Sie sind auf Seite 1von 6

Página 1 de 6

CINECLUBE NELSON PEREIRA DOS SANTOS

Estatuto
Capítulo I – Da natureza da entidade e seus fins

Art. 1º - O Cineclube Nelson Pereira dos Santos, doravante denominado apenas


como Cineclube, é uma pessoa jurídica de direito privado, de caráter cultural,
constituída por tempo indeterminado, sem fins econômicos, sem cunho religioso ou
partidário, que se regerá pelo presente estatuto e pelas disposições legais
aplicáveis.

Art. 2º - O Cineclube tem sede e foro em Jataí, Estado de Goiás, e sua sede está
instalada à Av. Goiás n. 1433, Centro, CEP: 75800-012.

Art. 3º – O Cineclube tem por finalidade estudar, apreciar e divulgar a cultura


audiovisual e cinematográfica sob todas as formas.

Art. 4º – Para atingir seus objetivos, o Cineclube deverá incentivar ou promover


diretamente as seguintes atividades:

a) Pesquisa, prospecção e recuperação de qualquer material audiovisual;


b) Produção, co-produção de filmes e sua difusão;
c) Manifestações culturais e cinematográficas;
d) Documentação e publicações;
e) Realização de convênios com entidades culturais no país ou no exterior para
intercâmbio cultural;
f) Distribuição, projeção e exibição de filmes e material audiovisual em geral;

Parágrafo Primeiro: Estas atividades poderão ser executadas isoladamente ou


através de convênios com instituições públicas ou privadas, do país ou do exterior.

Capítulo II – Dos associados

Art. 5º - O Cineclube terá um número ilimitado de associados, assim considerados


todos os que preencherem ficha de inscrição específica para esse fim, sendo
aprovados pela Assembléia Geral, e contribuírem para a consecução dos trabalhos
Página 2 de 6

da entidade. Serão considerados sócios-fundadores e sócios-contribuintes, estes


últimos aqueles que se associarem em data posterior à fundação do Cineclube.

Art. 6º - São deveres dos associados em geral:

a) Respeitar e cumprir as decisões da Assembléia Geral;


b) Defender o patrimônio e os interesses do Cineclube;
c) Pagar mensalmente e pontualmente as contribuições associativas;
d) Zelar pelo bom nome do Cineclube;
e) Comparecer às assembléias gerais;
f) Votar por ocasião de eleições.

Art. 7º - São direitos dos associados:

a) Participar de todas as atividades promovidas pelo Cineclube em caráter


preferencial;
b) Votar e ser votado para qualquer cargo da Diretoria Executiva ou do Conselho
Fiscal, na forma prevista neste estatuto;
c) Recorrer à Assembléia Geral contra qualquer ato da Diretoria ou do Conselho
Fiscal.

Art. 8º - A admissão do associado se dará independente de classe social,


nacionalidade, sexo, raça, cor, orientação sexual ou crença religiosa e, para seu
ingresso, o interessado deverá preencher ficha de inscrição e submetê-la à
Diretoria, que observará os seguintes critérios, sendo a aprovação sujeita a
referendo posterior da Assembléia Geral:

a) Apresentar a cédula de identidade e, no caso de menor de 16 (dezesseis) anos,


autorização dos pais ou responsáveis;
b) Concordar com o presente estatuto e expressar, na sua atuação dentro da
entidade e fora dela, os princípios nele definidos;
c) Pagar a contribuição mensal fixada pela Assembléia Geral.

Art. 9º - É direito do associado demitir-se quando julgar necessário, protocolando


junto à Secretaria do Cineclube seu pedido de demissão.

Art. 10º - A exclusão do associado se dará na ocorrência das seguintes condições:

a) Grave violação do estatuto;


b) Atuação que contrarie decisões das assembléias;
c) Desvio de recursos da entidade;
d) Falta de pagamento de 3 parcelas (90 dias) das contribuições associativas;
e) O associado desligado por falta de pagamento poderá ser readmitido mediante o
pagamento do seu débito.

Parágrafo único – A perda da qualidade de associado será determinada pela


Diretoria, cabendo sempre recurso à Assembléia Geral.

Capítulo III – Dos órgãos dirigentes

Art. 11º - O Cineclube será gerido pelos seguintes órgãos:


Página 3 de 6

a) Assembléia Geral;
b) Conselho Fiscal;
c) Diretoria Executiva.

Art. 12º - A Assembléia Geral é o órgão máximo do Cineclube e a ela compete


privativamente:

a) Eleger a Diretoria Executiva e o Conselho Fiscal;


b) Destituir qualquer dirigente
c) Deliberar sobre a previsão orçamentária e a prestação de contas;
d) Reformular o Estatuto;
e) Deliberar quanto à dissolução do Cineclube;
f) Decidir, em última instância, sobre as questões não previstas neste estatuto

Parágrafo Único - Para as deliberações a que se referem os incisos “b” e “d”, é


exigido o voto concorde de dois terços dos presentes à assembléia especialmente
convocada para esse fim, não podendo ela deliberar, em primeira convocação, sem
a maioria absoluta dos associados, ou com menos de um terço nas convocações
seguintes.

Art. 13º - A Assembléia Geral se reunirá ordinariamente a cada 6 (seis) meses.

Art. 14º - A Assembléia Geral se reunirá extraordinariamente quando convocada


pelo presidente, pelo Conselho Fiscal ou por1/5 (um quinto) dos associados em
situação regular, que subscreverão e especificarão os motivos da convocação.

Parágrafo primeiro – As assembléias se instalarão com a maioria absoluta de seus


membros em primeira convocação e, em segunda, decorrida meia hora, com
qualquer número, exceto quanto ao disposto no parágrafo único do Art. 12º.

Parágrafo segundo – A convocação será feita com, no mínimo, 15 (quinze) dias de


antecedência, por Carta Circular afixada na sede da entidade e por via postal
encaminhada aos endereços fornecidos pelos associados.

Art. 15º - O Conselho Fiscal será composto por 3 titulares e 2 suplentes e terá as
seguintes atribuições:

a) Examinar os livros da entidade;


b) Opinar e dar parecer sobre balanços e relatórios financeiros e contábeis,
submetendo-os posteriormente à Assembléia Geral;
c) Requisitar ao Tesoureiro, a qualquer tempo, documentação comprobatória das
operações econômico-financeiras realizadas pela entidade;
d) Convocar extraordinariamente a Assembléia Geral.

Art. 16º - O Conselho Fiscal, cujo mandato será de 2 (dois) anos, não cabendo
recondução, se reunirá ordinariamente uma vez ao ano, preferencialmente no
primeiro trimestre, com a presença da maioria de seus membros.

Parágrafo único – O Conselho Fiscal se reunirá extraordinariamente sempre que


convocado pelo presidente da entidade, pela maioria simples dos associados ou
pela maioria dos membros do próprio Conselho.

Art. 17º - A Diretoria Executiva é o órgão gestor do Cineclube e a ela compete:

a) Dirigir a entidade de acordo com o presente estatuto e as deliberações da


Assembléia Geral;
b) Representar e defender os interesses dos associados;
Página 4 de 6

c) Contribuir para o bom funcionamento das comissões de programação, de


divulgação e de logística, captação, de produção a fim de propiciar a maior
participação de todos os associados e garantir maior amplitude à atuação do
cineclube;
d) Elaborar o orçamento anual da entidade e submetê-lo ao Conselho Fiscal e à
Assembléia Geral;
e) Apresentar à Assembléia Geral anual o relatório de sua gestão e prestar contas
referentes ao exercício anterior;
f) Admitir e demitir associados.

Parágrafo único – As decisões da Diretoria serão tomadas por maioria de votos,


com quorum de maioria simples dos seus integrantes, cabendo ao presidente o
voto de Minerva em caso de empate.

Art. 18º - A Diretoria Executiva é composta de Presidente, Secretário, Tesoureiro, e


diretores da Comissão de Programação/Divulgação, Comissão de Logística,
Comissão de Captação/Produção, e terá um mandato de 2 (dois) anos, sendo
permitida uma recondução; as eleições se darão por chapas completas,
apresentadas à Assembléia Geral ordinária.

Parágrafo Primeiro – As eleições para a Diretoria Executiva serão convocadas por


edital afixado na sede da entidade, com antecedência mínima de 60 (sessenta) dias
do término do mandato.

Parágrafo Segundo – As chapas concorrentes devem ser registradas até 15 (quinze)


dias antes das eleições.

Parágrafo Terceiro – Pode ser eleito qualquer associado em dia com suas
obrigações, filiado há pelo menos 6 (seis) meses anteriores às eleições.

Art. 19º - Compete ao Presidente:

a) Representar a Associação ativa e passivamente, perante os Órgãos Públicos,


Judiciais e Extrajudiciais, inclusive em juízo ou fora dele, podendo delegar poderes
e constituir advogados para o fim que julgar necessário;
b) Convocar e presidir as reuniões da Diretoria Executiva;
c) Convocar Assembléias Ordinárias e Extraordinárias;
d) Juntamente com o tesoureiro abrir e manter contas bancárias, assinar cheques e
documentos contábeis;
e) Organizar um relatório contendo balanço do exercício financeiro e os principais
eventos do ano anterior, apresentando-o à Assembléia Geral Ordinária;
f) Por decisão da Diretoria, contratar funcionários ou auxiliares especializados,
fixando seus vencimentos, podendo licenciá-los, suspendê-los ou demiti-los.

Art. 20º - Compete ao Secretário:

a) Auxiliar e substituir o presidente em suas faltas e impedimentos;


b) Redigir e manter transcrição em dia das atas das Assembléias Gerais e das
reuniões da Diretoria;
c) Redigir a correspondência do Cineclube;
d) Manter e ter sob guarda o arquivo administrativo do Cineclube;
e) Dirigir e supervisionar todo o trabalho da Secretaria;

Art. 21º - Compete ao Tesoureiro:

a) Manter em contas bancárias, juntamente com o presidente, os valores da


Associação, podendo aplicá-los, ouvida a diretoria;
Página 5 de 6

b) Assinar com o Presidente, os cheques e demais compromissos financeiros;


c) Efetuar pagamentos autorizados e recebimentos;
d) Supervisionar o trabalho da tesouraria e contabilidade;
e) Apresentar ao Conselho Fiscal, balancetes semestrais e balanço anual;
f) Fazer anualmente a relação dos bens da Associação, apresentando-a quando
solicitado em Assembléia Geral.

Art. 22º - Compete ao Diretor de Programação/Divulgação:

a) Organizar e coordenar comissões de associados encarregadas da programação


de filmes, incluindo a obtenção das cópias;
b) Organizar e coordenar comissões de associados encarregadas de realizar outras
atividades do cineclube, como cursos, oficinas, palestras, debates e outras;
c) Organizar e coordenar comissões de associados encarregadas da divulgação de
todas as atividades da entidade inclusive publicações em geral;
d) Organizar e coordenar comissões de associados encarregadas de realizar outros
projetos, por decisão da diretoria ou recomendação da Assembléia Geral.

Art. 23º - Compete ao Diretor de Logística:

a) Obter, verificar e operar os equipamentos; cuidar da sala de projeção e de


outros aspectos de produção das atividades;

Art. 24º - Compete ao Diretor de Captação/Produção:


a) Organizar e coordenar comissões de associados encarregadas de reunir,
organizar e manter um acervo de material audiovisual para programação do
cineclube e intercâmbio com entidades congêneres;
b) Elaborar projetos, obter patrocínios;
c) Documentar, filmando e/ou gravando as atividades, a comunidade ou outros
temas, incluindo-se o fomento à produção audiovisual local.

Art. 25º - Perderão o mandato os membros da Diretoria Executiva que incorrerem


em:

a) Malversação ou dilapidação do patrimônio social;


b) Grave violação deste estatuto;
c) Abandono de cargo, assim considerada a ausência injustificada em 3 (três)
reuniões ordinárias consecutivas, sem expressa comunicação à Secretaria do
Cineclube;
d) Aceitação de cargo ou função incompatível com o exercício do cargo do
Cineclube.

Parágrafo único – A perda do mandato será declarada pela Diretoria Executiva e


homologada pela assembléia geral convocada somente para esse fim, nos termos
da Lei, assegurado amplo direito de defesa.

Art. 26º - Em caso de renúncia de qualquer membro da Diretoria Executiva ou do


Conselho Fiscal, o cargo será preenchido pelos suplentes.

Parágrafo Primeiro – O pedido de renúncia se dará por escrito, devendo ser


protocolado na Secretaria do Cineclube que o submeterá, no prazo máximo de 30
(trinta) dias, à deliberação da Assembléia Geral.

Parágrafo Segundo – Havendo renúncia coletiva da Diretoria e do Conselho Fiscal,


qualquer sócio poderá convocar a Assembléia Geral que elegerá uma Comissão
Eleitoral de 5 (cinco) membros, que administrará a entidade e fará realizar eleições
Página 6 de 6

no prazo de 30 (trinta) dias. Os membros então eleitos complementarão o mandato


dos renunciantes.

Capítulo IV – Disposições finais

Art. 27º - O patrimônio social do Cineclube será composto de:

a) Contribuições dos associados;


b) Patrocínios, subvenções, auxílios e doações;
c) Receitas e rendas decorrentes de suas atividades.

Art. 28º - A Diretoria Executiva e o Conselho Fiscal não receberão nenhum tipo de
remuneração, de qualquer espécie ou natureza, pelas suas atividades exercidas no
Cineclube.

Art. 29º - Os membros do cineclube não respondem nem solidária nem


subsidiariamente por compromissos, encargos e obrigações sociais do Cineclube.

Art. 30º - O presente Estatuto poderá ser reformado, no todo ou em parte, a


qualquer tempo, por deliberação da Assembléia Geral, especialmente convocada
para este fim, composta de associados quites com suas obrigações sociais, nos
termos da Lei.

Art. 31º - A Associação poderá ser dissolvida a qualquer tempo, por deliberação da
Assembléia Geral, especialmente convocada para este fim, composta de associados
quites com suas obrigações sociais, não podendo ela deliberar sem voto concorde
de dois terços dos presentes, e obedecendo aos seguintes requisitos:

a) em primeira chamada, com a maioria absoluta dos associados;


b) em segunda chamada, meia hora após a primeira, com dois terços dos
associados;

Parágrafo único - Em caso de dissolução social da Associação, liquidado o passivo,


os bens remanescentes serão destinados a outra entidade congênere, com
personalidade jurídica comprovada e devidamente registrada nos Órgãos Públicos.