Sie sind auf Seite 1von 3

Suplemento para Gurps

Guerra dos Deuses

Guerra dos Deuses se passa num mundo medieval, onde a vários reinos que reverenciam a diversos deuses
diferentes. Nem sempre estes reinos então em paz. Muitos buscam a expansão de seu território, outros
buscam a unificação em um só deus, o que causa bastantes desentendimentos.
É um mundo místico onde apesar de não haver homens capazes de criar magia, podem usar a magia
concebida por seu deus protetor através de objetos encantados.
Finalmente, divirta-se neste mundo de aventuras, paixões, ferro e sangue.

Principais deuses
A seguir, uma breve descrição sobre cada deus grego. Reinos e modificadores para personagens.

Zeus – Deus do Trovão


O deus supremo do mundo, o deus por excelência. Presidia aos fenômenos atmosféricos, recolhia e
dispersava as nuvens, comandava as tempestades, criava os relâmpagos e o trovão e lançava a chuva com sua
poderosa mão direita, à sua vontade, o raio destruidor; por outro lado mandava chuva benéfica para fecundar
a terra e amadurecer os frutos. Chamado de o pai dos deuses, por que, apesar de ser o caçula de sua divina
família, tinha autoridade sobre todos os deuses, dos quais era o chefe reconhecido por todos. Tinha o
supremo governo do mundo e zelava pela ordem e da harmonia que reinava nas coisas. Depois de ter
destronado o sei pai, dividiu com seus irmãos o domínio do mundo. Morava no Olimpo, quando sacudia a
égide, o escudo formidável que lançava relâmpagos explodia a procela. Casou-se com Hera, porém teve
muitos amores.
Reino: Grande exército.
Modificador: +1 no NH de Perícias Atléticas.

Hera – Deusa da Fertilidade


Esposa de Zeus, protetora do casamento, das mulheres casadas, das crianças e dos lares. Era também irmã de
Zeus, uma das filhas vomitada por Cronos.
Reino: Grande população saudável.
Modificador: +1 no NH de Perícias Sociais.

Poseidon – Deus dos Mares


Depois que os Titãs foram derrotados por Zeus, na divisão do mundo coube-lhe a senhoria do mar e de todas
as divindades marinhas. Tinha um palácio nas profundezas do mar, onde morava com sua esposa Anfiritre e
seu filho Tritão. Sua arma era o tridente, com o qual levantava as ondas fragorosas, que engoliam as naus, e
fazia estremecer o solo ou desperdiçar os recifes. Odiava Ulisses, por ele ter cegado o Ciclope Polifemo, seu
filho. Foi inimigo de Tróia, depois que seu rei Laomendonte lhe negou a compensação pela construção das
muralhas da cidade, ocasião em que mandou um monstro marinho para devorar Hesíon, filha do rei, que
Héracles matou. Teve com Zeus, numerosos amores, todavia enquanto os filhos de Zeus eram heróis
benfeitores, os de Poseidon eram geralmente gigantes malfazejos e violentos.
Reino: Grandes embarcações.
Modificador: +1 no NH de Perícias Externas.

Ares – Deus da Guerra


Deus da guerra, filho de Zeus e de Hera. Deleitava-se com a guerra pelo sei lado mais brutal, qual seja a
carnificina e o derramamento de sangue. Inimigo da serena luz solar e da calmaria atmosférica, ávido de
desordem e de luta. Ares era detestado pelos outros deuses, o próprio Zeus o odiava. Tinha como
companheiros nas lutas Éris, a discórdia; Deimos e Fobos, o espanto e o terror, e Ênio, a deusa da carnificina
na guerra. Amou Afrodite, da qual teve Harmonia, Eros, Anteros, Deimos e Fobos.
Reino: Armaduras reforçadas. DP +1, RD +1.
Modificador: +1 no NH de Perícias de Combate.

1
Atena – Deusa da Justiça
Surgiu toda armada do cérebro de Zeus, depois de ter ele engolido seu primeira esposa Métis. Era o símbolo
da inteligência, da guerra justa, da casta mocidade e das artes domésticas, é uma das divindades mais
veneradas. Um esplêndido templo, o Partenon, surgia em sua honra na Acrópole de Atenas, a cidade que lhe
era particularmente consagrada. Obra maravilhosa de Ictino e de Calícrates, o Partenon continha uma
colossal estátua de ouro dessa deusa, de autoria do famoso escultor Fídias.
Reino: Grandes muralhas
Modificador: +1 no NH de Perícias de Combate.

Apolo – Deus das Artes


Filho de Zeus e de Leto, também chamado Febo, irmão gêmeo de Ártemis, nasceu às fraldas do monte Cinto,
na ilha de Delos. É o deus radiante, o deus da luz benéfica. A lenda mostra-nos Apolo, ainda garoto,
combatendo contra o gigante Títio e matando-o, e contra a serpente Píton, monstro saído da terra, que
assolava os campos, matando-a também. Apolo é porém, também concebido como divindade maléfica,
executora de vinganças. Em contraposição, como dá a morte, dá também a vida: é médico, deus da saúde,
amigo da juventude bela e forte. É o inventor da adivinhação, da música e da poesia, condutor das Musas,
afasta as desventuras e protege os rebanhos.
Reino: Grandes muralhas.
Modificador: +1 no NH de Perícias Médicas.

Hades – Deus da Morte


Senhor do reino subterrâneo. Acreditava-se que, com seu carro, viesse ao mundo para buscar as almas dos
mortos. Possuía um capacete que o tornava invisível. Somente Hades tinha o poder de restituir a vida de um
homem, porém, utilizou-se desse poder pouquíssimas vezes e, assim mesmo, a pedido da esposa. Era o deus
das riquezas porque dominava nas profundezas da terra, de onde mandava prosperidade e fertilidade; era
considerado um deus benéfico.
Reino: Riquesa x2
Modificador: +1 no NH de Perícias de Ladrões e Espiões.

Hermes – Deus Mensageiro


Filho de Zeus e de Maia, o arauto dos deuses e fiel mensageiro de seu pai, nasceu numa gruta do monte
Ciline, na Arcádia. Lodo que nasceu, fugiu do berço e roubou cinqüenta novilhas do rebanho de Apolo, em
seguida, com a casca de uma tartaruga, construiu a primeira lira e com o som deste instrumento aplacou
Apolo, enfurecido pelo furto; esse deus acabou por deixar-lhe as novilhas e deu-lhe o caduceu, a vara de
ouro, símbolo da paz, n troca da lira. Zeus deu-lhe o encargo de levar os mortos a Hades, daí o epíteto de
Psicompompo. Inventou, além da lira, as letras e os algarismos, fundou os ritos religiosos e introduziu a
cultura da oliveira. Deus dos Sonhos, eram lhe oferecidos sacrifícios de porcos, cordeiros, cabritos... Seus
atributos eram a prudência e a esperteza. Livrou Ares das correntes dos Aloídas, levou Príamo à tenda de
Aquiles e matou Argos, guarda de Io. Era representado com um jovem ágil e vigoroso, com duas pequenas
asas nos pés, um chapéu de abas largas na cabeça e o caduceu nas mãos.
Reino: Rapidez em viagem.
Modificador: +1 no NH de Perícias Atléticas.

Hefesto – Deus do Fogo


Deus do fogo, filho de Zeus e Hera. Trabalhava admiravelmente os metais e construiu inúmeros palácios de
bronze, além da esplêndida armadura de Aquiles e o cetro e a égide de Zeus. Segundo uma tradição, nasceu
coxo, pelo que sua mãe lançou-o do alto do monte Olimpo, foi recolhido por Tétis e Eurínome, com as quais
permaneceu durante nove anos. Voltando ao Olimpo, ao defender Hera contra Zeus, este atirou-o do céu e,
precipitando durante um dia inteiro, caiu na ilha de Lemos. Suas forjas, com vinte foles, foram depois do
Olimpo colocadas no Etna, onde tinha os Ciclopes como companheiros de trabalho.
Reino: Armas avançadas.
Modificador: GDP e BAL +1

2
Afrodite – Deusa do Amor
A deusa mais popular do Olimpo grego, símbolo do amor e da beleza. Filha de Zeus e de Díone ou, segundo
outra versão, nascida da espuma do mar na ilha de Chipre. Acompanhavam-na as Horas, as Graças e as
outras divindades personificadoras do amor. Era esposa de Hefesto, porém amou Ares, Hermes, Dioniso,
Poseidon e Anquises. Por seus amores com Ares, foi considerada também como divindade guerreira. A sede
mais antiga de seu culto era a ilha de Chipre.
Reino: Beleza e festas.
Modificador: +1 no NH de Perícias Sociais.

Ártemis – Deusa da Caça


Deusas da caça, filha de Zeus e Leto, irmã gêmea de Apolo. Representava a mais luminosa encarnação da
pureza feminina. Eram-lhe oferecidos sacrifícios humanos em tempos antiquíssimos. Deusa da Lua,
declinava-se, circundada por suas ninfas, vagar de dia pelos bosques à caça de feras, à noite, porém, com o
seu pálido raio, mostrava o caminho aos viajores. Quando a Lua, escondida pelas nuvens, tornava-se
ameaçadora e incutia medo nos homens, tomava o nome de Hécate.
Reino: Grande população saudável.
Modificador: +1 no NH de Perícias Externas.

Demeter – Deusa da Agricultura


É a maior das divindades gregas ligadas à terra produtora; seu nome significa Terra-mãe. De Zeus teve
Perséfone, que foi raptada por Hades. Enraivecida, fez com que a terra se tornasse árida. Zeus, para aplacá-
la, obteve de Hades que Perséfone permanecesse quatro meses nos Infernos, junto com o marido, e oito
meses ao lado de sua mãe. O seu mito em relação a Perséfone teve lugar nos mistérios eleusinos.
Reino: Grande população saudável.
Modificador: +1 no NH de Perícias Científicas.

Dionísio – Deus do Vinho


Filho de Zeus e de Sêmele, deus do vinho e do delírio místico. Em sentido mais geral, representava aquela
energia da natureza que, por efeito do calor e da umidade, amadurece os frutos; era, pois, uma divindade
benéfica. De todas as divindades, era a que mais aproximava dos homens. Teve um nascimento milagroso,
com efeito, morrendo-lhe a mãe antes que tivesse o necessário desenvolvimento, foi recolhido pelo pai que o
costurou numa de suas coxas e aí o conservou até que o garoto pudesse enfrentar a vida. Dioniso demonstrou
muito cedo sua origem, divina: crescia livre, amante da caça e possuía o estranho poder de amansar as feras
mais ferozes. Um dia, criou a videira e quis dar o vinho a todos os homens; para esse fim, empreendeu numa
longa viagem, através de todas as terras, seguido por um cortejo de ninfas, sátiros, bacantes e silenos. Por
onde passavam, os homens tornavam-se felizes.
Reino: Beleza e festas.
Modificador: +1 no NH de Perícias com Animais.

Seres Místicos:
São monstros que podem ser enviados pelos deuses para ajudar os seus sacerdotes mais devotos.
Tanto em tempo de paz, como em guerra.

- Ninfas : seres femininos que habitavam os campos e bosques, levando alegria e felicidade.
- Sátiros : figura com corpo de homem, chifres e patas de bode.
- Centauros : corpo formado por uma metade de homem e outra de cavalo.
- Sereias : mulheres com metade do corpo de peixe, atraíam os marinheiros com seus cantos atraentes.
- Górgonas : mulheres, espécies de monstros, com cabelos de serpentes.
- Quimeras : mistura de leão e cabra, soltavam fogo pelas ventas.
- Minotauros : corpo humano com cabeça de touro.
- Ciclopes : gigantes com um olho na testa apenas.
- Pégasos : cavalos alados.

Alem destes, os deuses podem invocar muitos outros seres, tanto monstros terríveis como os dragões,
espíritos de elementos naturais, guerreiros zumbis, dentre outros desconhecidos.