Sie sind auf Seite 1von 4
OS: 0067/9/13-Gil DIREITO CONSTITUCIONAL PARA CONCURSOS | MÓDULO 1 Prof. Gustavo Brígido CONCURSO: GUARDA MUNICIPAL ASSUNTO

OS: 0067/9/13-Gil

DIREITO CONSTITUCIONAL PARA CONCURSOS

| MÓDULO 1

Prof. Gustavo Brígido

CONCURSO:

GUARDA MUNICIPAL

ASSUNTO :

EXERCÍCIOS

  • 01. Em relação aos remédios constitucionais, assinale a afirmativa correta.

    • a) O habeas data pode ser impetrado ainda que não haja negativa administrativa em relação ao acesso a informações pessoais.

    • b) A ação popular pode ser impetrada por pessoa jurídica.

    • c) O particular pode figurar no polo passivo da ação de habeas corpus.

    • d) O mandado de segurança somente pode ser impetrado quando as questões jurídicas forem incontroversas.

  • 02. A respeito da ação de habeas corpus, assinale a afirmativa incorreta.

    • a) Pode ser impetrado por estrangeiro residente no país.

    • b) É cabível contra punição disciplinar militar imposta por autoridade incompetente.

    • c) Não é meio hábil para controle concreto de constitucionalidade.

    • d) A Constituição assegura a gratuidade para seu ajuizamento.

  • 03. O mandado de segurança coletivo NÃO pode ser impetrado por

    • a) organização sindical.

    • b) partido político com representação no Congresso Nacional.

    • c) entidade de classe de âmbito nacional.

    • d) associações paramilitares.

  • 04. Sindicato dos trabalhadores da indústria automobilística de determinado Município impetrou mandado de segurança coletivo em defesa de interesses de seus membros.O mandado de segurança em questão foi julgado procedente.Um empregado de indústria local,filiado ao referido sindicato,pretende executar individualmente a sentença.Nessa hipótese,o interessado.

    • a) não poderá fazê-lo, uma vez que sindicato de base municipal não possu i legitimidade para impetrar mandado de segurança coletivo.

    • b) não poderá fazê-lo, pois não se admite a execução individual de sentença proferida em mandado de segurança coletivo.

    • c) poderá fazê-lo, ainda que ele próprio não tenha au - torizado expressamente o sindicato a impetrar o mandado de segurança coletivo, desde que tenha havido o trânsito em julgado da sentença.

    • d) poderá fazê-lo, desde que tenha autorizado pessoal e expressamente o sindicato a impetrar o mandado de segurança, ainda que não tenha havido o trânsito em julgado da sentença.

  • 05. Suponha que uma empresa tenha requerido ao Poder Executivo a emissão de certidão em que constem os dados e a situação atual do processo administrativo de que é parte. Indeferido o pedido sob o argumento de que o processo seria sigiloso, a empresa pretende obter ordem judicial para que a certidão seja expedida. Deverá deduzir sua pretensão por meio de

    • a) ação popular.

    • b) mandado de injunção.

    • c) mandado de segurança.

    • d) habeas data.

  • Rua Maria Tomásia, 22 – Aldeota – Fortaleza/CE – Fone: (85)3208. 2222 – www.masterconcurso.com.br

    1

    OS: 0067/9/13-Gil DIREITO CONSTITUCIONAL PARA CONCURSOS | MÓDULO 1 Prof. Gustavo Brígido 06. Analise as situações

    OS: 0067/9/13-Gil

    DIREITO CONSTITUCIONAL PARA CONCURSOS

    | MÓDULO 1

    Prof. Gustavo Brígido

    • 06. Analise as situações apresentadas abaixo:

      • I. Tício deseja obter um financiamento para a aquisição de casa própria. Ao consultar cadastros pessoais no banco de dados de caráter público do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), descobriu que tais registros continham informações incorretas sobre sua pessoa. Solicitou a retificação dessas informações ao SPC, o qual negou o pleito decorridos vinte dias da entrega da solicitação. II. Mévia, professora estadual aposentada, optou por discutir judicialmente o recebimen to de reposição salarial, datada de período em que a inflação brasileira não estava controlada. Embora não haja irregularidades no julgamento do processo, sua tramitação já perdura por quinze anos e está aguardando julgamento final em última instância recu rsal. Em decorrência do longo tempo de espera por uma decisão judicial definitiva, Mévia se sente lesada em seu direito fundamental à razoável duração do processo. III. Empresa estrangeira da indústria alimentícia, que realiza negócios no Brasil, tem mer cadorias retidas na alfândega brasileira em decorrência de omissão ilegal de autoridade pública local. Os direitos violados da empresa podem ser comprovados documentalmente e configuram -se como líquidos e certos.

    O mandado de segurança é remédio constitucional adequado na situação relatada em

    • a) II, apenas.

    • b) I e II, apenas.

    • c) III, apenas.

    • d) I, II e III.

    • 07. Analise as situações apresentadas abaixo:

      • I. O governo de determinado Estado-Membro da Federação Brasileira deixou de aplicar o mín imo exigido constitucionalmente da receita resultante de impostos estaduais, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino. II. O sindicato dos servidores da Receita Federal entende que sua categoria deveria entrar em greve e pretende encontrar uma forma de assegurar o exercício desse direito, na medida em que a norma constitucional que o prevê ainda depende de regulamentação. III. Lei federal relacionada a matéria de direito civil estabelece benefícios decorrentes do cumprimento de determinada obrigação e determina que outra lei federal especificará os requisitos para a obtenção desses benefícios. Caio, interessado em tais vantagens, descobre que a referida lei federal ainda não fora promulgada.

    O mandado de injunção é remédio constitucional adequado na situação relatada em

    • a) I, II e III.

    • b) II, apenas.

    • c) II e III, apenas.

    • d) I, apenas.

    • 08. Considere as afirmações:

      • I. Cabe mandado de injunção quando a falta de norma regulamentadora impede ou prejudica a fruição de direitos constitucionais relacionados às liberdades fundamentais, à nacionalidade, ao direito de informação e à cidadania. II. A edição de norma regulamentadora, então ausente, não acarreta a prejudicialidade de mandado de injunção, ainda não julgado, sobre o tema dessa norma.

    III.

    Cabe mandado de injunção para a discussão de descumprimento de norma em vigor.

    IV. Cabe mandado de injunção quando a falta de norma regulamentadora impede ou prejudica a fruição de

    direitos constitucionais relacionados às liberdades fundamentais, à nacionalidade, à soberania e à cidadania.

    Rua Maria Tomásia, 22 – Aldeota – Fortaleza/CE – Fone: (85)3208. 2222 – www.masterconcurso.com.br

    2

    OS: 0067/9/13-Gil DIREITO CONSTITUCIONAL PARA CONCURSOS | MÓDULO 1 Prof. Gustavo Brígido V. Não é cabível

    OS: 0067/9/13-Gil

    DIREITO CONSTITUCIONAL PARA CONCURSOS

    | MÓDULO 1

    Prof. Gustavo Brígido

    • V. Não é cabível mandado de injunção para a discussão de pretensão de se sanar alegada lacuna normativa do período pretérito à edição da norma regulamentadora.

    Está correto APENAS o que se afirma em

    • a) II e IV.

    • b) IV e V.

    • c) III e IV.

    • d) I, III e V.

    09.

    Considere:

    • I. Ato de autoridade que viole a liberdade de locomoção pode ser impugnado judicialmente pela via do mandado de segurança. II. O habeas data pode ser impetrado para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do impetrante, constantes de registros ou bancos de dados de entidades governamentais ou de caráter público. III. A ação popular contra ato lesivo ao patrimônio público pode ser ajuizada por estrangeiro residente no país.

    Está correto o que se afirma em

    • a) I, II e III.

    • b) I e II, apenas.

    • c) II e III, apenas.

    • d) II, apenas.

    • 10. Um cidadão requer vista de processo administrativo relativo a um contrato de aquisição de materiais de escritório por uma autarquia federal, a fim de obter informações e documentos para instruir representação perante os órgãos de controle externo a que se sujeita a entidade. O dirigente da entidade recusa o pedido de vista. Nesta hipótese, a fim de ver sua pretensão reconhecida, o cidadão está legitimado para a propositura de

      • a) habeas data, de competência do juiz federal.

      • b) mandado de segurança, de competência do juiz federal.

      • c) mandado de segurança, de competência originária do Tribunal Regional Federal.

      • d) habeas data, de competência originária do Tribunal Regional Federal.

  • 11. Em 2004, professores da rede pública de ensino municipal de João Pessoa paralisaram suas atividades, como meio de protesto contra as co ndições em que as exerciam, o que veio a ser considerado ilegal pelo Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba. Diante dessa situação, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de João Pessoa (SINTEM) impetrou mandado de injunção perante o Supr emo Tribunal Federal (STF), requerendo que fosse suprida a omissão do Poder Público, na regulamentação do exercício do direito de greve dos servidores públicos, mediante a elaboração de uma norma para o caso concreto, a fim de viabilizar o exercício do direito de greve por parte dos servidores associados ao sindicato impetrante. Nesse caso, considerada a disciplina constitucional da matéria e a jurisprudência do STF a esse respeito, o mandado de injunção

    • a) é o instrumento adequado para a tutela do direito pretendido, o SINTEM está legitimado para sua propositura e o STF é o Tribunal competente para analisar o pedido.

    • b) é o instrumento adequado para a tutela do direito pretendido, assim como o SINTEM está legitimado para sua propositura, mas o STF não é o Tribunal competente para analisar o pedido.

    • c) é o instrumento adequado para a tutela do direito pretendido, assim como o STF é o Tribunal competente para analisar o pedido, mas o SINTEM não está legitimado para sua propositura.

  • Rua Maria Tomásia, 22 – Aldeota – Fortaleza/CE – Fone: (85)3208. 2222 – www.masterconcurso.com.br

    3

    OS: 0067/9/13-Gil DIREITO CONSTITUCIONAL PARA CONCURSOS | MÓDULO 1 Prof. Gustavo Brígido d) não é o

    OS: 0067/9/13-Gil

    DIREITO CONSTITUCIONAL PARA CONCURSOS

    | MÓDULO 1

    Prof. Gustavo Brígido

    • d) não é o instrumento adequado para a tutela do direito pretendido, embora o SINTEM esteja legitimado para promover a defesa judicial de direitos de partes de seus servidores e o STF seja o Tribunal competente para analisar pedido dessa natureza.

    12. Uma entidade não governamental que atua na defesa dos direitos necessários ao exercício da cidadania impetrou habeas data contra diversos Deputados Federais, perante o Supremo Tribunal Federal, objetivando que se determinasse a cada um dos impetrados a divulgação de lista contendo o nome e o cargo ou função pública exercidos por quaisquer parentes seus até o terceiro grau. A Impetrante sustentou que os Impetrados estariam sendo omissos ao não exigirem uns dos outros a divulgação desses dados. Nesse caso, o habeas data

    • a) é o instrumento adequado para a tutela pretendida, assim como o STF é o Tribunal competente para conhecer do pedido.

    • b) é o instrumento adequado para a tutela pretendida, embora o STF não tenha competência para conhecer do pedido.

    • c) não é o instrumento adequado para a tutela pretendida, sendo essa hipótese de cabimento de mandado de injunção, para o qual a entidade em questão estaria legitimada, diante da existência de pertinência temática com seu objetivo institucional.

    • d) não é o instrumento adequado para a tutela pretendida, uma vez que, tanto os dados a que permite acesso ou retificação, como o manejo do instrumento são personalíssimos, não se prestando à obtenção de informações relativas a terceiros.

    • e) não é o instrumento adequado para a tutela pretendida, estando, contudo, legitimada a entidade para a propositura de ação popular, em defesa da moralidade administrativa.

    GABARITO:

    • 01 – C

    – C

     
    • 02 04

    – D

    • 03 – C

     
    • 05 – C

    • 06 – C

    • 07 B

    – B

     
    • 08 10

    – D

    • 09 – B

     
    • 11 – A

    • 12 – D

    Rua Maria Tomásia, 22 – Aldeota – Fortaleza/CE – Fone: (85)3208. 2222 – www.masterconcurso.com.br

    4