Sie sind auf Seite 1von 1

JORNAL

AT RIBUN A

DO VALE

Geral 09
Geral
09

Rio do Campo/SC, de 26/06 à 09/06/2010

Quem assassinou Chico Packer?

Francisco Packer foi brutalmente assassinado em Fevereiro de 2008 e o crime ainda não foi solucionado

em Fevereiro de 2008 e o crime ainda não foi solucionado Francisco Packer foi brutalmente assassinado

Francisco Packer foi brutalmente assassinado aos 76 anos de idade.

Todo riocampense já deve ter se perguntado: quem assassinou Chico Packer? Quem aqui nessa

foram

cidade seria capaz de cometer encontradas e provavelmente ele

era

ferreiro por profissão. Os vizinhos de Francisco encontraram o seu

em

vida foram os rostos dos assassinos,

pois Chico morreu com os olhos

abertos. Pela posição do seu corpo,

lutou até as últimas forças para se

defender. Os assassinos aproveitaram que Francisco estava com a

perna quebrada, pois havia se machucado

com uma rotativa (implemento agrícola) e ainda estava se

estava fazendo uma cerca, e a recuperando. família acredita que nesse momento

Chico teria sido chamado por um dos seus assassinos para entrar num

rancho. Denis Schlang Rodrigues Alves,

Ao entardecer do dia 13 de Fevereiro de 2008, aconteceu o assassinato mais brutal em Rio do Campo. Homens mataram sem dó e

nem piedade um idoso que assassinato”, afirma o delegado.

trabalhou a sua vida toda. O motivo

do crime: dinheiro. poderão pegar a pena máxima do

Se os culpados forem pegos

virar até um documentário,

Packer Padilha revoltada com a

morte violenta de seu tio. As armas do crime nunca

tamanha barbárie? Com o passar mesmo que as fez, já que

dos anos, a justiça não solucionou o caso. Não só os familiares, mas toda a população gostaria que este caso tivesse um fim e o assassino punido. A história de Chico vai

em

vídeo, dirigido por um de seus netos.

Francisco Packer estava em boa forma, aos 76 anos de idade. Para trabalhar não tinha hora nem lugar, pois sempre estava disposto. Minutos antes de sua morte, Chico

corpo. A última visão que teve

O caso e a justiça Segundo o delegado Dr.

possíveis testemunhas estão sendo ouvidas, sendo a solução deste caso uma prioridade. “Dentro do possível estamos investigando este

Mais de uma pessoa foi responsável pela morte do idoso. Ele foi apunhalado brutalmente na

cabeça com um pé-de-cabra e uma Chico era uma pessoa que machadinha. “Seguraram os dois trabalhava muito e era bem

braços dele até que ele morreu” conta a sobrinha de Chico, Rosane

econômico. Gostava de juntar dinheiro e muitas pessoas sabiam

país, ou seja, 30 anos de reclusão.

O dinheiro na vida de Chico

que

g u a r d a d a e v i n h a m p e d i r empréstimo. “Pediam pelo amor de Deus para que meu tio emprestasse dinheiro”, conta a sobrinha. Chico acabava emprestando para pessoas conhecidas e cobrava juros. Acostumado ao sistema antigo, fazia cobranças sozinho, só recorrendo à justiça quando não havia outra maneira de cobrar. No dia do assassinato, Chico teria feito uma cobrança de valores altos e era acostumado a levar

u

r

dinheiro,

consigo, sendo que

ele tinha uma boa quantia

sendo que três são falecidos. Chico gostava de levar verdura e frutas para os vizinhos e familiares. “Tio Chico gostava muito de fazer festa, adorava dançar e sabia dançar muito bem”, lembra a sobrinha. Ele também gostava de ouvir música italiana e falava o

E r a todo

i d i o m a f l u e n t e m e n t e . extremamente devoto, pois

domingo estava na igreja. “Chico tinha o seu lugar no banco da igreja, nas primeiras missas depois de seu falecimento o seu

permanecia

vazio, o Padre até

chamou a atenção da comunidade”.

de

mais de dois anos

de sua morte os

pedem

m a

q u a n t i a

d e

lugar

“A justiça pode até ser lenta, ou até mesmo falhar, mas a divina não falhará jamais” diz a sobrinha de Chico, Rosane Packer Padilha

a z o á v e l

sempre

naquele dia não teria sido diferente.

A

acredita

f a m í l i a as

que

pessoas pensavam que Chico tinha muito mais dinheiro do que realmente possuía, o que pode

t e r c h a m a d o a

a t e n ç ã o

bandidos.

d o s

Depois

familiares por justiça. S e s o u b e r

v o c ê a l g u m a

informação

culpado,

denuncie. U m e r r o muito comum de t e s t e m u n h a s

que

leve

ao

Quem era Chico Packer Francisco Packer era uma pessoa muito conhecida em Rio do Campo. Foi uma das pessoas que ajudou desde o início o município, abriu um estabelecimento comercial onde acabou residindo até o fim da vida. E l e t r a b a l h a v a c o m o ferreiro. “Ficava até altas horas

b a t e n d o f e r r o p a r a f a z e r ferramentas”, lembra Rosane, que acredita que todas as famílias de Rio do Campo tenham pelo menos uma

ferramenta confeccionada por ele. sua pena.

Chico era casado com Irma Packer com quem teve seis filhos,

poderem

oculares é se calar, com medo de

ou

mesmo acabar sendo mortas. O que ocorre é que, quando o assassino sabe quem são as testemunhas, e

acabar

buscando matar as mesmas para que não venham a testemunhar. Assim, a coisa mais segura a

estas

sofrer

calam,

perseguição

pode

se

se fazer, acaba sendo contar tudo o

o

assassino

outro

motivo

um

que

sabe à polícia, para que

não

para

tenha

mais

praticar

homicídio, o que só aumentaria a

(Por:Adriana Koch)

para que não para tenha mais praticar homicídio, o que só aumentaria a (Por:Adriana Koch) Rosane

Rosane Packer Padilha