Sie sind auf Seite 1von 23
Análise dos resultados do GEM 2016 por faixa etária Abril/2017
Análise dos resultados do
GEM 2016 por faixa etária
Abril/2017

1

2017. © Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae

Todos os direitos reservados

A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei nº 9.610/1998).

Informações e contatos

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae

Unidade de Gestão Estratégica UGE

Núcleo de Estudos e Pesquisas

SGAS 605 Conj. A Asa Sul Brasília/DF CEP: 70200-645

Telefone: (61) 3348-7180 /Site: www.sebrae.com.br

Presidente do Conselho Deliberativo Robson Braga de Andrade

Diretor-Presidente Guilherme Afif Domingos

Diretora-Técnica Heloisa Regina Guimarães de Menezes

Diretor de Administração e Finanças Vinicius Lages

Unidade de Gestão Estratégica Pio Cortizo Gerente

Elizis Maria de Faria Gerente Adjunta

Equipe Técnica Marco Aurélio Bedê (coordenação)

Colaboração Morlan Luigi Guimarães(IBQP) Simara Maria de Souza Silveira Greco(IBQP)

Série Empreendedores e Empresas

Anuário da Mulher

Anuário do Trabalho nas MPE

Os Donos de Negócio no Brasil

Empresários, potenciais empresários e produtores rurais

Análise por faixa etária, sexo, faixa etária

Pesquisa GEM

Sumário

1-

INTRODUÇÃO

4

2- PERFIL DOS EMPREENDEDORES POR FAIXA ETÁRIA

5

2.1- Estágio do empreendedor por faixa etária

5

2.2- Empreendedorismo por oportunidade/necessidade por faixa etária

7

2.3- Características socioeconômicas dos(as) empreendedores(as)

8

2.4- “Empreendedores Iniciais” segundo faixa etária e atividade

14

2.5- Características dos “Empreendimentos Iniciais” por faixa etária

15

2.6- Mentalidade da população brasileira por faixa etária

17

2.7- “Sonhos” da população brasileira por faixa etária

18

2.8- Busca dos(as) Empreendedores(as) em órgãos de apoio

21

3- CONSIDERAÇÕES FINAIS

22

1- INTRODUÇÃO

O presente estudo tem como objetivo identificar o perfil dos empreendedores

brasileiros, segundo faixa etária, com destaque para três categorias: 18 a 34 anos, 35 a 54 anos e 55 a 64 anos. O trabalho foi feito segundo a metodologia da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), e utiliza como base as informações daquela pesquisa realizada no Brasil em 2016.

O GEM é a principal pesquisa sobre empreendedorismo no mundo. Participam dela

cerca de 80 países, sob a coordenação de um consórcio de instituições internacionais

chamado Global Entrepreneurship Research Association (GERA), liderado pela London Business School (Londres) e pela BabsonCollege (Boston). No Brasil, a pesquisa é realizada anualmente desde o ano 2000 pelo Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP), com o apoio do Sebrae. Em sua última edição, foram entrevistados 2.000 indivíduos que representam a população adulta (entre 18 e 64 anos).

Para o GEM, são considerados empreendedores todos os indivíduos que já possuem um negócio (formal ou informal), ou que não possuem, porém, estão envolvidos na criação

de

um. Portanto, estão aqui incluídos indivíduos em diferentes estágios de maturação

do

negócio.

No capítulo 2, são apresentadas as principais características dos empreendedores por faixa etária. Entre as variáveis analisadas estão, por exemplo: o estágio de maturação do empreendedor, a relação oportunidade/necessidade; as características socioeconômicas (faixa de renda, nível de escolaridade e estado civil); o tipo de atividade que realiza; as características dos empreendimentos (se é novo, se tem concorrência, idade tecnológica dos produtos/processos, se tem clientes no exterior, número atual de empregados, expectativa de criação de empregos e nível de faturamento); a mentalidade da população adulta (o que pensam); os sonhos/aspirações desta população; e se os empreendedores(as) buscaram órgãos de apoio e qual instituição buscaram ajuda.

O capítulo 3 é reservado às considerações finais.

2- PERFIL DOS EMPREENDEDORES POR FAIXA ETÁRIA

2.1- Estágio do empreendedor por faixa etária

Na média da população adulta brasileira (entre 18 e 64 anos), em 2016, a Taxa Total de Empreendedores (TTE) chegou a 36% das pessoas (Tabela 1). A faixa etária com maior TTE é a de 35 a 54 anos (41%) seguida pela faixa de 55 a 64 anos (38%) e 18 a 34 anos (30%). Portanto, o empreendedorismo total ainda é um fenômeno mais forte nas duas faixas etárias mais elevadas. Esse resultado é “puxado” pela Taxa de Empreendedores Estabelecidos (TEE). Já que as duas faixas etárias mais elevadas também são as que apresentam as maiores TEE (23,2% e 23,9% respectivamente), mais que o dobro da verificada na faixa mais jovem (9,1%).

Por outro lado, quando considerada apenas a Taxa de Empreendedores Iniciais (quem está levantando informação ou tem um negócio com até 3,5 anos), esta é mais elevada na faixa dos 18 a 34 anos (21,7%), do que nas duas faixas mais elevadas (18,7% e 15%). Os Gráficos 1, 2 e 3, que expõem a evolução histórica dessas taxas, mostram que esta relação se manteve ao longo do tempo: a TEA tende a ser proporcionalmente mais alta nas faixas mais jovens, enquanto a TEE tende a ser proporcionalmente mais alta nas faixas mais velhas. No cômputo geral, a TTE é proporcionalmente mais alta nas faixas mais velhas, devido ao elevado estoque de empreendimentos que têm à sua frente pessoas com mais de 35 anos.

Tabela1 Taxa de Empreendedorismo 1 segundo o estágio de maturação, por faixa etária (em %) - 2016

 

18 a 34 anos

35 a 54 anos

55 a 64 anos

 

Estágio

Brasil

   

Empreendedores Iniciais

21,7

18,7

15,0

19,6

Nascentes

7,2

5,9

4,0

6,2

Novos

15,1

13,5

12,0

14,0

Empreendedores Estabelecidos

9,1

23,2

23,9

16,9

Total de empreendedores na população adulta

30,3

41,5

38,2

36,0

Fonte: GEM Brasil 2016 ¹ Percentual da população de 18 a 64 anos

Notas: “Empreendedores Iniciais” é o grupo composto por “Empreendedores Nascentes” (indivíduos que estão envolvidos na

estruturação de um negócio) e “Empreendedores Novos” (indivíduos que possuem um negócio com até 3,5 anos); “Empreendedores

Estabelecidos” é o grupo composto por indivíduos que possuem um negócio com mais de 3,5 anos.

Gráfico 1 Evolução da TEA por faixa etária (em % da faixa etária)

TEA

30,0 23,9 21,7 25,0 19,5 19,6 20,0 20,2 18,7 17,7 16,8 15,0 15,0 10,0 13,2
30,0
23,9
21,7
25,0
19,5
19,6
20,0
20,2
18,7
17,7
16,8
15,0
15,0
10,0
13,2
10,0
5,0
8,8
0,0
2013 2014
2015
2016
18 a 34 anos
35 a 54 anos
55 a 64 anos
Fonte: GEM Brasil 2016

Gráfico 2 Evolução da TEE por faixa etária (em % da faixa etária)

30,0

25,0

20,0

15,0

TEE

26,9 25,1 27,9 23,2 21,4 23,9 23,2 18,7
26,9
25,1
27,9
23,2
21,4
23,9
23,2
18,7
10,0 5,0 8,8 9,2 9,1 9,1 0,0 2013 2014 2015 2016 18 a 34 anos
10,0
5,0
8,8
9,2
9,1
9,1
0,0
2013
2014
2015
2016
18 a 34 anos
35 a 54 anos
55 a 64 anos
Fonte: GEM Brasil 2016

Gráfico 3 Evolução da TTE por faixa etária (em % da faixa etária)

TTE

46,1 50,0 41,5 41,5 38,5 40,0 40,2 38,2 32,7 30,0 27,3 33,0 30,3 28,1 28,7
46,1
50,0
41,5
41,5
38,5
40,0
40,2
38,2
32,7
30,0
27,3
33,0
30,3
28,1
28,7
20,0
10,0
0,0
2013
2014
2015
2016
18 a 34 anos
35 a 54 anos
55 a 64 anos
Fonte: GEM Brasil 2016

2.2- Empreendedorismo por oportunidade/necessidade por faixa etária

Entre 2013 e 2016, período para o qual existem dados, a proporção de empreendedores que abriu seu negócio por oportunidade apresentou tendência de queda em todas as faixas etárias (Gráfico 1). Porém, entre os Empreendedores Iniciais, aqueles pertencentes à faixa etária com 55 anos a 64 anos, a proporção dos novos negócios criados por oportunidade foi a mais baixa, em especial em 2015 (Gráfico 4). Portanto, a proporção de empreendedores por necessidade (que é o inverso da oportunidade) é mais forte na faixa etária mais velha.

Gráfico 4 - Evolução da TEA (Empreendedores Iniciais) por oportunidade, por faixa etária - Brasil
Gráfico 4 - Evolução da TEA (Empreendedores Iniciais) por oportunidade, por faixa etária - Brasil - 2013:2016
80
74,4
71,9
75
74,3
69,6
70
65
60,0
66,3
59,3
67,0
60
56,5
55
54,0
50
51,0
45
46,5
40
35
30
2013
2014
2015
2016
18 a 34 anos
35 a 54 anos
55 a 64 anos
Fonte: GEM Brasil 2016

2.3- Características socioeconômicas dos(as) empreendedores(as)

No Brasil, quando considerada a Taxa Total de Empreendedores (TTE), verifica-se que (Gráficos 5 a 19):

Na faixa etária mais jovem, de 18 a 34 anos, verifica-se a maior participação relativa de mulheres (51%, contra 47% na faixa de 35-54 anos e 43% na faixa de 55-64 anos). O que reforça a análise de que é entre os mais jovens que cresce a participação feminina. No entanto, quando considerados os segmentos específicos de empreendedores, a participação feminina mais expressiva foi a verificada na TEA na faixa de 55-64 anos. Isto mostra que a crise econômica recente não apenas trouxe mais mulheres para o mercado de trabalho para trabalharem como empreendedoras, como também que isto foi particularmente forte no grupo das Empreendedores Iniciais com mais idade;

A faixa etária mais jovem, de 18 a 34 anos, também é a que apresenta a maior proporção de solteiros, como era de se esperar (49% são solteiros, contra 29% na faixa 35-54 anos e 24% na faixa 55 a 64 anos);

A participação dos menos escolarizados é mais alta na faixa etária de 55 a 64 anos (44% tem até 1º grau nessa faixa, contra, 34% na faixa 35-54 anos e 16% na faixa 18-34 anos). Isto reforça a análise de que vem crescendo o nível de escolaridade nas novas gerações. Em 2016, a participação dos menos escolarizados mais expressiva foi a verificada na TEA na faixa de 55-64 anos. Isto mostra que a crise econômica recente trouxe para o grupo dos Empreendedores Iniciais uma parcela elevada de indivíduos de menor escolaridade.

A faixa 55-64 anos é a que apresenta a maior proporção de brancos (42%, contra 32% na faixa 35-54 anos e 33% na faixa 18-34 anos). Assim, a proporção de brancos tende a ser maior nos empreendimentos mais antigos;

Não há diferença expressiva entre as três faixas etárias, quanto ao rendimento recebido;

Gráfico 5 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo gênero, na faixa 18-34 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

52,6

47,4

TEA

Fonte: GEM Brasil 2016

faixa 18-34 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 52,6 47,4 TEA
faixa 18-34 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 52,6 47,4 TEA
faixa 18-34 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 52,6 47,4 TEA

Masculino

TEE

faixa 18-34 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 52,6 47,4 TEA

Feminino

faixa 18-34 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 52,6 47,4 TEA
faixa 18-34 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 52,6 47,4 TEA

TTE

Gráfico 6 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo gênero, na faixa 35-54 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

47,9

52,1

TEA

Masculinona faixa 35-54 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 47,9 52,1

Fonte: GEM Brasil 2016

faixa 35-54 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 47,9 52,1 TEA
faixa 35-54 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 47,9 52,1 TEA

TEE

faixa 35-54 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 47,9 52,1 TEA
faixa 35-54 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 47,9 52,1 TEA
faixa 35-54 anos - Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 47,9 52,1 TEA

Feminino

TTE

Gráfico 7 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo gênero, na faixa 55-64 anos- Brasil -
Gráfico 7 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo gênero, na faixa 55-64 anos- Brasil - 2016
100
31,9
80
42,6
60,2
60
40
68,1
57,4
20
39,8
0
TEA
TEE
TTE
Masculino
Feminino

Fonte: GEM Brasil 2016

Gráfico 8 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo escolaridade, na faixa 18-34 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

7,4

54,6

22,5

15,5

TEA

Até 1º grau incompleto- 2016 100 80 60 40 20 0 7,4 54,6 22,5 15,5 TEA Segundo grau completo

Segundo grau completo e superior incompleto7,4 54,6 22,5 15,5 TEA Até 1º grau incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 3,6 44,8 34,1

Fonte: GEM Brasil 2016

3,6

44,8

34,1

17,5

TEE

6,4

51,4

26,3

16,0

TTE

Primeiro grau completo e segundo incompletoGEM Brasil 2016 3,6 44,8 34,1 17,5 TEE 6,4 51,4 26,3 16,0 TTE Superior completo ou

Superior completo ou mais3,6 44,8 34,1 17,5 TEE 6,4 51,4 26,3 16,0 TTE Primeiro grau completo e segundo incompleto

Gráfico 9 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo escolaridade, na faixa 35-54 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

6,1

42,1

16,8

35,1

TEA

Até 1º grau incompleto- Brasil - 2016 100 80 60 40 20 0 6,1 42,1 16,8 35,1 TEA Segundo

Segundo grau completo e superior incompleto60 40 20 0 6,1 42,1 16,8 35,1 TEA Até 1º grau incompleto Fonte: GEM Brasil

Fonte: GEM Brasil 2016

grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo
grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo
grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo
grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo

TEE

completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo incompleto
completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo incompleto
completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo incompleto
completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo incompleto

TTE

Primeiro grau completo e segundo incompleto1º grau incompleto Segundo grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Superior

Superior completo ou maisSegundo grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e

Gráfico 10 - Distribuição percentual dos empreendedores,o segundo escolaridade, na faixa 55-64 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

2,0

23,7

19,3

55,0

TEA

Até 1º grau incompleto- 2016 100 80 60 40 20 0 2,0 23,7 19,3 55,0 TEA Segundo grau completo

Segundo grau completo e superior incompleto2,0 23,7 19,3 55,0 TEA Até 1º grau incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro

Fonte: GEM Brasil 2016

grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo
grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo
grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo
grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo

TEE

completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo incompleto
completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo incompleto
completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo incompleto
completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e segundo incompleto

TTE

Primeiro grau completo e segundo incompleto1º grau incompleto Segundo grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Superior

Superior completo ou maisSegundo grau completo e superior incompleto Fonte: GEM Brasil 2016 TEE TTE Primeiro grau completo e

Gráfico 11 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo renda, na faixa 18-34 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

2,8

27,5

32,2

25,3

12,1

TEA

salário mínimo60 40 20 0 2,8 27,5 32,2 25,3 12,1 TEA salários mínimos 1 3 Mais de

salários mínimos27,5 32,2 25,3 12,1 TEA salário mínimo 1 3 Mais de 6 salários mínimos Fonte: GEM

1

3

Mais de 6 salários mínimos12,1 TEA salário mínimo salários mínimos 1 3 Fonte: GEM Brasil 2016 2,7 34,5 29,4 24,0

Fonte: GEM Brasil 2016

2,7

34,5

29,4

24,0

9,5

TEE

2,8

29,7

31,1

24,9

11,5

TTE

2 salários mínimos34,5 29,4 24,0 9,5 TEE 2,8 29,7 31,1 24,9 11,5 TTE Mais de 3 até 6

Mais de 3 até 6 salários mínimos2016 2,7 34,5 29,4 24,0 9,5 TEE 2,8 29,7 31,1 24,9 11,5 TTE 2 salários mínimos

Gráfico 12 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo renda, na faixa 35-54 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

4,2

24,6

24,5

30,9

15,8

TEA

1 salário mínimo60 40 20 0 4,2 24,6 24,5 30,9 15,8 TEA Mais de 3 até 6 salários

Mais de 3 até 6 salários mínimos24,6 24,5 30,9 15,8 TEA 1 salário mínimo Fonte: GEM Brasil 2016 6,3 34,3 27,7 21,3

Fonte: GEM Brasil 2016

6,3

34,3

27,7

21,3

10,4

TEE

2 salários mínimosBrasil 2016 6,3 34,3 27,7 21,3 10,4 TEE Mais de 6 salários mínimos 5,4 29,5 26,2

Mais de 6 salários mínimos34,3 27,7 21,3 10,4 TEE 2 salários mínimos 5,4 29,5 26,2 25,9 13,0 TTE 3 salários

5,4

29,5

26,2

25,9

13,0

TTE

TEE 2 salários mínimos Mais de 6 salários mínimos 5,4 29,5 26,2 25,9 13,0 TTE 3

3 salários mínimos

Gráfico 13 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo renda, na faixa 55-64 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

4,4

19,0

26,3

37,4

12,9

TEA

salário mínimo60 40 20 0 4,4 19,0 26,3 37,4 12,9 TEA salários mínimos 1 3 5,7 36,0

salários mínimos19,0 26,3 37,4 12,9 TEA salário mínimo 1 3 5,7 36,0 33,6 17,1 7,7 TEE 4,4

1

3

5,7

36,0

33,6

17,1

7,7

TEE

4,4

30,0

31,4

25,4

8,8

TTE

2 salários mínimos7,7 TEE 4,4 30,0 31,4 25,4 8,8 TTE Mais de 3 até 6 salários mínimos Mais

Mais de 3 até 6 salários mínimos4,4 30,0 31,4 25,4 8,8 TTE 2 salários mínimos Mais de 6 salários mínimos Fonte: GEM

Mais de 6 salários mínimos30,0 31,4 25,4 8,8 TTE 2 salários mínimos Mais de 3 até 6 salários mínimos Fonte:

Fonte: GEM Brasil 2016

Gráfico 14 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo estado civil, na faixa 18-34 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

6,0

0,5

47,8

12,4

33,3

TEA

Casado Fonte: GEM Brasil 2016
Casado
Fonte: GEM Brasil 2016

União estável

 

5,4

 
 

1,3

 

51,7

 

1,3

9,8

 

30,6

 

TEE

Divorciado

Divorciado

Solteiro

Solteiro

5,9

0,4

48,5

0,4

11,8

33,0

TTE

Viúvo9,8   30,6   TEE Divorciado Solteiro 5,9 0,4 48,5 0,4 11,8 33,0 TTE Outros

  30,6   TEE Divorciado Solteiro 5,9 0,4 48,5 0,4 11,8 33,0 TTE Viúvo Outros

Outros

Gráfico 15 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo estado civil, na faixa 35-54 anos - Brasil - 2016

100

80

60

40

20

0

4,0

28,8

9,5

6,5

51,2

TEA

Casado Fonte: GEM Brasil 2016
Casado
Fonte: GEM Brasil 2016

União estável

 

4,1

 
 

2,4

 

29,1

 

7,3

 

5,7

 

51,4

 

TEE

Divorciado Solteiro

Divorciado

Solteiro

Solteiro

4,1

1,3

29,2

8,4

6,1

50,8

TTE

  51,4   TEE Divorciado Solteiro 4,1 1,3 29,2 8,4 6,1 50,8 TTE Viúvo Outros

Viúvo

  51,4   TEE Divorciado Solteiro 4,1 1,3 29,2 8,4 6,1 50,8 TTE Viúvo Outros

Outros

Gráfico 16 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo estado civil, na faixa 55-64 anos -
Gráfico 16 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo estado civil, na faixa 55-64 anos - Brasil - 2016
100
3,7
2,3
10,3
3,7
6,4
80
21,9
25,5
23,5
60
12,9
17,7
15,0
6,4
5,6
4,1
40
46,0
47,8
47,1
20
0
TEA
TEE
TTE
Casado
União estável
Divorciado
Solteiro
Viúvo
Outros
Fonte: GEM Brasil 2016
Gráfico 17 - Distribuição percentual dos empreendeores, segundo raça/cor, na faixa 18-34 anos - Brasil
Gráfico 17 - Distribuição percentual dos empreendeores, segundo raça/cor, na faixa 18-34 anos - Brasil - 2016
100
1,1
0,8
80
54,2
53,4
53,3
60
40
12,3
13,7
13,5
20
34,4
31,0
32,5
0
TEA
TEE
TTE
Branca
Preta
Parda
Outras
Fonte: GEM Brasil 2016
Gráfico 18 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo raça/cor, na faixa 35-54 anos - Brasil
Gráfico 18 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo raça/cor, na faixa 35-54 anos - Brasil - 2016
100
0,5
2,1
1,4
80
52,3
50,7
51,6
60
40
14,7
17,0
15,5
20
30,1
32,6
31,5
0
TEA
TEE
TTE
Branca
Preta
Parda
Outras
Fonte: GEM Brasil 2016

Gráfico 19 - Distribuição percentual dos empreendedores, segundo raça/cor, na faixa 55-64 anos - Brasil - 2016

100

 

80

 

60

63,2

40

6,8

20

 

0

30,0

TEA

Branca63,2 40 6,8 20   0 30,0 TEA Fonte: GEM Brasil 2016 1,4 42,4 6,6 49,5

Fonte: GEM Brasil 2016

1,4

42,4

6,6

49,5

TEE

PretaTEA Branca Fonte: GEM Brasil 2016 1,4 42,4 6,6 49,5 TEE Parda 0,9 50,6 6,8 41,7

Fonte: GEM Brasil 2016 1,4 42,4 6,6 49,5 TEE Preta Parda 0,9 50,6 6,8 41,7 TTE

Parda

0,9

50,6

6,8

41,7

TTE

Fonte: GEM Brasil 2016 1,4 42,4 6,6 49,5 TEE Preta Parda 0,9 50,6 6,8 41,7 TTE

Outras

2.4- Empreendedores Iniciaissegundo faixa etária e atividade

Não há diferenças expressivas em termos de atividades quando comparadas as três faixas etárias em análise (Tabela 2). Por faixa etária, verifica-se que as duas principais atividades dos Empreendedores Iniciaisde 18 a 34 anos são como cabelereiros (13%) e serviço de bufê/comida preparada (8%). No caso da faixa de 35-54 anos, as duas principais atividades são de restaurantes (12%) e o comércio de vestuário (11%). E no grupo dos que estão entre 55 e 64 anos, serviços domésticos (15%) e restaurantes (10%). As demais atividades são praticamente as mesmas nos três grupos, apenas com pequenas diferenças de hierarquia.

Tabela 2 Tipo de atividade dos Empreendedores Iniciaissegundo faixa etária (em %) -2016

 

Atividades dos empreendedores iniciais

 

18-34 anos

35-54 anos

55-64 anos

Atividades (CNAE)

%

Atividades (CNAE)

 

%

Atividades (CNAE)

%

Cabelereiros e outras atividades de tratamento de beleza

13,1

Restaurante e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas

11,7

Serviços Domésticos

14,8

Serviço de Catering, Bufê e outros serviços de comércio varejista de comida preparada

7,6

Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios

10,8

Restaurante e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas

10,0

Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios

6,9

Serviço especializados para construção não especificados anteriormente

9,9

Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios

8,3

Restaurante e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas

6,1

Serviços Domésticos

9,3

Reparação e manutenção de objetos e equipamentos pessoais e domésticos nãos especificados anteriormente Serviço de Catering, Bufê e outros serviços de comércio varejista de comida preparada Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal

6,9

Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal

5,6

Serviço de Catering, Bufê e outros serviços de comércio varejista de comida preparada

6,9

6,8

Serviço especializados para construção não especificados anteriormente

5,4

Cabelereiros e outras atividades de tratamento de beleza

4,0

5,9

Manutenção e reparação de veículos automotores Serviços Domésticos

4,3

 

3,9

 

Outras Atividades

47,2

Outras Atividades

47,5

Outras Atividades

47,4

Fonte: GEM Brasil 2016

2.5- Características dos Empreendimentos Iniciaispor faixa etária

No Brasil, levando-se em conta apenas o conjunto de “Empreendedores Iniciais, verifica-se que não houve uma grande diferença entre as 3 faixas etárias nos seguintes itens: “Idade da tecnologia ou processos” (96% têm mais de 5 anos nas três faixas etárias), “orientação empresarial” (quase todos os entrevistados não possuem clientes no exterior), no número de concorrentes (mais da metade têm muitos concorrentes nas três categorias) e no conhecimento dos produtos/serviços (“ninguém considera novo” lidera as opções de respostas nas três categorias, embora a categoria de 18-34 anos apresente maior proporção de produtos novos, “para todos” e/ou “para alguns”).

Com relação ao emprego, verifica-se diferenças mais visíveis (Tabela 3). A faixa mais antiga (55-64 anos) é a que tem a maior proporção de “nenhum empregado” (89% contra 77% e 75% nas demais categorias de faixa etária), também é a que tem menos expectativa de gerar novos empregos em cinco anos (66% não espera criar nenhum, contra 49% e 50% nas demais categorias). Nas categorias de 18-34 anos e 35-54 anos, as de melhor desempenho neste item, cerca de ¼ possui empregados e cerca de ½ tem expectativas de criação de novos empregos em cinco anos.

Com relação ao faturamento, a faixa etária de 55-64 anos também é a que trabalha com menor volume de vendas (56% faturam até R$12 mil/ano), enquanto a faixa de 18-34 anos é a que apresenta a maior proporção dos que faturam mais de R$24 mil/ano (mas também é a categoria que tem a maior proporção dos que “ainda não faturou”).

Portanto, os mais velhos (55-64 anos) são, em média, os que trabalham com menos empregados, tem faturamento mais modesto e expectativas mais modestas de criação de novos empregos. Enquanto os mais jovens, 18-34 anos, são os que tem maior proporção de produtos novos e maior faturamento médio (entre os que tem faturamento) e, ao lado da faixa de 35-54 anos, as maiores expectativas de expansão do emprego.

Tabela 3 - Características dos “Empreendedores Iniciais” por faixa etária (em %)

 

18 a 34 anos

35 a 54 anos

55 a 64 anos

Conhecimento dos produtos ou serviços Novo para todos Novo para alguns Ninguém considera novo

10

5

10

16

8

9

74

87

81

 

100%

100%

100%

Concorrência Muitos concorrentes Poucos concorrentes Nenhum concorrente

52

51

51

36

39

47

12

10

2

 

100%

100%

100%

Idade da Tecnologia ou processos Menos de 1 ano Entre 1 a 5 anos Mais de 5 anos

1

1

0

4

3

4

96

96

96

 

100%

100%

100%

Orientação internacional Mais de 75% dos consumidores são do exterior De 25 a 75% dos consumidores são do exterior De 1 a 25% dos consumidores são do exterior Nenhum consumidor no exterior

1

0

0

0

0

0

3

0

2

97

0

98

 

100%

0%

100%

Empregados atualmente Nenhum De 1 a 5 empregados De 6 a 19 empregados Mais de 20 empregados

77

75

89

23

24

11

1

1

0

0

0

0

 

100%

100%

100%

Expectativa de criação de empregos (cinco anos) Nenhum De 1 a 5 empregados De 6 a 19 empregados Mais de 20 empregados

50

49

66

44

46

26

4

4

8

1

1

0

 

100%

100%

100%

Faturamento Até R$ 12.000,00 De R$ 12.000,01 a R$ 24.000,00 De R$ 24.000,01 a R$ 36.000,00 De R$ 36.000,01 a R$ 48.000,00 De R$ 48.000,01 a R$ 60.000,00 De R$60.000,01 a R$360.000,00 Ainda não faturou

46

45

56

12

18

11

6

5

6

3

0

0

1

1

0

1

0

0

32

31

27

 

100%

100%

100%

Fonte: GEM Brasil 2016

2.6- Mentalidade da população brasileira por faixa etária

Nessa seção é tratada a mentalidade da população brasileira como um todo, e não apenas dos empreendedores. Os dados são analisados, em separado, para as três categorias de faixa etária (Gráficos 20, 21 e 22).

Foram feitas 4 afirmações e cada entrevistado precisou responder se concordava com estas afirmações. A hierarquia de concordância com estas afirmações é semelhante nas três categorias (Tabela 4). Além disso, a frequência em que são citadas também é muito próxima, por exemplo, no item medo de fracassar (em torno de 58% nas três categorias).

No item “tem conhecimento, habilidade e experiência”, a categoria com maior frequência de citações positivas foi a de 35-54 anos, enquanto a mais baixa foi a de 55- 64 anos. Em parte, isso se deve ao fato de haver nesta categoria muitos empreendedores recentes neste tipo de atividade, que se tornou empreendedor mais recentemente, e por necessidade.

A categoria de 18-34 anos foi a que apresentou a maior proporção de respostas positivas para a afirmação “conhece pessoalmente alguém que começou um novo negócio nos últimos 2 anos”. Esta categoria e a de 35-54 anos também foram as que mais afirmaram perceber boas oportunidades para os próximos seis meses.

Tabela 4 - Mentalidade da população brasileira por faixa etária (em %)

Mentalidade 18 a 34 anos 35 a 54 anos 55 a 64 anos
Mentalidade
18 a 34 anos
35 a 54 anos
55 a 64 anos

Afirmam que o medo de fracassar não impediria que começassem um novo negócio.

Afirmam ter o conhecimento, a habilidade e a experiência necessários para iniciar um novo negócio.

Afirmam conhecer pessoalmente alguém que começou um novo negócio nos últimos 2 anos.

Afirmam perceber, para os próximos seis meses, boas oportunidades para se começar um novo negócio nas proximidades onde vivem.

58,0

57,0

57,5

53,4

56,4

45,4

45,1

39,7

33,7

41,7

41,0

33,1

2.7- “Sonhos” da população brasileira por faixa etária

Nesta seção é apresentada uma análise da hierarquia de sonhos/aspirações da população brasileira, e não apenas dos empreendedores. Os dados são discriminados para as três categorias de faixa etária.

Levando em conta apenas as cinco primeiras citações, os sonhos/aspirações mais citados pela população de 18-34 anos são: a compra da casa própria (64%), viajar pelo

Brasil (50%), a compra de um automóvel (46%), ter o próprio negócio (40%) e viajar para

o exterior (38%).

No caso da população de 35-54 anos, viajar pelo Brasil lidera as aspirações (48%), seguido pela compra da casa própria (37%), ter o próprio negócio (30%), comprar um automóvel (27%) e viajar para o exterior (24%).

Na população de 55-64 anos, os sonhos mais citados são: viajar pelo Brasil (50%), seguido pela compra da casa própria (22%), viajar para o exterior (19%), ter plano de saúde (19%) e ter o próprio negócio (17%).

Em termos comparativos, é natural que a faixa 18-34 apresente maiores proporções de

respostas positivas na maioria dos itens, já que ainda estão na fase inicial da vida adulta

e ainda têm muito a conquistar. Um exemplo é o sonho da casa própria, citado por 64%

(contra 37% e 23% nas demais categorias). Outro exemplo, típico, é a compra do automóvel, citado por 46% dos mais jovens (contra 27% e 12% nas demais categorias).

Com respeito ao sonho de ter o próprio negócio, é citado por 40% dos mais jovens, contra 29% e 17% nas demais categorias. Porém, no grupo mais jovem está na quarta colocação, enquanto na faixa 35-54 aparece na terceira colocação (e apenas na 5ª colocação na faixa 55-64 anos).

Gráfico 20 - Percentual da população de 18 a 34 anos segundo o sonho -
Gráfico 20 - Percentual da população de 18 a 34 anos segundo o sonho - Brasil - 2016
Comprar a casa própria
Viajar pelo Brasil
Comprar um automóvel
Ter seu próprio negócio
Viajar para o exterior
Ter um diploma de ensino superior
Fazer carreira numa empresa
Ter plano de saúde
Casar ou constituir uma nova família
Outro
63,5
50,1
45,5
39,9
38,4
38,0
27,5
27,1
23,4
7,1
Comprar um…
6,3
Nenhum
0,1
0
10
20
30
40
50
60
70
Fonte: GEM Brasil 2016
Gráfico 21 - Percentual da população de 35 a 54 anos segundo o sonho - Brasil - 2016
Viajar pelo Brasil
Comprar a casa própria
Ter seu próprio negócio
Comprar um automóvel
Viajar para o exterior
Ter plano de saúde
Fazer carreira numa empresa
Ter um diploma de ensino superior
Outro
Casar ou constituir uma nova família
Comprar um computador/tablet/smartphone
Nenhum
47,5
36,5
29,4
27,4
24,2
20,5
16,6
15,4
13,0
4,9
4,2
3,6
0
10
20
30
40
50
60
70
Fonte: GEM Brasil 2016

Gráfico 22 - Percentual da população de 55 a 64 anos segundo o sonho - Brasil - 2016

Viajar pelo Brasil Comprar a casa própria Viajar para o exterior Outro Ter plano de
Viajar pelo Brasil
Comprar a casa própria
Viajar para o exterior
Outro
Ter plano de saúde
Ter seu próprio negócio
Nenhum
Comprar um automóvel
Ter um diploma de ensino superior
Fazer carreira numa empresa
Casar ou constituir uma nova família
Comprar um computador/tablet/smartphone
50,3
22,7
18,9
18,6
18,6
17,2
15,1
12,4
7,4
4,1
3,6
2,7
0
10
20
30
40
50
60
70

Fonte GEM Brasil 2016

2.8- Busca dos(as) Empreendedores(as) em órgãos de apoio

A procura por entidades de apoio é relativamente baixa, nas 3 categorias de faixa etária.

Apenas 13% do total de empreendedores(as) buscaram um órgão de apoio em 2016. Quando discriminados os resultados por faixa etária (Tabela 5), observa-se que a faixa que mais procura apoio é a de 35-54 anos (18% procuram, contra 11% e 7% nas demais faixas).

O órgão mais procurado foi o Sebrae, nas três categorias de faixa etária analisadas. Mas

a penetração do Sebrae é maior na faixa mais jovem, em que quase 80% dos que

procuraram apoio foram ao Sebrae (contra 63% e 63% nas demais faixas).

Tabela 5Empreendedores que buscaram órgão de apoio em 2016 (em %)

Órgãos de apoio 18 a 34 anos 35 a 54 anos 55 a 64 anos
Órgãos de apoio
18 a 34 anos
35 a 54 anos
55 a 64 anos
Procurou algum órgão de apoio
10,7
17,5
7,0
Principais órgãos de apoio procurados¹
SEBRAE
79,3
63,3
62,6
SENAC
14,3
22,2
11,2
SENAI
13,3
13,0
37,4
Outros²
20,3
10,0
0,0

Fonte: GEM Brasil 2016 ¹ A soma dessas opções pode não totalizar 100% pelo fato de ocorrerem respostas múltiplas.

² Nessa classificação para o Brasil se enquadram: Associação comercial, Associação do município, Associação de moradores do bairro, APEM, Banco do povo, Credisol, Prefeituras, SENAT, Sindicato, UFMG

3- CONSIDERAÇÕES FINAIS

Este relatório tem como objetivo apresentar o perfil dos empreendedores, por faixa etária: 18-34 anos, 35-54 anos e 55-64 anos. O trabalho parte da base de dados da pesquisa GEM Brasil 2016.

A Taxa Total de Empreendedorismo (TTE), que leva em conta todos os empreendedores

captados pelo GEM, é mais elevada na faixa etária de 35-54 anos. Porém, a maior Taxa de Empreendedores Iniciais (TEA) é encontrada na faixa mais jovem, de 18-34 anos, particularmente puxada pelos Empreendedores Novos (com 3 meses a 3,5 anos de atividade). A maior relação oportunidade/necessidade também é encontrada na faixa de 18-34 anos (59% de oportunidade).

A faixa etária mais jovem também apresenta a maior proporção de mulheres e de pessoas solteiras. Enquanto a faixa etária mais velha é a que apresenta maior participação dos menos escolarizados e de pessoas brancas.

Os empreendedores de todas as faixas trabalham mais ou menos nas mesmas

atividades, com forte concentração em alimentos, vestuário, e atividades de beleza. Também não há diferenças expressivas com respeito à idade da tecnologia, produtos tradicionais conhecidos por todos ou quase todos, a orientação para o mercado interno

e o elevado número de concorrentes.

Os mais jovens, 18-34 anos, no entanto, apresentam uma proporção ligeiramente maior de produtos novos, maior faturamento (entre os que já faturam) e a maior expectativa de criar novos empregos.

No conjunto da população, aqueles entre 18-34 anos também são os que mais percebem boas oportunidades para os próximos meses. Os jovens também são os que mais tem aspirações, p.ex., de comprar a casa própria, automóvel e de ter o próprio negócio. E são também os que mais procuram o apoio do Sebrae, embora não seja a categoria que mais procura apoio geral dos órgãos de apoio (ex. Sebrae, Senac, Senai, etc).

Por sua vez, no grupo dos que tem entre 55-64 anos, é maior a proporção de empreendedores por necessidade, menos escolarizados, que se declaram brancos, maior proporção de serviços domésticos, menor proporção de negócios com

empregados e menor expectativa de geração de novos empregos. Na população, é também a faixa que apresenta a menor proporção de aspirações, inclusive, de ter o próprio negócio. Particularmente no último ano, no entanto, aumentou a participação no total de Empreendedores Iniciais, em boa parte devido à crise econômica. É também a faixa que menos busca os órgãos de apoio (e quando procura, procura em maior medida o Senai).