Sie sind auf Seite 1von 6

11/01/2016

Processodeovulaçãohumana|NovaEscolaClube

Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

BUSCARPLANODEAULA

BUSCAR

e adaptar planos já existentes BUSCARPLANODEAULA BUSCAR Adaptar Plano Processo de ovulação humana Publicado por

Processo de ovulação humana

Publicado por

Processo de ovulação humana Publicado por Objetivo(s) Conhecer o processo de ovulação humana e os riscos

Objetivo(s)

Conhecer o processo de ovulação humana e os riscos do uso da "tabelinha" como método anticonceptivo.

Conteúdo(s)

Reprodução humanaovulação humana e os riscos do uso da "tabelinha" como método anticonceptivo. Conteúdo(s) saúde sexualidade

saúdehumana e os riscos do uso da "tabelinha" como método anticonceptivo. Conteúdo(s) Reprodução humana sexualidade

sexualidadehumana e os riscos do uso da "tabelinha" como método anticonceptivo. Conteúdo(s) Reprodução humana saúde

11/01/2016

Processodeovulaçãohumana|NovaEscolaClube

Ano(s)

Tempo estimado

2 aulas

Material necessário

Este plano de aula está ligado à seguinte reportagem de VEJA:

plano de aula está ligado à seguinte reportagem de VEJA: Seguro-maternidade - 09/08/2010 Desenvolvimento 1ª etapa

Desenvolvimento 1ª etapa

Introdução Todo mês é a mesma coisa: cólicas, mudanças de humor e chega a menstruação. Para a maioria das mulheres, é uma rotina muitas vezes dolorosa e desconfortável. Mas é a natureza humana:

todo mês o corpo da mulher se prepara para engravidar! A discussão sobre reprodução humana é uma necessidade cada vez mais urgente nas escolas, tendo em vista a epidemia de gravidez indesejada em adolescentes e o crescente número de jovens com doenças sexualmente transmissíveis, as DST. Aproveite a reportagem de VEJA e embarque nesse papo com seus alunos.

Inicie a discussão com seus alunos levantando o que a turma sabe sobre a ovulação e o papel dos hormônios nesse fenômeno.

Lembre a moçada que as diferenças fisiológicas entre os gêneros vão muito além da aparência física: passam por variações de metabolismo e chegam a níveis celulares. Os grandes responsáveis pelo controle do que se ativa no corpo humano, quando, quanto e onde são os hormônios.

Se por um lado os gametas masculinos são produzidos constantemente (a cada 90 dias se tem novos espermatozoides, por toda a vida do homem), os femininos são limitados: as mulheres nascem com aproximadamente 1 milhão de óvulos que as acompanharão até o fim da idade fértil, com a chegada da menopausa. Assim, os óvulos têm a mesma idade da mulher. Todo mês, parte desses óvulos saem dos ovários prontos para ser fecundados (ou eliminados pela menstruação). Até que o estoque se esgote.

Quando a mulher se aproxima dos 40 anos, sua fertilidade já é bem menor: ela não apenas tem menos óvulos, mas os que ainda restam passaram por tudo o que a mulher passou (estresse,

11/01/2016

Processodeovulaçãohumana|NovaEscolaClube

poluição, radiação, fumo, álcool

publicada em VEJA e chame a atenção para as preocupações de mulheres nessa faixa etária e as possibilidades da medicina atual para ajudá-las. Pergunte aos alunos: como se dá a ovulação

humana? O que a moçada pensa em relação aos métodos apresentados no texto?

).

Apresente aos alunos a reportagem "Seguro-maternidade"

Antes de iniciar qualquer explicação, pontue com a turma a importância do tema e a seriedade com que deve ser conduzida a discussão - tanto as piadinhas quanto a vergonha (ou, em alguns casos, a exposição excessiva) devem ser controladas.

Apresente aos alunos o quadro a seguir, que reúne informações sobre o ciclo ovulatório humano, sincronizando a produção hormonal com a evolução ovariana e do endométrio. Clique na imagem para ampliá-la

ovariana e do endométrio. Clique na imagem para ampliá-la Ciclo menstrual. Ilustração: ROBLES/PINGADO Peça que os

Ciclo menstrual. Ilustração: ROBLES/PINGADO

Peça que os alunos observem a imagem e explique à turma que, nos primeiros dias após a menstruação, o Hormônio Folículo Estimulante (FSH) - produzido na glândula cerebral hipófise - começa a atuar e estimula o desenvolvimento de folículos ovarianos (bolsas cheias de líquido que contém os óvulos). Uma semana depois, a secreção de FSH diminui, o que causa a morte de

11/01/2016

Processodeovulaçãohumana|NovaEscolaClube

alguns folículos que serão eliminados via menstruação. Assim, a cada ciclo, apenas um folículo (ou dois, raramente) se desenvolverá até o fim, concluindo a ovulação.

Nessa primeira etapa do ciclo, os folículos produzem estradiol, hormônio que estimula a mucosa uterina (endométrio) a se espessar, preparando-o para receber o eventual embrião. Perto da metade do ciclo, quando o folículo sobrevivente está bem desenvolvido, o nível de estradiol aumenta drasticamente, levando a liberação de outro importante hormônio, o LH (hormônio luteinizante). O chamado "pico de LH" leva ao rompimento do folículo, liberando o óvulo: é a ovulação. A temperatura do corpo da mulher também se eleva rapidamente.

Muito deste LH é catabolizado pelos rins e expelido na urina, razão pela qual um simples exame de urina pode ajudar a detectar a proximidade da ovulação.

Depois da ovulação, no lugar onde existia o folículo forma-se o corpo lúteo - responsável pela produção do último hormônio envolvido no processo, a progesterona. Ela é essencial ao amadurecimento do endométrio e de suas glândulas, que nutrirão o embrião. Se não houver fecundação, em 14 dias o corpo lúteo se desfaz, os níveis de estradiol e progesterona diminuem e o endométrio preparado para receber o embrião se descama, constituindo a menstruação.

Peça aos seus alunos que representem em gráficos as variações nos níveis de cada um dos hormônios. Ofereça a eles apenas as imagens do quadro anterior, deixando que eles construam os gráficos. Depois, analise as respostas.

11/01/2016

Processodeovulaçãohumana|NovaEscolaClube

2ª etapa

Depois de conhecer o ciclo ovulatório, muitos alunos provavelmente o associarão a um conhecido -

e perigoso! - método anticonceptivo, a ¿tabelinha¿. Controlar os dias férteis com base em um calendário é uma prática bem comum. A questão é que nosso organismo nem sempre funciona como um bom relógio e o ciclo é suscetível a grandes alterações.

Comece a aula retomando as etapas do ciclo e pedindo que os alunos identifiquem quais os dias em que a mulher está fértil. Explique que a determinação do dia da ovulação depende de um ciclo menstrual absolutamente regular - que se repete, sem falhas, por anos. Estima-se o dia da

ovulação baseado na menstruação que irá ocorrer. Aí reside o perigo e a desconfiança em relação

a esse método.

Agora apresente dados que, certamente, vão deixar os alunos boquiabertos: os óvulos sobrevivem, dentro das trompas uterinas por aproximadamente 24 horas e os espermatozóides podem sobreviver por até 4 dias! Fazendo as contas, a turma perceberá que os dias férteis começam antes mesmo da ovulação!

Vamos supor um ciclo regular de 30 dias (ressaltando que o mais comum são os ciclos irregulares em que o intervalo entre as menstruações é variável). A ovulação ocorre - como já vimos - 14 dias antes da chegada da menstruação seguinte. Assim, a mulher irá ovular no décimo sexto dia. Mas

se um espermatozóide depositado na vagina no 12º dia do ciclo resistir por 4 dias, pode encontrar

o óvulo.

Surge uma ótima e imperdível oportunidade para discutir com a turma (e com a ajuda de colegas professores de outras áreas) os métodos anticonceptivos, o controle de natalidade, a gravidez indesejada e outros temas que exigem atenção, carinho e cuidado. Como toda relação amorosa!

Avaliação

Na primeira aula, certifique-se, por meio da atividade final, se os alunos entenderam o ciclo feminino e a atuação dos hormônios envolvidos. Na segunda aula, observe as colocações da turma durante as discussões e perceba se os estudantes tomam consciência dos perigos da tabelinha.

11/01/2016

Processodeovulaçãohumana|NovaEscolaClube

Créditos: Luiz Caldeira Brant Professor de Metodologia do Ensino da Universidade Federal de Santa Maria/UFSM

AUTOR Nova Escola

AUTOR Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.