Sie sind auf Seite 1von 3
CENTRO TECNOLÓGICO ESTADUAL PAROBÉ CURSO DE ELETRÔNICA LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA ANALÓGICA I Prática : 5

CENTRO TECNOLÓGICO ESTADUAL PAROBÉ CURSO DE ELETRÔNICA

LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA ANALÓGICA I

Prática: 5 Assuntos: LED, Fotodiodo e Display de 7 Segmentos. Objetivos: Entender o funcionamento do Led, do Fotodiodo e do Display de 7 segmentos. Material necessário: LED’s (1 vermelho, 1 verde, 1 amarelo e 1 infravermelho), fotodiodo, display de 7 segmentos,

resistores de 680 Elaboração: Carla e Jorge Henrique

(6 unidades) e 1M

(1 unidade).

DIODO EMISSOR DE LUZ ( LED )

Num diodo comum, diretamente polarizado, os elétrons livres cruzam a junção e caem nas lacunas. Como esses elétrons saem de um nível de energia mais alto para um mais baixo, eles irradiam energia. Nesses diodos, essa energia é dissipada sob a forma de calor. Mas num LED, devido as substâncias que o compõem, a energia é irradiada na forma de luz. Os LED’s substituem as lâmpadas incandescentes em várias aplicações por causa de sua baixa tensão, vida longa e por terem um bom funcionamento em circuitos de chaveamento ( liga - desliga ).

A luz irradiada pode ser vermelha, verde, amarela entre outras, ou infravermelha (luz invisível). Os

LED’s que produzem irradiação de luz visível são úteis nos instrumentos, calculadoras, etc. O LED infravermelho encontra aplicações nos sistemas de alarme e outras áreas que necessitam de sensoriamento.

Para os LED’s comuns, a queda de tensão típica é de 1,5 a 2,5 V para correntes entre 10 e 50 mA. A queda de tensão exata depende da corrente e cor do LED. Alguns LED's são de alta eficiência, podendo ser polarizados adequadamente com correntes bem menores.

Símbolo

adequadamente com correntes bem menores. Símbolo Observe no símbolo que as setas apontam para fora, isto

Observe no símbolo que as setas apontam para fora, isto simboliza a luz irradiada.

Tarefas:

1. Monte o circuito a seguir utilizando R = 680 , Vcc = 12 V e um LED vermelho.

seguir utilizando R = 680 , Vcc = 12 V e um LED vermelho. 2. Meça

2. Meça e anote a diferença de potencial e a corrente no LED.

3. Repita o item acima para o LED’s amarelo, o verde e o infravermelho.

4. Compare os valores de diferença de potencial e corrente medidos.

5. Projete o valor de R para polarizar um LED vermelho com um VCC de 24 V.

VD =

V

DISPLAY DE 7 SEGMENTOS

ID =

mA

O encapsulamento mais comum para um display de 7 segmentos contém 7 LED’s retangulares e um

pequeno LED redondo. Os LED’s retangulares formam caracteres, tipicamente números e letras, e o LED redondo, simboliza o ponto decimal.

Na figura a seguir temos a aparência do display e as duas configurações disponíveis, catodo comum e anodo comum. Uma apresentação comum para o display é o que apresenta 10 pinos. O pino central de cima normalmente está conectado ao pino central de baixo, sendo geralmente os terminais comuns. Se o display for anodo comum os pinos centrais serão os anodos e se for catodo comum serão os catodos.

serão os anodos e se for catodo comum serão os catodos. Tarefas : 1. Utilizando o

Tarefas:

1. Utilizando o multímetro, na escala de diodo, identifique a pinagem do display que você possui.

2. Diga que tipo é ( anodo ou catodo comum ).

3. Identifique quais segmentos deverão ser utilizados para escrever os números de 0 a 9.

4. Escreva estes números no display montando o circuito abaixo. Vcc = 12 V e R = 680 .

Obs: O circuito abaixo utiliza um display tipo anodo comum.

Obs: O circuito abaixo utiliza um display tipo anodo comum. Num diodo reversamente polarizado, há circulação

Num diodo reversamente polarizado, há circulação de corrente extremamente baixa pelo componente, que em condições normais é considerada desprezível. Essa corrente existe devido à temperatura ambiente que faz com que a agitação térmica libere portadores de carga. Se há um aumento na temperatura, mais portadores de carga são liberados, trazendo como conseqüência um aumento da corrente reversa. Nos diodos comuns, esse fenômeno pode ser aproveitado para torná-lo um sensor de temperatura.

FOTO DIODO

Podemos também incrementar a liberação de portadores de carga através da energia luminosa. Sendo o encapsulamento dos diodos comuns fechados, esse fenômeno não é aproveitado. Porém se pudermos ter um diodo com o encapsulamento transparente, podemos aproveitar esse fenômeno de liberação de portadores de carga e aumentar a corrente reversa. Há um diodo especialmente fabricado para este propósito, o foto diodo.

O foto diodo possui alta sensibilidade à luz incidente. A luz penetrante atravessa seu encapsulamento produzindo portadores de carga. Quanto maior a intensidade luminosa, maior o número de portadores e maior a corrente reversa.

Símbolo

carga. Quanto maior a intensidade luminosa, maior o número de portadores e maior a corrente reversa.

O circuito básico para o estudo do foto diodo é mostrado a seguir:

básico para o estudo do foto diodo é mostrado a seguir: As setas no foto diodo,

As setas no foto diodo, representam a luz penetrante. Uma observação importante é que a fonte de alimentação polariza o foto diodo reversamente. À medida que a intensidade luminosa aumenta, a corrente reversa também aumenta.

Tarefas:

1. Monte o circuito do foto diodo como indicado. Utilize:

.

2. Cubra o foto diodo e meça a tensão sobre o mesmo. Anote.

3. Descubra-o deixando penetrar a luz ambiente. Repita a medição.

4. Ilumine-o através de alguma fonte de luz, por exemplo, luz proveniente de um led. Repita a medida.

5. Tire conclusões.

Vcc = 12 V

e R = 1M