You are on page 1of 82

Curso de Auditoria para RFB - 2015

Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Fontenelle - Aula 05

AULA 05: Amostragem. Documentação de Auditoria.
SUMÁRIO PÁGINA
Apresentação 01
1. Amostragem 02
2. Documentação de Auditoria 46
Lista das questões comentadas durante a aula 64
Referências bibliográficas 82

Olá, Pessoal!

O primeiro tema da aula de hoje foi o grande "problema" da prova da RFB
de 2012, embora a questão do concurso de 2014 sobre amostragem
tenha sido bem mais tranquila.

Ainda nesta aula veremos os principais pontos da NBC TA 230, que trata
da Documentação de Auditoria, conhecida também como Papéis de
Trabalho.

Qualquer dúvida em relação à dinâmica do curso ou comentário, estou à
disposição por meio do endereço de email:
rodrigofontenelle@estrategiaconcursos.com.br.

Em relação às dúvidas sobre a matéria, responderei a todas que forem
postadas no fórum do Estratégia.

Curtam minha página no Facebook e continuem acompanhando notícias
sobre cursos, concursos, dicas de auditoria, além da participação em
diversos sorteios!

WWW.FACEBOOK.COM/PROFRODRIGOFONTENELLE

Prof. Rodrigo Fontenelle
www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 82

ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.MATERIALPARACONCURSOS.COM

Curso de Auditoria para RFB - 2015
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Fontenelle - Aula 05

Principais normas abordadas na aula de hoje:

NBC TA 230 e 530

1. Amostragem em Auditoria

Definições importantes para o tema:

Amostragem em auditoria é a aplicação de procedimentos de auditoria em
menos de 100% dos itens de população relevante para fins de auditoria (ou
seja, em partes do universo), de maneira que todas as unidades de
amostragem tenham a mesma chance de serem selecionadas para
proporcionar uma base razoável que possibilite o auditor concluir sobre toda a
população.

População é o conjunto completo de dados sobre o qual a amostra é selecionada
e sobre o qual o auditor deseja concluir.

Risco de amostragem é o risco de que a conclusão do auditor, com base em
amostra, pudesse ser diferente se toda a população fosse sujeita ao
mesmo procedimento de auditoria.

Risco não resultante da amostragem é o risco de que o auditor chegue a uma
conclusão errônea por qualquer outra razão que não seja relacionada ao risco de
amostragem.

Anomalia é a distorção ou o desvio que é comprovadamente não
representativo em uma população.

Unidade de amostragem é cada um dos itens individuais que constituem uma
população.

Amostragem estatística é a abordagem à amostragem com as seguintes
características: (a) seleção aleatória dos itens da amostra; e (b) o uso da
teoria das probabilidades para avaliar os resultados das amostras, incluindo a
mensuração do risco de amostragem.

Estratificação é o processo de dividir uma população em subpopulações, cada
uma sendo um grupo de unidades de amostragem com características
semelhantes (geralmente valor monetário).

Distorção tolerável é um valor monetário definido pelo auditor para obter um
nível apropriado de segurança de que esse valor não seja excedido pela
distorção real na população.

Prof. Rodrigo Fontenelle
www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 82

ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.MATERIALPARACONCURSOS.COM

Curso de Auditoria para RFB - 2015
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Fontenelle - Aula 05
Taxa tolerável de desvio é a taxa de desvio dos procedimentos de controles
internos previstos, definida pelo auditor para obter um nível apropriado de
segurança de que essa taxa de desvio não seja excedida pela taxa real de desvio
na população._________________________________________________

A norma do Conselho Federal de Contabilidade - CFC - que trata do tema
é a Resolução CFC n° 1.222/09, que aprovou a NBC TA 530 -
Amostragem em Auditoria. Assim, a base da nossa aula será essa norma,
embora adiantamos que faremos uma complementação na parte teórica,
tendo em vista que a norma antiga, a NBC T-11.11, ainda venha sendo
cobrada em alguns certames.

A literatura disponível sobre o assunto amostragem em auditoria é
bastante farta, tendo em vista que a grande maioria dos autores dedica
um ponto de suas obras ao tema.

Um teste eficaz fornece evidência de auditoria apropriada e suficiente
quando, considerada com outra evidência de auditoria obtida ou a ser
obtida, será suficiente para as finalidades do auditor. Os meios à
disposição do auditor para a seleção de itens a serem testados são:

(a) seleção de todos os itens (exame de 100%);
(b) seleção de itens específicos; e
(c) amostragem de auditoria.

O exame de 100% dos itens, na prática, raramente é aplicável, pois as
empresas de auditoria não têm estrutura suficiente - nem tempo - para
fiscalizar a totalidade dos registros que fazem parte de sua competência.
É por essa razão que definimos as prioridades da auditoria e o escopo
dos trabalhos.

Mesmo nos objetos selecionados, é comum que a equipe de auditoria
verifique, antecipadamente, que nrao dispõe dos meios necessários para a
verificação do universo de itens a serem auditados.

Sobre universo, podemos defini-lo como sendo o conjunto integral de
elementos a serem verificados, dependendo dos objetivos da auditoria.
Pode ser o universo de registros efetuados; o universo de despesas
realizadas; o universo de funcionários da empresa auditada, por exemplo.

Em certos casos, é possível, ou necessário, realizarmos os testes de
auditoria na totalidade dos elementos do universo, como, por exemplo, se
a quantidade de empregados constante da folha de pagamento da
empresa a ser auditada for muito pequena (é possível), ou no caso do
censo promovido pelo IBGE, para que se verifique as características da
população brasileira.
Prof. Rodrigo Fontenelle
www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 82

ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.MATERIALPARACONCURSOS.COM

Curso de Auditoria para RFB - 2015
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Fontenelle - Aula 05

Crepaldi (2012) explica que, ao determinar a extensão de um teste de
auditoria ou método de seleção de itens a testar, o auditor pode
empregar técnicas de amostragem, assim a definindo:

"É a utilização de um processo para obtenção de dados
aplicáveis a um conjunto, denominado universo ou
população, por meio do exame de uma parte deste conjunto
denominada amostra." (Grifamos)

O método de amostragem é aplicado como forma de viabilizar a
realização das auditorias em situações onde o objeto alvo da ação se
apresenta em grandes quantidades e/ou se distribui de maneira
bastante pulverizada. A amostragem é também aplicada em função da
necessidade de obtenção de informações em tempo hábil, em casos em
que a ação na sua totalidade se torne impraticável.

A amostragem tem como objetivo conhecer as características de
interesse de uma determinada população a partir de uma parcela
representativa.

tome nota!
A amostragem tem como objetivo conhecer as características de
interesse de uma determinada população a partir de uma parcela
representativa.

É um método utilizado quando se necessita obter informações sobre um
ou mais aspectos de um grupo de elementos (população) considerado
grande ou numeroso, observando apenas uma parte do mesmo
(amostra). As informações obtidas dessa parte somente poderão ser
utilizadas de forma a concluir algo a respeito do grupo, como um todo
caso esta seja representativa.

A representatividade é uma característica fundamental para a
amostra, que depende da forma de seleção e do tamanho da
amostra. Potencialmente, a amostra obtém essa característica quando ela
é tomada ao acaso.

Para uma amostra ser considerada representativa de uma população, ela
deve possuir as características de todos os elementos da mesma, bem
como ter conhecida a probabilidade de ocorrência de cada elemento na
sua seleção.

Prof. Rodrigo Fontenelle
www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 82

ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.MATERIALPARACONCURSOS.COM

Onde os recursos humanos e materiais são escassos. Outra razão é o fato de que com a utilização da amostragem. tornando o trabalho do auditor bem mais fácil e adequado. a amostragem se torna imprescindível. Devido ao número reduzido de elementos.com. pode-se dar mais atenção aos casos individuais. Além disso. b) quando as características da população são de fácil mensuração. que nada mais é do que o exame da totalidade da população. a operacionalidade em pequena escala torna mais fácil o controle do processo como um todo.br 5 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. mesmo que a população não seja pequena. Curso de Auditoria para RFB . Outro fator de grande importância é o tempo.Aula 05 Existem várias razões que justificam a utilização de amostragem em levantamentos de grandes populações. existem casos onde não se recomenda a utilização de amostragem. e c) quando há necessidade de alta precisão recomenda-se fazer censo. o uso de amostra também se justifica.MATERIALPARACONCURSOS. tais como: a) quando a população é considerada muito pequena e a sua amostra fica relativamente grande. Segundo Crepaldi (2012). Rodrigo Fontenelle . O método de amostragem se subdivide em dois tipos: a estatística e a não-estatística.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. pois onde as informações das quais se necessitam são valiosas e tempestivas. a confiabilidade dos dados é maior.estrategiaconcursos. Prof.COM . amostragem estatística é aquela em que a amostra é selecionada cientificamente com a finalidade de que os resultados obtidos possam ser estendidos ao conjunto de acordo com a teoria da probabilidade ou as regras estatísticas. sendo seu uso recomendável quando os itens da população apresentam características homogêneas. Uma dessas razões é a economicidade dos meios. Rodrigo Fontenelle www. Porém. evitando erros nas respostas.

visto que a extrapolação dos resultados não é passível de demonstração segundo as normas de cálculo existentes. Amostragem não estatística (por julgamento) é aquela em que a amostra é determinada pelo auditor utilizando sua experiência. O método de amostragem não estatístico não serve de suporte para uma argumentação.Evidência de Auditoria -. portando. é inegável a sua utilidade dentro de determinados contextos. na experiência do auditor.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. sendo assim. na execução de testes de controles e de detalhes e na avaliação dos resultados da amostra.br 6 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.COM . em algumas circunstâncias. que trata da responsabilidade do auditor na definição e execução de procedimentos de auditoria para obter evidência de auditoria Prof. tal como. critério e conhecimento da entidade. na busca exploratória de informações ou sondagem. seus resultados podem ser considerados em pareceres e relatórios. Assim. quando se deseja obter informações detalhadas sobre questões particulares. sendo. e trata do uso de amostragem estatística e não estatística na definição e seleção da amostra de auditoria. seus resultados podem ser considerados em pareceres e relatórios. durante um espaço de tempo específico. Essa limitação faz com que o método não sirva de suporte para uma argumentação.com. Curso de Auditoria para RFB .1 NBC TA 530 Esta Norma se aplica quando o auditor independente decide usar a amostragem na execução de procedimentos de auditoria. a NBC TA 530 complementa a NBC TA 500 . em algumas circunstâncias.estrategiaconcursos. visto que a extrapolação dos resultados não é passível de demonstração segundo as normas de cálculo existentes. os resultados obtidos na amostra generalizáveis para a população. bem como a generalização dos resultados obtidos através da amostra para a população. Entretanto. principalmente. Segundo o CFC. a aplicação de tratamento estatístico a seus resultados se torna inviável. Rodrigo Fontenelle . A principal característica do método de amostragem não estatístico é que este se baseia. 1.MATERIALPARACONCURSOS. Contudo. Rodrigo Fontenelle www.Aula 05 Tem como característica fundamental o fato de poder ser submetido a tratamento estatístico.

MATERIALPARACONCURSOS. é proporcionar uma base razoável para o auditor concluir quanto à população da qual a amostra é selecionada.COM .1 Definições Das principais definições apresentadas no começo do tema. AMOSTRAGEM Fonte: Barbetta (2006) 1.1 . Prof.1. ela existe. dos quais a amostragem de auditoria é um deles. Rodrigo Fontenelle .Risco de amostragem é o risco de que a conclusão do auditor.br 7 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.1. 1. Mas qual o objetivo do auditor ao utilizar a amostragem? Segundo a norma. quando. dada a dificuldade de entendimento.1. abaixo explicamos melhor algumas delas.Aula 05 apropriada e suficiente para chegar a conclusões razoáveis que fundamentem sua opinião de auditoria. em que os controles são considerados mais eficazes do que realmente são ou no caso de teste de detalhes. na verdade. A NBC TA 500 fornece orientação sobre os meios disponíveis para o auditor selecionar os itens para teste. O risco de amostragem pode levar a dois tipos de conclusões errôneas: (a) no caso de teste de controles. com base em amostra. pudesse ser diferente se toda a população fosse sujeita ao mesmo procedimento de auditoria. em que não seja identificada distorção relevante. O auditor está preocupado com esse tipo de conclusão errônea porque ela afeta a eficácia da auditoria e é provável que leve a uma opinião de auditoria não apropriada.estrategiaconcursos. Rodrigo Fontenelle www. Curso de Auditoria para RFB .com.

Curso de Auditoria para RFB - 2015
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Fontenelle - Aula 05

(b) no caso de teste de controles, em que os controles são
considerados menos eficazes do que realmente são ou no
caso de teste de detalhes, em que seja identificada
distorção relevante, quando, na verdade, ela não existe.
Esse tipo de conclusão errônea afeta a eficiência da auditoria
porque ela normalmente levaria a um trabalho adicional
para estabelecer que as conclusões iniciais estavam incorretas.

r 1
r /\feta ;a
Eificáci. a
1
Controles são
r i A feta a

L V
ficiê n ci

L à considerados mais Controles são
eficazes do que considerados menos
realmente são. eficazes do que
realmente são.
(Risco de
Superavaliação de (Risco de Subavaliação
Confiabilidade) de Confiabilidade)

Não se detectou Detectou-se
distorção relevante
distorção relevante
mas ela existe.
mas ela não existe.
(Risco de aceitação
(Risco de rejeição
Incorreta)
Incorreta)

1.1.1.2 - Risco não resultante da amostragem é o risco de que o
auditor chegue a uma conclusão errônea por qualquer outra razão que
não seja relacionada ao risco de amostragem.

Os exemplos de risco não resultante da amostragem incluem o uso de
procedimentos de auditoria não apropriados ou a interpretação
errônea da evidência de auditoria e o não reconhecimento de uma
distorção ou de um desvio.

1.1.1.3 - Unidade de amostragem é cada um dos itens individuais que
constituem uma população.

As unidades de amostragem podem ser itens físicos (por exemplo,
cheques relacionados em comprovante de depósito, lançamentos de
crédito em extratos bancários, faturas de venda ou saldos de devedores)
ou unidades monetárias.

1.1.1.4 - Amostragem estatística é a abordagem à amostragem com
as seguintes características:

Prof. Rodrigo Fontenelle
www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 82

ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.MATERIALPARACONCURSOS.COM

Curso de Auditoria para RFB - 2015
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Fontenelle - Aula 05

(a) seleção aleatória dos itens da amostra; e
(b) o uso da teoria das probabilidades para avaliar os
resultados das amostras, incluindo a mensuração do risco de
amostragem.

A abordagem de amostragem que não tem as características (a) e (b) é
considerada uma amostragem não estatística.

A amostragem estatística possui as seguintes características:
(a) seleção aleatória dos itens da amostra; e
(b) o uso da teoria das probabilidades para avaliar os resultados das
amostras, incluindo a mensuração do risco de amostragem.
Se não tiver as características acima, é amostragem não estatística.

1.1.1.5 - Distorção tolerável é um valor monetário definido pelo
auditor para obter um nível apropriado de segurança de que esse valor
não seja excedido pela distorção real na população.

Ao definir uma amostra, o auditor determina a distorção tolerável
para avaliar o risco de que o conjunto de distorções individualmente
irrelevantes possa fazer com que as demonstrações contábeis apresentem
distorções relevantes e forneça margem para possíveis distorções não
detectadas. Ou seja, é a distorção que o auditor aceita, a fim de que as
pequenas distorções, no conjunto, não se tornem grandes distorções.

A distorção tolerável é a aplicação da materialidade na execução da
auditoria, em procedimento de amostragem específico. A distorção
tolerável pode ter o mesmo valor ou valor menor do que o da
materialidade na execução da auditoria.

1.1.2 Requisitos

Ao definir uma amostra de auditoria, o auditor deve considerar a
finalidade do procedimento de auditoria e as características da
população da qual será retirada a amostra.

Ao planejar e determinar a amostra de auditoria, o auditor deverá
considerar os seguintes aspectos:
a) os objetivos específicos da auditoria;

Prof. Rodrigo Fontenelle
www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 82

ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.MATERIALPARACONCURSOS.COM

Curso de Auditoria para RFB - 2015
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Fontenelle - Aula 05
b) a população da qual o auditor deseja extrair a amostra;
c) a estratificação da população;
d) o tamanho da amostra;
e) o risco da amostragem;
f) o erro tolerável; e
g) o erro esperado.

Atenção! Os sete aspectos acima, embora constem de forma literal da
NBC T 11 (norma já revogada) também aparecem na doutrina e, por isso,
continuam sendo cobrados em prova, razão pela qual trouxemos para
vocês.

A amostragem de auditoria permite que o auditor obtenha e avalie a
evidência de auditoria em relação a algumas características dos
itens selecionados de modo a concluir, ou ajudar a concluir sobre a
população da qual a amostra é retirada.

Como vimos, a amostragem em auditoria pode ser aplicada usando
tanto a abordagem de amostragem não estatística como a estatística.

Ao definir uma amostra de auditoria, o auditor deve considerar os fins
específicos a serem alcançados e a combinação de procedimentos de
auditoria que devem alcançar esses fins.

A consideração da natureza da evidência de auditoria desejada e as
eventuais condições de desvio ou distorção ou outras características
relacionadas com essa evidência de auditoria ajudam o auditor a definir o
que constitui desvio ou distorção e qual população usar para a
amostragem.

A consideração do auditor sobre a finalidade do procedimento de auditoria
inclui um claro entendimento do que constitui desvio ou distorção, de
modo que todas essas condições, e somente elas, que são relevantes
para a finalidade do procedimento de auditoria estejam inclusas na
avaliação de desvios ou na projeção de distorções.

Por exemplo, em um teste de detalhes relacionado com a existência de
contas a receber tais como confirmação, pagamentos efetuados pelo
cliente da entidade antes da data de confirmação, mas que a entidade
recebeu pouco depois dessa data, não é considerada distorção.

Adicionalmente, um registro errôneo entre as contas de clientes não afeta
o saldo total das contas a receber. Portanto, pode não ser apropriado
considerar que isso seja uma distorção na avaliação dos resultados da
Prof. Rodrigo Fontenelle
www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 82

ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.MATERIALPARACONCURSOS.COM

Curso de Auditoria para RFB - 2015
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Fontenelle - Aula 05
amostragem desse procedimento de auditoria em particular, embora isso
possa ter um efeito importante em outras áreas da auditoria, como por
exemplo, na avaliação do risco de fraude ou da adequação da provisão
para créditos de liquidação duvidosa.

Ao considerar as características de uma população, para testes de
controles, o auditor faz uma avaliação da taxa esperada de desvio
com base no entendimento do auditor dos controles relevantes ou no
exame de pequena quantidade de itens da população. Essa avaliação é
feita para estabelecer a amostra de auditoria e determinar o tamanho
dessa amostra.

Por exemplo, se a taxa esperada de desvio for inaceitavelmente alta,
o auditor geralmente decide por não executar os testes de controles.

Da mesma forma, para os testes de detalhes, o auditor faz uma avaliação
da distorção esperada na população. Se a distorção esperada for alta,
o exame completo ou o uso de amostra maior pode ser apropriado ao
executar os testes de detalhes.

Ao considerar as características da população da qual a amostra será
extraída, o auditor pode determinar que a estratificação ou a seleção com
base em valores é apropriada.

A decisão quanto ao uso de abordagem de amostragem estatística ou
não estatística é uma questão de julgamento do auditor, entretanto,
o tamanho da amostra não é um critério válido para distinguir entre
as abordagens estatísticas e não estatísticas.

FIQUE
atento!
- Decisão quanto ao uso de aboril agem de amostragem estatística ou
não estatística: questão de julgamento do auditor;
- o tamanho da amostra não é um critério válido para distinguir
entre as abordagens estatísticas e não estatísticas;
- quanto menor o risco que o auditor está disposto a aceitar, maior
deve ser o tamanho da amostra.

O auditor deve determinar o tamanho de amostra suficiente para
reduzir o risco de amostragem a um nível mínimo aceitável.

O nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar
afeta o tamanho da amostra exigido. Quanto menor o risco que o

Prof. Rodrigo Fontenelle
www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 82

ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.MATERIALPARACONCURSOS.COM

Rodrigo Fontenelle www.1. os itens da amostra são selecionados de modo que cada unidade de amostragem tenha uma probabilidade conhecida de ser selecionada. para cada item selecionado.3 Execução de procedimentos de auditoria O auditor deve executar os procedimentos de auditoria.MATERIALPARACONCURSOS. Pela amostragem estatística. Se o procedimento de auditoria não for aplicável ao item selecionado.Aula 05 auditor está disposto a aceitar. é importante que o auditor selecione uma amostra representativa. Se o auditor estiver satisfeito que o cheque foi cancelado de forma apropriada de modo a não constituir desvio. O auditor deve selecionar itens para a amostragem de forma que cada unidade de amostragem da população tenha a mesma chance de ser selecionada. Se o auditor não puder aplicar os procedimentos de auditoria definidos ou procedimentos alternativos adequados em um item selecionado. Como a finalidade da amostragem é a de fornecer base razoável para o auditor concluir quanto à população da qual a amostra é selecionada.COM . 1. de modo a evitar tendenciosidade mediante a escolha de itens da amostra que tenham características típicas da população. um item escolhido de maneira apropriada para substituí-lo é examinado. maior deve ser o tamanho da amostra. Risco Amostra O tamanho da amostra pode ser determinado mediante aplicação de fórmula com base em estatística ou por meio do exercício do julgamento profissional. Rodrigo Fontenelle . Pela amostragem não estatística.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Prof. o auditor deve tratar esse item como um desvio do controle previsto.br 12 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Os principais métodos para selecionar amostras correspondem ao uso de seleção aleatória. no caso de testes de detalhes. seleção sistemática e seleção ao acaso. Curso de Auditoria para RFB . Um exemplo de quando é necessário executar o procedimento em item de substituição é quando um cheque cancelado é selecionado durante teste de evidência de autorização de pagamento. o julgamento é usado para selecionar os itens da amostra.com.estrategiaconcursos. apropriados à finalidade. no caso de testes de controles ou uma distorção. o auditor deve executar o procedimento em um item que su bstitua o anteriormente selecionado.

o auditor deve obter um alto grau de certeza de que essa distorção ou esse desvio não sejam representativos da população.000 continha as três distorções a seguir. para obter evidência de auditoria apropriada e suficiente de que a distorção ou o desvio não afetam o restante da população. Em circunstâncias extremamente raras. 1. linha de produto ou período de tempo.. Um exemplo de procedimento alternativo adequado pode ser o exame de recebimentos subsequentes. mas essa projeção pode não ser suficiente para determinar o valor a ser registrado. o tipo de operação.estrategiaconcursos. quando o auditor considera que uma distorção ou um desvio descobertos na amostra são anomalias. Exemplificando. o auditor deve projetar. 1. Curso de Auditoria para RFB .MATERIALPARACONCURSOS.. para a população. Ao analisar os desvios e as distorções identificados. O auditor deve obter esse grau de certeza mediante a execução de procedimentos adicionais de auditoria. Nessas circunstâncias. o auditor talvez observe que muitos têm uma característica em comum como. juntamente com a evidência da fonte dos recebimentos e os itens que eles visam liquidar quando nenhuma resposta tiver sido recebida para uma solicitação positiva de confirmação. para obter uma visão mais ampla da escala de distorção. Rodrigo Fontenelle www.5 Projeção de distorções Para os testes de detalhes. as distorções encontradas na amostra. Prof.Aula 05 Um exemplo de quando o auditor não pode aplicar os procedimentos de auditoria definidos a um item selecionado é quando a documentação relacionada com esse item tiver sido perdida.br 13 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.1.4 Natureza e causa de desvios e distorções O auditor deve investigar a natureza e a causa de quaisquer desvios ou distorções identificados e avaliar o possível efeito causado por eles na finalidade do procedimento de auditoria e em outras áreas de auditoria. esses desvios ou distorções podem ser intencionais e podem indicar a possibilidade de fraude.COM . Uma amostra de 50 itens selecionados de uma população de R$ 250. Além disso.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. o auditor pode decidir identificar todos os itens da população que tenham a característica em comum e estender os procedimentos de auditoria para esses itens. local.1. por exemplo. Rodrigo Fontenelle .com.

teríamos uma distorção.7572% x R$ R$ 1.. Prof.893 250. se não for corrigido.com.000 (população) = Entendendo o exemplo: 1. O resultado é a distorção projetada para a população. Calcular a porcentagem de distorção de cada item.7572% (tamanho da amostra) = Distorção projetada 0. Dessa forma. ela pode ser excluída da projeção das distorções para a população. mas deveria ter sido 606. quando estamos aplicando os testes de detalhes. A não projeção nos testes de controle se refere ao fato de não estarmos falando de unidades monetárias. 2. Calcular a porcentagem média de distorção por item da amostra dividindo o total das porcentagens de distorção pelo número de todos os itens da amostra (com e sem distorção).Aula 05 Valor Correto Valor Auditado Distorção % de Distorção 500 400 100 20. Rodrigo Fontenelle www. 4. a distorção é de 106 ou 17% do total.MATERIALPARACONCURSOS. Entretanto.86% distorção) % de distorção média: 37. Multiplicar a porcentagem média de distorção pelo valor monetário total representativo da população (excluindo itens de valor alto e itens-chave). ainda precisa ser considerado.00% 350 200 150 42. Quando a distorção tiver sido estabelecida como uma anomalia.br 14 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Se o valor encontrado for 506. ao verificarmos uma distorção de 1 milhão de reais em uma amostra que corresponde a 10% de determinada conta das demonstrações contábeis. o efeito de tal distorção. compensando as superavaliações com as subavaliações.. Curso de Auditoria para RFB .86% 600 750 ___(150)___ (25.86% r 50 0. para a população. Obviamente. 3. isso exclui qualquer distorção encontrada em itens de valor alto e itens-chave anteriormente removidos da amostra. se projetarmos essa distorção. mas de procedimentos de controle.00%) % de erro total (soma dos % de 37.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Explicando melhor.COM . não é necessária qualquer projeção explícita dos desvios uma vez que a taxa de desvio da amostra também é a taxa de desvio projetada para a população como um todo. Somar as porcentagens de distorção. Rodrigo Fontenelle . Para testes de controles. além da projeção das distorções não anômalas.estrategiaconcursos.

A consideração dos resultados de outros procedimentos de auditoria ajuda o auditor a avaliar o risco de que a distorção real na população exceda a distorção tolerável e o risco pode ser reduzido se for obtida evidência adicional de auditoria. Além disso.1.COM . Quando a distorção projetada mais a distorção anômala excederem uma distorção tolerável. Rodrigo Fontenelle . Curso de Auditoria para RFB . a menos que sejam obtidas evidências adicionais de auditoria que comprovem a avaliação inicial. o auditor pode concluir que há um risco inaceitável de amostragem de que a distorção real na população exceda a distorção tolerável. é a melhor estimativa do auditor de distorção na população. quando houver. Para os testes de controles.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.br 15 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. na ausência de evidências adicionais de auditoria de que não há distorções relevantes. se a distorção projetada for maior do que as expectativas de distorção do auditor usadas para determinar o tamanho da amostra. apenas para fins exemplificativos). Já numa observação de um controle de acesso ao almoxarifado de determinada empresa. No caso de testes de detalhes. uma taxa de desvio da amostra inesperadamente alta pode levar a um aumento no risco identificado de distorção relevante.estrategiaconcursos.com.6 Avaliação do resultado da amostragem em auditoria O auditor deve avaliar: (a) os resultados da amostra. em que se constata que não há um sistema de identificação para a entrada dos funcionários (qualquer um entra). e (b) se o uso de amostragem de auditoria forneceu uma base razoável para conclusões sobre a população que foi testada. como seria essa projeção? 1. Prof. a distorção projetada mais a distorção anômala.Aula 05 de 10 milhões de reais (projeção linear. mais provável será que a distorção real na população exceda a distorção tolerável. Rodrigo Fontenelle www. Quanto mais próximo o somatório da distorção projetada e da distorção anômala estiver da distorção tolerável. o valor de distorção inesperadamente alto em uma amostra pode levar o auditor a acreditar que uma classe de operações ou o saldo de uma conta está distorcido de modo relevante. Para os testes de detalhes. a amostra não fornece uma base razoável para conclusões sobre a população que foi testada.MATERIALPARACONCURSOS.

ou . Para encontrar o limite superior de desvios. o auditor pode: . baseada na quantidade de desvios da amostra.br 16 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. a taxa de desvio será de 1%.ajustar a natureza.COM . o auditor irá comparar com a taxa aceitável de desvios definida na seleção da amostra.Aula 05 Se o auditor conclui que a amostragem de auditoria não forneceu uma base razoável para conclusões sobre a população que foi testada. testar um controle alternativo ou modificar os respectivos procedimentos substantivos.com. Limite Superior de Desvios . no caso de testes de controles. o auditor irá determinar o limite superior dos desvios.LSD (Testes de Controle) Desvios encontrados na amostra devem ser adequadamente avaliados. Limite Superior de Desvios . que é a taxa máxima de desvios da população.solicitar que a administração investigue as distorções identificadas e o potencial para distorções adicionais e faça quaisquer ajustes necessários. Rodrigo Fontenelle www. devemos somar essa taxa de 1% à PRA. que é realizada dividindo a quantidade de desvios pelo tamanho da amostra examinada. os resultados darão suporte ao risco de controle planejado. Realizado esse cálculo. Por exemplo. época e extensão desses procedimentos adicionais de auditoria para melhor alcançar a segurança exigida. o auditor deverá revisar a estratégia de auditoria ou revisar os procedimentos substantivos planejados. Caso o LSD seja superior. Para cada controle testado o auditor irá calcular uma taxa de desvios da amostra.estrategiaconcursos. Curso de Auditoria para RFB .LSE (Testes Substantivos) Prof. Encontrado o LSD. LSD = Taxa de desvios da amostra + Provisão para Risco de Amostragem (PRA) Exemplificando: Se 1 desvio é encontrado em uma amostra de 100 unidades.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Se o LSD for igual ou inferior à taxa aceitável de desvios. o auditor pode aumentar o tamanho da amostra.MATERIALPARACONCURSOS. Rodrigo Fontenelle .

eles continuam sendo heterogêneos.COM .com. Rodrigo Fontenelle www.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.MATERIALPARACONCURSOS. LSE = Erro projetado da população + Provisão para Risco de Amostragem (PRA) Calculado o LSE. definido quando da seleção da amostra. Se for maior. a população é geralmente estratificada por valor monetário. A diferença entre o valor encontrado pelo auditor e o valor registrado na contabilidade será utilizado para projetar o erro (distorção) total na população. o auditor aplica procedimentos de auditoria sobre os elementos da amostra e determina o valor real de cada unidade. Na execução dos testes de detalhes. Atenção! Se compararmos um estrato com outro. pode-se suspeitar que a amostra não tenha sido representativa da população e aplicar procedimentos adicionais sobre unidades de amostragem.7 Estratificação e seleção com base em valor Ao considerar as características da população da qual a amostra será retirada. Rodrigo Fontenelle .7.1. Se o LSE for igual ou inferior ao EA. portanto. o auditor conclui que a população (saldo da conta analisada) não contém erros relevantes. Curso de Auditoria para RFB .Aula 05 Ao utilizar amostragem para testes substantivos.1 Estratificação A eficiência da auditoria pode ser melhorada se o auditor estratificar a população dividindo-a em subpopulações distintas que tenham características similares. uma vez que Prof. o auditor pode determinar que a estratificação ou a seleção com base em valores é apropriada.br 17 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. O objetivo da estratificação é o de reduzir a variabilidade dos itens de cada estrato e. Da mesma forma como visto nos testes de controle. 1. o auditor irá compará-lo com o erro aceitável (EA).1. O que passa a ser mais homogêneo são os elementos que compõem cada estrato. 1. permitir que o tamanho da amostra seja reduzido sem aumentar o risco de amostragem. Isso permite que o trabalho maior de auditoria possa ser direcionado para os itens de valor maior.estrategiaconcursos. o auditor calcula o limite superior (agora de erros) para os testes substantivos.

MATERIALPARACONCURSOS.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. pode ser eficaz identificar a unidade de amostragem como unidades monetárias individuais que compõem a população. a distorção é projetada para cada estrato separadamente. Da mesma forma. O auditor pode decidir examinar uma amostra desses itens. o auditor pode. o saldo das contas a receber. 20% dos itens em uma população podem compor 90% do saldo de uma conta. como por exemplo. examinar os itens específicos. Se uma classe de operações ou o saldo de uma conta tiver sido dividido em estratos.br 18 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.7. Por exemplo. combinadas na consideração do possível efeito das distorções no total das classes de operações ou do saldo da conta. Essa abordagem é muito eficiente quando os itens são selecionados usando a seleção aleatória.1. Prof. Para concluir sobre toda a população. O auditor avalia os resultados dessa amostra e chega a uma conclusão sobre 90% do saldo de uma conta separadamente dos 10% remanescentes (nos quais outra amostra ou outros meios de reunir evidências de auditoria serão usados ou que possam ser considerados não relevantes).estrategiaconcursos. Os resultados dos procedimentos de auditoria aplicados a uma amostra de itens dentro de um estrato só podem ser projetados para os itens que compõem esse estrato. então. 1. os saldos individuais que contêm essas unidades monetárias (cada duplicada a receber). no teste da provisão para créditos de liquidação duvidosa na avaliação de contas a receber.Aula 05 esses itens podem conter maior potencial de distorção em termos de superavaliação. Curso de Auditoria para RFB .2 Seleção com base em valor Ao executar os testes de detalhes. O benefício dessa abordagem para definir a unidade de amostragem é que o trabalho de auditoria é direcionado para itens de valor maior porque eles têm mais chances de serem selecionados e podem resultar em amostras de tamanhos menores. o auditor precisa considerar o risco de distorção relevante em relação a quaisquer outros estratos que componham toda a população. Após ter selecionado umidades específicas da população. As distorções projetadas para cada estrato são. Rodrigo Fontenelle www.com. a população pode ser estratificada de acordo com uma característica específica que indica maior risco de distorção como. então. Rodrigo Fontenelle .COM . como por exemplo. por exemplo. os saldos podem ser estratificados por idade.

quanto mais segurança o auditor pretende obter da efetividade dos controles. maior deve ser o tamanho da amostra. o auditor pode determinar que a estratificação ou a seleção com base em valores é apropriada. maior o tamanho da amostra que irá precisar testar. Rodrigo Fontenelle www. Quanto maior for o nível de segurança de que o auditor espera que os resultados da amostra sejam de fato indicativos com relação à incidência real de desvio na população. TESTES DE CONTROLE Fator Relação Taxa tolerável de desvio Inversa Taxa esperada de desvio Direta Nível de segurança desejado Direta Extensão da avaliação de riscos Direta dos controles relevantes Quanto menor a taxa tolerável de desvio que o auditor irá aceitar.com.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.8 Exemplos de fatores que influenciam o tamanho da amostra para os testes de controles A seguir apresentamos os principais fatores que o auditor pode levar em consideração ao determinar o tamanho da amostra para os testes de controles. pressupõem que o auditor não modifica a natureza ou a época dos testes de controles nem de outra forma modifica a abordagem aos procedimentos substantivos em resposta aos riscos avaliados.br 19 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.estrategiaconcursos.Aula 05 tome nota! Ao considerar as características da população da qual a amostra será retirada. menor a avaliação do auditor quanto ao risco de distorção relevante e maior deve ser o tamanho da amostra. maior o tamanho da amostra para que o auditpr esteja em posição de fazer uma estimativa razoável dessa taxa. Quanto mais alta for a taxa esperada de desvio.1. Por fim.COM . que precisam ser considerados em conjunto. Quando a avaliação do auditor quanto ao risco de distorção relevante inclui uma expectativa da efetividade operacional dos controles.MATERIALPARACONCURSOS. Rodrigo Fontenelle . Curso de Auditoria para RFB . o auditor Prof. 1. Esses fatores.

Curso de Auditoria para RFB . maior será a extensão dos testes de controles do auditor (e. Rodrigo Fontenelle . Quanto maior for o valor da distorção que o auditor espera encontrar na população.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. como veremos a seguir.MATERIALPARACONCURSOS. Em outras palavras. Sendo os outros fatores iguais.9 Exemplos de fatores que influenciam o tamanho da amostra para os testes de detalhes De forma análoga ao item anterior.br 20 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Assim. Esses fatores. maior deve ser o tamanho da amostra para se fazer uma estimativa razoável do valor real de distorção na população. de posse dos resultados e confirmando essa efetividade dos controles. pressupõem que o auditor não modifica a abordagem aos testes de controles nem a natureza ou a época dos procedimentos substantivos em resposta aos riscos avaliados. apresentamos os principais fatores que o auditor pode levar em consideração ao determinar o tamanho da amostra para testes de detalhes.COM .1. maior o tamanho da amostra). se o auditor irá depositar uma confiança grande na efetividade dos controles. maior deve ser o tamanho da amostra.Aula 05 tem que executar os testes de controles. deverá aplicar mais testes de controle pra se precaver.com. que precisam ser considerados em conjunto. Quanto mais alta for a avaliação do risco de distorção relevante. quanto maior for a confiança que o auditor deposita na efetividade operacional dos controles na avaliação de risco.estrategiaconcursos. maior deverá ser o tamanho da amostra. portanto. TESTES DE DETALHES Fator Relação Distorção tolerável Inversa Risco de distorção relevante Direta Distorção esperada Direta Estratificação da população Redução Uso de procedimentos Inversa alternativos Quanto menor for a distorção tolerável aceita pelo auditor. Rodrigo Fontenelle www. aplicará menos testes substantivos. No caso da utilização da estratificação. o conjunto de tamanhos de amostra dos estratos geralmente será menor do que o tamanho da Prof. 1.

o auditor pode achar útil usar três níveis de segurança.Tamanho da Amostra e Fator de Confiança1 Ao desenhar um teste substantivo.0 1 Item adaptado do Guia de Utilização de Normas de Auditoria em Auditorias de Entidade de Pequeno e Médio Portes .3 Baixa 65%-75% i— i— 1— 1 l l 1 Um conjunto de procedimentos de auditoria eficazes para responder a riscos avaliados e afirmações específicas pode conter uma combinação de testes de controle e procedimentos substantivos. maior o tamanho da amostra e o nível de segurança obtido.7 55% 0. A diferença entre os níveis pode ser baseada no fator de confiança usado para a seleção da amostra.Volume 2 . moderado e baixo. Rodrigo Fontenelle .estrategiaconcursos. moderado e baixo.com.2 75% 14 80% 1.MATERIALPARACONCURSOS.Aula 05 amostra que seria necessário para alcançar certo nível de risco de amostragem se uma amostra tivesse sido retirada de toda a população.6 85% 1. Curso de Auditoria para RFB .2015 Teoria e exercícios comentados Prof. se for necessário um nível de confiança de 95%. portanto.1 70% 1.2.6 . Rodrigo Fontenelle www.br 21 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Por exemplo.10 . 1. Nível de Confiança Fator de Confiança 50% 0. menos segurança precisa da amostragem e.0 Moderada 80%-90% 1. O quadro a seguir apresenta os níveis de confiança típicos para alcançar níveis de segurança alto. A tabela a seguir fornece uma lista de fatores de confiança para diversos níveis de confiança. Quanto mais o auditor confia em outros procedimentos substantivos (testes de detalhes ou procedimentos analíticos substantivos) para reduzir a um nível aceitável o risco de detecção relacionado com uma população em particular. como alto. menor pode ser o tamanho da amostra.9 90% 2. o fator de confiança a ser usado seria 3. Segurança Nível de Fator de Necessária Confiança Confiança Alta 95% 3.IFAC . Quanto maior o fator de confiança.International Federation of Accountants Prof.3 95% 3.9 65% 1.COM .8 60% 0.1.

MATERIALPARACONCURSOS. Se algum nível de desvio estiver previsto na efetividade operacional de um controle. Curso de Auditoria para RFB . Rodrigo Fontenelle . Prof. nenhuma segurança pode ser obtida dos testes de controles. Um plano simples que pode ser usado para amostragem por atributos está apresentado a seguir. com base em um nível de confiança de 95% (uma taxa de desvio de 5%): Uma amostra de 10 itens sem nenhum desvio fornecerá um nível de segurança moderado.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.br 22 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.estrategiaconcursos. Se for encontrado mais de um desvio. Isso economizará tempo durante a execução do teste ou da avaliação dos resultados e evitará dúvidas na determinação do que é um desvio do controle. pode ser obtido somente um nível moderado de segurança. o tamanho da amostra necessário não aumenta com o aumento do tamanho da população. No caso de serem encontrados dois desvios. No caso de serem encontrados mais de dois desvios. Uma amostra de 30 itens sem nenhum desvio fornecerá um nível de segurança alto. No caso de ser encontrado um único desvio.Aula 05 98% 3. No caso de ser encontrado um desvio. é necessário investir tempo para definir exatamente o que se constitui em um erro ou uma exceção do teste. nenhuma segurança pode ser obtida. Uma amostra aleatória de apenas 30 itens sem nenhum desvio observado pode fornecer um nível de confiança alto de que o controle está operando de maneira efetiva. Uma amostra de 60 itens e até um desvio fornecerá um nível de segurança alto. Ao desenhar testes de controles. nenhuma segurança pode ser obtida. Rodrigo Fontenelle www. pode ser obtido somente um nível moderado de segurança.COM . recomenda-se considerar abordagens alternativas para coletar evidência de auditoria.7 99% 46 O tamanho das amostras é determinado a partir da seguinte fórmula: Tamanho da amostra = Fator de confiança r Taxa tolerável de desvio Quando se usa amostragem estatística para testar a efetividade operacional do controle interno.com.

50. e após determinar um ponto de início dentro das primeiras 50.br 23 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. em que a quantidade de unidades de amostragem na população é dividida pelo tamanho da amostra para dar um intervalo de amostragem como. por exemplo. é mais provável que a amostra seja realmente aleatória se ela for determinada pelo uso de um gerador computadorizado de números aleatórios ou de tabelas de números aleatórios. A seleção de bloco geralmente não pode ser usada em amostragem de auditoria porque a maioria das populações está estruturada de modo que esses itens em sequência podem ter características semelhantes entre si. a seleção e a avaliação da amostra resultam em uma conclusão em valores monetários. (c) Amostragem de unidade monetária é um tipo de seleção com base em valores.Aula 05 1. toda 50a unidade de amostragem seguinte é selecionada.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. o auditor precisaria determinar que as unidades de amostragem da população não estão estruturadas de modo que o intervalo de amostragem corresponda a um padrão em particular da população. ainda assim.estrategiaconcursos. na qual o auditor seleciona a amostra sem seguir uma técnica estruturada. tabelas de números aleatórios).com.COM . por exemplo. Rodrigo Fontenelle www. evitaria qualquer tendenciosidade ou previsibilidade consciente (por exemplo. Ao usar uma seleção sistemática. Curso de Auditoria para RFB . Embora. desse modo. (d) Seleção ao acaso.1. Os principais são os seguintes: (a) Seleção aleatória (aplicada por meio de geradores de números aleatórios como. mas características diferentes de outros itens de outros lugares da população. (e) Seleção de bloco envolve a seleção de um ou mais blocos de itens contíguos da população. em algumas circunstâncias. possa ser apropriado que um procedimento de auditoria examine um bloco de itens. ela raramente seria uma técnica de seleção de amostra apropriada quando o auditor pretende obter inferências válidas sobre toda a população com base na amostra. na qual o tamanho.MATERIALPARACONCURSOS. o auditor. procuraria se assegurar de que todos os itens da população têm uma mesma chance de seleção. Prof. A seleção ao acaso não é apropriada quando se usar a amostragem estatística. (b) Seleção sistemática. Rodrigo Fontenelle . Embora nenhuma técnica estruturada seja usada.11 Métodos de seleção da amostra Existem muitos métodos para selecionar amostras. evitar itens difíceis de localizar ou escolher ou evitar sempre os primeiros ou os últimos lançamentos de uma página) e. Embora o ponto de início possa ser determinado ao acaso.

deve proceder a um(a): A) Estratificação.Aula 05 QUESTÕES COMENTADAS 1 . Lembrem-se: subpopulações (estratos) distintas.MATERIALPARACONCURSOS. uma vez que não se define critérios de amostragem com a empresa auditada. Prof. A letra A está incorreta.(ESAF/RFB/2014) . c ) Teste de detalhes.(ESAF / CGU/ 2012) . a alternativa E está errada. melhor sua eficiência. pois o aumento da taxa de desvio aceitável da amostra não reduz o risco inerente. E) Detalhamento populacional. A letra C trata de uma conclusão e não de um método de seleção da amostra. Curso de Auditoria para RFB . B) Seleção com base em valores. C) concluir que a distorção projetada é maior do que a distorção real de toda a amostra. E) mantiver os critérios de seleção uniformes e pré-definidos com a empresa auditada. mas com unidades de amostragem similares dentro de cada estrato. mas utilizar a seleção não estatística para itens similares. Comentários: Questão da ESAF que cobrou apenas o conhecimento literal da definição de Estratificação.COM .A eficiência da auditoria na definição e utilização da amostra pode ser melhorada se o auditor: A) aumentar a taxa de desvio aceitável da amostra.Nos casos em que o auditor independente desejar reduzir o tamanho da amostra sem aumentar o risco de amostragem.estrategiaconcursos.br 24 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. D) Seleção sistemática. Rodrigo Fontenelle www. Comentários: Com o uso da Estratificação o auditor consegue reduzir o tamanho da amostra sem aumentar o risco de amostragem e. A alternativa B também está errada. Resposta: D 2 .2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Rodrigo Fontenelle . B) diminuir o percentual a ser testado.com. dividindo a população em subpopulações distintas que tenham características similares. dessa forma. D) estratificar a população dividindo-a em subpopulações distintas que tenham características similares. Por fim. já que diminuir o percentual testado não melhora a eficiência da amostra. reduzindo o risco inerente e com características semelhantes.

B) Somente a II é verdadeira. Comentários: Segundo a NBC TA 530. Comentários: Prof. B) um número mínimo de elementos a serem testados. Por fim.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. C) que a amostra deva ter uma relação direta com o volume de transações realizadas pela entidade na área ou transação objeto do exame. ao determinar a amostra a ser selecionada. bem como os erros toleráveis e os esperados. sem considerar os erros esperados. Rodrigo Fontenelle www. deve considerar: I. na determinação do tamanho da amostra. que cada item que compõe a amostra é conhecido como unidade de amostragem. que estratificação é o processo de dividir a população em subpopulações. deve considerar: A) obrigatoriamente. ao realizar o processo de escolha da amostra.Aula 05 Resposta: A 3 . que define Estratificação como sendo o processo de dividir uma população em subpopulações.O auditor.estrategiaconcursos. Curso de Auditoria para RFB .com. D) Todas são falsas.MATERIALPARACONCURSOS.(ESAF / TCU / 2006) . E) Todas são verdadeiras. o item III está incorreto. cada uma sendo um grupo de unidades de amostragem com características semelhantes (geralmente valor monetário). III. E) somente elementos selecionados por métodos estatísticos. Já o item II está de acordo com a mesma norma. o item I da questão está errado. o risco de amostragem. pois trocou a palavra população por amostra. sendo necessário evidenciar suficientemente os fatos que comprovem os itens selecionados. cada qual contendo um grupo de unidades de amostragem com características homogêneas ou similares.br 25 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. métodos de amostragem estatísticos e não estatísticos de forma a garantir a avaliação de todos os itens da amostra. II. A) Somente a I é verdadeira.COM . c ) I e III são verdadeiras. independente do volume da amostra. "Unidade de amostragem é cada um dos itens individuais que constituem uma população" (Grifos nossos) Portanto.(ESAF / RECEITA FEDERAL / 2009) . D) que a amostra seja selecionada conforme critérios determinados pela área auditada e o auditor. pois ao determinar o tamanho da amostra.O auditor. Rodrigo Fontenelle . Resposta: B 4 . o auditor deve considerar o risco de amostragem.

pois os métodos não estatísticos também devem ser considerados.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Curso de Auditoria para RFB . tal como. concluir que se possa atingir o objetivo dos trabalhos. ainda assim. C) Por erro tolerável entende-se o erro máximo que o auditor estaria disposto a aceitar e. é inegável a sua utilidade dentro de determinados contextos. D) Por risco de amostragem entende-se da possibilidade de que a conclusão do auditor. A letra D está incorreta. Nesse sentido. pois os achados de auditoria obtidos por njeio de amostragem não-estatística tem valor na composição dos pareceres.br 26 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Rodrigo Fontenelle .estrategiaconcursos. pois o auditor não é obrigado a utilizar qualquer método de amostragem. pois o número de elementos a serem testados está diretamente relacionado ao volume da amostra. na nova norma em vigor foi substituído por duas outras nomenclaturas: Prof. pois a área auditada não participa da determinação de critérios para a seleção da amostra. Resposta: C 5 . suas informações poderiam ser incluídas em parecer. e é o gabarito da questão. A) Achados de auditoria obtidos por meio de amostragem não-estatística não têm valor na composição dos pareceres. tomando por base uma amostra.(ESAF / CCU / 2006) . A alternativa C está correta. Contudo.com. bem como a generalização dos resultados obtidos através da amostra para a população.COM . Comentários: A alternativa A está incorreta. B) Por estratificação entende-se a separação da população-objeto em classes. assinale a opção incorreta. quando se deseja obter informações detalhadas sobre questões particulares. E) Entre os aspectos a serem considerados estão o tamanho da amostra e a população-objeto da amostra. e é o gabarito da questão. durante um espaço de tempo específico. A letra B também está incorreta.Nos trabalhos de auditoria. o método da amostragem é aplicado como forma de viabilizar a realização de ações de controle em situações onde o objeto-alvo da ação se apresenta em grandes quantidades e/ou se apresenta de forma muito pulverizada. As demais alternativas estão corretas. O que ocorre é que a aplicação de tratamento estatístico a seus resultados se torna inviável.MATERIALPARACONCURSOS.Aula 05 A alternativa A está incorreta. A alternativa E está incorreta. Rodrigo Fontenelle www. possa ser diferente da conclusão que seria alcançada se o procedimento de auditoria tivesse sido aplicado de forma censitária. Chamamos atenção para o termo erro tolerável que. na busca exploratória de informações ou sondagem. Acerca da aplicação do método de amostragem em auditoria.

Curso de Auditoria para RFB . maior será o tamanho da amostra. dizendo que nesse tipo de processo se divide uma população homogênea em grupos heterogêneos.Aula 05 a) Distorção tolerável (refere-se aos procedimentos substantivos): valor monetário definido pelo auditor para obter um nível apropriado de segurança de que esse valor monetário não seja excedido pela distorção real na população.MATERIALPARACONCURSOS. E) avaliar a população total por meio de amostra única.br 27 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. C) o fator de confiabilidade e a amostra devem ter correlação positiva. Prof.A relação existente entre o fator de confiabilidade com a amostra é: A) quanto mais baixo for o fator de confiabilidade. Portanto. As bancas adoram tentar confundir o candidato.com. c ) dividir a população em grupos relativamente homogêneos. B) não existir no modelo a expectativa de risco de aceitação incorreta. cada uma sendo um grupo de unidades de amostragem com características semelhantes (geralmente valor monetário). Resposta: C 7 . Resposta: A 6 . D) independente do fator de confiabilidade. definida pelo auditor para obter um nível apropriado de segurança de que essa taxa de desvio não seja excedida pela taxa real de desvio na população.(ESAF / ENAP / 2006) . B) eliminar a possibilidade de erro na definição da amostra. Rodrigo Fontenelle . Estratificação é o processo de dividir uma população em subpopulações. Comentários: Segundo a NBC TA 530.estrategiaconcursos. E) não correlacionar o fator de confiabilidade da amostra com o seu tamanho. As outras alternativas estão incorretas.A amostragem estratificada consiste em: A) gerar diretamente o resultado estatístico final da amostra. não confundam! Estratificação: Divide uma população heterogênea pegadinha! em estratos homogêneos.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Rodrigo Fontenelle www.(ESAF / ISS-Natal-RN / 2008) . pois não se relacionam à definição de amostragem estratificada.COM . o tamanho da amostra não varia. b) Taxa tolerável de desvio (refere-se aos testes de controle): taxa de desvio dos procedimentos de controles internos previstos. D) determinar o risco de rejeição incorreta ou erro aceitável.

o gabarito da questão é a letra "a". Limite Superior de Erros (LSE) para superavaliações é o erro da população após a projeção dos erros encontrados na amostra. Se LSE > Distorção tolerável. que seria a correta caso entendêssemos como sinônimos.Limite Superior de Erro para superavaliações é determinado pela: A) soma do erro projetado e da provisão para risco de amostragem. para a Prefeitura de Natal / RN. quanto maior for a confiança do auditor nos controles internos da empresa. se considerasse fator de confiabilidade = fator de confiança iria marcar a letra C. Para respondê-la o candidat» deveria ter conhecimento da definição de Limite Superior de Erros (LSE). D) divisão do erro total pela população escolhida. c ) soma do erro estimado e da confiabilidade da amostra. ao usar a palavra FATOR.No processo de amostragem o LSE . difícil e rara em auditoria. Se o LSE for menor. do desvio das possíveis perdas amostrais. a amostra é falha. para conhecimento do candidato. Deve ser comparada à distorção tolerável e é a soma da provisão de risco de amostragem (PRA) com o erro projetado (EP). Rodrigo Fontenelle . Já Limite Superior de Desvios (LSD) é a taxa máxima de desvios aceita pelo auditor na avaliação do processo de amostragem. o fator de confiabilidade é inversamente proporcional ao tamanho da amostra. ou seja. pois era a situação esperada. Portanto. Entretanto.Aula 05 Comentários: Para responder a essa questão era necessário que o aluno entendesse que o caput se refere à confiabilidade dos controles internos avaliados pelo auditor. questão extremamente específica.br 28 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Curso de Auditoria para RFB . acaba confundindo o candidato que. caso a banca volte a cobrar questões acerca do tema.COM .estrategiaconcursos. B) divisão da população pela amostra estratificada. Comentários: Pessoal. não há o que se alterar. E) subtração do erro total. É igual à Prof.com.MATERIALPARACONCURSOS.(ESAF / RECEITA FEDERAL / 2009) .2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Rodrigo Fontenelle www. embora tenha sido praticamente uma cópia de uma elaborada pela mesma banca em concurso realizado no ano de 2008. apresentamos a seguir também a definição de Limite Superior de Desvios (LSD). menor será a quantidade de testes a serem aplicados e menor pode ser o tamanho da amostra. Cabe ressaltar que a questão. Nesse sentido. já que: Tamanho da amostra = Fator de confiança r Taxa tolerável de desvio Resposta: A 8 .

Curso de Auditoria para RFB .Aula 05 provisão de risco de amostragem (PRA) + Taxa de desvios da amostra (TD). V E) V.com. Para os testes de controle. O nível de risco que o auditor está disposto a aceitar não afeta o tamanho da amostra exigido em razão da existência de outros controles a serem utilizados. V.Avalie. o nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar afeta o tamanho da amostra exigido. V. Rodrigo Fontenelle www. Portanto. IV. Rodrigo Fontenelle . uma taxa Prof. a amostra é falha.(ESAF / PMRJ / 2010) . V B) F. V.br 29 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. os itens a seguir a respeito do uso de amostragem estatística em auditoria e assinale a opção que indica a sequência correta. V. O auditor seleciona itens para a amostragem de forma que cada unidade de amostragem da população tenha a mesma chance de ser selecionada. A mesma norma define amostragem de auditoria como sendo a "aplicação de procedimentos de auditoria em menos de 100% dos itens de população relevante para fins rae auditoria. que estabelece que "Para os testes de controles. Portanto. Como exemplos temos o uso de procedimentos de auditoria não apropriados ou a interpretação errônea da evidência de auditoria e o não reconhecimento de uma distorção ou de um desvio. F. Por fim. de maneira que todas as unidades de amostragem tenham a mesma chance de serem selecionadas para proporcionar uma base razoável que possibilite o auditor concluir sobre toda a população". F. V C) V. Portanto. O item III também está certo. se verdadeiro ou falso. a resposta correta é a letra "a". II. III. V. F Comentários: Segundo o item A 10 da NBC TA 530. Existem outros riscos não resultantes da amostragem tais como o uso de procedimentos de auditoria não apropriados.estrategiaconcursos.COM . (Grifamos). Resposta: A 9 . pois segundo a norma supra existe o Risco não resultante da amostragem.MATERIALPARACONCURSOS. o item I está incorreto. uma taxa de desvio da amostra inesperadamente alta pode levar a um aumento no risco identificado de distorção relevante. o item II está correto. V. o item IV foi retirado de forma literal do item A 21 da NBC TA 530. F D) F. que é o risco de que o auditor chegue a uma conclusão errônea por qualquer outra razão que não seja relacionada ao risco de amostragem. A) V. F. maior deve ser o tamanho da amostra. Quanto menor o risco que o auditor está disposto a aceitar. I. F. Se LSD > Taxa tolerável de desvios.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.

D) 30. o número de itens a serem testados é: A) 19. o auditor identificou dois desvios. o tamanho da amostra solicitado na questão seria 3 (fator de confiança para o grau de confiança de 95%).7 95% 3.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. responda a questão seguinte: Nível de Confiança Fator de Confiança 99% 4. D) sem segurança. Resposta: C 11 . Rodrigo Fontenelle www. Logo. dividido por 0. C) 60. 60 itens deveriam ser testados.6 75% 1.4 Considerando que o auditor estabeleceu um grau de confiança de 95% para a amostra e que determinou uma taxa tolerável de desvio de 5%.br 30 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.Com base na tabela a seguir. Comentários: Para resolvermos a questão teríamos que utilizar a seguinte fórmula: Tamanho da amostra = Fator de confiança -r Taxa tolerável de desvio Portanto. Dessa forma.com. B) 05. pode-se afirmar que o nível de segurança apresentado é: a ) alto.Ao selecionar os itens nas condições estabelecidas na questão anterior. a menos que sejam obtidas evidências adicionais de auditoria que comprovem a avaliação inicial". Rodrigo Fontenelle . Curso de Auditoria para RFB . (Grifamos) Resposta: B 10 .(ESAF / RFB / 2012) .estrategiaconcursos.0 90% 2.9 80% 1. c ) moderado.MATERIALPARACONCURSOS. B) baixo.(ESAF / RFB / 2012) . Prof.05 (taxa tolerável de desvio).Aula 05 de desvio da amostra inesperadamente alta pode levar a um aumento no risco identificado de distorção relevante.6 98% 3.COM .3 85% 1. E) 10.

NBC TA. Aquela em que a quantidade de unidades de amostragem na Prof. Comentários: Segundo o item 12.2 da NBC TI 01. pode ser obtido somente um nível moderado de segurança. (D) material e útil.4. nenhuma segurança pode ser obtida dos testes de controles. Comentários: A partir do resultado obtido na questão anterior (tamanho de 60).Segundo as Normas Brasileiras de Contabilidade Técnicas de Auditoria . sugere-se que: • uma amostra de 60 itens e até um desvio fornecerá um nível de segurança alto.(FCC/TCE-RS/2014) . ao usar método de amostragem. Resposta: A 13 . o candidato teria que saber que.A amostragem é uma técnica que tem por finalidade determinar a extensão de um teste de auditoria ou método de seleção de itens a serem testados..br 31 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. deve ser projetada e selecionada uma amostra que possa proporcionar evidência de auditoria suficiente e apropriada.Aula 05 E) ponderado.com. Curso de Auditoria para RFB . o que faz com que o gabarito seja a letra C.. como a questão diz que foram encontrados dois desvios. entre os principais citados nas normas. No caso de serem encontrados mais de dois desvios.MATERIALPARACONCURSOS. Nos termos da Resolução CFC 986/2003. Dessa forma. a amostragem em auditoria destina-se a possibilitar conclusões a serem tiradas de uma população inteira com base no teste de amostragem dela extraída (NBC TA 500).estrategiaconcursos. o auditor só pode ter um nível moderado de segurança.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. a amostra selecionada deve proporcionar uma informação de auditoria: (A) suficiente e apropriada. Resposta: C 12 . No caso de serem encontrados dois desvios.2. (C) realística e relevante. (e ) formal e mensurável. (B) efetiva e padronizada. estatística ou não. Rodrigo Fontenelle .COM . Existem muitos métodos para selecionar amostras (NBC TA 530). para esse número o documento do IFAC (visto na parte teórica) estabelece que: "[.(FCC/TCE-RS/2014) . Rodrigo Fontenelle www." (Grifamos).] Um plano simples que pode ser usado para amostragem por atributos está apresentado a seguir: Com base em um nível de confiança de 95% (uma taxa de desvio de 5%).

com. Resposta: C 15 .br 32 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. por exemplo.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Comentários: Segundo o Apêndice 4 da NBC TA 530. maior o tamanho da amostra e da estratificação permitida. D) testes de parcialidade.Dois analistas de desenvolvimento de gestão foram incumbidos de fazer exames de auditoria interna nos registros realizados pelo setor de contabilidade do Metrô.estrategiaconcursos. (E) sistemática. representando o todo a ser auditado. menor o tamanho da amostra e da estratificação permitida.(FCC/ICMS-SP/2013) . C) maior o fator de confiança.MATERIALPARACONCURSOS. Rodrigo Fontenelle . e ) seleção de suficiência de informações. e após determinar um ponto de início dentro das primeiras 50. Essa técnica utilizada é denominada: A) dimensionamento do trabalho de auditoria. que quanto: A) maior o fator de confiança. Rodrigo Fontenelle www.COM . (B) estatística. maior o tamanho da amostra e menor o nível de segurança obtido. em 2013. utilizaram técnica de auditoria para a seleção de itens que deverão ser testados.Aula 05 população é dividida pelo tamanho da amostra para dar um intervalo de amostragem é a seleção: (A) em bloco. menor o tamanho da amostra e menor o nível de segurança obtido. C) amostragem.(FCC/METRÔ-SP/2014) . Resposta: E 14 .É correto afirmar. B) menor o fator de confiança. 50. que pode ser estatística ou não estatística. Em razão do volume de informações. E) maior o fator de confiança. em relação ao fator de confiança na seleção da amostra. Prof. (D) ao acaso. maior o tamanho da amostra e o nível de segurança obtido. toda 50a unidade de amostragem seguinte é selecionada. B) direcionamento do trabalho de auditoria. Comentários: Quando o auditor se utiliza de parte da população para representar o todo a ser auditado ele está aplicando a técnica de amostragem. D) menor o fator de confiança. seleção sistemática é aquela em que a quantidade de unidades de amostragem na população é dividida pelo tamanho da amostra para dar um intervalo de amostragem como. Curso de Auditoria para RFB . (C) aleatória.

B) inspeção por pontos relevantes. D) exame qualitativo. Rodrigo Fontenelle .COM . E) amostragem.A. estatisticamente.A técnica utilizada para que. seja possível formar um conceito mais seguro do todo a ser auditado é chamada de: A) seleção objetiva.Aula 05 Comentários: Para responder a questão devemos nos lembrar da seguinte fórmula: Tamanho da amostra = TarnaFator da «m fm nça tolerável da desvio Dessa forma. elaborou exame seletivo nas notas fiscais emitidas. embora seja um meio eficiente de se obter uma evidência de auditoria. B) é um meio eficiente de constituir uma amostragem em auditoria. Rodrigo Fontenelle www. C) auditoria especializada. E) não é um meio de evidências previsto nas normas de auditoria. quanto maior for o fator de confiança exigido mais será o tamanho da amostra e. por expressar o perfil da população inteira. Se o exame foi seletivo.estrategiaconcursos. D) é um meio eficiente de obter evidência de auditoria. não pode ser extrapolada (projetada) para toda a população.O auditor da empresa Seringueira S.br 33 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Resposta: D 17 .com.(FCC/TRT 15a Região/2013) . embora considere que a letra B também está correta.MATERIALPARACONCURSOS. mas não podem ser projetados para a população inteira. consequentemente. Referido procedimento: A) é suficiente para confirmação dos saldos. Comentários: A dica dada pela questão é a palavra SELETIVO. C) não é um meio eficiente de obter evidência de auditoria. a "mais correta" ou mais completa é a letra D. maior o nível de segurança obtido. trata-se de uma amostragem não estatística que. para confirmação do saldo de Contas a Receber e da Receita do período. Resposta: E 16 .(FCC/TRT 12a/2013) . Dessa forma. sendo vedada a utilização. Curso de Auditoria para RFB .2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Comentários: Prof.

Portanto. c ) possibilita um aumento da amostra. Resposta: B 20 . Prof. cada uma sendo um grupo de unidades de amostragem com características semelhantes é denominada amostragem: A) randômica.A. Por isso a importância de se apresentar os conceitos. recursos. assim. Curso de Auditoria para RFB . que versa sobre a utilização de amostragem em auditoria.) de olhar o todo e elege uma parte para fazer sua análise ele está se utilizando da técnica de amostragem. E) não influencia no tamanho da amostra.Segundo a NBC TA 530.Aula 05 Quando o auditor está impossibilitado (seja por falta de tempo. C) de seleção em bloco. D) causa uma diminuição da amostra. Resposta: E 18 .O aumento no uso de procedimentos substantivos no processo de auditoria para confirmação dos saldos do contas a receber da empresa Financia S.(FCC / ISS-SP / 2012) . B) Quanto menor o risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar. Comentários: Segundo a NBC TA 530. Comentários: O aumento de uso de procedimentos substantivos (aumento de testes) irá permitir a redução do risco de detecção e. Resposta: D 19 . é correto afirmar: A) O objetivo da estratificação da amostra é o de aumentar a variabilidade dos itens de cada estrato e permitir que o tamanho da amostra seja aumentado. reduzirá o risco de amostragem. Estratificação é o processo de dividir uma população em subpopulações.br 34 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. fazendo com que o tamanho da amostra também diminua.com. D) aleatória. Rodrigo Fontenelle . B) estratificada. menor deve ser o tamanho da amostra.COM . B) obriga que a amostra seja aleatória.(FCC / TRE-SP / 2012) .MATERIALPARACONCURSOS. Rodrigo Fontenelle www. etc.(FCC / TCE-SE / 2011) . A) exige a estratificação da amostra.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.estrategiaconcursos. cas a uma sendo um grupo de unidades de amostragem com características semelhantes.A técnica de amostragem que consiste em dividir uma população em subpopulações. E) de seleção com base na experiência do auditor. questão literal trazida pela FCC.

Rodrigo Fontenelle . concluir que o resultado da amostra atingiu o objetivo da auditoria. anomalia é uma distorção ou desvio não representativo. é correto afirmar: A) A amostragem utilizada em auditoria é necessariamente probabilística. Na letra C faltou um NÃO antes da palavra representativo. A letra E apresenta uma relação correta entre confiabilidade do auditor nos procedimentos substantivos e tamanho da amostra.Aula 05 C) Anomalia é a distorção ou o desvio comprovadamente representativo de distorção ou desvio em uma população. D) O método de seleção da amostra em que o auditor não segue nenhuma técnica estruturada é denominado método de seleção aleatório. bem como os erros toleráveis e os esperados.COM . B) A estratificação é o processo de dividir uma população em subpopulações. D) O erro tolerável é o erro mínimo na população que o auditor está disposto a aceitar e. Curso de Auditoria para RFB .com. pois há uma relação inversa entre risco de amostragem a ser aceito e tamanho da amostra definida. Rodrigo Fontenelle www. o gabarito da questão. E) Quanto maior a confiança do auditor em procedimentos substantivos (testes de detalhes ou procedimentos analíticos substantivos). assim. temos a chamada Amostragem ao acaso. menor pode ser o tamanho da amostra. Comentários: A estratificação diminui a variabilidade dos itens de cada estrato. Portanto. Dessa forma. Comentários: Vamos aos erros das alternativas: A .a amostragem utilizada em auditoria pode ser probabilística ou não probabilística. considerar a possibilidade de ampliar o procedimento de auditoria ou executar procedimentos de auditoria alternativos. a alternativa D também está errada. conforme vimos na definição da NBC TA 530. sendo. A alternativa B também está errada. se esse risco for inaceitável. Quando o auditor não segue nenhuma técnica estruturada. E) Quando o erro projetado for inferior ao erro tolerável.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. sob pena de ocorrerem riscos decorrentes da utilização do julgamento pessoal do auditor sobre os itens a serem selecionados.MATERIALPARACONCURSOS.estrategiaconcursos. Prof. o que faz com que a letra A esteja incorreta. C) O tamanho da amostra a ser determinada pelo auditor deve considerar o risco de amostragem. cada qual contendo um grupo de unidades de amostragem com características heterogêneas.(FCC/INFRAERO/Analista Contábil/2011) . ainda assim.br 35 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. o auditor deve reconsiderar sua avaliação anterior do risco de amostragem e.Em relação à utilização de amostragem na auditoria. Resposta: E 21 .

E) for pequeno o número de itens que compõe a amostra. mas sim com a homogeneidade da população. que o auditor pode aceitar (tolerar). nem com a probabilidade de erros na amostra (alternativa B). Fraude é um ato intencional.na estratificação. Resposta: C 22 . se forem heterogêneos. B) existir risco de mais de 10% da amostra conter erros.estrategiaconcursos.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.Aula 05 B .A estratificação da amostra pode ser útil quando: A) superar a 100 unidades a quantidade de itens que compõe a amostra.br 36 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Comentários: Estratificação é o processo de dividir a população em subpopulações ou estratos. C . Por exemplo.(FCC/TCM-CE/ACE/2010) .COM .com. Comentários: A possibilidade de existência de fraude não é considerada na definição da amostra. aí sim a estratificação é indicada. Rodrigo Fontenelle . e não mínimo. ao contrário das demais alternativas. Se os elementos da população forem homogêneos. não há necessidade de estratificação. c ) a população da qual o auditor deseja extrair a amostra. D . B) os fins específicos da auditoria.Conforme normas técnicas de auditoria independente. C) houver uma grande amplitude nos valores dos itens a serem selecionados.o erro tolerável é o erro máximo. Resposta: C Prof. E) a natureza da evidência da auditoria. D) as condições de desvio ou distorção. os componentes dos estratos são homogêneos. Curso de Auditoria para RFB . com o intuito de facilitar o processo de amostragem em situações em que existe uma grande variabilidade das unidades de amostragens (itens que compõem a população). D) for identificada uma linearidade nos valores dos itens a serem selecionados. podemos estratificar uma população de pessoas por faixa etária (10 a 20 anos. Rodrigo Fontenelle www. a escolha por esse processo não está relacionada ao tamanho da amostra (letras A e E).MATERIALPARACONCURSOS.Quando o erro projetado for superior ao erro tolerável é que o auditor deve tomar o procedimento descrito na alternativa. mas que não vai interferir no tamanho da amostra a ser definida pelo auditor.(FCC / ISS-SP / 2012) . e não heterogêneos. Dessa forma. 21 a 30 anos). que pode ou não ocorrer. E . NAO se refere à definição de uma amostragem de auditoria: A) a possibilidade de existência de fraude.alternativa correta. Resposta: A 23 .

ao escolher as notas fiscais a serem examinadas. por exemplo.Fiscal de Rendas / 2009) . "d" e "e" encontram-se na parte teórica. E) amostragem ao acaso.br 37 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. o auditor pode estipular intervalos uniformes entre os itens a serem selecionados como um método de seleção de amostras denominado: A) números aleatórios. Comentários: Existem diversos métodos para selecionar amostras. As definições das assertivas "a". C) amostragem sistêmica. Comentários: Segundo o apêndice 4 da NBC TA 530.(FCC / SEFAZ/SP . B) sistemática. a seleção e a avaliação da amostra resultam em uma conclusão em valores monetários. Resposta: C 25 . Os principais são os seguintes. tabelas de números aleatórios). a resposta correta é a letra "c". a quantidade de unidades de amostragem na população é dividida pelo tamanho da amostra para dar um intervalo de amostragem. Portanto. conforme definido no apêndice 4 da NBC TA 530 (grifos nossos): a) Seleção aleatória (aplicada por meio de geradores de números aleatórios como. Esse procedimento representa uma seleção: A) casual. D) amostragem por bloco. em que a quantidade de unidades de amostragem na população é dividida pelo tamanho da amostra para dar um intervalo de amostragem. na qual o tamanho. determinou que fossem separadas as notas com último dígito representado pelo número cinco.COM . na seleção sistemática.Para propiciar representatividade da população contábil aplicada nos testes de auditoria. Rodrigo Fontenelle . Prof. b) Seleção sistemática. B) amostragem de atributos. D) direcionada.(FCC / SEFAZ/SP .2015 Teoria e exercícios comentados Prof.MATERIALPARACONCURSOS. E) geométrica. Curso de Auditoria para RFB .Aula 05 24 . c) Amostragem de unidade monetária é um tipo de seleção com base em valores.O auditor. testes de controle).estrategiaconcursos. Rodrigo Fontenelle www.com. c ) aleatória. Já a amostragem de atributos (letra "b") tem a finalidade de estimar a taxa de desvios em uma população e é utilizada em testes de observância (atualmente.APOFP / 2010) .

Aula 05 d) Seleção ao acaso. Curso de Auditoria para RFB . e c) quando há necessidade de alta precisão recomenda-se fazer censo.(CESPE/AFT/2013) . ela raramente seria uma técnica de seleção de amostra apropriada quando o auditor pretende obter inferências válidas sobre toda a população com base na amostra.(CESPE/DPF/2013) . que nada mais é do que o exame da totalidade da população. no de a população ser grande e suas características serem de difícil mensuração ou no de não haver necessidade de alta precisão. com base em amostra.estrategiaconcursos. recomendada nos trabalhos de auditoria.COM . pudesse ser diferente se toda a população fosse sujeita ao mesmo procedimento de auditoria. ele está sistematizando sua seleção amostral. na qual o auditor seleciona a amostra sem seguir uma técnica estruturada.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Comentários: Nesse caso temos o risco não resultante de amostragem. Comentários: Há diversos erros na questão. A seleção ao acaso não é apropriada quando se usar a amostragem estatística. Quando o auditor define que irá verificar apenas as notas cujo último dígito é cinco. Resposta: E 27 . b) quando as características da população são de fácil mensuração.com. Rodrigo Fontenelle www. não consta em nenhuma norma de auditoria e nem na doutrina da disciplina. exceto no caso de a população e a amostra serem muito pequenas. em geral. Resposta: E Prof. Ressalta-se que a opção apresentada na letra "e". Rodrigo Fontenelle . tais como: a) quando a população é considerada muito pequena e a sua amostra fica relativamente grande. Existem casos onde não se recomenda a utilização de amostragem.O não reconhecimento de uma distorção ou de um desvio constitui um risco resultante do uso de amostragem em auditoria.A aplicação do método da amostragem é. Embora.MATERIALPARACONCURSOS. e) Seleção de bloco envolve a seleção de um ou mais blocos de itens contíguos da população. seleção geométrica. em algumas circunstâncias. a letra "b" é a alternativa correta. Portanto. possa ser apropriado que um procedimento de auditoria examine um bloco de itens. que segundo a NBC TA 530 é o risco de que o auditor chegue a uma conclusão errônea por qualquer outra razão que não seja relacionada ao risco de amostragem. mesmo que a população não seja pequena. Já o Risco de amostragem é o risco de que a conclusão do auditor. Resposta: B 26 .br 38 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.

Rodrigo Fontenelle . b) quando as características da população são de fácil mensuração. durante o processo de revisão. se ele decidir aumentar esse erro tolerável (de 5% para 10%. Considere que.estrategiaconcursos. A amostragem em trabalhos de auditoria pode ser aplicada usando tanto a abordagem de amostragem não estatística como a estatística.Os meios à disposição do auditor para a seleção de itens em um teste de auditoria são: (a) seleção de todos os itens (exame de 100%). considerando que a sigla TCU corresponde ao Tribunal de Contas da União.(FGV/DPE-RJ/2014) . Curso de Auditoria para RFB . exceto em casos de amostra extensa.COM . Prof. analise as afirmativas a seguir: I. Nesses casos. mesmo que a população não seja pequena.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Comentários: As situações apresentadas na questão são aquelas em que o uso da amostragem é aconselhável. na determinação da quantidade de processos licitatórios a serem analisados em uma auditoria. (b) seleção de itens específicos. difícil mensuração das características da população e desnecessidade de alta precisão. quando: a) quando a população é considerada muito pequena e a sua amostra fica relativamente grande. com emprego da amostragem aleatória simples. recomenda-se fazer censo. se a supervisão da equipe de auditoria sugerir reduzir o erro tolerável.(CESPE / CNJ / 2013) .com. Rodrigo Fontenelle www. por exemplo). Nessa situação. e (c) amostragem de auditoria. o auditor tenha determinado o nível de confiança estatística em 95% e um erro tolerável de 5%. e c) quando há necessidade de alta precisão. isso implicará em um menor número de elementos da amostra. Com relação ao procedimento de amostragem. mantendo-se o mesmo nível de significância. Resposta: CERTO 30 . Da mesma forma.Recomenda-se o emprego de amostragem estatística na auditoria. que é aquele erro "limite" que ele irá aceitar na amostra.(CESPE/TCU/2013) . para ter uma segurança maior. será necessário aumentar o tamanho da amostra.MATERIALPARACONCURSOS. Não se recomenda a utilização de amostragem.br 39 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.Aula 05 28 . Resposta: E 29 . que nada mais é do que o exame da totalidade da população. julgue os itens subsequentes.A respeito das normas de auditoria aplicáveis ao setor público. ele deve aumentar seu tamanho. Comentários: Quando o auditor objetiva reduzir o erro tolerável.

(F G V / H E M O C E N T R O -S P / 2 0 1 3 ) . D) Seleção ao acaso. não há a previsão da seleção por intervalo. gabarito da questão. Por fim. Realmente.Aula 05 II. IV. Curso de Auditoria para RFB . independentemente do valor. toda a doutrina aborda esse tipo de seleção como sinônimo de seleção sistemática. Rodrigo Fontenelle www. norma que trata do assunto.COM . também chamada de probabilística. O m é to d o de s e le ç ã o de a m o stra s em q u e a q u a n t id a d e d e u n id a d e s d e a m o s t r a g e m na p o p u la ç ã o é d iv id id a p e lo ta m a n h o da a m o stra p a ra dar um in t e r v a lo d e a m o s t r a g e m é u m a s e le ç ã o : Prof. c ) Seleção sistemática. pois a auditoria aceita a utilização de amostragem estatística e não estatística. se verificarmos na NBC TA 530. E) Seleção de bloco. mesmo quando se utilize uma amostragem estatística. Está(ão) correta(s) somente a(s) afirmativa(s): A) I B) I e II C) II e III D) III e IV E) I. o item IV também está errado. R e sp o s ta : A 32 . Os maiores valores de uma população sempre devem ser analisados. A) Seleção por intervalo.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. O item III está incorreto. estratificadas e por conglomerados são métodos de seleção probabilísticos. O item II também está certo.estrategiaconcursos. Comentários: A FGV foi MUITO normativa nessa questão. III e IV Comentários: O item I está correto.MATERIALPARACONCURSOS.com. Amostragens aleatórias simples.br 40 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. uma vez que quando as características da população são de fácil mensuração o ideal é se utilizar o censo.a . já que esses métodos correspondem a amostragem estatística. à exceção de uma. B) Seleção aleatória. Rodrigo Fontenelle . III Quando as características da população são de fácil mensuração. o que faria com que a questão ficasse sem resposta. R e sp o s ta : B 31 .(FG V / C G E -M A / 2 0 1 4 ) A s a lt e r n a t iv a s a s e g u ir a p r e s e n t a m e x e m p lo s de m é to d o u t iliz a d o p e lo a u d it o r p a ra s e le c io n a r a m o stra s. Apesar disso a FGV não acatou os recursos. Entretanto. o apropriado é fazer uma amostragem probabilística. já que na amostragem estatística todas as unidades de amostragem têm a mesma chance de serem selecionadas. A s s in a le .

mais uma vez.COM . cada uma sendo um grupo de unidades de amostragem com características semelhantes. A alternativa "d" define distorção tolerável e. Curso de Auditoria para RFB . a FGV cobra a literalidade de uma definição constante nas novas normas de auditoria. C) o processo de dividir uma população em subpopulações. Comentários: Nesta questão. Segundo a NBC TA 530 - A m o stra g e m em A u d it o r ia . a p ro v a d a p e la R e s o lu ç ã o CFC n . CFC. Rodrigo Fontenelle www. Rodrigo Fontenelle . R e sp o s ta : B 34 . temos a seleção sistemática. D) um valor monetário definido pelo auditor para obter um nível apropriado de segurança de que esse valor monetário não seja excedido pela distorção real na população. D) de bloco.com. B) sistemática. O C o n s e lh o F e d e r a l d e C o n t a b ilid a d e . a resposta correta é a letra "b".2015 Teoria e exercícios comentados Prof.(FG V / S E F A Z / R J . com base em amostra. (FG V / S E A D -A P / 2010) . Comentários: Quando os itens da amostra são selecionados de modo que haja um intervalo uniforme entre eles. R e sp o s ta : B 33 . c ) ao acaso. d e fin e o t e r m o A) o risco de que a conclusão do auditor. B) a distorção ou o desvio comprovadamente não representativo de distorção ou desvio em uma população. E) o conjunto completo de dados sobre o qual a amostra é selecionada e sobre o qual o auditor deseja concluir. Já a "c" refere-se ao conceito de estratificação.Aula 05 A) aleatória. também conhecida como amostragem por intervalo. A assertiva "a" é a definição dada pela norma de risco de amostragem." Portanto. Nesse caso. Prof. com r e la ç ã o à a m o s t r a g e m em anomalia c o m o : a u d it o r ia . (A) O nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar não afeta o tamanho da amostra exigido.° 1 2 2 2 / 0 9 . possa ser diferente se toda a população estiver sujeita ao mesmo procedimento de auditoria. E) de unidade monetária. F is c a l d e R e n d a s / 2 0 1 0 ) . a s s in a le a a fir m a t iv a in c o r r e t a .MATERIALPARACONCURSOS. a NBC TA 530 define anomalia como sendo a "distorção ou o desvio que é comprovadamente não representativo de distorção ou desvio em uma população.br 41 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. a opção "e" apresenta o conceito de população. por fim.estrategiaconcursos.

menor pode ser o tamanho da amostra. Rodrigo Fontenelle www. Quanto mais o auditor confia em outros procedimentos substantivos (testes de detalhes ou procedimentos analíticos substantivos) para reduzir a um nível aceitável o risco de detecção relacionado com uma população em particular.R . maior deverá ser o tamanho da amostra.com.A .A . ou R. Portanto. C) R . portanto. Comentários: Questão literal. é: A) A .2015 Teoria e exercícios comentados Prof.MATERIALPARACONCURSOS. (E) Quanto menor o risco que o auditor está disposto a aceitar. para redução.br 42 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. B) A . retirada do Apêndice 3 da NBC TA 530. o julgamento é usado para selecionar os itens da amostra.estrategiaconcursos.R . há uma relação inversa. Todas as outras alternativas estão de acordo com a NBC TA 530. ( ) Aumento no nível de segurança desejado pelo auditor de que uma distorção tolerável não é excedida pela distorção real na população. (D) Pela amostragem não estatística.A. Rodrigo Fontenelle .A.R . A ordem correta de preenchimento dos parênteses.R . Curso de Auditoria para RFB .A. E) A . Quanto mais alta for a avaliação do risco de distorção relevante.R.COM . ( ) Aumento no uso de outros procedimentos substantivos direcionados à mesma afirmação. menos segurança precisa da amostragem e. maior deve ser o tamanho da amostra.Com base na NBC TA 530.A . (C) Pela amostragem estatística.(FUNDATEC/SEFAZ-RS/2014) .R. em relação aos fatores que influenciam o tamanho da amostra para os testes de detalhes. analise as assertivas abaixo e assinale A. Quanto menor for esse risco de amostragem a ser aceito.R . ( ) Aumento na distorção tolerável. de cima para baixo.A . maior deve ser o tamanho da amostra. ( ) Aumento na avaliação do auditor sobre o risco de distorção relevante. os itens da amostra são selecionados de modo que cada unidade de amostragem tenha uma probabilidade conhecida de ser selecionada. para aumento. Comentários: O nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar afeta o tamanho da amostra exigido.A .Aula 05 (B) O tamanho da amostra pode ser determinado mediante aplicação de fórmula com base em estatística ou por meio do exercício do julgamento profissional. Prof. Resposta: A 35 . D) A .

MATERIALPARACONCURSOS. é correto afirmar que: A) A amostragem de auditoria permite que o auditor obtenha e avalie a evidência de auditoria em relação a algumas características dos itens selecionados de modo a concluir ou ajudar a concluir sobre a população da qual a amostra é retirada.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.Amostragem em Auditoria. B) Amostragem em auditoria é a aplicação de procedimentos em uma amostra selecionada de forma que nem todas as unidades da população tenham a mesma chance de serem selecionadas. menor deverá ser o tamanho da amostra. Quanto maior for a distorção tolerável aceita pelo auditor. tamanho e seleção dos itens para teste em Auditoria Independente. estratificação e nível de risco de amostragem.COM . Comentários: Questão literal da NBC TA 530. Rodrigo Fontenelle www. em relação à definição da amostra.com. Rodrigo Fontenelle .Retirar a palavra NEM antes da expressão TODAS AS UNIDADES.De acordo com a NBC TA 530 . bastava: B . Quanto menor o risco que o auditor está disposto a aceitar.Alterar a segunda frase para: "Quanto MENOR o risco que o auditor está disposto a aceitar. maior deve ser o tamanho da amostra a ser efetuada.Substituir a palavra HOMOGÊNEA por HETEROGÊNEA. C . D . maior deve ser o tamanho da amostra a ser efetuada". Curso de Auditoria para RFB . Prof. Quanto maior o risco que o auditor está disposto a aceitar. Para que as alternativas ficassem corretas. C) Estratificação é o processo de dividir a população em subpopulações. D) O nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar é afetado pelo tamanho da amostra exigido. menor deve ser o tamanho da amostra a ser efetuada. proporcionando ao auditor uma base razoável para que conclua sobre a população como um todo. excedido pela distorção real na população. sendo que a banca apenas trocou palavras das definições de amostragem em auditoria.estrategiaconcursos. maior o tamanho da amostra precisa ser. E) O nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar é afetado pelo tamanho da amostra exigido.Aula 05 Quanto maior o nível de segurança de que o auditor precisa de que os resultados da amostra sejam de fato indicativos do valor real de distorção na população. Resposta: A 36 .(FUNDATEC / CAGE-RS / 2014) .br 43 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. cada qual contendo unidades de amostragem de características heterogêneas para permitir uma análise mais apropriada da população com um todo.

Analise as afirmativas abaixo sobre amostragem em auditoria. a seleção e a avaliação da amostra resultam em uma conclusão em valores monetários.com. não pode ser considerado amostragem estatística. incluindo a mensuração do risco de amostragem é considerado amostragem estatística. 1. Tipo de seleção com base em valores.Analise as definições de métodos de seleção de amostra abaixo: 1.COM . menor deve ser o tamanho da amostra a ser efetuada". O uso da teoria das probabilidades para avaliar os resultados das amostras. o auditor precisaria determinar que as unidades de amostragem da população não estão estruturadas de modo que o intervalo de amostragem corresponda a um padrão em particular da população. 2. A quantidade de unidades de amostragem na população é dividida pelo tamanho da amostra para dar um intervalo de amostragem como. 3. D) São corretas apenas as afirmativas 1. 50. Rodrigo Fontenelle www.(FEPESE/ISS-FLORIANÓPOLIS/2014) . toda 50a unidade de amostragem seguinte é selecionada. Rodrigo Fontenelle . 3 e 4.(FEPESE/ISS-FLORIANÓPOLIS/2014) . Prof. A amostragem em auditoria pode ser aplicada usando tanto a abordagem de amostragem não estatística como a estatística. 4. A amostragem de auditoria permite que o auditor obtenha e avalie a evidência de auditoria em relação a algumas características dos itens selecionados de modo a concluir.MATERIALPARACONCURSOS. Curso de Auditoria para RFB .estrategiaconcursos.br 44 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. incluindo a mensuração do risco de amostragem. 2.Alterar a segunda frase para: "Quanto MAIOR o risco que o auditor está disposto a aceitar. A) São corretas apenas as afirmativas 1 e 2. Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas. sobre a população da qual a amostra é retirada. ou ajudar a concluir. 2 e 4. Comentários: O item III está errado. A seleção aleatória dos itens da amostra pode ser considerada amostragem estatística. Para o seu uso.Aula 05 E . na qual o tamanho. e após determinar um ponto de início dentro das primeiras 50. 3 e 4.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. por exemplo. B) São corretas apenas as afirmativas 2 e 4. segundo a NBC TA 530. Resposta: C 38 . c ) São corretas apenas as afirmativas 1. pois uso da teoria das probabilidades para avaliar os resultados das amostras. E) São corretas apenas as afirmativas 2. Resposta: A 37 .

A) Cada unidade da população deve ter a mesma chance de ser selecionada para a amostra. Seleção ao acaso E) 1.estrategiaconcursos. C) Ao se aplicarem técnicas adequa das para que os itens mais relevantes possam ser selecionados. Amostragem estatística 2. Resposta: B 39 . Nessas condições o auditor. evitaria qualquer tendenciosidade ou previsibilidade consciente e. Amostragem estatística B) 1. Ao definir uma amostra de auditoria. D) O volume de itens selecionados na amostra deve estar relacionado com a quantidade de horas contratadas para o processo de auditoria. Amostragem de unidade monetária 3. Seleção sistemática 3. Seleção ao acaso 2. Seleção sistemática 2. Seleção ao acaso Comentários: Literal do Apêndice 1 da NBC TA 530. o auditor deve considerar a finalidade do procedimento de auditoria e as Prof. A) 1. temos: "6. ao determinar o tamanho de amostra. Assinale a alternativa que identifica corretamente as definições listadas. E) O risco de que a conclusão do auditor baseada em uma amostra possa ser diferente da conclusão que se alcançaria no exame de todos os itens na população não tem relação com o tamanho da amostra. o auditor. Seleção sistemática 2. Assinale a alternativa que identifica corretamente essa redução de risco. Seleção sistemática 2.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. obtém-se uma grande diminuição no risco de amostragem.br 45 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.COM . O auditor seleciona a amostra sem seguir uma técnica estruturada. Embora nenhuma técnica estruturada seja usada. Comentários: Segundo os itens 6. B) Os procedimentos de auditoria devem ser aplicados em menos de 100% dos itens de população. conforme visto na parte teórica. deve reduzir o risco de amostragem a um nível mínimo aceitável. Rodrigo Fontenelle www. o auditor deve considerar as características da população e a finalidade do procedimento de auditoria aplicável. Seleção ao acaso C) 1. Curso de Auditoria para RFB . desse modo. procuraria se assegurar de que todos os itens da população têm uma mesma chance de seleção. Amostragem de unidade monetária 3.com. ainda assim.MATERIALPARACONCURSOS.(FEPESE/ISS-FLORIANÓPOLIS/2014) . Amostragem de unidade monetária D) 1. 7 e 8 da NBC TA 530. Rodrigo Fontenelle . Amostragem estatística 3. Seleção sistemática 3.Na definição da amostra de auditoria.Aula 05 3.

COM .br 46 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Auditor experiente é um indivíduo (interno ou externo à firma de auditoria) que possui experiência prática de auditoria e conhecimento razoável de: (i) processos de auditoria. que aprovou a NBC TA 230. Resposta: A 2.Aula 05 características da população da qual será retirada a amostra.estrategiaconcursos. da evidência de auditoria relevante obtida e conclusões alcançadas pelo auditor (usualmente também é utilizada a expressão "papéis de trabalho)". Arquivo de auditoria compreende uma ou mais pastas ou outras formas de armazenamento. O auditor deve determinar o tamanho de amostra suficiente para reduzir o risco de amostragem a um nível mínimo aceitável. 8. A Resolução CFC n° 1. 7.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Não trata do termo "papéis de trabalho". e (iv) assuntos de auditoria e de relatório financeiro relevantes ao setor de atividade da entidade. (iii) ambiente de negócios em que opera a entidade. em forma física ou eletrônica que contêm os registros que constituem a documentação de trabalho específico. Rodrigo Fontenelle www. Portanto. (ii) normas de auditoria e exigências legais e regulamentares aplicáveis. mais uma questão literal.206/09. Rodrigo Fontenelle . da seguinte forma: "registro dos procedimentos de auditoria executados. Ou seja: todas as atividades de um trabalho de auditoria devem ser registradas por meio da documentação de auditoria (procedimentos. Documentação de auditoria Definições importantes para o tema: Documentação de auditoria é o registro dos procedimentos de auditoria executados. O auditor deve selecionar itens para a amostragem de forma que cada unidade de amostragem da população tenha a mesma chance de ser selecionada". Segundo a norma. a documentação de auditoria fornece: Prof. evidências e conclusões). trata da responsabilidade do auditor na elaboração da documentação de auditoria para a auditoria das deíp onstrações contábeis.com. da evidência de auditoria relevante obtida e conclusões alcançadas pelo auditor (usualmente também é utilizada a expressão "papéis de trabalho").MATERIALPARACONCURSOS. Curso de Auditoria para RFB . embora o cite na definição de documentação de auditoria.

2015 Teoria e exercícios comentados Prof. e (b) evidência de que a auditoria foi planejada e executada em conformidade com as normas de auditoria e exigências legais e regulamentares aplicáveis. Atenção para a informação: a documentação elaborada após a execução do trabalho de auditoria tende a ser menos precisa do que aquela elaborada no momento em que o trabalho é executado.MATERIALPARACONCURSOS. e (b) evidência de que a auditoria foi planejada e executada em conformidade com as normas. . Curso de Auditoria para RFB . 2. Rodrigo Fontenelle www.estrategiaconcursos. . . A elaboração tempestiva de documentação de auditoria suficiente (em quantidade) e apropriada (enj qualidade) aprimora a qualidade da auditoria e facilita a revisão e a avaliação eficazes da evidência e das conclusões obtidas antes da finalização do relatório do auditor. o objetivo do auditor é preparar documentação que forneça: Prof. Além da finalidade principal da documentação de auditoria.com. A documentação de auditoria fornece: (a) base para conclusão quanto ao cumprimento do objetivo global do auditor.br 47 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.Aula 05 (a) evidência da base do auditor para uma conclusão quanto ao cumprimento do objetivo global do auditor (conforme NBC TA 200). .manter registro de assuntos recorrentes para auditorias futuras. com vistas ao controle de qualidade da Auditoria.1 . que incluem: .permitir responsabilização da equipe de trabalho. podemos relacionar várias finalidades adicionais.assistir a equipe de trabalho no planejamento e execução da auditoria. Rodrigo Fontenelle .assistir aos membros da equipe responsáveis pela direção.Objetivo do auditor Em relação à documentação de auditoria.permitir a condução de inspeções externas. supervisão e revisão.COM .

e b) evidências de que a auditoria foi planejada e executada em conformidade com as normas e as exigências legais e regulamentares aplicáveis. A forma. e (c) assuntos significativos identificados durante a auditoria. particularmente nas auditorias mais complexas. Rodrigo Fontenelle . Rodrigo Fontenelle www.MATERIALPARACONCURSOS. tamanho e complexidade da entidade. conteúdo e extensão da documentação de auditoria é a extensão do julgamento profissional exercido na execução do trabalho e avaliação dos resultados.2 . entenda: (a) a natureza.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. 2. natureza dos procedimentos de auditoria a serem executados.br 48 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. riscos identificados de distorção relevante. . metodologia e as ferramentas de auditoria usadas.com. . conteúdo e extensão da documentação de auditoria O auditor deve preparar documentação de auditoria que seja suficiente para permitir que um auditor experiente.estrategiaconcursos. Um fator importante na determinação da forma. as conclusões obtidas a respeito deles e os julgamentos profissionais significativos exercidos para chegar a essas conclusões. sem nenhum envolvimento anterior com a auditoria.COM . O auditor pode considerar útil preparar. Prof. época e extensão dos procedimentos de auditoria executados. . importância da evidência de auditoria obtida.Forma. Curso de Auditoria para RFB . (b) os resultados dos procedimentos de auditoria executados e a evidência de auditoria obtida. o conteúdo e a extensão da documentação de auditoria dependem de fatores como: . um resumo (conhecido também como memorando de conclusão) que descreva os assuntos significativos identificados durante a auditoria e como eles foram tratados. como parte da documentação de auditoria. além de possibilitar suporte ao auditor na consideração dos assuntos mais significativos.Aula 05 a) registro suficiente e apropriado do embasamento do relatório do auditor. . O memorando de conclusão pode facilitar revisões e inspeções da documentação de auditoria.

A documentação de auditoria pode ser registrada em papel. notas que reflitam entendimento incompleto ou preliminar.correspondências (inclusive email) referentes a assuntos significativos. Vou fazer uma pergunta que pode parecer óbvia. .MATERIALPARACONCURSOS. Mas atenção: a documentação de auditoria não substitui os registros contábeis da entidade. ou que estejam desatualizados. Rodrigo Fontenelle .com.resumos de assuntos significativos. Curso de Auditoria para RFB . contratos e acordos específicos) como parte da documentação de auditoria.memorandos de assuntos do trabalho.programas de auditoria. explicações verbais do auditor não representam documentação adequada para o trabalho executado pelo auditor ou para as conclusões obtidas. . . formato eletrônico ou outros.COM .análises. inclusive para os que conduzirem auditorias subsequentes na empresa. Rodrigo Fontenelle www.estrategiaconcursos. O auditor não precisa incluir na documentação de auditoria versões superadas de papéis de trabalho e demonstrações contábeis. numa questão de concurso.Explicações verbais podem suportar as conclusões obtidas? De acordo com a NBC TA 580. quando forem rever assuntos recorrentes. sendo de grande interesse para os responsáveis pela revisão da documentação. a época e a extensão dos procedimentos de auditoria executados. Exemplos de documentação de auditoria incluem: . O auditor pode incluir resumos ou cópias de registros da entidade (por exemplo. . e outros documentos que não tem relevância para os trabalhos. . . (b) quem executou o trabalho e a data em que foi concluído.listas de verificação. e Prof. o auditor deve registrar: (a) itens ou assuntos testados. poderia deixar muitos candidatos em dúvida: .cartas de confirmação e representação. Ao documentar a natureza. mas podem ser usadas para explicar ou esclarecer informações contidas na documentação de auditoria.br 49 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. mas que.Aula 05 A documentação das decisões profissionais tomadas serve para explicar as conclusões do auditor e reforçar a qualidade da decisão.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.

br 50 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. conferir e acrescentar referências aos documentos.documentar evidência de auditoria que o auditor obteve.selecionar. A NBC PA 01 estabelece que o período de retenção da documentação de auditoria geralmente não é inferior a cinco anos a contar da data do relatório do auditor.com.conferir itens das listas de verificação evidenciando ter cumprido os passos relativos ao processo de montagem do arquivo. Curso de Auditoria para RFB .2015 Teoria e exercícios comentados Prof. o auditor não apaga nem descarta documentação de auditoria de qualquer natureza antes do fim do seu período de guarda dessa documentação. Rodrigo Fontenelle www.Aula 05 (c) quem revisou o trabalho e a data e extensão de tal revisão.Montagem do arquivo final de auditoria O auditor deve montar a documentação em arquivo de auditoria e completar o processo após a data do relatório do auditor. . Prof. O período de retenção da documentação de auditoria geralmente não é inferior a cinco anos a contar da data do relatório do auditor. determina que um limite de tempo apropriado para concluir a montagem do arquivo final de auditoria geralmente não ultrapassa 60 dias após a data do relatório do auditor. . Rodrigo Fontenelle .COM . A conclusão da montagem do arquivo final de auditoria após a data do relatório do auditor é um processo administrativo que não envolve a execução de novos procedimentos de auditoria nem novas conclusões. modificações podem ser feitas na documentação de auditoria durante o processo final de montagem se essas forem de natureza administrativa. . Contudo. discutiu e com a qual concordou junto à equipe.estrategiaconcursos.apagar ou descartar documentação superada. Após a montagem do arquivo final de auditoria ter sido completada.MATERIALPARACONCURSOS. antes da data do relatório de auditoria.3 . Por exemplo: . 2. A NBC PA 01. que trata do controle de qualidade para Firmas (Pessoas Jurídicas e Físicas) de Auditores Independentes.

b) Permanentes: Utilizados em mais de um período.Classificação Segundo Almeida (2010). 2. Essa classificação também é adotad a pelas principais normas de auditoria governamental. Ex.Aula 05 Se o auditor julgar necessário modificar a documentação de auditoria existente ou acrescentar nova documentação de auditoria após a montagem do arquivo final de auditoria.MATERIALPARACONCURSOS. Rodrigo Fontenelle . Rodrigo Fontenelle www. mas que existiam naquela data e que.: Estatuto Social. B) normas de auditoria e exigências legais aplicáveis e processos judiciais cíveis dos diretores.4 . plano de trabalho. 2. os papéis de trabalho.São características do auditor experiente possuir experiência prática de auditoria e conhecimento razoável de: A) processos de auditoria. deverá documentar: (a) as razões específicas para a modificação. As modificações resultantes na documentação de auditoria são revisadas de acordo com as responsabilidades de revisão. Prof. QUESTÕES COMENTADAS 40 . Curso de Auditoria para RFB . Ex.(ESAF/ RFB / 2014) . normas de auditoria e exigências legais aplicáveis. se conhecidos na data. podem ser classificados.: Extratos bancários.br 51 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. poderiam ter causado correções nas demonstrações contábeis ou levado o auditor a modificar o seu relatório. e (b) quando e por quem foram executados e revisados.com. Por exemplo: necessidade de esclarecimento da documentação de auditoria existente em resposta a comentários recebidos durante as inspeções de monitoramento executadas por partes internas ou externas. Manuais.5 .COM .estrategiaconcursos.Assuntos surgidos após a data do relatório do auditor São fatos que chegaram ao conhecimento do auditor após a data do seu relatório.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. quanto à sua natureza em: a) Correntes: Utilizados apenas no exercício social objeto da auditoria. e a responsabilidade final pelas mudanças cabe ao sócio do trabalho.

selecionar.conferir itens das listas de verificação evidenciando ter cumprido os passos relativos ao processo de montagem do arquivo.(ESAF/ RFB / 2014) . conferir e acrescentar referências aos documentos. Resposta: C Prof. E) documentar evidência de auditoria que o auditor obteve antes da data do relatório de auditoria. discutiu e com a qual concordou junto à equipe. antes da data do relatório de auditoria. modificar os documentos de auditoria. Comentários: Modificações podem ser feitas na documentação de auditoria durante o processo final de montagem se essas forem de natureza administrativa.documentar evidência de auditoria que o auditor obteve. com nova posição das contingências. descartar ou destruir documentação superada.estrategiaconcursos.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Comentários: Segundo a NBC TA 230. B) acrescentar referências cruzadas aos documentos de trabalho. . (ii) normas de auditoria e exigências legais e regulamentares aplicáveis. Não se inclui como modificação possível: A) apagar. evidenciando ter cumprido os passos pertinentes à montagem do arquivo. (iii) ambiente de negócios em que opera a entidade.Aula 05 C) ambiente de negócios em que opera a entidade e negócios estratégicos realizados pelos seus concorrentes.COM . A modificação proposta na letra C interfere no conteúdo das evidências de auditoria e não pode ser realizada. Portanto. e (iv) assuntos de auditoria e de relatório financeiro relevantes ao setor de atividade da entidade. Por exemplo: .MATERIALPARACONCURSOS. Rodrigo Fontenelle www.É permitido ao auditor externo.apagar ou descartar documentação superada. . D) assuntos de auditoria e de relatório financeiro relevantes à atividade da entidade e das atividades dos conselheiros em outras empresas. E) processos sigilosos e fórmulas dos produtos registradas pela empresa e pelos seus concorrentes. Curso de Auditoria para RFB . Rodrigo Fontenelle . c ) substituir carta de circularização dos advogados.com.br 52 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Auditor experiente é um indivíduo (interno ou externo à firma de auditoria) que possui experiência prática de auditoria e conhecimento razoável de: (i) processos de auditoria. Resposta: A 41 . . D) conferir itens das listas de verificação. durante o processo final de montagem dos arquivos da auditoria concluída. questão literal.

com. Resposta: E 43 . Comentários: Prof. quando da elaboração da documentação de auditoria. Portanto. Rodrigo Fontenelle . (b) natureza dos procedimentos de auditoria a serem executados.APOFP / 2009) .COM . (e) natureza e extensão das exceções identificadas. sendo vedadas as evidências obtidas por meios eletrônicos. no que se refere à forma. segundo a legislação vigente.(ESAF / SEFAZ/SP . C) sua confidencialidade é dever permanente do auditor.br 53 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. o conteúdo e a extensão da documentação de auditoria dependem de fatores como (grifos nossos): (a) tamanho e complexidade da entidade. exceto: A) importância da evidência de auditoria obtida. (c) riscos identificados de distorção relevante. (g) metodologia e as ferramentas de auditoria usadas. exceto: A) sua disponibilização a terceiros é permitida.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. a partir da data de emissão do parecer. Curso de Auditoria para RFB .MATERIALPARACONCURSOS.estrategiaconcursos.Na elaboração da documentação de auditoria (Papéis de Trabalho). C) riscos identificados de distorções relevantes nas demonstrações contábeis.(ESAF / CVM / 2010) . Rodrigo Fontenelle www. Comentários: Segundo a NBC TA 230. ao conteúdo e a extensão. a forma. B) apenas abrigam informações em papel. (f) necessidade de documentar a conclusão ou a base da conclusão não prontamente determinável a partir da documentação do trabalho executado ou da evidência de auditoria obtida. os papéis de trabalho possuem as seguintes características.Compostos pela documentação preparada pelta auditor ou a ele fornecida na execução da auditoria. trata-se de questão retirada da literalidade da norma. (d) importância da evidência de auditoria obtida. B) tamanho e complexidade da entidade auditada. E) sua padronização não é obrigatória. não correspondendo a letra "e" aos fatores que devem ser levados em conta pelo auditor. desde que formalmente autorizada pela entidade auditada. D) devem ser mantidos sob a custódia do auditor por um prazo de cinco anos.Aula 05 42 . E) volume dos recursos das transações auditadas. D) natureza dos procedimentos de auditoria a serem executados. o auditor deve levar em conta os seguintes fatores.

estabelece que o período de retenção para trabalhos de auditoria geralmente não é inferior a cinco anos a contar da data do relatório do auditor. Resposta: A 45 . a letra "a" está correta. Isso vale também a partir da nova normatização (NBC TA 230). a partir da data de finalização da auditoria. vigente à época. o auditor deve adotar procedimentos apropriados para manter a custódia dos papéis de trabalho: A) pelo prazo de cinco anos. de sigilo.(ESAF / CGU / 2006) . por meio eletrônicos ou por outros meios. a partir da data de emissão do seu parecer.estrategiaconcursos.MATERIALPARACONCURSOS. que trata. que fala do prazo de custódia desses papéis pelo auditor. embora essa forma de elaboração tenha sido retirada da definição de documentação de auditoria.com. os limites das informações a serem fornecidas. c ) pelo prazo de cinco anos. Curso de Auditoria para RFB . Rodrigo Fontenelle www.(ESAF / CGU / 2006) . B) pelo prazo de três anos. vigente à época da elaboração da questão. atenção! O período de retenção para trabalhos de auditoria não deve ser inferior a cinco anos a contar da data do relatório do auditor!!! Muitas bancas trocam o número de anos e também a partir de quando deve ser contado esse prazo. a partir da data de finalização da auditoria. pois a definição de papéis de trabalho da NBC T 11. "d" e "e" correspondem a características dos papéis de trabalho. que trata de documentação de auditoria. A norma anterior. Dessa forma.Os papéis de trabalho são o conjunto de documentos e apontamentos com informações e provas Prof. As alternativas "c". D) pelo prazo de três anos.Aula 05 Segundo a NBC TG 100. a partir da data de emissão do seu parecer. Atualmente. somente deve divulgar aos demais terceiros informações sobre a entidade auditada ou sobre o trabalho por ele realizado. Resposta: B 44 . A letra "b" está incorreta. de forma clara e objetiva. Rodrigo Fontenelle . Portanto. a partir da data de finalização da auditoria. segundo a legislação e a doutrina. pela administração da entidade com poderes para tanto. caso seja autorizado. Comentários: Questão bastante "batida" nas provas de auditoria. o auditor independente.br 54 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. determinava que o auditor adotasse procedimentos apropriados para manter a custódia dos papéis de trabalho pelo prazo de cinco anos. estabelece que os papéis de trabalho podem ser preparados de forma manual. o gabarito é a letra "a". a NBC TA 230. que contenha. Portanto. é constantemente cobrada em prova. por escrito.COM . sob pena de infringir o sigilo profissional. a partir da data de emissão do seu parecer.Segundo as Normas de Auditoria Independente das Demonstrações Contábeis. E) pelo prazo de dois anos.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. dentre outros assuntos. Ressalta-se que a alternativa "d".

atualmente vigente. Natal/AFTM/2008/adaptada) . aquela que não se aplica aos papéis de trabalho.A empresa Documental S. A alternativa "d" e "e" estão corretas.estrategiaconcursos. B) Quando podem ser utilizados por mais de um período. são classificados como 'permanentes'. D) Devem conter informações relativas ao planejamento da auditoria. exige do auditor que forneça cópia de todos os seus arquivos eletrônicos e documentação de auditoria elaborados durante a execução de seus serviços.A. visto estar sujeita a questionamentos por parte dos acionistas ou de terceiros.com. C) Arquivos mantidos em meios ópticos ou magnéticos não podem ser classificados como papéis de trabalho. pois informações sobre o planejamento devem estar incluídas na documentação de auditoria e esta pode ser padronizada ou não.MATERIALPARACONCURSOS.br 55 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Resposta: C 46 ..(ESAF/Pref. Devemos lembrar apenas que a NBC TA 230. Rodrigo Fontenelle . classificam-se como permanentes. conforme determinado por resolução da Comissão de Valores Mobiliários. Pode-se afirmar que: A) a referida solicitação é pertinente. correntes. B) a solicitação da empresa é indiferente. visto que a guarda e sigilo da documentação de auditoria são de responsabilidade do auditor. A letra "c" está errada. entre as seguintes afirmativas. A) Devem ser conservados em boa guarda pelo período de cinco anos a partir da data da emissão do parecer a que serviram de fundamento. Rodrigo Fontenelle www. Indique. Prof. Quando são utilizados em apenas um.Aula 05 coligidas pelo auditor e que constituem a evidência do trabalho executado e o fundamento de sua opinião. uma vez que a empresa também é responsável pela guarda e sigilo da documentação de auditoria. Comentários: A letra "a" está correta. C) é indevida a solicitação.COM . tendo como objetivo manter um arquivo completo sobre o seu processo de auditoria. traz em sua redação que o período de retenção para trabalhos de auditoria geralmente não é inferior a cinco anos a contar da data do relatório do auditor.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. D) é permitido à empresa solicitar a documentação de auditoria. A alternativa "b" também está certa. Curso de Auditoria para RFB . em forma física ou eletrônica que contêm os registros que constituem a documentação de trabalho específico. pois os papéis de trabalho compreendem uma ou mais pastas ou outras formas de armazenamento. conforme vimos na questão 10. Quando os papéis de trabalho podem ser utilizados por mais de um período. pois a documentação de auditoria é de acesso público. E) Podem ser padronizados ou não.

já que em nenhuma hipótese a documentação de auditoria pode ser disponibilizada. B) I. E) I e II. não é esse o seu objetivo.br 56 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. a empresa auditada não pode exigir do auditor o fornecimento da documentação de auditoria.Aula 05 E) a solicitação é irregular. devem ser preparados de forma suficiente para que sejam compreendidos por qualquer usuário da informação contábil. Por fim.(FCC/ASLEPE/2014) . Rodrigo Fontenelle . Curso de Auditoria para RFB .Os papéis de trabalho: I.COM . Resposta: C 47 . C) II.estrategiaconcursos.MATERIALPARACONCURSOS. III. Está correto o que se afirma APENAS em: A) II e III. a única alternativa que atende ao pedido é a de letra C. já que. D) relevante. No caso apresentado na questão. Assim. e sim do auditor. Prof. da evidência de auditoria relevante obtida e das conclusões alcançadas pelo auditor. Comentários: O item I está literal da definição de documentação de auditoria. seja para a empresa seja para qualquer usuário. Ainda que solicite. Comentários: A documentação de auditoria não é propriedade da empresa. II. servir de suporte aos relatórios e como prova em questões judiciais. C) adequado. a seu critério. o item III também está incorreto.(FCC/ASLEPE/2014) . Resposta: B 48 . que pode disponibilizar cópias. embora o papel de trabalho possa ser utilizado em questões judiciais. a disponibilização somente será realizada se o auditor entender que não haverá prejuízo de qualquer ordem. E) exato. B) suficiente. têm como objetivo auxiliar a execução dos exames.Os papéis de trabalho devem ter abrangência e detalhamento para propiciar a compreensão do planejamento de auditoria em grau: A) relativo.com. O item II está errado. devem conter o registro dos procedimentos de auditoria executados. pois os papéis de trabalho devem ser elaborados para serem entendidos por qualquer auditor experiente e não por qualquer usuário das demonstrações contábeis. Rodrigo Fontenelle www.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. D) I e III.

COM . c ) relatório de auditoria. A. Resposta: B 50 . Comentários: Documentação de auditoria e papéis de trabalho são termos sinônimos. o que faz com que a letra A esteja errada. O documento preparado pelo auditor contendo o registro dos procedimentos de auditoria executados. Dessa forma. Resposta: B 49 .Aula 05 Comentários: Segundo a NBC TA 230. contendo a documentação de todas as questões que a auditoria aborde em seu relatório. uma vez que têm que ser assinados pelo auditor. Prof. letra B. Comentários: Segundo a NBC TA 230. conteúdo e extensão da documentação de auditoria.. de acordo com a NBC TA 530. B) papeis de trabalho. quanto à forma. o auditor "deve preparar documentação de auditoria que seja suficiente para permitir que um auditor experiente [. Documentação de auditoria é o registro dos procedimentos de auditoria executados. E) certificado de auditoria. que tem o dever de atestar a regularidade dos atos. Rodrigo Fontenelle . das evidências obtidas e das conclusões alcançadas é denominado: A) programa de auditoria. D) registros de procedimentos de auditoria executados.com..(FCC/TCE-AM/2013) .A Companhia de Calçados Impróprios do Brasil S. contratou determinada empresa de auditoria independente para executar a auditoria das demonstrações contábeis relativas ao exercício encerrado em 31/12/2012. os papéis de trabalho são: A) documentos que comprovam a realização de trabalhos de auditoria e não se confundem com a documentação de auditoria. da evidência de auditoria relevante obtida e conclusões alcançadas pelo auditor (usualmente também é utilizada a expressão "papéis de trabalho").2015 Teoria e exercícios comentados Prof. de evidências relevantes obtidas e de conclusões alcançadas pelo auditor.estrategiaconcursos.MATERIALPARACONCURSOS. B) um retrato fiel da fiscalização.No contexto dos procedimentos e métodos de auditoria. D) parecer de auditoria.]" (Grifei).(FCC / ICMS-RJ / 2014) . Curso de Auditoria para RFB .br 57 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. E) documentos físicos e não eletrônicos. Rodrigo Fontenelle www. C) preparados pelo auditado e conferidos pelo auditor.

As atividades desempenhadas por cada auditor são definidas no plano de auditoria.(FCC/TRT 12a/2013) . portanto. Resposta: A 52 . a letra B está errada. Portanto. Quem prepara o papel de trabalho é o próprio auditor. Rodrigo Fontenelle www.MATERIALPARACONCURSOS. Dessa forma. B) documentos elaborados pelo auditor na fase que antecede o planejamento da auditoria. não sendo. Resposta: D 51 . B) resumos dos testes de auditoria.estrategiaconcursos. Comentários: Questão praticamente literal e que se refere aos papéis de trabalho. D) relatórios de aspectos relevantes. Comentários: A letra A está incorreta. pois os papéis de trabalho são colhidos e/ou elaborados em todas as fases da auditoria.Aula 05 O auditor só leva para os papéis de trabalho aquilo que é relevante para a opinião emitida no relatório de auditoria. A letra D reflete exatamente o que são os papéis de trabalho. Rodrigo Fontenelle .COM . sendo o gabarito da questão.com.(FCC / TCE-PR / 2011) . Logo. A letra C está correta. C) o conjunto de formulários que contém os apontamentos obtidos pelo auditor durante o seu exame. a alternativa C está incorreta. A alternativa B também está incorreta. pelo menos.br 58 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. pois os papéis de trabalho podem ser tanto físicos quanto eletrônicos. dez anos após a emissão do parecer de auditoria. c ) documentos de evidenciação. não são todas as questões de auditoria. E) os documentos. E) pareceres prévios. também chamados de documentação de auditoria. apenas aquelas relevantes. ações e recomendações denominam-se: A) papéis de trabalho. Curso de Auditoria para RFB . sendo o gabarito da questão.Sobre os papéis de trabalho é correto afirmar que são: A) de propriedade da empresa ou órgão auditado. D) as atividades desempenhadas por cada integrante do grupo de auditoria.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Prof. selecionados pelo auditor. pois os papéis de trabalho são de propriedade do auditor e não da empresa auditada. que devem ficar arquivados por.Os documentos que têm por finalidade o registro das informações e fatos verificados durante a auditoria e que servem de suporte para conclusões. e a letra E está errada. a definição de papéis de trabalho.

confidencial e corrente. seja junto ou separado dos demais.Assinale a alternativa que indica a finalidade para a qual é usada a documentação de auditoria. D) registros de planejamento de auditoria. Comentários: Mais uma questão simples. Tem como. Resposta: D 55 . Os papeis de trabalho que não contenham inconformidades nos testes ou que não sejam conclusivos devem ser removidos e arquivados à parte dos demais papéis de trabalho.COM .Aula 05 Por fim. C) I. E) somente III estiver correta. B) somente I e II estiverem corretas.(FGV/DPE-RJ/2014) .(FCC / INFRAERO / 2011) . Comentários: O item I está incorreto. uma de suas finalidades evidenciar o trabalho feito e as conclusões emitidas. Resposta: C 54 . Já o item III está errado. Assinale se: A) somente I estiver correta.br 59 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.(FGV/CGE-MA/2014) .Analise as seguintes afirmativas sobre os papeis de trabalho de auditoria: I. pois não há esse tipo de arquivamento denominado confidencial. D) somente II estiver correta. Curso de Auditoria para RFB .2015 Teoria e exercícios comentados Prof.estrategiaconcursos. Rodrigo Fontenelle www.MATERIALPARACONCURSOS. III. que busca o conhecimento do concurseiro acerca da definição de papéis de trabalho. Resposta: C 53 . O item II apresenta uma das diversas finalidades dos papéis de trabalho. c ) papéis de trabalho. Prof. II. Rodrigo Fontenelle . já que os papéis de trabalho que não sejam relevantes para a auditoria não devem ser arquivados. Devem ser arquivados com relação ao seu tipo: permanente. II e III estiverem corretas. B) registros de riscos de auditoria. a guarda dos papéis de trabalho de auditoria não deve ser inferior a cinco anos a contar da data do relatório do auditor. E) quadro sinótico de auditoria.com.Ao conjunto de formulários que contém os apontamentos obtidos pelo auditor durante o seu exame dá-se o nome de: A) papéis-espelho.

A) Aplicações financeiras.O erro está após a vírgula.MATERIALPARACONCURSOS. D .A entidade auditada. Dessa forma. não é uma finalidade da documentação de auditoria dar conhecimento à entidade auditada dos documentos ali contidos. Prof. despesas e procedimentos de revisão analítica só são úteis naquela auditoria que está sendo realizada. Esses registros não estão relacionados à não aceitação da empresa auditada. D) Questionário de controle interno.Aula 05 A) Assistir a equipe de trabalho na aplicação dos procedimentos de elaboração do plano de auditoria e para conhecimento da entidade auditada. B) Permitir que a equipe de trabalho não possa ser responsabilizada por seu trabalho.Assinale a alternativa que indica o tipo de papel de trabalho de natureza permanente. se o financiamento é de longo prazo.br 60 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Rodrigo Fontenelle www. regulamentares e outras exigências aplicáveis. pois se referem àquele determinado período de tempo. C . B . E) Cópias de contratos bancários de financiamentos de longo prazo. Rodrigo Fontenelle . O que poderia gerar dúvida é a letra D. c ) Revisão analítica. C) Manter um registro de assuntos de importância recorrente para auditorias futuras. Comentários: Para acertarmos a questão bastaríamos entender que. Curso de Auditoria para RFB . em possíveis questionamentos da auditoria.Para que a alternativa fique correta basta tirarmos a palavra NÃO. Resposta: E 56 . esse sim. provavelmente aqueles contratos bancários serão utilizados pelo auditor em mais de um período (em outra auditoria). em regra.COM . útil em mais de uma auditoria. D) Permitir a condução de inspeções internas em conformidade com as exigências legais. não tem acesso aos papéis de trabalho.Basta trocar a palavra INTERNAS por EXTERNAS para que a alternativa fique correta. receitas. B) Receitas e despesas. E) Assistir aos membros da equipe de trabalho responsáveis pela direção e supervisão do trabalho de auditoria no cumprimento de suas responsabilidades de revisão. Aplicações financeiras.(FGV/SUDENE/2013) . mas a FGV considerou o questionário de controle interno aplicado naquela auditoria e não o modelo de questionário de controle interno. quando não houver a aceitação da empresa auditada.estrategiaconcursos.com.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Comentários: Vamos aos erros: A .

B) as cópias do estatuto ou contrato social da empresa. deve-se simplesmente analisar qual daqueles documentos pode ser utilizado em mais de um período e qual se refere apenas ao escopo analisado naquela auditoria. D) a legislação específica aplicável ao negócio da empresa auditada. (B) notas explicativas. (C ES G R A N R IO / PETROBRÁS / 2011) . pois as atas de reuniões de assembleia geral extraordinária poderão ser utilizadas Prof.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.MATERIALPARACONCURSOS. E) a revisão analítica das contas contábeis. Ex.Com a f in a lid a d e de a te n d e r à norma de auditoria q u e e s t a b e le c e q u e o p r o fis s io n a l r e s p o n s á v e l d e v e c o lh e r e le m e n t o s c o m p r o b a t ó r io s s u f ic ie n t e s a fim d e a p o ia r seu p a re ce r so b re as d e m o n s tra ç õ e s c o n t á b e is e x a m in a d a s .(FG V / M P E -M S / 2013) .COM .: Estatuto Social.Aula 05 R e sp o s ta : E 57 . R e sp o s ta : A 58 . o s p a p é is d e t r a b a lh o podem s e r c la s s if ic a d o s . o s a u d it o r e s e la b o r a m : (A) papéis de trabalho. Segundo a m e t o d o lo g ia d e m e r c a d o e a s b o a s p r á t ic a s d e a u d it o r ia .: Extratos bancários. essa classificação a que se refere a questão é bastante explorada em concursos e baseia-se na doutrina. Segundo Almeida (2010). E X C E T O : A) as atas das reuniões de assembleia geral extraordinária. quanto à sua natureza em: b) C o r r e n t e s : Utilizados apenas no exercício social objeto da auditoria. Comentários: A documentação por meio da qual o auditor fundamenta / apoia sua opinião é a documentação de auditoria. Dessa forma. (C) relatório de auditoria. Rodrigo Fontenelle www. S ã o e x e m p lo s d e p a p é is d e t r a b a lh o p e r m a n e n t e s . Ex. C) os manuais de procedimentos internos. A letra "a" corresponde a um papel de trabalho permanente. plano de trabalho. também conhecida como papéis de trabalho. Manuais. para responder a questões que citam exemplos de papéis de trabalho correntes e permanentes. q u a n t o à s u a n a t u r e z a .com. c) P e r m a n e n t e s : Utilizados em mais de um período. os papéis de trabalho.estrategiaconcursos.br 61 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Curso de Auditoria para RFB . (D) parecer de auditoria. Rodrigo Fontenelle . e m d o is t ip o s : p e r m a n e n t e s e c o r r e n t e s . podem ser classificados. (E) planejamento de trabalho. Comentários: Embora não conste na legislação vigente.

Segundo a NBC TA 230. se tratando. Os papéis de trabalho representam a (o): A) marca e a metodologia da equipe de auditoria responsável pelo trabalho. Ressalta-se. Entretanto.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. observa-se que a Cesgranrio ainda utiliza da nomegclatura da NBC T 11. Resposta: D Prof. Rodrigo Fontenelle .com. o auditor deve elaborar papéis de trabalho que suportem sua opinião para emissão do parecer final. a aplicação desse procedimento só é válida para aquele período. E) controle e gerenciamento dos riscos inerentes ao processo de auditoria.br 62 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. que objetiva verificar valores significativos constantes nas demonstrações contábeis do exercício auditado. Nenhuma das outras alternativas representam o que são os papéis de trabalho do auditor. Por fim. Comentários: Embora a questão seja de uma prova de 2011. As alternativas "c" e "d" também exemplificam papéis de trabalho permanentes. o único conhecimento que a banca quer do concurseiro. é a definição de papéis de trabalho. D) registro de todas as evidências obtidas ao longo da execução da auditoria. devem ser guardados nos papéis de trabalho permanente. Portanto. Rodrigo Fontenelle www. pois os manuais internos são confeccionados para mais de um período. Dessa forma. tanto no que se refere a papéis de trabalho quanto ao parecer do auditor. assim como a legislação referente ao segmento em que a empresa está inserida (juntamente com suas alterações) também deverá ser utilizada em mais de um exercício social.De acordo com uma das normas de auditoria. Resposta: E 59 . Dessa forma. B) autorização prévia da alta administração para realização da auditoria. estatuto ou contrato social (e suas alterações) não tem prazo de validade. da evidência de auditoria relevante obtida e conclusões alcançadas pelo auditor.MATERIALPARACONCURSOS. quando do planejamento dos trabalhos. ainda. a revisão analítica das contas contábeis é um procedimento analítico substantivo. sendo utilizados em mais de um exercício.(CESGRANRIO / PETROBRÁS / 2011) .estrategiaconcursos. que o dever de cada membro da equipe de auditoria dentro do trabalho realizado (letra "c") é documentado no Plano de Auditoria.COM . nesta questão. Curso de Auditoria para RFB . de um papel de trabalho corrente. Documentação de auditoria é o registro dos procedimentos de auditoria executados. pois não se refere a um documento específico de determinado ano. C) dever de cada membro da equipe de auditoria dentro do trabalho realizado. Da mesma forma. a letra "d" é a única opção correta. portanto.Aula 05 em diversas auditorias.

a partir da data do relatório do auditor independente ou.Aula 05 60 . da data da contratação do auditor independente do grupo.Conforme a NBC TA 230 - Documentação da Auditoria. A NBC PA 01 estabelece que o período de retenção da documentação de auditoria geralmente não é inferior a cinco anos a contar da data do relatório do auditor.MATERIALPARACONCURSOS. a partir da data da contratação do auditor independente ou. da data do relatório do auditor independente do grupo. a partir da data da contratação do auditor independente ou. no caso específico de trabalho de auditoria. mas que as bancas continuam cobrando. se superior. da data da contratação do auditor independente do grupo. Curso de Auditoria para RFB .com. da data da contratação do auditor independente do grupo. a partir da data da contratação do auditor independente ou. da data do relatório do auditor independente do grupo. Segue. se superior. se superior.(FUNDATEC / CAGE-RS / 2014) . Comentários: Questão bastante batida. se superior. a fim de que possam resolver as questões sem os comentários. C) Dez anos. Rodrigo Fontenelle www. a relação de questões comentadas durante a aula.COM .br 63 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. E) Três anos. O gabarito está ao final. B) Cinco anos. por hoje é isso. se superior. mas o recomendável é que esse período não seja inferior a: A) Cinco anos. Resposta: B Bom pessoal.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. o período de retenção da documentação deve ser estabelecido em políticas internas das firmas de auditoria. D) Dez anos.estrategiaconcursos. a partir da data do relatório do auditor independente ou. Até a próxima aula e bons estuH os! Prof. a partir de agora. como um simulado. Rodrigo Fontenelle .

A) Somente a I é verdadeira. B) diminuir o percentual a ser testado. III.br 64 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. que cada item que compõe a amostra é conhecido como unidade de amostragem.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. deve considerar: I. o risco de amostragem.(ESAF / CGU/ 2012) . B) Seleção com base em valores.A eficiência da auditoria na definição e utilização da amostra pode ser melhorada se o auditor: A) aumentar a taxa de desvio aceitável da amostra. D) Todas são falsas.COM . 3 . Prof. mas utilizar a seleção não estatística para itens similares. II.(ESAF/RFB/2014) . reduzindo o risco inerente e com características semelhantes.O auditor. C) I e III são verdadeiras. E) Detalhamento populacional.com. na determinação do tamanho da amostra. deve proceder a um(a): A) Estratificação. C) concluir que a distorção projetada é maior do que a distorção real de toda a amostra. dividindo a população em subpopulações distintas que tenham características similares. Rodrigo Fontenelle www. 2 . E) Todas são verdadeiras. D) Seleção sistemática. Rodrigo Fontenelle .MATERIALPARACONCURSOS. c ) Teste de detalhes. que estratificação é o processo de dividir a população em subpopulações. ao realizar o processo de escolha da amostra. Curso de Auditoria para RFB . cada qual contendo um grupo de unidades de amostragem com características homogêneas ou similares. B) Somente a II é verdadeira. E) mantiver os critérios de seleção uniformes e pré-definidos com a empresa auditada.Aula 05 HORA DE praticar! 1 .(ESAF / RECEITA FEDERAL / 2009) . sem considerar os erros esperados. D) estratificar a população dividindo-a em subpopulações distintas que tenham características similares.Nos casos em que o auditor independente desejar reduzir o tamanho da amostra sem aumentar o risco de amostragem.estrategiaconcursos.

5 . B) eliminar a possibilidade de erro na definição da amostra. D) determinar o risco de rejeição incorreta ou erro aceitável.COM .2015 Teoria e exercícios comentados Prof.A relação existente entre o fator de confiabilidade com a amostra é: Prof. c ) dividir a população em grupos relativamente homogêneos.(ESAF / ENAP / 2006) . o método da amostragem é aplicado como forma de viabilizar a realização de ações de controle em situações onde o objeto-alvo da ação se apresenta em grandes quantidades e/ou se apresenta de forma muito pulverizada.Nos trabalhos de auditoria.(ESAF / ISS-Natal-RN / 2008) .estrategiaconcursos. 7 . 6 . métodos de amostragem estatísticos e não estatísticos de forma a garantir a avaliação de todos os itens da amostra. B) um número mínimo de elementos a serem testados. B) Por estratificação entende-se a separação da população-objeto em classes. ao determinar a amostra a ser selecionada. concluir que se possa atingir o objetivo dos trabalhos. E) Entre os aspectos a serem consrderados estão o tamanho da amostra e a população-objeto da amostra.MATERIALPARACONCURSOS. C) que a amostra deva ter uma relação direta com o volume de transações realizadas pela entidade na área ou transação objeto do exame. sendo necessário evidenciar suficientemente os fatos que comprovem os itens selecionados. Rodrigo Fontenelle www. tomando por base uma amostra. D) Por risco de amostragem entende-se da possibilidade de que a conclusão do auditor. Acerca da aplicação do método de amostragem em auditoria. D) que a amostra seja selecionada conforme critérios determinados pela área auditada e o auditor. C) Por erro tolerável entende-se o erro máximo que o auditor estaria disposto a aceitar e. ainda assim.A amostragem estratificada consiste em: A) gerar diretamente o resultado estatístico final da amostra. independente do volume da amostra.(ESAF / TCU / 2006) .(ESAF / CCU / 2006) . E) somente elementos selecionados por métodos estatísticos. Curso de Auditoria para RFB . deve considerar: A) obrigatoriamente. assinale a opção incorreta. E) avaliar a população total por meio de amostra única.O auditor. Rodrigo Fontenelle .Aula 05 4 . A) Achados de auditoria obtidos por meio de amostragem não-estatística não têm valor na composição dos pareceres. possa ser diferente da conclusão que seria alcançada se o procedimento de auditoria tivesse sido aplicado de forma censitária.com.br 65 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.

o tamanho da amostra não varia. D) divisão do erro total pela população escolhida. V.com. V.Avalie. E) não correlacionar o fator de confiabilidade da amostra com o seu tamanho. Rodrigo Fontenelle . D) independente do fator de confiabilidade. Para os testes de controle.No processo de amostragem o LSE . F. V E) V. c ) o fator de confiabilidade e a amostra devem ter correlação positiva. 8 . F. V. V B) F.(ESAF / RFB / 2012) .9 Prof. O nível de risco que o auditor está disposto a aceitar não afeta o tamanho da amostra exigido em razão da existência de outros controles a serem utilizados. A) V. F.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. responda a questão seguinte: Nível de Confiança Fator de Confiança 99% 4.6 98% 3.7 95% 3.MATERIALPARACONCURSOS.COM .(ESAF / PMRJ / 2010) . O auditor seleciona itens para a amostragem de forma que cada unidade de amostragem da população tenha a mesma chance de ser selecionada. Existem outros riscos não resultantes da amostragem tais como o uso de procedimentos de auditoria não apropriados. II. F 10 . 9 .br 66 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. V.estrategiaconcursos. Curso de Auditoria para RFB .0 90% 2. III.(ESAF / RECEITA FEDERAL / 2009) . do desvio das possíveis perdas amostrais. B) não existir no modelo a expectativa de risco de aceitação incorreta. E) subtração do erro total. Rodrigo Fontenelle www.Aula 05 A) quanto mais baixo for o fator de confiabilidade. V. V. V C) V. I. IV. B) divisão da população pela amostra estratificada. F D) F.Limite Superior de Erro para superavaliações é determinado pela: A) soma do erro projetado e da provisão para risco de amostragem. c ) soma do erro estimado e da confiabilidade da amostra. uma taxa de desvio da amostra inesperadamente alta pode levar a um aumento no risco identificado de distorção relevante. maior será o tamanho da amostra.3 85% 1. os itens a seguir a respeito do uso de amostragem estatística em auditoria e assinale a opção que indica a sequência correta. F. se verdadeiro ou falso.Com base na tabela a seguir.

Ao selecionar os itens nas condições estabelecidas na questão anterior. entre os principais citados nas normas. B) baixo.A amostragem é uma técnica que tem por finalidade determinar a extensão de um teste de auditoria ou método de seleção de itens a serem testados. (E) sistemática. 11 . B) 05. (D) material e útil.(FCC/TCE-RS/2014) . C) 60.estrategiaconcursos. a amostragem em auditoria destina-se a possibilitar conclusões a serem tiradas de uma população inteira com base no teste de amostragem dela extraída (NBC TA 500). Dessa forma.(ESAF / RFB / 2012) . Prof. Nos termos da Resolução CFC 986/2003. E) 10.com. (D) ao acaso.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.MATERIALPARACONCURSOS. c ) moderado.6 75% 1. Rodrigo Fontenelle www. (b ) efetiva e padronizada. D) 30. a amostra selecionada deve proporcionar uma informação de auditoria: (A) suficiente e apropriada. pode-se afirmar que o nível de segurança apresentado é: a ) alto.Aula 05 80% 1.NBC TA. E) ponderado. Aquela em que a quantidade de unidades de amostragem na população é dividida pelo tamanho da amostra para dar um intervalo de amostragem é a seleção: (A) em bloco. o número de itens a serem testados é: A) 19. (e ) formal e mensurável. 12 . Curso de Auditoria para RFB .Segundo as Normas Brasileiras de Contabilidade Técnicas de Auditoria . (C) realística e relevante.COM .4 Considerando que o auditor estabeleceu um grau de confiança de 95% para a amostra e que determinou uma taxa tolerável de desvio de 5%. Rodrigo Fontenelle .br 67 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. o auditor identificou dois desvios. Existem muitos métodos para selecionar amostras (NBC TA 530). (b ) estatística. (C) aleatória. D) sem segurança. 13 .(FCC/TCE-RS/2014) .

mas não podem ser projetados para a população inteira. sendo vedada a utilização. menor o tamanho da amostra e menor o nível de segurança obtido.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.(FCC/ICMS-SP/2013) . Rodrigo Fontenelle www. C) auditoria especializada. B) é um meio eficiente de constituir uma amostragem em auditoria. representando o todo a ser auditado.(FCC/TRT 15a Região/2013) . E) não é um meio de evidências previsto nas normas de auditoria. estatisticamente.É correto afirmar. 17 . que quanto: A) maior o fator de confiança. por expressar o perfil da população inteira.(FCC/METRÔ-SP/2014) . D) menor o fator de confiança. B) menor o fator de confiança.O auditor da empresa Seringueira S. elaborou exame seletivo nas notas fiscais emitidas.A. para confirmação do saldo de Contas a Receber e da Receita do período.br 68 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. maior o tamanho da amostra e menor o nível de segurança obtido.COM .MATERIALPARACONCURSOS.Dois analistas de desenvolvimento de gestão foram incumbidos de fazer exames de auditoria interna nos registros realizados pelo setor de contabilidade do Metrô. maior o tamanho da amostra e o nível de segurança obtido.Aula 05 14 . C) maior o fator de confiança. em 2013. B) direcionamento do trabalho de auditoria. Prof. utilizaram técnica de auditoria para a seleção de itens que deverão ser testados. E) seleção de suficiência de informações.com.A técnica utilizada para que. Rodrigo Fontenelle . E) maior o fator de confiança. c ) não é um meio eficiente de obter evidência de auditoria. C) amostragem. D) testes de parcialidade.(FCC/TRT 12a/2013) . Curso de Auditoria para RFB . Em razão do volume de informações. menor o tamanho da amostra e da estratificação permitida. D) exame qualitativo. B) inspeção por pontos relevantes.estrategiaconcursos. Essa técnica utilizada é denominada: A) dimensionamento do trabalho de auditoria. em relação ao fator de confiança na seleção da amostra. D) é um meio eficiente de obter evidência de auditoria. 15 . 16 . Referido procedimento: A) é suficiente para confirmação dos saldos. seja possível formar um conceito mais seguro do todo a ser auditado é chamada de: A) seleção objetiva. maior o tamanho da amostra e da estratificação permitida.

A. Curso de Auditoria para RFB .br 69 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. 21 . B) obriga que a amostra seja aleatória.Aula 05 E) amostragem. C) Anomalia é a distorção ou o desvio comprovadamente representativo de distorção ou desvio em uma população.(FCC / TCE-SE / 2011) . 18 .(FCC / TRE-SP / 2012) . A) exige a estratificação da amostra. Rodrigo Fontenelle www. C) O tamanho da amostra a ser determinada pelo auditor deve considerar o risco de amostragem.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. E) Quanto maior a confiança do auditor em procedimentos substantivos (testes de detalhes ou procedimentos analíticos substantivos).(FCC / ISS-SP / 2012) . e ) não influencia no tamanho da amostra. cada uma sendo um grupo de unidades de amostragem com características semelhantes é denominada amostragem: A) randômica. B) A estratificação é o processo de dividir uma população em subpopulações. E) de seleção com base na experiência do auditor.(FCC/INFRAERO/Analista Contábil/2011) . bem como os erros toleráveis e os esperados. sob pena de ocorrerem riscos decorrentes da utilização do julgamento pessoal do auditor sobre os itens a serem selecionados. D) O método de seleção da amostra em que o auditor não segue nenhuma técnica estruturada é denominado método de seleção aleatório. B) estratificada. Rodrigo Fontenelle . é correto afirmar: A) O objetivo da estratificação da amostra é o de aumentar a variabilidade dos itens de cada estrato e permitir que o tamanho da amostra seja aumentado. C) de seleção em bloco. D) aleatória.MATERIALPARACONCURSOS.COM . D) causa uma diminuição da amostra. é correto afirmar: A) A amostragem utilizada em auditoria é necessariamente probabilística. C) possibilita um aumento da amostra.A técnica de amostragem que consiste em dividir uma população em subpopulações.O aumento no uso de procedimentos substantivos no processo de auditoria para confirmação dos saldos do contas a receber da empresa Financia S.Segundo a NBC TA 530. que versa sobre a utilização de amostragem em auditoria. menor pode ser o tamanho da amostra. menor deve ser o tamanho da amostra. cada qual contendo um grupo de unidades de amostragem com características heterogêneas.com. Prof. B) Quanto menor o risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar. 19 .estrategiaconcursos.Em relação à utilização de amostragem na auditoria. 20 .

Aula 05 D) O erro tolerável é o erro mínimo na população que o auditor está disposto a aceitar e. C) amostragem sistêmica.(FCC / SEFAZ/SP . D) for identificada uma linearidade nos valores dos itens a serem selecionados.O auditor. E) a natureza da evidência da auditoria. concluir que o resultado da amostra atingiu o objetivo da auditoria. considerar a possibilidade de ampliar o procedimento de auditoria ou executar procedimentos de auditoria alternativos. c ) aleatória.Conforme normas técnicas de auditoria independente. o auditor deve reconsiderar sua avaliação anterior do risco de amostragem e. Rodrigo Fontenelle www. Rodrigo Fontenelle . ao escolher as notas fiscais a serem examinadas. 23 .COM . B) amostragem de atributos. o auditor pode estipular intervalos uniformes entre os itens a serem selecionados como um método de seleção de amostras denominado: A) números aleatórios. c ) a população da qual o auditor deseja extrair a amostra. se esse risco for inaceitável.Fiscal de Rendas / 2009) . E) for pequeno o número de itens que compõe a amostra.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. NAO se refere à definição de uma amostragem de auditoria: A) a possibilidade de existência de fraude.(FCC / SEFAZ/SP . E) amostragem ao acaso.Para propiciar representatividade da população contábil aplicada nos testes de auditoria. 22 . B) existir risco de mais de 10% da amostra conter erros.estrategiaconcursos. ainda assim. E) geométrica. E) Quando o erro projetado for inferior ao erro tolerável.com.(FCC / ISS-SP / 2012) .(FCC/TCM-CE/ACE/2010) . Esse procedimento representa uma seleção: A) casual. Prof. D) direcionada. D) as condições de desvio ou distorção.br 70 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. B) os fins específicos da auditoria. determinou que fossem separadas as notas com último dígito representado pelo número cinco. 25 .A estratificação da amostra pode ser útil quando: A) superar a 100 unidades a quantidade de itens que compõe a amostra.APOFP / 2010) . Curso de Auditoria para RFB . B) sistemática. D) amostragem por bloco. 24 .MATERIALPARACONCURSOS. C) houver uma grande amplitude nos valores dos itens a serem selecionados.

27 . exceto em casos de amostra extensa. Considere que. no de a população ser grande e suas características serem de difícil mensuração ou no de não haver necessidade de alta precisão.com.Recomenda-se o emprego de amostragem estatística na auditoria. na determinação da quantidade de processos licitatórios a serem analisados em uma auditoria. com emprego da amostragem aleatória simples.Os meios à disposição do auditor para a seleção de itens em um teste de auditoria são: (a) seleção de todos os itens (exame de 100%). analise as afirmativas a seguir: I. A amostragem em trabalhos de auditoria pode ser aplicada usando tanto a abordagem de amostragem não estatística como a estatística. Rodrigo Fontenelle . difícil mensuração das características da população e desnecessidade de alta precisão. e (c) amostragem de auditorial Com relação ao procedimento de amostragem. 29 .(CESPE/TCU/2013) .br 71 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Curso de Auditoria para RFB . Rodrigo Fontenelle www. Está(ão) correta(s) somente a(s) afirmativa(s): A) I B) I e II Prof.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.A aplicação do método da amostragem é. durante o processo de revisão.(CESPE/DPF/2013) .estrategiaconcursos.COM . recomendada nos trabalhos de auditoria.(FGV/DPE-RJ/2014) . II. Nessa situação. considerando que a sigla TCU corresponde ao Tribunal de Contas da União.A respeito das normas de auditoria aplicáveis ao setor público. mantendo-se o mesmo nível de significância.O não reconhecimento de uma distorção ou de um desvio constitui um risco resultante do uso de amostragem em auditoria. o apropriado é fazer uma amostragem probabilística. Os maiores valores de uma população sempre devem ser analisados. 30 . (b) seleção de itens específicos. será necessário aumentar o tamanho da amostra.Aula 05 26 .(CESPE/AFT/2013) .(CESPE / CNJ / 2013) . exceto no caso de a população e a amostra serem muito pequenas. se a supervisão da equipe de auditoria sugerir reduzir o erro tolerável. em geral. julgue os itens subsequentes. Amostragens aleatórias simples. III Quando as características da população são de fácil mensuração. IV.MATERIALPARACONCURSOS. mesmo quando se utilize uma amostragem estatística. estratificadas e por conglomerados são métodos de seleção probabilísticos. 28 . o auditor tenha determinado o nível de confiança estatística em 95% e um erro tolerável de 5%.

A) Seleção por intervalo. B) a distorção ou o desvio comprovadamente não representativo de distorção ou desvio em uma população. possa ser diferente se toda a população estiver sujeita ao mesmo procedimento de auditoria.br 72 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. C) o processo de dividir uma população em subpopulações. F is c a l d e R e n d a s / 2 0 1 0 ) .(FG V / S E F A Z / R J .a . (FG V / S E A D -A P / 2010) . D) um valor monetário definido pelo auditor para obter um nível apropriado de segurança de que esse valor monetário não seja excedido pela distorção real na população. CFC. Curso de Auditoria para RFB . Rodrigo Fontenelle www. cada uma sendo um grupo de unidades de amostragem com características semelhantes. 34 . III e IV 31 . a s s in a le a a fir m a t iv a in c o r r e t a . à exceção de uma.° 1 2 2 2 / 0 9 . d e fin e o t e r m o A) o risco de que a conclusão do auditor.MATERIALPARACONCURSOS. a p ro v a d a p e la R e s o lu ç ã o CFC n . Segundo a NBC TA 530 - A m o stra g e m em A u d it o r ia . D) Seleção ao acaso. 33 . E) de unidade monetária. B) sistemática. 32 . E) Seleção de bloco.COM . c ) Seleção sistemática. A s s in a le .estrategiaconcursos. Rodrigo Fontenelle . c ) ao acaso. (A) O nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar não afeta o tamanho da amostra exigido.com. E) o conjunto completo de dados sobre o qual a amostra é selecionada e sobre o qual o auditor deseja concluir. B) Seleção aleatória.(FG V / C G E -M A / 2 0 1 4 ) A s a lt e r n a t iv a s a s e g u ir a p r e s e n t a m e x e m p lo s de m é to d o u t iliz a d o p e lo a u d it o r p a ra s e le c io n a r a m o s t r a s . D) de bloco. (F G V / H E M O C E N T R O -S P / 2 0 1 3 ) . O m é to d o de s e le ç ã o de a m o stra s em q u e a q u a n t id a d e de u n id a d e s d e a m o s t r a g e m na p o p u la ç ã o é d iv id id a p e lo t a m a n h o d a a m o stra p a ra dar um in t e r v a lo d e a m o s t r a g e m é u m a s e le ç ã o : A) aleatória. O C o n s e lh o F e d e r a l d e C o n t a b ilid a d e . com base em amostra.Aula 05 C) II e III D) III e IV E) I. com r e la ç ã o à a m o s t r a g e m em anomalia c o m o : a u d it o r ia . Prof.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.

2015 Teoria e exercícios comentados Prof. para redução.br 73 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.R. ( ) Aumento no nível de segurança desejado pelo auditor de que uma distorção tolerável não é excedida pela distorção real na população. A ordem correta de preenchimento dos parênteses. C) Estratificação é o processo de dividir a população em subpopulações. de cima para baixo.A . B) A .Aula 05 (B) O tamanho da amostra pode ser determinado mediante aplicação de fórmula com base em estatística ou por meio do exercício do julgamento profissional.Amostragem em Auditoria.A. 35 . C) R .A . maior deve ser o tamanho da amostra. ou R.A.A . Prof.COM . (E) Quanto menor o risco que o auditor está disposto a aceitar. ( ) Aumento no uso de outros procedimentos substantivos direcionados à mesma afirmação.R. é: A) A .Com base na NBC TA 530.R . proporcionando ao auditor uma base razoável para que conclua sobre a população como um todo.A . é correto afirmar que: A) A amostragem de auditoria permite que o auditor obtenha e avalie a evidência de auditoria em relação a algumas características dos itens selecionados de modo a concluir ou ajudar a concluir sobre a população da qual a amostra é retirada. ( ) Aumento na avaliação do auditor sobre o risco de distorção relevante. 36 .com. (C) Pela amostragem estatística. em relação à definição da amostra. E) A . os itens da amostra são selecionados de modo que cada unidade de amostragem tenha uma probabilidade conhecida de ser selecionada.A. D) A .A .estrategiaconcursos.De acordo com a NBC TA 530 . tamanho e seleção dos itens para teste em Auditoria Independente.R . ( ) Aumento na distorção tolerável. (D) Pela amostragem não estatística. em relação aos fatores que influenciam o tamanho da amostra para os testes de detalhes. B) Amostragem em auditoria é a aplicação de procedimentos em uma amostra selecionada de forma que nem todas as unidades da população tenham a mesma chance de serem selecionadas.(FUNDATEC / CAGE-RS / 2014) .R .R . o julgamento é usado para selecionar os itens da amostra.(FUNDATEC/SEFAZ-RS/2014) . cada qual contendo unidades de amostragem de características heterogêneas para permitir uma análise mais apropriada da população com um todo. analise as assertivas abaixo e assinale A. Curso de Auditoria para RFB .MATERIALPARACONCURSOS.R . Rodrigo Fontenelle . para aumento. Rodrigo Fontenelle www.

Analise as definições de métodos de seleção de amostra abaixo: 1. O uso da teoria das probabilidades para avaliar os resultados das amostras. ou ajudar a concluir. Rodrigo Fontenelle . 3. Curso de Auditoria para RFB . 1. sobre a população da qual a amostra é retirada. 3 e 4. desse modo.(FEPESE/ISS-FLORIANÓPOLIS/2014) . não pode ser considerado amostragem estatística. A amostragem de auditoria permite que o auditor obtenha e avalie a evidência de auditoria em relação a algumas características dos itens selecionados de modo a concluir.estrategiaconcursos. A amostragem em auditoria pode ser aplicada usando tanto a abordagem de amostragem não estatística como a estatística. o auditor precisaria determinar que as unidades de amostragem da população não estão estruturadas de modo que o intervalo de amostragem corresponda a um padrão em particular da população. Quanto menor o risco que o auditor está disposto a aceitar. A seleção aleatória dos itens da amostra pode ser considerada amostragem estatística. menor deve ser o tamanho da amostra a ser efetuada. B) São corretas apenas as afirmativas 2 e 4. 2 e 4. 4. 2. toda 50a unidade de amostragem seguinte é selecionada. O auditor seleciona a amostra sem seguir uma técnica estruturada.com. Quanto maior o risco que o auditor está disposto a aceitar. A quantidade de unidades de amostragem na população é dividida pelo tamanho da amostra para dar um intervalo de amostragem como. A) São corretas apenas as afirmativas 1 e 2. maior deve ser o tamanho da amostra a ser efetuada. e após determinar um ponto de início dentro das primeiras 50. procuraria se Prof. E) O nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar é afetado pelo tamanho da amostra exigido. a seleção e a avaliação da amostra resultam em uma conclusão em valores monetários. D) São corretas apenas as afirmativas 1. por exemplo. ainda assim. na qual o tamanho. 37 . 50.COM . E) São corretas apenas as afirmativas 2.MATERIALPARACONCURSOS. 3 e 4. evitaria qualquer tendenciosidade ou previsibilidade consciente e. o auditor. Tipo de seleção com base em valores. Embora nenhuma técnica estruturada seja usada. 38 .Analise as afirmativas abaixo sobre amostragem em auditoria.Aula 05 D) O nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar é afetado pelo tamanho da amostra exigido. incluindo a mensuração do risco de amostragem.br 74 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. 3.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.(FEPESE/ISS-FLORIANÓPOLIS/2014) . Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas. c ) São corretas apenas as afirmativas 1. Rodrigo Fontenelle www. Para o seu uso. 2.

br 75 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Amostragem de unidade monetária 3. Seleção sistemática 2. Seleção ao acaso E) 1. A) Cada unidade da população deve ter a mesma chance de ser selecionada para a amostra. 40 .(FEPESE/ISS-FLORIANÓPOLIS/2014) .Na definição da amostra de auditoria.com. Nessas condições o auditor. D) O volume de itens selecionados na amostra deve estar relacionado com a quantidade de horas contratadas para o processo de auditoria.MATERIALPARACONCURSOS. Amostragem estatística 3. Seleção ao acaso 39 .São características do auditor experiente possuir experiência prática de auditoria e conhecimento razoável de: A) processos de auditoria. deve reduzir o risco de amostragem a um nível mínimo aceitável. obtém-se uma grande diminuição no risco de amostragem. B) Os procedimentos de auditoria devem ser aplicados em menos de 100% dos itens de população. Amostragem estatística 2. normas de auditoria e exigências legais aplicáveis. ao determinar o tamanho de amostra. Seleção ao acaso C) 1. Seleção sistemática 2.2015 Teoria e exercícios comentados Prof.COM .estrategiaconcursos. Prof. Rodrigo Fontenelle www. E) O risco de que a conclusão do auditor baseada em uma amostra possa ser diferente da conclusão que se alcançaria no exame de todos os itens na população não tem relação com o tamanho da amostra. A) 1. Seleção sistemática 3. E) processos sigilosos e fórmulas dos produtos registradas pela empresa e pelos seus concorrentes. Assinale a alternativa que identifica corretamente essa redução de risco. C) Ao se aplicarem técnicas adequadas para que os itens mais relevantes possam ser selecionados. Seleção sistemática 3. Amostragem de unidade monetária D) 1. C) ambiente de negócios em que opera a entidade e negócios estratégicos realizados pelos seus concorrentes. D) assuntos de auditoria e de relatório financeiro relevantes à atividade da entidade e das atividades dos conselheiros em outras empresas. Seleção ao acaso 2. o auditor deve considerar as características da população e a finalidade do procedimento de auditoria aplicável.Aula 05 assegurar de que todos os itens da população têm uma mesma chance de seleção. Amostragem de unidade monetária 3. B) normas de auditoria e exigências legais aplicáveis e processos judiciais cíveis dos diretores. Assinale a alternativa que identifica corretamente as definições listadas. Amostragem estatística B) 1.(ESAF/ RFB / 2014) . Curso de Auditoria para RFB . Rodrigo Fontenelle . Seleção sistemática 2.

2015 Teoria e exercícios comentados Prof. o auditor deve levar em conta os seguintes fatores. desde que formalmente autorizada pela entidade auditada. exceto: A) sua disponibilização a terceiros é permitida.estrategiaconcursos.(ESAF / CGU / 2006) . a partir da data de emissão do seu parecer. C) substituir carta de circularização dos advogados. a partir da data de finalização da auditoria. durante o processo final de montagem dos arquivos da auditoria concluída. B) apenas abrigam informações em papel. B) tamanho e complexidade da entidade auditada. Não se inclui como modificação possível: A) apagar. B) pelo prazo de três anos.COM .(ESAF / CVM / 2010) .(ESAF/ RFB / 2014) . os papéis de trabalho possuem as seguintes características.MATERIALPARACONCURSOS. D) devem ser mantidos sob a custpdia do auditor por um prazo de cinco anos.br 76 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.Aula 05 41 . a partir da data de finalização da auditoria. a partir da data de emissão do seu parecer. E) sua padronização não é obrigatória. B) acrescentar referências cruzadas aos documentos de trabalho. D) conferir itens das listas de verificação. E) volume dos recursos das transações auditadas. É permitido ao auditor externo. 42 . 44 . exceto: A) importância da evidência de auditoria obtida. C) sua confidencialidade é dever permanente do auditor. ao conteúdo e a extensão. E) documentar evidência de auditoria que o auditor obteve antes da data do relatório de auditoria.Na elaboração da documentação de auditoria (Papéis de Trabalho). sendo vedadas as evidências obtidas por meios eletrônicos. descartar ou destruir documentação superada. a partir da data de emissão do parecer. 43 .Segundo as Normas de Auditoria Independente das Demonstrações Contábeis.com. modificar os documentos de auditoria. com nova posição das contingências. D) pelo prazo de três anos. a partir da data de finalização da auditoria. c ) pelo prazo de cinco anos. o auditor deve adotar procedimentos apropriados para manter a custódia dos papéis de trabalho: A) pelo prazo de cinco anos. Rodrigo Fontenelle www.APOFP / 2009) . no que se refere à forma. Curso de Auditoria para RFB . evidenciando ter cumprido os passos pertinentes à montagem do arquivo. Rodrigo Fontenelle . D) natureza dos procedimentos de auditoria a serem executados.(ESAF / SEFAZ/SP . E) pelo prazo de dois anos. Prof. C) riscos identificados de distorções relevantes nas demonstrações contábeis.Compostos pela documentação preparada pelo auditor ou a ele fornecida na execução da auditoria.

da evidência de auditoria relevante obtida e das conclusões alcançadas pelo auditor. servir de suporte aos relatórios e como prova em questões judiciais.com. Rodrigo Fontenelle www. C) é indevida a solicitação. Prof.Os papéis de trabalho: I.COM . A) Devem ser conservados em boa guarda pelo período de cinco anos a partir da data da emissão do parecer a que serviram de fundamento. exige do auditor que forneça cópia de todos os seus arquivos eletrônicos e documentação de auditoria elaborados durante a execução de seus serviços. já que em nenhuma hipótese a documentação de auditoria pode ser disponibilizada. conforme determinado por resolução da Comissão de Valores Mobiliários. Pode-se afirmar que: A) a referida solicitação é pertinente. Natal/AFTM/2008/adaptada) .A. tendo como objetivo manter um arquivo completo sobre o seu processo de auditoria.Aula 05 45 . são classificados como 'permanentes'. II.A empresa Documental S. 47 .estrategiaconcursos.. III. visto estar sujeita a questionamentos por parte dos acionistas ou de terceiros. C) Arquivos mantidos em meios ópticos ou magnéticos não podem ser classificados como papéis de trabalho. pois a documentação de auditoria é de acesso público.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. D) é permitido à empresa solicitar a documentação de auditoria. D) Devem conter informações relativas ao planejamento da auditoria. Está correto o que se afirma APENAS em: A) II e III. seja para a empresa seja para qualquer usuário. E) a solicitação é irregular. D) I e III. devem conter o registro dos procedimentos de auditoria executados. Indique. E) Podem ser padronizados ou não. 46 . B) a solicitação da empresa é indiferente.(FCC/ASLEPE/2014) . visto que a guarda e sigilo da documentação de auditoria são de responsabilidade do auditor. Rodrigo Fontenelle .br 77 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW.(ESAF / CGU / 2006) .MATERIALPARACONCURSOS. B) Quando podem ser utilizados por mais de um período.Os papéis de trabalho são o conjunto de documentos e apontamentos com informações e provas coligidas pelo auditor e que constituem a evidência do trabalho executado e o fundamento de sua opinião. B) I. têm como objetivo auxiliar a execução dos exames.(ESAF/Pref. devem ser preparados de forma suficiente para que sejam compreendidos por qualquer usuário da informação contábil. Curso de Auditoria para RFB . uma vez que a empresa também é responsável pela guarda e sigilo da documentação de auditoria. entre as seguintes afirmativas. C) II. aquela que não se aplica aos papéis de trabalho.

Rodrigo Fontenelle www.Os documentos que têm por finalidade o registro das informações e fatos verificados durante a auditoria e que servem de suporte para conclusões. B) suficiente. os papéis de trabalho são: A) documentos que comprovam a realização de trabalhos de auditoria e não se confundem com a documentação de auditoria. 48 . 49 . O documento preparado pelo auditor contendo o registro dos procedimentos de auditoria executados. B) papeis de trabalho. A. 51 . E) pareceres prévios. E) documentos físicos e não eletrônicos. E) certificado de auditoria.(FCC / ICMS-RJ / 2014) . D) relevante.com.(FCC/ASLEPE/2014) . das evidências obtidas e das conclusões alcançadas é denominado: A) programa de auditoria. D) relatórios de aspectos relevantes. c ) adequado. Prof. ações e recomendações denominam-se: A) papéis de trabalho. c ) documentos de evidenciação.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. E) exato. 50 .No contexto dos procedimentos e métodos de auditoria. B) um retrato fiel da fiscalização. uma vez que têm que ser assinados pelo auditor.br 78 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Curso de Auditoria para RFB . contendo a documentação de todas as questões que a auditoria aborde em seu relatório.(FCC/TRT 12a/2013) .estrategiaconcursos.(FCC/TCE-AM/2013) .A Companhia de Calçados Impróprios do Brasil S.Aula 05 E) I e II. de evidências relevantes obtidas e de conclusões alcançadas pelo auditor.COM . contratou determinada empresa de auditoria independente para executar a auditoria das demonstrações contábeis relativas ao exercício encerrado em 31/12/2012. D) registros de procedimentos de auditoria executados.Os papéis de trabalho devem ter abrangência e detalhamento para propiciar a compreensão do planejamento de auditoria em grau: A) relativo. que tem o dever de atestar a regularidade dos atos. D) parecer de auditoria. C) relatório de auditoria. C) preparados pelo auditado e conferidos pelo auditor. Rodrigo Fontenelle .MATERIALPARACONCURSOS. B) resumos dos testes de auditoria.

(FGV/DPE-RJ/2014) .Analise as seguintes afirmativas sobre os papeis de trabalho de auditoria: I. A) Assistir a equipe de trabalho na aplicação dos procedimentos de elaboração do plano de auditoria e para conhecimento da entidade auditada. E) os documentos. B) somente I e II estiverem corretas.com. Prof. 55 . selecionados pelo auditor. III. D) somente II estiver correta.Ao conjunto de formulários que contém os apontamentos obtidos pelo auditor durante o seu exame dá-se o nome de: A) papéis-espelho. II. em possíveis questionamentos da auditoria. 54 . 53 . Os papeis de trabalho que não contenham inconformidades nos testes ou que não sejam conclusivos devem ser removidos e arquivados à parte dos demais papéis de trabalho. C) Manter um registro de assuntos de importância recorrente para auditorias futuras.estrategiaconcursos.(FCC / INFRAERO / 2011) . que devem ficar arquivados por. Assinale se: A) somente I estiver correta. Devem ser arquivados com relação ao seu tipo: permanente. C) o conjunto de formulários que contém os apontamentos obtidos pelo auditor durante o seu exame. Rodrigo Fontenelle . B) registros de riscos de auditoria. dez anos após a emissão do parecer de auditoria.(FCC / TCE-PR / 2011) . D) registros de planejamento de auditoria. uma de suas finalidades evidenciar o trabalho feito e as conclusões emitidas. Curso de Auditoria para RFB . D) as atividades desempenhadas por cada integrante do grupo de auditoria.(FGV/CGE-MA/2014) . II e III estiverem corretas. B) Permitir que a equipe de trabalho não possa ser responsabilizada por seu trabalho. quando não houver a aceitação da empresa auditada.Assinale a alternativa que indica a finalidade para a qual é usada a documentação de auditoria. B) documentos elaborados pelo auditor na fase que antecede o planejamento da auditoria.Sobre os papéis de trabalho é correto afirmar que são: A) de propriedade da empresa ou órgão auditado.Aula 05 52 .2015 Teoria e exercícios comentados Prof.MATERIALPARACONCURSOS.COM . confidencial e corrente.br 79 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. C) I. E) quadro sinótico de auditoria. Tem como. c ) papéis de trabalho. pelo menos. E) somente III estiver correta. Rodrigo Fontenelle www.

COM .(FG V /SU D EN E/201 3) .Aula 05 D) Permitir a condução de inspeções internas em conformidade com as exigências legais. Rodrigo Fontenelle . o s a u d it o r e s e la b o r a m : (A) papéis de trabalho. Curso de Auditoria para RFB .(C E S G R A N R IO / P E T R O B R Á S / 2011) . e m d o is t ip o s : p e r m a n e n t e s e c o r r e n t e s .com. 59 . Rodrigo Fontenelle www. (C ESG R A N R IO / PETROBRÁS / 2011) . C) os manuais de procedimentos internos. 57 .estrategiaconcursos. D) a legislação específica aplicável ao negócio da empresa auditada.(FG V / M P E -M S / 2013) .MATERIALPARACONCURSOS.br 80 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. (E) planejamento de trabalho. o s p a p é is d e t r a b a lh o podem s e r c la s s if ic a d o s . (D) parecer de auditoria. Segundo a m e t o d o lo g ia d e m e r c a d o e a s b o a s p r á t ic a s d e a u d it o r ia . A) Aplicações financeiras. D) Questionário de controle interno. E X C E T O : A) as atas das reuniões de assembleia geral extraordinária. O s p a p é is d e t r a b a lh o r e p r e s e n t a m a ( o ) : A) marca e a metodologia da equipe de auditoria responsável pelo trabalho.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. Prof. E) Assistir aos membros da equipe de trabalho responsáveis pela direção e supervisão do trabalho de auditoria no cumprimento de suas responsabilidades de revisão. c ) Revisão analítica. E) a revisão analítica das contas contábeis. B) autorização prévia da alta administração para realização da auditoria.Com a f in a lid a d e de a te n d e r à norma de auditoria q u e e s t a b e le c e q u e o p r o fis s io n a l r e s p o n s á v e l d e v e c o lh e r e le m e n t o s c o m p r o b a t ó r io s s u f ic ie n t e s a fim d e a p o ia r seu p a re ce r so b re as d e m o n s tra ç õ e s c o n t á b e is e x a m in a d a s . E) Cópias de contratos bancários de financiamentos de longo prazo. 56 . B) Receitas e despesas. (b ) notas explicativas.A s s in a le a a lt e r n a t iv a que in d ic a o t ip o d e p a p e l d e t r a b a lh o d e n a t u r e z a p e r m a n e n t e . B) as cópias do estatuto ou contrato social da empresa. 58 . S ã o e x e m p lo s d e p a p é is d e t r a b a lh o p e r m a n e n t e s . o a u d it o r deve e la b o r a r p a p é is de t r a b a lh o q u e s u p o r t e m s u a o p in iã o p a ra e m is s ã o d o p a r e c e r fin a l. C) dever de cada membro da equipe de auditoria dentro do trabalho realizado. regulamentares e outras exigências aplicáveis. D) registro de todas as evidências obtidas ao longo da execução da auditoria.De a co rd o com um a das n o rm a s de a u d it o r ia . q u a n t o à s u a n a t u r e z a . (C) relatório de auditoria.

da data do relatório do auditor independente do grupo.(FUNDATEC / CAGE-RS / 2014) . mas o recomendável é que esse período não seja inferior a: A) Cinco anos.COM .Aula 05 E) controle e gerenciamento dos riscos inerentes ao processo de auditoria.MATERIALPARACONCURSOS. Rodrigo Fontenelle www. 60 . a partir da data da contratação do auditor independente ou. a partir da data do relatório do auditor independente ou. GABARITO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 D A B C A C A A B C 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 C A E C E D E D B E 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 C A C C B E E E C B 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 A B B A A A C B A A 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 C E B A C C B B B D 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 A C C D E E A E D B Prof. o período de retenção da documentação deve ser estabelecido em políticas internas das firmas de auditoria. se superior.estrategiaconcursos. Curso de Auditoria para RFB .2015 Teoria e exercícios comentados Prof. a partir da data da contratação do auditor independente ou. Rodrigo Fontenelle . da data da contratação do auditor independente do grupo. se superior. a partir da data do relatório do auditor independente ou. se superior. a partir da data da contratação do auditor independente ou.Conforme a NBC TA 230 - Documentação da Auditoria. no caso específico de trabalho de auditoria.br 81 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. da data da contratação do auditor independente do grupo. da data da contratação do auditor independente do grupo. da data do relatório do auditor independente do grupo. E) Três anos.com. se superior. C) Dez anos. D) Dez anos. B) Cinco anos. se superior.

ed. Rio de Janeiro: Elsevier. RIBEIRO. ed. ed. FONTENELLE. Rodrigo Fontenelle www. Auditoria contábil. BRITO. 2012. São Paulo: Atlas. ed. ed. 2. ed. Auditoria Interna. Auditoria privada e governamental: Teoria de forma objetiva e questões comentadas. 1.com. São Paulo: Atlas. São Paulo: Saraiva. 7. São Paulo: Atlas. Juliana Moura e RIBEIRO. 8.estrategiaconcursos.COM . Auditoria: conceitos e aplicações. Hilário e MARRA. CREPALDI.MATERIALPARACONCURSOS. Rio de Janeiro: Elsevier.2015 Teoria e exercícios comentados Prof. ed. CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. William. Rodrigo. Claudenir. São Paulo: Atlas. Auditoria: um curso moderno e completo. Auditoria contábil: teoria e prática. Normas Brasileiras de Contabilidade. ________. 2009. Marcelo Cavalcanti. 2012. Ernesto. Rodrigo. FONTENELLE. 4. 1. Auditoria fácil. 2012. Prof. FRANCO. São Paulo: Atlas. 5. 2010. Osni Moura. ed. Auditoria: mais de 219 questões de concursos com gabarito comentado. 2010. 2013. ATTIE. 1. Rodrigo Fontenelle .Aula 05 Referências utilizadas na elaboração das aulas ALMEIDA.br 82 de 82 ATENÇÃO! ESSE MATERIAL PERTENCE AO SITE: WWW. Sílvio Aparecido. Curso de Auditoria para RFB . 2011.