Sie sind auf Seite 1von 2

PROJETO ÉTICA PARA TODOS

Curso

Psicologia das emoções: desvendando as falhas da racionalidade humana

Pedro Calabrez Furtado

Professor e pesquisador do departamento de Ciências Humanas da ESPM, doutorando em


Psicologia pela USP e mestre em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM. Já
trabalhou nos departamentos de marketing da Unilever e Whirlpool.

Ouvimos frequentemente a frase “o ser humano é um animal racional”. Ela é


afirmada tanto por grandes pensadores quanto pelo cidadão comum. Dizem-nos que a
racionalidade permite buscar com maior eficiência aquilo que é mais importante em nossas
vidas individuais: a felicidade.

Ao olharmos cuidadosamente para a vida cotidiana, entretanto, percebemos que a


racionalidade é frágil. Erramos muito mais do que acertamos. Amantes juram amores
eternos que duram apenas alguns meses. Pessoas que entram com fome nos
supermercados compram muito mais do que consumirão. Consumidores vivem meses
desejando um produto e, quando finalmente o adquirem, passam a desejar outro. No
âmbito social, as consequências são ainda mais sérias: ignoramos a devastação do meio
ambiente e o aquecimento global; permitimos que políticos corruptos permaneçam no
poder e sejam reeleitos; nos sentimos mais ofendidos em uma briga de trânsito do que
quando nossos direitos constitucionais são negados – a lista de exemplos é longa. Este curso
desvendará os porquês dessas falhas da racionalidade humana, a partir de uma perspectiva
psicológica.

Início: 25 de agosto
Duração: 6 encontros semanais
Dias/horários: quartas das 19h30 às 21h30
Local: Espaço Cultura e Lazer Porto Seguro
Rua Guaianazes, 1239 – Campos Elíseos
(próximo às estações de metrô Marechal Deodoro e Santa Cecília)

*As inscrições pelo e-mail inscricao@eticaparatodos serão entre os dias 18 e 20 de agosto.

** Às 19h30 será servido um kit lanche para cada participante. A aula iniciará às 20h.
PROGRAMA

25/08 – Somos realmente racionais?


Dos grandes pensadores ao cidadão comum, ouvimos frequentemente que o homem é um
animal racional. Essa racionalidade, inclusive, parece ser o que define a espécie humana.
Nesta aula, através de exemplos da neurociência e economia comportamental, será
demonstrado que o ser humano não é tão racional quanto se imagina.

01/09 – Conhecendo o cérebro: o órgão que nos torna humanos


Uma geléia esponjosa de 1,3kg que cabe na palma da mão de um ser humano adulto – o
cérebro é o principal responsável por nossas personalidades, desejos, afetos, memórias e
pensamentos. Nesta aula será apresentada a anatomia básica desse importante órgão, com
as funções desempenhadas por cada região específica.

08/09 – Como funciona a capacidade humana de planejar, e por que ela é tão frágil?
Fazemos planos praticamente o tempo todo, é inevitável. Muitos deles, no entanto, não dão
certo. A aula discutirá, através de uma abordagem psicológica e comportamental, os
principais erros da capacidade de planejamento dos homens: as inevitáveis (e malfeitas)
comparações que as pessoas utilizam para fundamentar os planos que traçam.

15/09 – Por que repetimos os mesmos erros?


Dizem que errar é humano. Mas, como somos seres racionais, podemos aprender com
nossos erros e não cometê-los novamente. Só que, infelizmente, isso não acontece com
frequência. Cometemos o mesmo erro várias vezes, alguns durante toda a vida. O objetivo
da aula é mostrar por que, de um ponto de vista psicológico, repetimos os mesmos erros.

22/09 – Compreendendo o auto-engano


Nos enganamos o tempo todo. Colocamos o despertador para tocar alguns minutos antes
do horário, juramos amores eternos que acabam durando poucos meses, prometemos que
“este será o último brigadeiro” e a dieta começará amanhã. Inconscientemente, mentimos
para nós mesmos todos os dias. Nesta aula serão explicadas as características e a
importância psicológica do auto-engano.

29/09 – Possíveis soluções. Conhecê-las faz alguma diferença?


Somos capazes de compreender as razões por trás das falhas da racionalidade humana. Com
isso, surgem algumas soluções possíveis. O objetivo da aula é mostrar que, apesar de
sermos capazes de conhecer soluções para o problema, na maioria das vezes esse
conhecimento não é suficiente para fazer diferença. Para isso, em linha com os objetivos do
Projeto Ética para Todos, analisaremos um caso dramático: por que os seres humanos
ignoram a devastação do meio ambiente e o aquecimento global.