Sie sind auf Seite 1von 44
EXERCÍCIOS NOÇÕES DE FILOSOFIA, CIÊNCIA POLÍTICA E SOCIOLOGIA Prof. Felipe Asensi 1

EXERCÍCIOS NOÇÕES DE FILOSOFIA, CIÊNCIA POLÍTICA E SOCIOLOGIA

EXERCÍCIOS NOÇÕES DE FILOSOFIA, CIÊNCIA POLÍTICA E SOCIOLOGIA Prof. Felipe Asensi 1

Prof. Felipe Asensi

1

NOÇÕES DE FILOSOFIA

2

QUESTÃO 01) Conhecemos pouco dos sofistas. Em primeiro

lugar, porque, com exceção de um sofista tardio, Isócrates, de quem temos as obras, não possuímos senão fragmentos

dos dois principais sofistas: Protágoras de Abdera e Górgias

de Leontini. Em segundo, porque os testemunhos recolhidos pela doxografia foram escritos por seus inimigos Tucídides, Aristófanes, Xenofonte, Platão e Aristóteles ,

que nos deixaram relatos altamente desfavoráveis nos quais o sofista aparece como impostor, mentiroso e demagogo. Esses qualificativos acompanharam os sofistas durante

séculos e a palavra sofista era empregada sempre com

sentido pejorativo. Marilena Chaui. Introdução à história da filosofia dos pré-

(1) Desde o final do século XIX, tem-se observado

uma reabilitação da sofística. Historiadores da filosofia, a partir de então, consideram os sofistas

fundadores da pedagogia democrática mestres da arte da educação do cidadão. Correto

(2) A sofística é uma arte e uma ciência. Além de um modo de ensinar, ela designa uma doutrina, tal qual a dos filósofos, diferindo da destes apenas por seus desdobramentos práticos e por

suas implicações políticas. Errado

QUESTÃO 02) Muitas têm sido as explicações das

causas históricas para a origem da filosofia na Jônia. Alguns consideram que as navegações e as

transformações técnicas tiveram o poder de

desencantar o mundo e forçar o surgimento de explicações racionais sobre a realidade. Outros

enfatizam a invenção do calendário (tempo abstrato),

da moeda (signo abstrato para a ação de troca) e da escrita alfabética (transcrição abstrata da palavra e do

pensamento), que teriam propiciado o desenvolvimento

da capacidade de abstração dos gregos, abrindo caminho para a filosofia.

(3) A formação da pólis, a cidade-Estado, é a

principal determinação histórica para o

nascimento da filosofia. Correto

QUESTÃO 03)

A respeito da filosofia antiga, julgue o

próximo item. De acordo com os sofistas, o direito natural não se fundava na natureza racional do homem, mas, sim, na sua natureza passional, instintiva e animal. Correto

QUESTÃO 04) Com relação à formação das concepções

sociais e políticas do Estado moderno bem como às acepções teóricas acerca de sua origem e de seu

desenvolvimento, julgue os itens subseqüentes.

(4) Entre os conceitos vigentes a partir do século XVI, à época do Renascimento, e que estão na origem da

modernidade, encontra-se a noção do Estado como

soberania. Correto (5) O amadurecimento da idéia de nação, alcançado no século XIX, influenciou na definição de teorias relativas ao Estado. Correto (6) A noção de Estado do bem-estar social tem sua

QUESTÃO 05)

Considerando concepções teóricas do

empirismo e do racionalismo, julgue os itens que se seguem. Segundo o racionalismo, todo e qualquer conhecimento é embasado na experiência e só é válido quando verificado por fatos metodicamente observados. Errado

QUESTÃO 06)

Segundo John Stuart Mill, o conhecimento

matemático é fundamentado na experiência

e a indução é o único método científico. Correto

Bonus

11

A

filosofia

de Aristóteles (384-322 a.C.)

representou uma nova interpretação do

problema da mobilidade do ser, em

contraposição à tradição filosófica. Para explicar a mobilidade do ser, Aristóteles

utilizou dois conceitos ontológicos, que foram

A) a essência e a existência.

B) a substância e o acidente.

A Ciência do Direito (

),

se de um lado quebra o elo entre

jurisprudência e procedimento dogmático fundado na autoridade dos textos romanos, não rompe, de outro, com o caráter dogmático, que tentou aperfeiçoar, ao dar-lhe a qualidade de sistema, que se constrói a partir de premissas cuja validade repousa na sua generalidade racional. A teoria jurídica passa a ser um construído sistemático da razão e, em nome da própria razão, um instrumento de crítica da realidade”.

Esta caracterização, realizada por Tercio Sampaio Ferraz Júnior, em sua obra A Ciência do Direito, evoca elementos essenciais do

a) jusnaturalismo moderno

b) historicismo

Em sua Teoria Pura do Direito, Hans Kelsen concebe o Direito como uma "técnica social específica". Segundo o filósofo, na obra O que é justiça?, "esta técnica é caracterizada pelo fato de que a ordem social designada como 'Direito' tenta

ocasionar certa conduta dos homens, considerada pelo

legislador como desejável, provendo atos coercitivos como

sanções no caso da conduta oposta". Tal concepção corresponde à definição kelseniana do Direito como

a) uma ordem estatal facultativa.
b) uma ordem axiológica que vincula a interioridade.
c) um veículo de transformação social.
d) uma ordem coercitiva.

O positivismo jurídico engloba doutrinas que:

A) Igualam o direito natural ao direito positivo.

B) Acreditam ser o direito positivo o desdobramento

inevitável do direito natural.

C) Afirmam serem as leis do Estado portadoras de valores

positivos.

D) Defendem a observância ao direito positivo como um dever moral.

E) Repelem a crença em um fundamento valorativo do

direito.

Observe a seguinte norma jurídica: “O prazo para interpor embargos de declaração é

de 5 dias”. O elemento de interpretação

mais eficaz para interpretar esta norma é:

a) Lógico-sistemático

b) Histórico

c) Gramatical

A respeito dos elementos de interpretação, assinale a opção

incorreta:

a) Um desafio que se impõe ao elemento gramatical diz respeito à

indeterminação semântica das palavras

b) Um desafio do elemento histórico facilmente superável consiste em efetivamente captar as características históricas das normas, sobretudo das normas vigentes há muito tempo

c) O elemento lógico-sistemático parte do princípio de que o

ordenamento jurídico consiste num todo auto-explicável que

não comporta qualquer contradição entre normas

d) O principal desafio do elemento teleológico é o salto indutivo

através do qual o indivíduo pode afirmar qual(is) era(m)

A hermenêutica aplicada ao direito formula diversos

modos de interpretação das leis. A interpretação que leva em consideração principalmente os

objetivos para os quais um diploma legal foi criado

é chamada de

a) interpretação restritiva, por levar em conta apenas

os objetivos da lei, ignorando sua estrutura

gramatical.

b) interpretação extensiva, por aumentar o conteúdo

de significado das sentenças com seus objetivos

historicamente determinados.

c) interpretação autêntica, pois apenas as finalidades

da lei podem dar autenticidade à interpretação.

A respeito da relação entre regras e princípios, assinale a

opção correta:

a) Os princípios não necessariamente precisam estar escritos

para vigerem num determinado ordenamento jurídico

b) As normas jurídicas são compostas de regras. Apesar disso,

os princípios são boas fontes informadoras do direito

c) As regras não necessariamente estão escritas num

determinado referencial normativo do direito

NOÇÕES DE CIÊNCIA POLÍTICA

20

QUESTÃO 01)

Considerando a social-democracia, o estado

de bem-estar social e os estudos de Adam Przeworski, julgue o próximo item. Os social-democratas defendem a não abolição da propriedade privada dos meios de produção em troca da cooperação dos capitalistas na elevação da produtividade e

QUESTÃO 02)

Com relação às concepções teóricas de

Estado, julgue os itens subsequentes.

Para Thomas Hobbes, com a criação do

Estado, o súdito deixa de abdicar de seu

direito à liberdade natural para proteger a

própria vida. Errado

De acordo com a teoria política de John

Locke, a propriedade já existe no estado de

natureza e, sendo instituição anterior à

sociedade, é direito natural do indivíduo,

não podendo ser violado pelo Estado. Correto

QUESTÃO 03)

De acordo com as concepções teóricas do

marxismo, julgue o item seguinte.

Segundo Louis Althusser, o aparelho

ideológico de Estado dominante para a

burguesia era a Igreja. Errado

Bonus

25

Uma das principais contribuições de Maquiavel ao pensamento político foi:

a) Sugerir a idéia de um Príncipe moderno, ciente de seus

poderes e de sua soberania.

b)

A separação entre política e moral.

c)

A idéia de soberania limitada, absoluta e arbitrária.

d)

A separação entre Igreja e mercado.

e)

A idéia de interesse estatal.

Indique a opção correta em relação ao pensamento Marxiano.

a) A superestrutura e a infraestrutura exercem igual poder de

determinação sobre o conflito de classes sociais e sobre a

dinâmica do processo de transformação da estrutura produtiva.

b) Os elementos da infraestrutura, como o sistema de classes

sociais, as forças produtivas e o governo, determinam a

superestrutura (modo de produção).

c) As instituições jurídicas, políticas, familiares e educacionais

integram a infraestrutura da sociedade, mediante a qual se

estabelecem e se consolidam os valores que regem a vida coletiva.

d) Para que haja revolução é preciso que ocorram as condições

objetivas, ou seja, a tomada de consciência pelo proletariado, também definida como "consciência para si".

Na perspectiva marxista, o Estado contemporâneo não

a) criação das condições materiais genéricas de produção.

b) manutenção e garantia da acumulação de capital e das

taxas de lucro no sistema.

c) determinação e salvaguarda do sistema geral de leis

que regem as relações dos sujeitos jurídicos na ordem capitalista.

d) regulamentação dos conflitos entre capital e trabalho.

e) segurança e expansão do capital nacional total no

mercado capitalista mundial.

Para John Stuart Mill, a pior forma de

governo era a democracia

representativa, que conduzia à tirania da maioria.

a) Certo

b) Errado

Como demandam a eleição de

representantes, os orçamentos

participativos não são considerados uma forma de democracia direta

a) Certo

b) Errado

O sistema de freios e contrapesos permite

que um poder fiscalize e controle os

demais poderes, de forma que nenhum deles seja mais forte que os outros.

a) Certo

b) Errado

NOÇÕES DE SOCIOLOGIA DO DIREITO

32

QUESTÃO 01) A respeito do peso das Ciências Sociais

e da Sociologia em suas relações com as demais áreas do conhecimento humano, julgue os itens que

se seguem. (7) Nascida como uma espécie de física social, a sociologia desenvolveria seus cânones e modelos por meio de um processo de adaptação metodológica mecânica ao mundo das ciências exatas. Errado

(8) A historicidade dos conceitos nas ciências sociais exige do pesquisador da sociologia a cautela que leva à relativização de idéias, modelos e paradigmas

que mesmo apresentados muitas vezes como

(9) O conceito de relações de poder confere

mobilidade ao conceito tradicional de

poder, relacionando-o à idéia de exercício e

saber. Correto

(10) Os temas da estratificação, da mobilidade e das desigualdades sociais são recorrentes na tradição sociológica, embora também sejam encontrados em quase

QUESTÃO 02)

A partir dos conceitos de estratificação e

mobilidade sociais, julgue os itens

subsequentes.

Max Weber faz distinção entre três dimensões da sociedade: ordem econômica, representada pela classe; ordem social, representada pelo status ou

A mobilidade social implica movimento

significativo na posição econômica, social e

política de um indivíduo ou de um estrato.

Correto

QUESTÃO 03)

A respeito das relações de poder e

legitimação, julgue o próximo item.

A forma legítima de dominação carismática,

de acordo com Max Weber, está baseada

na designação do líder pela virtude da fé na validade do estatuto legal. Errado

Bonus

38

"A intelectualização e a racionalização crescentes não equivalem, portanto,

a um conhecimento geral crescente acerca das condições em que

vivemos. Significam, antes, que sabemos ou acreditamos que, a qualquer instante, poderíamos, bastando que o quiséssemos, provar que não existe, em princípio, nenhum poder misterioso e imprevisível

que interfira com o curso de nossa vida; em uma palavra, que podemos

dominar tudo, por meio da previsão. Equivale isso a despojar de magia

o mundo. Para nós não mais se trata, como para o selvagem que acredita na existência daqueles poderes, de apelar a meios mágicos

para dominar os espíritos ou exorcizá-los, mas de recorrer à técnica e à

previsão. Tal é a significação essencial da intelectualização".

No trecho citado acima, retirado do ensaio "A Ciência como vocação",

Max Weber caracteriza aquilo que entende ser um processo "realizado

ao longo dos milênios da civilização ocidental", do qual a ciência participa como "elemento e motor". Weber denomina este processo a) tecnocracia.

“O Estado moderno é um agrupamento de dominação que

apresenta caráter institucional e procurou (com êxito)

monopolizar, nos limites de um território, a violência física legítima como instrumento de domínio e que, tendo esse objetivo, reuniu nas mãos dos dirigentes os meios materiais de

gestão. Equivale isso a dizer que o Estado moderno expropriou

todos os funcionários que, segundo o princípio dos “Estados” dispunham outrora, por direito próprio, de meios de gestão, substituindo-se a tais funcionários, inclusive no topo da hierarquia”.

No trecho acima, extraído do ensaio "A Política como Vocação",

Max Weber refere-se ao Estado moderno, resultante de seu

desenvolvimento racional. Para o autor, este Estado é caracterizado como um estado a) burocrático

No ensaio "A Política como vocação", Max Weber realiza uma

caracterização de três tipos de dominação legítima, a saber:

- A dominação que repousa sobre a "autoridade do 'passado eterno', isto é, dos costumes santificados pela validez imemorial e pelo hábito, enraizado nos homens, de respeitá-los".

- A dominação que se funda em "dons pessoais e extraordinários de um

indivíduo", na "devoção e confiança estritamente pessoais depositadas em alguém que se singulariza por qualidades prodigiosas, por heroísmo ou por outras qualidades exemplares que dele fazem o

chefe".

- A dominação que se impõe "em razão da crença na validez de um estatuto legal e de uma 'competência' positiva, fundada em regras racionalmente estabelecidas".

Estes modos de dominação correspondem, respectivamente, ao que Weber entende por dominação a) carismática tradicional e legal.

A ciência que apresenta ao Poder Judiciário

ferramentas como método de controle e

planejamento, gestão de pessoas e de

conhecimento e valorização dos recursos

humanos denomina-se

a) economia judiciária.

b) axiologia judiciária.

A perspectiva sociológica trouxe importante contribuição para o estudo e

diagnóstico das condições efetivas dos serviços prestados pela administração da justiça. Pesquisas desenvolvidas nos países centrais na década de 1970 apontaram como principais obstáculos de natureza

econômica para o acesso à justiça:

a) O desconhecimento dos locais e as pessoas que devem ser procurados para resolver uma situação de natureza jurídica, fato comum nas pessoas com maior difculdade de acesso à informação.

b) Os custos da litigação, sendo que estes afetam fundamentalmente os

estratos sociais de menor poder aquisitivo, bem como a morosidade da tramitação judicial que constitui, em muitos casos, uma oneração adicional

Obrigado!!! Felipe Asensi Facebook: Felipe Asensi Site: www.felipeasensi.com.br

Obrigado!!!

Felipe Asensi

Facebook: Felipe Asensi Site: www.felipeasensi.com.br

Obrigado!!! Felipe Asensi Facebook: Felipe Asensi Site: www.felipeasensi.com.br