Sie sind auf Seite 1von 21
Glândulas: Endócrina e Exócrina As glândulas do corpo executam funçõe s altamente especializadas, os seus

Glândulas:

Endócrina e Exócrina

As glândulas do corpo executam funções altamente especializadas, os seus efeitos variam do suor as lagrimas dependendo de onde estão localizadas, por exemplo, que se estendem os efeitos sistêmicos produzidos por glândulas tais como a pituitária e a adrenal. Os dois tipos básicos de glândulas são: as glândulas exócrinas, assim chamadas porque elas se secretam através de tubos (canais) e glândulas endócrinas que secretam diretamente no sangue. As glândulas secretam os hormônios no qual afetam poderosamente muitas das funções do corpo e que juntamente com o sistema nervoso, regulam e harmonizam as atividades e os processos do corpo. Geralmente os hormônios agem mais lentamente do que os nervos e os seus efeitos duram mais tempo. As funções destes dois sistemas são diferentes e suas atividades são coordenadas pelo hipotálamo no cérebro. Neste módulo nós focalizaremos, na maior parte, o sistema endócrino dando também atenção para o sistema reprodutivo.

Em muitos gráficos antigos da iridologia, as glândulas pituitária e pineal não foram incluídas. Baseado nos meus estudos glandulares, eu as coloquei na Zona 4 entre 11 e 12 horas na íris esquerda, e entre 12 e uma 1 hora na íris direita. No entanto, esta área deve ser considerada como uma aproximação. A glândula pineal tem sido considerada já por muitos anos como uma glândula misteriosa, mas agora pesquisadores acreditam que ela produz um hormônio usado pela pituitária. Os hormônios de Luteinizing (Lúteos) estimulam a produção de testosterona nos homens e progesterona e estrogênio nas mulheres. Muitos naturopatas acreditam que a glândula pineal regula a abertura intelectual do indivíduo, e a localização da pineal reforça esta visão.

A glândula pituitária no meu gráfico está próxima às 2 horas em ambas as íris.

A glândula pituitária no meu gráfico está próxima às 2 horas em ambas as íris.

Nem sempre ela leva o mesmo formato (forma) do apresentado aqui, particularmente em algumas anormalidades ela pode mostrar-se alongada (comprida). Freqüentemente, quando (the autonomic nerve wreath) o nervo autônomo se estende em parte da área do cérebro, vemos então que o problema está na pituitária mais do que em qualquer outra

parte do cérebro. A pituitária chamada de "glândula mestre" do corpo sobrepõe os centros da vida e de animação, assim como também a área dos cinco sentidos e centro do ego. São de fato, em termos de função, duas glândulas – chamadas de pituitária anterior e pituitária posterior.

A glândula pituitária anterior produz sete hormônios:

1) hormônio de crescimento para regular o crescimento dos ossos e do tecido muscular;

2) prolactin para iniciar a secreção de leite depois que a mãe dá à luz;

3)

puberdade;

hormônio

gonadotrófico

(gonadotropins)

que

faz

certas

mudanças

na

4) thyrotropin que controla o crescimento da tireóide e ativa a liberação de hormônio tieróide;

5) hormônio da luteína (luteinizing) que estimula o desenvolvimento de certas estruturas sexuais e hormônios;

6) adrenocorticotropin que regula o desenvolvimento do córtex adrenal e ativa a liberação destes hormônios;

7) hormônio folículo estimulante (follicle-stimulaing hormone) que provoca o crescimento e maturidade dos folículos Graafian em mulheres;

A pituitária posterior produz dois hormônios com ajuda do hipotálamo:

água;

1) hormônio

antidiurético (ADH) que controla a formação de urina e perda de

2) ocitocina (OCT), que produz contrações no útero da grávida e libera leite do peito da nova mãe;

2) ocitocina (OCT), que produz contrações no útero da grávida e libera leite do peito da

Para as glândulas pineal e pituitária, são recomendados alimentos com alto teor em fósforo e silício, juntamente com vitaminas de complexo B e vitamina E, lisados. Exercícios de Sland board (subidas) também são recomendados.

A glândula tireóide (glândula de secreção interna) possui um papel vital na regulação do metabolismo do corpo, está localizada entre 2 e 3 horas na íris direita e 9 e 10 na íris esquerda. O hormônio da tireóide, além de ajudar a controlar a taxa de metabolismo atua como regulador do crescimento e diferenciação de tecido. Outro hormônio chamado calcitonin liberado pela tireóide controla a quantidade de cálcio no sangue. A condição de Hipertireoidismo, uma atividade acima do normal (demasiada), é causada pela liberação excessiva de hormônios da tireóide, no qual pode resultar em papo (bócio), mas que é geralmente precedida pelo nervosismo, perda de peso, aumento do apetite e exoftalmia (exophthalmia – saliência exagerada do globo ocular). Se houver um desempenho abaixo do normal da tireóide nos primeiros anos de vida poderá ocorrer retardamento mental, ficar anão ou ter um crescimento raquítico e um baixo desenvolvimento sexual. Entre os adultos, o hipotireoidismo produz perda de cabelo, pele engrossada, ganho de peso, boca seca, mau humor, irritabilidade, paranóia, preocupação excessiva dos problemas, incapacidade de lidar com problemas, baixa energia e vitalidade; mas os sintomas de hipotireoidismo são freqüentemente tão sutis que uma lista mais extensa de sintomas, originalmente publicada em “A Tireóide e Suas Doenças” por J. H. Means, L. J. DeGroot e J. B. Stanbury, é apresentada aqui.

INCIDÊNCIA DE SINTOMAS E SINAIS DE “HIPOTIREOIDISMO”   Estudo A % de 77 Casos Estudo

INCIDÊNCIA DE SINTOMAS E SINAIS DE “HIPOTIREOIDISMO”

 

Estudo A % de 77 Casos

Estudo B % de 100 Casos

Fraqueza

99

98

Pele seca

98

79

Pele grossa

97

70

Letargia (apatia)

 

91

85

Fala lenta

91

56

Edema (inchaço) de pálpebras

90

86

Sensação de frio

 

89

95

Diminuição do suor

 

89

68

Pele fria

83

80

Língua grossa

82

60

Edema na face

79

95

Engrossamento de cabelo

 

76

75

Aumento

do

coração

68

- *

(amplificação)

Palidez na pele

67

50

Memória prejudicada

 

66

65

Constipação

61

54

Obtenção de peso

 

59

76

Perda de cabelo

 

57

41

Palidez nos lábios

 

57

50

Respiração dificultosa

 

55

72

Inchaço dos pés

 

55

57

Rouquidão

52

74

Perda de apetite

 

45

40

Nervosismo

 

35

51

Menstruação excessiva

 

32

33

Surdez

30

40

Palpitações

 

31

23

Batidas baixas do coração

 

30

-

Dor em cima do coração

 

25

16

Pouca visão

 

24

-

Mudanças atrás do olho

 

20

-

Menstruação dolorosa

 

18

-

Perda de peso

 

13

9

Instabilidade emocional

 

11

-

Sensação de sufoco

 

9

-

Afinamento de cabelo

 

9

-

Cyanosis

(pele

azulada)

9

-

descoloração

Dificuldade em engolir

 

3

-

Unhas fracas

 

-

41

Depressão

 

-

60

Fraqueza muscular

 

-

61

Dor muscular

 

-

36

Dor nas juntas

 

-

29

Sensação

de

queimação

ou

-

56

formigamento

 

Intolerância ao calor

 

-

2

Redução de atividades mentais

 

49

49

Movimentos lentos

 

-

73

* travessão significa não encontrados.

  - 73 * travessão significa não encontrados. TESTE DE TEMPERATURA BASAL PA RA HIPOATIVIDADE DA

TESTE DE TEMPERATURA BASAL PARA HIPOATIVIDADE DA TIREÓIDE por Lawrence Galton

O melhor momento para fazer este teste ao acordar pela manhã, por isso, balance um

O melhor momento para fazer este teste ao acordar pela manhã, por isso, balance um

termômetro e coloque-o na mesa de cabeceira (bidê) antes de ir para cama. Ao acordar coloque o termômetro imediatamente na axila durante 10 minutos – contados no

relógio. A temperatura de base normal está entre 97.8 e 98.1. Uma temperatura debaixo

de 97.8 indica a possibilidade de baixa atividade da tireóide.

MULHERES: Como a temperatura varia com as fases do ciclo menstrual, o primeiro teste deve ser feito no segundo ou terceiro dia da menstruação.

CRIANÇAS: Em crianças bem pequenas pode ser medida a temperatura retal; dois minutos já são suficientes. Temperaturas orais são freqüentemente enganosas, porque qualquer infecção respiratória, inclusive sinusite, elevará a temperatura da boca enquanto o resto do corpo permanece normal.

O Hipotireoidismo é muito importante porque um metabolismo abaixo do normal reduz a velocidade do processo de cura em qualquer local do corpo. A digestão, assimilação, e eliminação são reduzidas (vagarosas), diminuindo a taxa referente a nutrientes vitais e necessários que são trazidos para as células e a taxa nas quais as toxinas são levadas para fora e eliminadas. É necessário aumentar a função da tireóide antes que aconteça a cura efetiva.

O Hipotireoidismo é observado nas íris através de uma lesão cinza em uma ou

ambas áreas da tireóide. O hipertireoidismo é revelado por uma lesão branca. É possível

e comum encontrar a glândula da tireóide atuando de maneira demasiada em um lado do

corpo e de maneira lenta do outro lado. Esta observação há muito tempo já é conhecida pelos Iridólogos, atesta para o fato de que testes médicos laboratoriais as vezes não mostram evidência clara de mau funcionamento da tireóide mesmo que embora um paciente possa estar apresentando muitos sintomas que indicam que há algum problema. Por outro lado, no livro “Hipotireoidismo: A Doença Insuspeita”, Broda O. Barnes, MD, mostra que muitas vezes a baixa atividade da tireóide não é detectada em testes de

laboratório convencionais.

Vemos então que a toxina da tireóide é mais comum do que a toxina de assentada em qualquer outro órgão, com exceção do intestino (que pode ser a fonte para toxemia da tireóide). É claro que, condições tóxicas na tireóide, primeiro estimulam a hiperatividade (atividade excessiva), para então produzir hipo- atividade enquanto acontecem aumentos de danos nas células. A chave para produzir uma crise curativa no corpo, não é iniciada até que o tecido novo esteja forte o suficiente para se livrar de toxinas acumuladas, é necessário assegurar que a tireóide foi restabelecida ao estado hiperativo se a mesma estava atuando de maneira lenta (abaixo do normal). Esta é a chave para curar o sistema digestivo, o sistema linfático ou cada tipo de tecido no corpo virtualmente. Se toxemia da tireóide for uma condição reflexa do intestino através dos tubos bronquiais, então todas as três áreas devem ser levadas em consideração ao se iniciar uma crise curativa.

O modo mais rápido para se estimular uma cura diante destas circunstâncias é

utilizar lactobacilos e agrião para se aumentar a taxa metabólica. Seria necessário um

período prolongado para tomar-se cuidado desta condição por meio de uma dieta; o mesmo faz-se necessário para um programa de limpeza dos tecidos e órgãos. A liberação catarral crônica (chronic catarrhal discharge) indica que vários órgãos e funções de sistema do corpo estão suficientemente ativos para executar uma crise

curativa - em outras palavras, devesse dar uma ajuda natural para que isso seja realizado. Além dos lactobacilos, faz-se necessário assegurar se os níveis de vitaminas A, B6, B12, C, D, E, se estão adequados, e iodo para a tireóide também. Algas marinhas

e salsa são suplementos excelentes.

Tenho convicção que a toxemia da tireóide está mais comum hoje em dia devido

a maior exposição aos poluentes gasosos em geral e ao monóxido de carbono, aerossol e

em particular fumaças químicas. O problema é agravado pelo fato de que as pessoas gastam muito mais tempo em lugares fechados. Eu acredito, também, que o stress desempenha um papel vital em distúrbios da tireóide. As pressões do dia-a-dia - trabalho, finanças, responsabilidades familiares, problemas conjugais – são refletidos no metabolismo através de um aumento de demandas da tireóide. Nós voltaremos a falar

sobre os efeitos do stress (tensão) quando discutirmos sobre as glândulas adrenais (supra-renais), mas primeiro, vamos direcionar nossa atenção para a paratireoide.

Existem de quatro a seis pequenos encravos (pode haver um pouco mais ou um pouco menos) nos lóbulos da tireóide que são pequenas glândulas chamadas de paratireoide. As paratireoide segregam um hormônio que ajuda a manter a quantidade suficiente de cálcio no sangue por fazer com que o cálcio seja dissolvido nos ossos quando este está em escassez e por sinalizar os pequenos túbulos do rim e intestinos para liberar mais cálcio ao sangue. O cálcio é uma importante cura que ajuda na coagulação do sangue e previne a irritação neuro - muscular.

As glândulas adrenais (supra-renais) são provavelmente e freqüentemente as mais consumidas pelo stress da vida diária do que qualquer outra glândula. Localizadas em cima dos rins, as adrenais são divididas em duas partes - a medula e o córtex. Os hormônios segregados pelo córtex adrenal ativam a redução de proteínas em aminoácidos e glicose, aceleram a queima das gorduras, ajudam a manter a pressão sanguínea normal, reduzem a quantidade de glóbulos brancos, ajudam na recuperação de tecido inflamado, ajudam a regular a quantidade de sódio no sangue e afetam as características sexuais. Os hormônios da medula adrel, adrenalin e norepinephrine, afetam o coração, os músculos e outras glândulas.

Sempre que nós nos encontramos em uma circunstância estressante e temerosa, a adrenalina percorre a circulação sangüínea, para ajudar o que é freqüentemente chamado de mecanismo “lutar ou fugir”, aumentando as taxas cardíacas e respiratórias, comprimindo os vasos sanguíneos e dilatando os tubos bronquiais. Durante este processo, o complexo de vitamina B e vitamina C são rapidamente usados, e a meu ver, o uso excessivo e depleção de adrenalina (diminuição da quantidade de humores do organismo) constitui um fator debilitante principal que ajuda a explicar o nível geralmente inadequado de saúde nestes casos. Vemos que no asmático crônico ocorre a injeção de adrenalina durante ataques severos, presumivelmente porque a própria provisão desta substância é esgotada. O fluxo de muco é severamente restrito ou até mesmo fica em completa falta (abstinência), contudo é só por intermédio deste fluxo de muco que são eliminados a toxina desde a raiz de muitos problemas.

A falta dos adrenais provoca pressão baixa, perda de energia e falta do poder e assim continuará até que o stress seja resolvido. Em 1935, o Dr. Hans Selye descobriu o que ele chama de “a síndrome de adaptação geral”, exibido por animais de laboratório com relação ao stress fisiológico.

Os resultados, repetidas vezes, eram causa de aumento das glândulas adrenais (supra-renais), encolhimento na s

Os resultados, repetidas vezes, eram causa de aumento das glândulas adrenais (supra-renais), encolhimento nas glândulas linfáticas e sangramento de úlceras gástricas. O córtex adrenal aumenta a sua secreção de glucocorticoids a um ponto que diminui a reação da imunidade e alergia provocando hiperglicemia. Animais de laboratório desenvolveram doenças modernas típicas tais como arteriosclerose, artrites, hipertensão, nephrosclerosis e úlceras.

As adrenais se beneficiam de descanso e relaxamento, mas novamente seria de bom uso de lactobacilos se a depleção é verificada ou evidente por meio de uma inspeção das íris na Zona 3 nas áreas do rim. Vitaminas C, E, F e ácido de pantothenic são necessários para as glândulas adrenais (supra-renais) juntamente com alimentos que contenham fósforo, cálcio, sódio e estanho. Suplementos a base de dolomita, lítio e salsa também serão úteis. É necessário que o terapeuta esteja bem para mostrar e encorajar a mudança nos hábitos de vida em seu cliente cronicamente estressado.

e o terapeuta esteja bem para mostrar e encorajar a mudança nos hábitos de vida em

O pâncreas, uma glândula exócrina na maior parte, contém as ilhas de

Langerhans, que é o endócrino do comportamento, produzindo hormônios de insulina e glucagons. É claro que a insulina é freqüentemente dada para diabéticos. Este hormônio ajuda a mover a glicose, os aminoácidos e ácidos gordurosos do sangue para dentro das células onde são necessitadas. O glucagon tem uma função oposta ao da insulina; ele aumenta a concentração de glicose no sangue. Distúrbios nas ilhas de Langerhans (tais como diabetes) serão encontradas na área do pâncreas na íris direita na Zona 3, aproximadamente sete horas, esses distúrbios se irradiam para a região dos testículos e ovários. Conforme apresentado no Times Advocate, Escondido, Califórnia de 21 de Março de 2001, “46,000 americanos morrem a cada ano de câncer do pâncreas, a quarta malignidade fatal mais comum nos Estados Unidos. Os pesquisadores da Saúde Pública de Harvard concluíram recentemente que as pessoas que bebem uma xícara ou duas de café por dia são quase que duas vezes mais propensas aos que não bebem de adquiram câncer de pâncreas.”.

As glândulas do sexo - testículos e ovários - produzem hormônios de esteróide:

estrogênio e progesterona no sexo feminino e testosterona no sexo masculino. A testosterona atua no desenvolvimento e manutenção da glândula da próstata, das vesículas seminais, das características sexuais secundárias e do comportamento sexual. Ele também estimula o músculo mais extenso no desenvolvimento das características dos homens, ajuda a regular os fluídos e eletrólitos e controla a liberação pituitária de gonadotropins. Já no sexo feminino, a interação dos hormônios segregados pela pituitária anterior e também aqueles segregados pelos ovários controlam os ciclos de ovulação e menstruação. Os testículos e ovários se beneficiam de alimentos que contenham iodo, cálcio, silício e zinco; e de vitaminas C, B12, e E. Bons suplementos para a saúde destas glândulas são salsaparilla, framboesas, guaraná, polém de abelhas, geléia real, levedo de cerveja, germem de trigo.

A próstata e o útero, situados na Zona 3, dentro da área vaginal nas íris - cinco horas na íris direita e sete horas na esquerda - não são glândulas endócrinas, mas suas funções são geralmente controladas pelo sistema endócrino. A glândula da próstata nos homens situa-se em baixo da bexiga e a uretra passa através de um buraco no centro da próstata. Homens mais velhos podem enfrentar problemas de retenção de urina em casos onde a próstata aumenta e bloqueia a uretra. Em retorno, a próstata produz um fluido alcalino que compõe a maioria do conteúdo do sêmen e protege o esperma de condições ácidas na uretra nos homens e na vagina nas mulheres. O esperma não pode sobreviver muito tempo em um ambiente ácido.

Percebemos que as áreas prostáticas e uterinas são vizinhas ao nervo autônomo, se sinais de inflamação do tecido e baixa atividade forem encontradas, nós então, deveremos sempre inspecionar as condições correspondentes ao oposto, particularmente a região do reto e as áreas de sigmóide (em forma de sigma) entre seis e sete horas na íris esquerda.

Na direção oposta da próstata, do útero, e das áreas vaginais na íris direita às cinco horas, encontramos uma área mental/sexual do cérebro às onze horas aproximadamente. Aqui a unidade do sexo é representada. Um sinal de inflamação aguda nesta área representa deficiências orgânicas psicológicas tais como preocupação excessiva com o sexo, pervertimento, ou desejo sexual fora dos padrões ou super estimulação dos órgãos sexuais. Também pode apresentar medo de impotência ou medo

de insuficiência sexual. Um raio solar escuro significa essa inibição, frieza e frigidez que estão se desenvolvendo, e tal pessoa sentir-se-á indiferente a respeito de assuntos sexuais até que a saúde e as atitudes mentais dele ou dela melhore, particularmente a saúde das glândulas.

De certo modo, a unidade do sexo é um aspecto global de vontade poderosa e quando uma lesão escura, crônica desenvolve-se na área mental/sexual, sempre há um enfraquecimento da vontade de poder. A área da íris esquerda que corresponde à área de sexo mental da íris direita é o centro de equilíbrio um pouco anterior a uma hora.É aqui que nós encontramos sinais de epilepsia e condições relacionadas. Esta área parece ter uma relação direta entre os centros do equilíbrio e do sexo em problemas tal como epilepsia; a meu ver, nós apenas começamos a entender o grau em que as funções psicológicas estão relacionadas às funções do sistema endócrino e do sistema nervoso simpático.

no corpo,

metabolismo, equilíbrio de açúcar de sangue, crescimento, reprodução e os ciclos rítmicos no corpo, são todos controlados pelo sistema glandular.

O processo básico da vida tais como a

taxa de uso de energia

Muito da nossa personalidade e comportamento é derivada dos hormônios em nosso corpo. O modo no qual hormônios criam seus efeitos no corpo ainda não são completamente compreendidos. Nós sabemos que os hormônios são cristais. Talvez os hormônios funcionem por meio de um efeito controlador que um cristal tem na taxa vibratória. Nós usamos um cristal, por exemplo rádio, no relógio, para manter o canal sintonizado em uma determinada área o tempo todo. Estes cristais controlam a taxa de vibratória do sinal de rádio que nós sintonizamos com freqüência.

SISTEMA GLANDULAR - 01

ÓRGÃO

FUNÇÃO

SINTOMAS AGUDOS

SINTOMAS CRÔNICOS

 

-Estimula a proteção no corpo contra inflamações em resposta aos antogens.

 

-Fadiga.

-Estimula o nervo Sympathtic.

-Vertigem.

 

-Nervosismo,irritabilidade.

-Regula reabsorção de sódio e excreção de potássio.

-Alergias, reação excessiva

-Hiperatividade.

à

antígenos.

ADRENAL

-Regula o metabolismo de carboidrato e de açúcar no sangue.

-Hipertensão.

-Fraqueza muscular, letargia mental.

(supra-renal)

-Edema.

 

(Localizado em cima de cada rim)

-Mantêm o equilíbrio do corpo sob tensão ou stress.

-Fáceis contusões.

-Perda ou ganho de peso.

-Hiperglicemia.

-Queda do abdômen.

-Reações de fuga/medo/briga. -Acelera o metabolismo sob stress.

-Pressão

-Calvície.

baixa/desidratação.

-Produção de hormônio sexual. Regula parcialmente a glândula tireóide.

-Alto teor de açúcar no sangue e rápido metabolismo.

-Irregularidade emocional (mau humor).

-Depressão.

 

-Dificuldade em começar o dia pela manhã.

 

-Produção de hormônio de crescimento humano.

 

-Peso excessivo nos quadris

e

coxas.

-Estimulação/regulação da tireóide.

-Incapacidade para perder peso.

-Ossos grandes e grossos.

-Estimulação/regulação da adrenal.

-Crescimento excessivo.

-Falta de crescimento.

PITUITÁRIA

-Metabolismo lento e secreções glandulares que tendem a fazer uma pessoa reduzir sua velocidade em geral.

-Regula ovário/testículos.

-Urina freqüente.

(Localizada na cabeça ao talo do cérebro)

-Regula atividades

-Sede excessiva.

reprodutivas.

-Rápida perda de peso.

 

-Controla (estimula) reabsorção de água através dos rins.

-Estimulação glandular excessiva.

-Em adultos, a doença de Simmond é possível, atrofiando os tecidos do corpo por causa da falta de hormônios de crescimento.

-Regula sistema glandular através dos hipotálamo.

-Catabolismo de gordura (por quebramento).

-Pouca força durante o parto.

SISTEMA GLANDULAR – 02

ÓRGÃO

FUNÇÃO

SINTOMAS AGUDOS

SINTOMAS CRÔNICOS

     

-Letargia.

-Depressão.

-Produção de thyroxine.

-Papo.

-Inclinação das pálpebras.

-Estimula o metabolismo celular.

-Globos oculares protraídos.

-Palpitações cardíacas.

-Pulso rápido, pele quente, perca de peso por um metabolismo rápido.

-Obesidade.

-Aumenta e regula o açúcar no sangue.

-Cabelo e pele seca.

TIREÓIDE

-Diminui o cálcio do sangue por armazená-lo nos ossos.

-Irritabilidade, tremores dos dedos.

-Necessidade de dormir longas horas.

(Os dois lóbulos da tireóide localizam-se nos lados da parte superior da traquéia)

-Regula a homeostasis de cálcio sanguíneo.

-Suor excessivo. -Peitos pequenos e apertados.

-Dor constante na garganta.

-Peitos grandes e frouxos

-Estimula as células a

 
 

quebrarem a proteína por energia ao invés de provocar o crescimento celular.

-Energia excessiva, não conseguir ficar parado.

-Cretinismo.

 
 

-Falta de controle de cálcio.

-Regula a temperatura de corpo por controlar o catabolismo.

-Aptidão de comer excessivamente sem ganho de peso.

-Baixa temperatura de corpo; sempre frio.

-Aumenta a reatividade do sistema nervoso ao estresse.

-Inchaço na garganta. -Perda de cabelo.

-Batidas cardíacas lentas.

-Retenção de água.

-Pressão alta.

-Retardamento mental.

-Pálpebras inchadas.

 

-Estimula a produção dos lymphocytes.

   

-Estimula a produção de anticorpos.

-Baixa resistência.

TIMO

(glândula vascular)

-Fragmenta o sistema linfático.

-Alergias.

(Situa-se na parte superior do esterno)

-Aumenta de tamanho em crianças; atrofia em adultos.

-Atividade acima do normal dos tecidos/muco de linfa.

-Crescimento Raquítico; falta desenvolvimento sexual.

-Talos de provisão de sangue de veias mamárias e tireóide.

-Corpo pequeno, minúsculo, fraco.

-Desenvolvimento sexual e no crescimento. -Resistência à infecção.

SISTEMA GLANDULAR - 03

ÓRGÃO

 

FUNÇÃO

SINTOMAS AGUDOS

SINTOMAS CRÔNICOS

   

-Baixo teor de açúcar no sangue.

-Água não reabsorvida por rins causando urina em excesso e desidratação.

-Regula a taxa de açúcar no sangue por secreção de glucagon que aumenta a taxa de açúcar no sangue por aceleração da taxa de liberação do fígado.

-Ansiedade.

-Suor.

-Perda de sódio do corpo.

-Taxa de aumento do coração.

 

-Sede excessiva.

-Diminui a taxa de açúcar no sangue que é realizada

-Desorientação mental.

-Acidoses.

por secreção de insulina que acelera o transporte de glicose para dentro das células do corpo, particularmente os músculos. A insulina também estimula o fígado

-Contusões que não curam.

PÂNCREAS

-Ganho ou perda de peso.

-Fadiga.

-Perda de memória.

-Sede; boca seca.

-Problemas circulatórios.

-Urina freqüente.

a

converter em glicose e

-Hálito com cheiro de maçã doce.

armazena-lo nas células.

-Coceira no pélvico (bacia)/área genital.

-

Observe sempre o

-Fáceis contusões.

SISTEMA DIGESTIVO.

-Mudança súbita de peso. -Fáceis contusões.

   

-Dor durante o período (menstruação).

 

-Hemorragia menstrual excessiva.

-Menstruação freqüente.

-Instabilidade emocional.

-Infertilidade.

-Ovulação.

-Secreção vaginal excessiva (sem sangue).

-Falta de crescimento sexual secundário.

OVÁRIOS

-Produção de hormônios (progesterona e estrogênio).

-Cistos.

-Falta ou atraso do fluxo menstrual.

-Forte motivação sexual.

-Peso excessivo ao redor de quadris e nádegas.

-Menstruação dolorosa. -Falta de motivação sexual.

-Dor e febre.

-Náusea/indigestão ma menstruação.

-Peitos grandes.

SISTEMA GLANDULAR – 04

 

-Produção de esperma.

   

-Atitude sexual excessiva.

-Secreção de testosterona.

TESTÍCULOS

-Características sexuais secundárias.

-Voz grave e excessiva, quantidade de pêlos no corpo.

-Dor na área da virilha.

-Infertilidade.

-Falta de motivação sexual.

 

-Regula o comportamento sexual.

-Inchaço.

-Peso baixo, musculatura fraca. -Inchaço.

-Ajuda de certa forma na formação de proteína no corpo.

-Corpo grande, excessivamente muscular.

 

-Essa glândula começa a encolher e se degenerar quando atinge 7 anos.

   

-Possui relógio biológico que regula ciclo menstrual.

-Órgãos sexuais acima do estímulo.

-Períodos (menstruação) irregulares.

-Sensível a radiação eletromagnética do sol; regula os ciclos de corpo.

-Ciclo menstrual curto.

-Ciclo menstrual longo.

 

-Problemas mentais.

PINEAL

-Envolvida no controle ambiental do cérebro.

-Problemas mentais.

-Problemas adrenais.

-Hypchondria.

-Parte do corpo que controla sódio/potássio, esta glândula regula a secreção adrenal de aldosterone.

-Problemas adrenais.

-Preocupação excessiva e medo.

-Centro psicossomático.

-Glândula mestre de regulação do medo.