Sie sind auf Seite 1von 42
Geologia de Engenharia Engenharia Civil Prof. Luis Eduardo Formigheri

Geologia de Engenharia Engenharia Civil

Prof. Luis Eduardo Formigheri
Prof. Luis Eduardo Formigheri
As rochas sedimentares são aquelas formadas a partir da consolidação dos diversos minerais, originados pela

As rochas sedimentares são aquelas formadas a partir da consolidação dos diversos minerais, originados pela desintegração intempérica de qualquer tipo de rocha. Após o intemperismo, os minerais são

transportados

depositados

(ou

e

precipitados) em um dos ambientes de sedimentação existentes na crosta terrestre. O ciclo completo para a geração de uma rocha sedimentar envolve: intemperismo, transporte, deposição, compactação e cimentação;

para a geração de uma rocha sedimentar envolve: intemperismo, transporte, deposição, compactação e cimentação; 2

2

Uma das características destacáveis das rochas sedimentares é que elas ocorrem em camadas distintas reveladas

Uma das características destacáveis das

rochas sedimentares é que elas ocorrem em camadas distintas reveladas pela

forma

diferente de erosão dos estratos.

mudança

de

cor,

textura

e

na

Os planos que separam cada unidade ou estrato são definidos como planos de estratificação;

A

escalas

variadas

ocorrem

estratificação

e

ocorre

em

refletem

a

as

mudanças

que

formação

de

uma

durante

rocha sedimentar; As mudanças podem estar relacionadas ao clima, movimentos tectônicos, etc

de uma durante rocha sedimentar; As mudanças podem estar relacionadas ao clima, movimentos tectônicos, etc 3

3

4

4

5
5

Diagênese

Diagênese Processos Físicos da Formação ◦ Cimentação – material nos vazios do solo; ◦ Compactação –

Processos Físicos da Formação

Cimentação – material nos vazios do solo;

Compactação – compressão do material;

Autigênese – formação de

minerais

in situ

exemplo matéria orgânica em petróleo.

Diagênese é o nome dado ao conjunto de transformações que o depósito sedimentar sofre após a deposição, consistindo em mudanças nas condições de pressão, temperatura, Eh, pH e pressão de água, ocorrendo dissoluções e precipitações a partir das soluções aquosas existentes nos poros. O processo termina na transformação do depósito sedimentar inconsolidado em rocha, ou litificação.

6

nos poros. O processo termina na transformação do depósito sedimentar inconsolidado em rocha, ou litificação. 6
Devem ser considerados os seguintes rochas aspectos sedimentares: das no caso ◦ Origem mineralógica; ◦

Devem ser considerados os seguintes

rochas

aspectos

sedimentares:

das

no

caso

Origem

mineralógica; Granulometria dos minerais e/ou partículas,

Proporção de matriz, arredondamento; Estruturas; Componentes das rochas sedimentares; Ambiente de sedimentação; Tipo de sedimentação e diagênese.

dos

sedimentos

e

constituição

◦ Ambiente de sedimentação; ◦ Tipo de sedimentação e diagênese. dos sedimentos e constituição 7

7

A granulometria é o indicativo sobre a distribuição de tamanho das partículas dos sedimentos. 8

A granulometria é o indicativo sobre a distribuição de tamanho das partículas dos sedimentos.

A granulometria é o indicativo sobre a distribuição de tamanho das partículas dos sedimentos. 8

8

Para fins específicos textura classificada: das rochas ◦ granular da Engenharia, a pode ser assim

Para

fins

específicos

textura

classificada:

das

rochas

granular

da

Engenharia,

a

pode

ser

assim

graúda: diâmetro do grão > 5 mm média: 1 mm a 5 mm fina: 0,1 mm a 1 mm

microgranular ou criptogranular

diâmetro do grão > 5 mm média: 1 mm a 5 mm fina: 0,1 mm a

9

Arcabouço ou clastos: fração clástica principal que dá nome a rocha (quartzo e feldspato principalmente);

Arcabouço

ou

clastos:

fração

clástica

principal que dá nome a rocha (quartzo e

feldspato principalmente);

Matriz: material clástico mais fino (silto- argilosas);

Cimento: material fino precipitado a partir de soluções percolantes por ocasião dos processos diagenéticos (quase sempre silicoso) – resistência das rochas.

de soluções percolantes por ocasião dos processos diagenéticos (quase sempre silicoso) – resistência das rochas. 10

10

11
11
11
Detríticas ou Clásticas: formadas de partículas minerais derivadas de intemperismo/erosão

Detríticas

ou

Clásticas:

formadas

de

partículas

minerais

derivadas

de

intemperismo/erosão

de

rochas

pré-

existentes, ex. arenitos. Não Clásticas: são geradas pela litificação de partículas precipitadas de origem química inorgânica ou orgânica. São divididas em:

Químicas: formadas pela precipitação de substâncias que se encontram dissolvidas em soluções, ex. calcários químicos.

Organogênicas:

formadas

pela

acumulação

de

restos

derivados de animais ou vegetais, ex. carvão mineral.

Residuais:

resultantes

de

solos

endurecidos

por

precipitação de hidróxidos de Fe e Al e outros compostos,

precipitação de hidróxidos de Fe e Al e outros compostos, devido a evaporação em climas tropicais,

devido a evaporação em climas tropicais, ex. lateritas.

12

13
13

13

Principais Tipos: 14

Principais Tipos:

Principais Tipos: 14
Principais Tipos: 14

14

Classificação baseada na granulometria dos sedimentos: ◦ Psefitos (ruditos): Rochas nas quais predominam grãos com

Classificação baseada na granulometria dos sedimentos:

Psefitos

(ruditos):

Rochas

nas

quais

predominam grãos com diâmetro > 4,8mm;

Psamitos (arenitos): Rochas nas quais predominam grãos com diâmetro entre 4.8 e

0.05mm;

quais

predominam grãos menores que 0.05mm,

formadas por silte e argila.

Pelitos

(lamitos):

Rochas

nas

e 0.05mm; quais predominam grãos menores que 0.05mm, formadas por silte e argila. ◦ Pelitos (lamitos):

15

Conglomerado: ◦ Rocha formada por fragmentos arredondados (seixos/cascalhos – quando soltos e não cimentados) com

Conglomerado:

Rocha formada por fragmentos arredondados (seixos/cascalhos – quando soltos e não cimentados) com diâmetro acima de 4.8 mm ligados por um cimento qualquer (sílica, óxidos, argila, carbonato);

Brecha Sedimentar:

Rocha

formada

por

fragmentos

angulares

com tamanho acima de 4.8 mm ligados por um cimento qualquer.

Sedimentar: ◦ Rocha formada por fragmentos angulares com tamanho acima de 4.8 mm ligados por um

16

17
17
18
18
Tilito: ◦ Espécie de conglomerado de alta importância pela sua origem glacial; ◦ Ocorre no

Tilito:

Espécie de conglomerado de alta importância pela sua origem glacial; Ocorre no sul do Brasil, a partir de São Paulo; Fragmentos mal selecionados de rochas diversas e de vários tamanhos, arredondados e/ou angulosos cimentados por material argiloso ou arenoso; Existe predominância do cimento sobre os seixos;

Coloração

quando

cinzenta,

amarela

decomposto, ou azulada quando fresco.

do cimento sobre os seixos; ◦ Coloração quando cinzenta, amarela decomposto, ou azulada quando fresco. 19

19

Arenito: ◦ Apresenta diversas cores, sendo as mais comuns: cinza, amarela ou vermelha, apresenta mais

Arenito:

Apresenta diversas cores, sendo as mais comuns: cinza, amarela ou vermelha, apresenta mais de 80% de quartzo; Sedimento consolidado de areia, ligado por um cimento qualquer; As estratificações dos arenitos são causada por: mudança de cor, granulometria, etc.;

um cimento qualquer; ◦ As estratificações dos arenitos são causada por: mudança de cor, granulometria, etc.;

20

21
21
Arcósio: ◦ Arenito com mais de 20% de feldspato, proveniente da desagregação de granitos. Grauvaca:

Arcósio:

Arenito

com

mais

de

20%

de

feldspato,

proveniente da desagregação de granitos.

Grauvaca:

Arenito pobremente classificado, com mais de 20% de matriz fina (lama) constituída de clorita e/ou minerais argilosos, com elevado teor de feldspatos e fragmentos de rocha.

fina (lama) constituída de clorita e/ou minerais argilosos, com elevado teor de feldspatos e fragmentos de

22

23
23

23

Areias (sedimento não consolidado): ◦ As grandes concentrações de minerais pesados – monazita / ilmenita

Areias (sedimento não consolidado):

As

grandes concentrações de minerais pesados – monazita / ilmenita / zirconita = terras raras.

Depósitos de minerais pesados possuem valor econômico, sendo seus constituintes aplicados nas indústrias de pigmentos, tintas e aeroespacial; Em São José do Norte – RS encontramos uma jazida destes minerais, sendo desenvolvido nesta região o Projeto Bojuru da Mineração Paranapanema.

das

vezes,

no

caso

areias, ocorrem

sendo desenvolvido nesta região o Projeto Bojuru da Mineração Paranapanema. das vezes, no caso areias, ocorrem

24

Siltito: ◦ Formado pela consolidação de siltes; ◦ Cor cinza, amarela ou vermelha; ◦ Granulometria

Siltito:

Formado pela consolidação de siltes;

Cor cinza, amarela ou vermelha; Granulometria fina, as vezes se pode perceber grãos individualizados com auxílio de lupa; Áspera ao tato e entre os dentes;

costumam

Na

mineralogia,

predominar os grãos de quartzo.

da

análise

◦ Áspera ao tato e entre os dentes; costumam ◦ Na mineralogia, predominar os grãos de

25

26
26

26

Argilito: amarela, verde ou ◦ Granulometria finíssima (argila), de poucos mícrons; ◦ Untuosa ao tato;

Argilito:

amarela, verde ou

Granulometria finíssima (argila), de poucos mícrons;

Untuosa ao tato;

Cor

cinza

até

preta,

avermelhada;

Caulim = argila branca - usada na fabricação de papel;

Folhelho:

argila consolidada formando estratos finos e paralelos esfolheáveis, apresenta cor preta.

de papel; Folhelho: ◦ argila consolidada formando estratos finos e paralelos esfolheáveis, apresenta cor preta. 27

27

28
28

28

29
29
29

29

Além intemperismo produz compostos solúveis – dissolve; Esses compostos, em soluções coloidais ou iônicas podem

Além

intemperismo produz compostos solúveis – dissolve; Esses compostos, em soluções coloidais ou iônicas podem precipitar de diversas maneiras:

o

dos

produtos

clásticos,

Como cimento de rochas clásticas;

Como

rochas

sedimentares

não

clásticas

(químicas, organogênicas, residuais).

cimento de rochas clásticas; ◦ Como rochas sedimentares não clásticas (químicas, organogênicas, residuais). 30

30

Estas rochas possuem origem química sendo representadas por produtos solúveis do intemperismo; evaporação Processos

Estas rochas possuem origem química sendo representadas por produtos solúveis do intemperismo;

evaporação

Processos

físico-químicos:

ou precipitação;

Classificação:

Depósitos ou Rochas silicosas - silicas;

Depósitos ou Rochas carbonatadas - calcário;

Depósitos ou Rochas ferruginosas - ferro;

Depósitos ou Rochas evaporíticas - lagunas.

- calcário; ◦ Depósitos ou Rochas ferruginosas - ferro; ◦ Depósitos ou Rochas evaporíticas - lagunas.

31

Depósitos silicosos: ◦ Os depósitos mais abundantes são de sílex que constituem um depósito de

Depósitos silicosos:

Os depósitos mais abundantes são de sílex que constituem um depósito de sílica finamente cristalizada ou criptocristalina;

Ocorre freqüentemente em nódulos ou concreções em rochas calcárias ou dentro de outras formações;

A origem está na substituição de carbonato de cálcio por sílica.

Pode substituir a madeira conservando sua estrutura e gerando depósitos de madeira petrificada.

por sílica. ◦ Pode substituir a madeira conservando sua estrutura e gerando depósitos de madeira petrificada.

32

Depósitos carbonatados: ◦ São gerados pela precipitação de carbonatos em função da variação das condições

Depósitos carbonatados:

São gerados pela precipitação de carbonatos em função da variação das condições físico- químicas; Essas precipitações inorgânicas podem se processar independente ou junto à precipitações de origem orgânica; Rochas mais importantes: calcários calcíticos e dolomíticos.

ou junto à precipitações de origem orgânica; ◦ Rochas mais importantes: calcários calcíticos e dolomíticos. 33

33

Depósitos ferruginosos: ◦ Os Band Iron Formation (BIF) formam alguns dos maiores depósitos de Fe

Depósitos ferruginosos:

Os Band Iron Formation (BIF) formam alguns dos maiores depósitos de Fe do mundo; São formados por precipitação de carbonatos, óxidos e silicatos com Fe. Foram gerados em épocas pretéritas (pré- cambrianas) quando existiam menores quantidades de O 2 na atmosfera e nas águas, o que propiciou o transporte e a deposição de grandes quantidades de Fe 2 .

de O 2 na atmosfera e nas águas, o que propiciou o transporte e a deposição

34

Depósitos evaporíticos: ◦ Concentrações econômicas de minerais sedimentares podem se formar em ambiente lagunar ou

Depósitos evaporíticos:

Concentrações econômicas de minerais sedimentares podem se formar em ambiente lagunar ou estuarino restrito por processos de evaporação; Os primeiros depósitos a se formarem são de gipso (sulfato de cálcio), após se formam depósitos de halita (sal gema).

primeiros depósitos a se formarem são de gipso (sulfato de cálcio), após se formam depósitos de

35

Estes depósitos possuem origem direta ou indiretamente ligada com as atividades dos organismos animais e/ou

Estes depósitos possuem origem direta ou indiretamente ligada com as atividades dos organismos animais e/ou vegetais; As ocorrências mais comuns são em ambientes marinhos e bacias terrestres de água doce. A deposição pode ser:

bioquímica: quando atividades vitais de organismos (bactérias) propiciam condições químicas de precipitação; biomecânica: quando a rocha se forma por acumulação de restos animais, conchas e vegetais;

de precipitação; ◦ biomecânica: quando a rocha se forma por acumulação de restos animais, conchas e

36

As rochas bioquímicas tem granulação fina as rochas biomecânicas são de granulação variável, de acordo

As rochas bioquímicas tem granulação fina

as rochas

biomecânicas são de granulação variável, de

acordo com os tamanhos dos fragmentos componentes. Classificação dos depósitos de origem

devido

precipitação,

e

a

orgânica: Rochas carbonatadas – calcários calcíticos (carbonato de cálcio) e dolomíticos (carbonato de magnésio); Rochas fosfatadas – fosforito (fosfato de cálcio ou apatita), guano;

– vasas de radiolários e

Rochas

silicosas

diatomáceos;

Rochas antracito.

carbonosas

– turfa, linhito, carvão,

de radiolários e ◦ Rochas silicosas diatomáceos; ◦ Rochas antracito. carbonosas – turfa, linhito, carvão, 37

37

Rochas Carbonatadas: Calcários ◦ São rochas que contém teor de CaCO ◦ As impurezas incluem

Rochas Carbonatadas: Calcários

São rochas que contém teor de CaCO

As impurezas incluem quartzo, argila, óxido de ferro e fragmentos de rochas;

A coloração é variável: branca, cinzenta, creme, amarelada, avermelhada, castanha, até preta;

A granulação variável, em geral fina; Frequentemente existe estratificação, bem como a presença de numerosos fósseis;

está

O mineral principal é a calcita - CaCO

> 50%;

3

3

; a sílica - SiO

2

presente na forma do sílex finamente cristalizado,

formando estratos ou nódulos.

Seus

tipos

são

classificados

composição química:

tendo

como

base

a

Calcário: >90% calcita Calcário calcítico: entre 50 e 90% calcita Calcário dolomítico: entre 50 e 90% de dolomita Dolomito: >90% dolomita

calcítico: entre 50 e 90% calcita Calcário dolomítico: entre 50 e 90% de dolomita Dolomito: >90%

38

Em determinadas condições climáticas, o intemperismo causa o empobrecimento relativo por lixiviação e o

Em determinadas condições climáticas, o intemperismo causa o empobrecimento relativo por lixiviação e o enriquecimento de substâncias originando a formação de concreções e crostas, também chamadas de ganga e que constituem as rochas sedimentárias residuais:

Climas Tropicais úmidos: lateritas

Climas

(podzolização) Climas desérticos: crostas carbonáticas

frios

úmidos:

crostas

silicosas

e

◦ Climas (podzolização) ◦ Climas desérticos: crostas carbonáticas frios úmidos: crostas silicosas e 39

39

40
40

40

41
41

41

42
42

42