You are on page 1of 2

PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUIO N DE

2016

SF/16656.88779-79
Altera os arts. 9 e 37 da Constituio Federal para
estabelecer a educao como servio essencial.

As Mesas da Cmara dos Deputados e do Senado Federal, nos


termos do 3 do art. 60 da Constituio Federal, promulgam a seguinte
Emenda ao texto constitucional:

Art. 1 Os arts. 9 e 37 da Constituio Federal passam a vigorar


com as seguintes redaes:

Art. 9 ...................................................................................
..................................................................................................
3 A educao ser considerada servio essencial e dever
ser atendida nos termos da lei de que trata o 1 deste artigo. (NR)

Art. 37. ...................................................................................


..................................................................................................
13. A educao ser considerada servio essencial para fins
do exerccio do direito de greve de que trata o inciso VII deste artigo.
(NR)

Art. 2 Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data de


sua publicao.

JUSTIFICAO

Nos termos do art. 205 da Constituio Federal (CF), a


educao, direito de todos e dever do Estado e da famlia, ser promovida e
incentivada com a colaborao da sociedade, visando ao pleno
2

desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exerccio da cidadania e sua


qualificao para o trabalho.

Observa-se, pois, que por ser indispensvel para o


desenvolvimento social, profissional e humano, a educao tratada na CF
como direito de todos. Assim, sob pena de inviabilizar, ademais, o prprio

SF/16656.88779-79
progresso da nao, importante que a educao no fique merc de
interrupes.

O direito de greve, garantido na Constituio no art. 9 e no


inciso VII do art. 37, regulado pela Lei n 7.783, de 28 de junho de 1989
(no caso dos servidores pblicos civis, at que sobrevenha norma integrativa
especfica, nos termos do acrdo do STF prolatado no Mandado de Injuno
n 712/PA). Tal diploma legal no elencou a educao como um dos servios
ou atividades essenciais, com relao aos quais o direito de greve fica
mitigado, para que se preserve os servios cuja paralizao resulte em
prejuzo irreparvel sociedade.

A presente Proposta de Emenda Constituio (PEC) busca


justamente garantir que o direito de greve no seja exercido em detrimento
dos interesses sociais da educao, j que as constantes e prolongadas greves
prejudicam a formao dos estudantes e dificultam o desenvolvimento do
Pas. A educao reflete diretamente no desenvolvimento de nosso povo e,
portanto, deve receber o tratamento de servio de essencialidade extrema.

Feitos esses apontamentos, e considerando a relevncia social e


educacional desta proposio, contamos com o apoio dos nobres Pares para
o seu debate, aperfeioamento e aprovao.

Sala das Sesses,

Senadora ROSE DE FREITAS

pe2016-08178