Sie sind auf Seite 1von 4

SIMULADO - FACON

SIMULADO - FACON LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO 1 Número de motoristas embriagados bate recorde Cresceu, no ano

LÍNGUA PORTUGUESA

TEXTO 1

Número de motoristas embriagados bate recorde

Cresceu, no ano de 2013, em mais de cem por cento, o número de condutores dirigindo sob influência de álcool, em comparação a 2012. No ano passado, 2499 condutores foram flagrados dirigindo sob influência de álcool, enquanto em 2012, o número ficou em 1008. O crescimento deve- -se especialmente ao aperto da fiscalização, que atuou em várias cidades, principalmente, próxima a bares e locais de festas. Ao retirar das ruas aqueles que insistem misturar dire- ção e álcool, reduz-se o número de acidentes e poupam-se vidas. Estatísticas do Detran revelam que caiu em 19,6% o número de acidentes fatais e em 18,3% o de mortes em seis meses de lei seca. O índice é bastante significativo quando se tem o número de vidas poupadas. No mesmo período de 2012, entre junho e dezembro, 262 pessoas perderam suas vidas no Distrito Federal. Em 2013, foram 214, com 48 vidas poupadas. O objetivo do DETRAN é que esse número diminua cada vez mais. Neste ano, o objetivo da fiscalização do DETRAN é intensificar as operações, retirar das vias todos aqueles que pegarem a direção sob influência do álcool e baixar os índi- ces de acidentes e mortes.

Fonte: www.detran.df.gov.br

(com adaptações).

Em relação ao texto acima julgue os itens que se seguem.

1. De acordo com o texto pode-se afirmar que mais moto- ristas passaram a beber antes de dirigir.

2. Infere-se que o número de vidas salvas no trânsito é diretamente proporcional ao número de acidentes fa- tais evitados.

3. O segundo período do texto faz uso de um dado estatístico que comprova a informação prestada no primeiro. Portanto, o primeiro ponto final do texto pode ser substituído pelo sinal de dois pontos ou por travessão sem que se prejudique a correção gramatical ou a coerência da argumentação, desde que a contração “No” seja escrita com letra minúscula.

4. Quanto à tipologia textual, o texto se insere no gênero informativo, e a impessoalidade da linguagem em- pregada colabora com a objetividade das informações apresentadas.

5. No primeiro período do texto, “condutores dirigindo” pode ser substituído por “condutores que dirigiram” sem que haja prejuízo gramatical e semântico, já que o emprego do gerúndio em “dirigindo” evidencia a pre- sença de uma oração reduzida com valor adjetivo, que caracteriza o termo “condutores”.

6. No primeiro parágrafo as duas ocorrências do gerúndio em “dirigindo” estão gramaticalmente corretas e intro- duzem o mesmo tipo de oração reduzida.

7.

As palavras “álcool” e “número” (primeiro parágra- fo) recebem acento gráfico devido a regras distintas: a primeira é paroxítona terminada em “l”, e a segunda é proparoxítona.

8.

A

expressão “no ano de 2013”, no primeiro período

do texto, está entre vírgulas por se tratar de adjunto adverbial deslocado e intercalado.

9.

Mantém-se a noção de voz passiva, a correção grama- tical e a coerência da argumentação ao se reescrever

o

trecho: “No ano passado, 2499 condutores foram

flagrados dirigindo sob influência de álcool” como Fla-

grou-se, no ano passado, dirigindo embriagados, 2499 condutores.

10.

Em “enquanto em 2012 o número ficou em 1008” (primeiro parágrafo) a substituição de “ficou” por ficara não prejudica a correção gramatical e a coerência do argumento apresentado.

11.

No final do primeiro parágrafo, em “próxima a bares

e

locais de festas” não se utilizou o acento grave em

virtude de o termo regido não apresentar artigo femi-

 

nino.

12.

No início do segundo parágrafo, poder-se-ia introduzir

a

partícula se antes do verbo “retirar”, sem que fosse

necessária outra alteração, pois tal procedimento con- tribui para manter o paralelismo entre as orações do período e reforçar a ideia de indeterminação do sujeito.

13.

No trecho “Estatísticas do Detran revelam que caiu em 19,6% o número de acidentes fatais e em 18,3%

o

de mortes em seis meses de lei seca” o pronome

demonstrativo o em “o de mortes” é elemento coesivo anafórico e vicário, cujo conteúdo referencial é o termo “número”.

14.

No terceiro parágrafo, ao se substituir o verbo “inten- sificar” pela expressão dar intensidade, manter-se-ia

o

sentido e a correção gramatical do período.

15.

No último parágrafo, a substituição de “intensificarpor a intensificação e de “retirar” por a retirada man- tém a correção gramatical do período e a coerência das ideias apresentadas no parágrafo.

TEXTO 2 Nossa senhora do cerrado, protetora dos pedestres que atravessam o eixão às seis horas da tarde, fazei com que eu chegue são e salvo na casa da Noélia.

Nicolas Behr-Poesília

Com base no texto acima julgue os itens.

16. Devido ao emprego do vocativo e do verbo no modo imperativo “fazei”, depreende-se que o texto é uma espécie de oração dirigida à protetora dos pedestres.

1
1

SIMULADO - FACON

SIMULADO - FACON 17. A expressão “ protetora dos pedestres que atraves- sam o eixão às

17. A expressão “protetora dos pedestres que atraves- sam o eixão às seis horas da tarde” está no texto entre vírgulas por se tratar de aposto explicativo. Por- tanto, se tal construção for retirada, não haverá neces- sidade do emprego de vírgula no texto.

18. A primeira ocorrência da palavra “que” no texto pro- move coesão textual, pois retoma o antecedente “pe- destres” e desempenha a função sintática de sujeito de “atravessam”.

19. O uso da preposição “com” (verso 6) revela o empre- go do registro coloquial da linguagem empregada pelo autor. Nessa perspectiva é coerente o emprego da construção “na casa da Noélia” para reforçar traços de oralidade empregados.

20. O emprego de “chegue” (verso 6) contribui para ex- pressar noção de possibilidade e desejo concomitan- temente.

DIREITO ADMINISTRATIVO

21. A Lei n. 9.784/1999 não se aplica aos órgãos dos Po- deres Judiciário e Legislativo, ainda que no desempe- nho de funções de natureza administrativa.

22. A lei n. 9.784/1999 estabelece normas básicas acerca do processo administrativo somente na administração federal e estadual direta.

23. De acordo com a Lei n. 9.784/1999, entidade é a uni- dade de atuação dotada de personalidade jurídica, enquanto autoridade é o servidor ou agente público dotado de poder de decisão.

24. No processo administrativo, o administrado será, obri- gatoriamente, assistido por advogado, de modo que lhe sejam garantidos a ampla defesa e o contraditório.

25. Considerando-se que o processo administrativo gera ônus para a administração pública, a regra é a cobran- ça de despesas processuais, as quais somente pode- rão ser afastadas nos casos expressamente previstos em lei.

26. O princípio da obediência à forma e aos procedimen- tos tem aplicação absoluta no processo administrati- vo, razão pela qual os atos do processo administrativo sempre dependerão de forma determinada.

27. O administrado tem o direito de ter ciência da tramita- ção dos processos administrativos nos quais figure na condição de interessado, bem como o direito de ter vis- ta dos autos e o de obter cópias de documentos neles contidos, mediante autorização prévia da autoridade hierarquicamente superior.

28. De acordo com a legislação, para que determinado ato seja caracterizado como ato de improbidade admi- nistrativa, é necessário ter havido lesão ao erário, em virtude de ação ou omissão, desde que na modalidade culposa.

29. Caso morra um agente público que tenha cometido ato ilícito previsto na referida lei, a punição a que ele tiver sido submetido será extinta, não acarretando, portanto, nenhum ônus aos seus sucessores.

30.

Integram a categoria dos agentes administrativos aqueles que são contratados temporariamente para atender a uma necessidade temporária de excepcional interesse público.

 

DIREITO CONSTITUCIONAL

31.

No sentido sociológico defendido por Ferdinand Las- salle, a Constituição é fruto de uma decisão política.

32.

Constituição não escrita é aquela que não é reunida em um documento único e solene, sendo composta de costumes, jurisprudência e instrumentos escritos e dis- persos, inclusive no tempo.

33.

A

liberdade de exercer qualquer trabalho, ofício ou pro-

fissão, atendidas as qualificações profissionais que a

lei estabelecer, é um exemplo de norma constitucional de eficácia limitada.

34.

O poder constituinte é inicial, autônomo e condicio- nado, exprimindo a ideia de direito prevalente no mo- mento histórico e que moldará a estrutura jurídica do Estado.

35.

A

independência entre os poderes é limitada, haja vista

que a CF prevê a interferência legítima de um poder sobre o outro, nos limites estabelecidos constitucional- mente.

36.

Constituem os chamados direitos de primeira geração os direitos civis e sociais, caracterizados pelo valor da liberdade, enquanto os denominados direitos de se- gunda geração são aqueles relacionados aos direitos econômicos, políticos e culturais, decorrentes do ideal da igualdade, e os chamados direitos de terceira gera- ção são representados pelos direitos correlacionados ao valor da solidariedade ou fraternidade.

37.

De acordo com a CF, é direito fundamental do cidadão

livre associação para fins lícitos. Todavia, pode a ad- ministração pública, a bem do interesse público, inter- vir no funcionamento de associações civis e suspender temporariamente suas atividades.

a

38.

Considere que Gabriel, brasileiro nato, ao retornar para o Brasil após ter residido alguns anos nos Esta- dos Unidos da América (EUA), tenha descoberto que fora condenado criminalmente pela justiça americana por tráfico ilícito de entorpecentes. Nessa situação hi- potética, Gabriel poderá ser extraditado mediante pe- dido formal dos EUA.

39.

Considere que um argentino tenha sido preso em fla- grante em território brasileiro e que, com base no di- reito constitucional brasileiro, tenha impetrado habeas corpus redigido em língua espanhola. Nessa situação, a despeito de o pedido de habeas corpus destinar-se à salvaguarda de direito fundamental, o writ não deverá ser conhecido, pois é imprescindível o uso da língua portuguesa na redação dessa ação, consoante juris- prudência do STF.

40.

Se um casal de cidadãos italianos que, por motivo de trabalho, resida no Brasil e tiver um filho em território brasileiro, esse filho será considerado como brasileiro nato.

2
2

SIMULADO - FACON

SIMULADO - FACON RACIOCÍNIO LÓGICO Márcia, ao interrogar os filhos, Ana, Bernardo, Carla, Deise e Eugênio,

RACIOCÍNIO LÓGICO

Márcia, ao interrogar os filhos, Ana, Bernardo, Carla,

Deise e Eugênio, sobre qual deles havia quebrado um espe- lho, obteve as seguintes declarações:

— O culpado é Eugênio ou Deise, disse Bernardo;

— O culpado é uma menina, Disse Eugênio;

— Se Bernardo é culpado, então Carla é inocente,

disse Deise.

Com base nessa situação e admitindo que somente um seja culpado, julgue os itens seguintes.

41. A afirmação de Deise é equivalente a “Se Carla é cul- pada, então Bernardo é inocente”.

42. A afirmação de Deise é equivalente a “Bernardo ou Carla é inocente”.

43. Se Deise disse a verdade, então Bernardo é o culpado.

44. Admitindo-se que, nessa situação, caso tenha dito algo, o culpado tenha mentido e os inocentes tenham dito a verdade, é correto inferir que foi Bernardo quem quebrou o espelho.

45. A negação da afirmação de Bernardo é corretamente expressa por “Nem Eugênio nem Deise são culpados”.

46. A afirmação de Eugênio é equivalente a “Existe um menino que é inocente”.

Abel, Fabrício e Elias são assessores em um tribunal. Um deles ocupa a função de cerimonialista, outro, de asses- sor de assuntos internacionais e o outro, de analista proces- sual. Um desses assessores ocupa a sua função há exatos 11 anos, outro, há exatos 13 anos, e o outro, há exatos 20 anos. Sabe-se, ainda, que:

Abel não é o cerimonialista e não é o assessor que exerce a função há exatos 11 anos;

O analista processual ocupa a função há exatos 20 anos;

Fabrício não é o assessor de assuntos interna- cionais nem é o assessor que ocupa a função há exatos 13 anos;

Elias ocupa a função há exatos 13 anos.

Com base nessa situação hipotética, julgue os itens subsequentes.

47. O assessor de assuntos internacionais ocupa a função há exatos 11 anos.

48. Elias é o cerimonialista.

49. Abel é o assessor que ocupa essa função há mais tempo.

Os convênios celebrados por um órgão enquadram-se em uma das seguintes situações:

em execução: quando o convenente ainda não está obrigado a prestar contas ao concedente;

aguardando prestação de contas: quando, após o período de vigência do convênio, o convenente tem determinado prazo para prestar contas;

prestação de contas em análise: quando, após a entrega da prestação de contas pelo convenente, o órgão concedente tem determinado prazo para analisar;

concluído: quando a prestação de contas foi analisada e aprovada;

em instrução de tomada de contas especial (TCE):

quando a prestação de contas foi analisada e rejeitada.

Considere que, dos 180 convênios celebrados pelo re- ferido órgão neste ano, 21 estão concluídos, 10 estão em fase de instrução de TCE, 35 estão com a presta- ção de contas em análise, 80 estão em execução e o restante está aguardando prestação de contas. Com base nessas informações, julgue o item a seguir.

50. Se dois convênios entre aqueles celebrados pelo ór- gão neste ano forem selecionados ao acaso, a proba- bilidade de que ambos estejam em instrução de TCE será superior a 0,35%.

INFORMÁTICA

Nos itens que avaliam Conhecimentos de Informá- tica, a menos que seja explicitamente informado o contrá- rio, considere que todos os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português, que o mouse está configurado para pessoas destras, que expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse e que teclar corresponda à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá- -la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

51. Uma das desvantagens do Linux, em relação ao Windows, e a indisponibilidade de interface gráfica ao usuário.

52. O carregamento (boot) do sistema operacional Linux pode ser gerenciado pelo programa LILO.

53. No sistema operacional Linux, o comando chmod 711 myprog confere todas as permissões ao proprietário do arquivo e limita a permissão dos demais usuários somente para execução.

54. LibreOffice é uma suíte de escritório livre, criada para ser executada exclusivamente no ambiente Linux e oferecer todas as funções esperadas de uma suíte profissional: editor de textos, planilha, apresentação, editor de desenhos e banco de dados.

55. Ao se instalar o Windows 7, versão em português do Brasil, em um computador, automaticamente, criam-se quatro pastas de sistema denominadas: arquivos de programa, conta de usuários, Windows e Meus docu- mentos.

56. O usuário pode acessar, seus dados armazenados na nuvem, independentemente do sistema operacional e do hardware que esteja usando em seu computador pessoal.

3
3

SIMULADO - FACON

SIMULADO - FACON 57. Com a cloud computing, não há mais necessidade de instalar ou armazenar

57.

Com a cloud computing, não há mais necessidade de instalar ou armazenar aplicativos, arquivos e outros da- dos afins no computador ou em um servidor próximo, dada a disponibilidade desse conteúdo na Internet.

58.

Por meio da assinatura digital, é possível garantir a proteção de informações no formato eletrônico contra acesso não autorizado, pois a assinatura digital consis-

te

em técnica capaz de garantir que apenas pessoas

autorizadas terão acesso às referidas informações.

59.

terão acesso às referidas informações. 59. Com base na figura acima, que ilustra uma planilha do

Com base na figura acima, que ilustra uma planilha do Excel 2010, julgue o item seguinte.

O conteúdo da célula E3 da planilha em edição será

igual a 8, após a realização do seguinte procedimento:

clicar a célula E3, digitar =B3+C3+D3/3 e teclar EN-

TER.

60. No aplicativo BrOfficeCalc 3.0, o valor da célu- la A2 poderá ser testado utilizando-se a função =SE(A2>1000;A2*0,15;A2*0,05); se o referido valor for maior que 1.000, deverá ser multiplicado por 0,05.

GABARITO

LÍNGUA PORTUGUESA

1.

2.

3.

4.

5.

6.

7.

8.

9.

10.

11.

12.

13.

14.

15.

16.

17.

18.

19.

20.

E

C

C

C

C

E

E

C

E

C

C

E

C

E

E

C

E

C

C

C

DIREITO ADMINISTRATIVO

21. E

22. E

23. C

24. E

25. E

26. E

27. E

28. E

29. E

30. C

50. E

INFORMÁTICA

51.

52.

53.

54.

55.

56.

57.

58.

59.

60.

E

C

C

E

E

C

C

E

C

E

DIREITO CONSTITUCIONAL

31. E

32. C

33. E

34. E

35. C

36. E

37. E

38. E

39. C

40. C

RACIOCÍNIO LÓGICO

41. C

42. C

43. E

44. E

45. C

46. E

47. E

48. E

49. C

4
4