You are on page 1of 66

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.

com

ESTUDO BÍBLICO

INDUTIVO

SEMINÁRIO TEOLÓGICO EVANGÉLICO BÍBLICO
Estudo Bíblico Indutivo, 2ª Edição
Direitos Reservados © 2010
Tradução de Evaristo Filho
Publicado por SETEB
Rua Eufrásio de Oliveira, 38
Mossoró-RN
Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou armazenada por qualquer meio sem a devida
permissão por escrito do publicador.

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.com

CONTEÚDO

APRESENTAÇÃO .................................................................... 1
Capítulo I: UMA INTRODUÇÃO AO MÉTODO DE ESTUDO BÍBLICO INDUTIVO

1

INDUTIVO OU DEDUTIVO? ...................................................................................................... 1
A ABORDAGEM DEDUTIVA .................................................................................................. 2
O raciocínio dedutivo ...................................................................................................... 2
O estudo dedutivo da Bíblia ............................................................................................ 2
O método “normal” ......................................................................................................... 3
A ABORDAGEM INDUTIVA................................................................................................... 3
O raciocínio indutivo........................................................................................................ 3
O estudo indutivo da Bíblia ............................................................................................. 4
UM MÉTODO MELHOR........................................................................................................ 4
PASSOS DO ESTUDO INDUTIVO DA BÍBLIA.......................................................................... 5
Observação – o que o texto diz? ..................................................................................... 5
Interpretação – o que isso significa? ............................................................................... 6
Aplicação – o que eu devo fazer? .................................................................................... 6
EDIFICANDO UMA PIRÂMIDE SÓLIDA ..................................................................................... 6
Apressando O Processo ....................................................................................................... 7
Um Alicerce Sólido .............................................................................................................. 7
CONCLUSÃO ............................................................................................................................ 8
Capítulo II: OBSERVANDO A PALAVRA DE DEUS .................... 9
OBSERVAÇÃO – O QUE O TEXTO DIZ? .................................................................................... 9
Prepare-se Para a Observação .......................................................................................... 10
Fé ................................................................................................................................... 10
Oração ........................................................................................................................... 11
Prontidão em obedecer ................................................................................................. 11
Autoexame .................................................................................................................... 11
Disposição para aprender .............................................................................................. 11
Gaste tempo suficiente ..................................................................................................... 12
Examine o contexto ........................................................................................................... 12

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.com

................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................ 16 Quando? ....................................... 22 Alegoria ................................................................................................................................................................. 23 EXEMPLO DE INTERPRETAÇÃO .................................................................................. 23 Descreva o fluir do pensamento ........................... 21 Princípios Gerais Da Interpretação Bíblica ........................................................................ 21 os Princípios Gramatical......................................................................................................... 22 Use “ajudas”............................ 24 Versículo 6 ........................................................................................................................................................................................................... 24 Versículo 7 ............................... 24 Versículo 5 ..................................................................................................... 22 Os Erros Comuns Da Interpretação Que Devem Ser Evitados ...................................................................................................... 20 Determine O Fluxo De Pensamento Da Passagem .... 22 Trampolim ...............................................................com ............................................................................................................................................... Histórico E Teológico ........... 18 INTERPRETAÇÃO ..................... 21 AS REGRAS BÁSICAS DE INTERPRETAÇÃO ........ 15 Onde? ........................................................................... 17 Por quê? ................................................................................................................ mas use-as cuidadosamente .......................................................................................................................................................... 20 Determine O Propósito Principal Do Autor .. 18 O PROCESSO DE INTERPRETAÇÃO ................................................................... 23 Filtre As Observações Para Encontrar Os Fatos-Chave ................................... 17 Capítulo III: INTERPRETANDO A PALAVRA DE DEUS .......................................... 19 Filtre Os Fatos Da Observação Para Encontrar Os Fatos-Chave ........................ 23 Algumas questões sobre o “significado”........................................ 23 Declare a intenção ou ponto principal ............................ 18 INTERPRETAÇÃO: O SEGUNDO ESTÁGIO DO MÉTODO INDUTIVO .......... 22 Ignorar a revelação progressiva ................................................................................Examine A Estrutura ................................. 17 Como? ................................................................. 13 Faça Perguntas: Quem? O Que? Onde? Quando? Como? Por quê? ...................................................................................................................................................................................................... 14 Quem? .................................................................................................................................................................. 15 O Que?.................... 24 Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail................................................................. 14 MODELO DE OBSERVAÇÃO .........................................

...... 24 Versículo 12 .................................................................................................................................................................................................................................................................. 30 Versículo 12 ................................................ 25 Versículo 19 ........................................................................................................................... 29 Versículo 5 ................................................................................... 26 APLICAÇÃO: O TERCEIRO ESTÁGIO DO MÉTODO INDUTIVO ......................................................... 28 Questões Específicas ................................................................................................ 25 O PRINCÍPIO BÍBLICO ............ 29 Versículo 7 ............................................................................................................................................................................ 25 Versículo 18 ........................ 31 SUMÁRIO.................... 30 Versículo 17 ...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................Versículo 8 .............................................. 24 Versículo 9 ....................................................... 25 Versículo 17 ....................................................................................... 25 Capitulo IV: APLICANDO A PALAVRA DE DEUS ...................................................................................................................................................................................................................................................................................... 32 A Razão Para O Método Indutivo ..................................... 32 A ÊNFASE DO MÉTODO INDUTIVO ................................................... 31 Capítulo V: USANDO O ESTUDO INDUTIVO ........................................................................................................................................................................ 25 Versículo 16 ................... 30 Versículo 10 ............................... 27 Tópicos De Aplicação.......... 32 Passos Do Método Indutivo .............................................. 29 Versículo 6 .............................................................................................................. 30 Versículo 9 .....................................com ................................. 29 Versículo 8 ......................................................................................... 33 Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail........................................................................................................................................................................... 26 APLICAÇÃO .............................................................................................................................................................. 30 Versículo 16 ............. 31 Versículo 18 .................................................................................... 24 Versículo 10 ............................................................................................................................................................................. 27 O PROCESSO DE APLICAÇÃO ......................................................................................................................................... 32 REVISÃO DOS PRINCÍPIOS DO ESTUDO INDUTIVO .......................................... 28 Questões Gerais ......................................................................................................................................................

............................................................. 37 Estude o conteúdo do livro ......................................................................................................... 35 Interpretação ............................................................................................................................................................................................................................................... 38 Faça um gráfico do desenvolvimento do tema do livro ................................................................................................................................. 37 Estude o “ambiente” do livro . 39 ESTUDO DE TEMAS .................................................................... 39 Aplique o tema do livro à sua situação ................................ESTUDOS BIOGRÁFICOS .......................................................................... 42 CARACTERÍSTICAS DE UM GRUPO DE ESTUDO INDUTIVO DA BÍBLIA ........................................... 43 Prepare Questões Que Cubram Todas As Três Partes Do Estudo ................................................... 44 Revise As Questões .. 34 Observação ......................................................... 42 O Objetivo É Descobrir ....................... 36 ESTUDO DE LIVROS ................................................................................................................com ............ 38 O desenvolvimento do tema ........................ 40 Por Que Um Estudo Temático? ....................... 37 Ler o livro diversas vezes .................................................................................... 42 A Autoridade É As Escrituras ................................................................................................................................................. 45 Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................ 40 Como Fazer Um Estudo Temático ................................................. 43 PREPARAÇÃO PARA O ESTUDO ................................................................................................................................................... 34 Como Fazer Um Estudo Biográfico .......................................................................................................................................................................... 35 Aplicação.................................................................................................. 33 Por Que Fazer Um Estudo Biográfico? ................................................................................................................................................... 43 O Líder É Um Facilitador ......................................... 41 Capítulo VI: LIDERANDO O ESTUDO INDUTIVO ....... 37 Como Estudar Um Livro Da Bíblia ........... 43 Escreva O Propósito Do Estudo .......... 43 Estude A Passagem Bíblica Por Si Mesmo ................................ 36 Por Que Estudar Um Livro? .................................................................. 40 RESUMO .................................... 38 O tema do livro ......................................................................................................................... 45 LIDERANDO O ESTUDO ......................................... 44 Prepare Uma Questão Introdutória Para Estimular Os Membros Ao Estudo Da Bíblia .............................................................................................................................................................................................

.......................................................... 53 Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. 49 Inspiração .................... 52 Símile .................... 45 O Líder Deve Estar Preparado Para Aprender Com O Grupo................................................................................................ 53 TIPOS DE LITERATURA NA BÍBLIA....................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 49 A BÍBLIA É CONFIÁVEL ............................................................................................................................................. 45 Não Tema O Silêncio ............. 47 Controle A Participação Daqueles Que Falam Muito Ou Pouco .................................. 52 Metáfora..... 45 O Líder Nem Sempre Deve Ficar Satisfeito Com A Primeira Resposta Dada ................................................................................................................ O Líder Pode Resumir O Que O Grupo Tem Aprendido .............. 48 Anexo A: COMO NÓS CONSEGUIMOS A BÍBLIA.................................................................................................................................................................................................................... 52 Parábola ......................... 47 No Fim Do Estudo...................................................... 46 As Questões Não Respondidas Pelo Grupo Podem Ser Deixadas Sem Resposta ......... 50 Canonização ...O Estudo Deve ABRIR E FECHAR Com Oração...................................................................................................................................... 52 TIPOS DE LINGUAGEM FIGURADA NA BÍBLIA .............................................................................................................................................................................. 50 Tradução .............................................................................................................................................................................................................................................................................................................................. 46 Não Se Esqueça Das Questões Para Aplicação ................ 46 As Respostas Incorretas E Parciais Devem Ser Corrigidas Pelas Escrituras E/Ou Pelo Grupo....................................................................................... 51 Anexo B: A LINGUAGEM DA BÍBLIA ........................................................... 45 O Líder Não Deve Responde As Suas Próprias Questões Ou Questões Que Possam Surgir No Grupo ............................................................ 51 CONCLUSÃO ...................... 51 Iluminação ..................................................................... 49 COMO NÓS RECEBEMOS A BÍBLIA ................. 47 Conclusão: TUDO DE NOVO OUTRA VEZ ............................com ......................................................................................................................................................................................................................................... 52 Alegoria ....................................................................... 49 Preservação ................ Não Pelo Líder ....... 46 Mantenha A Discussão No Tema Principal Da Passagem .................................................. 53 Sarcasmo ........................................................................................ 52 Hipérbole .........

....................................................... 53 Instrução........................................... 54 Profecia. 55 Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail...... 54 Poesia ...................................................................................................................com ................ 54 Anexo C: ÉFESO – UM ESTUDO BÍBLICO INDUTIVO .............................................................................................História ........................................................................................................................................................................................................................................ 54 Apocalipse ................................................................................

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. “Estudo Bíblico Indutivo” foi a segunda obra que impactou a minha vida na área de estudo métodos da Bíblia. Evaristo Filho. adicionada ao seu reconhecimento da autoridade da Palavra. Mossoró. ainda que eu tenha preferência por alguns. Porém. apenas duas obras tiveram grande impacto em minha vida nesta área.APRESENTAÇÃO Como um sério e dedicado estudante das Escrituras desde a mais tenra idade. sempre me faz voltar aos valores e métodos essenciais do estudo da Bíblia. que adquiri de um colportor em 1982. pois chegou às minhas mãos em um momento de grande necessidade de ter em mãos uma obra prática e acessível para usar no treinamento de líderes e iniciadores de igrejas. enquanto eu ainda era um adolescente. Este livro me fascinou e transformou a visão da Bíblia completamente. Desde então jamais deixei de estudar a Bíblia usando os mais variados métodos. Assim. eu sempre fui um ávido devorador de livros que ensinavam como estudar as Escrituras. A primeira foi um livro de Howard Hendricks. Sua simplicidade. uma luz direcionadora em momentos decisivos do exercício ministerial eclesiástico. é com enorme prazer que entregamos essa singela obra àqueles de língua portuguesa que necessitam de tais alicerces sobre os quais serão construídos ministérios importantes para a glória de Deus. É ainda. RN. Eu tenho dezenas de livros sobre como a estudar a Bíblia e uma vez elaborei minhas próprias ideias sobre como desenvolver estudos bíblicos. 2010. pr.com . para mim.

nós precisamos nos aproximar dela com cuidado e manejá-la com precisão (2ª Timóteo 2. A Bíblia é indispensável à nossa vida e ministério cristão. Ela reivindica ser (não apenas que tem) a própria palavra do Deus todo-poderoso e infinito.1 Capítulo I INTRODUÇÃO AO MÉTODO INDUTIVO A Bíblia é o livro mais importante que já foi escrito. O raciocínio dedutivo vai do geral ao específico e o indutivo vai do específico ao geral. Seu ensino é sempre correto. Ambos tratam com o geral e o específico. INDUTIVO OU DEDUTIVO? A dedução e a indução são dois tipos de lógica ou raciocínio. prática.15). Visto que nós cremos que a Bíblia foi dada para a nossa instrução. A história. eles fazem as coisas exatamente da maneira oposta. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Ela serve como um padrão pelo qual nós medimos e avaliamos cada doutrina. Eles são métodos para se chegar a uma conclusão. Ambos os métodos são usados por cristãos para estudar a Bíblia. Suas profecias sempre se cumprirão. A natureza divina das Escrituras exige que nós a leiamos com a intenção de aprender dela. A Bíblia também é a ferramenta mais importante para o líder ou pastor cristão. mas a Bíblia permanece firme como a verdade de Deus. Como nós podemos nos assegurar de que nós compreendemos corretamente a Palavra? O método de estudo indutivo da Bíblia foi projetado para ajudar a cada crente – seja leigo ou pastor – a compreender melhor o ensino da Palavra de Deus.com . dada para revelar a Si mesmo ao homem finito. A Palavra – viva e eficaz – de Deus é capaz de penetrar os corações e almas daqueles que nós procuramos ganhar para o Senhor. mas normalmente eles não estão conscientes de como esses métodos afetam ao seu estudo e conclusões. Contudo. tradição e cada outro livro. Este capítulo introduzirá este simples e efetivo método. e os capítulos seguintes descreverão cada passo com maiores detalhes. a tradição e o intelecto humano podem se desviar. Ela nos equipa para as boas obras. ao invés de fazê-la dizer o que nós queremos ouvir. que certamente inclui o nosso ministério de desenvolver igrejas por toda parte. Suas palavras ajudam-nos a ganhar o perdido e a resistir ao diabo.

A base para esta conclusão é o fato de que a ideia geral é verdadeira e que a situação específica a relembra. Consequentemente. ao invés de continuarmos a procurar por outros indícios da resposta correta. Nós supomos que já sabemos a resposta. o raciocínio dedutivo vai do geral ao específico. visto que calçadas cobertas de neve normalmente são escorregadias. seria lógico para ele deduzir que o médico é uma mulher. ele estará errado. A Ilustração 1. Nossa experiência geral com caçadas cheias de neve nos conduz a esta conclusão lógica e razoável. comparada a uma situação específica e uma conclusão é formada. Ou seja. mas suas fraquezas limitam a Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.com . O RACIOCÍNIO DEDUTIVO Em geral. mas sugerir que ela é inferior como um método de estudo da Bíblia. ele começa com uma ideia ou premissa conhecida e aceita.1 – O Raciocínio Dedutivo A dedução tem uma fraqueza principal. a maioria dos médicos são mulheres. Por exemplo. Em outras palavras: a ideia geral controla ou. suponha que um russo ouve alguém falar sobre um médico. Na Rússia. pelo menos. O ESTUDO DEDUTIVO DA BÍBLIA O método dedutivo pode ser usado para estudar a Bíblia. Ilustração 1. Neste caso. O intento desta lição não é minimizar a validade da dedução. Há também médicos masculinos na Rússia. nós trataremos qualquer calçada coberta de neve com cautela – até mesmo se nós nunca escorregarmos naquela caçada em particular. Esta compreensão pré-existente é. A dedução é uma habilidade valiosa e muitos livros têm sido escritos sobre o tema.1 mostra a direção do raciocínio dedutivo.2 A ABORDAGEM DEDUTIVA O raciocínio dedutivo é usado pelas pessoas em uma larga variedade de profissões. e em alguns países a maioria dos médicos são homens. então. influencia fortemente a maneira como nós olhamos para uma situação específica. Frequentemente. a influência de nossa experiência anterior pode frequentemente conduzir-nos no sentido errado. Por exemplo. assim será a nossa conclusão. entretanto. Se nossa compreensão geral estiver errada.

Nesse método. Nossa primeira etapa deve ser orar. de muitas maneiras. Por exemplo. e nós confiamos em nossa compreensão geral das Escrituras para deduzir o que ele provavelmente significa. para sustentar a nossa mensagem. Visto que se aproximam das Escrituras com sua compreensão preconcebida de seu significado.33 mostra que. diz respeito à aprendizagem. ele se refere ao pecado.3 sua utilidade. dez das onze vezes em que o Novo Testamento usa a palavra fermento. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. aprendem pouco da Bíblia. é importante compreender o que Deus está dizendo. O RACIOCÍNIO INDUTIVO A dedução é essencialmente o processo de usar nosso conhecimento pré-existente. a dedução é provavelmente o método mais comum de estudo da Bíblia. este deve ser um último recurso. então. Há algumas ocasiões quando nós não podemos compreender um versículo difícil. A indução. A ABORDAGEM INDUTIVA O método indutivo. ele se refere ao reino de Deus! O MÉTODO “NORMAL” Infelizmente. eles não podem observar e apreender os detalhes de um texto particular. ao invés de impor a nossa compreensão sobre o texto. Entretanto. somos incapazes de usar a dedução. isso seria errado. nós podemos distorcer seriamente a Palavra de Deus. é o oposto do método dedutivo. Consequentemente. nesse versículo. ao invés de comunicar aquelas ideias que o Senhor pretendeu comunicar. meditar no versículo. A Ilustração 1. Os professores da Bíblia frequentemente sabem o que querem dizer de antemão e simplesmente vão a Bíblia para encontrar um versículo que pareça apoiar a sua compreensão. então.com . e examinamos os fatos bem de perto a fim tentar compreender o que significam.2 mostra a progressão do método indutivo. Nós supomos que nós ainda não sabemos as respostas. É usado normalmente naquelas situações onde nós não temos um princípio geral que se encaixe e. Entretanto. Ele examina os detalhes de uma situação e tenta. consequentemente. seria razoável e lógico supor que a décima primeira vez (Mateus 13. dar forma a um princípio geral deles. por contraste. a ênfase está nos detalhes e nos fatos específicos da situação. Quando nós estudamos a Bíblia. Em consequência. Se nós rapidamente desistirmos supondo que ele é como os outros versículos similares.33) também se refere ao pecado. A Palavra de Deus é usada. Um exame do contexto de Mateus 13. e reler continuamente a fim de tentarmos compreender o que ele quer dizer.

nós olhamos como o Senhor tratou com os povos em uma situação específica. então.com . UM MÉTODO MELHOR O método indutivo é superior ao método dedutivo porque faz das Escrituras a autoridade. Porque nós estudamos a Bíblia. de modo que nós possamos corretamente aplicá-lo às nossas vidas. Nossa tarefa é examinar estes fatos e formar. esse princípio à nossa situação equivalente. um princípio bíblico. a partir deles. O processo do método indutivo de estudo da Bíblia.  Aplicação do princípio às situações equivalentes em nossas vidas. Nossa finalidade é obter a compreensão. é:  Observação dos fatos no contexto bíblico. consequentemente.  Interpretação para encontrar os princípios que a passagem ensina. e não a nossa compreensão.4 Ilustração 1. Nós reconhecemos a Deus e que nós ainda não sabemos todas as respostas. O método dedutivo geralmente conduz a um sermão rápido – o método indutivo conduz ao crescimento espiritual. Nós vamos à Bíblia com um compromisso de examinar com cuidado o texto e permitimos que o Senhor nos fale através dele. Nós traduzimos. em um tempo específico e em uma cultura específica. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. nós vamos às Escrituras como aprendizes. É melhor também porque ele combina o processo de compreensão com a aplicação dos princípios bíblicos às nossas vidas.2 – O Método Indutivo O ESTUDO INDUTIVO DA BÍBLIA Quando nós usamos o método indutivo de estudo da Bíblia.

na etapa seguinte (interpretação) nós veremos o que significa. as três etapas fazem três perguntas diferentes sobre o texto. Nesse estágio.com . do parágrafo. começando com o texto da Bíblia e terminando com a aplicação a nossa vida cristã.  O que ele diz: [Observação]  O que ele significa? [Interpretação]  O que eu devo fazer? [Aplicação] O relacionamento entre cada um desses passos é mostrado na Ilustração 1.3. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.5 PASSOS DO ESTUDO INDUTIVO DA BÍBLIA Todas as três etapas do método indutivo do estudo da Bíblia são importantes. o resultado é prejudicado. procurando cada detalhe que nós pudermos encontrar nele e registrando as nossas observações. Nós também olhamos de perto o contexto do versículo. A chave para esta etapa é fazer uma série infinita das perguntas tais como: Quem? O que? Por quê? Onde? Quando? Etc. Estas perguntas nos ajudam a focar no que a Bíblia diz ao invés de levar as nossas ideias a ela. Nós devemos primeiramente descobrir toda a informação. Se os passos não foram completados na ordem apropriada. Elas são construídas progressivamente uma sobre a outra para conduzir-nos do texto da Bíblia a uma aplicação correta às nossas vidas. Note a progressão lógica através dos três passos. Essencialmente.3: Os Três Passos Observação – o que o texto diz? A primeira etapa do método indutivo é a observação. Nesse estágio. nós observamos o texto. Ilustração 1. É também a mais importante etapa – da mesma maneira que um alicerce sólido é crítico à construção de uma casa. é muito importante não interpretar ou aplicar o texto. do capítulo e do livro para descobrirmos e compreendermos a situação em que foi escrito.

Se a nossa situação for realmente semelhante a uma passagem bíblica.6 Interpretação – o que isso significa? O processo da interpretação tem duas partes. Nesse momento. Consequentemente. A dificuldade desse estágio é determinar qual situação hoje em dia realmente é análoga à situação original. Este é um estágio difícil. Todos os fatos que nós perdemos no estágio da observação impedirão o nosso trabalho aqui. Se o significado da passagem ainda não estiver claro. nós necessitamos comparar toda a nossa compreensão da situação histórica. é crítico que nós gastemos o tempo necessário para usar corretamente o método indutivo. e é fútil perguntar o que nós devemos fazer sem saber o que o texto significa. É agora também o momento de comparar este texto com outras passagens similares para ver se podem nos ajudar a compreender – precisamos ser cuidadosos para não distorcermos os fatos do texto que nós estamos estudando. nós podemos procurar contextos similares em nossos dias. política. A primeira parte é determinar o que a passagem pretendia dizer às audiências originais. nós pegamos o resultado do estágio da interpretação e decidimos como o princípio pode se aplicar à nossa situação. Visto que nós examinamos com cuidado o contexto original e sabemos os detalhes dele. a tarefa mais importante é indicar especificamente e claramente “o que nós devemos fazer”. EDIFICANDO UMA PIRÂMIDE SÓLIDA É importante não pular algumas das etapas ou mudar a ordem. oração e a direção do Espírito Santo. geográfica. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. cultural e religiosa original com os fatos que nós descobrimos no estágio da observação. A segunda parte é formular a mensagem da passagem como um princípio bíblico que possa ser aplicado a outras situações similares. então nós podemos supor que o Senhor espera que apliquemos a mensagem a nós mesmos. requerendo o pensamento sério. É impossível dizer corretamente o que uma passagem significa sem primeira e inteiramente a observar. Neste momento. pode ser necessário retornar ao estágio da observação e continuar a escavar para obter mais informação. Aplicação – o que eu devo fazer? O estágio final do método indutivo é a aplicação. Nesse caso. Nós só podemos dizer que “assim diz o Senhor” se nós pudermos demonstrar que esta similaridade existe.com .

nossa compreensão bíblica se estagnará. Nós nunca poderemos compreender inteiramente as profundidades de seu ensino. Há sempre algo mais a aprender para todo estudante da Palavra – se nós gastarmos o tempo e o esforço para a compreendermos. Seja como for. A Bíblia é viva e eficaz. Se nos aproximarmos da Palavra de Deus desta maneira. Entretanto. este pode ser o tipo mais comum de ensino nas igrejas hoje.7 APRESSANDO O PROCESSO O erro o mais comum em usar o método indutivo é gastar pouquíssimo tempo na fase de observação. Ilustração 1. seguida pela interpretação. Observe que a observação é a seção maior. A pessoa que estuda a Bíblia dá uma olhada rápida na passagem e supõe que sabe o ela que diz. Isto derrota o processo de aprendizagem. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Não permitiu que a Escritura nos falasse ou nos ensinasse. Ou. Infelizmente.com . o resultado desta preparação pobre é a pregação fraca. a aplicação é sólida e válida – sendo baseada em um estudo completo da palavra.4 demonstra o uso apropriado do método indutivo. Ser mesquinho no processo pode ser comparado à pirâmide invertida no lado esquerdo da Ilustração 4. ou uma interpretação pré-existente é pendurada‖ em um texto que possa ou não sustentá-la. sem o poder do Senhor por trás dela. podem ser preguiçosos. e que a aplicação é a menor.4 – Bons e Maus Alicerces Os obreiros cristãos frequentemente apressam o processo porque estão com pressa para preparar uma mensagem para os outros. O resultado é uma compreensão da passagem que é exatamente a mesma de quando o processo começou. Uma observação precipitada se expande em uma interpretação rápida. um sermão (ou uma mensagem) é edificado sobre este alicerce instável. Finalmente. UM ALICERCE SÓLIDO A pirâmide no lado direito da Ilustração 1.

lavadas (observação). Finalmente. CONCLUSÃO O método indutivo de estudo da Bíblia é um método superior para estudar a Palavra. Haverá tempo também para tornar-se confortável com cada estágio do processo. Cada plantador ou líder de igreja deve não somente dominar este método.com . Conduz a uma compreensão mais exata da Bíblia e promove o crescimento e a aprendizagem espirituais verdadeiros. toneladas de rochas de ouro-bruto são esmagadas em partes fáceis de lidar e. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. o resultado é de valor grande. Primeiramente. mas também para cada cristão. O esforço requerido será mais do que equilibrado pela nova compreensão resultante da Palavra do Deus Vivo. é o melhor método não somente para pastores e pregadores. Entretanto. O processo produz somente um pouco de ouro comparado ao peso da rocha original. as pepitas de ouro são derretidas e recebem forma de uma joia que pode ser usada em outros objetos pelo consumidor (aplicação). então. Em seguida. Como tal. mas também deve ensiná-lo a cada crente aos seus cuidados.8 O método indutivo pode ser comparado à mineração do ouro. o resultado de estudar a Palavra usando o método indutivo vale a pena por todo o esforço requerido. Da mesma maneira. Todos nós devemos aprender das Escrituras. a rocha esmagada é peneirada para encontrar as pepitas de ouro (interpretação). Os capítulos que seguem descreverão mais detalhada e exatamente como usar cada uma das três etapas do método indutivo.

a observação é uma etapa crítica no processo. É especialmente importante que um plantador ou pastor de igreja saiba ajudar aos outros a descobrirem a verdade de Deus com o estudo da Bíblia.com . Nosso objetivo deve ser compreender exatamente que Deus quer que saibamos e façamos e. Deus deu a cada crente o Espírito Santo para ser seu mestre principal. mas Deus espera que nós também estudemos a Sua Palavra usando diligentemente todos os recursos que Ele pôs à nossa disposição. consequentemente. Nós nunca devemos escolher entre estudar com dedicação ou depender do Espírito Santo – ambos são importantes! Este capítulo focaliza na primeira etapa do estudo indutivo da Bíblia – a observação. é possível que cada crente compreenda a Sua Palavra. Com a ajuda de Deus. a interpretação e aplicação resultantes serão muito mais exatas. compreender e aplicar a verdade de Deus é o método indutivo de estudo da Bíblia.9 Capítulo II OBSERVANDO A PALAVRA DE DEUS Todos os cristãos necessitam estudar a Bíblia para seu próprio crescimento espiritual assim como para o crescimento daqueles sob seu cuidado espiritual. ‘interpretação’ e ‘aplicação’. Como o capítulo precedente declarou. Se nós fizermos um trabalho completo e cuidadoso de observação. Além disso. Deus deu algumas pessoas com o papel especial de ajudar as pessoas a descobrirem as verdades da Escritura e aplicá-las corretamente às suas vidas. Uma das melhores maneiras de sistematicamente descobrir. O método indutivo de estudo da Bíblia conduz a este processo de descoberta com três etapas básicas que são chamadas de ‘observação’. Responde à pergunta “o que o texto diz?” Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. O Espírito Santo nos ensina. a observação é como a base de uma pirâmide. OBSERVAÇÃO – O QUE O TEXTO DIZ? A observação diz respeito aos detalhes e aos fatos que são vistos em uma passagem selecionada da Bíblia. mesmo se o único livro que tivermos seja a Bíblia. Nunca devemos nos esquecer da importância de nossa dependência do Espírito de Deus para ensinar-nos e capacitar-nos a obedecer ao que nós aprendemos.

Isto não significa que somente os crentes podem estar envolvidos em um estudo da Bíblia. que estavam na mente e no contexto do escritor quando o texto foi escrito. FÉ A Escritura diz que um “homem sem o Espírito‖ não pode compreender as coisas que vêm de Deus” (1 Coríntios 2. da justiça e do juízo que estão na Palavra. os objetos. os lugares. Se este esforço é justificado. as opiniões pessoais. etc. Visto que somente aqueles que têm se arrependido de seus pecados e confiado em Cristo para a salvação têm o Espírito Santo. devido aos novos entendimentos que emergem constantemente. Há diversos fatores que afetarão se nós a compreenderemos ou não. os relacionamentos.. a fim de conduzi-los à salvação. nós não podemos nos aproximar dela como o fazemos com outro livro qualquer. Ler rapidamente uma passagem da Bíblia. um estudo da Bíblia para descrentes deve focalizar nas verdades Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. um crente não pode compreender inteiramente a Bíblia. inspirada por Deus. eles são limitados em compreendê-la. as ideias. Em muitos casos.10 Ilustração 2. Os estudantes da literatura clássica secular gastam incontáveis horas tentando decifrar o significado dos grandes textos escritos pelos homens. o tempo. Consequentemente. O Espírito Santo deseja mostrar-lhes as verdades do pecado. este processo tem continuado por centenas ou até mesmo milhares de anos desde a escrita dos textos.14). PREPARE-SE PARA A OBSERVAÇÃO Visto que a Bíblia é a Palavra de Deus. Tome um minuto para pensar sobre alguns dos grandes autores clássicos de nosso país. e da busca pelo significado de seus escritos. é uma completa e total tolice. Significa que quando os descrentes estão presentes.com . e supor que a compreendemos. as circunstâncias. quanto mais nós devemos nos esforçar para compreendermos a Palavra viva. Há sempre mais a compreender. os eventos.1 – Observação ‖ Ela mostra claramente os povos. eficaz e inesgotável do Deus Todo-Poderoso.

22-25). ORAÇÃO O estudo apropriado da Bíblia será cercado sempre pela oração.com . Jesus parece dizer que dar a verdade espiritual àqueles que não estão dispostos a obedecer é tão tolo quanto dar pérolas aos porcos (Mateus 7. é ainda mais proveitoso se nós entusiasticamente compartilharmos da mesma refeição. AUTOEXAME É verdade que um pastor ou um plantador de igreja é responsável por ensinar aos outros. DISPOSIÇÃO PARA APRENDER Aproxime-se das Escrituras com uma mente aberta. Durante nosso estudo. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. crescendo diariamente com o estudo da Palavra e da oração. mais severamente nós seremos julgados. pelo menos. Um bom cozinheiro prova o alimento enquanto cozinha para determinar se ele está pronto ou não para ser servido aos outros. Não esteja receoso de mudar seu ponto de vista se Deus mostrar-lhe a verdade sobre uma questão. quando nós terminamos o estudo. ao invés de apenas provar um pouquinho. Deus é muito sério sobre como nós respondemos à Sua Palavra.18). também é útil sempre orar por maior clareza quando vemos algo que nós não compreendemos. Não obedecê-las. Esteja sempre disposto a examinar a sua crença pessoal à luz da Palavra de Deus. Um ministério de ensino será mais rico e recompensador se o mestre estiver compartilhando da abundância da verdade que está aprendendo do Senhor em uma base diária. Esteja disposto a deixar Deus ensinar-lhe o que a Sua Palavra realmente diz. PRONTIDÃO EM OBEDECER Tiago diz-nos que nós não devemos somente escutar a Palavra. mas também obedecê-la (Tiago 1. nós devemos orar e confessar todo pecado ou outro obstáculo que impeça que nós aprendamos da Palavra. Mas isto não o desculpa de primeiramente aplicá-la à sua própria vida. mesmo quando nosso objetivo é pregar aos outros.6). Jesus disse também que pôr as suas palavras em prática era como construir uma casa sobre uma rocha (Mateus 7. Efésios 1. O estudante das Escrituras nunca deve sentir que alcançou o ponto de compreender a Palavra plenamente – isso não é possível.11 básicas do Evangelho. do que se passar por um “perito”. procurar a aplicação para nós mesmos. A Bíblia nos diz para cuidar das Suas ovelhas (João 21. Entretanto. Nós devemos sempre. E finalmente. Antes de começar o estudo.18.24). É muito melhor ser um “aprendiz”. nós devemos orar sobre como Deus quer que apliquemos o que nós aprendemos à nossa própria vida e às vidas dos outros.17). Nós também devemos orar por iluminação (Salmos 119. entretanto. De fato. Quanto mais nós sabemos. era como construir sobre a areia (Mateus 7.26).

esta promessa é apenas para os cristãos. onde Paulo promete que Deus “suprirá todas as necessidades de vocês”. Isto leva tempo. EXAMINE O CONTEXTO O ‘contexto‘ se refere aos versículos que cercam a passagem que está sendo estudada. do capítulo. Compreender o contexto é uma das ferramentas mais valiosas do estudo da Bíblia. Se o processo for apressado. e o que isto significa? Um bom exemplo da importância do contexto é Filipenses 4. no entanto.12 GASTE TEMPO SUFICIENTE Há alguns princípios comprovados para compreender o foco geral de uma passagem bíblica.com . o contexto do versículo 19 é de uma promessa àqueles que se sacrificaram financeiramente para o sustento de um plantador de igrejas (Paulo) que pregava o Evangelho aos perdidos (em Roma. é frequentemente ignorada. Quando nós olhamos o contexto. O contexto do verso 18 mostra que Deus se agradou daquela oferta. visto que Filipenses foi escrita aos crentes. mas dá muito fruto. Muitos reconheceriam que. naquele tempo). O contexto do capítulo quatro está falando especificamente sobre esta generosa oferta que eles tinham enviado a Paulo mesmo sendo pobres. a menos que você possa discernir o tema geral através de diversas leituras. Há muitas passagens onde é fácil ficar preso nos detalhes. um estudo mais profundo do contexto revela que Filipenses é uma carta de agradecimento à igreja dos Filipenses com respeito à oferta que enviaram para Paulo através de Epafrodito. É importante exercitar paciência e determinação para continuar trabalhando até que o texto esteja bem compreendido.  Sobre o quê falam os versículos anteriores e posteriores?  Qual é o tema do parágrafo?  Qual é o tema do capítulo?  Qual o propósito e o tema do livro?  A passagem é do Antigo ou do Novo Testamento. Entretanto. Muitos entendem que isso seja uma promessa incondicional para cada um. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. A primeira etapa é ler o texto diversas vezes para obter uma compreensão geral da passagem. Olhar o contexto significa examiná-lo. o resultado será uma compreensão rasa do texto.19. Uma compreensão boa do foco geral da passagem ajudar-lhe-á a manter um contrapeso apropriado e dividir apropriadamente seu tempo para as diferentes partes do estudo. e do parágrafo dos versículos que nós estamos estudando. nós estamos procurando compreender o que é o tema ou o assunto do livro. Consequentemente.

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Durante o estágio da observação. parábola ou muitas outras possibilidades.com . agora é hora de olhar mais de perto. Há também outros comentários e livros disponíveis que discutem o ambiente e o pano de fundo de um livro ou de um capítulo específico da Bíblia. o capítulo. é melhor limitar o uso destes recursos até o estágio da interpretação. EXAMINE A ESTRUTURA Tendo olhado a passagem à distância. alegoria. procurando e registrando alguns dos seguintes detalhes da estrutura:  Palavras-chave: Note qualquer palavra ou palavras que são repetidas.  Tipo de literatura: Uma passagem bíblica pode ser de história. ou o livro. Não há nenhum substituto para a sua própria leitura das Escrituras e para permitir que elas lhe falem com a orientação do Espírito Santo. O Anexo B lista muitos destes tipos literários. Observar o contexto envolve ler mais do que apenas a passagem em estudo – inclui os versículos circunvizinhos. Isto pode ser útil. mesmo se eles forem de mestres e autores capacitados. assim isso deve ser registrado com cuidado neste estágio.  Ilustrações: O texto fornece ilustrações do que está sendo explicado? Visualize em sua mente a coisa ou ação que está sendo descrita. Gaste um momento para escutar a Deus antes de você pegar um comentário de homens. Frequentemente isto indica o tema. profecia. As percepções e as notas sobre o contexto devem ser registradas com cuidado. Nós damos um passo atrás e olhamos a passagem à distância antes de seguirmos para um exame mais próximo. foque no que você vê na passagem e no contexto. Entretanto.  Comparações e contrastes: É algo que se parece com algo mais ou é o oposto?  Progressão de uma ideia: Uma coisa é construída sobre a outra? Elas estão vinculadas a outras ideias como em uma cadeia?  Verbos: Há algum tipo de ação? Há uma ordem a ser obedecida?  Conjunções: alguma coisa é igual à outra coisa? Frequentemente a conjunção “mas”‖ aparece em contraste e as palavras “como”‖ ou “assim também”‖*e relativos+ podem indicar comparação. verdade didática.13 Algumas Bíblias têm notas antes de cada livro que explicam sobre o que é o livro em particular. lógica. Leia a passagem diversas vezes. Notar o tipo de literatura da passagem afetará a interpretação no próximo estágio. Serão de grande importância no estágio da interpretação.

naturalmente. Outras perguntas tendem a serem variações dessas seis.14 FAÇA PERGUNTAS: QUEM? O QUE? ONDE? QUANDO? COMO? POR QUÊ? O melhor método para descobrir o conteúdo e significado de uma passagem bíblica é fazer as perguntas-chave sobre ela. Ilustração 2 – Questões-Chave da Observação Há. Esteja preparado para o tempo e o esforço que isso exige. Somente então você será capaz de aplicá-la com confiança em sua própria vida. anote a pergunta e volte a ela depois. Elas podem ser importantes. e ensiná-la como “assim diz o Senhor..”‖aos outros. MODELO DE OBSERVAÇÃO Nós usaremos as seis perguntas para ver o que nós podemos descobrir sobre a verdade de Deus em uma passagem do Antigo Testamento sobre um jovem chamado para servir a Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. anote-as com cuidado. medite nelas. Se você fizer uma pergunta e não puder encontrar a resposta. Amostras de variações destas perguntas são apresentadas na seção seguinte. melhor). A Ilustração 2 mostra as seis perguntas-chave que devem ser feitas e respondidas. e peça que Deus lhe mostre as respostas. e registrar as respostas. Enquanto você faz as perguntas. Ao contrário. outras perguntas possíveis. ore sobre elas. assim como as respostas. em uma folha de papel. você deve usar cada forma destas perguntas que você puder imaginar (quanto mais.com . mas estas são as mais importantes. mas valerá à pena quando você chegar a uma compreensão mais clara da passagem.. De modo ideal. Você necessitará consultá-las no estágio da interpretação. Não negligencie essas perguntas.

15

Deus. Enquanto nós estudamos esta passagem, tornar-se-á muito claro que ele foi chamado
para uma posição que era radicalmente diferente de seus contemporâneos. Sem dúvida,
alguns serão capazes de se identificar com as lutas que este jovem teve que enfrentar
quanto respondeu ao chamado de Deus. A passagem é encontrada em Jeremias 1.
Abra a sua Bíblia nessa passagem, ore por iluminação, e depois procure as respostas às
seguintes perguntas. Anote especialmente os tipos das perguntas que são feitas. Em seu
próprio estudo, mais tarde, você necessitará elaborar perguntas similares para fazer a
respeito de outras passagens enquanto você as estuda. Escreva as respostas ao lado de cada
pergunta.

QUEM?

A quem esta parte da Escritura é atribuída (v. 1)?

Quem são as pessoas mencionadas nesta passagem (vs. 1-2)?

Quem são os reis mencionados nos versículos 2-3?

Quem são as pessoas que Deus está chamando para trazer o desastre sobre a terra
(v.15)?

Os versículos 18-19 listam a principal oposição de Jeremias. Quem serão estas
pessoas?

(Outras?)

O QUE?

Qual evento em especial é mencionado no começo do v. 2?

É possível deduzir qual era a posição de Jeremias com o v. 2?

Se for, qual é essa posição?

De acordo com o versículo 2, quais eventos aconteceram no fim do reinado de
Zedequias?

O que aconteceu com Jeremias no v. 3?

Qual foi a “palavra do Senhor” que veio para ele (versículo 5)?

Quais são as quatro ações específicas atribuídas a Deus por Ele mesmo no versículo
5?

No versículo 5, qual deveria ser a posição de Jeremias?

Qual era a extensão da posição de Jeremias? Limitada à nação de Israel ou muito
mais ampla?

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.com

16

Qual foi a resposta de Jeremias no versículo 6?

Qual foi a resposta de Deus a Jeremias nos versículos 7-8?

Quais são os dois imperativos que Deus dá a Jeremias nos vs. 7-8?

Quais eram as opções que Jeremias tinha de acordo com o versículo 7?

Qual foi a emoção de Jeremias que Deus tratou na primeira parte do versículo 8?

Quais as duas razões dadas a Jeremias para ele não temer (versículo 8)?

O que o Senhor faz com Jeremias no versículo 9?

O versículo 10 descreve a tarefa de Jeremias. Quais foram os elementos dessa
tarefa?

Qual é a progressão notada no versículo 10?

Quais foram as duas coisas que Deus mostrou a Jeremias nos versículos 11-16?

O que o versículo 12 descreve Deus fazendo?

De acordo com os versículos 14-16, o que estava para acontecer com o povo de
Deus?

Quais foram as razões específicas de Deus para trazer juízo ao Seu povo (v. 16)?

Quais foram as instruções que Deus deu a Jeremias no versículo 17?

Quais mandamentos foram repetidos desde o começo?

Qual foi a nova promessa (versículo 17)?

O que o povo do versículo 18 faria a Jeremias (versículo 19)?

Qual é a promessa que Deus dá a Jeremias para as batalhas adiante (v. 19)?

(Outras?)

ONDE?

Onde é o ambiente desta passagem de acordo com o v.1?

Onde isto está localizado?

De onde viria o povo descrito no v. 15?

(Outras?)

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.com

17

QUANDO?

Quando é o período de tempo descrito para o conteúdo em geral deste livro?

No versículo 5, quando Deus conheceu (escolheu) Jeremias?

No versículo 5. Quando Deus separou Jeremias para o ministério?

Quando aconteceu a ação no v. 18?

(Outras)?

POR QUÊ?

Por que Deus está “vigiando” no v. 12?

Por que Deus está pronunciando um juízo sobre Seu povo (v. 16)?

(Outros?)

COMO?

Como Jeremias é descrito no versículo 1?

Como Hilquias, pai de Jeremias, é descrito?

Como Jeremias se dirige a Deus no v. 6?

Como Jeremias responde à Palavra de Deus no v. 6?

Como Deus descreve a Jeremias no versículo 18?

Liste também outras observações que você fez concernentes a Jeremias 1.

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.com

INTERPRETAÇÃO: O SEGUNDO ESTÁGIO DO MÉTODO INDUTIVO A interpretação responde à pergunta: o que o texto que dizer? Esta sessão apresenta algumas diretrizes para discernir o que as Escrituras realmente dizem. a tradição e o intelecto humano podem se desviar. Ela serve como o único padrão pelo qual nós medimos e avaliamos toda doutrina. prática ou tradição da Igreja. a Bíblia é o recurso mais importante que nós temos como líderes de igreja. A história. que nós saibamos “manejar bem a Palavra da verdade”.com . mas somente dar uma introdução. Satanás. É importante. muitas controvérsias diferentes foram criadas por uma compreensão falsa daquilo que a Bíblia diz. mas a Bíblia permanece sendo a verdade de Deus. certamente.1 – A Interpretação Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. consequentemente. Ela nos equipa para toda boa obra. Ao longo dos séculos. o que certamente descreve o nosso ministério de liderar e multiplicar igrejas através da terra. Nós queremos também usar a mesma passagem de Jeremias 1 e aplicar esses princípios para obtermos uma compreensão mais clara dessa passagem bíblica. não poupou nenhum esforço para diminuir a Bíblia e sua verdade. Somente a Palavra de Deus. Nosso inimigo. não quer ser culpado de adição a ou de apoiar esses falsos entendimentos da Palavra de Deus. viva e eficaz. Nós não pretendemos tratar deste assunto plenamente. pode penetrar os corações e as almas daqueles a quem nós procuramos ganhar para o reino de Deus. Ilustração 4.18 Capítulo III INTERPRETANDO A PALAVRA DE DEUS INTERPRETAÇÃO À parte do Espírito Santo e da oração. E você.

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Os estágios de observação. Se ninguém morar na casa (aplicação) a construir foi. seriamente e pensativamente. então. A Interpretação é a fase onde o proprietário de fato constrói a casa a partir dos materiais. Realmente. Com esta analogia em mente. não será possível completar a casa. Raramente nós anotamos tudo o que é importante em uma passagem.19 O estágio da interpretação segue o estágio da observação do estudo indutivo da Bíblia. um desperdício de tempo.  Identificar a mensagem comunicada àquelas pessoas em seu tempo. A observação seria a coleta dos materiais. você deve retornar ao estágio da observação e fazer mais perguntas. visto que eles não possuem fatos suficientes para interpretar a passagem com precisão. fica claro que a interpretação deve ser feita com cuidado. supor que Deus falaria de uma maneira similar em uma situação similar – resultando em um princípio bíblico geral. A Aplicação é a fase onde o proprietário se muda para a casa e vive ali.com . isto é normal. assim como um construtor que quando fica sem material tem que adquirir mais. Se em qualquer momento você achar que não tem fatos suficientes para decifrar o significado da passagem bíblica. morar na casa será perigoso. Se a casa não for construída cuidadosamente (interpretação). Se os materiais estiverem faltando (observação). a sua interpretação frequentemente é defeituosa. então. Portanto. Isto parece óbvio. Como consequência. mas frequentemente todos aqueles que estudam a Bíblia se apressam para este estágio sem fazer um trabalho completo de observação. Nós podemos. com cuidado e seriamente. interpretação e aplicação podem ser comparados ao processo de construir uma casa. Cada estágio é igualmente importante e todos são interdependentes. e indicar a mensagem que Deus comunicou naquela situação. a interpretação envolve:  Compreender a situação e as pessoas bíblicas (audiência) originais.  Formular um princípio que resuma esses fatos e que se aplicariam a uma situação semelhante em qualquer época – especialmente hoje. O PROCESSO DE INTERPRETAÇÃO Quando nós interpretamos uma passagem da Escritura. nós procuramos descrever claramente a situação bíblica original.

um desafio. Em alguns casos. o propósito do escritor e o propósito de Deus devem ser o mesmo. nós temos na mente tanto o escritor humano como também Deus. que guiou a composição.2 – Usando A Indução Para Descobrir o Princípio Bíblico O princípio que resulta da interpretação pode ser uma advertência. DETERMINE O PROPÓSITO PRINCIPAL DO AUTOR Quando nós falamos sobre o autor da passagem. entretanto. A prática. uma promessa. de identificar os mais importantes e de compreender a mensagem principal da passagem bíblica. a oração e a sensibilidade à direção do Espírito Santo são necessárias a fim de desenvolver a habilidade de peneirar todos os fatos do estágio da observação. Uma coisa importante é compreender a situação original da maneira mais clara possível para que possamos dizer com confiança “assim diz o Senhor” ao aplicarmos à nossa própria vida e as dos outros. À exceção de algumas profecias que o escritor humano não compreendia. Ou seja. Geralmente. mas você estará procurando a seguinte informação:   Sobre qual assunto o autor está escrevendo? O que ele está dizendo sobre o assunto? Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. será necessário procurar os indícios e as observações chaves. O contexto é normalmente o indicador mais importante do tópico ou do ponto principal. As palavras ou frases repetidas também são indícios valiosos. o ponto principal pode claramente ser indicado na passagem.com . Cada passagem será diferente.20 Ilustração 4. é mais do que uma questão de seguir certas regras – embora as regras e as diretrizes existam. FILTRE OS FATOS DA OBSERVAÇÃO PARA ENCONTRAR OS FATOS-CHAVE A interpretação é mais do que uma arte. é uma ciência. etc.

A descrição mais plena da mensagem da passagem bíblica será construída sobre esta declaração. inspirada por Deus. Continuando a analogia de construir uma casa. isto é como pôr o alicerce corretamente. confrontadores. Que estilo ele usa? Por quê? Qual método e qual lógica? Por que ele escolheu esta maneira de apresentá-la? Deve ser possível anotar tanto o conteúdo da passagem como também a atitude ou a emoção que está sendo comunicada. o próximo passo é descrever como o autor constrói sobre o propósito na passagem bíblica. à luz da Escritura e não as Escrituras à luz dessas coisas1. Nem todos concordam com essas afirmações e esta é a fonte de muitas das discordâncias no mundo religioso. a responsabilidade e o privilégio de investigar e interpretar a Palavra de Deus com a ajuda do Espírito Santo.21 O ideal é ser capaz de resumir esses pontos sobre uma dada situação em uma só sentença concisa. atitudes. ações. 2. 6. Você deve interpretar a história. A fé que salva e o Espírito Santo são necessários para entender as Escrituras.com . A Bíblia é a Palavra de Deus e tem a autoridade de Deus. Os textos podem ser incentivadores. 5. O propósito primário da Bíblia não é aumentar o nosso conhecimento. apaziguadores. DETERMINE O FLUXO DE PENSAMENTO DA PASSAGEM Uma vez que o propósito (ou mensagem) principal do autor tenha sido declarado. sarcásticos. PRINCÍPIOS GERAIS DA INTERPRETAÇÃO BÍBLICA 1. como também o será na aplicação. irritados. há algumas regras básicas que devem ser seguidas. 3. mas mudar as nossas vidas. As regras descritas abaixo aceitam que a Bíblia é a Palavra de Deus. 4. argumentativos. assim como a fonte de muitas seitas.. Isto pode exigir várias tentativas antes de acertar. etc. experiência pessoal. desafiadores. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. e que Deus pretende que nós a leiamos e compreendamos. Cada cristão tem o direito. 1 NT: Isso não significa ignorar o contexto sociocultural em que os eventos ou fatos ocorreram como o texto indica logo a seguir. etc. AS REGRAS BÁSICAS DE INTERPRETAÇÃO Embora a interpretação seja essencialmente uma arte a ser desenvolvida com a prática. A Bíblia é seu próprio e melhor intérprete. refletindo o caráter de Deus.

Sempre pense em como os ouvintes originais (audiência original) teriam compreendido e reagido à mensagem. a maioria das passagens faz sentido quando nós olhamos com cuidado as palavras e a gramática. Este erro ocorre quando o intérprete já sabe o que quer dizer e não está particularmente interessado em descobrir o significado do texto. O trampolim não é central ao seu desempenho – ele apenas o ajuda a começar.com . Há certamente algumas passagens que são muito difíceis de compreender. que escreveu a Palavra para nos comunicar a verdade. Não adicione seu próprio pensamento ou a tradição de sua igreja ao que a Bíblia diz. 3. Você não deve ser o ‘esclarecedor’ de um assunto mais do que as Escrituras. é melhor admitir que nós ainda não a compreendemos do que tentar fabricar algum tipo do significado que seja difícil de sustentar. Você deve interpretar as palavras de acordo com seu significado no contexto histórico e cultural do autor. Trampolim Este tipo de erro recebe seu nome do trampolim que os ginastas usam para ajudar a saltar mais alto. que são claras. Não tente achar muitas coisas nesse tipo de passagem. mas é igualmente inaceitável. 2. 4. HISTÓRICO E TEOLÓGICO 1. (Veja o Anexo A. para ver uma descrição dos diferentes tipos de linguagem figurada). Nós nunca devemos procurar significados escondidos quando um é apresentado claramente. “A Linguagem da Bíblia”. pois o Senhor às vezes muda a Sua maneira de tratar com os Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Ignorar a revelação progressiva É impossível compreender uma passagem se nós nos esquecermos da natureza progressiva da Escritura. Envolve ignorar o claro significado das Escrituras e tentar encontrar alguma mensagem escondida. Alegoria Este método é também muito comum. OS ERROS COMUNS DA INTERPRETAÇÃO QUE DEVEM SER EVITADOS Os três erros comuns na interpretação acontecem por causa da falha em recordar os atributos-chave das Escrituras. porque você (ou outra pessoa) poderia acreditar que esses pensamentos são realmente bíblicos.22 OS PRINCÍPIOS GRAMATICAL. Isto insulta ao Senhor. A linguagem figurada normalmente tem uma intenção principal. É importante entender a gramática de uma passagem bíblica antes de tentar entender a verdade teológica que ela ensina. Ele olha rapidamente uma passagem e “salta” dali para algum outro tópico ou ensino que ele quer realmente discutir. Até mesmo no caso de uma passagem difícil. Entretanto.

Tenha especial cuidado com as Bíblias de referências cruzadas. Frequentemente. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Consequentemente. MAS USE-AS CUIDADOSAMENTE Há muitas ferramentas e ajudas que auxiliam no processo de interpretação. Deus exigiu uma série de sacrifícios literais de animais.com .12). FILTRE AS OBSERVAÇÕES PARA ENCONTRAR OS FATOS-CHAVE Enquanto eu vejo as minhas observações sobre Jeremias 1. Eles foram criados para ajudar. Atlas e muitos outros livros. isso seria um insulto a Cristo. Nenhum sacrifício desse tipo é requerido no Novo Testamento.. Ele cumpriu todos os requerimentos do Antigo Testamento (Hebreus 9. Uma declaração concisa do ponto principal. Siga o formato mostrado abaixo. EXEMPLO DE INTERPRETAÇÃO Consulte as suas notas de observação sobre Jeremias 1 e trabalhe com o processo de interpretação. elas indicam apenas outros versículos que têm a mesma palavra ou frase. O que Jeremias está dizendo sobre este assunto é.. Quando o Cordeiro perfeito de Deus morreu no Calvário. Manuais Bíblicos. no Antigo Testamento. USE “AJUDAS”.. Dicionários. parece que as observações mais importantes para mim são.. Estas incluem: Comentários.. DESCREVA O FLUIR DO PENSAMENTO Jeremias desenvolve a intenção ou ponto principal da passagem por. estes sacrifícios eram somente provisórios.23 homens. refletindo as duas ideias acima é. Bíblias com Referências Cruzadas. Bíblias de Estudo com anotações. DECLARE A INTENÇÃO OU PONTO PRINCIPAL O assunto do capítulo é.. Use-os quando for necessário compreender as coisas que não estão claras a você. Ainda que estes possam ser muito úteis... eles não devem substituir o esforço pessoal para compreender uma passagem bíblica. (liste-as em uma folha à parte). as decisões de interpretação devem ser feitas com cuidado e considerando o ensino mais amplo da Palavra. Os versículos consultados podem ou não algo a ver com o tópico da passagem.. Se alguém fosse sacrificar hoje um cordeiro por seu pecado.. Por exemplo. Entretanto. não para fazer o trabalho por você.

com . As que seguem são oferecidas para ajudá-lo a começar o processo.24 ALGUMAS QUESTÕES SOBRE O “SIGNIFICADO” Enquanto você trabalha usando as declarações acima. pode ser útil considerar as seguintes questões sobre o significado do texto. Talvez você pense sobre outras questões que sejam boas ou até melhores.. arruinar e destruir.. despedaçar. eu o separei. Versículo 5  Qual o significado de que o Senhor “conhecia” a Jeremias?  O que significa ser “separado”?  Quais são algumas das implicações da declaração “antes de você nascer. para edificar e plantar” significa?  O que você pode presumir sobre o caráter de Jeremias que o capacitaria a continuar com o plano de Deus? Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.”?‖ Versículo 6  Por que Jeremias podia considerar a si mesmo como uma “criança”?  Por que você supõe que Jeremias respondeu da maneira que ele fez? Versículo 7  Como você caracterizaria um chamado de Deus pelo que você vê neste versículo?  Qual a sua resposta para o que a questão anterior diz sobre Deus e Seu caráter? Versículo 8  O que as palavras do Senhor dizem sobre a resposta das pessoas para o futuro ministério de Jeremias?  Que motivação há para Jeremias frente à oposição? Versículo 9  Como o Senhor “colocou as Suas palavras” em Jeremias? Versículo 10  O que você pensa que a frase “para arrancar.

o ponto principal se relaciona ao contexto específico de Jeremias há mais de 2.. A declaração deve ser bem similar à Intenção ou Ponto Principal.”‖ou “Quando isso acontece. Versículo 18  Qual o significado e importância das frases “uma cidade fortificada. Do meu estudo de Jeremias 1. O princípio que você quer formular agora deve ser válido para qualquer época. especialmente para hoje. nós devemos.”.25 Versículo 12  Que princípio você encontra neste versículo concernente ao envolvimento de Deus no ministério daqueles que Ele tem chamado? Versículo 16  O que este versículo mostra sobre o caráter de Deus.. uma coluna de ferro e um muro de bronze”?  Por que o povo do versículo 18 se oporia à pessoa e mensagem de Jeremias?  Como Deus fortifica e prepara Seu povo hoje para permanecer com Ele? Versículo 19  O que este versículo mostra sobre o caráter e compromisso de Deus para com aqueles a quem Ele chama? O PRINCÍPIO BÍBLICO O passo final no processo de interpretação é tentar declarar o significado da passagem com um princípio bíblico conciso.com . E com a ajuda de Deus. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. A forma de declarar o princípio seria alguma coisa como: “Neste tipo de situação.500 anos atrás. Deus. o fraseado exato do princípio variará de uma passagem bíblica para outra. é possível.. E o princípio também deve ser tão específico quanto possível. mas é importante. mesmo quando Ele venha julgar Seu próprio povo?  Deus foi justo naquilo que Ele planejou fazer ao povo? Por quê? Versículo 17  O que poderia ter sido parte do “prepare-se” de Jeremias?  Por que você acha que o Senhor repetiu novamente o que ele já tinha dito antes? (versículo 8). Este processo não é fácil... eu encontrei o princípio bíblico eterno (registre-o).. Contudo. Naturalmente.

Nós estudaremos o Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. nós necessitamos buscar maneiras práticas de aplicar as verdades que nós aprendemos quando estudamos a Bíblia. está morta” (Tiago 2.20). Assim. Neste capítulo. se não for acompanhada de obras.3). se obedecemos aos seus mandamentos” (1 João 2. a parte mais difícil da vida cristã é aplicar as verdades da Escritura à vida diária. “Assim também a fé. O apóstolo Tiago escreve.1). como eu o sou de Cristo” (1 Coríntios 11. Agora é hora de viver na verdade (aplicação). por si só. Nós podemos obter muito conhecimento e nossa fé pode aumentar com o nosso estudo da Bíblia. nós queremos retornar à passagem em Jeremias 1.1 – Aplicação: O que eu devo fazer? Mesmo quando nós determinamos o que nós devemos fazer. a menos que nós compreendamos como colocar em prática o que temos aprendido tal estudo não terá grande proveito para nós. O apóstolo Paulo fala de aplicar o que tem sido aprendido desta maneira: “Tornem-se meus imitadores.26 Capitulo IV APLICANDO A PALAVRA DE DEUS APLICAÇÃO Por alguma razão. Nos capítulos anteriores. Jesus ensinou que Seus discípulos devem ensinar aos outros “a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei” (Mateus 28.com . nós coletamos nossos materiais (observação) e os construímos em um princípio bíblico (interpretação). O apóstolo João escreve que “Sabemos que o conhecemos. A aplicação pergunta de maneira especial: “o que eu devo fazer?” Ilustração 4.17). Contudo. nós ainda precisamos obedecer ao que a Bíblia ensina.

porque nossas circunstâncias são diferentes. Depois nós podemos ensinar aos outros quando for necessário. É útil considerar cada tópico e depois perguntarmos a nós mesmos. Não importa se o estudo é para o propósito de crescimento pessoal ou para ensinar aos outros. A primeira é o fato de que a aplicação deve ser feita sempre para si mesmo e não apenas para os outros. Se nós não o aplicarmos a nós mesmos primeiro. O segundo ponto importante é assegurar-se de que nosso contexto é o mesmo que o original. grande parte do estágio de aplicação consiste de perguntar: o que em minha vida é similar à situação descrita na passagem?‖ Ilustração 4. APLICAÇÃO: O TERCEIRO ESTÁGIO DO MÉTODO INDUTIVO Há duas questões muito importantes que devem ser tratadas no estágio de aplicação. Nós não podemos e não devemos aplicar às nossas vidas uma mensagem dada às personagens bíblicas a menos que nossa situação seja equivalente. nós nos tornaremos hipócritas. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Portanto. O que quer que seja que ensinemos aos outros sempre deve fluir do que nós já aprendemos e aplicamos à nossa própria vida. procurando por princípios bíblicos que nós possamos aplicar às nossas vidas.27 texto outra vez. levantando questões que nos levem a pensar sobre o que nós devemos fazer em resposta à mensagem.2 – Como Eu Aplico À Minha Vida? O PROCESSO DE APLICAÇÃO A aplicação começa com uma consideração lógica e sistemática das áreas básicas de nossa vida e ministério que devem ser afetadas pelo princípio bíblico que nós temos visto no texto.com . Ainda que os princípios se apliquem a cada um. as aplicações práticas podem muito bem variar de uma pessoa para outra.

Esses tópicos incluem tanto a vida pessoal quanto o ministério. TÓPICOS DE APLICAÇÃO O objetivo final da Aplicação é o desenvolvimento pessoal do caráter e uma maior efetividade no ministério. Elas são:  Há um exemplo a seguir?  Há um pecado a evitar?  Há uma oração a repetir?  Há um mandamento a obedecer?  Há uma condição a suprir?  Há um versículo para memorizar?  Há um erro a reconhecer? Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.28 Como sempre. Há várias áreas ou tópicos que nós devemos considerar quando nós tentarmos aplicar a nós mesmos a mensagem de uma passagem pessoal. este processo deve ser rodeado de oração e acompanhando por uma disposição de aprender e crescer no Senhor. Alguns exemplos são listados aqui: Fé: O que eu posso aprender sobre a fé pessoal? Atitudes: Quais atitudes são boas ou más? Quais são os resultados? Como eu posso mudar as atitudes negativas? Ações: O que eu devo começar a fazer? O que eu devo parar de fazer? Pecados: Quais pecados têm sido apontados em mim? Como eu posso acertar as coisas com Deus/outros? Desafios: Quais desafios se tornaram claros em minha vida pessoal? Nos relacionamentos com os outros? Em meu ministério? Promessas: Quais promessas eu posso reivindicar como sendo minhas? Há condições? Quais são as implicações para minha vida e ministério? Caráter: Quais são as qualidades de caráter que eu preciso desenvolver em minha vida e ministério? QUESTÕES GERAIS Um autor lista várias questões de aplicação que são úteis e podem ser feitas a respeito de qualquer passagem da Escritura.com .

com . Sinta-se livre para adicioná-los enquanto você trabalha com a passagem. Contudo. diferentemente dos estágios anteriores. essas questões se relacionam diretamente ao que você deve fazer como um resultado da mensagem. também é útil olhar cada versículo ou seção e levantar questões mais específicas.29  Há um desafio a enfrentar? QUESTÕES ESPECÍFICAS Tendo feito as questões gerais de aplicação para Jeremias 1. Há um número interminável dessas questões específicas. Versículo 5  O que o ensino deste versículo lhe diz pessoalmente sobre seu relacionamento com Deus. Você só precisa usar a sua criatividade. O importante é abrir seu coração ao Senhor e permitir que Ele mostre-lhe o que Ele quer que seja diferente em sua vida. Alguns exemplos de questões são listados abaixo. o Criador?  O que este versículo lhe diz pessoalmente sobre o seu chamado para o ministério?  Se você não tem um claro senso de chamado. o que este versículo está dizendo para você?  Você sabe qual é a vontade de Deus para sua vida neste momento?  Que impacto este versículo tem com respeito à sua fé na soberania de Deus?  Você concorda? Você aceita este conceito sem reserva? Versículo 6  Você se identifica com a hesitação de Jeremias em responder ao desafio de Deus?  Quais têm sido as suas ―desculpas‖?  Você ainda está oferecendo desculpas? O que você deve fazer a este respeito? Versículo 7  O que você pensa pessoalmente sobre a resposta de Deus a Jeremias?  Como você se sente sobre a aparente falta de flexibilidade‖ da parte de Jeremias ao recusar o chamado de Deus? Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. visto que elas diferem em cada passagem.

Quais são alguns dos obstáculos que você enfrenta ao avançar para alcançar este mesmo alvo de edificar o reino de Deus por plantar/desenvolver novas igrejas?  Como você se sente sobre a perspectiva de estar em uma posição onde você possa ter que ir contra a tradição e líderes que se oporiam às suas ideias de plantar/pastorear/liderar uma igreja?  Como você trataria com os obstáculos e aqueles que podem ser seus opositores? Versículo 12  Como o princípio deste versículo pode ser aplicado a você pessoalmente?  O que este versículo faz à sua confiança como um líder de igreja? Versículo 16  Como você lida com a questão de “outros deuses”‖ em sua própria vida? Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.com . O que você sente pessoalmente sobre não ter qualquer escolha real na questão do chamado de Deus? Você tem uma escolha?  Este versículo cria um problema para você na área do livre arbítrio do homem e a soberania de Deus?  Se não cria um problema. como você responderá? Versículo 8  O que este versículo significa para você pessoalmente?  Como você o aplica à sua situação pessoal e ministerial? Versículo 9  Como você descreve uma situação na qual Deus tenha se encontrado‖ com você pessoalmente? Versículo 10  O que este versículo diz para você pessoalmente sobre o objetivo final de Deus para seu ministério?  Você pode ver qualquer similaridade entre a tarefa de Jeremias e a sua como um plantador ou pastor de igreja?  Havia obstáculos que Jeremias teve que enfrentar e vencer para alcançar o objetivo de edificar e plantar novamente.30  Parece que não havia espaço para Jeremias tomar sua própria decisão.

Como Deus tem lhe fortificado para permanecer do lado Dele? O que Deus tem lhe dado para estar com você em todas as circunstâncias? Como isto faz você pensar/sentir sobre Deus e Sua provisão para você e seu ministério? SUMÁRIO A Aplicação que eu vejo para minha vida e ministério em Jeremias 1 é: Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.com . etc. materialismo.31  O que você necessita fazer para assegurar-se que sua lealdade é apenas para com Deus e não para com “outros deuses”. isto é.? Versículo 17  Como você qualifica a sua prontidão nesta questão se ser capaz de permanecer a favor de Deus contra toda oposição?  O que você precisa fazer pessoalmente para se preparar para seu futuro ministério?  Quais são as áreas de sua vida que necessitam ser espiritualmente reforçadas? Versículo 18    Deus fortificou a Jeremias. nacionalismo.

Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. nós discutiremos algumas das diretrizes para aplicarmos o método indutivo a esses outros tipos de estudos. Quando nós usamos este método para estudar a Bíblia. Neste capítulo.32 Capítulo V USANDO O ESTUDO INDUTIVO As lições anteriores explicaram como o método indutivo de estudo da Bíblia trabalha a descoberta e aplicação do significado da Palavra de Deus. quando nós usamos o método indutivo no estudo da Bíblia. Nós temos usado o método indutivo apenas para examinar umas passagens curtas. Contudo.com . nós terminamos tentando fazer com um versículo diga o que nós já compreendemos ao invés de aprender com ele. interpretação e aplicação – são mostrados na Ilustração 5. você deve rever os princípios estudados nos capítulos anteriores. A RAZÃO PARA O MÉTODO INDUTIVO O método dedutivo começa com um entendimento pré-existente ou fato que determina o significado do que está sendo estudado. A ênfase está nas Escrituras e não em nossa prévia compreensão da passagem. nós vamos à passagem para aprender e permitir que a Palavra fale conosco.1. REVISÃO DOS PRINCÍPIOS DO ESTUDO INDUTIVO Antes de aplicar o método indutivo de estudo da Bíblia mais amplamente. Nós esperamos que isto já tenha aprimorado o seu estudo da Palavra. o que ela quer dizer e o que eu devo fazer a respeito disso. Em contraste. o método indutivo de estudo pode ser usado para estudar porções maiores da Bíblia ou para comparar versículos de diferentes seções – como seria necessário em um estudo de tema ou biográfico. O método indutivo nos conduz através do processo de perguntar o que a Bíblia diz. PASSOS DO MÉTODO INDUTIVO Os três passos do método indutivo – observação. Começa por gastarmos tempo examinando bem de perto o conteúdo das Escrituras e termina por colocá-lo em prática em nossa vida e ministério.

Estes incluem:  Fazer muitas boas perguntas tais como “quem?”. onde é necessário edificar um largo e forte alicerce de observação antes de construir nossa interpretação sobre ele e aplicá-lo às nossas vidas.  Orar. como nós veremos abaixo.com . você pode estudar Paulo durante suas jornadas missionárias ou Davi Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.  Comparar o contexto bíblico e o atual. “o que?”. Se isto envolver um grande número de passagens bíblicas. “onde?”.  Declarar o princípio bíblico.33 Ilustração 5. Há certo número de princípios gerais que são importantes. pode ser útil estudar apenas um evento em particular ou um período de tempo na vida da personagem.  Entender o contexto. A ÊNFASE DO MÉTODO INDUTIVO O método indutivo de estudo da Bíblia pode ser usado para muitos tipos de estudos da Bíblia. Por exemplo. não importa que tipo de estudo você esteja fazendo.  Entender a revelação progressiva. ESTUDOS BIOGRÁFICOS Estudos biográficos ou estudos de personagens envolvem estudar tudo o que está registrado sobre uma determinada pessoa na Bíblia.1 – Três Passos É importante trabalhar através desses passos em ordem. Consulte os capítulos anteriores para maiores informações sobre esses princípios. “como?” e “por quê?”  Procurar a intenção ou ponto principal.  Compreender o propósito do autor. sem pular à frente. O processo é como uma pirâmide.

Uma boa pare da Bíblia diz respeito à obra de Deus nos indivíduos para levá-los a isto.com . Finalmente. Ilustração 5. com Daniel nós aprendemos sobre oração. desafios. com uma significativa exceção. considere a vida inteira da pessoa e como a seção escolhida se encaixa com o todo. com Paulo nós aprendemos sobre missões. COMO FAZER UM ESTUDO BIOGRÁFICO Os estudos indutivos biográficos seguem um padrão similar de observação. para aplicar a Bíblia com maior precisão. Quais outros exemplos vêm à sua mente? Por usarem estórias sobre as vidas das personagens bíblicas. Por exemplo. A Ilustração 5. o princípio bíblico para cada passagem é determinado. os líderes cristãos podem ser capazes de comunicar muitas verdades importantes àqueles a quem eles estão procurando evangelizar. Depois. 1 Coríntios 10. Mas. Contudo. Ao estudar as vidas das personagens bíblicas com suas forças e fraquezas. um princípio comum é formado a partir dos princípios individuais. sobre quem tem chegado o fim dos tempos”. POR QUE FAZER UM ESTUDO BIOGRÁFICO? Todo mundo gosta de uma boa história. a aplicação comum que resume todas as passagens é formulada e colocada em prática. A Bíblia está cheia tanto de exemplos negativos como positivos vistos nas histórias das pessoas. Contudo. É fácil se identificar com os problemas.2 mostra como a observação é feita em cada passagem. Bons princípios de estudo da Bíblia devem ser aplicados aos estudos biográficos assim como qualquer tipo de estudo da Bíblia. tentações.11 é o versículo-chave: “Essas coisas aconteceram a eles como exemplos e foram escritas como advertência para nós. a interpretação requer um passo extra. interpretação e aplicação assim como nos textos individuais. nós podemos aprender muitas lições para ajudar-nos a conformar-nos à imagem de Cristo. é necessário compreender o que a Bíblia está ensinando através da vida da pessoa. As seções abaixo expandirão esses conceitos. mesmo nessas situações.2 – Estudo Biográfico Aplicação Comum Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. com Abraão nós aprendemos sobre a soberania de Deus em ação. com Jonas nós aprendemos o que acontece com uma pessoa tentando fugir de Deus. Primeiro. alegrias e vitórias dos outros quando estes são vistos em forma de história.34 durante sua luta contra o Rei Saul.

 Faça uma lista de TODAS AS REFERÊNCIAS bíblicas para essa pessoa.). Cada uma das passagens que você seleciona para estudar tem um propósito específico e um ensinamento próprio. usando as diretrizes apresentadas nas discussões anteriores do método indutivo. Normalmente.  Formule e faça tantas questões de observação quando for possível (Quem? O que? Onde? Quando? Como? Por quê?). personalidade.  Dê atenção especial às indicações de caráter. etc. Interpretação A Interpretação é um processo de duas partes quando ela envolve mais de uma passagem das Escrituras – como é frequentemente o caso em um estudo biográfico. Simão para Pedro. Suponha que você escolha estudar uma porção da vida de Davi. Jacó para Israel. o Quando e onde ela viveu? O que nós sabemos de outras fontes. pensamentos ou ações da pessoa que você está estudando. Cada um desses propósitos deve ser descoberto e declarado como um princípio bíblico. etc. eles adicionam alguma informação. Outra enfatiza sua vida de Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. problemas enfrentados. o Relacionamentos: O que dizer de seu relacionamento com Deus? Como ele se dava com os outros? Registre e resuma suas notas para cada versículo. Por exemplo:  o O que nós podemos aprender sobre seus ancestrais e família? o O significado de seu nome é importante? Ele foi mudado? Se ele foi. realizações.  Organize os versículos em ordem cronológica. mas eles podem ser diferentes. sobre a vida em seus dias? o Quais eventos significativos ocorreram em sua vida? (Crises. Cada passagem ensina uma verdade específica em um contexto específico. Por causa da unidade da Escritura. Uma vez que esse princípio para cada passagem individual tiver sido declarado é possível terminar o processo de interpretação por combiná-los cuidadosamente e completamente em um princípio que resuma a contribuição de cada parte. chamado para uma tarefa específica. use uma concordância ou dicionário bíblico. qual foi o significado dessa mudança? Por exemplo. Você necessita descobrir que verdade é essa para cada passagem antes de proceder com a interpretação. Se estiver disponível. esses propósitos nunca se contradirão. Abrão para Abraão. Uma passagem ensina que ele foi dedicado à Palavra. Use os passos abaixo como um guia:  Selecione a pessoa da Bíblia que você deseja estudar.com . tanto bíblias quanto não bíblicas.35 Observação A observação envolve examinar detalhadamente todas as passagens relevantes – de uma vez só.

 Mateus – apresenta Cristo como o Messias Judeu (real). Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Isto é. contudo.36 oração. Há muitas questões de interpretação que você pode perguntar para descobrir a aplicação mais importante para você. Cada livro dos Evangelhos descreve um importante aspecto ou caráter melhor do que os outros. e você deve permitir que Ele lhe ensine e guie através de todo o processo.com . Cada livro da Bíblia desenvolve esse tema comum por contribuir com alguma coisa única. Uma terceira enfatiza sua confiança em Deus em tempos de aflição. Enquanto você dá este passo. Quatro pessoas escreveram os Evangelhos e cada um escreveu sobre a vida de Jesus.  Marcos – apresenta Cristo como o Servo (humilde)  Lucas – apresenta Cristo como o Filho do Homem (humano)  João – apresenta Cristo como o Filho de Deus (divino) Cada um destes retratos de Cristo é verdadeiro e. ESTUDO DE LIVROS A maioria dos estudiosos da Bíblia concorda que a Bíblia tem um tema comum – embora eles debatam sobre como declará-lo com exatidão. Aplicação Uma vez que seu estudo da personagem tiver definido um princípio bíblico comum você poderá comparar a sua situação com a dela e determinar o que você deve fazer. Cada um foi escrito a partir de uma perspectiva única. Os quatros Evangelhos cooperam para descrever o Senhor mais plenamente. Um princípio comum e apropriado pode ser que devamos nos dedicar à Palavra e à oração quando confiarmos em Deus em tempos difíceis. Um bom exemplo disto é visto nos Evangelhos. cada um é diferente. você buscará maneiras nas quais seus contextos (seu e da personagem bíblica) são semelhantes e responder de acordo com o ensino que você tem visto na Palavra. Isto inclui:  Como a minha experiência é similar a da personagem bíblica?  Eu tenho os mesmos pontos fortes? As mesmas fraquezas?  Por que Deus inclui esta pessoa na Escritura?  Quais as coisas específicas que Deus quer ensinar-me através do estudo da vida da personagem? Nota: um exemplo de um estudo biográfico sobre a vida de Barnabé é encontrado no Anexo C. Há muitas similaridades nos Evangelhos e também muitas diferenças. você pode querer revisar algumas das passagens que o Espírito Santo trouxer à sua mente. Este princípio resume o ensinamento de todas as três passagens.

Os benefícios. procure os seguintes fatos do “ambiente”: Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. todos os sessenta e seis livros da Bíblia cooperam para apresentar a plena mensagem que Deus tem para nós.37 Da mesma maneira. facilmente se mostrarão dignos de seu tempo. POR QUE ESTUDAR UM LIVRO? Visto que todos os sessenta e seis cooperam para nos apresentar a mensagem de Deus. assim como não é suficiente olhar apenas para trechos selecionados do livro. Um livro enfatiza a condição do homem caído e perdido. outro a Sua ira. Alguém luta com o legalismo? Vá para Gálatas. contudo. A melhor maneira de estuda-los é ler diversas vezes até que você comece a perceber o tema e as ideias repetidas ou enfatizadas. se você usar uma. Há também outro benefício. Uma vez só não é suficiente. Quando nós compreendemos o tema de cada livro. mas eles também são dirigidos a uma audiência e nós o entenderemos mais claramente se nós o lermos em sua inteireza. o estudo de um livro exige um pouco mais de tempo para ser feito corretamente. nós sabemos para onde nos voltarmos rapidamente para encontrar um problema em particular. Estude o “ambiente” do livro Há certos fatores que nós chamaremos de o “ambiente” do livro. Você pode encontrar algumas destas informações no próprio livro ou nas notas de sua Bíblia de Estudo. Quando você começar o seu estudo. O estudo de um livro consiste de quatro estágios: Leia o livro diversas vezes Muitos dos livros da Bíblia são simplesmente cartas ou mensagens curtas. Alguém questiona a divindade de Cristo? Leia João. quando você tiver tempo para deixar as Escrituras falarem a você primeiro. Outras questões exigirão o uso de comentários. Nós duvidamos de nossa salvação? Leiamos Romanos. Guarde isto para depois. Alguns dos livros maiores (tais como Isaías e Jeremias) foram escritos ao longo de muitos anos. manuais bíblicos ou outros auxílios. Eles foram escritos para serem lidos do começo ao fim sem interrupção. enquanto outro descreve nossa gloriosa salvação através da expiação de Cristo.com . Gaste tempo para lê-lo repetidamente antes de você tentar interpretá-lo. nós devemos ler Juízes. Se nós duvidarmos da seriedade do pecado. não use o diálogo do comentador. limite seu uso destes auxílios aos fatos introdutórios sobre o livro. outro a Sua paciência. Um livro descreve melhor o Seu amor. Quando você começar seu estudo. Normalmente. COMO ESTUDAR UM LIVRO DA BÍBLIA Um estudo de livro usa os mesmos passos do método indutivo que nós temos aprendido. Cada livro tem uma ênfase e mensagem especial. nós precisamos examinar cuidadosamente cada livro se nós quisermos entender com precisão a sua contribuição para esta mensagem.

Por que Deus a escolheu como um autor humano? Qual foi a sua experiência de vida? Que tipo de pessoa ele foi? Quem foi sua família? Quando e como ele foi salvo? Qual era a idade dele? Qual era a sua profissão? Responda tantas questões sobre ele quanto você puder. encontre quem escreveu o livro e então aprenda o máximo possível sobre essa pessoa. profetizado. carta escrita à mão. o autor procurava comunicar uma ideia específica para nós e ele fez isso de uma maneira específica. estude o conteúdo do livro. note como o escritor realiza a tarefa. profecia. didática. Por exemplo. Outros escritores são menos claros.38 • Autor – Se possível.31). O livro terá um tema principal que pode ou não ser fácil de determinar.)? Qual era o relacionamento deles com Deus? Com o autor humano? Qual era a sua situação política? Sua situação religiosa? • Data – Quando o livro foi escrito? Quais foram os eventos importantes que aconteceram na história naquele tempo? Onde este livro se encaixa na revelação progressiva de Deus ao homem? Qual foi o lapso de tempo em que o livro foi escrito? • Estilo literário – Que tipo de estilo literário foi usado (poesia. João declara claramente o tema de seu Evangelho (João 20. Assim acontece com Judas (Judas 3). O tema do livro Agora que você conhece os muitos fatos sobre o livro. etc. Em outras palavras. A primeira é o tema e a segunda é como esse tema é desenvolvido. história. • Recipientes ou Destinatários – A quem o livro foi escrito? Qual era a situação deles naquela ocasião? Por que você pensa que o livro foi escrito? Como ele foi dado a eles (pregado.)? Como este estilo afeta a sua interpretação? Como ele afetou afetado aos recipientes? Estude o conteúdo do livro Há duas considerações principais no estudo de um livro. Enquanto você estuda e faz perguntas. etc.com . Ambos são importantes.3 – Partes de Um Livro O desenvolvimento do tema O conteúdo do livro cooperará para comunicar o tema do livro aos recipientes (e a nós). Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Ilustração 5.

Contudo. ira. você também pode fazer os seus.39 Que tipo de atitude ele expressa (autoridade. Frequentemente. o que o Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. De fato. eloquente. lugares. Esses gráficos não precisam ser bem elaborados – eles são projetados para ajudar-lhe a ver a natureza geral do livro. isto é. personagens.4 é uma amostra de um gráfico do livro de Atos. etc..4 – Gráfico do livro de Atos dos Apóstolos Aplique o tema do livro à sua situação Nesse momento. etc. seu estudo será muito mais proveitoso se você tentar fazer um gráfico por si mesmo antes de consultar outras fontes.)? Que tipo de linguagem ele usa – clara. Há também outras fontes destes gráficos. persuasiva. gentileza. sarcástica. um estudo ou comentário da Bíblia incluirá tais gráficos. Ilustração 5. etc. Você também deve ter determinado o tema e seu desenvolvimento. você deve ter uma boa compreensão de o que o livro diz a partir de sua observação. como sites da Internet. que são discutidos no livro. A Ilustração 5.? Ele foca na mente ou nas emoções? Como? Por que você pensa que ele usa essa abordagem? Faça um gráfico do desenvolvimento do tema do livro Uma técnica útil no estudo de um livro é fazer um gráfico dos principais temas. amor.com .

Leia os versículos que foram escritos primeiros antes dos posteriores. pois os versículos que têm a mesma palavra não se relacionam necessariamente ao seu tópico. para ver quais similaridades existem entre elas e o contexto original do livro.40 livro quis dizer. Dessa maneira.com . POR QUE UM ESTUDO TEMÁTICO? Muitos tópicos (ou verdades bíblicas) são desenvolvidos plenamente através das páginas da Bíblia. Resuma o que ele está Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Deixe o Espírito lhe falar através dele. As regras normais do estudo indutivo se aplicarão a ele. nós queremos estudar um tópico específico. Este tipo de estudo também é conhecido como “estudo temático” ou “estudo tópico”. você desejará trabalhar através dos seguintes passos: Encontre Os Versículos Relacionados – Notas e referências cruzadas nas margens de sua Bíblia podem ajudar-lhe a encontrar os versículos que se relacionam ao seu tema. O único modo de estudá-la adequadamente é fazer um estudo temático. Contudo. As questões que você pode querer perguntar a si mesmo para ajudar neste processo incluem: • O que em minha vida se assemelha à situação no livro? • O que em minha vida se assemelha ao autor do livro? • Como eu teria tratado com esta situação? • O que particularmente falou ao meu coração enquanto eu lia o livro? ESTUDO DE TEMAS Frequentemente. Encontre um versículo que você sabe que é relevante e então comece a seguir as ligações de versículo a versículo. o ensino sobre a oração está em todo lugar nas Escrituras. Por exemplo. O estudo de um livro mostrará apenas uma porção desses temas. você descobrirá a verdade da mesma maneira que Deus a revelou originalmente. um método mais completo é usar uma Concordância para procurar todos os versículos que tratam de seu tópico. O passo final é pensar sobre o que você deve fazer. COMO FAZER UM ESTUDO TEMÁTICO Uma vez que você tenha decidido qual tema estudará. Muitos se estendem por ambos os testamentos. isto envolve examinar sua própria vida e situação. Observe e interprete cada versículo cuidadosamente. Como nos capítulos anteriores. porém. Estude E Resuma Cada Versículo Em Contexto – Evite tornar-se culpado de extrair um versículo de seu contexto e tentar fazê-lo dizer o que você quer que ele diga. Seja cuidadoso. Organize Os Versículos Em Ordem – O tema que você tem escolhido pode ser desenvolvido gradualmente através da Bíblia.

Este processo é essencialmente o mesmo que o do método para o estudo biográfico que é mostrado na Ilustração 5. A principal diferença é que cada passagem diz respeito a um tema ao invés de uma pessoa.com . de forma que ele possa falar claramente conosco.41 ensinando sobre o tema. RESUMO O método de estudo de Bíblia indutivo é útil para muitos tipos de estudo da Bíblia. em vez de forçar a nossa compreensão sobre ela. Até mesmo quando nós estudamos um livro ou passagens múltiplas (como em um tema ou estudo biográfico). para mostrar-lhe como esta verdade deve mudar sua vida e ministério.2. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Resuma O Ensinamento Sobre O Tema – Após você ter estudado os versículos individuais e conhecido o que eles dizem e significam. agora vá e faça o que você tem aprendido (Tiago 1. Você tem se “olhado no espelho”. nós precisamos ter cuidado para estudar cada versículo em seu contexto. resuma seu ensinamento em uma declaração clara que inclua a contribuição de cada versículo. Ele é tão poderoso porque nos lembra a cada momento que devemos deixar a Bíblia falar conosco. Aplique A Verdade – Peça a Deus. de modo sério e compenetrado.22-25).

Contudo. a fonte de autoridade frequentemente é percebida como residindo no pregador. é um bom exemplo. Nenhum ser humano interfere. O estudo indutivo da Bíblia é uma boa maneira para os descrentes descobrirem a mensagem que Deus tem para eles.42 Capítulo VI LIDERANDO O ESTUDO INDUTIVO CARACTERÍSTICAS DE UM GRUPO DE ESTUDO INDUTIVO DA BÍBLIA O estudo indutivo da Bíblia é primeiro e antes de tudo um método para o crescimento pessoal do cristão. isto é. Há algumas diferenças entre um grupo de estudo indutivo da Bíblia e um sermão. as pessoas ouvem o que ele diz. Algumas vezes é bom ouvir um mestre quando as pessoas não estão dispostas a ler a Palavra por conta própria ou quando o mestre tem uma percepção particularmente boa sobre uma passagem ou assunto. Como resultado. e podem ou não reconhecer que a mensagem vem de Deus. onde quer e sempre que seja possível. o estudo indutivo da Bíblia permite que cada membro do grupo foque nas Escrituras. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. a mensagem da Palavra pode ficar nebulosa ou confusa se o orador for fraco. Se os membros são descrentes. Contudo.com . Por outro lado. Os membros podem ou não ser crentes – embora. Se os membros forem crentes. Em ambas as situações. ele também é uma forma muito efetiva de ministrar aos outros. arrepender-se e confiar em Cristo para a salvação. o líder deva ser. E isto normalmente ocorre em um contexto de grupo. pelo estudo pessoal das Escrituras. Nada permanece entre a Palavra e o ouvinte. trazendo convicção ou conforto. há um tempo e um lugar para o ensino. o ensino deve ser equilibrado. e especialmente o capítulo 3. Um grupo de estudo indutivo da Bíblia é um pequeno grupo de pessoas que se reúnem com o propósito de estudar a Bíblia. o líder desejará escolher uma porção das Escrituras para o estudo que explica o evangelho claramente. O Espírito Santo aplica a mensagem diretamente ao coração do leitor. Obviamente. se o orador for muito capaz. o tópico pode ser qualquer coisa de interesse para eles. O ensino deve adicionar ao que nós estamos aprendendo por nós mesmos – ele nunca deve substituir. Ele pode ser usado para evangelismo ou para discipulado. Três das mais importantes diferenças são listadas abaixo. O Evangelho de João. o pregador ou mestre fica entre os ouvintes e a Palavra de Deus. é claro. A Palavra viva e eficaz de Deus é capaz de tocar o mais íntimo de uma pessoa. Em contraste. A AUTORIDADE É AS ESCRITURAS Em um sermão.

visto que você permitirá que haja tempo suficiente para discutir as respostas. Ter alguém nos contando o que é pescar é muito inferior a realmente ir pescar e experimentar a pescaria por nós mesmos. ESTUDE A PASSAGEM BÍBLICA POR SI MESMO É importante que o líder descubra a verdade central e a aplicação principal da passagem. um grupo de estudo indutivo da Bíblia deve ser pequeno o suficiente para permitir interação entre os membros. Para capacitar esta descoberta. interpretação e aplicação. Isto é realizado através do uso habilidoso de questões. O número de questões necessárias depende da duração do tempo da sessão de estudo. o líder de um estudo indutivo da Bíblia deve ajudar aos membros a descobrirem a verdade na passagem ao invés de contá-la. mas você não precisará de muitas.com . PREPARAÇÃO PARA O ESTUDO Antes do estudo. portanto. embora alguns líderes possam estimular a interação em grupos maiores. O líder deve observar. Menos de 10 pessoas seria o ideal. Deve ser óbvio. interpretar e aplicar a passagem por si mesmo. de acordo com as diretrizes do estudo indutivo da Bíblia ensinadas anteriormente.43 O OBJETIVO É DESCOBRIR A teoria educacional tem forte e repetidamente comprovado que nós aprendemos e lembramos melhor de alguma coisa quando nós a descobrimos por nós mesmos. Isto inclui todas as áreas – observação. Não haverá tempo durante um grupo de estudo para fazer todas as questões que o grupo pode pensar. o líder do grupo deve planejá-lo cuidadosamente. Esta direção não deve ser muito específica. que as questões que você escolhe para perguntar ao grupo são muito importantes. O mesmo acontece com a verdade da Palavra de Deus. Você também deve definitivamente permitir que os membros do grupo perguntem e respondam suas próprias questões – especialmente enquanto eles obtêm experiência no processo. Quando nós descobrimos a verdade nas páginas da Bíblia. sem realmente contar-lhes. O LÍDER É UM FACILITADOR Visto que o melhor método de aprender a verdade espiritual é descobri-la por nós mesmos. Elas guiam. mas permitem que eles descubram. Lembre-se de que o Espírito Santo talvez ensine ao grupo de uma Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. a responsabilidade do líder do grupo é estudar a passagem antecipadamente e anotar quais as questões que são mais úteis para ele. ESCREVA O PROPÓSITO DO ESTUDO O líder deve decidir a direção geral que o estudo bíblico do grupo tomará. Este é o objetivo. Ao contrário. As questões são o caminho para dirigir a atenção dos membros aos fatos importantes na passagem. nós provavelmente compreendemos. cremos e praticamos mais do que quando alguém a prega para nós.

PREPARE QUESTÕES QUE CUBRAM TODAS AS TRÊS PARTES DO ESTUDO O líder deve preparar-se para liderar o grupo na aplicação da interpretação saudável baseada em cuidadosa observação. interpretação e aplicação. As questões não devem requerer respostas simples do tipo “sim ou não”.44 maneira que você não antecipou. significado e aplicação. É preferível ter mais questões de observação que questões de interpretação e até mesmo poucas de aplicações. Contudo. Assegure-se de incluir diversas questões para cada um dos passos – observação. elas devem guiar o grupo para examinar os versículos em busca dos fatos. Ao contrário. REVISE AS QUESTÕES Quando as questões forem formuladas. Isto não significa que a aplicação seja menos importante – é a coisa mais importante. As lições anteriores lhe mostraram como preparar esses três tipos de questões e você recebeu a tarefa de preparar um estudo de exemplo.com . você precisará classificar suas questões para identificar as mais úteis ou informativas e usar apenas estas para guiar aos outros no estudo do texto. Em todos os futuros estudos que você liderar. de maneira que a discussão se concentre no propósito e aplicação principal da passagem. Guiar as pessoas à descoberta por habilidosamente elaborar questões é difícil. As questões que estimulam o pensamento devem ser construídas uma sobre a outra. Ele fará isto guiando o grupo através do mesmo processo de descoberta pelo qual ele já passou. o líder deve perguntar: • As minhas questões são claras? • Cada uma delas é prontamente entendida? • As questões fazem o grupo procurar a passagem? • As questões de observação proporcionam uma base sólida sobre a qual fazer perguntas de interpretação e aplicação? • As questões conduzem o grupo através de toda a passagem? Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. As questões devem ajudar os membros a descobrirem – não insulte a inteligência deles. Lembre-se do exemplo de edificar uma pirâmide com uma forte base. Após você completar o estudo da passagem por si mesmo. é preciso várias questões para liderar os membros do grupo de estudo ao ponto de descobrirem a aplicação que é mais necessária às suas vidas. Não há problema se isso exigir muitos minutos e diversas tentativas para adequadamente responder a questão. você deve trabalhar através do mesmo processo. você deve pensar em muitas questões para usar no grupo. Enquanto estiver preparando-os. mas é recompensador.

Semelhantemente. Por exemplo. Se o líder não estiver preparado para aprender. A presença de um “perito” pode matar qualquer discussão honesta. O LÍDER NÃO DEVE RESPONDE AS SUAS PRÓPRIAS QUESTÕES OU QUESTÕES QUE POSSAM SURGIR NO GRUPO O líder deve evitar responde às suas próprias questões. Se o líder responde às suas próprias questões. você pode perguntar: como você age quando é perseguido por ser um cristão? Como as pessoas a quem Pedro estava escrevendo reagiram à perseguição? LIDERANDO O ESTUDO O ESTUDO DEVE ABRIR E FECHAR COM ORAÇÃO Estudar a Bíblia não é apenas um processo mecânico. “Samuel tem uma questão sobre _____________. O Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. as pessoas não querem compartilhar suas opiniões na presença de um perito que pode corrigi-las. Outros perceberão coisas que o líder não perceberá. Por exemplo. ele parecerá um “perito”.com . então. Em muitos casos. O LÍDER DEVE ESTAR PREPARADO PARA APRENDER COM O GRUPO Lembre-se de que o mesmo Espírito Santo que fala ao líder fala aos outros. Ao estudar este livro. Ele requer a ajuda do Espírito Santo para abrir nossos olhos à verdade que Deus quer nos comunicar. as questões que surgem dentro do grupo devem ser devolvidas ao grupo para sua consideração. Isso limitará o pensamento do grupo. 1 Pedro foi escrito a igrejas enfrentando perseguição. o líder deve estar alerta para reformular a questão no caso do grupo ter dificuldade de entender. Nós devemos orar por iluminação antes de estudarmos e depois devemos pedir ao Senhor para ajudar-nos a aplicar o que nós aprendemos após o estudo. como você responderia a questão de Samuel?” NÃO TEMA O SILÊNCIO O líder deve dar tempo suficiente para que a questão seja respondida. Aí pode haver algum tempo de silêncio – o que é perfeitamente normal. você pode dirigir as questões de Samuel a uma pessoa específica no grupo: “Tânia. Muitas pessoas relutarão em responder questões que elas podem errar. Quando há muita hesitação após certa questão.45 • As questões de aplicação levam o grupo a ações específicas? PREPARE UMA QUESTÃO INTRODUTÓRIA PARA ESTIMULAR OS MEMBROS AO ESTUDO DA BÍBLIA A questão introdutória pode focar em como esta passagem fala a uma situação específica com a qual os membros do grupo se identificam. O que vocês pensam sobre isso?”‖Ou. As pessoas precisam de tempo para pensar. elas parecerão como um teste com respostas corretas.

Algumas vezes pode haver mais de uma resposta. o líder pode fazer uma das seguintes coisas: • Pedir a pessoa que respondeu para reler o texto ou pedir para ela consultar outro texto. • Perguntar ao grupo se ele concorda ou não com a resposta. A pergunta sem resposta pode atiçar a curiosidade do grupo para trazer a resposta na próxima semana. Nós planejamos fazer um estudo depois. AS QUESTÕES NÃO RESPONDIDAS PELO GRUPO PODEM SER DEIXADAS SEM RESPOSTA O líder deve se controlar para não responder as questões que o grupo não tem sido capaz de responder.46 silêncio é uma pressão de grupo que funciona em benefício do líder. MANTENHA A DISCUSSÃO NO TEMA PRINCIPAL DA PASSAGEM Satanás é um mestre em desviar a atenção das pessoas da verdade principal. Ao gastar tempo para discutir outras respostas se ganha um entendimento maior da passagem. o líder deve dizer alguma coisa assim: “Samuel. Além disso. não um questionário. NÃO PELO LÍDER Haverá respostas erradas e declarações incorretas. nós queremos focar no tema desta passagem”. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Ao solicitar diversas respostas à questão é mais provável que haja uma discussão natural. está é uma questão interessante. porém. Mas. Hoje. A primeira resposta dada frequentemente não é a mais completa ou perceptiva. Se elas não se relacionam ao tema principal. Isto matará uma discussão aberta e honesta. Responder seria o mesmo que sufocar o pensamento individual e grupal. se nós confiamos que o Espírito Santo é o verdadeiro Mestre. É melhor que o grupo tenha uma discussão. AS RESPOSTAS INCORRETAS E PARCIAIS DEVEM SER CORRIGIDAS PELAS ESCRITURAS E/OU PELO GRUPO. O LÍDER NEM SEMPRE DEVE FICAR SATISFEITO COM A PRIMEIRA RESPOSTA DADA Se o líder constantemente aceitar uma resposta e passar à seguinte. • Pedir ao grupo para citar outras Escrituras relacionadas para apoiar ou corrigir a resposta. nós a deixaremos para responder depois do estudo”. nós temos de confiar que uma questão não respondida é algo com que o grupo não está pronto para lidar naquele momento. A reação natural é que o líder corrija e/ou repreenda. questão/resposta. É provável que algumas boas questões surjam durante a discussão. Ou “Samuel.com . visto que ela não se relaciona com nosso tema hoje. Mas assim o grupo pode ficar desencorajado a se abrir. o grupo pode cair no padrão de questão/resposta. sua questão è muito importante e merece um estudo específico. A discussão de Jesus com a mulher samaritana (João 4) é um bom exemplo de uma tentativa para desviar Cristo de tratar com as reais necessidades da mulher. Ao invés de corrigir uma resposta parcial ou incorreta.

Para aqueles que sempre respondem.com . de maneira que a ele possa olhar depois de uma semana e ver o progresso que a pessoa fez na aplicação da Escritura a sua vida.47 NÃO SE ESQUEÇA DAS QUESTÕES PARA APLICAÇÃO A meta do estudo não é apenas obter conhecimento sobre a palavra de Deus. O LÍDER PODE RESUMIR O QUE O GRUPO TEM APRENDIDO O líder deve evitar adicionar uma nova informação que o grupo não considerou. Adicionar uma nova informação não apenas estabelece o líder como o “perito”. mas também mostra uma falta de confiança na liderança do Espírito Santo para revelar o que Ele quer que o grupo descubra naquela ocasião. Enquanto elas adquirem confiança. NO FIM DO ESTUDO. o líder necessita dizer alguma cosia como esta: “Samuel. Para aqueles que raramente participam. CONTROLE A PARTICIPAÇÃO DAQUELES QUE FALAM MUITO OU POUCO A maioria dos grupos tem pessoas ansiosas para responder cada questão. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. O líder deve ajudar a cada um a ser tão específico quanto possível na aplicação. o líder deve pedir-lhes para ler o texto ou responder uma questão de observação que seja fácil de ver a resposta no texto. nós podemos sempre contar com você para uma resposta. Vamos ouvir o que Tânia pensa sobre _____________”.22-24 que não agiu de acordo com o que aprendeu. tais pessoas podem ser encorajadas a participar em questões mais fáceis de interpretação e aplicação. Os membros do grupo não devem querer ser como o homem de Tiago 1. a maioria responderá ocasionalmente e algumas pessoas terão que ser realmente encorajadas a participar. O líder não deve temer o uso de questões diretas que levem as pessoas à ação. É melhor afirmar o que o grupo tem aprendido e seguir em frente. mas descobrir como obedecer de maneira prática à Palavra de Deus.

com . ajudando-o a aproveitar melhor o seu tempo de leitura e estudo da Palavra de Deus. Então.18)! Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Muito pelo contrário! Eles devem seguir com você por toda sua vida. interpretação. aplicação – você precisa estar ciente de que esses passos do estudo da Bíblia devem se repetir vez após vez enquanto você viver. a colocar em prática os princípios aprendidos nesses estudos? Pegue a sua Bíblia. estude-o indutivamente. escolha um texto. pois não são princípios que você lê e depois não precisa mais usá-los. novamente.48 Conclusão TUDO DE NOVO OUTRA VEZ Agora que aprendeu e praticou os princípios básicos do estudo bíblico indutivo – observação. que tal você começar agora mesmo. e continue crescendo na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (2 Pedro 3.

400 anos. De acordo com 2 Pedro 1. apesar de seu ensino claro sobre a sua origem divina.com . questionem a sua exatidão e a ignorem ou negligenciem. e ainda age para trazer uma Bíblia confiável até nós. o Filho de Deus. ela deve ser abordada como tal. consistência e falta de contradição provam que Deus é seu autor principal. a Bíblia é o maior empreendimento literário da história. INSPIRAÇÃO O termo inspiração literalmente significa “soprado por Deus”‖ e afirma que a Bíblia é o produto do Deus vivo (2 Timóteo 3. Escrito por mais de 40 autores diferentes. mas a Palavra de Deus. Todos os profetas e apóstolos reivindicaram falar e escrever as palavras de outro: o próprio Deus. Porque a Bíblia é um produto divino. É compreensível que Satanás não poupe nenhum esforço para minar nossa ferramenta mais poderosa. falada através dos lábios do homem e escrita com a pena do homem. Mas compreender a origem e a transmissão da Bíblia da parte de Deus nos ajuda a apreciar esta ferramenta maravilhosa e sua centralidade para o sucesso de nosso ministério. Até mesmo Jesus. E a sua unidade. COMO NÓS RECEBEMOS A BÍBLIA O Senhor tem agido. Este processo começou com os autores originais e continua quando nós abrimos a Sua Palavra hoje.16). e os milagres e as profecias cumpridas provarem a sua autoridade. professou que Ele falou apenas as palavras que lhe foram dadas por Seu Pai. em um período de mais de 1. guiando cada autor humano para assegurar que o produto fosse exatamente como Ele planejou.49 ANEXOS Anexo A COMO NÓS CONSEGUIMOS A BÍBLIA A BÍBLIA É CONFIÁVEL A Bíblia tem sido atacada frequentemente. em três idiomas. A Bíblia não é meramente o produto do pensamento humano. Ele quer que os obreiros do Senhor duvidem de seu valor.20-21: Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. Há diversos estágios neste processo.

para a tarefa de canonização. foi completado no século IV. Muitos dos pais e dos concílios da igreja primitiva contribuíram. com o Cânon mais antigo que sobreviveu datando de 170 D. mas aceitos pela Igreja Ortodoxa e pela Católica Romana. Homens fiéis sempre exerceram o maior cuidado em copiar precisamente o texto bíblico. A formação dos cânones do Antigo e do Novo Testamento foi um processo ao invés de um evento e foi feita sob a supervisão do Espírito Santo. Os livros apócrifos são rejeitados pelos Protestantes. com a ajuda de Deus. A exceção a essa harmonia são os livros Apócrifos. As seções na Bíblia onde nós não temos evidência suficiente para positivamente conhecer o texto original são poucas.50 Antes de mais nada. PRESERVAÇÃO Desde o início. todos os 39 livros do Antigo Testamento eram geralmente aceitos. as credenciais do autor. com os atuais 27 livros. impelidos pelo Espírito Santo. e nenhuma delas envolve quaisquer questões ou doutrinas significativas. Eles cometeram poucos erros e o número massivo de manuscritos descobertos nos capacita a encontrar e consertar os erros que foram feitos. as centenas de anos copiando. Contudo. Considerando as multidões de copistas. No tempo de Jesus. No começo da era cristã. O Cânon tem sido usado pelos cristãos desde o quarto século para identificar uma lista de livros com autoridade divina que pertencem ao Antigo e ao Novo Testamento pelo qual todos os outros livros seriam medidos. a natureza singular da Bíblia foi compreendida. saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal. contêm erros. Adicionalmente. e lhe foi negado o status de canônico pela comunidade Judaica. o Antigo Testamento consistia de a lei. mas a sua origem e caráter. Contudo. Eles examinaram os testemunhos dos próprios livros. a inspiração se refere não à qualidade literária do que está escrito. Tem havido uma concordância geral dentro da Igreja de que a Bíblia é composta pelos atuais 66 livros. a concordância do livro com outros livros aceitos e a aceitação do livro pela Igreja. Deus claramente tem trabalhado para preservá-lo para nosso uso.com . É importante notar que é a própria Bíblia que é inspirada. não os escritores humanos da Bíblia. as numerosas linguagens às quais a Bíblia foi copiada. CANONIZAÇÃO O termo Cânon ou cânone foi emprestado de uma palavra grega que significa regra ou padrão. profetas e escritos. há uma diferença significativa entre os apócrifos e os outros 66 livros. a extensa área geográfica e as numerosas tentativas de destruir a Bíblia. é maravilhoso que nós tenhamos um texto tão confiável e preciso.C. Os apócrifos não reivindicam ser a Escritura. pois jamais a profecia teve origem na vontade humana. mas homens falaram da parte de Deus. os apócrifos têm um estilo devocional que apela à adoração litúrgica da Igreja Católica Romana e Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. A formação do Cânon do Novo Testamento.

17).11-14.C. Nada é necessário além de nossa decisão de manejá-la corretamente e fielmente usá-la para desenvolver a nossa própria vida cristã. TRADUÇÃO Homens piedosos trabalharam e trabalham de maneira que cada pessoa possa ouvir a Palavra em seu próprio idioma. A tarefa é enorme e contínua. e quando permitimos que o Espírito Santo abra os nossos olhos às verdades que ali se encontram. não deveria.15. Os idiomas modernos e as culturas frequentemente variam grandemente desde os tempos bíblicos e mudam constantemente.97-99. ILUMINAÇÃO Quando o cristão lê. Deus usa homens talentosos.1-5). educados e capazes que dependem de Sua direção e sabedoria neste passo contínuo e vital. Que privilégio ser parte deste processo de levar a Palavra de Deus a um mundo necessitado e moribundo! CONCLUSÃO Deus tem supervisionado a transmissão de Sua Palavra desde o escrito inicial até quando nós a abrimos para buscar instruções às nossas vidas. mas também é uma séria responsabilidade (Tiago 3. e só pode ser compreendida quando séria e reverentemente nos aproximamos dela. Ensinar a Palavra de Deus é uma honra especial (2 Timóteo 4. antes de tudo. pelo menos. Os tradutores devem escolher as melhores palavras e frases para manter o significado dos idiomas originais e ainda ser fácil para qualquer um de qualquer idade ou nível educacional compreendê-las. o Espírito Santo revela o significado para ele. E mais: Deus tem feito todas as provisões necessárias para nós termos um texto confiável em nossa linguagem e tem nos capacitado para entender a Sua Palavra através da ajuda do Espírito. Salmos 119.18) e o Espírito não ensina sem os esforços do homem (2 Timóteo 2. Provérbios 2. ela é um livro vivo e espiritual. mas os estudiosos modernos. Salmos 119. Graças ao Senhor por seu maravilhoso livro para guiar-nos! Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. A comparação constante com o texto no idioma original é necessária para assegurar que qualquer tradução específica tenha precisamente o significado da Palavra de Deus. estuda e medita na Palavra. e depois para o nosso ministério aos outros. O processo de iluminação também nunca termina ou. Nenhuma tradução é perfeita. O homem não pode aprender sem o Espírito (1 Coríntios 2. Os apócrifos contêm diversas obras nas quais a Igreja Romana encontrou utilidade durante a luta contra os Protestantes na Reforma.com .51 da Ortodoxa. os novos manuscritos descobertos e o crescimento no entendimento bíblico ajudam nesta tarefa sem fim. É um esforço em comum.1). Isso nunca deve ser feito sem uma preparação séria e regada com muita oração. Contudo. o que pode ter influenciado o Concílio de Trento a incluí-los no Cânon da Igreja Católica Romana em 1548 D.

Em adição. e tratemos cada passagem de acordo com o tipo de linguagem e literatura usado. o Senhor disse a Jeremias. Jesus ajudou os discípulos a entenderem Seu reino por contar uma parábola sobre trabalhadores que eram pagos igualmente embora alguns tivessem que trabalhar mais tempo do que outros. Em Juízes 9. “semelhantemente” ou “que”.7-15. como toda grande literatura. “Pois o Reino dos céus é como um proprietário que saiu de manhã cedo para contratar trabalhadores para a sua vinha” (Mateus 20.18. Jotão conta uma história sobre um espinheiro que se torna rei sobre outras árvores frutíferas para descrever um líder político corrupto. Em Jeremias 1. Mas é importante reconhecer que. eles usaram muitos tipos diferentes de literatura em seu significado. METÁFORA Uma metáfora compara duas coisas similares sem usar palavras óbvias tais como “assim também” ou “como”. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. TIPOS DE LINGUAGEM FIGURADA NA BÍBLIA SÍMILE Uma símile compara duas coisas similares. Nós queremos compreender a mensagem que o Senhor deseja comunicar através dela. os escritores da Bíblia frequentemente usaram figuras de linguagem para comunicar a verdade. “E hoje eu faço de você uma cidade fortificada.1).. O Salmo 1 compara o justo com uma árvore plantada à beira de águas correntes. Estudar a Bíblia com precisão requer que nós reconheçamos essas diferenças.. uma coluna de ferro e um muro de bronze. usando palavras tais como “assim como”. PARÁBOLA Uma parábola é uma símile em forma de uma estória.com .”. nós estamos procurando sua intenção e significado literal. Ambos dão fruto e prosperam. Ele começa com as palavras.52 Anexo B A LINGUAGEM DA BÍBLIA Quando nós estudamos a Palavra de Deus. ALEGORIA Uma alegoria é uma longa metáfora.

. O mesmo é verdadeiro quando o Senhor disse que Ele estava escolhendo Jeremias para “para arrancar. Decidir quando os escritores bíblicos estão usando a linguagem figuradamente é um trabalho sério. Mateus 21. O livro de Neemias é um diário de Neemias sobre a reconstrução dos muros de Jerusalém.com . para edificar e plantar” (Jr 1. Quando Jesus diz que uma pessoa que julga aos outros tem uma trave nos olhos e não sabe. Como nós podemos saber a diferença entre a linguagem literal e a figurada? Você pode fazer algumas perguntas simples como estas:  A passagem declara que ela é figurada? (“Ouçam outra parábola. ele está dizendo alguma cosia que é fisicamente impossível. que é Espírito.. tocou a minha boca.‖ Jr 1. “Vocês já têm tudo o que querem! Já se tornaram ricos! Chegaram a ser reis – e sem nós! Como eu gostaria que vocês realmente fossem reis.9). Ele estava usando a linguagem figurada..33). Se as questões acima não se aplicam.. dizer que cada versículo na Bíblia deve ser interpretado literalmente leva a problemas difíceis. Por exemplo. o livro dos Juízes conta a história de Israel entre a época da conquista da terra por Josué e o reino do Rei Saul. Por outro lado. para que nós também reinássemos com vocês!” (1 Coríntios 4. como se Ele tivesse um corpo físico e outras qualidades estritamente humanas? (“O SENHOR estendeu a mão. ela está inclinada do norte para cá.53 HIPÉRBOLE Uma hipérbole expressa alguma coisa em termos extremos para dar uma posição. uma coluna de ferro e um muro de bronze” (Jr 1. o versículo provavelmente pode ser interpretado literalmente. TIPOS DE LITERATURA NA BÍBLIA HISTÓRIA A Bíblia está cheia de relatos históricos e biografias. Paulo critica os coríntios orgulhosos por escrever. arruinar e destruir.”.10). SARCASMO O Sarcasmo critica por usar elogios imerecidos ou ridículos.8). Jr 1. é que uma pessoa que está consciente de seus pecados é totalmente incapaz de avaliar os pecados de outras pessoas. despedaçar.13-14). É um erro grave ignorar um dos mandamentos de Deus por reivindicar que eles estão em linguagem figurada. contudo. Por exemplo. O que ele quer dizer. Os Evangelhos Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. O SENHOR me disse: ‘Do norte se derramará a desgraça sobre todos os habitantes desta terra’”.18). quando o Senhor se referiu a Jeremias como “uma cidade fortificada.  A passagem descreve Deus.”. então.  A passagem se torna absurda ou impossível se ela for interpretada literalmente? (“Vejo uma panela fervendo.

A palavra “apocalipse” significa “revelação”.54 são biografias de Jesus e incluem Seus ensinos. APOCALIPSE Algumas profecias são escritas em um tipo especial de literatura conhecida como “Apocalíptica”. INSTRUÇÃO Através de toda a Bíblia você encontrará diretrizes. Quase todos os sermões trataram dos períodos históricos dos escritores. provérbios. comandos. princípios. A parte principal do livro de Levítico contém instruções detalhadas para os sacerdotes Israelitas. são coleções de sermões dados ao longo da carreira destes profetas. (Compilado de Inch and Bullock. PROFECIA A maioria da literatura profética é um relato escrito dos sermões pregados originalmente ao povo de Deus. A mensagem central na literatura apocalíptica é a segunda vinda de Cristo e sua vitória final sobre Satanás. Alguns dos sermões trataram do futuro que está além das vidas dos profetas. Tipicamente. doutrinas e conselho prático. Baker Book House). eds. e muitos dos livros proféticos são predominantemente poéticos. As cartas de Paulo às igrejas específicas estão cheias de doutrina e de diretrizes práticas para a vida cristã.. O livro de Atos registra os acontecimentos significativos na história primitiva da Igreja. Muitos livros bíblicos contêm poesia. Jeremias e Ezequiel. POESIA Na literatura poética da Bíblia cada emoção humana é expressa. O livro de Daniel e o livro do Apocalipse são bons exemplos desta literatura. porque revela os eventos que ocorrerão no futuro. o todo da criação está envolvido nos eventos vindouros. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. relacionamentos e trabalho. Isaías. Literatura e Significado da Escritura. As passagens apocalípticas são altamente simbólicas e é necessário compreender o simbolismo a fim interpretar a mensagem. Estes livros não foram projetados para serem lidos do começo ao fim como uma única unidade. Os Salmos e o Cântico dos Cânticos são inteiramente poesia. O segredo para compreender estes livros é encontrar o começo e o fim dos sermões individuais e ler de um sermão ao seguinte. Os Provérbios dão conselhos sobre finanças. 1981. os livros proféticos maiores.com .

18-28):  Quando Paulo chegou a Éfeso em Atos 19. Nós realmente podemos fazer isto? Quanto você pode fazer isso? Quantas pessoas você poderia ganhar para Cristo em. Do contexto (Atos 18. digamos. Olhe de perto a passagem e responda as questões abaixo. o apóstolo Paulo foi capaz de proclamar o Evangelho para cada um em uma grande área em mui pouco tempo. Vamos examinar os métodos que Paulo usou nesta sua bem-sucedida plantação de igreja. ele encontrou alguns discípulos.55 Anexo C ÉFESO – UM ESTUDO BÍBLICO INDUTIVO COMO PAULO FUNDOU A IGREJA DE ÉFESO INTRODUÇÃO Jesus ordenou que fizéssemos discípulos de todas as nações. OBSERVAÇÃO O primeiro passo é descobrir o que a Bíblia diz. Se quisermos nos tornar líderes ou plantadores de igrejas efetivos.com .1. dois anos? Qual o tamanho da área geográfica você poderia saturar com o Evangelho nesse tempo? Em Atos 19. nós precisamos estudar como Paulo realizou isto e tentar usar o mesmo método que ele usou.1-10):  Quais fraquezas foram descobertas por Paulo nestes discípulos e o que ele fez a respeito?  Onde Paulo começou sua obra em Éfeso?  O que mudou na estratégia de Paulo e por quê?  Qual foi o resultado do ministério de Paulo em Éfeso? Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. ORAÇÃO Gaste um tempo orando para que Deus abra os nossos olhos e corações para entendermos como Ele quer falar conosco através desta passagem. LEIA ATOS 19:1-10 Leia a passagem cuidadosamente e completamente – quer silenciosamente ou em voz alta. Como você pensa que estas pessoas se tornaram discípulos?  Quem esteve envolvido em fazer aqueles discípulos e como? Da Passagem (Atos 19.

Com base nesta passagem. ou duas. Para que eu ministre como o Apóstolo Paulo ministrou. Nós temos que aplicá-la. Escreva-o no espaço abaixo: O princípio desta passagem: APLICAÇÃO O terceiro passo é decidir como esta verdade se aplica às nossas vidas e ministérios. A partir do texto. como eu devo ministrar para minimizar mais efetivamente a perseguição e maximizar a disseminação do evangelho? RESUMO Conhecer a verdade não é suficiente. discutindo as seguintes questões:  Por que Lucas foca na resposta de Paulo à doutrina do Espírito Santo nos primeiros oito versículos desta passagem?  No versículo 8. Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail. ele preferiu focar no treinamento dos discípulos.com . Pense sobre as seguintes questões enquanto você examina o texto outra vez: 1. qual foi a resposta a cada um desses métodos e qual método você acha que a passagem tende a encorajar? Resuma em uma sentença. Declare-o em termos de um princípio bíblico. Mas nos versículos 9 e 10. Paulo argumentou persuasivamente. Pense na mensagem desses versículos. o ponto principal desses versículos.56 INTERPRETAÇÃO O segundo passo é descobrir o que a Bíblia quer dizer. se possível. as duas atividades mais importantes que eu tenho que fazer são: 2. Gaste mais um tempo orando pela ajuda de Deus para responder em obediência às coisas que você tem visto nesta passagem. O passo final é obedecê-la.

com .57 Seminário Teológico Evangélico Bíblico | setebonline@gmail.