You are on page 1of 24

ICMS – MG PROF.

PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

MÓDULO VIII - IPVA / ITCD / CONTRIBUIÇÃO


DE MELHORIA E TAXAS ESTADUAIS
QUESTÕES DE PROVAS

477. A ALÍQUOTA MÁXIMA DO IPVA, DEVIDA POR AUTOMÓVEL DE PASSEIO, É DE (ADAPTADA):


A) 2% B) 6% (ICM-AM) 84
C) 10% D) 25%
E) 4%.

478. OS VEÍCULOS DO CORPO DIPLOMÁTICO ACREDITADO JUNTO AO GOVERNO BRASILEIRO


RECEBEM O SEGUINTE TRATAMENTO, RELATIVAMENTE AO IPVA:
A) isenção B) anistia
C) remissão D) suspensão (ICM-AM) 84
E) não-incidência.

479. ENTRE AS HIPÓTESES DE INCIDÊNCIA DO ITCD, NÃO SE INCLUI A TRANSMISSÃO DA


PROPRIEDADE DE BENS IMÓVEIS DECORRENTES DO SEGUINTE ATO (ADAPTADA):
A) doação
B) sucessão testamentária (ICM-AM) 84
C) instituição de usufruto
D) sucessão legítima
E) transmissão de direitos de garantia.

480. VERIFICADA PELO FISCO, A QUALQUER TEMPO, A FALTA DE RECOLHIMENTO DO ITCD EM


OPERAÇÃO TRIBUTÁVEL, O IMPOSTO SERÁ RECOLHIDO ACRESCIDO DA MULTA EQUIVALENTE
AO SEGUINTE PERCENTUAL (ADAPTADA):
A) 50% do valor do tributo
B) 20% do valor do operação
C) 100% do valor do tributo
D) 100% do valor do operação (ICM-AM) 84
E) 200% do valor do tributo.

481. À LUZ DA CF 88 O ITCD NÃO INCIDE SOBRE (ADAPTADA):


1 - A HIPOTECA
2 - A COMPRA E VENDA, COM CLÁUSULA DE RETROVENDA
3 - A DOAÇÃO
4 - A COMPRA E VENDA DE IMÓVEIS
5 - VALOR NÃO RECEBIDO EM VIDA PELO DE CUJUS CORRESPONDENTE A RENDIMENTO DE
APOSENTADORIA
6 - A SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA
A COMBINAÇÃO CORRETA ESTÁ NA LETRA:
A) 2, 4, e 5 B) 1, 2, e 6 (ICM-MG) 85
C) 1, 2, 4, e 5 D) 2, 3, 4 e 5
E) 1, 2, e 4.

CXXIII
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

482. O IMPOSTO SOBRE A TRANSMISSÃO OU DOAÇÃO TÊM COMO FATO GERADOR


(ADAPTADA):
A) a transferência de propriedade "causa-mortis", incluindo os bens mobiliários, já que o espólio é
imóvel por definição legal
B) a transmissão onerosa de bens imóveis por natureza ou por acessão física, de direitos reais, exceto
os de garantia, bem como as respectivas cessões destes direitos (ICM-MG) 85
C) a incorporação de bens ao patrimônio de pessoa jurídica, em pagamento de capital nela subscrito
D) a transmissão de direitos reais de garantia, por doação
E) a transmissão, por doação, de direitos reais, exceto os de garantia.

483. HÁ INCIDÊNCIA DE IMPOSTO SOBRE TRANSMISSÃO DE BEM IMÓVEL, NO QUE SE REFERE


À COMPETÊNCIA DO ESTADO, CONFORME ESTABELECIDO PELA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE
1988:
A) na compra e venda
B) na transmissão onerosa de imóvel
C) na doação (ICM-SP) 86
D) em todas as hipóteses acima.

484. A TAXA DE EXPEDIENTE, CONFORME SUAS VÁRIAS TABELAS ESPECÍFICAS, É DEVIDA EM


VIRTUDE:
A) de obtenção, em repartições públicas, de certidões em defesa de direitos e utilização de serviços do
Estado
B) do exercício de polícia ou de obtenção, em repartições públicas, de certidões em defesa de direitos
C) do exercício do direito de petição ao Poder Público em defesa de direitos ou da utilização de serviço
público (ICM-SP) 86
D) da utilização de serviço público ou do exercício de polícia.

485. NA FORMA DA LEI, A RENÚNCIA À HERANÇA DEIXA DE CARACTERIZAR TRANSMISSÃO DE


DIREITOS, QUANDO REALIZADA NAS SEGUINTES CIRCUNSTÂNCIAS CONCORRENTES:
A) após a aceitação da herança e em benefício do monte
B) antes da aceitação da herança e em benefício do monte
C) após a aceitação da herança e sem indicação de beneficiário (ICMS-RJ) 89
D) antes da aceitação da herança e em benefício do cônjuge meeiro
E) antes da aceitação da herança e com indicação de beneficiário.

486. EM INVENTÁRIO PROCESSADO NA CIDADE DE CAXAMBÚ, A HERANÇA DE G., COMPOSTA


DE 3 (TRÊS) BENS IMÓVEIS DE IGUAL VALOR, SITUADOS RESPECTIVAMENTE NO RIO DE
JANEIRO, EM SÃO PAULO E EM MINAS GERAIS, É PARTILHADA AOS TRÊS FILHOS DO “DE
CUJUS”, DOIS DOS QUAIS SÃO DOMICILIADOS TAMBÉM NA CIDADE DE CAXAMBÚ,
RECEBENDO CADA UM DELES UM IMÓVEL. O ESTADO DE MG PODE EXIGIR O PAGAMENTO DO
IMPOSTO SOBRE O VALOR ATRIBUÍDO A:
A) imóvel situado no Estado de MG, acrescido de 2/3 dos imóveis situados nos dois outros estados
B) dois imóveis partilhados aos herdeiros domiciliados na cidade de Caxambú
C) único imóvel situado em Minas Gerais
D) 2/3 dos imóveis que compõem a herança (ICMS-RJ) 89
E) três imóveis que compõem a herança.

CXXIV
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

487. O IMPOSTO DE TRANSMISSÃO “CAUSA-MORTIS” NÃO INCIDE NA TRANSMISSÃO DE


PROPRIEDADE DECORRENTE DE:
A) legado de nua-propriedade B) legado a cônjuge-meeiro
C) legado de fideicomisso D) herança jacente (ICMS-RJ) 89
E) herança vacante.

488. O FATO GERADOR DO ITCD, DECORRENTE DE HERANÇA TESTAMENTÁRIA, SE


CONSIDERA OCORRIDO NO DIA DE:
A) abertura da sucessão
B) aceitação da herança
C) homologação da partilha
D) distribuição do inventário (ICMS-RJ) 89
E) registro judicial do testamento.

489. DE ACORDO COM A LEGISLAÇÃO VIGENTE, ESTÁ ISENTA DO IPVA A PROPRIEDADE DOS
SEGUINTES VEÍCULOS (ADAPTADA):
A) automóveis emplacados em outros Estados
B) automóveis de autarquias federais (ICMS-RJ) 89
C) lanchas de apoio à pesca submarina
D) automóveis de competição esportiva
E) táxis de profissionais autônomos.

490. NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE, O IMPOSTO SOBRE A PROPRIEDADE DE


VEÍCULOS AUTOMOTORES É TRIBUTO COM AS SEGUINTES CARACTERÍSTICAS:
A) mensal, indireto, lançado por homologação
B) anual, direto, lançado por homologação
C) anual, direto, lançado de ofício (ICMS-RJ) 89
D) mensal, indireto, lançado por declaração
E) anual, indireto, lançado de ofício.

491. DE ACORDO COM A CF DE 88, O IPVA TERÁ A SUA ALÍQUOTA FIXADA MEDIANTE:
A) Resolução do Senado Federal
B) Lei Complementar Federal
C) Convênio interestadual (ICMS-RJ) 89
D) Lei Ordinária Estadual
E) Decreto Estadual.

492. O LANÇAMENTO DO ITCD, QUANDO SE TRATAR DE TRANSMISSÃO OU DOAÇÃO DE BEM


IMÓVEL OU DE DIREITOS REAIS SOBRE IMÓVEIS SERÁ PROMOVIDO:
A) de ofício
B) por declaração (ICMS-SC) 91
C) por homologação
D) por auto-lançamento.

493. SÃO TAXAS ESTADUAIS (ADAPTADA):


A) taxa de segurança ostensiva, taxa de serviços gerais e taxa judiciária
B) taxa de serviços estaduais, taxa de movimentação portuária e taxa de serviços judiciários
C) taxa de expediente, taxa judiciária e taxa florestal (ICMS-SC) 91
D) taxa de movimentação portuária, taxa judiciária e taxa de expediente
E) taxa florestal, taxa de segurança pública e taxa de serviços estaduais.

CXXV
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

494. A BASE DE CÁLCULO DO IMPOSTO DE TRANSMISSÃO CAUSA-MORTIS E DOAÇÃO, DE


QUAISQUER BENS E DIREITOS (ITD) É: (ICMS-SC) 91
A) o valor histórico dos bens e direitos, ou o valor dos títulos ou créditos transmitidos ou doados
B) o valor venal dos bens e direitos, ou o valor dos títulos ou créditos transmitidos ou doados
C) valor venal do bem ou direito transmitido, expresso em moeda corrente nacional e em seu
equivalente em UFEMG
D) o valor histórico dos bens e direitos, ou o valor dos títulos ou créditos transmitidos ou doados,
atualizados monetariamente.

495. CONSIDERA-SE OCORRIDO FG DO IPVA EM RELAÇÃO À VEÍCULOS IMPORTADOS NOVOS,


EM COMPRA EFETUADA PELO PRÓPRIO CONSUMIDOR FINAL (ADAPTADA):
A) na data da sua entrada no país (ICMS-SC) 91
B) na data do desembaraço aduaneiro
C) na data da entrada no território do Estado de MG, se importado por outra UF
D) na data do licenciamento
E) na data de sua venda ao consumidor final.

496. ASSINALE A ALTERNATIVA QUE NÃO CONTÉM HIPÓTESE DE ATO E/OU DOCUMENTO
DISPENSADO DE PAGAMENTO DE TAXA DE EXPEDIENTE (ADAPTADA):
A) inscrição de candidato em concurso público ou prova de seleção de pessoal para provimento de
cargo público, quando o candidato comprovar insuficiência de recursos
B) atos relativos aos interesses de partido político e de templo de qualquer culto
C) petição para fornecimento de certidões administrativas (ICMS-MG) 96
D) reconhecimento de isenção do ICMS na aquisição de veículo por portador de deficiência física
E) emissão de alvarás para porte de armas.

497. UM CIDADÃO A, RESIDENTE EM MINAS GERAIS, ADQUIRIU AUTOMÓVEL DO CIDADÃO B,


RESIDENTE NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. DOIS ANOS DEPOIS, É CIENTIFICADO PELA
POLÍCIA DE QUE OS DOCUMENTOS SÃO FALSOS E O VEÍCULO, REALMENTE, PERTENCE AO
CIDADÃO C, TAMBÉM RESIDENTE NO ESPÍRITO SANTO. EM RELAÇÃO AO IMPOSTO SOBRE
PROPRIEDADE DE VEÍCULOS AUTOMOTORES - IPVA - RECOLHIDO, NESSES ANOS, AO
ESTADO DE MG:
A) cabe restituição e a repartição fiscal deve promovê-la de ofício
B) cabe ao cidadão A requerer restituição, pois foram indevidos os recolhimentos (ICMS-SP) 97
C) não cabe restituição, de vez que o cidadão A fez os recolhimentos voluntariamente
D) não cabe restituição, pois foram legítimos e regulares as incidências e os recolhimentos
E) cabe ao cidadão C, verdadeiro proprietário do veículo, requerer a restituição.

498. A TAXA DE EXPEDIENTE, PREVÊ QUE O TRIBUTO (ADAPTADA):


A) é restituível se o contribuinte não concordar com a forma e o conteúdo da prestação do serviço ou do
ato
B) não é restituível
C) é restituível se o contribuinte desistir da prestação pretendida (ICMS-SP) 97
D) não é restituível, a não ser nos casos de decisão final irrecorrível, no contencioso tributário
administrativo, ser totalmente favorável ao impugnante
E) é restituível se o contribuinte comprovar o seu recolhimento e demonstrar que não transferiu, a
outrem, o encargo financeiro.

CXXVI
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

499. APÓS A ABERTURA DA SUCESSÃO, COM A MORTE DO ‘DE CUJUS’, UM DOS HERDEIROS
RENUNCIA PURA E SIMPLESMENTE À HERANÇA. EM RELAÇÃO À INCIDÊNCIA DO IMPOSTO
SOBRE TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS, ESTE FATO CONFIGURA CASO DE:
A) imunidade
B) isenção
C) não incidência
D) suspensão (ICMS-SP) 97
E) incidência.

500. CONSIDERE AS SEGUINTES AFIRMATIVAS RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE


TRANSMISSÃO "CAUSA MORTIS" E DOAÇÃO DE QUAISQUER BENS OU DIREITOS (ADAPTADA):
I - NÃO É DEVIDO O IMPOSTO NA DOAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA PARA
UTILIZAÇÃO PELOS ALUNOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS.
II - NÃO É DEVIDO O IMPOSTO NA DOAÇÃO DE UM IMÓVEL QUE SERÁ DESTINADO A SERVIR
DE TEMPLO PARA UMA IGREJA.
III - NO CASO DE DOAÇÃO, É CONTRIBUINTE DO IMPOSTO O DOADOR.
IV - O HERDEIRO, QUANDO O VALOR TOTAL DOS BENS OU DIREITOS RECEBIDOS EM
HERANÇA NÃO EXCEDER AO EQUIVALENTE A 45.000 (QUARENTA E CINCO MIL) UFEMG,
VIGENTE À DATA DA AVALIAÇÃO, NÃO ESTÁ OBRIGADO AO PAGAMENTO DO IMPOSTO.
TENDO EM VISTA O DISPOSTO NA LEGISLAÇÃO (ADAPTADA):
A) todas as afirmativas são verdadeiras
B) somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras
C) somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras (ICMS-SC) 97
D) somente as afirmativas III e IV são falsas
E) somente a afirmativa IV é falsa.

501. SEGUNDO A LEI ESTADUAL, NÃO SE EXIGIRÁ O IPVA DE INSTITUIÇÕES RELIGIOSAS, DE


EDUCAÇÃO E DE ASSISTÊNCIA SOCIAL QUE CUMPRAM DETERMINADOS REQUISITOS, NÃO
FAZENDO PARTE DESSES REQUISITOS:
A) a aplicação integral, no país, dos seus recursos na manutenção de seus objetivos institucionais
B) a não distribuição de parcela de seu patrimônio a título de lucro ou participação no seu resultado
C) a direção ou gerência constituída por brasileiros natos ou naturalizados residentes ou não no
país, ou estrangeiros, desde que residentes no país. (ICMS-SC) 97
D) a não distribuição de parcela de sua renda a título de lucro ou participação no seu resultado.
E) a manutenção de escrituração de suas receitas e despesas em livros de formalidade capazes de
assegurar sua exatidão.

502. CONSIDERANDO AS DEFINIÇÕES E PREVISÕES QUANTO À BASE DE CÁLCULO E


ALÍQUOTAS DO IMPOSTO SOBRE TRANSMISSÃO "CAUSA MORTIS" E DOAÇÃO DE QUAISQUER
BENS OU DIREITOS, A DOAÇÃO DE UM BEM DE VALOR VENAL EQUIVALENTE A 120.000
(CENTO E VINTE MIL) UFEMG, IMPLICARIA NO PAGAMENTO DO IMPOSTO EQUIVALENTE A:
A) 1.200,00 (hum mil e duzentas) Unidades de Fiscais
B) 3.600,00 (três mil e seiscentas) Unidades de Fiscais
C) 4.800,00 (quatro mil e oitocentas) Unidades Fiscais (ICMS-SC) 97
D) 7.200,00 (sete mil e duzentas) Unidades Fiscais
E) 2.400,00 (duas mil e quatrocentas) Unidades Fiscais.

CXXVII
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

503. ASSINALE QUAL DAS SEGUINTES TAXAS NÃO FAZ PARTE DO ROL DAS TAXAS
INSTITUÍDAS PELA LEGISLAÇÃO ESTADUAL (ADAPTADA):
A) taxa de iluminação pública
B) taxa de serviços de administração fazendária (TE)
C) taxa de vistoria de estabelecimentos industriais (TE) (ICMS-SC) 97
D) taxa de licenciamento para uso ou ocupação da faixa de domínio das rodovias
E) taxa judiciária.

504. TENDO EM VISTA O DISPOSTO NA LEGISLAÇÃO (ADAPTADA):


A) nas reclamações trabalhistas, propostas perante os juízes estaduais, não há incidência da taxa
judiciária
B) os titulares de estabelecimentos bancários são imunes à taxa de segurança pública
C) são isentos da taxa judiciária os processos de habeas-corpus (ICMS-SC) 97
D) as sociedades esportivas, culturais, musicais, literárias e congêneres, sem fins lucrativos, estão
dispensadas do pagamento da taxa de expediente
E) a taxa de segurança pública é devida mensalmente pelos contribuintes.

505. CONSIDERE AS SEGUINTES AFIRMATIVAS RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE


TRANSMISSÃO "CAUSA MORTIS" E DOAÇÃO DE QUAISQUER BENS OU DIREITOS, PARTINDO
DO PRESSUPOSTO QUE EM TODAS AS HIPÓTESES É DEVIDO O PAGAMENTO DO IMPOSTO:
I - O REGISTRO DA ESCRITURA PÚBLICA DE DOAÇÃO NO OFÍCIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS
DA SITUAÇÃO DO BEM DEPENDE DA COMPROVAÇÃO DO PAGAMENTO DO IMPOSTO.
II - A LAVRATURA DE ESCRITURA PÚBLICA DE DOAÇÃO DE BEM IMÓVEL NÃO DEPENDE DA
COMPROVAÇÃO DO PAGAMENTO DO IMPOSTO.
III - A LAVRATURA DE ESCRITURA PÚBLICA DE INSTITUIÇÃO DE USUFRUTO SOBRE BEM
IMÓVEL NÃO DEPENDE DA COMPROVAÇÃO DO PAGAMENTO DO IMPOSTO.
IV - O REGISTRO DA INSTITUIÇÃO DE USUFRUTO SOBRE BEM IMÓVEL NO OFÍCIO DE
REGISTRO DE IMÓVEIS DA SITUAÇÃO DO BEM DEPENDE DA COMPROVAÇÃO DO PAGAMENTO
DO IMPOSTO.
V - O REGISTRO DO FORMAL DE PARTILHA EXPEDIDO PELO PODER JUDICIÁRIO, NO OFÍCIO
DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA SITUAÇÃO DO BEM OBJETO DA PARTILHA, NÃO DEPENDE DA
COMPROVAÇÃO DO PAGAMENTO DO IMPOSTO.
DE ACORDO COM O DISPOSTO NA LEGISLAÇÃO DO ITCD:
A) todas as afirmativas são verdadeiras
B) somente as afirmativas II, III e V são verdadeiras
C) somente as afirmativas I, IV e V são verdadeiras (ICMS-SC) 97
D) somente as afirmativas I e IV são verdadeiras
E) somente a afirmativa II é falsa.

506. SEGUNDO A LEI ESTADUAL, O IMPOSTO SOBRE A PROPRIEDADE DE VEÍCULOS


AUTOMOTORES TEM COMO FATO GERADOR:
A) a aquisição, a qualquer título, de veículos automotores de qualquer espécie
B) a propriedade, plena ou não, de veículos automotores de qualquer espécie
C) a propriedade, plena ou não, ou a posse, decorrente de aluguel ou comodato, de veículos
automotores de qualquer espécie (ICMS-SC) 97
D) somente a propriedade plena de veículos automotores de qualquer espécie
E) a aquisição da propriedade plena de veículos automotores de qualquer espécie.

CXXVIII
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

507. TENDO EM VISTA O DISPOSTO NA LEI ESTADUAL QUE TRATA DO IMPOSTO SOBRE A
PROPRIEDADE DE VEÍCULOS AUTOMOTORES DO ESTADO DE MINAS GERAIS, ASSINALE A
ALTERNATIVA INCORRETA.
A) a base de cálculo do IPVA é o valor de mercado do veículo
B) o devedor fiduciário ou possuidor direto, em relação ao veículo automotor objeto de alienação
fiduciária em garantia, é responsável pelo pagamento do IPVA (ICMS-SC) 97
C) é contribuinte do IPVA o proprietário do veículo automotor
D) o adquirente do veículo automotor não é responsável pelo pagamento do IPVA quanto aos
débitos do proprietário anterior
E) considera-se ocorrido o fato gerador do IPVA no dia 1o de janeiro de cada ano, em relação a
veículos adquiridos ou desembaraçados em anos anteriores.

508. A LEI QUE REGULA O IPVA ESTABELECE QUE A BASE DE CÁLCULO DO IMPOSTO PARA
VEÍCULOS IMPORTADOS NOVOS OU USADOS É COMPOSTA DOS SEGUINTES VALORES:
A) valor do veículo, Imposto de Importação, IPI, Imposto sobre as Operações de Câmbio e ICMS
B) valor do veículo, Imposto de Importação, Imposto sobre as Operações de Câmbio, ICMS e demais
despesas aduaneiras
C) valor do veículo, Imposto de Importação, IPI e ICMS (ICMS-RN) 97
D) valor do veículo, Imposto de Importação, IPI, Imposto sobre as Operações de Câmbio, ICMS e
quaisquer despesas aduaneiras
E) valor do veículo, Imposto de Importação, ICMS e quaisquer despesas aduaneiras.

509. A LEI QUE REGULA O IPVA ESTABELECE QUE O IMPOSTO É DEVIDO ANUALMENTE E
RECOLHIDO NOS PRAZOS ESTABELECIDOS PELA SEF. A APURAÇÃO DO IMPOSTO A PAGAR
RESULTA DA APLICAÇÃO DA ALÍQUOTA CORRESPONDENTE SOBRE A RESPECTIVA BASE DE
CÁLCULO DO VEÍCULO, DE ACORDO COM A TABELA ELABORADA PELA CITADA SECRETARIA,
OU, EM CASO DE NOVO, O VALOR VENAL. ESSE IMPOSTO TEM, RESPECTIVAMENTE:
A) fato gerador complessivo e alíquota fixa
B) fato gerador periódico e alíquota variável
C) fato gerador instantâneo e alíquota variável (ICMS-RN) 97
D) fato gerador complessivo e alíquota variável
E) fato gerador periódico e alíquota fixa

510. A LEI ESTADUAL QUE REGULA A COBRANÇA DO IPVA NO ESTADO DE MINAS GERAIS FIXA
OS CRITÉRIOS PARA SE APURAR A OCORRÊNCIA DO FATO GERADOR DO IMPOSTO. INDIQUE
A OPÇÃO INCORRETA (ADAPTADA):
A) ocorre o fato gerador no dia em que os veículos perderem a condição que fundamentava a
imunidade ou isenção
B) ocorre o fato gerador em 1o de janeiro do exercício seguinte para os veículos que perderam a
condição que fundamentava a imunidade ou isenção
C) ocorre o fato gerador na data de aquisição, quando se tratar de veículo novo (ICMS-RN) 97
D) ocorre o fato gerador na data do desembaraço aduaneiro, em se tratando de veículo usado e de
procedência estrangeira importado por consumidor final.
E) não ocorre o fato gerador no momento do desembaraço de veículo novo para comercialização por
empresa importadora de veículos de procedência estrangeira.

CXXIX
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

511. SOBRE O ITCD É INCORRETO AFIRMAR (ADAPTADA):


A) o fato gerador do imposto é a transmissão ‘causa-mortis’ e a doação de quaisquer bens ou direitos
B) para efeito de determinação da base de cálculo do imposto considera-se o valor venal dos bens,
direitos e créditos, no momento da ocorrência do fato gerador
C) a alíquota do imposto será de 4% (quatro por cento) para qualquer transmissão ou doação e
equivalerá ao limite máximo em resolução fixada pelo Senado (ICMS-RN-2) 98
D) o contribuinte do imposto é o adquirente dos bens, direitos e créditos nas doações
E) o lançamento do imposto é realizado de ofício.

512. DE ACORDO COM A LEGISLAÇÃO, DE MODO GERAL, AS TAXAS DE EXPEDIENTE TÊM


INCIDÊNCIA SOBRE (ADAPTADA):
A) atividades eleitorais
B) a vida funcional de servidores do Estado
C) sobre os atos necessários ao exercício da cidadania (ICMS-MS) 00
D fornecimento de certidões para esclarecimentos de situações de interesse pessoal
E) licenciamento de veículos.

513. DE ACORDO COM A LEI ESTADUAL, O IMPOSTO SOBRE A PROPRIEDADE DE VEÍCULOS


AUTOMOTORES – IPVA – INCIDE SOBRE A PROPRIEDADE, PLENA OU NÃO:
A) apenas de veículo automotor terrestre
B) apenas de veículo automotor terrestre e aquático
C) de veículo automotor terrestre, aquático e aéreo (ICMS-MS) 00
D) de veículo automotor terrestre, aquático e aéreo obrigado a matrícula, inscrição ou registro.

514. COM RELAÇÃO AO IPVA, É INCORRETO (ADAPTADA):


A) o imposto incide sobre a propriedade de veículo automotor aéreo, aquático ou terrestre, quaisquer
que sejam as suas espécies, ainda que o proprietário seja domiciliado no exterior
B) a base de cálculo do imposto é o valor constante do documento fiscal relativo à aquisição, sem
considerar possíveis opcionais e acessórios e demais despesas relativas à operação, quando se tratar
de primeira aquisição de veículo, por consumidor final (ICMS-MT) 01
C) goza de isenção do IPVA o proprietário de veículo fabricado especialmente para uso de deficiente
físico ou para tal finalidade adaptado, limitando-se a um veículo
D) não incide IPVA sobre os veículos de propriedade da União, Estados, Distrito Federal e Municípios
E) o indivíduo que adquire veículo é solidariamente responsável pelo pagamento do imposto em relação
à fato gerador anterior ao tempo de sua aquisição.

515. COM RELAÇÃO AO IPVA, É INCORRETO AFIRMAR (ADAPTADA):


A) se o veículo for roubado haverá isenção na cobrança do imposto
B) o IPVA é vinculado ao veículo
C) os barcos a vela estão sujeitos à incidência do imposto (ICMS-DF) 01
D) os veículos declarados como de valor histórico pelo Instituto do Patrimônio Histórico de Minas Gerais
estão isentos do imposto
E) os veículos de transporte estão sujeitos à incidência da alíquota mais reduzida do imposto.

516. CONFIGURA FATO GERADOR DO ITCD (ADAPTADA):


A) cessão de direitos mobiliários
B) doação de bens móveis aos entes públicos
C) doação de bens móveis, direitos, títulos e créditos (ICMS-DF) 01
D) dação em pagamento
E) constituição de quaisquer direitos reais sobre imóveis.

CXXX
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

517. ASSINALE AS ASSERTIVAS ABAIXO COM F PARA FALSA OU V PARA VERDADEIRA E, A


SEGUIR, INDIQUE A OPÇÃO QUE CONTÉM A SEQÜÊNCIA CORRETA.
( ) Em se tratando de veículo novo, ocorre a incidência do IPVA na data da aquisição por consumidor
final.
( ) O IPVA incide sobre a propriedade de barco veleiro.
( ) Tratando-se de veículo bi-combustível, movido a gasolina ou álcool etílico hidratado a base de
cálculo é reduzida em 30% (trinta por cento)
( ) Não se incluem na base de cálculo do IPVA os custos financeiros referentes a venda a prazo ou
financiada.
A) V, V, F, V
B) F, V, F, F
C) V, F, F, V (ICMS-MS) 01
D) V, V, V, F
E) V, V, F, F.

518. ASSINALE, ENTRE AS OPÇÕES ABAIXO, A QUE NÃO É ALCANÇADA PELA INCIDÊNCIA DO
IMPOSTO SOBRE A TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS E DOAÇÕES DE QUAISQUER BENS OU
DIREITOS.
A) permuta de bens imóveis
B) sucessão testamentária
C) instituição de usufruto por ato não oneroso (ICMS-MS) 01
D) doação em adiantamento de legítima
E) desigualdade de valores da partilha decorrente de divórcio.

519. CONSIDERANDO QUE A SIGLA ITCD SIGNIFICA IMPOSTO SOBRE A TRANSMISSÃO CAUSA
MORTIS E DOAÇÕES DE QUAISQUER BENS OU DIREITOS, ENTRE AS PROPOSIÇÕES ABAIXO,
INDIQUE A VERDADEIRA (ADAPTADA).
A) o ITCD relativo à transmissão causa mortis de imóveis situados em MG, a herdeiros legítimos
residentes em São Paulo, decorrente de falecimento de pessoa que também residia em São Paulo, é
devido em São Paulo
B) o ITCD só incide sobre doações em que haja aceitação expressa do donatário
C) ocorrendo o falecimento de pessoa que tenha vários herdeiros, mas um único bem indivisível a
partilhar, ocorre apenas um fato gerador do ITCD (ICMS-MS) 01
D) os tabeliães e escrivães de registros de títulos e documentos respondem solidariamente pelo
recolhimento do ITCD, por qualquer irregularidade cometida
E) no caso de ações não negociadas em bolsas, quotas ou outros títulos, considera-se valor real o seu
valor patrimonial à data do pagamento do imposto.

520. ENTRE AS PROPOSIÇÕES ABAIXO, ASSINALE A ÚNICA FALSA (ADAPTADA).


A) a base de cálculo do IPVA de veículo novo é sempre o valor de aquisição que constar na nota fiscal
B) o imposto é vinculado ao veículo, não sendo devido ao Estado de MG, se antes de efetuada a
transferência de outra UF, já tiver sido recolhido o IPVA do respectivo exercício fiscal
C) o adquirente do veículo responde solidariamente com o proprietário anterior pelo pagamento do IPVA
e dos acréscimos legais vencidos e não pagos (ICMS-MS) 01
D) em caso de veículo usado, a tabela que estabelece o valor venal para fins de base de cálculo do
IPVA deve ser publicada em órgão oficial, incluindo ainda o valor do imposto
E) nenhum veículo será registrado perante as repartições competentes sem a prova de pagamento do
IPVA ou de que não sofre a incidência ou é isento da cobrança deste tributo.

CXXXI
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

521. ASSINALE, ENTRE AS OPÇÕES ABAIXO, A QUE NÃO CORRESPONDE A VEÍCULO ISENTO
DE IPVA (ADAPTADA).
A) triciclo de uso individual, destinado a deficiente B) trator agrícola (ICMS-MS) 01
C) locomotiva ferroviária D) embarcação de pesca esportiva
E) veículo pertencente a motorista autônomo utilizado exclusivamente para transporte escolar, na zona
rural, contratado pela Prefeitura do Município onde seja prestado o serviço.

522. O VALOR ANUAL DO IPVA DE DETERMINADO VEÍCULO NOVO É R$ 1.200,00 (UM MIL E
DUZENTOS REAIS). CONSIDERANDO QUE O VEÍCULO REFERIDO FOI ADQUIRIDO EM 12 DE
MARÇO, ASSINALE, A SEGUIR, A ASSERTIVA CORRETA (ADAPTADA).
A) o valor do IPVA cobrado no exercício deve ser de R$ 240,00 (ICMS-MS) 01
B) o valor do IPVA cobrado no exercício deve ser o definido na tabela publicada no órgão oficial
C) o valor do IPVA cobrado no exercício deve ser de R$ 1.000,00
D) o valor do IPVA cobrado no exercício deve ser R$ 1.200,00
E) o valor do IPVA cobrado deve ser de R$ 960,00.

523. ASSINALE AS PROPOSIÇÕES ABAIXO COM F PARA FALSA OU V PARA VERDADEIRA E, A


SEGUIR, INDIQUE A OPÇÃO QUE CONTÉM A SEQÜÊNCIA CORRETA (ADAPTADA).
( ) A CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA É DEVIDA SEMPRE QUE O ESTADO REALIZAR OBRA
PÚBLICA.
( ) SÃO SOLIDARIAMENTE RESPONSÁVEIS PELO PAGAMENTO DA CONTRIBUIÇÃO DE
MELHORIA OS ADQUIRENTES, A QUALQUER TÍTULO, DO DOMÍNIO DO IMÓVEL.
( ) A CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA SERÁ ARRECADADA DOS PROPRIETÁRIOS DE IMÓVEIS
BENEFICIADOS POR OBRAS PÚBLICAS E TERÁ COMO LIMITE TOTAL A DESPESA REALIZADA.
A) F, V, V
B) F, F, F
C) F, F, V (ICMS-MS) 01
D) V, V, V
E) V, V, F.

524. RELACIONE AS OPÇÕES DA PRIMEIRA SÉRIE ABAIXO, INDICADAS COM ALGARISMOS


ROMANOS, COM AS DA SEGUNDA SÉRIE, INDICADAS COM LETRAS DO ALFABETO E, A
SEGUIR, MARQUE A OPÇÃO QUE CONTÉM TODAS AS COMBINAÇÕES CORRETAS (ADAPTADA).
I - ADQUIRENTE DE VEÍCULO EM CASO DE ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA.
II - ADQUIRENTE DE VEÍCULO, EM RELAÇÃO AOS DÉBITOS DO ANTERIOR PROPRIETÁRIO.
III - EMPRESA ARRENDADORA, EM RELAÇÃO A VEÍCULO OBJETO DE ARRENDAMENTO
MERCANTIL.
V - RESPONSÁVEL SUBSIDIÁRIO PELO PAGAMENTO DO IPVA E ACRÉSCIMOS DEVIDOS.
W - RESPONSÁVEL PELO PAGAMENTO DE PENALIDADE PELA FALTA DE PAGAMENTO DO IPVA.
X - SUJEITO PASSIVO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA.
Y - CONTRIBUINTE DO IPVA.
Z - RESPONSÁVEL SOLIDÁRIO PELO PAGAMENTO DO IPVA E ACRÉSCIMOS DEVIDOS.
A) I - y, II - v, III - z
B) I - z, II - z, III - y
C) I - z, II - w, III - x (ICMS-MS) 01
D) I - w, II - y, III - v
E) I - v, II - w, III - x.

CXXXII
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

525. CONSIDERANDO QUE A SIGLA IPVA DESIGNA IMPOSTO SOBRE A PROPRIEDADE DE


VEÍCULOS AUTOMOTORES, ASSINALE, ENTRE AS OPÇÕES ABAIXO, A QUE NÃO
CORRESPONDE A UMA PROPOSIÇÃO VERDADEIRA (ADAPTADA). (ICMS-PI) 01
A) o pagamento do imposto após o prazo fixado para seu recolhimento está sujeito a juros de mora de
acordo com o critério adotado para cobrança dos débitos fiscais federais
B) é condição para o registro, inscrição ou matrícula do veículo perante as repartições competentes, a
prova do pagamento do imposto ou da imunidade ou isenção que amparem sua propriedade
C) a base de cálculo do IPVA de veículo usado é o valor venal usualmente praticado no mercado
D) no caso de veículo estrangeiro importado por consumidor final, o IPVA também deve ser pago
proporcionalmente de acordo com o número de dias restantes do exercício
E) a legislação em vigor prevê diferentes alíquotas de IPVA, conforme a hipótese, sendo 6% a alíquota
máxima vigente.

526. CONSIDERANDO QUE A SIGLA ITCD DESIGNA O IMPOSTO DE COMPETÊNCIA DO ESTADO,


INCIDENTE SOBRE A TRANSMISSÃO OU DOAÇÃO DE BENS OU DIREITOS, ENTRE AS
PROPOSIÇÕES ABAIXO, INDIQUE A VERDADEIRA (ADAPTADA).
A) o ITCD relativo à transmissão causa mortis de imóveis situados no Espírito Santo, a herdeiros
legítimos residentes em MG, é devido ao Estado de MG
B) o ITCD relativo à doação de bens móveis, sendo o donatário domiciliado em SP e o doador
domiciliado em Belo Horizonte, é devido ao Estado de MG
C) o ITCD relativo à transmissão causa mortis de bens móveis a herdeiros legítimos residentes em MG,
tendo o inventário se processado na Bahia, é devido ao Estado de MG (ICMS-PI) 01
D) se o contribuinte não concordar com o valor venal estabelecido pela autoridade fazendária, para
efeito de cálculo do ITCD, poderá apresentar reclamação, com efeito suspensivo, dentro do prazo de 60
dias contados da data fixada para pagamento do imposto
E) os juros de mora aplicáveis nos casos de recolhimento integral do ITCD, feito espontaneamente e
antes de qualquer procedimento do Fisco, são definidos de acordo com o critério adotado para
cobrança dos débitos fiscais federais.

527. CONSIDERANDO AS DISPOSIÇÕES LEGAIS A RESPEITO DO IMPOSTO SOBRE A


PROPRIEDADE DE VEÍCULOS AUTO-MOTORES (IPVA), ASSINALE AS PROPOSIÇÕES ABAIXO
COM F PARA FALSA E V PARA VERDADEIRA E, A SEGUIR, INDIQUE A OPÇÃO QUE CONTÉM A
SEQÜÊNCIA CORRETA.
( ) O ADQUIRENTE DE VEÍCULO É SOLIDARIAMENTE RESPONSÁVEL PELO PAGAMENTO DO
IMPOSTO E ACRÉSCIMOS LEGAIS DEVIDOS EM RELAÇÃO AO VEÍCULO ADQUIRIDO SEM O
PAGAMENTO DO IMPOSTO DE EXERCÍCIO ANTERIOR.
( ) O SERVIDOR QUE EFETUAR O REGISTRO E LICENCIAMENTO DE VEÍCULO DE QUALQUER
ESPÉCIE SEM A PROVA DO PAGAMENTO DO IMPOSTO OU DO RECONHECIMENTO DA
ISENÇÃO OU NÃO INCIDÊNCIA É RESPONSÁVEL PELO PAGAMENTO DE PENALIDADE NO
VALOR DO IMPOSTO.
( ) FICA ISENTO DO IPVA O VEÍCULO ROUBADO, FURTADO OU EXTORQUIDO, NO PERÍODO
ENTRE A DATA DA OCORRÊNCIA DO FATO E A DATA DE SUA DEVOLUÇÃO AO PROPRIETÁRIO
( ) O IPVA NÃO INCIDE QUANDO SE TRATA DE VEÍCULOS DE PROPRIEDADE DE TURISTA
ESTRANGEIRO.
A) V, F, F, V
B) F, V, F, V
C) V, V, V, F (ICMS-PA)
02
D) V, F, V, F
E) F, F, V, V

CXXXIII
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

528. CONSIDERANDO AS NORMAS LEGAIS SOBRE O IMPOSTO SOBRE A TRANSMISSÃO


CAUSA MORTIS E DOAÇÕES DE QUAISQUER BENS OU DIREITOS (ITCD), ASSINALE AS
PROPOSIÇÕES ABAIXO COM F PARA FALSA OU V PARA VERDADEIRA E, A SEGUIR, INDIQUE A
OPÇÃO QUE CONTÉM A SEQÜÊNCIA CORRETA (ADAPTADA).
( ) É contribuinte do imposto, na transmissão causa mortis, o herdeiro ou o legatário.
( ) O doador é solidariamente responsável pelo imposto devido pelo donatário, no caso de inadimplência
deste.
( ) O valor da base de cálculo não será inferior ao fixado para o lançamento do IPTU, em se tratando de
imóvel urbano.
( ) Nas transmissões causa mortis de bens imóveis, o pagamento do imposto deve sempre ser feito em
até cinco dias após a homologação do cálculo.
A) V, V, V, F
B) V, F, V, V
C) V, V, F, F (ICMS-PA) 02
D) F, F, V, V
E) F, V, F, V.

529. PEDRO ADQUIRIU, EM UMA REVENDEDORA DE CARROS, AUTOMÓVEL NOVO, MOVIDO À


ÁLCOOL, SENDO O VALOR, CONSTANTE DA NOTA FISCAL, JÁ INCLUÍDO FRETE E SEGURO, DE
R$ 48.000,00. SABENDO QUE O PROPRIETÁRIO PAGOU PONTUAL E INTEGRALMENTE O
IMPOSTO DEVIDO, E CONSIDERANDO QUE O VEÍCULO REFERIDO FOI ADQUIRIDO EM 26 DE
MAIO, ASSINALE A ASSERTIVA CORRETA (ADAPTADA).
A) o valor do IPVA pago no exercício foi de R$ 1.344,00
B) o valor do IPVA pago no exercício foi de R$ 1.440,00
C) o valor do IPVA pago no exercício foi de R$ 1.920,00 (ICMS-PA) 02
D) o valor do IPVA pago no exercício foi de R$ 537,60
E) o valor do IPVA pago no exercício foi de R$ 810,00.

530. ASSINALE, ENTRE AS OPÇÕES ABAIXO, A QUE CORRESPONDE A OPERAÇÃO ISENTA DO


IMPOSTO SOBRE A TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS E DOAÇÕES DE QUAISQUER BENS OU
DIREITOS.
A) doação de qualquer bem cujo valor seja de até 1.000 UFEMG
B) transmissão causa mortis a herdeiro que não possua outro imóvel residencial, de imóvel destinado
exclusivamente a sua moradia
C) doação, pelo Poder Público, de lote urbanizado, para edificação de unidade habitacional destinada a
moradia do donatário (ICMS-PA) 02
D) transmissão causa mortis, a herdeiro que não possua outro imóvel, de imóvel rural de cuja
exploração do solo dependa o sustento de sua família
E) imóvel cujo valor não ultrapasse 20.000 (vinte mil) UFEMGs, desde que seja o único transmitido.

531. SÃO CONTRIBUINTES DO ITCD, NOS TERMOS DA LEI:


A) o transmitente, o doador e o cedente
B) o herdeiro, o tabelião e o tutor
C) o inventariante, o fiduciário e o donatário (ICMS-SP) 02
D) o herdeiro, o legatário e o cessionário
E) o inventariante, o legatário e o doador.

CXXXIV
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

532. MARIA DOS ANJOS FALECEU EM 04.05.2004, DEIXANDO TRÊS FILHOS, MAIORES E
SOLTEIROS, E POSSUINDO BENS IMÓVEIS E MÓVEIS, SEM TESTAMENTO OU LEGADO. NA
HABILITAÇÃO DOS HERDEIROS, UM DOS FILHOS RENUNCIOU À HERANÇA, PURA E
SIMPLESMENTE. NOS TERMOS DA LEI, O IMPOSTO SERÁ CALCULADO, CONSIDERANDO COMO
FATO GERADOR:
A) simplesmente a transmissão da herança entre os dois herdeiros remanescentes, não incidindo sobre
a renúncia
B) a transmissão da herança entre os três herdeiros, a restituição do monte-mor da parte renunciada e a
transmissão dessa parte para os dois remanescentes
C) a transmissão entre os três herdeiros e sobre a transmissão da parte renunciada aos dois
remanescentes (ICMS-SP) 02
D) simplesmente a transmissão da herança entre os três herdeiros
E) simplesmente a parte renunciada e transmitida aos dois herdeiros remanescentes.

533. O DESCUMPRIMENTO DAS OBRIGAÇÕES PRINCIPAL E ACESSÓRIAS, RELATIVAS AO ITCD,


NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE:
A) não pode ser objeto de lavratura de auto de infração
B) é tipificado como infração, no caso de atraso do requerimento do inventário ou arrolamento,
submetido à imposição de multa
C) não consta tipificado na lei competente como infração tributária (ICMS-SP) 02
D) consta tipificado em lei, quanto ao atraso na abertura do inventário ou arrolamento, ao pagamento de
tributo e a entrega de documentos, prevendo aplicação de multa e cancelamento da partilha, conforme
o caso
E) consta tipificada a infração somente no Código de Processo Civil, pelo atraso do recolhimento do
imposto.

534. NOS TERMOS DA LEI Nº 14.937/03, O IPVA (ADAPTADA):


A) incide somente sobre veículos automotores rodoviários, de passeio registrados na Secretaria da
Fazenda, como bem sujeito a imposto
B) não goza de imunidade, nem isenção (ICMS-SP) 02
C) não comporta lançamento por autuação, relativamente ao imposto devido a este Estado
D) é calculado sob alíquota única
E) vincula-se ao veículo, não se podendo exigir novo pagamento para o mesmo exercício fiscal, quando
efetuado pagamento no estado de origem, em caso de transferência.

535. JOÃO PAULO ADQUIRIU UM AUTOMÓVEL NOVO, EM JUL/2000, E VENDEU O MESMO


VEÍCULO A MÁRCIO AUGUSTO EM JAN/2001. RELATIVAMENTE AO IPVA, PODE-SE DIZER QUE:
A) o IPVA do exercício de 2000, calculado com a aplicação da alíquota prevista sobre o valor da Nota
Fiscal de aquisição, deve ser recolhido integralmente por João Paulo
B) João Paulo é o contribuinte do IPVA para o exercício de 2002 e Márcio Augusto é o contribuinte do
imposto para o exercício de 2001 (ICMS-SP) 02
C) o IPVA de 2000 é devido sobre o valor da Nota Fiscal de aquisição e proporcionalmente aos dias
restantes do ano e o imposto de 2001, calculado por arbitramento da Secretaria da Fazenda, levando
em conta as características do veículo e cobrado integralmente pelo exercício
D) o IPVA do exercício de 2001 é devido integralmente por João Paulo, não cabendo responsabilidade
solidária de Márcio Augusto, no caso de aquisição sem o comprovante do devido recolhimento
E) Márcio Augusto deverá recolher o IPVA de 2001 em agosto do mesmo ano, ou seja, no primeiro mês
e ano seguinte ao recolhimento feito por João Paulo no momento da aquisição do veículo novo.

CXXXV
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

536. O IMPOSTO DE PROPRIEDADE DE VEÍCULO AUTOMOTOR (IPVA) NÃO INCIDE QUANDO A


PROPRIEDADE DO VEÍCULO AUTOMOTOR FOR DE (DO):
A) Universidade Federal de Minas Gerais
B) Empresa de Correios e Telégrafos
C) Prefeito de Belo Horizonte (ICMS-ES) 02
D) Fundação José Silva
E) Centro de Línguas Latinas.

537. RELATIVAMENTE AO FATO GERADOR DO IPVA QUAL DAS ALTERNATIVAS


ABAIXO É FALSA?
A) ocorre no dia 1o de janeiro de cada exercício
B) em se tratando de veículo de procedência estrangeira, novo ou usado, para efeito da primeira
tributação, ocorre o fato gerador na data do desembaraço aduaneiro, quando importado por empresa
revendedora (ICMS-RN) 02
C) em se tratando de veículo usado não registrado e não licenciado em MG, ocorre o fato gerador na
data da aquisição, quando não houver comprovação do pagamento do IPVA em outra Unidade da
Federação
D) no caso de veículo novo ocorre o fato gerador na data da sua aquisição por consumidor final ou
quando da incorporação ao ativo permanente da empresa revendedora.

538. NA HIPÓTESE DE DOAÇÃO DE UM DOMICILIADO EM SÃO PAULO (SP) PARA UM


DOMICILIADO EM BELO HORIZONTE (MG) DE AÇÕES DE UMA EMPRESA DE EXTRAÇÃO DE
PETRÓLEO SEDIADA NO ESTADO DO TEXAS NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA DO NORTE,
CUJO CONTROLE ACIONÁRIO PERTENCE A PETROBRAS SEDIADA NO RIO DE JANEIRO, PARA
FINS DE INCIDÊNCIA DO ITCD, ONDE CONSIDERA-SE O LOCAL DA OPERAÇÃO (SIC)?
A) Rio de Janeiro B) São Paulo (ICMS-RN) 02
C) Brasília D) Belo Horizonte.

539. O IMPOSTO SOBRE TRANSMISSÃO “CAUSA MORTIS” E DOAÇÃO DE QUAISQUER BENS OU


DIREITOS - ITCD NÃO TÊM COMO FATO GERADOR A TRANSMISSÃO “CAUSA MORTIS” E A
DOAÇÃO, A QUALQUER TÍTULO, DE:
A) propriedade, ou domínio útil de bem imóvel
B) quaisquer direitos reais sobre imóveis
C) direitos relativos às transmissões de propriedade ou domínio útil de bens imóveis e seus direitos
reais, exceto os de garantia (ICMS-RN) 02
D) bens móveis, direitos, títulos e créditos.

540. RELATIVAMENTE AO ITCD QUAL DAS OPÇÕES ABAIXO É FALSA?


A) na transmissão causa mortis em que o inventário ou o arrolamento não for requerido no prazo de
noventa dias contados da abertura da sucessão, será cobrada multa de 20% sobre o valor do imposto
B) são também solidariamente responsáveis pelo imposto devido pelo contribuinte os tabeliães,
escrivães e demais serventuários de ofício, inclusive substitutos, pelos tributos devidos sobre os atos
que praticarem ou perante os quais forem praticados em razão do seu ofício
C) o contribuinte que omitir bem em declaração de inventário é passível de multa de 20% (vinte por
cento) do valor do imposto (ICMS-RN) 02
D) não devem ser lavrados, registrados, inscritos, autenticados e averbados pelos tabeliães, escrivães
e oficiais de registro de imóvel, os atos e termos em razão de seus cargos, sem a prova de pagamento
do imposto devido.

CXXXVI
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

541. UM VEÍCULO UTILITÁRIO DE TRANSPORTE, AVALIADO EM R$ 70 MIL E UMA MOTOCICLETA


DE 250 CILINDRADAS, AVALIADA EM R$ 7 MIL PAGARÃO DE IPVA, RESPECTIVAMENTE:
A) R$ 2.100,00 e R$ 210,00
B) R$ 2.100,00 e R$ 140,00 (ICMS-RN) 02
C) R$ 2.800,00 e R$ 140,00
D) R$ 1.400,00 e R$ 210,00.

542. É RESPONSÁVEL, SOLIDARIAMENTE, PELO PAGAMENTO DO IMPOSTO SOBRE A


PROPRIEDADE DE VEÍCULOS AUTOMOTORES – IPVA E ACRÉSCIMOS DEVIDOS, O
(ADAPTADA):
A) adquirente, em relação ao veículo adquirido sem o pagamento do imposto do exercício anterior
B) titular do domínio ou o possuidor a qualquer título (ICMS-RN) 02
C) servidor que autorizar ou efetuar o registro e licenciamento, inscrição, matrícula, inspeção, vistoria
ou transferência de veículo de qualquer espécie, sem a prova de pagamento ou do reconhecimento de
isenção ou não incidência do imposto
D) proprietário de veículo automotor, terrestre, aquático e aéreo.

543. CONSIDERANDO A LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA VIGENTE NO ESTADO DE MINAIS GERAIS,


RELATIVA AO IPVA, É CORRETO AFIRMAR QUE: (TTE-MG) 04
A) a Administração Fazendária deverá publicar, na imprensa oficial do Estado, a tabela informando,
além de outros elementos, a base de calculo do imposto, restando permitido ao sujeito passivo a
interposição de recurso administrativo na hipótese de sua discordância, no prazo de 15 (quinze) dias
úteis, contados da mencionada publicação
B) o licenciamento do veículo não esta condicionado ao pagamento do imposto devido
C) o não pagamento do imposto acarretará, automaticamente, a aplicação de multa correspondente a
20% (vinte por cento) do valor do imposto devido
D) o veículo pertencente ao corpo consular deve recolher o imposto, enquanto o de propriedade da
respectiva embaixada não.

544. TENDO COMO BASE A LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA VIGENTE NO ESTADO DE MINAIS


GERAIS, RELATIVA ÀS TAXAS ESTADUAIS, É INCORRETO AFIRMAR QUE:
A) a isenção da taxa judiciária abrange as medidas judiciais adotadas pelo Ministério Público
B) a taxa de expediente tem como um de seus fatos geradores a prestação de serviço público,
específico e divisível, consistente na inscrição em concurso público para cargos públicos ou prova de
seleção, quando promovidas pela administração pública (TTE-MG) 04
C) a taxa judiciária incide sobre ações anulatórias de débito fiscal, mandato de segurança, habeas
corpus, entre outros, estabelecidas na lei
D) o recolhimento da taxa de expediente, via de regra, ocorrerá antes da prática do ato, salvo
disposição legal em contrário.

545. CONSIDERANDO A LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA VIGENTE NO ESTADO DE MINAIS GERAIS,


RELATIVA AO ITCD, É CORRETO AFIRMAR QUE: (TTE-MG) 04
A) a base de calculo do imposto corresponde ao valor de mercado dos bens e direitos, apurado no
momento da homologação do formal de partilha ou da doação
B) a doação realizada pelo Estado para um partido político submete-se à incidência do imposto
C) o contribuinte que discordar da avaliação realizada pela Fazenda Pública do Estado de Minais Gerais
poderá requerer avaliação contraditória, no prazo de 10 (dez) dias, contados da ciência do fato,
podendo indicar assistente técnico, observados os procedimentos definidos na legislação

CXXXVII
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

D) o imposto não incide sobre a doação de recurso financeiro correspondente ao montante de 10.000
(dez mil), UFEMG’s (Unidades Fiscais do Estado de Minais Gerais) ao mês.

546. DE ACORDO COM A LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA VIGENTE NO ESTADO DE MINAIS GERAIS, É


INCORRETO AFIRMAR QUE:
A) a base de calculo do imposto nas hipóteses de transmissão de bens imóveis não pode ser inferior ao
valor lançado pelo Município para a apuração da base de calculo do IPTU, imposto incidente sobre a
propriedade predial e territorial urbana (TTE-MG) 04
B) as alíquotas incidentes sobre a transmissão de bens e direitos pela sucessão causa mortis podem
variar de 3% (três por cento) a 6% (seis por cento), de acordo com o valor do conjunto de bens e
direitos transmitidos, conforme definido na legislação
C) o Poder Executivo fica autorizado, nos termos do regulamento, a conceder o desconto de até 20%
(vinte por cento) sobre o valor do imposto devido, desde que recolhido até 90 (noventa) dias, da
abertura da sucessão ou da realização da doação
D) os titulares do Tabelionato de Notas e de Registro de Imóvel deverão prestar informações mensais à
Fazenda Pública, nos termos do regulamento, com relação aos atos que praticarem e que se submetam
à incidência do imposto.

547. LEVANDO-SE EM CONSIDERAÇÃO A LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA VIGENTE NO ESTADO DE


MINAS GERAIS, RELATIVA AO IPVA, É INCORRETO AFIRMAR QUE:
A) a base de cálculo do imposto é o valor venal do veículo, acrescido dos encargos decorrentes de seu
financiamento (AFTE-MG) 04
B) a empresa de arrendamento mercantil é considerada contribuinte do imposto, subsistindo ser dever
jurídico de efetivar ser recolhimento
C) a transferência do veículo para outro estado da federação brasileira depende de prévio pagamento
do imposto devido, tendo em vista que o tributo em questão está vinculado ao veículo
D) o fato gerador do imposto é a propriedade de veículos automotores, tendo por aspecto temporal da
norma jurídica tributária, com relação aos veículos importados, o desembaraço aduaneiro.

548. CONSIDERANDO-SE A LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA VIGENTE NO ESTADO DE MINAS GERAIS,


RELATIVA ÀS TAXAS ESTADUAIS, É CORRETO AFIRMAR QUE:
A) a Taxa Judiciária não será restituída quando se declinar da competência para outro órgão
jurisdicional (AFTE-MG) 04
B) a receita proveniente da arrecadação, pelo Estado, da taxa florestal, poderá ser aplicada em
qualquer despesa do ente federado, conforme lei orçamentária
C) a taxa de segurança pública incide na utilização potencial do serviço de extinção de incêndio, tendo
por base de cálculo o valor venal do imóvel
D) os pedidos de concordata e falência não se submetem à incidência da taxa judiciária.

549. CONSIDERANDO-SE A LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA VIGENTE NO ESTADO DE MINAS GERAIS,


RELATIVA AO ITCD, É INCORRETO AFIRMAR QUE:
A) a instituição de usufruto não-oneroso de bem imóvel submete-se à incidência do imposto, tendo por
base de cálculo o montante correspondente a 1/3 (um terço) do valor do bem (AFTE-MG) 04
B) as doações realizadas com encargos ou ônus submetem-se à incidência do imposto
C) o imposto é devido ao Estado de Minas Gerais na hipótese do donatário ter domicílio no seu território
e desde que o doador não resida no país, bem como nas doações de bens imóveis localizados no
próprio Estado
D) o imposto não incide sobre a partilha realizada nos autos de uma separação judicial independente da
forma de divisão dos bens.

CXXXVIII
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

550. CONSIDERANDO-SE A LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA VIGENTE NO ESTADO DE MINAS GERAIS,


RELATIVA AO ITCD, É CORRETO AFIRMAR QUE:
A) a operação de doação de bem imóvel de um Município para um particular não se submete à
incidência do imposto
B) a transmissão de herança a todos os herdeiros ou legatários representa um único fato gerador do
imposto (AFTE-MG) 04
C) a transmissão de uma propriedade para uma pessoa natural civilmente incapaz caracteriza fato
gerador do imposto
D) o imposto incide sobre a renuncia da herança ou legado, nas hipóteses em que especifique ou não o
respectivo beneficiário.

551. ALFREDO, CASADO EM SEGUNDAS NÚPCIAS COM MARIA, SOB O REGIME DE COMUNHÃO
UNIVERSAL DE BENS, VEIO A FALECER. DEIXOU TRÊS FILHOS MENORES TIDOS DO SEGUNDO
CASAMENTO (PEDRO, MARCELO E JOÃO) E UM FILHO DO PRIMEIRO CASAMENTO (ANTÔNIO),
MAIOR, CASADO E QUE RESIDE EM CASA PRÓPRIA. ANTÔNIO HABILITOU-SE À HERANÇA, MAS
DEPOIS RENUNCIOU À SUA PARTE EM FAVOR DE JOÃO E MARCELO. NA PARTILHA, OS BENS
NÃO FORAM INDIVIDUALMENTE ATRIBUÍDOS, TENDO CADA UM RECEBIDO QUOTA PARTE DE
TODO O MONTE. TENDO EM VISTA A HIPÓTESE DESCRITA E CONSIDERANDO AS
DISPOSIÇÕES RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE A TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS E DOAÇÕES
DE QUAISQUER BENS OU DIREITOS (ITCD), ASSINALE, ENTRE AS OPÇÕES ABAIXO, A
CORRETA (ADAPTADA).
A) são sujeitos passivos do imposto Maria, Pedro, Marcelo, João e Antônio
B) são sujeitos passivos do imposto Pedro, Marcelo e João
C) são sujeitos passivos do imposto Maria, Pedro, Marcelo e João (ICMS-RN) 05
D) são sujeitos passivos do imposto Pedro, Marcelo, João e Antônio
E) o fato gerador ocorre na data da homologação da partilha.

552. JOSÉ, RESIDENTE E DOMICILIADO EM SÃO PAULO, POSSUÍA AÇÕES E TRÊS IMÓVEIS: UM
NO RIO DE JANEIRO, UM EM MINAS GERAIS E UM NO RIO GRANDE DO NORTE. EM JANEIRO
DO ANO X, JOSÉ DOOU O IMÓVEL SITUADO NO RIO GRANDE DO NORTE E 20% DAS AÇÕES,
AO SEU AFILHADO PAULO, RESIDENTE EM MINAS GERAIS. EM JUNHO JOSÉ FALECEU,
PROCESSANDO-SE O INVENTÁRIO EM SÃO PAULO. SEU FILHO MAIS VELHO, LUÍS, RESIDENTE
NO PARANÁ, HERDOU O IMÓVEL DO RIO DE JANEIRO E METADE DAS AÇÕES
REMANESCENTES. O FILHO MAIS NOVO, GUILHERME, RESIDENTE EM GOIÁS, HERDOU O
IMÓVEL EM MINAS GERAIS E A OUTRA METADE DAS AÇÕES REMANESCENTES.
CONSIDERANDO A SITUAÇÃO DESCRITA E AS DISPOSIÇÕES RELATIVAS AO LOCAL DA
OPERAÇÃO PARA FINS DE INCIDÊNCIA DO IMPOSTO SOBRE A TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS
E DOAÇÕES DE QUAISQUER BENS OU DIREITOS (ITCD), SEGUNDO A LEGISLAÇÃO DE MG,
ASSINALE, A SEGUIR, A OPÇÃO QUE INDICA CORRETAMENTE O LOCAL DA OPERAÇÃO, PARA
FINS DE INCIDÊNCIA DO IMPOSTO, NAS TRANSMISSÕES: DAS AÇÕES A PAULO, DAS AÇÕES A
LUÍS, DAS AÇÕES A GUILHERME, DO IMÓVEL A PAULO, DO IMÓVEL A LUÍS E DO IMÓVEL A
GUILHERME, NESSA ORDEM (ADAPTADA):
A) Minas Gerais, Paraná, Goiás, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Minas Gerais
B) Minas Gerais, Minas Gerais, Paraná, Paraná, Goiás, Goiás (ICMS-RN) 05
C) São Paulo, São Paulo, São Paulo, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Minas Gerais
D) São Paulo, São Paulo, São Paulo, São Paulo, São Paulo, São Paulo
E) São Paulo, São Paulo, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás.

CXXXIX
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

553. CONSIDERANDO AS NORMAS RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE A TRANSMISSÃO CAUSA


MORTIS E DOAÇÕES DE QUAISQUER BENS OU DIREITOS (ITCD), ASSINALE AS ASSERTIVAS
ABAIXO COM F, PARA FALSA E COM V, PARA VERDADEIRA E, A SEGUIR, MARQUE A OPÇÃO
QUE CONTÉM A SEQÜÊNCIA CORRETA (ADAPTADA).
( ) NAS TRANSMISSÕES DE IMÓVEIS CAUSA MORTIS, O FATO GERADOR DO ITCD OCORRE
COM A AVERBAÇÃO DO INSTRUMENTO (FORMAL DE PARTILHA OU ADJUDICAÇÃO) NO
REGISTRO DE IMÓVEIS.
( ) ESTÁ ISENTA DO ITCD A DOAÇÃO DE IMÓVEL DESTINADO À PRÓPRIA RESIDÊNCIA DO
DONATÁRIO.
( ) O ITCD NÃO INCIDE NAS TRANSMISSÕES A TÍTULO DE ANTECIPAÇÃO DE HERANÇA.
( ) O ITCD NÃO INCIDE NA DESISTÊNCIA DE HERANÇA OU LEGADO COM DETERMINAÇÃO DO
BENEFICIÁRIO.
( ) A BASE DE CÁLCULO DO ITCD NAS TRANSMISSÕES CAUSA MORTIS É O VALOR VENAL DOS
BENS, DIREITOS E CRÉDITOS, NO MOMENTO DA OCORRÊNCIA DO FATO GERADOR, SEGUNDO
ESTIMATIVA FISCAL, NÃO SENDO ADMITIDA QUALQUER CONTESTAÇÃO.
A) F, V, F, V, F B) V, F, F, V, V
C) F, F, F, F, F D) V, V, V, F, V (ICMS-RN) 05
E) V, V, F, F, V.

554. JOSÉ FEZ TESTAMENTO INSTITUINDO PEDRO COMO LEGATÁRIO DO IMÓVEL A, IMPONDO
QUE, COM A MORTE DE JOSÉ, O IMÓVEL FOSSE TRANSMITIDO AOS FILHOS QUE MARIA
VIESSE A TER. QUANDO JOSÉ FALECEU, O VALOR VENAL DO IMÓVEL ERA DE R$ 50.000,00.
MARIA TEVE UM SÓ FILHO, ANTÔNIO, QUE NASCEU NO ANO SEGUINTE AO FALECIMENTO DE
JOSÉ. PEDRO AINDA VIVO QUANDO ANTÔNIO COMPLETOU A MAIORIDADE. ANTÔNIO
RENUNCIOU AO LEGADO RELATIVO AO IMÓVEL A, QUE ESTAVA ENTÃO VALENDO R$
60.000,00, FICANDO O BEM NA PROPRIEDADE PURA DE PEDRO. CONSIDERANDO AS NORMAS
RELATIVAS AO IMPOSTO DE COMPETÊNCIA DO ESTADO, INCIDENTE SOBRE A TRANSMISSÃO
DE BENS OU DIREITOS (ITCD), ASSINALE A OPÇÃO CORRETA.
A) com a morte de José, ocorreu o fato gerador do ITCD, sendo sujeito passivo o espólio, e o valor do
imposto R$ 2.000,00
B) com a morte de José, ocorreu o fato gerador do ITCD, sendo sujeitos passivos solidários Pedro e
Antônio (ICMS-RN) 05
C) quando Antônio renunciou, ocorreu fato gerador do ITCD, sendo sujeito passivo Pedro e o valor do
imposto R$ 2.400,00
D) quando Antônio renunciou, ocorreu fato gerador do ITCD, sendo sujeito passivo Pedro e o valor do
imposto R$ 1.200,00
E) quando Antônio renunciou, os bens ficaram na propriedade de Pedro, mas a operação está isenta do
ITCD.

555. CONSIDERANDO AS NORMAS RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEDADE DE


VEÍCULOS AUTOMOTORES (IPVA), ASSINALE, ENTRE AS OPÇÕES ABAIXO, A QUE
CORRESPONDE A UMA PROPOSIÇÃO INCONDICIONALMENTE VERDADEIRA (ADAPTADA).
A) em se tratando de veículo importado, o fato gerador ocorre na data do desembaraço aduaneiro
B) são isentos do IPVA os veículos empregados no transporte escolar e de propriedade de motoristas
profissionais
C) só é admitido o parcelamento do IPVA se o débito estiver vencido (ICMS-RN) 05
D) é isento do IPVA o veículo com mais de 10 (dez) anos de fabricação
E) é isento do IPVA o veículo usado cujo proprietário seja comerciante de veículos inscrito no Cadastro
de Contribuintes do Estado e o utilize como mercadoria em sua atividade comercial.

CXL
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

556. CONSIDERANDO AS DISPOSIÇÕES RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEDADE DE


VEÍCULOS AUTOMOTORES (IPVA), ASSINALE A OPÇÃO QUE TRADUZ UMA ASSERTIVA
VERDADEIRA.
A) sem prejuízo da correção monetária, os débitos do IPVA pagos fora do prazo sujeitam-se a multa de
mora, que não pode ultrapassar 20%, e a juros de mora, calculados com base no critério adotado para
cobrança dos débitos fiscais federais
B) na renovação anual da licença do veículo, a base de cálculo do imposto é a fixada em tabela
aprovada pela Secretaria de Fazenda, com base na cotação de mercado, ou o valor constante na nota
fiscal de aquisição, corrigido monetariamente e depreciado em 20% ao ano, o que for menor
C) em caso de veículo de propriedade de empresa de arrendamento mercantil e arrendado a pessoa
jurídica locadora de veículos, para ser objeto de locação, a alíquota do IPVA é 1% e o contribuinte é a
empresa de arrendamento mercantil (ICMS-RN) 05
D) a pessoa que adquirir veículo para o qual constem débitos do IPVA em relação a exercícios
anteriores responde solidariamente pelo pagamento do imposto devido, não respondendo, todavia,
pelos acréscimos moratórios
E) em caso de aquisição de veículo sem o pagamento de imposto de exercícios anteriores, a
administração, antes de exigir o imposto do adquirente, deverá exigi-lo do alienante.

557. JOSÉ DO AMARAL, MOTORISTA PROFISSIONAL AUTÔNOMO, ADQUIRIU, EM 01 DE MARÇO


DE 2004, AUTOMÓVEL DE PASSEIO NOVO, CUJO VALOR VENAL CONSTANTE DA NOTA FISCAL,
FOI R$ 24.000,00, TENDO REQUERIDO E OBTIDO ISENÇÃO DO IPVA. EM JUNHO DE 2004 A
AUTORIDADE FISCAL CONSTATOU QUE JOSÉ DO AMARAL UTILIZOU DOCUMENTOS
FRAUDADOS PARA OBTER A ISENÇÃO. TENDO EM VISTA A SITUAÇÃO DESCRITA, ASSINALE A
OPÇÃO CORRETA.
A) antes de lavrar o auto de infração, a autoridade deverá intimar José a recolher o imposto, acrescido
de multa de mora, no prazo de 30 dias contados do recebimento da notificação
B) sem prejuízo do pagamento do imposto, no valor de R$ 600,00, e das medidas penais cabíveis, José
será punido com multa de R$ 1.200,00, não passível de redução (ICMS-RN) 05
C) sem prejuízo do pagamento do imposto, no valor de R$ 960,00, José será punido com multa de R$
480,00
D) uma vez lavrado o auto de infração, a multa aplicada, de R$ 600,00 será reduzida em 60% se o
pagamento ocorrer nos cinco dias subseqüentes à lavratura do auto de infração
E) uma vez lavrado o auto de infração, a multa aplicada, de R$ 400,00 será reduzida em 50% se o
pagamento ocorrer no prazo de trinta dias, contados a partir da intimação da lavratura do auto de
infração.

558. PAULO, CONSUMIDOR FINAL, ADQUIRIU, EM 02 DE MARÇO DO ANO X, AUTOMÓVEL NOVO,


CUJO VALOR VENAL CONSTANTE DA NOTA FISCAL FOI R$ 48.000,00, TENDO PAGO CORRETA
E PONTUALMENTE O IPVA. EM 20 DE OUTUBRO DO MESMO ANO O VEÍCULO FOI TOTALMENTE
DESTRUÍDO POR INCÊNDIO. TENDO EM VISTA A SITUAÇÃO DESCRITA, ASSINALE A
AFIRMATIVA CORRETA.
A) o valor do IPVA pago no exercício foi de R$ 1.200,00, não havendo direito à restituição
B) o valor do IPVA pago no exercício foi de R$ 1.600,00, tendo Paulo direito à restituição de R$ 320,00
em razão da perda total do veículo antes do final do exercício (ICMS-RN) 05
C) o valor do IPVA pago no exercício foi de R$ 1.600,00, tendo Paulo direito à restituição de R$ 480,00
em razão da perda total do veículo antes do final do exercício
D) o valor do IPVA pago foi de R$ 1.600,00, não havendo direito a qualquer restituição
E) o valor do IPVA foi R$ 1.920,00, não havendo direito a qualquer restituição.

CXLI
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

QUESTÕES PROPOSTAS

559. NÃO É ISENTA DO IPVA A PROPRIEDADE DE:


A) veículo automotor pertencente à pessoa portadora de deficiência física, quando adaptado, por
exigência do órgão de trânsito, para permitir sua utilização pelo proprietário
B) máquina agrícola
C) veículo diplomático acreditado junto ao Governo Brasileiro
D) veículo automotor de motorista profissional autônomo na categoria de táxi
E) qualquer veículo com mais de 20 anos de fabricação.

560. SENDO O IPVA UM IMPOSTO DE COMPETÊNCIA ESTADUAL, O PRODUTO DE SUA


ARRECADAÇÃO PERTENCE:
A) 75% ao Estado e 25% ao Município onde foi licenciado o veículo
B) 100% ao Estado
C) 50% ao Estado e 50% ao município onde reside o proprietário do veículo
D) 50% ao Estado e 50% ao Município onde foi licenciado o veículo
E) 75% ao Estado e 25% ao município onde reside o proprietário do veículo.

561. CONSIDERE O IPVA NO ESTADO DE MINAS GERAIS:


I - TEM COMO FG A “PROPRIEDADE DE VEÍCULO AUTOMOTOR”
II - A MARCA E MODELO NÃO ENTRAM NA DEFINIÇÃO DA BC DO VEÍCULO TERRESTRE
III - A BC É O VALOR VENAL DO VEÍCULO
IV - OS FINS HUMANITÁRIOS E O INTERESSE SOCIAL DO VEÍCULO SÃO CRITÉRIOS PARA
ELABORAÇÃO DA TABELA DO IPVA
V - O ANO DE FABRICAÇÃO É ELEMENTO PARA A ELABORAÇÃO DA TABELA DO IPVA
ESTÃO CORRETAS AS AFIRMATIVAS:
A) I, III, V B) I, III, IV, V
C) II, III, V D) II, IV, V
E) I, III, IV

562. ASSINALE A AFIRMATIVA CORRETA QUANTO AO IPVA NO ESTADO DE MG:


A) o valor venal, no caso de veículo importado novo, será o constante do documento relativo ao
desembaraço aduaneiro, acrescido dos tributos e demais gravames, desde que recolhidos pelo
importador
B) as motocicletas sofrem a incidência de alíquota no valor percentual de 3% (três por cento)
C) a embarcação única de pescadores não está sujeita ao pagamento do IPVA
D) em nenhuma hipótese o veículo será registrado, inscrito ou matriculado perante as repartições
competentes, sem a prova do pagamento do imposto
E) tratando-se de veículo usado, a base de cálculo é o valor apurado com base nos preços médios de
mercado, pesquisados na rede revendedora e, subsidiariamente, em publicações especializadas

563. PARA A ELABORAÇÃO DA TABELA DO VALOR VENAL PARA APLICAÇÃO DA BASE DE


CÁLCULO DO IPVA, ALÉM DOS PREÇOS PRATICADOS NO MERCADO, PODERÃO SER
CONSIDERADOS, PARA O VEÍCULO TERRESTRE:
A) peso, potência, cilindrada, tipo de combustível e origem do veículo
B) potência, capacidade máxima de tração, tipo de utilização do veículo e cilindrada
C) número de eixos, tipo de combustível, origem e dimensões do veículo
D) potência, capacidade máxima de carga, tipo de combustível e modelo do veículo

CXLII
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

E) peso, potência, tipo de utilização e dimensões do veículo.


564. UMA INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE ENSINO, COM FINS LUCRATIVOS, ADQUIRE MICRO-
ÔNIBUS DE ENTIDADE ASSISTENCIAL SEM FINS LUCRATIVOS NO MÊS DE NOVEMBRO DE
DETERMINADO EXERCÍCIO. SABENDO-SE QUE NA TABELA DO IPVA PARA O REFERIDO
EXERCÍCIO O VALOR DA BASE DE CÁLCULO PARA O VEÍCULO ERA DE R$ 24.000,00:
A) a instituição adquirente deverá efetuar somente o pagamento do IPVA relativo ao próximo exercício
B) a instituição adquirente deverá efetuar o pagamento do IPVA relativo ao período final do exercício
corrente, na proporção dos dias até o final do exercício
C) continua valendo a condição de isenção do IPVA, pelo fato de se tratar de instituição de ensino
D) a instituição adquirente deverá efetuar o pagamento do IPVA relativo ao período total do exercício
corrente, no valor de R$ 240,00, calculado pela alíquota de 1%
E) a instituição adquirente deverá efetuar o pagamento do IPVA relativo ao período final do exercício
corrente, na fração mensal de 2/12.

565. CONSIDERANDO AS SEGUINTES AFIRMATIVAS RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE A


TRANSMISSÃO "CAUSA MORTIS" E DOAÇÃO DE QUAISQUER BENS OU DIREITOS:
I - A BASE DE CÁLCULO NA DOAÇÃO DA NUA-PROPRIEDADE, NA INSTITUIÇÃO E NA EXTINÇÃO
DE USUFRUTO, USO E HABITAÇÃO, É REFERENTE A 50% (CINQÜENTA POR CENTO) DO VALOR
DO BEM.
II - A INCIDÊNCIA DO IMPOSTO ALCANÇA OS DIREITOS REAIS DE GARANTIA.
III - O VALOR VENAL DO BEM OU DIREITO TRANSMITIDO SERÁ DECLARADO PELO
CONTRIBUINTE, FICANDO SUJEITO A HOMOLOGAÇÃO PELA FAZENDA ESTADUAL, MEDIANTE
PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO.
RESPONDA:
A) todas as afirmativas são falsas
B) somente as afirmativas I e II são falsas
C) somente a afirmativa II é falsa
D) somente a afirmativa I é falsa
E) somente a afirmativa III é falsa.

566. A TAXA DE EXPEDIENTE NÃO É COBRADA SOBRE:


A) a autorização para impressão de documentos fiscais
B) as renovações de autorização para posse de armas
C) os serviços de registro e credenciamento em diversões públicas
D) atos relativos ao alistamento eleitoral
E) atos decorrentes da administração de trânsito.

567. NUMA TRANSMISSÃO CAUSA-MORTIS OCORRE RENÚNCIA POR PARTE DE DOIS


HERDEIROS, DE UM TOTAL DE CINCO. O PRIMEIRO RENUNCIA PURA E SIMPLESMENTE,
ENQUANTO OUTRO RENUNCIA EM BENEFÍCIO DE UM TERCEIRO HERDEIRO. SABENDO-SE
QUE O MONTE A SER TRIBUTADO É DE R$ 500.000,00 (345 MIL UFEMGs) E QUE O INVENTÁRIO
FOI ABERTO CERCA DE NOVENTA E CINCO DIAS APÓS O FALECIMENTO DO 'DE CUJUS', O
VALOR TOTAL A SER ARRECADADO DE ITCD PARA MINAS GERAIS É DE:
A) R$ 22.500,00
B) R$ 22.000,00
C) R$ 24.750,00
D) R$ 30.000,00
E) R$ 20.000,00

CXLIII
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

568. NO CASO DE SUCESSÃO CAUSA-MORTIS, REALIZADA PELO RITO ORDINÁRIO DE


PROCESSAMENTO, O PAGAMENTO DO IMPOSTO:
A) deverá ocorrer até noventa dias após a homologação da partilha
B) deverá ocorrer até cento e oitenta dias após a abertura da sucessão
C) deverá ocorrer até cento e oitenta dias após a homologação da partilha
D) deverá ocorrer até trinta dias após a avaliação judicial
E) deverá ocorrer até trinta dias após a homologação da partilha.

569. COM RELAÇÃO AO ITCD:


A) é isenta a herança cujo valor total não ultrapasse a 4.000 UFEMGs, vigentes à data da avaliação
B) são isentas as doações e legados feitos a templos de qualquer culto
C) a seletividade do ITCD é definida pela forma de transmissão - se por doação, cessão ou transmissão
por sucessão
D) no caso de renúncia ou desistência pura e simples de herança ou legado sem indicação de
beneficiários, há isenção do imposto
E) são considerados como responsáveis pelo seu pagamento os inventariantes e os doadores.

570. CONSIDERE AS AFIRMATIVAS ABAIXO, TODAS RELATIVAS AO IMPOSTO SOBRE A


TRANSMISSÃO "CAUSA MORTIS" E DOAÇÃO DE QUAISQUER BENS OU DIREITOS:
I - O REGISTRO DA ESCRITURA PÚBLICA DE DOAÇÃO NO OFÍCIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS
DA SITUAÇÃO DO BEM DEPENDE DA COMPROVAÇÃO DO PAGAMENTO OU DA EXONERAÇÃO
DO IMPOSTO.
II - A INCIDÊNCIA DO IMPOSTO ALCANÇA OS DIREITOS REAIS DE GARANTIA.
III - NA PARTILHA JUDICIAL, O PAGAMENTO DO IMPOSTO DEVE SER FEITO ANTES DE
PROFERIDA A SENTENÇA.
IV - É PERMITIDO, A CRITÉRIO DO FISCO, O PAGAMENTO PARCELADO DO IMPOSTO DE
ACORDO COM O QUE DISPUSER O REGULAMENTO.
DE ACORDO COM A LEGISLAÇÃO DO ITCD DE MG:
A) todas as afirmativas são verdadeiras
B) somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras
C) somente as afirmativas I e II são verdadeiras
D) somente as afirmativas I e IV são verdadeiras
E) somente a afirmativa III é falsa.

CXLIV
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

RESPOSTAS

477 - E 478 - A 479 - E 480 - A 481 - C 482 - E 483 - C 484 - D


485 - B 486 - C 487 - E 488 - A 489 - E 490 - C 491 - D 492 - A
493 - C 494 - C 495 - B 496 - E 497 - D 498 - D 499 - C 500 - D
501 - C 502 - C 503 - A 504 - A 505 - D 506 - B 507 - D 508 - D
509 - B 510 - B 511 - C 512 - E 513 - C 514 -B 515 - C 516 - C
517 - C 518 - A 519 - D 520 - A 521 - D 522 - E 523 - A 524 - B
525 - E 526 - B 527 - C 528 - A 529 - E 530 - E 531 - D 532 - A
533 - B 534 - E 535 - C 536 - A 537 - B 538 - B 539 - B 540 - A
541 - C 542 - A 543 - A 544 - C 545 - C 546 - C 547 - A 548 - A
549 - D 550 - C 551 - D 552 - C 553 - C 554 - D 555 - E 556 - A
557 - E 558 - D 559 - E 560 - D 561 - A 562 - C 563 - D 564 - B
565 - B 566 - D 567 - C 568 - B 569 - E 570 - D

RESUMO POR ASSUNTO

IPVA / Características 490 - 509 - 534 - 560


IPVA / Incidência 506 - 513
IPVA / Tratamentos 478 - 501 - 536
IPVA / Isenção 489 - 521 - 559
IPVA / Momento 495 - 510 - 537
IPVA / Base de Cálculo 508 - 541 - 558 - 561 - 563
IPVA / Alíquotas 477 - 491
IPVA / Sujeição Passiva 524 - 535 - 542
IPVA / Pagamento 497 - 522 - 529 - 557 - 564
IPVA / Diversos 507 - 514 - 515 - 517 - 520 - 525 - 527 - 543 - 547 - 555 - 556 - 562
ITCD / Características 492
ITCD / Incidência 479 - 481 - 482 - 483 - 499 - 516 - 532 - 549 - 550 - 554
ITCD / Não Incidência 485 - 487 - 518 - 539
ITCD / Isenção 530
ITCD / Momento 488
ITCD / Base de Cálculo 494 - 502
ITCD / Sujeição Passiva 531 - 551
ITCD / Local 486 - 538 - 552
ITCD / Pagamento 567 - 568
ITCD / Penalidades 480 - 533
ITCD / Diversos 500 - 505 - 511 - 519 - 526 - 528 - 540 - 545 - 546 - 553 - 565 - 569 - 570
Taxas 484 - 493 - 496 - 498 - 503 - 504 - 512 - 544 - 548 - 566
Contribuição de Melhoria 523

CXLV
ICMS – MG PROF. PEDRO DINIZ APOSTILAS ICMS

ANAGRAMAS nº 1

(Respostas em fonte branca dentro das chaves – Mude a cor da fonte ou use ferramenta marcador)

( 2 ) ELVESAPRONS

( 7 ) INFRACENTARES

( 5 ) DIDEMUINA

( 4 ) AGUMCOPINA

( 1 ) BRATINTOERMA

( 6 ) BASCOEDERMA

( 3 ) ASCONGOINCA

( 8 ) DOEDIEDINA

1. Atividade vinculada em casos em que o contribuinte deixa de cumprir certas obrigações.

2. Diz-se daquele obrigado a cumprir a obrigação tributária quando concorrer para o seu não
pagamento.

3. Operação na qual a mercadoria é remetida para venda por terceiro.

4. Procedimento facultado ao sujeito passivo no caso de lançamento de ofício.

5. Tratamento de exoneração mais amplo no direito tributário.

6. Um dos momentos em que ocorre o FG do IPVA.

7. Operação entre matriz e filial de uma empresa.

8. Condição de regularidade da documentação fiscal.

CXLVI