Sie sind auf Seite 1von 4

L E T R A - ASSOCIAÇÃO DE PSICANÁLISE

PROMOVE

II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE PSICANÁLISE

QUAL ÉTICA PARA O NOSSO TEMPO?
QUAL ÉTICA PARA
O NOSSO TEMPO?

A questão da ética na prática e na formação do psicanalista

CONFERENCISTA CONVIDADO ROLAND CHEMAMA AM da Association Lacanienne Internationale (ALI) Paris/FR Ex-presidente
CONFERENCISTA CONVIDADO
ROLAND
CHEMAMA
AM da
Association
Lacanienne
Internationale
(ALI)
Paris/FR
Ex-presidente
da
- ALI
da Fondation
Européenne
Pour
La e Psychanalyse

De 16

a 18 de Outubro de 2014

Teatro Colégio Positivo Jardim Ambiental Rua Itupava, 985 • Curitiba • PR

Use È

e

2014 Teatro Colégio Positivo Jardim Ambiental Rua Itupava, 985 • Curitiba • PR Use È e

para alternar as páginas

“Numerosos filósofos, sociólogos e antropólogos têm descrito, ao longo das últimas décadas, as mutações da sociedade e da família, que se tem feito acompa- nhar de uma perda de referências, hoje, geral. O sujeito contemporâneo se acomo- da a esse novo estado de coisas? Pode-se pensar que sim, uma vez que ele parece encontrar, desse modo, um acesso mais fácil ao gozo, proporcional ao declínio dos interditos. O analista, quanto a ele, porque está confrontado à desorientação do sujeito que vem consultá-lo, não pode deixar de perceber que paradoxalmente, a perda de referências suscita nele uma real aspiração ética. Ora, a psicanálise inclui, necessariamente, uma dimensão ética. O estatuto do inconsciente, dizia Lacan, não é ôntico. Ele é ético. E se pode pensar que a ética, na psicanálise, não é somente uma deontologia, mas que ela orienta tanto a teoria quanto a prática clínica. Pode ela orientar também a formação dos analistas? Po- der-se-ia duvidar, visto que é em torno da formação que se joga a maior parte dos conflitos institucionais. Mas essa talvez seja uma razão a mais para retomar, também sobre esse terre- no, a questão do que poderia constituir uma ética para o nosso tempo.”

ROLAND CHEMAMA

“Em seu seminário sobre a ética, ao introduzir a tragédia de Antígona, La- can a invoca como testemunho privilegiado de uma articulação que conclui com a questão “agiste conforme o desejo que te habita?” Elevada à condição de máxima absoluta, “não ceder do seu desejo”, que é para ser lida como não ceder de ser desejante, é a rubrica sob a qual a ética psicanalítica se faz reconhecer. Não como uma especulação, dizia Lacan, “que incide sobre a ordenação, a arrumação, do que chamo de serviço de bens. Ela implica, propriamente falando, a dimensão que se expressa no que se chama a experiência trágica da vida”. Ali, ele nos convida a segui-lo na questão de saber “quais são as consequên-

cias éticas gerais que a relação com o inconsciente, tal como foi aberto por Freud, comporta”. O que o levaria a propor mais tarde que o estatuto do inconsciente não

é ôntico, mas ético. Porém, dizer que a ética de psicanálise está em não ceder do

seu desejo, é o mesmo que dizer que ela deve conduzir o sujeito a se encontrar com

a própria divisão, divisão operada pela falta. A falta do objeto mesma que lhe dá

origem. Entretanto, vivemos num tempo que pretende ter desinventado o inconscien- te freudiano. E no qual se propõe como ideal o acesso ao objeto desembaraçado de toda proibição, e o gozo a qualquer preço. Seria de pensar que, com o levanta- mento da interdição, a possibilidade de um gozo sem limite produzisse uma cultura da felicidade sem falta. Curiosamente no entanto, é o sofrimento que se dissemina. Todavia, se é a nós, analistas que alguns daqueles que padecem nesse preten- so paraíso dirigem sua demanda de cura, o que isso nos impõe, se somos honestos,

é interrogar a vigência dessa ética que é a nossa. É nela que nos sustentamos, ainda

e sempre, em nossa formação e em nossa prática clínica, ou as transformações mais ou menos recentes do laço social nos obrigam a atualizar essa discussão? Convi- damos, portanto aos que são capazes de se deixar inquietar, aos que se sentem concernidos por esse debate, para que nele se juntem a nós.”

ANGELA VALORE

Presidente da LETRA- Associação de Psicanálise

EIXOS DE TRABALHO
EIXOS DE TRABALHO

O psicanalista, ele mesmo. Não as “patologias” das quais ele se ocupa.

O que faz questão quanto ao psicanalista, ele mesmo, mais do que dizer o que ele deve ser?

Existe um “ser do analista”?

A formação do psicanalista.

A teoria e a prática do psicanalista

“Contra transferência” e desejo do analista.

Desejo do analista, coloca ele uma “questão particular de estrutura, eventualmente psicopatológica” (C. Dumézil)?

É possível conceber uma “metapsicologia dos processos psíquicos do analista” (S. Ferenczi)?

A questão do passe

Psicanálise ou psicoterapia para a demanda do mundo

ainda?

pós moderno?

A ética do analista: neutralidade ou engajamento?

Qual analista para o mundo contemporâneo?

PALESTRANTES

Roland Chemama - Paris/França

Angela Valore - Curitiba/PR

Antônio Roberto Brunetti - Curitiba/PR

Dulce Duque Estrada - Rio de Janeiro/RJ

Maria Clara de Assis Brasil - Rio de Janeiro/RJ

Fernando Hartmann- Porto Alegre/RS

Alberto Phillipy May - Florianópolis/SC

Gledson M. Brugnolo dos Santos - Curitiba/PR

Marcus do Rio Teixeira - Salvador/BA

Célia Regina Carta Winter - Curitiba/PR

Nancy Greca de Oliveira Carneiro - Curitiba/PR

Letícia Patriota Fonseca - Recife/PE

Aurélio de Souza - Salvador/BA

Sandra Pedreira - Salvador/BA

Carlos Augusto Remor - Florianópolis/SC

INFORMAÇÕES GERAIS

Local:

Teatro Positivo Ambiental – Rua Itupava, 985 – Curitiba/PR

Datas e horários:

Dia 16/10 – 14h às 20h Dia 17/10 – 08h às 20h Dia 18/10 – 08h às 18h30

Inscrições:

www.letra-psicanalise.com.br

letra@unicacuritiba.com.br

Investimento

PROFISSIONAIS

ESTUDANTES

Até 30/09

R$ 250,00

R$ 170,00

De 01/09 até o evento

R$ 280,00

R$ 200,00

Como fazer minha inscrição:

Através de depósito bancário e preenchendo a ficha no site da Letra

LETRA – ASSOCIAÇÃO PSICANÁLISE CNPJ: 10.475.222/0001-14 BANCO DO BRASIL – 001 AG 1432-X C/C 25612-9

A data de inscrição a ser considerada será que constar no comprovante de pagamento. Para a categoria estudante é necessária a apresentação de comprovação.

Certificado:

Será conferido CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO a todos os inscritos que tiverem presença igual ou superior a 75% do evento.

PROMOÇÃO

presença igual ou superior a 75% do evento. PROMOÇÃO GERÊNCIA OPERACIONAL www.unicacuritiba.com.br PATROCÍNIO

GERÊNCIA OPERACIONAL

superior a 75% do evento. PROMOÇÃO GERÊNCIA OPERACIONAL www.unicacuritiba.com.br PATROCÍNIO AGÊNCIA DE VIAGENS

www.unicacuritiba.com.br

PATROCÍNIO

GERÊNCIA OPERACIONAL www.unicacuritiba.com.br PATROCÍNIO AGÊNCIA DE VIAGENS OFICIAL www.cadenceturismo.com.br

AGÊNCIA DE VIAGENS OFICIAL

www.unicacuritiba.com.br PATROCÍNIO AGÊNCIA DE VIAGENS OFICIAL www.cadenceturismo.com.br maira@cadenceturismo.com.br

www.cadenceturismo.com.br

maira@cadenceturismo.com.br