Sie sind auf Seite 1von 15
APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T17 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS São Paulo, 16 de Maio

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T17

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T17 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS São Paulo, 16 de Maio de

UMA COMPANHIA

GLOBAL DE

ALIMENTOS

RESULTADOS CONSOLIDADOS 1T17 2
RESULTADOS CONSOLIDADOS 1T17 2

RESULTADOS CONSOLIDADOS

1T17

DESTAQUES CONSOLIDADOS DO 1T17 RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) 43.912 -14,3% 37.616 1T16 1T17 LUCRO BRUTO

DESTAQUES CONSOLIDADOS DO 1T17

RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES)

43.912

-14,3%

37.616
37.616
37.616
37.616
37.616
37.616

37.616

37.616
37.616
37.616

1T16

1T17

LUCRO BRUTO (R$ MILHÕES)

Margem Bruta (%)

11,8% 10,8%
11,8%
10,8%

4.764 -7,2%

4.421

1T16 1T17
1T16
1T17

| Receita de R$37,6 bilhões no 1T17, redução de 14,3% em relação ao 1T16, impactada pela variação cambial.

| Lucro bruto de R$4,4 bilhões. A margem bruta aumentou de 10,8% no 1T16 para 11,8% no 1T17.

DESTAQUES CONSOLIDADOS DO 1T17 EBITDA (R$ MILHÕES) Margem EBITDA (%) 5,7% 4,9% 0,2% 2.137 2.141

DESTAQUES CONSOLIDADOS DO 1T17

EBITDA (R$ MILHÕES)

Margem EBITDA (%)

5,7% 4,9% 0,2% 2.137 2.141
5,7%
4,9%
0,2%
2.137
2.141
MILHÕES) Margem EBITDA (%) 5,7% 4,9% 0,2% 2.137 2.141 1T16 1T17 LUCRO LÍQUIDO (R$ MILHÕES) 422
MILHÕES) Margem EBITDA (%) 5,7% 4,9% 0,2% 2.137 2.141 1T16 1T17 LUCRO LÍQUIDO (R$ MILHÕES) 422
MILHÕES) Margem EBITDA (%) 5,7% 4,9% 0,2% 2.137 2.141 1T16 1T17 LUCRO LÍQUIDO (R$ MILHÕES) 422
MILHÕES) Margem EBITDA (%) 5,7% 4,9% 0,2% 2.137 2.141 1T16 1T17 LUCRO LÍQUIDO (R$ MILHÕES) 422
MILHÕES) Margem EBITDA (%) 5,7% 4,9% 0,2% 2.137 2.141 1T16 1T17 LUCRO LÍQUIDO (R$ MILHÕES) 422

1T16

1T17

LUCRO LÍQUIDO (R$ MILHÕES)

422

2.137 2.141 1T16 1T17 LUCRO LÍQUIDO (R$ MILHÕES) 422 1T16 1T17 -2.741 | O EBITDA foi

1T16

1T17

-2.741

| O EBITDA foi de R$2,1 bilhões. A margem EBITDA aumentou de 4,9% no 1T16 para 5,7% no 1T17.

| O lucro líquido foi de R$422 milhões, o que representa um lucro por ação de R$0,15.

DESTAQUES CONSOLIDADOS DO 1T17 DÍVIDA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) / ALAVANCAGEM Alavancagem 4,32x 4,20x 4,16x 4,10x

DESTAQUES CONSOLIDADOS DO 1T17

DÍVIDA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) / ALAVANCAGEM

Alavancagem 4,32x 4,20x 4,16x 4,10x 3,84x
Alavancagem
4,32x
4,20x
4,16x
4,10x
3,84x

48.745,4

49.177,7

48.855,2

47.806,0

46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8

46.904,8

46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8
46.904,8

1T16

2T16

3T16

4T16

1T17

| A JBS encerrou o trimestre com R$10,7

bilhões em caixa.

| A dívida líquida da Companhia ficou em

R$47,8 bilhões.

| A alavancagem ajustada considerando o EBITDA dos últimos 12 meses da GNP é de

4,20x.

PERFIL DA DÍVIDA DO 1T17 ABERTURA POR MOEDA E CUSTO  12,45% a.a R$ 7,8%

PERFIL DA DÍVIDA DO 1T17

ABERTURA POR MOEDA E CUSTO

12,45% a.a

R$ 7,8% US$ 92,2%
R$
7,8%
US$
92,2%

5,11% a.a

ABERTURA POR FONTE Bancos Comerciais 62,1% Mercado de Capitais 37,8%
ABERTURA POR FONTE
Bancos
Comerciais
62,1%
Mercado de
Capitais
37,8%

BNDES

0,1%

ABERTURA POR EMPRESA JBS S.A. JBS USA 41,5% 47,0%
ABERTURA POR EMPRESA
JBS S.A.
JBS USA
41,5%
47,0%

Seara

11,5%

PERFIL DA DÍVIDA CP/LP Curto Prazo Longo Prazo 1T16 33% 67% 2T16 32% 68% 3T16
PERFIL DA DÍVIDA CP/LP
Curto Prazo
Longo Prazo
1T16
33%
67%
2T16
32%
68%
3T16
69%
4T16
68%
1T17
31%
69%

ABERTURA DA DÍVIDA DE CP POR MODALIDADE

Capital de

Giro

16%

Bonds Outros 2% 8% Trade Finance 74%
Bonds
Outros
2%
8%
Trade
Finance
74%
UNIDADES DE NEGÓCIOS 1T17 7
UNIDADES DE NEGÓCIOS 1T17 7

UNIDADES DE NEGÓCIOS

1T17

SEARA 1T17

SEARA 1T17 RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) -4,7% 4.286,6 4.085,2 1T16 1T17 EBITDA (R$ MILHÕES) 13,5% 5,3%
SEARA 1T17 RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) -4,7% 4.286,6 4.085,2 1T16 1T17 EBITDA (R$ MILHÕES) 13,5% 5,3%

RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES)

-4,7% 4.286,6 4.085,2 1T16 1T17
-4,7%
4.286,6
4.085,2
1T16
1T17

EBITDA (R$ MILHÕES)

13,5% 5,3%
13,5%
5,3%

579,5

-62,8% 215,8 1T16 1T17
-62,8%
215,8
1T16
1T17

| Apreciação de 24,4% do Real no período impactou a receita.

| Crescimento dos volumes em todos os segmentos no mercado doméstico, especialmente em Processados (+11,5%).

| Crescimento da base de clientes, atingindo 152.000 clientes no mercado doméstico.

| Menores volumes exportados.

| Redução no EBITDA decorrente do impacto da valorização do Real e do custo dos grãos.

JBS MERCOSUL 1T17 RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) 6.983,4 -11,1% 6.211,4 1T16 1T17 EBITDA (R$ MILHÕES)

JBS MERCOSUL 1T17

JBS MERCOSUL 1T17 RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) 6.983,4 -11,1% 6.211,4 1T16 1T17 EBITDA (R$ MILHÕES) 10,9%

RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES)

6.983,4

-11,1%

6.211,4
6.211,4
6.211,4
6.211,4
6.211,4
6.211,4

6.211,4

6.211,4
6.211,4
6.211,4

1T16

1T17

EBITDA (R$ MILHÕES) 10,9% -92,2% 1,0% 761,4 59,4 1T16 1T17
EBITDA (R$ MILHÕES)
10,9%
-92,2%
1,0%
761,4
59,4
1T16
1T17

| Receita impactada por menores preços de venda no mercado interno e externo.

| Impacto da variação cambial no período, que passou de R$3,91 no

1T16 para R$3,14 no 1T17.

| EBITDA pressionado pelo aumento dos custos.

| Variação

cambial

no

período

impactou

a

exportações.

rentabilidade

das

JBS USA CARNE BOVINA 1T17 5,8% 4.919,6 4.649,6 RECEITA LÍQUIDA (US$ MILHÕES) 1T16 1T17 |

JBS USA CARNE BOVINA 1T17

5,8% 4.919,6 4.649,6
5,8%
4.919,6
4.649,6

RECEITA LÍQUIDA (US$ MILHÕES)

1T16

1T17

|

de

internacional.

Aumento

volume

de

EBITDA (US$ MILHÕES) 3,7% -4,6% 183,4 -214,8 1T16 1T17
EBITDA (US$ MILHÕES)
3,7%
-4,6%
183,4
-214,8
1T16
1T17

nos

mercados

doméstico

e

Swift (bolinha) e Primo
Swift
(bolinha) e
Primo

vendas

| Redução do custo por animal devido à maior disponibilidade de gado superou o recuo no preço da carne bovina.

| Crescimento de 25% das exportações da operação na América do

Norte.

| Aumento dos preços dos produtos da JBS no mercado australiano, resultado dos investimentos nas operações e marcas da Primo e da Andrews Meats.

JBS USA CARNE SUÍNA 1T17 RECEITA LÍQUIDA (US$ MILHÕES) 11,2% 1.396,9 1.256,6 1T16 1T17 EBITDA

JBS USA CARNE SUÍNA 1T17

JBS USA CARNE SUÍNA 1T17 RECEITA LÍQUIDA (US$ MILHÕES) 11,2% 1.396,9 1.256,6 1T16 1T17 EBITDA (US$

RECEITA LÍQUIDA (US$ MILHÕES)

11,2% 1.396,9 1.256,6 1T16 1T17
11,2%
1.396,9
1.256,6
1T16
1T17
EBITDA (US$ MILHÕES) 11,4% 8,1% 56,1% 159,4 102,1 1T16 1T17
EBITDA (US$ MILHÕES)
11,4%
8,1%
56,1%
159,4
102,1
1T16
1T17

| Aumento do número de suínos processados.

| Melhora de preços de venda no mercado doméstico e internacional.

| Contínua melhoria dos processos de produção, mix de produtos e relacionamento com clientes proporcionaram um aumento no

EBITDA.

| Conclusão da aquisição da Plumrose USA.

JBS USA FRANGO (PPC) 1T17 EBITDA (US$ MILHÕES) 11,9% 10,1% -12,6% 233,5 204,0 1T16 1T17

JBS USA FRANGO (PPC) 1T17

EBITDA (US$ MILHÕES) 11,9% 10,1% -12,6% 233,5 204,0 1T16 1T17
EBITDA (US$ MILHÕES)
11,9%
10,1%
-12,6%
233,5
204,0
1T16
1T17

RECEITA LÍQUIDA (US$ MILHÕES)

2,9% 2.020,5 1.962,9 1T16 1T17
2,9%
2.020,5
1.962,9
1T16
1T17
LÍQUIDA (US$ MILHÕES) 2,9% 2.020,5 1.962,9 1T16 1T17 | Aumento na receita em função de maiores

| Aumento na receita em função de maiores preços de venda e da

integração dos ativos da GNP, adquiridos em janeiro.

| EBITDA impactado pela integração dos ativos da GNP e pelos investimentos em publicidade para o lançamento de novos produtos preparados nos EUA.

| Redução de 5,2% nos custos das operações do México.

| Integração da GNP segue em linha com as expectativas da

Companhia, com um potencial de sinergias que aumentou de US$20,0 para US$30,0 milhões anuais.

JBS EUROPA (MOY PARK) 1T17 RECEITA LÍQUIDA (£ MILHÕES) 370,4 347,5 6,6% 1T16 1T17 EBITDA

JBS EUROPA (MOY PARK) 1T17

JBS EUROPA (MOY PARK) 1T17 RECEITA LÍQUIDA (£ MILHÕES) 370,4 347,5 6,6% 1T16 1T17 EBITDA (£

RECEITA LÍQUIDA (£ MILHÕES)

370,4

EUROPA (MOY PARK) 1T17 RECEITA LÍQUIDA (£ MILHÕES) 370,4 347,5 6,6% 1T16 1T17 EBITDA (£ MILHÕES)

347,5

6,6%

PARK) 1T17 RECEITA LÍQUIDA (£ MILHÕES) 370,4 347,5 6,6% 1T16 1T17 EBITDA (£ MILHÕES) 8,8% 8,2%
PARK) 1T17 RECEITA LÍQUIDA (£ MILHÕES) 370,4 347,5 6,6% 1T16 1T17 EBITDA (£ MILHÕES) 8,8% 8,2%

1T16

1T17

EBITDA (£ MILHÕES)

8,8% 8,2% -1,1% 30,6 30,2
8,8%
8,2%
-1,1%
30,6
30,2
1T16 1T17
1T16
1T17

| Crescimento do volume vendido e forte desempenho operacional.

|

Leve

redução

no

EBITDA

devido

a

custos

não

recorrentes

referentes às adequações à lei Sarbanes-Oxley (SOX).

|

Foco no controle de custos, fortalecimento de relações com clientes

chave e cultura de inovação constante.

DISCLAIMER

DISCLAIMER Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações

Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como

base crenças e suposições de nossa Administração e informações a que a Companhia atualmente tem acesso. Declarações sobre eventos futuros incluem informações sobre nossas intenções, crenças ou expectativas atuais, assim

como aquelas dos membros do Conselho de Administração e Diretores da Companhia.

As ressalvas com relação a declarações e informações acerca do futuro também incluem informações sobre resultados

operacionais possíveis ou presumidos, bem como declarações que são precedidas, seguidas ou que incluem as palavras "acredita", "poderá", "irá", "continua", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "estima" ou expressões

semelhantes.

As declarações e informações sobre o futuro não são garantias de desempenho. Elas envolvem riscos, incertezas e suposições porque se referem a eventos futuros, dependendo, portanto, de circunstâncias que poderão ocorrer ou não. Os resultados futuros e a criação de valor para os acionistas poderão diferir de maneira significativa daqueles

expressos ou sugeridos pelas declarações com relação ao futuro. Muitos dos fatores que irão determinar estes

resultados e valores estão além da nossa capacidade de controle ou previsão.

Missão da JBS

Missão da JBS “Sermos os melhores naquilo que nos propusermos a fazer, com foco absoluto em

“Sermos os melhores

naquilo que nos propusermos

a fazer, com foco absoluto

em nossas atividades, garantindo os melhores

produtos e serviços aos

clientes, solidez aos

fornecedores, rentabilidade

aos acionistas e a

oportunidade de um

futuro melhor

a todos os colaboradores.”

aos fornecedores , rentabilidade aos acionistas e a oportunidade de um futuro melhor a todos os