Sie sind auf Seite 1von 1
História 2 aula 16 C OMENTÁRIOS – A TIVIDADES PARA S ALA 1. A ação

História 2

aula 16

COMENTÁRIOS – ATIVIDADES PARA SALA

1. A ação do Exército, na época a única instituição consoli- dada de caráter nacional, foi fundamental para a concre- tização da transição à República. Assim sendo, os pri- meiros governos civis, dirigidos pela aristocracia cafeeira paulista, criaram mitos como o do brigadeiro Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, a nível nacional, e de uma série de outros nomes de destaque a nível esta- dual, ligados ao Exército como forma de reconhecer sua importância histórica para a Pátria.

Resposta correta: C

2. Questão Christie foi um incidente diplomático que levou ao rompimento de relações entre Brasil e Inglaterra de- vido, principalmente, à arrogância e falta de habilidade do embaixador William Christie para solucionar proble- mas simples entre os dois países.

Resposta correta: D

3. Os interesses brasileiros no comércio na região do Prata levaram a intervenções na Argentina e no Uruguai, na segunda metade do século XIX.

Resposta correta: B

4. O parlamentarismo brasileiro foi caracterizado como “às avessas” em virtude da forma caricata em relação ao parlamentarismo clássico inglês. Utilizando-se do Poder Moderador, o imperador nomeava e mudava constan- temente primeiros-ministros conservadores e liberais.

Resposta correta: C

5. A tarifa Alves Branco foi adotada em 1844 com o objeti- vo de aumentar a arrecadação fiscal do Estado. As tari- fas foram elevadas para 20 a 30%, sobre o valor do pro- duto para artigos importados que não fossem produzi- dos no Brasil, e 60% “ad valorem”, para os produtos importados que também fossem produzidos no Brasil.

Resposta correta: B

6. A extinção do tráfico negreiro em 1850 estimulou a busca de alternativas para a mão-de-obra escrava, cul- minando com a imigração estrangeira.

Resposta correta: D

7. A lucratividade da lavoura cafeeira liberou capitais que puderam ser investidos em modernização, urbanização e importação de mão-de-obra imigrante.

Resposta correta: C

COMENTÁRIOS – ATIVIDADES PROPOSTAS

1. Os problemas enfrentados pelo Brasil, no âmbito da política externa durante o Segundo Reinado, que dizem respeito a litígios com a Argentina e o Uruguai, ficaram conhecidos como as Questões Platinas.

Resposta correta: A

2. A Tríplice Aliança, formada por Brasil, Argentina e Uru- guai, resultou de interesses coincidentes dessas três na- ções, pois os governos de Argentina e Uruguai naquele momento eram ligados aos interesses externos do Brasil na região do Rio da Prata.

Resposta correta: C

3. Ao intervir de forma militar na Argentina e no Uruguai, o Brasil mostrou a marca de sua política externa durante o Segundo Reinado, o que desencadearia na eclosão da Guerra do Paraguai.

Resposta correta: E

4. A existência de apenas dois partidos políticos durante o Segundo Reinado e o ranço de autoritarismo deixado por todo Primeiro Reinado, que através do Poder Mode- rador aglutinava autoridade, explica-nos a adoção do sistema conhecido como “parlamentarismo às avessas”.

Resposta correta: B

5. A atitude de Solano Lopez, presidente paraguaio, de atacar território brasileiro em represália às atitudes im- perialistas do Brasil na Argentina e no Uruguai, propicia- ram o início do conflito entre Brasil e Paraguai.

Resposta correta: D

6. O mapa nos mostra as ações imperialistas do Brasil na região da bacia do Rio da Prata.

Resposta correta: A

7. Guerra do Paraguai – crescimento do republicanismo- abolicionista.

Resposta correta: B

8. Os versos de Gonçalves Dias denotam um sentimento de nacionalismo e a formação de uma identidade própria do nosso país, sem influências vindas do estrangeiro.

Resposta correta: D

9. O exército brasileiro teve participação fundamental na campanha republicana no final do Segundo Reinado. Foi expressivo o número de negros que participaram da Guer- ra do Paraguai, incorporados às forças militares brasileiras.

Resposta correta: A

10. A charge nos dá conta da incoerência de se utilizar de escravos para lutarem lado a lado com os militares brasi- leiros na Guerra do Paraguai, cujo mote era tornar o Brasil uma nação soberana no cone sul e sem se vergar para os caprichos paraguaios. No entanto, esse privilé- gio era negado aos escravos, que não tinham direito de escolher o seu destino livremente.

Resposta correta: B

3ª SÉRIE E EXTENSIVO

|

VOLUME 4

|

HISTÓRIA 2

1