto, e que
deve rejeitar as outras ofertas de $ 7,00 e de $ 6,50, pois produzirão perdas.

Vejamos agora a que conclusão chegaríamos, utilizando-se do critério do Custeio


Direto, método no qual consideramos apenas os custos diretos do produto.

Unidades Diferenciais 1.000 1.000 1.000


Preço de Venda $ 8,00 $ 7,00 $ 6,50
Custo Direto Unitário $ 6,00 $ 6,00 $ 6,00
Lucro Adicional por Unidade $ 2,00 $ 1,00 $ 0,50
Lucro Adicional Total $ 2.000 $ 1.000 $ 500

Estes números ilustram os efeitos enganosos do uso do método de custeio por


absorção para tomada de decisão e a necessidade do uso do Custeio Direto. Usando
esse último método fica claro que todas as três ofertas trarão lucro adicional.

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
3
Ficha de Custo

Um controle essencial é a ficha de custo, que deve ser elaborada para cada produto.
Como estamos estudando o Custeio Direto, nossas fichas conterão apenas os custos
diretos, nenhum tipo de rateio será realizado.

Alguns exemplos de Fichas de Custo:

TV Samsung 1229W
Descrição Custo
Preço de Fábrica 400,00
Frete 38,00
Despesa Acessória 12,00
TOTAL 450,00

5102.13.2 - calça fem. inf. lycra GF2


Descrição Quantidade Custo Un Custo Tt
JEANS SUAPE RING LYCRA 9,5 72260 1,10 6,38 7,02
linha 36 cone com 5.000 metros 0,035 5,95 0,21
linha 50 cone c/ 5.000 m 0,035 5,95 0,21
ziper de 8 cm 3 0,55 1,65
etiq.preta digdal lycra s/tamanhos 1 0,05 0,05
etiq.bca peq.bord.varios tamanhos(rolo) 1 0,02 0,02
etiq.bandeirinha varias cores 1 0,05 0,05
botao flex digdal dalmac baul.6017-H N.F 1 0,10 0,10
TOTAL DA MATÉRIA-PRIMA 9,31

COSTURA 1 3,00 3,00


LAV.SUJ.ESP. 1 3,01 3,01
TOTAL DE TERCEIROS 6,01

TOTAL DE TERCEIROS 15,32

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
4
Este próximo exemplo é interessante por dois motivos, é uma ficha de custos de
serviços, e foi adaptada de uma ficha técnica.

F-12 - FICHA TÉCNICA DE LAVADA


CLIENTE OFFICE DATA 06/10/2008 23:20
REF. CALÇA PRETA-1628-1774
PESO 0,65 kg MÁQUINA 57
LAVAGEM SUPER STONE - ESPATULADO QUANT 0
HORA ENTRADA. SAÍDA OPERADOR
DESENGOMAR
TEMPO RB 5
ACERTAR R:B 3 NÍVEL 3,25 LITROS
60ºC - 5 MIN. 5
1,00 BIOGEM 7 gramas 0,0159
CARREGAR E DESCANSAR 15
60ºC - 10 MIN. 5
1 ENXÁGÜE
ESTONAR
RB 4
ACERTAR RB 3 NÍVEL 3 LITROS
COLOCAR
0,50 ANTIMIGRANTE 3 gramas 0,0146
0,60 ENZIMA NEUTRA 4 gramas 0,0577
45ºC - 50 MIN OLHAR O PADRÃO 50
2 ENXAGUES 6
CENTRIFUGAR E SECAR
ESPATULADO
40 PERMANGANATO
APLICAR CONF PILOTO
NEUTRALIZAR
RB 10
ACERTAR RB 3 NÍVEL 6,5 LITROS
2 METABISSULFITO 13 gramas
FRIO - 20 MIN 20
2 ENXAGUE 6
ALVEJAR
RB 10
ACERTAR R:B 3 NÍVEL 6,5 LITROS
1,00 ALVAKOL 7 gramas 0,0325
0,30 METASSILICATO 2 gramas 0,0029
1,00 ANTIMIGRANTE 7 gramas 0,0293
55ºC- 20 MIN 5
2 ENXAGUES
AMACIAR
RB 3
ACERTAR RB 3 NÍVEL 1,95 LITROS
3,00 AMACIANTE 20 gramas 0,1326
0,30 SOLFT MT50 2 gramas 0,0418
40ºC - 10 MIN 15
DESCARREGAR 5
TEMPO TOTAL #REF! POR KILO POR PEÇA
QUÍMICOS #REF! PREÇO CUSTO Custo Total: 0,3273

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
5
Margem de Contribuição

Em poucas palavras, Margem de Contribuição é o que sobra do valor da venda para


pagar os custos e despesas fixos.

O conceito de margem de contribuição está diretamente atrelado aos conceitos do


custeio variável. Pelo fato dos preços dos produtos serem definidos pelo mercado não
há muitas possibilidades alterá-los, e a busca por melhores resultados faz com que os
empresários busquem diminuir os custos e as despesas como forma de aumentar o
lucro.

Martins (2003) afirma que a margem de contribuição é a diferença entre o preço de


venda e os custos e despesas variáveis de cada produto. É o valor que cada unidade
efetivamente traz a empresa se sobra entre sua receita e o custo que de fato provocou
e que lhe pode ser imputado sem erro.

A margem de contribuição é uma ferramenta gerencial que permite ao gestor tomar


decisões para maximizar o seu lucro. Considerando-se os custos fixos como gastos do
período, obtemos de forma rápida e direta o desempenho econômico financeiro de
cada produto.

Exemplos:

Preço de Margem de
Produto Custo Unitário
Venda Contribuição
Produto A 0,05 0,40 0,35
Produto B 40,00 45,00 5,00
Produto C 4,00 15,00 11,00
Produto D 12,00 15,00 3,00
Produto E 6,50 10,00 3,50

O próximo passo então seria cruzar as informações sobre a Margem de Contribuição


com os registros de vendas, obtendo assim o total da margem de contribuição que
cada produto deu a empresa.

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
6
Relatório de Vendas
Produto Quant Preço Un Valor Tt
Produto C 850 15,00 12.750,00
Produto D 700 15,00 10.500,00
Produto E 900 10,00 9.000,00
Produto B 55 45,00 2.475,00
Produto A 2.500 0,40 1.000,00
TOTAL 35.725,00

Margem de Contribuição Total

Produto Quant Preço Un M Contr Valor Tt M C Tt

Produto C 850 15,00 11,00 12.750,00 9.350,00


Produto E 900 10,00 3,50 9.000,00 3.150,00
Produto D 700 15,00 3,00 10.500,00 2.100,00
Produto A 2.500 0,40 0,35 1.000,00 875,00
Produto B 55 45,00 5,00 2.475,00 275,00
TOTAL 35.725,00 15.750,00

Podemos agora ver quais os produtos que mais contribuem para o pagamento dos
custos e despesas fixos e formação do lucro. Esses produtos são os que devem receber
a maior atenção da empresa.

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
7
Ponto de Equilíbrio

O ponto de equilíbrio é o valor ou a quantidade que a empresa precisa vender para


cobrir o custo das mercadorias vendidas, as despesas variáveis e as despesas fixas. No
ponto de equilíbrio, a empresa não terá lucro nem prejuízo. A partir daí a empresa
passa a ter lucro. A informação do ponto de equilíbrio da empresa é importante
porque identifica o nível mínimo de atividade em que a empresa ou cada divisão deve
operar.

 Ponto de Equilíbrio é o momento em que a soma das Margens de Contribuição


cobrem as Despesas Fixas;

 Deste ponto em diante, o que for vendido é LUCRO;

 Pode ser calculado em valor, em unidades, em dias, ou qualquer outro


indicador que possa ser útil.

A fórmula utilizado para calcular o Ponto de Equilíbrio é:

Utilizando os dados do exemplo anterior, e supondo que os custos fixos fossem de


10.000,00, teríamos:

Ou seja, ao atingir o faturamento de $ 22.682,54 a empresa terá conseguido margem


de contribuição o suficiente para cobrir os $ 10,000,00 de custos e despesas fixos. Daí
para frente, toda a margem de contribuição adicional obtida será integralmente lucro.

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
8
Demonstração de Resultado

A Demonstração do Resultado do Exercício, a DRE, é a apresentação, em forma


resumida, das operações realizadas pela empresa, demonstradas de forma a destacar
o resultado líquido do período.

Demonstração do Resultado do Exercício


Setembro/2009

Vendas 35.725,00

(-) Despesas de Venda 1.786,25

(-) Custo dos Produtos Vendidos 19.975,00

(=) Margem de Contribuição 13.963,75

(-) Custos e Despesas Fixos 10.000,00

(=) Lucro Operacional 3.963,75

(-) Despesas Não Operacionais 653,00

(=) Lucro Líquido 3.310,75

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
9
CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDA
Uma decisão crucial

Estabelecer o preço de venda é uma das decisões mais


cruciais dos negócios. Essa definição envolve muito mais do
que apenas cálculos.

A pergunta “Por quanto devem ser vendidas as


mercadorias?” está relacionada a vários aspectos da
empresa: Custos e Despesas, Competitividade e
Rentabilidade.

Da correta harmonização desses aspectos, resulta o sucesso, ou não, da empresa.

Um produto com preço fixado abaixo do que o mercado aceitaria pagar, significa perda
de rentabilidade para a empresa, pela diminuição da margem de lucro possível.

Por outro lado, um preço acima significa perda de mercado. Com certeza muitas
vendas deixarão de ser realizadas, e também estaremos provocando perda de
rentabilidade, pela diminuição do faturamento.

Em ambos os casos, essa perda de rentabilidade pode levar não apenas à diminuição
dos lucros, mas, muito mais grave, pode levar à inviabilidade econômica e fechamento
da empresa.

PERCEPÇÃO DE VALOR
Ou, “Quanto isso vale para o meu cliente?”
O dia-a-dia, no entanto, provoca situações que influenciam diretamente esse
mundo irreal e harmonioso no qual os clientes pagam os preços que queremos.

Por vezes não se consegue tratar adequadamente dos custos e das despesas
com a atenção devida, e em outras ocasiões é a perda da competitividade dos nossos
preços que nos leva a mudá-los sem termos informações adequadas sobre os mesmos.

O mercado não aceita qualquer preço, e é fortemente influenciado por fatores


como concorrência, moda, propaganda, etc.

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
10
Cuidado! A beleza está nos olhos de quem vê. Da mesma forma, o valor está na
percepção de quem compra.

No exterior, as sandálias Havaianas de linha são comercializadas por até oito


vezes seu preço original e as customizadas ultrapassam os US$ 100 por par. Entre 1997
e 2004, elas se tornaram uma das principais marcas globais do Brasil e fizeram com
que sua fabricante, a São Paulo Alpargatas, tivesse sua ação valorizada em 325% em
termos reais na Bolsa de Valores de São Paulo.

"Infelizmente, esta crença de que preços baixos são fundamentais para o


crescimento de uma empresa, na maioria das vezes, é um grande equívoco. Para
suportar este conceito gostaria de apresentar uma pesquisa realizada ano passado
pela TNS/Interscience. Nesse levantamento de opinião, indivíduos de todo o país
foram abordados para elegerem as empresas que mais respeitam o consumidor. Na
lista das escolhidas estão, entre outras, Bradesco, Brastemp, Coca-Cola, Motorola,
Natura, Nike, Roche, e Volkswagen.

Interessante notar que nenhuma delas deve ter recebido esse reconhecimento
por cobrarem os menores preços. Muito pelo contrário. Basta compararmos quanto
custa um tênis Nike com outro de marca nacional menos reconhecida, ou um
medicamento Roche com seu similar genérico, ou ainda um refrigerador Brastemp
com as outras marcas de eletrodomésticos. Nenhuma destas empresas foi eleita por
ser a mais barata de seu segmento.

Essa percepção de valor superior, atribuído por boa parte dos consumidores,
acontece em função de vários fatores que superam, inclusive, a questão de preços
maiores que aqueles praticados pela concorrência. A escolha de uma empresa que
respeita o consumidor está relacionada com a qualidade dos produtos, a reputação de
suas marcas, serviços superiores, garantias, confiabilidade, inovação, entre tantos
outros atributos, dependendo da categoria de produto que estamos falando".

Zornig, Frederico, www.quantiz.com.br

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
11
Jogo de Empresas
SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO
Preço de Venda Unitário: 100,00
Custo Unitário da Mercadoria Vendida: 50,00
Custos Fixos: 15.000,00 15.000,00 15.000,00 15.000,00
Unidades de Estoque Inicial: 850 350
Compras: 0
Quantidade Vendida: 500
Quantidade Final em Estoques: 350
Custo de Estocagem: 20% 20% 20% 20%
FATURAMENTO 50.000,00 100% 100% 100% 100%
(-) CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS 25.000,00 50%
(-) CUSTOS VARIÁVEIS DE VENDA 7.500,00 15%
(=) MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO 17.500,00 35%
(-) CUSTOS FIXOS 15.000,00 30% 15.000,00 15.000,00 15.000,00
(-) CUSTO DE ESTOCAGEM 3.500,00 7%
(=) LUCRO (1.000,00) -2%

PREVISÃO DE VENDAS Regras do jogo:


Setembro = 400 a) As vendas a sua empresa podem oscilar em 35% a mais ou a menos da previsão de vendas;
Outubro = 500 b) Ação de mercado com 5 empresas concorrentes;
Novembro = 700 c) Demanda estimada entre 12.000 unidades;
Dezembro = 800 d) A decisão de compra será de acordo com a oferta de mercado.

FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR


www.flowconsultoria.com
12
FLOW Consultoria em Gestão Empresarial – Fone (44) 3262-1344 Maringá-PR
www.flowconsultoria.com
13