Sie sind auf Seite 1von 11
dataLO55pr3v3n7ion7rav3LPOR7
dataLO55pr3v3n7ion7rav3LPOR7

Tecnologia e Inovação Aplicadas à Gestão das Organizações Culturais e Turísticas

| Seminário "Turismo e Património Cultural: tecnologia e inovação"

September 2016

António Loureiro

Regional General Manager Portugal , Spain and African Portuguese Speaking Languages

Sumário

Sumário

1. Enquadramento

2. Oportunidades

2

Setembro de 2017

Enquadramento

Enquadramento

Tecnologia é um meio não é o principio nem o objectivo final

Tecnologia é um meio para responder a necessidades dos consumidores , das empresas e das organizações

Tecnologia é o suporte dos novos modelos de negócio ,no passado , no presente e no futuro

Tecnologia falando apenas no plano da distibuição das viagens e Turismo é um complexo ecossistema que gere equilibrios entre hardware , software de diferentes niveis e funçionalidades diversas ,

comunicações e tudo isto com niveis de crescente exigência no plano da performance velocidade ,

disponibilidade/ acessibilidade , segurança , comunicação/ integração , portabilidade e usabilidade .

Tecnologia tem de ser aberta e flexivel de forma a poder comunicar com outros Sistemas e incorporar funcionalidades desenvolvidas por terceiros.

Tecnologia é orientada pelas necessidades dos consumidores , desenvolvida por inteligências brilhantes no plano técnico, analitico , prático e inovado , testada por operacionais experientes no terreno e consolidada pela experiência que resulta do seu uso diário pelos consumidores que estiveram na origem do desafio a que esta respondeu.

O sucesso real ( não o mediático ) da Tecnologia é baseado na conectividade, e na disponibilidade instantânea em diversos formatos em diferentes marketplaces e suportes laptops, smartphones, tablets , TV de Informação relevante de diferentes fontes que pode ser usada para buscas, escolhas, montage , reserva e pagamento de bens e serviços.

Tecnologia tem de ser “user friendly” , disponivel , operacional e efectiva 24 horas 7 dias por semana ao longo de todo o ano este requisito essencial não é excitante mas a sua concretização é um feito que nem todos conseguem atingir.

3

Setembro de 2017

Enquadramento

Enquadramento

Tudo isto parece simples e um conjunto de lugares comuns Mas a realidade demonstra-nos que poucos , muito poucos conseguem entender ou concretizar estes principios básicos . Alguns exemplos para que possam entender :

As companhias aéreas em determinada altura decidiram que não precisavam dos GDS`S , quer as companhias tradicionais quer as LCC. Mas porque é que mais de duas décadas depois as primeiras pese embora centenas de milhões de dólares investidos em potenciais soluções alternativas continuam a usá-los , e as segundas ( Ryanair e Easyjet) colocaram o seu

inventário nos GDS e por exemplo a Travelport forneceu á easyjet a sua app para reserva e

compra de voos em suportes mobile ?

A resposta pode ser dada num dia ou num minuto . Como não dispomos de um dia , vamos á segunda

opção porque não observaram o que parecia simples e um conjunto de lugares comuns. Todo esse esforço de investimento se tivesse sido canalizado para mais e melhor serviço aos seus clientes , ou numa melhor Gestão dos seus recursos humanos e ativos teria tido seguramente maior retorno.

Porque é que mais de 50% dos compradores de alojamento , consultam o site dos Hoteis mas acabam por reservar nas agências de viagens on line ?

A resposta é simples porque a grande maioria dos sites dos hoteis não oferece um processo de reserva

tão simples e eficaz como o das mega agências on line , muitas vezes informa condições de cancelamento piores que esses operadores , outras nem dispõem de capacidade de reserva apenas envie um mail - e nem sempre de capacidade de pagamento impedindo a confirmação da reserva .

4

Setembro de 2017

Enquadramento

Enquadramento

O consumidor / utilizador hoje procura soluções “one stop shop”. Deve-se assim procurar satisfazer o maior número possivel de necessidades num context de racionalidade e eficácia.

Passando por cima do cenário de terror de empresas turisticas e culturais a criarem as suas próprias soluções

operacionais com base em equipas e recursos próprios com base em egos que , pese embora todos os exemplos

de desastres continuam a proliferar , se tornam rápidamente obsoletas e incapazes de incorporar novas funcionalidades , a realidade actual volatilidade das preferências dos consumidores e o seu impacto nos negócios - exige desenvolvimento constante e conectividade com múltiplos sistemas e fontes de Informação , incorporação de novas e diversas funcionalidades , rapidez de resposta , navegação eficaz e dispobibilidade 24 horas dia.

Poucos estão em condições de o fazer e é com esses que as empresas tem de celebrar parcerias de forma a

construirem soluções que suportem os seus modelos de negócio.

O Mercado é cada vez mais exigente e a experimentação pode ter resultados desastrosos para as empresas e organizações.

Há que assumir que na maioria das situações a roda já foi inventada em particular porque o Mercado português ,

salvo raras e honrosas excepções rede Multibanco , Via Verde entre outras não está na linha da frente da inovação muitas vezes porque para além de não ter escala , despreza a inovação com origem nacional não permitindo que a mesma se teste na sua escala para depois se afirmar noutras Geografias caso omnibees.

5

Setembro de 2017

Enquadramento

Enquadramento

Dois apontamentos adicionais no plano do enquadramento :

Novas respostas para novas gerações e novos mercados

O consumidor atual valoriza mais a performance do WIFI do hotel que a qualidade da restante oferta tradicional de

serviços

As novas gerações valorizam conteúdos dinâmicos e intuitivos .

Alguns mercados EUA , Brasil entre outros entre outros valorizam a figuração e animação e não ouvem mais que uns minutos de explicação verbal sobre o que estão a visitar , muito menos qualquer coisa com suporte escrito.

O foco hoje é na experiência do turista

Todo este enquadramento abre um conjunto de oportunidades para as empresas , as organizaçõe e os destinos resolverem.

6

Setembro de 2017

Oportunidades

Oportunidades

Poderiamos entrar pelo campo da “estratosfera” e falar de inteligência artificial e / ou outras funcionalidade ligadas á “internet das coisas” mas optamos por referir soluções concretas e de fácil execução :

Destinos

Disponibilização de rede Wifi Gratuita nos hotspots turisticos e.g. em Lisboa são quatro freguesias , o Aeroporto e os diferentes transportes públicos os hop on / hop off já têm.

Ligação á mesma através de uma app do destino que para além de conter a oferta do mesmo poderia ativar um conjunto de sensores estratégicamente colocados ao longo da cidade através de blue tooth - que

permitiriam identificar os fluxos turisticos viabilizando uma melhor Gestão dos mesmos e comunicar com o

turista transmitindo Informação relevante.

A mesma app poderia vender os TKTS de acesso á rede de transportes públicos e a todas as atracções turisticas evitando o afluxo ás Bilheteiras para esse efeito. Uma vez feita a compra o Turista poderia ser informado da melhor hora para a visita e mesmo do tempo de espera para aceder á atração ao longo do dia .

A mesma app poderia fazer o turista aceder ás diferentes soluções de mobilidade locais shared cars ,

shared bikes, Shared motorcycles

A mesma app poderia ativar um Lisbon Card virtual que seria posteriormente ativado quando do uso dos serviços aderentes.

7

Setembro de 2017

Oportunidades

Oportunidades

Atrações turisticas

Através de hologramas dos autores das obras ou das personalidades históricas explicar o que os visitantes estão a ver.

Através de dispositivos de realidade virtual exibir conteúdos que animem o contexto da

visita.

Apps que podem ser suporte de audio guias de visita sendo ativadas pelos sensores ao longo do percurso evitando investimento fisico nesses tipos de suporte

Através de outros suportes e em locais próprios nas diferentes atrações exibir conteúdos animados filmes ( exemplo : story centre Lisboa , centro interpretativo de Aljubarrota )

Complementar a tecnologia com presença de figurantes vestidos á época potenciando a

experiência do turista em especial de mercados como o Americano , Brasileiro e Asiático e o segmento das crianças/ familias ( efeito Disneyland)

8

Setembro de 2017

Oportunidades

Oportunidades

Agências de viagens

. Apps personalizadas que permitam aos clientes :

Business completar fácilmente o report das despesas incorporando os serviços comprados á agência , mas também as demais despesas ( integrando as fotos dos diferentes suportes ) Leisure integrando o roteiro e organizando as fotografias tiradas com o smartphone de acordo com as etapas ao longo do mesmo em albuns eletronicos que possam ser partilhados e ou exibidos. Ou Um misto das duas E suportar uma comunicação one to one

Dispositivos de realidade virtual para ajudar nas vendas presenciais

Exemplos ferramentas travelport no B2B

Hoteis

. Apps que permitindo aceder ao WIFI do Hotel permitam a oferta de serviços adicionais , o reporte de inconformidades e a avaliação final da estada.

Sensores que permitam a redução dos consumos de energia

Sensores que controlem a qualidade do ar e da água

Dispositivos de pedidos ativados por voz

Atendimento personalizado ( com imagem) do concierge á distância antes da chegada / do quarto / ou do local onde o hóspede está durante a estadia.

9

Setembro de 2017

Oportunidades

Oportunidades

Aeroportos

Dispositivos de controle de acesso por ID facial e/ou retina

Sensores para controlar movimentos e fluxos no aeroporto

Campos de Golfe

Drones para controlar os fluxos dos jogadores e inclusive para lhes fazer chegar bebidas ou outro tipo de pedidos.

Apps para registo das performances em cada buraco e com comparação com o histórico do campo para jogadores com o mesmo handicap.

10

Setembro de 2017

dataLO55pr3v3n7ion7rav3LPOR7
dataLO55pr3v3n7ion7rav3LPOR7

Foco nas Pessoas

A quem se destina. Qual o processo operativo da mesma ( quem a vai operar ). Qual o suporte físico ( smart phone , tablet , laptop, TV , dispositivo voz ) e respetiva usabilidade.

Primeiro Identificar a necessidade a que queremos responder , depois

tratamos da ferramenta

September 2017