Sie sind auf Seite 1von 16

No 09 – ANO 4 – NOV/2009

Profissional x Pessoal
Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, além das qualifi-
cações profissionais, algumas atitudes podem ser decisivas na hora de con-
seguir um bom emprego. Para ajudar nessa jornada, o Informativo abre uma
série de matérias com dicas importantes para conquistar a tão sonhada va-
ga no mercado de trabalho. Veja nesta edição como montar o seu currículo e
o que os especialistas esperam de você. PÁGINAS 8 E 9
Atendimento Jurídico
Mais um atendimento reali-
zado com sucesso. A prática, já
tradicional na instituição, dessa
vez, aconteceu na comunida-
de do Bairro Esplanada.
PÁGINA 15

OAB
Uma iniciativa dos professo-
res do curso de Direito está auxi-
liando na preparação dos alu-
nos para o exame da OAB, com
aulas de reforço aos sábados,
Trabalhos dos discentes foram expostos no pátio da Instituição. incluindo dicas, simulados e o
conteúdo específico da prova,
Feira das Humanidades obrigatória para os egressos.
PÁGINA 6
Realizada em outubro, a VI edição do evento abordou o tema “Direito,
Administração e Religião frente aos novos paradigmas existenciais e so-
ciais da sociedade do século XXI”. PÁGINA 5

E
N
A
Cartilha ONG’s

D
Ajudar a quem ajuda. Esse foi
o principal objetivo da atividade

E
realizada pelos alunos do 4o pe-
ríodo de Administração, nas ins-
tituições sem fins lucrativos assis-
tidas pelo Banco de Alimentos
O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, que avaliou 22 da Ceasa Minas, o PRODAL. Os
cursos, dentre eles Administração e Direito, aconteceu no último dia 8 alunos prestaram consultoria às
de novembro. A Faculdade Arnaldo e os alunos selecionados para o instituições e o trabalho resultou
Enade aguardam os resultados, que vêm melhorando a cada avalia- em uma cartilha de planeja-
ção. Após esses resultados, é necessário verificar quais quesitos ainda mento estratégico.
precisam ser melhor trabalhados. PÁGINA 4 PÁGINA 13
P˘G. 2 ARTIGOS

EDITORIAL A função social do Exame de Ordem


Responsabilidade e A Constituição Federal de 1988 dis -
põe no seu artigo 5o, XIII que, “ é livre o
instituições de ensino, não nos parece ra-
zoável que o ônus recaia sobre o aspiran-
qualidade: adjetivos exercício de qualquer trabalho, ofício ou
profissão, atendidas as qualificações
te a advogado, ainda mais porque o Mi-
nistério da Educação já se responsabili-
que caminham juntos profissionais que a lei estabelecer.” Mes -
mo diante desse preceito constitucional,
za pela aplicação do Exame Nacional de
Cursos (Provão), com esse exato objeti-
Além de ser comprometida com o en- o Senador Gilvam Borges apresentou vo”. Essa argumentação não deve pros-
sino de qualidade, a Faculdade Arnaldo em 09 de junho de 2006, à Comissão de perar, pois na audiência pública realiza-
prima também por transmitir aos seus Constituição e Justiça (CCJ), Projeto de da na CE, pareceres que a contradizem
alunos os valores éticos e cristãos da Lei do Senado (PLS) no 186/2006. A fi - foram apresentadas, quais sejam, o re -
Congregação do Verbo Divino que, em nalidade do projeto de lei consiste na ex- lator, expôs que o “ MEC (Ministério da
outubro, completou 100 anos na Capital tinção do exame de proficiência aplicado Educação) não possui números suficien-
Mineira. E os resultados dessa conduta, aos bacharéis em Direito promovido pe- tes de fiscais para inspecionar todas as
dos princípios humanístico-cristãos, são la OAB (Ordem dos Advogados do Bra- instituições de ensino do país”, o vice-
colhidos e reconhecidos a cada dia. sil). A proposta obteve parecer favorável presidente da Comissão Nacional de
Neste semestre, a Faculdade renovou na CCJ. Dessa forma, o relator do proje- Exame de Ordem, Dílson Lima, “ contes -
seu selo de Instituição Socialmente Res - to, o senador Marconi Perillo, levou a tou a justificativa de que as instituições
ponsável. O prêmio, que é concebido pela matéria á apreciação da CE (Comissão de ensino já formam e qualificam os pro-
ABMES (Associação Brasileira de Man- de Educação, Cultura e Esporte) para fissionais de Direito, pois apesar de o
tenedoras do Ensino Superior), tem como análise do mérito. Para reunir as diver- Exame de Ordem ser o mesmo em dife -
objetivo certificar as Instituições de Ensi- gentes opiniões, no que tange ao conteú- rentes cidades do país, os resultados são
no Superior comprometidas com a edu- do do projeto, foi realizada audiência pú- discrepantes”. Importante salientar que,
cação e com a sociedade. Várias ações da blica nessa comissão. Por conseguinte, o Estatuto da Advocacia, em seu art. 2o
Arnaldo a levaram a ser reconhecida na- importantes questões foram tratadas na §1o afirma que, o advogado mesmo em
cionalmente. mencionada audiência, logo iremos con- seu ministério privado exerce função so -
Esta é a terceira vez que o selo é en- frontar algumas dessas questões com o cial, ou seja, é evidente a prestação de
tregue para a Faculdade Arnaldo. Esse referido projeto. serviço público por parte do advogado,
número pode parecer pouco, mas se for É importante ressaltar que o projeto portanto, é de suma importância uma
levado em conta que a Faculdade Arnal- tem por de sig no al te rar os ar ti gos 8 o, contundente fiscalização dos futuros
do só existe há oito anos, dá para se ter 58 e 84 da Lei n o 8.906/94. Em vis ta profissionais da advocacia. Por fim, a
uma noção das dimensões e grandiosi- disso, o autor da proposta, apresentou exigência do Exame de Ordem, encontra
dades dos projetos que são apoiados e como justificativa à abolição da prova respaldo exatamente na Constituição
mantidos pela Faculdade. que, “ a ad vo ca cia é a úni ca pro fis são Federal, logo, projetos de lei com escopo
Sobre os assuntos que você, leitor, en- para cujo exercício a respectiva entida- de extinguir tal requisito contradizem
contrará nesta edição, gostaria de des- de de classe – a saber, a Ordem dos Ad- fundamento que por certo é incontestá -
tacar dois. O primeiro é a nova coluna vogados do Brasil (OAB) – exige apro- vel. Desse modo, registro ainda, que é
do Centro de Valores, que abordará vação em exame de proficiência”. É evi- intrínseca a relevância social na função
sempre temas religiosos. Nesta edição, o dente a incongruência em se apresen- do advogado, pois este é parte essencial
padre Benjamin Eber Barrios, diretor tar justificativa de extinção do Exame na busca da justiça, além de ser um ser-
comunitário das Instituições Arnaldo, de Ordem, se pautando no fato de ou- vidor da sociedade.
relata, o porquê de ser um Verbita. Que - tras pro fis sões não apre sen ta rem tal
ro destacar também o especial que este requisito, tendo em vista que, a advoca-
Informativo traz, sobre o mercado de cia faz parte da administração da justi-
trabalho. Isso tudo e muito mais você ça, conforme preceitua nossa base jurí-
encontra aqui. di ca. Ca be ain da res sal tar, nas pa la -
Boa leitura a todos! vras do ilustre doutrinador Paulo Lôbo
Na paz do Verbo Divino! que, “ a advocacia é, para além de uma
pro fis são, é um ser vi ço pú bli co é uma
ALCIDES LEOPOLDO FELIX, SVD função social, cuja presença e atuação
DIRETOR-GERAL possuem posição de destaque na garan-
tia do Estado Democrático de Direito”.
Expediente: Além dis so, dis põe a pró pria Car ta
Magna de 1988, no seu artigo 133 que,
“ o advogado é indispensável à adminis -
INFORMATIVO FACULDADE ARNALDO

tração da justiça, sendo inviolável por


– Ano 4 – Nº 9 – Novembro de 2009
Diretor-Geral: Alcides Leopoldo Félix, SVD.
seus atos e ma ni fes ta ções no exer cí cio
da profissão, nos limites da lei”.
Vice-Diretor: Renê Luiz Paulino de Oliveira, SVD
Diretor Comunitário: Benjamin Eber Barros, SVD
Coord. de Comunicação: Simone de Paula Abolir um requisito necessário ao
Conselho Editorial: Alcides Leopoldo Félix, SVD, exercício de uma profissão, que é tutela-
Benjamin Eber Barrios, SVD, Carlos Portela, Márcio
Mussy, Soraia Murta, Simone de Paula
do por lei, ocasiona a insegurança jurídi-
Edição: Renata Evangelista 13484/MG ca, pois é o bem da coletividade que está
Redação: Pessoa Comunicação e Relaciona- em discussão. Ademais, o não exercício
mento – (31) 3485-7875. Erika Pessoa (Conrerp do advogado aos valores éticos sobretu-
1671) e Flávia Tavares
Projeto Gráfico: Selma Lúcia F. de Carvalho
do ao conhecimento jurídico poderá cau -
Diagramação: José Wilson de Carvalho. sar danos irreparáveis a quem pleiteia
Revisão: Jacqueline de Oliveira Diniz Souki por meio do advogado a tutela estatal.
Fotos: Renata Evangelista, arquivos da Outra questão apresentada pelo autor
DANIELE DE OLIVEIRA FURTADO,
Faculdade Arnaldo, arquivos pessoais
do projeto é que, “ tentar-se arguir que a
dos entrevistados e divulgação.
intenção do assim chamado Exame de ALUNA DO 7O PERÍODO DE DIREITO DA
Tiragem: 2 mil exemplares.
Home Page: www.faculdadearnaldo.edu.br Ordem seria avaliar o desempenho das FACULDADE ARNALDO
Endereço: Praça João Pessoa, 200, Funcionários
– 0800-606-3535
Distribuição dirigida e gratuita Sugestões para este informativo: 3524-5181 / informativo@faculdadearnaldo.edu.br
RECONHECIMENTO

INSTITUIÇÃO
P˘G. 3

SOCIALMENTE
RESPONSÁVEL  LOCAL: PRAIA DO FORTE, NA BAHIA
A Faculdade Arnaldo reno-  ALUNA: MARIA DAS DORES PEDROSA,
vou seu selo de Instituição O Grupo Céu e Terra 8O PERÍODO DE DIREITO
Socialmente Responsável encerrou o evento “A caminho da Praia do Forte tudo é
no último dia 26 de setem- céu azul. Mar verde de águas quentes e,
presentes. A professora Luciana claro, quilômetros de coqueirais, rumo
bro. O selo é concedido pela ABMES
ao paraíso. No meio do caminho existe
– Associação Brasileira de Mantene- Cristina de Souza e representantes
uma comunidade hippie. Importante: na
doras do Ensino Superior que, anual- da Casa do Homem de Nazaré tam- Praia Forte não tem bancos (por isso leve
mente, certifica as faculdade e insti- bém participaram da palestra. Ao fi- dinheiro e cartão de crédito), nem semá-
tuições de ensino superior que se nal todos aplaudiram a apresentação foros, muito menos movimento diurno e
preocupam e promovem periodica- cultural da Associação Céu e Terra, para quem gosta de natureza é um local
mente ações sociais. Na ocasião os que cuida de portadores de necessi- perfeito, pois as praias são limpas e com
alunos participaram de uma palestra dades especiais. Segundo o professor pouquíssimas pessoas. A noite tem um
sobre Responsabilidade Social com Hidelano Theodoro “ o trabalho com agito bacana em uma rua repleta de
os alunos serviu para eles se torna- barzinhos que mais parecem cenários de
enfoque gerencial e jurídico. Durante
alguma obra do Jorge Amado. Tem tam-
a palestra, três alunos da Faculdade rem multiplicadores do que aprende-
bém o projeto Tamar, que preserva as tar-
relataram suas experiências traba- ram e saberem utilizar a profissão tarugas marinhas, e um tanque enorme
lhando no terceiro setor e comparti- que escolheram em prol de uma so- onde os turistas podem ver a vida mari-
lharam histórias de sucesso com os ciedade mais justa”. nha. No mais é muita gente bonita, com
turistas de todos os lugares do mundo: a
Bahia é cosmopolitana”.

A plateia vibrou
e se divertiu
com as
apresentações
culturais   
 LOCAL: RECIFE, NO PERNAMBUCO

Café Filosófico
 ALUNA: ANDRÉA BEZERRA, 7O PERÍODO DE
ADMINISTRAÇÃO EM MARKETING
“Recife tem atrações fantásticas que
Aconteceu no dia 16 de setembro, na sala 219, mais uma edição do Café Filosó-
agradam todos os tipos de idade e clas-
fico, projeto da disciplina de Filosofia, em que os alunos de Administração se en-
se social. A cidade possui dezenas de
contram para discutir textos de filósofos e temas atuais. Na ocasião, as turmas do
praias cristalinas e piscinas naturais, uma
2o período discutiram o diálogo de Platão intitulado “ O Banquete”. O texto é uma
natureza encantadora. Quem tiver a
reflexão sobre o amor como desejo de beleza, de imortalidade e de sabedoria. Além
oportunidade de lá passar o carnaval
disso, visa também refletir o amor como elevação da alma à perfeição e sua busca
não irá se arrepender. É lá que está o
constante. Segundo o professor Luciano Gomes, idealizador do projeto, o Café Fi-
maior bloco do mundo, com seus tradi-
losófico tem o objetivo de despertar nos alunos o gosto por filosofia. Durante o
cionais bonecos gigantes, que descem
evento um lanche é oferecido aos participantes que são recebidos com música.
as ladeiras de Olinda, arrasta multidões
de foliões. Todos estão convidados a co-
nhecerem a famosa Veneza brasileira.
Destaque para a praia de Boa Viagem,
localizada em um dos bairros mais no-
bres do município. Um dos lugares mais
visitados pelos turistas, com águas mor-

Valorização das profissões


nas e cristalinas com belos hotéis, res-
taurantes e quiosques à beira mar”.

Nos meses de agosto, setembro e outubro, a Faculdade Arnaldo, veiculou cam-


panhas em parceria com o CRA-MG e a OAB-MG, a fim de valorizar as tradicio -
nais profissões de administrador e advogado. Foram distribuídos nas principais
vias de acesso da cidade painéis com frases sobre os dois ofícios e a importância
do trabalho realizado por esses profissionais. Na primeira etapa da campanha,
em agosto, o curso de Direito foi contemplado para mostrar a importância da pro -
fissão para a sociedade e seu compromisso com a ética e a justiça. Já nos meses de
setembro e outubro, o administrador foi o destaque. A campanha de valorização
das profissões é uma iniciativa do Departamento de Comunicação.
P˘G. 4 ENADE

Q ENADE
Um milhão de estudantes em todo o país participaram do Enade. Da Faculdade Arnaldo, 383 foram selecionados

uase quatrocentos alunos da “ Na época achei a prova um pouco


Faculdade Arnaldo foram se- pesada, uma vez que ainda estava
lecionados pelo Ministério da cursando o 2o período. Encontrei di -

Para ficar
Educação (MEC) para prestarem o ficuldades apenas nas matérias ain-
Exame Nacional de Desempenho de da não cursadas, já que a prova

bem na fita
Estudantes (Enade), que ocorreu no abordava todas as matérias do cur-
início de novembro. O exame avaliou so. Estava preparada para as ques-
o desempenho dos estudantes de vin- tões que abordavam matérias que
te e dois cursos, dentre eles Admi- eu já havia cursado”.
nistração e Direito, com relação aos Ingrid destacou ainda a importân-
conteúdos programáticos previstos pela Faculdade. Senti-me seguro e cia do exame para o ensino superior
nas diretrizes curriculares. preparado para fazer o exame, pois brasileiro. “ São criadas muitas facul-
Durante o mês de outubro, diver- revi grande parte do conteúdo que dades particulares oferecendo diver-
sas atividades foram desenvolvidas foi cobrado”, contou. Tiago disse ain- sos cursos, principalmente Direito e
com os alunos convocados, com o in- da que ficou feliz por ser convocado, Administração. O Enade funciona co-
tuito de prepará-los para o exame. pois assim será possível avaliar des- mo uma espécie de seleção, na qual
No dia 5, os discentes comparece- de o começo seu conhecimento e o as melhores instituições possuem os
ram em peso no auditório da Insti- que pode ser melhorado. “ Estou feliz melhores resultados, ao passo que as
tuição para esclarecer as dúvidas de ter sido selecionado, pois acredito instituições que não tiveram um bom
sobre o Enade, e no dia 24, os alu- que é uma prévia de várias questões resultado procurem melhorar o de-
nos do curso de Administração rea- a serem abordadas futuramente. sempenho” afirma a aluna.
lizaram o simulado para se prepa- Acredito ser importante para minha Os estudantes selecionados que
rar para o exame. Já os alunos do formação e acho que o Enade contri- não participaram do exame não po-
Direito puderam testar seus conhe- bui sim, por mostrar os pontos fra- derão receber o seus diplomas, nem
cimentos dos dias 26 a 30, também cos que devem ser corrigidos e enal- colar grau, enquanto não regulari-
com um simulado que foi aplicado tecer os fortes”, completa. zarem a situação junto ao Enade, já
após a XVI Semana Jurídica. Quem já prestou o exame e ga- que o exame é componente curricu-
Aluno do primeiro período do rante que a prova não é um bicho lar obrigatório. Para regularizar a
curso de Direito, Tiago Andrade, de sete cabeças é a aluna Ingrid Es- situação, o aluno convocado que não
conta que se preparou bem para o tevam, do 8o período de Direito. Ela realizou a prova deverá aguardar
Enade. “ Baseei-me nas provas de fez o exame no ano em que ingres- nova edição do exame, que será
2006 e fiz os simulados oferecidos sou na faculdade e conta como foi. aplicado em 2012.

Júri Simulado
Os alunos do 3o período do curso de Direito
participaram, no dia 19 de outubro, de um Jú -
ri Simulado. A atividade fez parte da disciplina
de Antropologia, ministrado pelo professor Lu-
ciano Gomes. O Júri Simulado teve o objetivo
de despertar nos alunos a pesquisa, o debate
e a arte da argumentação. O tema abordado
foi Evolucionismo e Criacionismo. Durante o
trabalho, os alunos estudaram abordaram ain -
da os duzentos anos do nascimento de Char -
les Darwin e os 150 anos do lançamento da
obra “As origens das espécies”.
ACONTECE NA FACULDADE

Feira das Humanidades vai


P˘G. 5
CONHEÇA

além do ambiente acadêmico Antônio Geraldo Mendes Ferrei-


ra, carinhosamente chamado de To-
nhão, trabalha na instituição há 17
anos, no período da tarde e da noi-
te. Na portaria, onde está há 14
anos, Tonhão, que é responsável por
recepcionar alunos e visi-
tantes, mantém uma
ótima relação com
todos que entram
na Faculdade, e
garante que dá
boas risadas com
os visitantes. “É
muito divertido e
tranquilo ficar na
portaria à noite, os
alunos são muito gentis
comigo e os funcionários
verdadeiros amigos”, conta. Ele se

E
diz muito satisfeito com seu trabalho
Roberto Carvalho, vice-prefeito de BH, foi um dos convidados que prestigiou o evento. e que não há do que reclamar. “To-
dos parecem estar satisfeitos com
meu trabalho e a convivência aqui é
m outubro, ocorreu na Faculdade do Monteiro. Os alunos e o subsecretá- muito boa. Entrei como prestador de
Arnaldo, a VI Feira de Humani- rio de Direitos Humanos, da Secreta- serviços da faculdade e nunca mais
dades e das Religiões. Nos dois ria do Estado de Assistência Social, saí”. Casado e pai de dois filhos, de
primeiros dias, foram realizadas confe - Márcio Macedo, distribuíram flyers e 18 e 14 anos, Tonhão dedica o tem-
rências no auditório com os alunos de adesivos sobre o tema para os frequen- po livre à família e não dispensa
Direito e Administração. No terceiro tadores da feira. uma partida de futebol, com os ami-
dia, os trabalhos produzidos pelos alu- A aluna Priscila Marques participou gos, nos finais de semana.
nos foram expostos no pátio da Institui- do trabalho e contou como foi a expe-
ção. Nesta edição, o tema escolhido foi riência. “ Estudamos profundamente o
“ Direito, Administração e Religião fren- assunto, pesquisamos sobre violência
te aos novos paradigmas existenciais e doméstica, abuso sexual e pedofilia, co-
sociais da sociedade do século XXI”. O nhecemos alguns casos de perto, o que
evento conta com a participação dos foi determinante para a qualidade do
alunos do 1º , 2ºe 3ºperíodos, além de nosso trabalho. Acredito que aprende-
professores e funcionários da institui- mos muito com o que estudamos, pois
ção. vimos o que é gasto de dinheiro público
De acordo com o professor Luciano com esses problemas e o que a socieda-
Gomes, este trabalho “ é importante pa- de pode fazer para combatê-lo”, conta.
ra desenvolver a formação integral de As conferências contaram com a par-
nossos discentes, a partir da pesquisa, ticipação de Roberto Carvalho, vice-pre - Cerca de 35 professores de escolas
da análise e reflexão, considerando te- feito de Belo Horizonte, do ex-ministro
públicas participaram do curso
mas abordados em sala de aula e temas do Planejamento, Aníbal Teixeira, do

Capacitação
decorrentes da sociedade atual.” autor Henry Katina, do assessor da sub-
Um dos trabalhos desenvolvidos pe- secretaria de direitos humanos, Márcio

para professores
los alunos abordou a violência contra a Macedo, do Revmo Vigário Judicial Pa-
criança. A turma 1ºperíodo A desen - dre Mário Sérgio Bittencourt e do pro -
volveu uma ação, no dia 9 de outubro, fessor Ronaldo Simão.
O Núcleo de Inovação Santo Arnal-
na Feira de Flores da Avenida Bernar -
do (NISA), desenvolveu, neste semestre,
um projeto de capacitação para pro-

“Direito, mulheres e Carreiras Jurídicas”


fessores, do Ensino Fundamental e Mé-
dio da rede pública. O curso ministrado
por professores da instituição e convi-
A Aula Magna deste semestre, dados tem como objetivo capacitar os
realizada no dia 24 de agosto, pa- profissionais do ensino e fazer com que
ra os alunos de direito foi sobre o eles sejam multiplicadores do que
tema “Direito, mulheres e Carrei- aprenderam, aplicando no trabalho os
ras Jurídicas – Desafios e Perspec- métodos e técnicas para montar proje-
tivas”. A juíza Dra. Evangelina Cas- tos. As aulas que começaram em se-
tilho Duarte falou sobre sua expe - tembro, acontecem às quartas-feiras e
riência, dos desafios da profissão vão até o dia 11 de novembro. Para o
e da perspectivas para o futuro e professor Hildelano Theodoro, responsá-
o papel da mulher no judiciário vel pelo NISA, o projeto é útil “para repli-
brasileiro. Ao todo, mais de 220 car as técnicas de gestão e para con-
alunos participaram do evento. tribuir com o crescimento socioambien-
tal do ensino público de Belo Horizonte”.
B
P˘G. 6
EXA ME DA OA
Curso preparatório para espantar ‘fantasma’
Sempre preocupados com a quali- tudadas para intensificar o estudo. bém. “ O professor nos orienta a ol-
ficação de seus discentes, a coorde- A partir do 2ºperíodo os alunos já har detalhes de antes e depois da
nação do curso de Direito, oferece to- podem começar frequentar as aulas prova, que sempre passam desper -
dos os sábados, cursos preparatórios e se preparar para o exame. Lisa- cebidos. Além disso, aprendi técni-
para o exame da OAB e para concur- neas Deslandes, aluno do 10o perío- cas de estudos, truques para deco-
sos públicos. O curso funciona como do, participa dos cursos desde o co- rar artigos, alguns pequenos pontos
complementação e revisão dos con- meço deste ano, pretende fazer o que fazem diferença. Mas para con-
teúdos ministrados em sala de aula. exame no final de 2009 e já se sente seguir ser aprovada, sei que é preci-
O curso de Direito já ofereceu vá- mais seguro com as aulas do curso. so muita garra e dedicação.”
rios cursos, que abordaram os se- “ A Faculdade ao abrir o curso pre - Sobre o trabalho realizado com os
guintes temas: Preparação para paratório para a prova da ordem alunos, o professor Fernando Star-
exames, provas e carreiras; Direito contribui positivamente, uma vez ling ressalta que as aulas contri-
do trabalho e Direito Processual do que será a primeira experiência no buem com a aprovação, pois “ o alu-
Trabalho; Direito Processual Civil; exame e sem o curso estaria com no passa a saber o que é o exame e
Direito Penal e Direito Processual mais receio de enfrentá-la. Uma das quais as obstáculos que serão encon-
Penal. Atualmente, estão sendo ofe- vantagens é a flexibilidade de tem- trados para sua aprovação nas eta-
recidos os cursos de processo civil e po que o professor tem para sanar pas, ou seja, o diferencial desse tra -
preparação para concursos. Duran- as dúvidas dos alunos” balho é fazer com que o aluno tome
te as aulas, os alunos aprendem téc- Já a aluna Marlene Clemente, do conhecimento das dificuldades que
nicas para otimizar o aprendizado e 9o período, garante que o curso vai vai enfrentar e, dessa forma, o dis-
memorização do conteúdo. Além dis- muito além de relembrar o conteúdo cente pode descobrir em si mesmo
so, vários simulados são aplicados e e que o sucesso no exame da ordem quais são as suas qualidades e defi-
provas de exames passados são es- depende muito do candidato tam- ciências para o exame”.

EU RECOMENDO  PARA OUVIR: A aluna de administração indica para os lei-


tores sua cantora favorita, Ana Carolina. O CD que Deise
mais gosta é “Perfil” que reúne os grandes sucessos da car-
 DICAS PARA VER: reira da cantora em uma coletânea. “É difícil dizer minha
Comprovando música favorita do CD. Todas são lindas e eu adoro ouvir.
sua paixão pelo Ajuda a relaxar e é bom para uma reunião de amigos.
Direito, o aluno re- Chegar em casa cansada depois de um longo dia e po-
comenda o filme der descansar a cabeça ao som da Ana Carolina é algo
“O Advogado dos que gosto muito de fazer.” afirma a estudante. O CD foi
cinco crimes”. In- lançado em 2005 e contém sucessos de álbuns anteriores.
terpretado pelo DEISE LIMA – 5O PERÍODO DE ADMINISTRAÇÃO
ator Cuba Goo-
ding Jr., o filme
conta a história de  PARA LER: “Castelo de vidro” é uma autobiografia da jornalis-
um advogado cri- ta americana Jannette Walls. Após 20 anos evitando falar so-
minalista que fica famoso após sair vi- bre seu passado, Jannette narra sua infância que para mui-
torioso de casos de clientes culpados. tos poderia parecer sem graça, difícil, mas para ela uma
Durante uma defesa, Lawson Russel motivação para buscar o que parecia impossível: uma vida
(Cuba Gooding Jr.), decide abando - melhor, mesmo que seus “adversários” fossem as pessoas
nar o caso e se muda para escrever que ela mais amava. Uma verdadeira história dramática,
um livro, quando conhece um senhor, emocionante e divertida.
autor de um manuscrito que retrata
vários crimes. Esse senhor empresta o DEIVA PROCÓPIO – AUXILIAR DE BIBLIOTECA
manuscrito para que o advogado
leia, e quando Lawson Russel vai de-
volvê-lo encontra o autor morto. Com  PARA VISITAR: As praias paradisíacas do
o manuscrito em sua mão, o advoga - Nordeste brasileiro para uma longa visi-
do resolve publicá-lo como se fosse ta, que permita conhecer boa parte das
seu e ganha muito dinheiro com a paisagens de Maceió, capital de Ala -
obra. Mas, depois disso, descobre que goas. A professora conta por que se
os casos do livro são assassinatos reais, apaixonou pelas belezas naturais de lá.
e a partir daí Lawson se torna fugitivo “É uma cidade com belíssimas praias,
da polícia. Para Leonardo Dias, o filme deliciosas comidas, onde se pode pas-
“nos diz mais que uma simples mani - sear de jangada e catamarã, mergulhar
festação dos penalistas, vem nos dizer em piscinas naturais, comprar lindas ren-
também a vontade de se vangloria - das e dançar forró. É possível ainda co-
rem ou até mesmo do enriquecimen - nhecer as praias do Francês, Paripueira,
to ilícito. Filmes que nos fazem refletir do Gunga, Maragogi e a Foz do Rio São Francisco, pontos próximos à capital de
sobre o papel do advogado e ques- Alagoas”. A cidade atende todos os gosto e é muito prazeroso passear tanto a noi-
tões éticas da profissão.” te à beira da praia, ou em programas agitados, quanto para assistir o sol nascer e
as lindas paisagens da cidade.
LEONARDO LUIZ DIAS REIS –
6O PERÍODO – DIREITO MARIÂNGELA PENIDO – PROFESSORA ADMINISTRAÇÃO E DIREITO
PERSONAGENS P˘G. 7

 Nome: Eduardo
LADO B
Madeira
 Professor do curso de
Administração

O
 Atividade: modelismo

que era brincadeira de crian-


ça virou coisa séria para o
professor de administração
Eduardo Madeira. Ele coleciona e
produz réplicas em escala de mode- Professor de Evolução
los diversos, que respeitam fielmen- da Teoria da
te a peça original, porém em tama-
Administração, Teorias
nhos menores. O professor conta
Contemporâneas da
que desde criança é fascinado por
modelismo e que a paixão começou Administração e Prática
quando foi presenteado com um kit VI, Eduardo mostra-se
para ser montado. “ Coleciono e pro- orgulhoso e realizado
duzo peças desde muito novo. Logo quando termina um
que ganhei meu primeiro kit não pa- modelo, que requer
rei mais, comecei a comprar mode- criatividade, habilidade
los e kits mais simples e o hobby foi e muito talento
crescendo, hoje tenho uma loja que
vende vários modelos e kits, além de
oferecer oficinas aos apreciadores.” aeromodelismo, pois “ sempre gostei detalhes. Essa atividade trabalha a
Apesar de ter uma loja de mode- de aviões e queria saber como eles criatividade, coordenação motora,
lismo, Eduardo Madeira deixa claro funcionavam” contou. Além da loja habilidade manual, e muitas outras
que a atividade continua sendo um que possui, ele participa de encon- características, além de ser um des-
hobby. “ Faço por que gosto muito. tros de modelistas, convenções e ex- canso para a mente.”
Quando estou envolvido com algum posições. Atualmente alguns mode- O professor fala com orgulho do
modelo ou faço vôos com o aeromo- los produzidos por ele podem ser seu hobby e mostra que tem talento.
delo me desligo de tudo, consigo dis- vistos em exposição sobre a 2a Guer - Hoje muitas de suas peças são enco-
trair e relaxar. Ocupo a cabeça só ra Mundial, que está sendo realiza- mendadas por outros colecionadores
com coisas boas.” da no bairro Cidade Jardim. que reconhecem seu trabalho. Além
O professor que leciona na Facul- O mais fascinante, segundo disso, Eduardo Madeira conta que
dade Arnaldo as disciplinas de Teo- Eduardo, é o que está por trás do com o modelismo construiu grandes
rias Comtemporâneas da Adminis- modelo. “ Antes de construir uma ré- amizades, “ meus dois grandes ami-
tração, Evolução da Teoria da Ad- plica, estudamos a história daquela gos dividem comigo essa paixão e ho -
ministração e Prática VI, afirma ter peça, buscamos seu contexto histó- je somos sócios na loja de modelis-
preferências por plastimodelismo e rico e social, e pesquisamos todos os mo”, completa o professor.

RELAÇÕES FAMILIARES ciente visual, imaginei que o proces-


so de retornar para uma sala de au-
Imagina ter sua mãe como cole- la fosse mais complicado, mas me
ga de classe? A situação que pode surpreendi quando percebi que não
parecer estranha para alguns é mui- era a única e que a faculdade está
to bem encarada pela aluna do 6o preparada para essas situações”.
período de Direito, Lílian Jeanne Lilian, que desde criança acom -
Manzoli, que tem sua mãe, Luzia panha a mãe no trabalho, aos pou-
Manzoli Gonçalves, como colega cos foi gostando do mundo das leis,
de classe. Luzia garante que estudar com o retorno da mãe à sala de au-
e compartilhar o aprendizado com la não teve dúvidas no momento de
a filha fortalece ainda mais a rela- escolher uma profissão. “Sempre
ção entre elas. persistência mostrando que não há gostei de visitar minha mãe no servi-
“O mais complicado é dividir um idade e muito menos limites físicos ço e acompanhar o movimento do
pouco a relação de mãe e filha fo- atrapalham a vontade de aprender. Tribunal. Quando ela decidiu que
ra de sala de aula e evitar que refli- “Voltei a estudar aos 40 anos e assumo voltaria a estudar, achamos muito
ta na relação de colegas de turma”, que no início, pelo fato de estar há al- legal estudarmos juntas”, conta Lí-
diverte-se Luzia que confessa que guns anos parada, fiquei um pouco lian. Mãe e filha são exemplo de
até hoje, têm conseguido conviver desanimada, mas a vontade de união e amizade, pois elas se aju-
bem com a situação. aprender foi mais forte”, conta Luzia dam e assim estudar fica muita mais
A mãe ainda dá um exemplo de que completa “pelo fato de ser defi - fácil e prazeroso.
AS EXIGÊNCIAS MERCADO DE TRABALHO

Constante busca do conhecimento


P˘G. 8 DO P˘G. 9

Currículo adequado abre muitas portas


e atualização: este é o caminho
Veja o que é mais importante na ho-
ra de resumir suas informações para
O currículo é a porta de entrada pa- montar um currículo (Fonte: Site Curriculum)
ra uma vaga de emprego. Na maioria  Comece com o seu nome (em
das grandes empresas, os processos se- Para o fonte grande) e dados de contato
letivos começam com a análise desse do- professor de (em fonte menor), mas dê desta-
cumento, para depois os candidatos te- Gestão de que (fonte maior do que a do no-
rem a oportunidade de agendar uma Pessoas me) ao seu objetivo profissional.
entrevista, participar de uma dinâmica  O uso de palavras-chaves, que
Geraldino
de grupo e seguir para as próximas fa- chamem a atenção, e um layout
Rolla, terá
ses de seleção. Por isso, é fundamental que ressalte os melhores resultados
melhores
estar atento a alguns detalhes na hora é prioridade.
de elaborar o currículo profissional para chances o
 Fale de você; de suas qualidades,
não ser eliminado de imediato e perder candidato
mas tome muito cuidado nesta ho-
grandes oportunidades profissionais. que vai ra para não exagerar e sair do
A especialista em recursos humanos atrás de “bom tom”.
e coach profissional, Karen Baptista, qualificação  Falta de domínio na norma padrão
Ângela Spesiali, aborda a importância de se produzir um e não fica da Língua Portuguesa é em geral
professora de currículo adequado para a vaga deseja- preocupado fatal e tende a desqualificar o can-
Comportamento da e dá algumas dicas. De acordo com a somente em didato de imediato.
Organizacional, professora, o currículo deve ser desenha- preencher  Cite apenas os resultados mais sig-
aconselha as do de acordo com a vaga que se está bus- espaços no nificativos e evite ser detalhista. A
pessoas a não cando. “ Um ponto importante, que mui- currículo hora do detalhe é na entrevista pre-
deixarem a vida tas vezes é esquecido, é o objetivo, que sencial. Nunca seja prolixo.
passar, pensando deve ser claro e muito bem definido”,  No item Formação, comece pelo
apenas no trabalho afirma a coach. Passos fundamentais: curso mais recente. Caso ainda
e no sucesso Além disso, Karen Baptista chama não tenha o nível superior indique o
a atenção para dados desnecessários Em primeiro lugar, reúna todas as
profissional. último nível alcançado. Cite tam-
no currículo. Informações de documen- in for mações sobre você, sem exclu-
Segundo ela, a bém doutorado, mestrado, MBA
tos, como números de identidade e são de absolutamente nada. Faça (não confunda formação acadê-
conquista nunca
CPF, normalmente só são solicitados en tão uma grande massa de dados

O
será completa, se a mica com cursos paralelos).
na contratação. “ Foto no currículo só é sobre a sua vida. Gaste tempo nessa  Quanto à idiomas estrangeiros, dei-
pessoa não for feliz
necessário se a empresa pedir”, expli- etapa. É provável que esses dados re- xe claro seu nível de fluência e não
ca a professora. Outro ponto observa- sultem em várias páginas, mas não subestime nem superestime seus
mer ca do de tra ba lho mu dou culdade em se desligar das suas obri- Já o aluno de administração, Wag- do são as informações que não agre- se preocupe, o objetivo é esse mes - conhecimentos.
mui to nas úl ti mas dé ca das, gações do trabalho.” ner Schaefer, acredita que apesar de gam em nada para a empresa, tais co- mo. Nessa fase, não sintetize nada,  Conhecimentos de Tecnologia, In-
por isso, novas exigências são A professora observa que, apesar todas essas exigências, o candidato mo: experiências em áreas totalmente preocupe-se apenas em resgatar tu- formática e Internet são cada vez
feitas aos profissionais que se candi- desse comportamento ser positivo pa- competente se sobressai aos concor- diferentes da qual o candidato deseja do o que já fez na vida. Depois dessa mais relevantes e, portanto, devem
da tam às va gas dis po ní veis. Ho je, ra a empresa e trazer bons resultados rentes e sempre terá lugar garantido trabalhar. etapa, compreenda que o currículo ser destacados separadamente no
es tar cons tan te men te em bus ca de no trabalho, o profissional deve ter no mercado. “ O próprio profissional é As qualidades e habilidades do can- nada mais é do que uma peça publi- seu currículo.
conhecimento e atualização é o cami - cuidado para não descuidar da saúde quem irá determinar se terá lugar ga- didato devem ser citadas, mas não no citária de vendas do seu principal  No Histórico Profissional, coloque
nho mais indicado aos jovens profis- e da vida pessoal. As empresas, se- rantido ou não, pois, na medida em currículo, e sim em carta de apresen- produto: Você. Portanto, ele deverá em uma linha, com destaque o no-
sionais. Um mercado de trabalho ca- gundo Spesiali, estão tendo gastos que ele é qualificado e atende as ex- tação, no corpo do e-mail ou em folha ser elaborado como um folder ou fo- me da empresa e o período em
da vez mais segmentado e com fun- com funcionários afastados por doen- pectativas das empresas, terá sim seu separada, quando impresso. A especia - lheto promocional, destacando o que esteve por lá. Logo abaixo, liste
ções mais es pe cí fi cas, exi ge que o ças, em sua maioria causadas por es - lugar garantido”, analisa o estudante. lista em recursos humanos destaca que você tem de melhor. seus cargos, começando pelo
ainda que o ser sincero na descrição mais recente ou atual e informe
empregado seja profundo conhecedor tresse, estafa e outros sintomas de ex- Ainda de acordo com Spesiali, é
das atividades desempenhadas e ter também o tempo na função.
de sua área. cesso de trabalho. preciso equilibrar bem a vida pessoal
bom senso ao construir o currículo são  Coloque em Cursos Complemen-
“ As empresas estão à procura do Fernando Resende, coordenador e a profissional. O empregado não po-
fatores primordiais. Outra dica impor- tares todos os que sejam relevantes
‘Super Homem’ . O candidato à vaga do Banco de Oportunidades da Facul- de ceder às pressões que sofre no dia a tante é ler e reler várias vezes o texto. para o cargo que aspira e tenham
de emprego deve estar comprometi- dade Arnaldo, destaca que o mercado dia. “ As pessoas estão hoje condena- O candidato que tem mais chances a ver com seu objetivo profissional.
do a se doar à em pre sa, se de di car de trabalho busca profissionais flexí - das ao sucesso. É preciso avaliar o que de con se guir uma boa opor tu ni da de  Assim como nos cursos, cite ape-
mes mo”, afir ma a pro fes so ra de veis “ Em razão da alta competitivi- é preciso fazer, quais são os limites de em pre go, se gun do Ge ral di no Ro - nas as viagens significativas para a
Comportamento Organizacional, Â n- dade do mercado corporativo, as em- para alcançar um objetivo profissio- lla, professor de Gestão de Pessoas da sua vida profissional.
ge la Spe siali. De acor do com ela, o presas procuram profissionais cada nal” observa a professora. Ela comple- Faculdade Arnaldo, é aquele que vai  Faça tudo, no máximo, em duas
mercado está cada vez mais exigente vez mais qualificados e, que sejam ta: “ a competitividade está aí, mas o atrás de qualificação e não fica preo- folhas.
e, muitas pessoas não conseguem se “ camaleões” (adaptabilidade). Para profissional não pode deixar a vida cupado em preencher espaços no cur-  O tipo do papel não é tão impor-
desligar do traba lho. “ Os em pre ga - se obter sucesso, o candidato precisa passar, pensando apenas no trabalho rí cu lo. “ Nor mal men te con se guem tante, mas que o currículo esteja le -
dos estão 24 horas plugados ao tra- acompanhar as tendências e conjun- e no sucesso profissional, afinal a con- conquistar o próximo passo no proces- gível, limpo e sem amassar.
balho que desempenham. Mesmo em turas do mercado, disponíveis a mu- quista nunca será completa se a pes- so de seleção, aqueles que direciona-  Caso o currículo esteja na Internet,
ca sa ou na fa cul da de, há uma di fi - danças”, ressalta. soa não for feliz” sentencia. ram um pouco mais do seu tempo na colocar na última linha a URL (o link)
atua li za ção de seu cur rí cu lo e não para a visualização. Isso é impor-
sim ples men te os que saí ram dis tri - tante, pois caso algum dado de
PAPO DE TRABALHO buindo, “ do jeito que está”, para todas contato se altere, o selecionador
as oportunidades que surgiam”, ava- sempre terá um lugar onde poderá
A partir desta edição você confere a coluna Papo de Trabalho. O Informativo trará assuntos ligados a mercado de tra-
liou o professor. ver os dados atualizados.
balho, recursos humanos e coaching. Para sugerir um tema, envie e-mail para informativo@faculdadearnaldo.com.br
AS EXIGÊNCIAS MERCADO DE TRABALHO

Constante busca do conhecimento


P˘G. 8 DO P˘G. 9

Currículo adequado abre muitas portas


e atualização: este é o caminho
Veja o que é mais importante na ho-
ra de resumir suas informações para
O currículo é a porta de entrada pa- montar um currículo (Fonte: Site Curriculum)
ra uma vaga de emprego. Na maioria  Comece com o seu nome (em
das grandes empresas, os processos se- Para o fonte grande) e dados de contato
letivos começam com a análise desse do- professor de (em fonte menor), mas dê desta-
cumento, para depois os candidatos te- Gestão de que (fonte maior do que a do no-
rem a oportunidade de agendar uma Pessoas me) ao seu objetivo profissional.
entrevista, participar de uma dinâmica  O uso de palavras-chaves, que
Geraldino
de grupo e seguir para as próximas fa- chamem a atenção, e um layout
Rolla, terá
ses de seleção. Por isso, é fundamental que ressalte os melhores resultados
melhores
estar atento a alguns detalhes na hora é prioridade.
de elaborar o currículo profissional para chances o
 Fale de você; de suas qualidades,
não ser eliminado de imediato e perder candidato
mas tome muito cuidado nesta ho-
grandes oportunidades profissionais. que vai ra para não exagerar e sair do
A especialista em recursos humanos atrás de “bom tom”.
e coach profissional, Karen Baptista, qualificação  Falta de domínio na norma padrão
Ângela Spesiali, aborda a importância de se produzir um e não fica da Língua Portuguesa é em geral
professora de currículo adequado para a vaga deseja- preocupado fatal e tende a desqualificar o can-
Comportamento da e dá algumas dicas. De acordo com a somente em didato de imediato.
Organizacional, professora, o currículo deve ser desenha- preencher  Cite apenas os resultados mais sig-
aconselha as do de acordo com a vaga que se está bus- espaços no nificativos e evite ser detalhista. A
pessoas a não cando. “ Um ponto importante, que mui- currículo hora do detalhe é na entrevista pre-
deixarem a vida tas vezes é esquecido, é o objetivo, que sencial. Nunca seja prolixo.
passar, pensando deve ser claro e muito bem definido”,  No item Formação, comece pelo
apenas no trabalho afirma a coach. Passos fundamentais: curso mais recente. Caso ainda
e no sucesso Além disso, Karen Baptista chama não tenha o nível superior indique o
a atenção para dados desnecessários Em primeiro lugar, reúna todas as
profissional. último nível alcançado. Cite tam-
no currículo. Informações de documen- in for mações sobre você, sem exclu-
Segundo ela, a bém doutorado, mestrado, MBA
tos, como números de identidade e são de absolutamente nada. Faça (não confunda formação acadê-
conquista nunca
CPF, normalmente só são solicitados en tão uma grande massa de dados

O
será completa, se a mica com cursos paralelos).
na contratação. “ Foto no currículo só é sobre a sua vida. Gaste tempo nessa  Quanto à idiomas estrangeiros, dei-
pessoa não for feliz
necessário se a empresa pedir”, expli- etapa. É provável que esses dados re- xe claro seu nível de fluência e não
ca a professora. Outro ponto observa- sultem em várias páginas, mas não subestime nem superestime seus
mer ca do de tra ba lho mu dou culdade em se desligar das suas obri- Já o aluno de administração, Wag- do são as informações que não agre- se preocupe, o objetivo é esse mes - conhecimentos.
mui to nas úl ti mas dé ca das, gações do trabalho.” ner Schaefer, acredita que apesar de gam em nada para a empresa, tais co- mo. Nessa fase, não sintetize nada,  Conhecimentos de Tecnologia, In-
por isso, novas exigências são A professora observa que, apesar todas essas exigências, o candidato mo: experiências em áreas totalmente preocupe-se apenas em resgatar tu- formática e Internet são cada vez
feitas aos profissionais que se candi- desse comportamento ser positivo pa- competente se sobressai aos concor- diferentes da qual o candidato deseja do o que já fez na vida. Depois dessa mais relevantes e, portanto, devem
da tam às va gas dis po ní veis. Ho je, ra a empresa e trazer bons resultados rentes e sempre terá lugar garantido trabalhar. etapa, compreenda que o currículo ser destacados separadamente no
es tar cons tan te men te em bus ca de no trabalho, o profissional deve ter no mercado. “ O próprio profissional é As qualidades e habilidades do can- nada mais é do que uma peça publi- seu currículo.
conhecimento e atualização é o cami - cuidado para não descuidar da saúde quem irá determinar se terá lugar ga- didato devem ser citadas, mas não no citária de vendas do seu principal  No Histórico Profissional, coloque
nho mais indicado aos jovens profis- e da vida pessoal. As empresas, se- rantido ou não, pois, na medida em currículo, e sim em carta de apresen- produto: Você. Portanto, ele deverá em uma linha, com destaque o no-
sionais. Um mercado de trabalho ca- gundo Spesiali, estão tendo gastos que ele é qualificado e atende as ex- tação, no corpo do e-mail ou em folha ser elaborado como um folder ou fo- me da empresa e o período em
da vez mais segmentado e com fun- com funcionários afastados por doen- pectativas das empresas, terá sim seu separada, quando impresso. A especia - lheto promocional, destacando o que esteve por lá. Logo abaixo, liste
ções mais es pe cí fi cas, exi ge que o ças, em sua maioria causadas por es - lugar garantido”, analisa o estudante. lista em recursos humanos destaca que você tem de melhor. seus cargos, começando pelo
ainda que o ser sincero na descrição mais recente ou atual e informe
empregado seja profundo conhecedor tresse, estafa e outros sintomas de ex- Ainda de acordo com Spesiali, é
das atividades desempenhadas e ter também o tempo na função.
de sua área. cesso de trabalho. preciso equilibrar bem a vida pessoal
bom senso ao construir o currículo são  Coloque em Cursos Complemen-
“ As empresas estão à procura do Fernando Resende, coordenador e a profissional. O empregado não po-
fatores primordiais. Outra dica impor- tares todos os que sejam relevantes
‘Super Homem’ . O candidato à vaga do Banco de Oportunidades da Facul- de ceder às pressões que sofre no dia a tante é ler e reler várias vezes o texto. para o cargo que aspira e tenham
de emprego deve estar comprometi- dade Arnaldo, destaca que o mercado dia. “ As pessoas estão hoje condena- O candidato que tem mais chances a ver com seu objetivo profissional.
do a se doar à em pre sa, se de di car de trabalho busca profissionais flexí - das ao sucesso. É preciso avaliar o que de con se guir uma boa opor tu ni da de  Assim como nos cursos, cite ape-
mes mo”, afir ma a pro fes so ra de veis “ Em razão da alta competitivi- é preciso fazer, quais são os limites de em pre go, se gun do Ge ral di no Ro - nas as viagens significativas para a
Comportamento Organizacional, Â n- dade do mercado corporativo, as em- para alcançar um objetivo profissio- lla, professor de Gestão de Pessoas da sua vida profissional.
ge la Spe siali. De acor do com ela, o presas procuram profissionais cada nal” observa a professora. Ela comple- Faculdade Arnaldo, é aquele que vai  Faça tudo, no máximo, em duas
mercado está cada vez mais exigente vez mais qualificados e, que sejam ta: “ a competitividade está aí, mas o atrás de qualificação e não fica preo- folhas.
e, muitas pessoas não conseguem se “ camaleões” (adaptabilidade). Para profissional não pode deixar a vida cupado em preencher espaços no cur-  O tipo do papel não é tão impor-
desligar do traba lho. “ Os em pre ga - se obter sucesso, o candidato precisa passar, pensando apenas no trabalho rí cu lo. “ Nor mal men te con se guem tante, mas que o currículo esteja le -
dos estão 24 horas plugados ao tra- acompanhar as tendências e conjun- e no sucesso profissional, afinal a con- conquistar o próximo passo no proces- gível, limpo e sem amassar.
balho que desempenham. Mesmo em turas do mercado, disponíveis a mu- quista nunca será completa se a pes- so de seleção, aqueles que direciona-  Caso o currículo esteja na Internet,
ca sa ou na fa cul da de, há uma di fi - danças”, ressalta. soa não for feliz” sentencia. ram um pouco mais do seu tempo na colocar na última linha a URL (o link)
atua li za ção de seu cur rí cu lo e não para a visualização. Isso é impor-
sim ples men te os que saí ram dis tri - tante, pois caso algum dado de
PAPO DE TRABALHO buindo, “ do jeito que está”, para todas contato se altere, o selecionador
as oportunidades que surgiam”, ava- sempre terá um lugar onde poderá
A partir desta edição você confere a coluna Papo de Trabalho. O Informativo trará assuntos ligados a mercado de tra-
liou o professor. ver os dados atualizados.
balho, recursos humanos e coaching. Para sugerir um tema, envie e-mail para informativo@faculdadearnaldo.com.br
P˘G. 10 DICAS ACADÊMICAS

 O controle jurisdicional do processo legislativo  Vivendo e aprendendo


O professor José Alcione Bernardes, Os alunos do 9o período de Direito
lançou no último dia 17 de setembro, na participam, neste semestre, de audiên-
Assembléia Legislativa de Minas Gerais, cias na Justiça do Trabalho (primeira
mais uma importante publicação para o instância) e de seções de julgamento no
judiciário mineiro. O livro “ O controle ju- Tribunal Regional do Trabalho da 3a
risdicional do processo legislativo”, de região (Segunda Instância). O trabalho
sua autoria, foi publicado pela Editora faz parte da disciplina de Prática Tra-
Fórum e é resultado de sua dissertação balhista e Direito do Trabalho II, mi-
de Mestrado apresentada à UFMG, que nistrada pelo professor Walter Gontijo,
aborda os limites e o alcance do contro - que explica a importância da vivência
le que o Poder Judiciário deve exercer prática nessas atividades para os dis-
sobre o processo de elaboração legisla- centes. “ Nas audiências de 1a instância
tiva, a partir de uma perspectiva que Varas do Trabalho, os alunos podem
assegure, de um lado, a autonomia do presenciar a instrução do processo com
Parlamento, e, de outro, o respeito aos oitiva de testemunhas, depoimento pes-
preceitos jurídicos, tanto regimentais soal das partes, entre outros.” De acor-
quanto constitucionais, que discipli- do com o professor na corte obreira, a
nam a atuação legislativa. instrução do processo é extremamente
importante e, muitas vezes o resultado
 Seminários  Casos internacionais de uma ação depende diretamente de
provas produzidas quando a instrução
Neste semestre, os se- Na disciplina de Direito Internacional do feito. Já na sessão de julgamentos
minários da disciplina de Privado, ministrada pela professora Lílian do Tribunal Regional do Trabalho, da
Psicologia Social vão discu- Ponzo, os alunos do 8o período estão acom- 3a Região, o objetivo é mostrar na prá-
tir Ética, Direitos Huma- panhando o caso do italiano Cesare Battis- tica a importância da sustentação oral
nos, os danos psíquicos em ti e as decisões do STF acerca do pedido de e a atuação dos Desembargadores.
mulheres vítimas de vio- extradição do refugiado. Batisti é ex-ati- A aluna Laudeir Brito, participou do
lência e psicologia em ge- vista acusado de quatro assassinatos na projeto e ressaltou o enriquecimento
ral. Serão subdivididos em Itália e está no Brasil como refugiado polí- profissional obtido com a prática. Para
8 temáticas. Os alunos do tico, após ter vários pedidos de asilo nega- ela, assistir às audiências e participar
5ºperíodo e o professor do. Atualmente, o caso está em discussão de forma ativa do judiciário mineiro “ é
Cristóvão Félix vão discu- devido às complicações que a decisão, do fundamental para o crescimento do es-
tir os temas a partir de tra- ministro Tarso Genro, de permitir a entra- tudante, porque sobressai da mera teo-
balhos previamente elabo- da do italiano no país, causou ao Brasil e ria e se instala na vivência prática.
rados. Cada tema é basea- as relações políticas com a Itália. A profes- Além disso, nos torna mais ávidos para
do em um autor referência. sora Lílian disse que “ o estudo deste e de exercermos a profissão.” Laudeir afir-
A discussão de temas tão outros casos envolvendo extradição, como mou inclusive que, a partir dessas ati-
relevantes para a socieda - os de Salvatore Cacciola, Juan Carlos Aba- vidades, ela conseguiu se encontrar no
de e para os profissionais dia e o notório caso de Ronald Biggs possi- Direito. “ Pretendo assistir audiências
de Direito, de acordo com o bilitam aos alunos entender como funciona pelo resto da minha vida, pois, conse-
professor, “ é extremamen- o instituto, o que dispõe o estatuto do es- gui encontrar uma paixão abrigada no
te importante na formação trangeiro sobre a matéria, qual o papel do meu âmago pela área”. Ao todo 65 alu-
dos alunos como profissio- STF e do Executivo e a importância de um nos participam das audiências e ses-
nais e como pessoas”. tratado bilateral de extradição”. sões neste semestre.
XVI SEMANA JURÍDICA

Aconteceu entre os dias 26 e 30 de outubro a nha, Doutor Pedro Jesus Eusébio Cuesta que falou
XVI Semana Jurídica da Faculdade Arnaldo. Du- sobre a relação entre Espanha e Brasil e os as-
rante os cinco dias de evento, os alunos puderam pectos comercias, culturais e tecnológicos, em
assistir palestras sobre Direito Constitucional, Di- sua palestra no dia 28 de outro. A Semana Jurídi-
reito Internacional e Público e Direito da Família. ca é uma iniciativa do Nacep – Núcleo de Ativida-
Destaque para a participação do Cônsul da Espa - des Complementares, Extensão e Pesquisa.
DESTAQUE P˘G. 11

E S S A T U R M A V A I L O N G E !
Leonardo Ferreira
Nesta edição, vamos conhecer a história da re- Frizon, que formou na
cém-formada, Maria Madalena Damasceno e Leonar- primeira turma de Di-
do Ferreira Frizon, que começam a trilhar histórias de
reito, em dezembro de
sucesso. Ela se formou no último semestre em Adminis-
tração Ambiental e ele fez parte da primeira turma do 2006, já está colhendo
curso de Direito da Faculdade Arnaldo. os frutos de sua dedica-
ção. Hoje advogado, ele
lembra com saudades
Madalena trabalha em órgão do tempo que passou na
público responsável pela criação Instituição e fala com
de áreas protegidas do IEF e orgulho dos colegas de
com o objetivo de entender me- sala e dos profissionais
lhor sua área de atuação fez seu da Instituição. “ Fiz parte da melhor turma de Direito.
Trabalho de Conclusão de Curso Éramos alunos dedicados e muito comprometidos com
relacionado com o tema. A mo- os estudos. Tanto que quando terminamos o curso, logo
nografia da formanda tratou da conseguimos aprovação no exame da OAB”.
fiscalização e legislação para re- Sobre sua trajetória Leonardo conta que conheceu a
servas ambientais particulares. paixão pelo Direito em casa. Seu pai, também advogado,
Após sua formatura, com o in- possui um escritório de advocacia, onde teve seu primei-
centivo da professora Mariânge- ro contato com as práticas jurídicas. “ Aos 16 anos come-
la Penido, Madalena continuou cei a trabalhar com o meu pai como auxiliar, fazia de tu-
estudando e elaborou um artigo do um pouco e, foi assim, que comecei a conhecer um
intitulado “ Análise das dificul- pouco mais do Direito. Quando entrei no Arnaldo, ini-
dades enfrentadas pelos proprietários de reservas par- ciei uma participação maior nos processos do escritório
ticulares do patrimônio natural para administrá-las”. e na elaboração de peças”, conta Frizon.
O artigo foi aceito no 3o Congresso Nacional de Exten- Em 2005, Leonardo foi em busca de novas oportuni-
são Universitária/12o Encontro de Atividades Científi- dades com o objetivo de expandir sua área de atuação,
cas da UNOPAR, em Londrina. quando começou a estagiar em um escritório de advoca-
Essa conquista foi a primeira de muitas de Madale- cia especializado em Direito Civil e Direito Empresa-
na Damasceno. Para a ex-aluna a ajuda da professora rial. “ Entrei lá como estagiário e sabendo aproveitar to-
Mariângela Penido foi fundamental para que ela conti- das as oportunidades, fui crescendo e, atualmente, sou
nuasse estudando, apesar de todas as dificuldades. De um dos sócios do escritório”, conta Leonardo.
acordo com a egressa, o retorno que a Faculdade dá aos Hoje, o advogado se divide entre as atividades do es-
alunos que demonstram interesse foi muito importante critório e o trabalho com o pai, e pretende continuar cres-
para ela. “ Fiquei muito feliz com o apoio que encontrei cendo na profissão e se manter sempre atualizado. “ No
na Faculdade para continuar estudando e me espe- início do próximo ano pretendo fazer uma pós-graduação
cializando na área que gosto. Foi um grande diferencial em Direito Processual Civil, área em que trabalho. Futu-
na minha vida e me fez ver várias outras possibilida- ramente, pretendo continuar estudando também sobre
des”, afirma a ex-aluna. Direito Empresarial. A advocacia é o que eu quero fazer,
O futuro brilhante de Madalena está em suas mãos gosto muito do que faço e pretendo continuar trabalhan-
e ela tem o que é preciso para alcançar o sucesso: força do com isso, investindo sempre em conhecimento e colo-
de vontade e amor pelo que faz. cando isso em prática no meu escritório.”

 Novas regras para Colação de Grau


A partir deste semestre, todos os alunos que concluí-
rem os cursos, Administração e Direito e tiveram interes-
se em participar da Cerimônia Solene de Colação de
Grau, deverão entrar com um requerimento na Secre-
taria Acadêmica. A nova regra foi criada com o intuito
de organizar e facilitar o controle, feito pelo Departa -
mento de Comunicação, dos alunos que realmente
irão participar da solenidade. Essa medida beneficiará
também o contato da Faculdade com os alunos que
não fazem parte das comissões de formatura. Com as
novas regras, os concluintes têm que ficar atentos aos
prazos. Agora, os alunos têm um prazo de 90 dias an -
tes da data prevista para a realização do evento, para vel para todos os alunos, no site da Faculdade, o Ma-
requer a solenidade. O requerimento está disponível no nual do Formando, que esclarece todas as obrigações
site da Faculdade e não há custos adicionais para os e responsabilidades, tanto do aluno, quanto da Facul -
alunos. Vale lembrar também que se encontra disponí - dade, referentes a Colação de Grau.
P˘G. 12 CENTRO DE VALORES

A busca de Deus a partir da cotidianidade da vida


No artigo anterior, falei sobre a mo imediato. A missão comporta, em
arte e o saber que comportam a ar- primeiro lugar, fazer carne o dina-
quitetura do edifício do Colégio e da mismo do diálogo da palavra. Hoje,
Faculdade Arnaldo. Destaquei o sen- os Verbitas falam do Diálogo Proféti-
tido dialogal e a convergência de dife- co como missão no Novo Milênio.
rentes espaços articulados e comple- Por isso, é preciso lembrar que a
mentados: o espaço da palavra cele- partir das pequenas coisas cotidia-
brada e a busca de unidade com o nas da vida, em tudo que existe e nos
mistério de Deus, a Igreja; o espaço rodeia, nasce de um toque inicial da
de expressão da arte, o teatro, e no Palavra. Cada vida comporta o dina-
centro, encontra-se o ângulo articula- mismo da Palavra, até mesmo a Bí-
dor do espaço das ciências, do saber e blia é um testemunho situado da Pa-
do pensar. Nos três espaços, se des- lavra, a Igreja é uma consequência
tacam a presença cotidiana e a mis- da Palavra, onde existem sinais de
são dos professores, que se dispõem a ravilhoso, pois cada pessoa é amada vida e de mudanças está presente o
transmitir sabedoria e instrumentos de tal maneira, que nossa inteligên- dinamismo da Palavra. Nos últimos
do saber para o presente e futuro, dos cia e emoção, ainda precisam percor- decênios, muitas pessoas de diferen-
que aqui estudam. rer um longo caminho da experiên- tes igrejas e religiões descobriram
Neste artigo, gostaria de percor- cia pessoal e comunitária, para che- que a Bíblia é um Patrimônio da Hu-
rer reflexivamente por alguns sen- gar a compreender e articular com manidade e, não é de modo algum,
deros da dialogacidade explícita na palavras do cotidiano a sustância do uma propriedade de uma religião,
arquitetura; se trata de refletir so- amor sem limites, chamado também porque a Palavra gera encontros e
bre razão de ser um Verbita e do por- de amor infinito e eterno. presenças de Deus que vão além das
que da presença dos Missionários do Podemos notar que, tanto na ori- religiões e dos espaços religiosos. Es-
Verbo Divino há mais de um século gem como na razão da presença mis- sa dimensão da liberdade da Palavra
aqui, em Belo Horizonte Existe uma sionária dos Verbitas, está latente pode libertar-nos no presente das
frase bíblica que caracteriza o eixo e duas dimensões inseparáveis: a vida tentações dos fanatismos e funda-
as dimensões indivisíveis da identi- que se origina a partir da Palavra e mentalismos presentes em todas as
dade Verbita: E o Verbo se fez carne a missão causada pela Palavra de religiões e na sociedade civil. É ne-
e habitou entre nós (Jn 1,14). Deus. Daí, Verbo Divino, quer dizer, cessário recuperar a liberdade da
As dimensões no texto merecem pessoas da Palavra com experiência Palavra em nossa vida cotidiana.
uma reflexão: a primeira, afirma que de serem humanizados e libertados Faz tempo, se iniciou no Colégio e
O Verbo que se faz carne. O Verbo é pela Palavra de Vida. na Faculdade Arnaldo um Grupo Bí-
a Palavra cheia de Graça e Benção, À luz da força profética da Pala- blico, com o interesse de aprofundar
que vem ao encontro dialogal com ca- vra não se limita só ao anúncio e, a mensagem bíblica e o sentido da
da ser humano, por livre iniciativa menos ainda, na propaganda de Palavra de Deus hoje. Se busca, des-
amorosa de Deus, para que a vida do pressupostos milagres para o consu- cobrir a fonte e a riqueza perene da
ser humano tenha como horizonte Palavra de Deus em nossa comuni-
seu Amor Misericordioso; a segunda dade educativa e, gere uma atitude
dimensão, e habitou entre nós é a ati- missionária, com identidade Verbita
tude e resposta de quem experimen- ao serviço do Povo de Deus.
tou na infinitude corporal, a força e o No Verbo que continua a se encar-
dinamismo libertador da palavra, nar no meio de nós
que segue gerando vida e promoven-
BENJAMIN EBER BARRIOS, SVD – DIRETOR
do a dignidade como lugar de encon- COMUNITÁRIO DAS INSTITUIÇÕES ARNALDO
tro e diálogo, uma verdadeira reci -
procidade do divino de Deus que hu-
maniza com o divino no humano que
liberta. Isso é surpreendente e ma-

Congresso de Direito do Trabalho


Quase cem alunos do curso de Direito participa - ram uma inserção doutrinária sobre os pontos abor-
ram, no dia 28 de outubro, de uma simulação de dados. Para o professor Jannuzzi, a atividade fo-
Congresso de Direito do Trabalho. A atividade foi mentou um maior interesse sobre a disciplina e pro-
realizada com os estudantes do 7o período, sob piciou que aos alunos a prática da oralidade. “Con-
orientação do professor Adriano Jannuzzi Moreira. seguimos discutir vários pontos do programa numa
Durante o encontro, os discentes dissertaram cinco visão crítica e atualizada por meio de comentários
temas que foram discutidos no 49 Congresso Brasi- das teses do Congresso”, disse o mestre, ficando
leiro de Direito do Trabalho e, posteriormente, fize - surpreso com as apresentações.
TERCEIRO SETOR

Cartilha para ONG’s


P˘G. 13

Um trabalho de consultoria e Para Luzadir Alves, da Associação


orientação, realizado pelos alunos Nova Aliança de Amparo ao Menor,
do 4o período de Administração, re - o trabalho realizado pelos alunos
sultou em uma cartilha muito útil serviu para abrir os olhos e enxer-
para as instituições sem fins lucrati- gar as muitas possibilidades e van-
vos, que precisam de conselhos de tagens em se regularizar. “ Com a
profissionais para obter melhores crise, muitas pessoas deixaram de

Dia do Administrador
resultados. Orientado pelo professor fazer doações e, com isso, nosso tra-
Eduardo Madeira, o trabalho que balho ficou muito difícil, pois cuida-
previa algumas visitas às institui- mos de muitas crianças. Agora que O dia do Administrador foi marcado
ções assistidas pelo PRODAL, banco sabemos que há formas de garantir pela Aula Magna para os alunos do cur-
de alimentos do Ceasa Minas, teve o alguns benefícios, ficamos mais so. Realizada no último dia 9 de setem-
objetivo de contribuir com a admi- tranquilos e desejamos muito bro, no auditório da Faculdade, a Aula
nistração e planejamento estratégi- transformar a associação em uma Magna teve a estrutura de uma mesa re-
co dessas empresas. As visitas e en- ONG. É um sonho que ficou mais donda e os alunos debateram “a profis-
contros com os responsáveis pelas próximo”, enfatiza Luzadir. são do administrador”. O Professor Clésio
instituições serviram de base para a Para os alunos, o trabalho foi en- Dolabela foi convidado, representando o
criação de uma cartilha com dicas e riquecedor, pois além de contribuir Conselho Regional de Administração de
informações sobre legislação e direi- com instituições que prestam servi- Minas Gerais – CRA, e falou sobre as pers-
tos e obrigações de ONG. ços importantes à sociedade acres- pectivas da profissão sob a ótica do con -
A cartilha foi distribuída gratui- centou muito à experiência acadê- selho. Além disso, professores, alunos e
tamente a várias outras organiza- mica. De acordo com o aluno Ma- convidados participaram da discussão.
ções. De acordo com o professor e theus Nascimento, que visitou o
coordenador do projeto, Eduardo Centro Comunitário Á gua Viva, “ foi
Madeira “ o objetivo da cartilha é muito bom perceber, durante a
mostrar, através da administração,
caminhos para que essas institui-
apresentação, que o trabalho feito
durante o semestre inteiro iria aju- ADM
ções possam seguir e se estruturar dar tantas pessoas de tantas formas em
ação
para alcançarem desenvolvimento diferentes.” O projeto contou com a
e prosperidade, já que elas desen- participação de 26 alunos. A inten-
volvem um trabalho importante ção é que o trabalho continue e mais
para nossa sociedade.” entidades sejam atendidas para que
Quem administra com muitas continuem trabalhando em prol de
Os alunos do 5o período do curso de
essas instituições garante que a uma sociedade mais justa, e com
Administração, sob orientação da profes-
cartilha facilita muito o trabalho. uma administração adequada.
sora Rosane Corgozinho e em parceria
com o NISA irão realizar, no próximo dia
28, um treinamento de capacitação para
representantes de 156 Organizações. O
“ 1o Encontro de Capacitação para Profis-
sionais do Terceiro Setor” têm como obje-
tivo incentivar a melhoria dos processos
administrativos e organizacionais do Ter-
ceiro Setor, com foco nas organizações de
pequeno porte, contribuindo na qualifica-
ção profissional de seus membros. Duran-
te o semestre, os discentes preparam on-
ze oficinas, que abordam desde como con-
trolar as finanças até técnicas de higieni-
zação e conservação de alimentos. O pro-
Durante a disciplina de Prática IV, alunos desenvolveram material jeto será ministrado na sede da Faculda-
que beneficiará pequenas organizações de e faz parte da disciplina de Prática V.

NAVEGAR, NADAR E PESCAR – Dez alunos da Faculda - nos para fiscalizar e promover a revitalização do Rio
de Arnaldo estarão, em 2010, no leito do Rio das Ve - das Velhas. Depois das oficinas temáticas socioam-
lhas, juntamente com diversas autoridades, para “na - bientais, que ocorreram em novembro deste ano, os
vegar, nadar e pescar”. É que esses estudantes foram jovens podem atuar em suas comunidades como mul-
um dos 50 jovens de Belo Horizonte a participar do tiplicadores do projeto, estimulando a efetivação da
projeto “A Terceira Margem do Rio – a juventude pelas Meta 2010, que prevê um rio limpo e totalmente revi-
águas de Minas”. O programa, realizado pelo governo talizado em todos os dez municípios mineiros que mar-
em parceria com a ONG Leão, capacitou esses alu - geiam a Bacia do Alto Rio das Velhas.
P˘G. 14 MUNDO JURÍDICO

Seminário discute Sistema penitenciário Mudança na Lei


A privatização do sistema penitenciá- explicou que, por ser um município caren- O mês de agosto trouxe uma
rio mineiro foi tema de debate entre os te, Ribeirão das Neves precisa de investi- importante notícia para o mundo
alunos do 2o período de curso de Direito. mentos no seu distrito industrial para ge- jurídico: a revogação da quase
Em 11 de setembro, os estudantes recebe- rar emprego e renda para seus cidadãos. sexagenária Lei do Mandado de
ram a representante da “ Rede Nós Ama- Embora a redução de custo no sistema pri- Segurança (no 1.533/51) pela Lei
mos Neves”, Marilu Pimenta, para discu- sional seja uma necessidade, a alternativa no 12.016/09, trazendo importan -
tir o projeto apresentado pelo Governo de proposta, além de sobrecarregar um mu- tes – e polêmicas – mudanças
Minas, que prevê a Parceria Público e Pri- nicípio já desgastado sem oferecer benefí- no procedimento dessa ação
vada para a construção de um novo presí- cios aos seus moradores. A professora Lu- constitucional.
dio, com capacidade para 3 mil detentos, ciana Souza disse que “ é preciso refletir Instrumento de proteção das
em Ribeirão das Neves. No município, já sobre essas situações de desigualdade e liberdades civis e políticas dos ci-
existem outras cinco prisões. O seminário abandono social tão próxima de nós e, co- dadãos, o Mandado de Seguran-
fez parte da disciplina Sociologia Jurídica, mo profissionais do Direito, agir no senti- ça ganhou novos contornos, sen-
ministrado pela professora Luciana Sou- do de cobrar do Poder Público uma vida do dignos de destaque, como
za. Durante o trabalho Marilu Pimenta mais digna para nosso próximo”. pontos positivos, o disciplinamen-
to do Mandado de Segurança
Coletivo, a unificação de normas
antes previstas em leis esparsas e
a previsão do meio eletrônico
para seu requerimento. Entretan-
to, a possibilidade de se exigir
caução para a concessão de
medidas liminares e várias impre-
cisões técnicas mancharam a
boa intenção do legislador e de-
sencadearão amplas discussões.
Nesse contexto, os alunos do
10º pe río do da Fa cul da de de
Direito estão correndo contra o
tempo para poder assimilar to-
das as mo di fi ca ções sobre es -
sa ação, cu ja uti li za ção tan to
será exigida em suas vidas pro-
fissionais.
Privatização do sistema prisicional foi tema de debate entre os alunos do 2º período Sabendo disso, a metodolo-
gia da disciplina Prática Simula-

Polêmica em debate
da IV – Ações Constitucionais foi
revista pelo professor, Gustavo
Faria, com o objetivo de dar o
No mês de outubro, os alunos do 3o morrer e pena de morte. A discussão destaque que o tema merece,
período de Direito, realizaram um de- abordou o art. 5o da atual Constitui- tocando nos principais pontos
bate para a disciplina Direito Consti- ção, envolvendo doutrina e os enten- da nova Lei, revendo conceitos
tucional, lecionada pela professora dimentos atuais dos Tribunais nes - dentro de uma visão crítica e, es-
Soraia Murta. O tema foi a proteção sas matérias. De acordo com Soraia pecialmente, trabalhando a prá-
da vida e a Constituição de 1988. As Murta, “a importância dessa ativida- tica da ação, com o desenvolvi-
salas foram divididas em grupos e ca- de é o esclarecimento de assuntos mento de petições que explo-
da um ficou responsável por pesqui- muito polêmicos na visão do ordena- rem o novo conteúdo do Man-
sar temas que dividem opiniões, en- mento jurídico brasileiro. Além dis- dado de Segurança e permitam
tre eles aborto, eutanásia, pesquisas so, o debate proporciona uma visão que os estudantes façam uso
com células tronco, fetos anencéfa - geral sobre os aspectos religiosos, imediato dessa garantia funda-
los, destino dos embriões congelados econômicos, políticos e culturais que mental, já sob a nova formata -
em clínicas especializadas, direito de envolvem os temas.” ção exigida pela Lei.
Ao falar das adequações na
lei, o professor enfatiza a preocu-

Mais prática
pação da faculdade em manter
seus docentes e discentes sem-
Pensando mais uma vez em inserir os alunos nas práticas jurídicas e conti - pre atualizados. ”Procedimentos
nuando o trabalho iniciado no semestre passado, a professora Caroline Scofield didáticos específicos, que bus-
Amaral, na disciplina Direito Previdenciário, e com o objetivo de despertar nos quem aliar teoria e prática, são
discentes a importância de se manterem sempre atualizados com a jurispru - instrumentos de que a Faculda-
dência dos Tribunais Superiores, propôs aos alunos a análise do precedente RE de Arnaldo se vale para minimi-
587.365/SC, julgado pelo Supremo Tribunal Federal, em março deste ano, no zar as naturais inseguranças da-
qual se discutiu qual a renda a ser considerada para a concessão do auxílio-re- queles que batem à porta da
clusão. O benefício, garantido às famílias e dependentes do segurado recolhi- carreira profissional e, a cada dia,
do à prisão, está sendo discutido, principalmente sobre qual renda deve ser são bombardeados com as re-
considerada, se a do segurado ou dos dependentes. formas legislativas inerentes à di-
namicidade do Direito.”
SOLIDARIEDADE P˘G. 15

Atendimento jurídico gratuito no bairro Esplanada


Os alunos de Direito dedicaram las de aula e viver situações reais, sentadas, representa um importan-
uma manhã de sábado, no mês de “ além de colocarem em prática o te momento como profissional e
setembro, para atender gratuita- que aprendem em sala de aula, esse também como ser humano”, enfati-
mente a comunidade do Bairro Es- contato direto com as pessoas e inú- za José Samuel. A ação ocorre todos
planada. Orientados pelos professo- meras situações que nos são apre- os semestres, desde 2005.
res Soraia Murta, José Samuel, ANNA ROCHA
Bruno Scaldaferri e Cláudia Regina,
os alunos do 7o ao 10o período pres-
taram consultoria jurídica na Casa
do Homem Nazaré, instituição que
acolhe crianças e adolescentes em
situação de risco social. O evento foi
mais uma ação do Núcleo de Prática
Jurídica (NPJ), com o objetivo de le-
var esclarecimento sobre assuntos
como direito de família, civil, penal
e trabalhista, para quem precisa.
“ A ideia de irmos às comunidades
surgiu do nosso interesse de levar a
informação aquelas pessoas que não
têm condição de pagar por um aten-
dimento especializado”, conta o
Coordenador do Núcleo de Prática
Jurídica, José Samoel de Oliveira.
Para os alunos a atividade vai
além de ajudar as pessoas, é uma
oportunidade também de praticar
tudo aquilo que é ensinado nas sa- Há quatro anos os estudantes prestam orientação a comunidades carentes

O ‘mesmo’ é mesmo chato?


O professor de Língua Portuguesa Sérgio Nogueira, em Jacqueline Diniz Oliveira Souki –
seus textos de dicas sobre a Língua Portuguesa padrão, trata Doutoranda em Linguística do Texto
sobre o uso do termo “mesmo”, no nosso vernáculo. Ele nos e do Discurso (UFMG) e leciona na
Faculdade Arnaldo
alerta para um modismo que pode prejudicar os textos que
primam pela norma padrão. Segundo o professor isso virou
moda e ninguém aguenta mais. É o chatíssimo vício de us- prias)”; “Os professores mesmos
ar a palavra “mesmo” como se fosse pronome substantivo; (próprios) prepararam a festa
é a mania de usar “o(s) mesmo(s), a(s) mesma(s)” para subs - junina”.
tituir algum substantivo citado anteriormente, diz Nogueira. 2ª) Como advérbio, equiva-
Vejamos alguns exemplos: 1. “Os diretores se reuniram lente a “de fato, realmente”: “Eles
hoje pela manhã e os mesmos decidiram rejeitar a nossa não virão mesmo (realmente) à
proposta”; 2. “Eram duas metralhadoras e as mesmas fo- reunião”; “Ele falou mesmo (de
ram deixadas no porta-malas”; 3. “O réu foi até a vítima e fato) sobre o assunto”.
falou com a mesma”; 4. “Leu o relatório e tirou várias con- 3ª) Substantivado no singular, precedido do artigo defini-
clusões do mesmo”; 5. “O advogado procurou o morador do, equivalente a “mesma coisa”: “Acatar não é o mesmo
e ofereceu ao mesmo seus serviços”. que acolher”.
Para Nogueira, há a possibilidade de evitar esse modis - Além disso, o professor ressalta que o “mesmo” que de-
mo. Vejamos. a) simplesmente eliminá-lo: “Os diretores se vemos evitar é aquele que substitui, é aquele que faz papel
reuniram hoje pela manhã e decidiram rejeitar a nossa de pronome substantivo. Em alguns edifícios das cidades,
proposta”. b) substituí-lo por uma palavra ou expressão encontramos uma “viciada” plaquinha na porta dos eleva-
equivalente: “Eram duas metralhadoras. As armas foram dores: “Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo
deixadas no porta-malas”. encontra-se parado no andar”. Isso significa que se for “ou-
c) substituí-lo por pronome pessoal, possessivo ou de- tro”, se não for “o mesmo”, não devemos entrar? Dessa for-
monstrativo: “O réu foi até a vítima e falou com ela”; “Leu o ma, é claro que não é essa a interpretação devida.
relatório e tirou dele várias conclusões”; “O advogado pro- Isso só comprova que o uso de “mesmo” como prono-
curou o morador e ofereceu-lhe seus serviços”. me pode prejudicar a clareza e a elegância da frase. Bas-
Ainda segundo o professor, é importante lembrar que ta fazer uma inversão e eliminar o pronome: “Antes de en-
existem situações em que o uso de “mesmo” é correto: trar, verifique se o elevador está parado no andar”, finaliza
1ª) Como reforço após substantivos ou pronomes pes- Sérgio Nogueira. Enfim, cada pessoa deve decidir como us-
soais. Nesse caso, é possível substituí-lo por “próprio”: “Eu ar “o nosso mesmo de cada dia”. Entretanto, é fundamen-
mesmo (próprio) fiz o trabalho”; “Ela mesma (própria) esco- tal levar em consideração o uso dessa palavra caso os nos-
lheu a data do casamento”; “Elas feriram a si mesmas (pró- sos textos exijam a norma padrão da Língua Portuguesa.
P˘G. 16 INSTITUCIONAL

Para quem
é Arnaldo
A nova campanha institu-
cional da Faculdade Arnaldo
que está sendo veiculada em
toda a cidade, traz o tema “Eu
sou Arnaldo, quem você quer
ser?”. A campanha conta com
a participação de alunos e tem
o objetivo de mostrar a cara
da Faculdade em outdoors e
busdoors. Os escolhidos para
estampar a campanha foram
Elaine de Oliveira Santos, do
5º período de Administração e Aniversário da Congregação e Cem anos
Victor Hugo Alves, 6º período
de Direito. Para os discentes do falecimento do Santo Arnaldo Janssen
foi uma honra participar da Começaram no mês de agosto as comemorações do centenário
campanha e representar a Fa- da presença Verbita em Belo Horizonte e as homenagens aos cem
culdade Arnaldo, durante o anos de falecimento do Santo Arnaldo Janssen. As solenidades acon-
processo seletivo. Elaine con- teceram até o dia 4 de outubro, em várias instituições associadas à
tou que não imaginava rece- Congregação do Verbo Divino, entre elas a Faculdade Arnaldo. Para
ber o convite. “Fiquei muito comemorar, várias missas foram celebradas nas áreas de atuação
surpresa e contente, me senti da Congregação na capital. A última eucaristia festiva foi realizada
lisonjeada e orgulhosa por es- na Capela do Colégio Arnaldo e contou com a presença do Arcebis-
tampar os flyers”, afirma a po Metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azeve-
aluna. Já Victor Hugo Alves do, do Provincial da Congregação do Verbo Divino, Djalma Antônio
acredita que o convite foi o re- da Silva, SVD, dos diretores do Colégio e Faculdade Arnaldo, além de
conhecimento de seu empenho membros da Congregação. “A celebração foi um momento de gra-
acadêmico. “Quando soube ça e benção. Neste um século de existência, o Verbo Divino em Belo
que a escolha foi baseada no Horizonte já formou várias gerações de ilustres homens e mulheres,
desempenho acadêmico fiquei
que hoje são reconhecidos no cenário nacional”, destacou Tancredo
mais contente ainda”, finali-
Dimas, integrante da equipe que organizou as festividades.
zou o estudante.