Sie sind auf Seite 1von 8

NOTANF grafica.

indd 1 19/1/2010 13:42:18


FORÇA DE FUZILEIROS DA ESQUADRA
PARTICIPA DO FORÇAS ALIADAS - PANAMAX 2009
e o planejamento de uma transição de
V inte países e dois Organismos In-
ternacionais (ONU e OEA) parti-
ciparam do exercício “Forças Aliadas
Força Multinacional para Força de Paz
da ONU, aumentando o foco do exer-
oportunidade para aquisição de conhe-
cimentos e experiências em diferentes
áreas, especialmente, no funcionamen-
– PANAMAX-2009”, o maior exercí- cício em Operações de Paz. to de Estado-Maior de Força Multina-
cio do Comando Sul norte cional e o planejamento nos
americano, entre os dias 11 diversos níveis, incluindo o
e 22 de setembro, na cidade nível político.
do Panamá. O FA PANAMAX-2009
Além de forças terrestres permitiu, também, o enten-
simuladas realizando opera- dimento do modus operandi
ções de comando e controle, dos EUA quanto à solução
de estabilidade e de auxílio dos problemas militares da
em desastres ambientais a atualidade, como o narcotrá-
partir de Forte Sam Houston, fico internacional utilizando-
Texas, o exercício incluiu se de áreas costeiras e linhas
treinamento de operações de de comunicação marítimas,
interdição marítima, visitas, pirataria no mar e as ativida-
abordagem, busca e apreen- des ilícitas. Com a ampliação
são de embarcações. Foram do Canal do Panamá prevista
realizados, também, eventos referentes A Operação, patrocinada e orga- para 2014, estes exercícios tornar-se-ão
a operações ribeirinhas, sea-based, ação nizada pelos EUA e com o apoio do cada vez mais importantes para os paí-
psicológica, assistência humanitária de Panamá, contou com modernos meios ses que têm o seu comércio internacio-
combate a uma pandemia de influenza navais, constituindo-se uma excelente nal dependente do mar, como o Brasil.

ENGENHARIA CONSTRÓI PONTE DE CONCRETO


O Batalhão de Engenharia de
Fuzileiros Navais concluiu a cons-
trução de uma ponte de concreto armado,
com 12 metros de comprimento e 4 metros
de largura útil, que permite o tráfego de
veículos de até 28 toneladas no Complexo
Naval Guandu do Sapê (CNGS).
Trabalharam na sua construção 17
militares, além dos que a projetaram.
Essa obra exigiu o cumprimento de um
rigoroso caderno de encargos que incluiu
a sondagem, o estudo da estabilidade do
solo e o preparo do terreno adjacente. Após 50 anos de existência, a tripu- fachada de seu prédio principal.
A ponte integra uma rede viária lação continua a manter o lema “Cons- Viva Engenharia! Adsumus!
situada no CNGS e materializa a capa- truir, às vezes destruir, mas sempre
cidade de construção do Batalhão. apoiar!”, historicamente gravado na

EXPEDIENTE:
Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais Nossa Capa
Almirante-de-Esquadra (FN) Alvaro Augusto Dias Monteiro
Adestramento no Campo
Notícias e Eventos do Editor Responsável de Instrução de Formosa – a busca
Corpo de Fuzileiros Navais Capitão-de-Mar-e-Guerra (FN) Pedro Luiz Gueiros Taulois pela excelência operacional.

Coordenação
Out/Nov/Dez - 2009 Capitão-de-Fragata (FN) João Leonardo Palmieri Parente
Visite nosso site
Projeto Gráfico e Editoração www.mar.mil.br/cgcfn
Assessoria de Comunicação Social do 1ºSG-FN-MU Sidney da Silva Pereira
Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais
Fortaleza de São José - Ilha das Cobras O NOTANF agradece a remessa de matérias que É permitida a transcrição total ou parcial das matérias.
Centro - Rio de Janeiro - RJ CEP: 20091-000
divulguem o CFN, suas unidades e seu pessoal. Solicita-se citar a fonte e a remessa de um exemplar.

2 Out/Nov/Dez - 2009

NOTANF grafica.indd 2 19/1/2010 13:42:21


MARINHA, PUC E UNB PROMOVEM
SEMINÁRIO SOBRE OPERAÇÕES DE PAZ
C entenas de graduandos e pós-
graduandos de diversas instituições
do país, além de especialistas nacionais
Superior (CAPES) e
teve como palestrantes de honra os Em-
baixadores Samuel Pinheiro Guimarães,
e estrangeiros reuniram-se na Escola de Ministro Chefe da Secretaria de Assuntos
Operações de Paz do Corpo de Fuzileiros Estratégicos e Igor Kipman, Embaixador
Navais, no Centro de Instrução Almi- do Brasil no Haiti e foi encerrado pelo
rante Sylvio de Camargo (CIASC), nos Comandante da Marinha.
dias 16 e 17 de novembro, para debater Nos dois dias do encontro, além dos
a participação brasileira em Operações e a UnB, representadas pelos respectivos diversos painéis que abarcaram os mais
de Paz e, mais especificamente, as inte- institutos de relações internacionais, variados temas, desde os aspectos concei-
rações cívico-militares, por ocasião do 1º integrou o projeto “O Brasil em missões tuais até os cenários e perspectivas, houve
Seminário de Operações de Paz. de paz: inserção internacional, equipes exposição de equipamentos utilizados
O seminário, promovido pela Marinha integradas e ação no Haiti”, o único na pelos Fuzileiros Navais em Operações de
do Brasil, representada pelo Comando- área de Operações de Paz aprovado pelo Paz bem como demonstração da prepara-
Geral do Corpo de Fuzileiros Navais e Ministério da Defesa e pela Coordenação ção do 12º contingente do Grupamento
pela Escola de Guerra Naval, a PUC-RIO de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Operativo de Fuzileiros Navais-Haiti.

Out/Nov/Dez - 2009 3

NOTANF grafica.indd 3 19/1/2010 13:42:28


TURMA ALMIRANTE (FN) SYLVIO DE CAMARGO
CONCLUI O CURSO NO COLÉGIO NAVAL

D uzentos alunos da Turma Almi


rante (FN) Sylvio de Camargo
concluíram a primeira etapa de suas pro-
pho Arpon Maran-
dino; e o Chefe de
Classe da Turma,
missoras carreiras navais no último dia Aluno Vítor Teles
10 de dezembro, quando da cerimônia Pimenta, descerra-
militar de encerramento do ano letivo ram placa alusiva à
do Colégio Naval. passagem da turma,
Após essa cerimônia, que contou a primeira a ter um
com a presença de diversas autorida- oficial Fuzileiro Na-
des civis e militares, o Comandante- val como Patrono,
Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, por aquela impor-
Almirante-de-Esquadra (FN) Alvaro tante instituição de
Augusto Dias Monteiro, que a presi- ensino naval.
diu; o Diretor de Ensino da Marinha, Que o exem-
Vice-Almirante Terenilton Souza plo de tão insigne que estão prestes a ingressar em
Santos; o Comandante do Colégio Na- Chefe Naval seja o norte a ser se- Villegagon, rumo à condução do
val, Capitão-de-Mar-e-Guerra Rodol- guido por esses brilhantes jovens futuro de nossa Marinha.

O Almirante (FN) Sylvio de Ca- expedicionária, de pronto emprego e


margo, insigne oficial da Marinha de projeção de poder, já presente em
do Brasil e ex-Comandante-Geral do nossas remotas origens e posto a prova
Corpo de Fuzileiros Navais no período com sucesso em Caiena, marca indelé-
de 1945 a 1956, foi instituído Patrono vel do Corpo de Fuzileiros Navais de
do CFN, por suas insuperáveis con- hoje, que agrega à Marinha do Brasil
tribuições ao nosso desenvolvimento, invulgar valor estratégico.
em especial, pela criação do Centro de O Almirante (FN) Sylvio de Ca-
Instrução e Adestramento - que ora, margo constitui o paradigma maior
reconhecidamente, ostenta seu nome. de nossos valores e crenças.
Rompendo com o pensamento Leia mais sobre o Almirante (FN)
vigente à época, sua visão estratégica Sylvio de Camargo na pagína do CFN
trouxe à tona o espírito de tropa anfíbia na internet, no link Patrono.

INICIADA A FORMAÇÃO DE SOLDADOS FUZILEIROS


NAVAIS NA NAMÍBIA
C om o cerimonial de recepção, 168
novos recrutas fuzileiros navais,
oriundos do Exército Namibiano, crite-
empreendedor, fruto
de judicioso plane-
jamento e intenso
riosamente selecionados pela Marinha trabalho conjunto de
daquele país, iniciaram o primeiro adaptação, revisão e
Curso de Formação de Soldados Fuzi- tradução do currículo
leiros Navais da Namíbia no dia 5 de do Curso de Forma-
outubro. ção de Soldados do
O curso que terá a duração de Corpo de Fuzileiros
dezoito semanas, com dezessete dis- Navais e é conduzida
ciplinas curriculares, teve a sua aula por Fuzileiros Navais
inaugural ministrada pelo CMG Sinsy brasileiros e namibia-
Bamba Nghipandua, Chefe do Estado- nos, recém formados
Maior da Marinha da Namíbia, no dia no Estágio Básico de primeira a ser formada na Namíbia,
12 de outubro e contou com a presença Instrutores de Recrutas na Namíbia. serão oficialmente incorporados à Ma-
de oficiais do Comando da Marinha e Após a conclusão, prevista para 5 de rinha da Namíbia e assumirão funções
do Exército da Namíbia. fevereiro de 2010, os futuros Soldados no núcleo do Marine Corps Battalion
Essa formação possui caráter pioneiro e Fuzileiros Navais da Turma I/ 2009, da Namíbia.

4 Out/Nov/Dez - 2009

NOTANF grafica.indd 4 19/1/2010 13:42:30


ULTRAMARATONA RIO 24 HORAS
N os dias 28 e 29 de novembro, o CFN
e a Corpore-SP realizaram a se-
gunda edição da Ultramaratona Rio 24
cada atleta. A prova ainda contou com
um Jantar de Massas para as boas-vindas
aos atletas e um Congresso Técnico,
Horas. O sucesso da prova inaugural em realizados na véspera da competição no de três professores e 57 universitários das
2008, que contou com a participação Batalhão Naval. faculdades UNISUAM e Estácio de Sá,
de 49 atletas, demonstrou o potencial A ultramaratona consistiu em uma o uso de uma piscina de gelo para faci-
dessa categoria esportiva ao trazer para disputa pela maior distância percorrida litar a recuperação dos ultramaratonistas
a pista de atletismo da Escola Naval 148 no período de 24 horas em circuito durante a prova, além do Hospital de
ultramaratonistas de dez Estados (RJ, fechado de 400 metros, com inversão Campanha do Centro de Medicina Ope-
SP, RS, PR, MG, DF, SC, AM, ES e MS) do circuito a cada duas horas, estando rativa da Marinha e cinco ambulâncias
e quatro países (Argentina, Brasil, EUA os atletas distribuídos por faixas etárias UTI. A edição 2009 também contou com
e Portugal), representando suas equipes de cinco anos, uma categoria especial 20 containeres habitacionais, equipados
em um verdadeiro desafio de resistência para atletas da Marinha, além da geral com ar-condicionado, para o eventual
física e psicológica. masculino e feminino, tendo como descanso dos atletas e de suas equipes.
De fato, a competição “iniciou”, vencedores Vanderley Santos Pereira, O forte calor na marca dos 40 graus
virtualmente, em 27 de agosto, com a bicampeão da prova com 232 km (582 Celsius tornou-se um desafio ainda
realização de uma palestra do Dr. Milton voltas) e Denise Paiva Lucas Campos maior a ser vencido, sendo, de certa
Mizumoto, diretor-médico da Corpore- com 224 km (561 voltas), a qual esta- forma, amenizado pelo intenso uso das
SP, no CEFAN, sobre o tema “Orienta- beleceu o recorde nacional de 213 km, esponjas de refrigeração pelos atletas
ções médicas sobre a preparação física e estabelecido em 2005. O portal oficial e de quatro climatizadores de vapor
nutricional de atletas de Ultramaratona”. da prova traz detalhes sobre o desem- d’água à beira da pista. Cabe também
A palestra foi importante para o sucesso penho de cada ultramaratonista, com acrescentar um reconhecimento especial
da competição, por permitir a troca de gráficos de tempo percorrido, fotogra- às equipes de apoio dos atletas, cujo in-
experiências entre atletas estreantes e fias e demais informações gerais sobre a cansável trabalho diuturno permitiu que
equipes veteranas nesse tipo de prova competição (www.corpore.org.br). os ultramaratonistas se concentrassem
e o refinamento do programa de treina- A estrutura de apoio aos corredores exclusivamente na pista e no cumpri-
mento e alimentação pré-competição de incluía o serviço de fisioterapia, a cargo mento de suas metas na competição.

A PROVA O APOIO OS VENCEDORES

Out/Nov/Dez - 2009 5

NOTANF grafica.indd 5 19/1/2010 13:42:40


SIMULADOR TÁTICO EM OPERAÇÃO NO CIAMPA
O Centro de Instrução Almirante
Milcíades Portela Alves (CIAM-
PA) recebeu, no último mês de
mentos. Essa capacidade
de adestramento pode ser
ampliada para até quinze
agosto, por intermédio do Comando instruendos.
do Material de Fuzileiros Navais, o O simulador comple-
simulador tático MEGGITT 300D mentará, ainda, a instrução
XP, para armas portáteis. de armamento e tiro do
Esse simulador de última gera- Curso de Formação dos Sol-
ção possui como grande vantagem a dados Fuzileiros Navais.
economia de munição, além de evitar De 28 de setembro a 9
o desgaste prematuro do armamento de outubro foi conduzido,
e de possibilitar o treinamento para por representantes do fabri-
até cinco militares, simultaneamente, cante, curso de operação e Sua aquisição demonstra a valoriza-
em vários cenários de combate, sem manutenção para militares do CIAM- ção do Corpo de Fuzileiros Navais à for-
que haja necessidade de desloca- PA, CADIM e CRepSupEspCFN. mação de seus combatentes anfíbios.

ANDRÉ NOGUEIRA VENCE O II CONCURSO


DE CRÔNICAS - PRÊMIO ABL/ CFN
“RACHEL DE QUEIROZ - FUZILEIROS NAVAIS”

D entre os inúmeros traba-


lhos apresentados à comissão
julgadora do II Concurso de Crô-
R. Magalhães Jr. da Academia Brasi-
leira de Letras (ABL), presidida pelo
escritor e jornalista Cícero Sandroni,
nicas – Prêmio ABL/ CFN “Rachel Presidente da ABL, acompanhado pelo
de Queiroz – Fuzileiros Navais”, Comandante-Geral do CFN.
sagrou-se vencedor o estudante An- Nas palavras do Prof Domicio Proen- estudantes dos 8º ou 9º anos do ensino
dré Moreira Nogueira, 14 anos, aluno ça, o concurso deste ano foi de muito bom fundamental no presente ano letivo.
do 9º ano do ensino fundamental do nível e cerca de 20 trabalhos chamaram Durante a cerimônia, houve o lan-
Colégio Santo Agostinho, com a crô- a atenção dos julgadores, dentre eles os çamento da 27ª edição da revista “O
nica “Fuzileiro Bruno”. (Anexa) acadêmicos Alberto da Costa e Silva e Anfíbio”, a mais antiga publicação
André Nogueira foi orientado Domício Proença Filho, da ABL. Além do CFN, que se destina a divulgar a
pela professora Sandra Marques P. do vencedor, outros nove trabalhos que se doutrina anfíbia, o moderno empre-
Sant’Anna que, juntamente com o destacaram também foram premiados. go de Forças de Fuzileiros Navais,
seu colégio receberam os seus prê- O concurso de crônica sobre temas difundir a história e suas tradições,
mios, laptops individuais e dois com- correlatos à historia e às atividades bem como constituir-se em foro para
putadores, no dia 26 de novembro, do Corpo de Fuzileiros Navais em debate de idéias que estimulem o aper-
em cerimônia realizada no Teatro diferentes espectros foi destinado aos feiçoamento técnico-profissional.

6 Out/Nov/Dez - 2009

NOTANF grafica.indd 6 19/1/2010 13:42:46


FFE SE ADESTRA EM FORMOSA

los helicópteros, aeronaves de asa fixa,


C om a participação de aproximada-
mente 1.700 militares, 200 viaturas
(dentre elas 3 Clanf, 6 VtrBld M-113, 4
fogo naval (simulado pela artilharia),
além dos morteiros da infantaria.
No exercício, ressalta-se a par-
ticipação das aeronaves AF-1, que
demonstraram brilhantismo nas exe-
SK - 105 e 3 Vtr Piranha), 2 aeronaves Numa 2ª Fase, no período de 11 a cuções de suas tarefas, além do grande
AF-1 e 2 aeronaves artilhadas do Es- 13 de novembro, o exercício explorou grau de profissionalismo apresentados
quadrão HU-1, a Força de Fuzileiros da um tema tático, onde foi composto um pelos militares, o que contribuiu para
Esquadra realizou o Exercício ESFOG- GptOpFuzNav do nível UAnf empre- a maximização da condição de pronto-
ART-IV/ ESFOG-AAE/ ESFOG-CC- gado em operações terrestres de caráter emprego e o aprestamento dos meios
BLD/ SUBEX-CC-BLD/ CAFEX-II/ naval subseqüentes a uma operação operativos da FFE.
ESFOG INF-II/ EXOP-FFE, no período anfíbia, sendo realçadas as
de 4 a 14 de novembro, no Campo relações de comando entre
de Instrução de Formosa (CIF), em o ComGptOpFuzNav e
FORMOSA-GO. seus componentes e o
O exercício se desenvolveu em emprego de munição
duas fases, onde, inicialmente, foram real durante toda esta
realizados treinamentos internos das fase.
Unidades subordinadas à Divisão An-
fíbia (DivAnf) e à Tropa de Reforço
(TrRef), sob o controle das mesmas.
Ao final desta fase foi realizado um
adestramento conjunto, onde ocorreu
a execução de tiro do foguete SBAT
70, pela aeronave UH-12/13, tiro de
Artilharia do Obuseiro 105mm LIGHT
GUN, do míssil anti-carro BILL, de
um ataque conjugado CC/INF, além
da marcante participação das aeronaves
AF-1. Merece destaque a efetiva coor-
denação de apoio de fogo realizado pe-

Out/Nov/Dez - 2009 7

NOTANF grafica.indd 7 19/1/2010 13:42:56


COMANDO-GERAL RECEBE
VISITA DA FILHA DO VICE-ALMIRANTE (FN) SALLES
Batalhão Naval). ros Navais (atual CIASC), passando a
O ponto alto da visita ornamentar o hall do edifício de ensi-
ocorreu no Salão Nobre no. Mais tarde, foi transferido para o
7 de Março, quando a referido salão nobre.
Sra. Heloisa apreciou o Recentemente, a Sra. Heloisa
quadro triptico Cruzador Salles demonstrou interesse em
Utah, do pintor Mário rever o quadro histórico, tão ligado
Navarro da Costa, sogro a sua família, culminando com essa
do Comandante Salles, visita. Segundo a visitante: “Foi
que, a pedido do gover- uma honra voltar à Fortaleza de
no brasileiro, concebeu São José da Ilha das Cobras, onde

N o último dia 6 de novembro, o Co-


mando-Geral do Corpo de Fu-
zileiros Navais recebeu a visita
essa belíssima tela, na qual retratou
a chegada de um dos mais poderosos
navios de combate da época à Baía de
estava localizado o Quartel Central
dos Fuzileiros Navais, comandado
no passado por meu pai. Moramos
da Sra. Heloisa Salles, filha do Guanabara. na Ilha das Cobras, pois a casa do
Vice-Almirante (FN) Alberto Gur- Por decisão da família, liderada pelo Comandante era em frente ao hospi-
gel Salles, que comandou, em 1958, filho do pintor, o Cônsul Navarro da tal (HCM). E também a emoção de
como Capitão-de-Mar-e-Guerra, a Costa, a obra de arte foi doada ao então rever o quadro de meu finado avô
Guarnição do Quartel Central (atual Centro de Instrução do Corpo de Fuzilei- Mario Navarro da Costa.”

FUZILEIRO PADRÃO 2009


O CB-FN-IF Alexandre Costal de
Lima foi escolhido o “Fuzileiro
Padrão” do ano de 2009.
ra, destacam-se os mais de dezoito anos
servindo na tropa, suas condecorações
(que incluem a Medalha Mérito Anfíbio
Fuzileiro Padrão é o cabo fuzileiro - Três âncoras) e sua experiência no 2º
naval, selecionado anualmente, que se Contingente do Grupamento Operativo
destaca pelo alto padrão moral e profissio- de Fuzileiros Navais-Haiti.
nal demonstrado ao longo da carreira. Como prêmio, o militar foi indicado
O CB-FN-IF Costal foi indicado pelo para compor, em 2010, a tripulação
Comando da Tropa de Desembarque, onde do Navio-Escola Brasil. O NOTANF
serve, e participou de rigoroso processo se- cumprimenta o Cabo Costal e deseja-lhe
letivo com os demais cabos indicados por bons ventos e que continue a bem repre-
seus respectivos comandos. Da sua carrei- sentar o Corpo de Fuzileiros Navais.

CIAPOL SEDIA X TORNEIO DE CÃES DE POLÍCIA


C omo parte das comemorações alu-
sivas ao 14° aniversário da Com-
panhia de Polícia da Tropa de Reforço
mentos entre os canis de organiza-
ções que desenvolvem atividades
semelhantes às atividades executa-
(CiaPol), foi realizado no dia 16 de ou- das pela Seção de Cães da CiaPol,
tubro, no Complexo Naval da Ilha das contou com a participação da equipe
Flores, o X Torneio de Cães de Polícia. anfitriã, campeã; do Grupamento de
Realizado pelo décimo ano conse- Fuzileiros Navais do Rio de Janeiro;
cutivo, esse torneio objetivou avaliar do Batalhão de Guarda do Exército
habilidades do conjunto cão-adestrador Brasileiro; do 12° Batalhão de Polí-
para a execução da atividade de polícia, cia Militar do Rio de Janeiro; do 7°
essenciais no cumprimento das tarefas Batalhão de Polícia Militar do Rio
da companhia. de Janeiro; da Guarda Municipal do
O torneio, que visou a permitir Rio de Janeiro; e da Guarda Muni-
a integração e a troca de conheci- cipal de Araruama.
8 Out/Nov/Dez - 2009

NOTANF grafica.indd 8 19/1/2010 13:42:58