Sie sind auf Seite 1von 5

- - Banco do Brasil - -

Dicas de Estudo

Orientação sobre o que estudar em conhecimento específico


28/04/2009

A FOLHA DIRIGIDA perguntou aos professores Vinícius Mota e Lara Brainer quais os assuntos
que os candidatos devem focar em Conhecimentos Específicos, Teoria e Normas de
Segurança, com vistar ao concurso de técnico bancário do Banco Central. Os dois
especialistas aconselham os candidatos a estudarem essa disciplina duas vezes por semana,
no mínimo durante uma hora e meia.

"A prova deve conter, principalmente, questões sobre os crimes do Sistema Nacional de Armas
e sobre os crimes contra patrimônio. O candidato deve focar o estudo dando atenção às penas
desses crimes e saber como são julgados e qual é o tempo da pena. Também é importante
saber a política de armas no Brasil. Para isso deve-se estudar a Lei 10.826, que dispõe sobre
registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição, sobre o Sistema Nacional de
Armas e define crimes e outras providências", explica Lara Brainer. A professora também
indicou o site da Presidência da República para o candidato ter acesso à legislação federal, e
as apostilas, como uma forma de entender melhor a prática do assunto.

De acordo com Vinícius Mota, no concurso passado a prova teve algumas questões sobre
saúde e direção defensiva. "A Lei 7.102, de 1983, que trata dos serviços de vigilância
patrimonial e das normas de segurança das instituições financeiras, foi muito abordada. A
maioria das perguntas podia ser respondida usando-se o bom senso. Embora estivessem no
edital, não caíram questões sobre prevenção e combate a incêndio. Entretanto, como a disputa
este ano deve ser mais acirrada, os candidatos precisam esperar uma prova mais elaborada. É
aconselhável conhecer as normas de direção defensiva recomendadas pelo Denatran, assim
como colher informações nos sites dos órgãos oficiais que trabalham com defesa civil.
Infelizmente, não há bibliografia específica para esse assunto, portanto, vale a pena se
concentrar nas aulas e nas apostilas."

Como estudar para o concurso do BB?


12/03/2009

Com o prazo de validade do concurso para escrituário do Banco do Brasil se aproximando do


fim, há expectativa de que um novo concurso seja realizado a partir do segundo semestre. Os
professores Benjamin Cesar, que leciona Matemática, e Rodrigo Correia, da cadeira de
Português, recomendam que os interessados já comecem a preparação e dão as primeiras
orientações de estudo. Para ambos, é essencial verificar provas anteriores e identificar temas
recorrentes. Veja as orientações:

Benjamin Cesar - Matemática

"Os interessados no concurso devem começar a preparação o mais rápido possível. É


necessária uma preparação sólida para passar. Se o interessado já tem uma base de
conhecimento da matéria, é recomendável que dedique cerca de duas horas por dia. Quem
está começando do zero, deve dedicar o dobro desse tempo, mas o ideal seria procurar um
curso preparatório.

O Cespe/UnB tem como característica recorrente expor um problema extenso e depois propor
uma questão. Eu recomendo aos candidatos que leiam com atenção e sublinhem as partes
mais importantes do texto. A partir destas informações fica mais fácil se localizar e consultar as
informações relevantes na hora da resolução da questão. Um alerta é que as questões do
Banco do Brasil propostas pelo Cespe/UnB costumam ser de difícil interpretação. Recomendo
atenção especial aos seguintes pontos: sempre cai sistema de amortização, rendas certas,
juros simples, além disso, um tipo de questão muito corriqueira envolve taxas reais e
aparentes. Recomendo também que prestem muita atenção ao enunciado, e pratiquem muito
em cima de questões anteriores.

Não conheço nenhum livro específico para o concurso, mas recomendo outros que servem de
base e englobam todo o conteúdo abordado pelo programa do Banco do Brasil. Tem um livro
meu chamado Matemática Financeira - 7ª Edição, Editora Campus. Existem também livros com
questões resolvidas que também são indicados para o concurso: Questões de Matemática
Financeira - Editora Campus, Matemática Financeira FCC - Editora Ferreira - de Wagner
Carvalho. Também há bons livros de Paulo Qulielli."

Rodrigo Correia - Português

"Iniciar os estudos antecipadamente sempre é importante e, atualmente, um período de seis


meses é suficiente para uma boa preparação. Menos do que isso pode comprometer o
desempenho do candidato. O ideal é que se dedique quatro horas diárias de estudo na mesma
disciplina, focando sempre os assuntos mais recorrentes em provas de seleções passadas. O
que é crucial é fazer questões dos concursos anteriores. Isso possibilita ao candidato saber o
que estudar.

O candidato deve estudar com muita atenção temas como: Acentuação, Crase, Pontuação,
Concordância nominal e verbal, assim como a parte de Significação de Palavras. Os temas
anteriores, associados à interpretação de texto. Temas gramaticais contextualizados são de
extrema imnportância atualmente em concursos. Geralmente os textos estão ligados a temas
bancários. Essa crise internacional pode ser abordada, tendo em vista a grande quantidade de
reportagens acerca deste tema.

Sobre a questão da nova reforma ortográfica, é importante que o candidato saiba quais foram
as alterações e consiga confrontá-las com as antigas normas para que não fique desprevenido
na hora de resolver as questões. Para o estudo, recomendo que o candidato siga as
orientações de autores como Evanido Bechara ou Celso Cunha. Estes são os autores mais
confiáveis em qualquer banca."

Experiente professor apresenta roteiro básico de estudos


05/02/2009

O professor Ernani Pimentel, diretor do Vestcon, garante que os candidatos a uma vaga no BB
não devem deixar para estudar próximo ao dia da prova. A quantidade de matérias e o fato de
que algumas delas não são vistas com tanta freqüência são fatores apontados pelo professor
para que o candidato comece a estudar com antecedência.

"Quanto maior for a quantidade de matérias a serem estudadas, maior deve ser o tempo de
preparação. É preciso ressaltar que boa parte dos conteúdos nunca foi vista pelos candidatos,
como Conhecimentos Bancários. Não adianta pensar que um conteúdo vasto, por vezes
complexo, será aprendido em pouco tempo", explica o professor.

Segundo ele, para começar a se preparar para a prova, o candidato deve, antes de tudo, se
familiarizar com os temas que serão cobrados. Para isso, uma boa apostila, elaborada por
profissionais reconhecidos, é indispensável.

"Além disso, o ingresso em um curso preparatório também é muito importante, porque o


candidato estará focado no material que está estudando, concentrado naquelas matérias e vai
estudar com mais eficácia. O material preparado pelos cursos, as apostilas, também exerce o
seu papel de maneira eficaz, a partir do momento em que traz o que deverá ser estudado de
maneira específica", completa Ernani.

Passo a passo para ser aprovado no concurso de escriturário do BB

De acordo com o diretor da Vestcon, Ernani Pimentel, alguns cuidados devem ser tomados
pelos candidatos na hora de elaborar um bom planejamento de estudos para o BB.
• Estudar com antecedência
Segundo Ernani, principalmente quando o concurso exige um conteúdo programático vasto dos
candidatos, a preparação anterior é muito importante, para que o postulante a uma vaga tenha
tempo suficiente para estudar, revisar o conteúdo e, na reta final de preparação, dedicar-se à
resolução de exercícios.

• Material didático
Para Ernani, uma boa apostila faz com que o candidato estude exatamente aquilo que ele
precisa, sem perder tempo com conteúdos que dificilmente serão cobrados pela banca
examinadora.

• Apoio especializado
Ainda segundo o especialista, o apoio de professores e a presença freqüente em aulas de
preparação, vão ajudar o candidato a se familiarizar com a matéria e a se comprometer com
aquilo que está sendo estudado.

Primeiro passo é planejar os estudos


05/02/2009

Depois que a assessoria do Banco do Brasil anunciou os planos da instituição em realizar um


grande concurso no segundo semestre, milhares de pessoas tiveram seu interesse despertado
para essa oportunidade que se abre como alternativa para a conquista de um emprego estável
e bem remunerado.

Mas, segundo professores especializados na área de concursos, ninguém deve se iludir, pois
para conseguir uma boa classificação e, em conseqüência, garantir a contratação, é
fundamental um planejamento nos estudos e manter a disciplina ao longo dos próximos meses.

Porta de Entrada - Uma grande porta de entrada no mercado de trabalho. É desta forma que
milhares de pessoas, principalmente jovens que possuem o nível médio e ainda não têm
experiência profissional, estão acompanhando os preparativos para o concurso que será
promovido pelo Banco do Brasil (BB) para o cargo de escriturário. Muitos vêem no concurso do
BB a oportunidade de conquistar o primeiro emprego. Vale lembrar que o BB tem tradição de
convocar um grande número de aprovados, no último concurso foram 443 para o Rio.

Segundo os especialistas na área de concursos, estudar com antecedência é fundamental para


que o candidato chegue ao dia da prova em condições de prestar um bom exame. Esta prática,
aliada a outras, como organizar o tempo de estudos e procurar cursos preparatórios e material
didático de qualidade, são alguns dos segredos daqueles que já passaram por esta situação.

No caso do concurso para escriturário, um pacote de matérias tem sido cobrado nos últimos
concursos: Matemática, Português, Informática, Raciocínio, Língua Estrangeira e,
principalmente, Conhecimentos Bancários, apontado como diferencial por professores e pelos
atuais funcionários.

Conhecimentos Bancários:
03/02/2009

Na última seleção para o Banco do Brasil, realizada no ano passado e que teve como empresa
organizadora o Cespe/UNB, o tópico Conhecimentos Bancários foi um dos diferenciais para os
aprovados no concurso. Para se ter uma idéia, nada menos do que 40 questões de
Conhecimentos Específicos, de um total de 80, versaram somente sobre o sistema financeiro
nacional, uma das vertentes de Conhecimentos Bancários.
Devido ao histórico do último concurso, os especialistas alertam para a necessidade dos
candidatos estudarem, com antecedência, as matérias relacionadas ao conteúdo, que incluem
o sistema financeiro, órgãos de regulação e fiscalização do mercado financeiro e serviços e
produtos do próprio BB.

Funcionário dá dicas para uma preparação adequada


29/01/2009

Aprovado no último concurso realizado pelo BB para o Estado do Rio, o escriturário Bernardo
Ferreira, que passou em 53º lugar, aconselha os candidatos a estudarem, desde já, para o
concurso. Ele chama a atenção para uma matéria em especial que deverá ser cobrada.

"O que eu recomendo para os candidatos que pretendem realizar o próximo concurso é
estudar, com bastante afinco, Conhecimentos Bancários. Esta matéria, na minha opinião, foi o
grande diferencial da última seleção", relata o funcionário.

Segundo Bernardo Ferreira, a dedicação é o ponto-chave para quem pretende passar na


próxima seleção do banco. "Eu me dediquei bastante durante o período de estudos. E durante
o tempo em que eu estudei, o curso preparatório foi imprescindível, porque os professores te
orientam a estudar realmente aquilo que é mais importante, a focar no objetivo", explica.

Para ele, caso o candidato esteja bem preparado, não deverá encontrar muitas dificuldades
para fazer uma boa prova. "Eu confesso que achei bem tranqüila a prova. Foi uma prova de
raciocínio, que não priorizou a decoreba. Português teve uma ênfase muito grande na parte de
interpretação. Matemática e Conhecimentos Bancários não estavam tão difíceis também",
declara.

A experiência de trabalhar em uma das maiores instituições financeiras do país vem agradando
Bernardo. "Trabalhar no BB é muito bom, eu estou muito contente na instituição, que tem uma
estrutura muito boa e oferece condições de trabalho excelentes, em termos de benefícios e de
valorização profissional. Quem ingressar no banco pode ter certeza de que encontrará uma
instituição muito boa para se trabalhar", destaca.

Professores orientam os estudos dos candidatos


20/01/2009

Com o intuito de orientar os futuros candidatos às seleções para escriturário que o Banco do
Brasil está programando, FOLHA DIRIGIDA publica abaixo dicas de professores nas disciplinas
de Língua Portuguesa, Atualidades e Raciocínio Lógico. Todas elas fizeram parte das provas
de Conhecimentos Básicos dos três concursos promovidos pela instituição no ano passado.
Segundo os docentes, é de fundamental importância começar o estudo desde já, pois, dessa
maneira, o concorrente sairá em vantagem em relação aos demais. Além disso, os
especialistas em concursos também ressaltaram quais aspectos deverão ser focados no
estudo de cada disciplina.

Rodrigo Correia - Professor de Português


"Com todos esses concursos do Banco do Brasil chegando, é necessário que os interessados
comecem a se preparar o mais rápido possível. O que eu aconselho é que o candidato foque
os estudos principalmente em concordância, regência, emprego de crase e pontuação, que são
temas típicos de Língua Portuguesa. Além disso, recomendo que o concorrente procure fazer
provas antigas do cargo para conhecer que tipo de abordagem é feita em interpretação. Essa
aprendizagem deve ser realizada com freqüência de, no mínimo, três horas por dia, pois o
quanto antes o candidato iniciar os estudos, melhor preparado estará nessa disputa, que é
muito acirrada. Com as novas regras de ortografia e acentuação instituídas neste ano, é
importante que o participante saiba o que foi modificado para se precaver de qualquer
imprevisto. Nos últimos concursos, a banca organizadora foi o Cespe/UnB. Portanto,
reconhecer o modelo de avaliação dela, cujos itens são escolhidos entre certos e errados,
também é muito importante".

Reynaldo Neto - Professor de Atualidades

"Para ficar bem preparado em Atualidades no concurso do Banco do Brasil, o candidato tem
que ler jornal diário e revista semanal de grande circulação, além de consultar, todo dia, sites
de noticiários. A preparação tem que ser começada agora, pois é necessário um tempo de seis
a 12 meses. Em economia, recomendo que sejam priorizados a crise mundial financeira e de
alimentos, o PAC e o crescimento do PIB do país de 2006 até 2009. Em política, é importante
saber sobre a sucessão presidencial brasileira, os assuntos polêmicos do STF (como a questão
da reserva Raposa Serra do Sol e aborto de fetos anencefálicos) e ações da PF (Satiagraha e
Arco de Fogo). Outro tema imprescindível é energia, que engloba as reservas de petróleo do
pré-sal, construção das hidrelétricas no Rio Madeira (Santo Antônio e Jirau) e dependência
brasileira do gás boliviano. Outros temas importantes para se estudar são sociedade, relações
internacionais e ecologia, com assuntos como posição do Brasil no IDH (70ª), Lei Maria da
Penha, Unasul, desmatamento do cerrado em função do agronegócio e ampliação do Protocolo
de Kyoto, entre outros".

Marcelo Jardim - Professor de Raciocínio Lógico

"A antecedência na programação dos estudos é um fator que, com certeza, ajuda o candidato a
ter êxito na prova. Recomento que o concorrente procure um bom curso, com uma equipe
qualificada de professores, para não começar a estudar apenas após a divulgação do edital. O
que tem acontecido é o seguinte: o edital tem sido liberado e, 30 ou 40 dias depois, a prova
tem sido aplicada. O candidato não consegue se preparar em tão pouco tempo ainda mais
levando em conta a extensão do conteúdo programático cobrado nos últimos concursos do
Banco do Brasil. Em relação ao Raciocínio Lógico, aconselho que se dê ênfase à análise
combinatória, à probabilidade e à parte de operadores lógicos. Em 2008, caíram, entre outros
tópicos, lógica sentencial e de primeira ordem, enumeração por recurso e contagem, que nada
mais é que um tipo de análise combinatória. Esse item específico ainda envolve permutação e
combinação. Essas matérias são muito importantes e têm aparecido muito nas provas do
Cespe/UnB, que foi o último organizador. Por isso, se deve fazer provas elaboradas por ele,
tanto do BB quanto de outros órgãos".