Sie sind auf Seite 1von 8

Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

NORMA ABNT NBR


BRASILEIRA 6881

Segunda edição
20.10.2010

Válida a partir de
20.11 .20 10
Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

Fios e cabos elétricos de potência, controle


e intrumentação- Ensaio de tensão elétrica
Electric wires and cables of power, contra/ and instrumentation -
Electric voltage test

ICS 29.060.01 ISBN 978-85-07-02306-7

ASSOCIAÇÃO Número de referência


BRASilEIRA ABNT NBR 6881 :201O
~~~~fc~ 4 páginas

© ABNT 2010
Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

ABNT NBR 6881 :201 O


Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

© ABNT 201 0
Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser
reproduzida ou utilizada por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por
escrito da ABNT.

ABNT
Av.Treze de Maio, 13 - 28 2 andar
20031-901 ·Rio de Janeiro- RJ
Tel.: +55 21 3974-2300
Fax:+ 55 21 3974-2346
abnt@abnt.org.br
www.abnl.org.br

ii © ABNT 201 O-Todos os direitos reservados


Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

ABNT NBR 6881:201 O

Sumário Página

Prefácio ............................................................................................................................................... i v
1 Escopo ............................................................................................................................... 1
2 Referências normativas ..................................................................................................... 1
3 Termos e definições ........................................................................................................... 1
Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

4 Método de ensaio ............................................................................................................... 1


4 .1 Aparelhagem ....................................................................................................................... 1
4.1.1 Ensaio de tensão elétrica alternada ................................................................................. 1
4.1.2 Ensaio de tensão elétrica contínua .................................................................................. 1
4.2 Procedimento de ensaio ....................................................................................................2
4.2.1 Forma de onda .................................................................................................................... 2
4.2.2 Procedimento de conexão do cabo para ensaio ............................................................. 2
4.2.3 Procedimento de aplicação da tensão ............................................................................. 3
4.3 Expressão dos resultados .................................................................................................3
Anexo A (informativo) Figuras ............................................................................................................. 4

Figuras
Figura A.1 - Veias reunidas em coroas com número par de veias em cada coroa ....................... 4
Figura A.2 - Veias reunidas em coroas com número ímpar de veias em cada coroa ................... 4

~ ABNT 201 O ·Todos os direitos reservados iii


Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

ABNT NBR 6881 :201 O

Prefácio

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalização. As Normas


Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos
de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais (ABNT/CEE), são
elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos,
Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

delas fazendo parte: p rodutores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

Os Documentos Técnicos ABNT são elaborados conforme as regras das Diretivas ABNT, Parte 2.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) chama atenção para a possibilidade de que
alguns dos elementos deste documento podem ser objeto de direito de patente. A ABNT não deve ser
considerada responsável pela identificação de quaisquer direitos de patentes.

A ABNT NBR 6881 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-03), pela Comissão
de Estudo de Método de Ensaio de Cabos Elétricos (CE-03:020.06). O Projeto circulou em Consulta
Nacional conforme Edital n2 09, de 10.09.201 Oa 11.10.201 O, com o número de Projeto ABNT NBR 6881.

Esta segunda edição cancela e substitui a edição anterior (ABNT NBR 6881:1981), a qual foi adequa-
da à Diretiva ABNT, Parte 2, sem mudanças técnicas em relação à edição anterior.

O Escopo desta Norma Brasileira em inglês é o seguinte:

Scope
This Standard specifies the method for the execution of the test of the electric voltage continuous or
alternated, in electric wires and cables of power, contrai and instrumentation.

iv © ABNT 201 O-Todos os direitos reservados


Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 6881:201 O

Fios e cabos elétricos de potência, controle e instrumentação-


Ensaio de tensão elétrica

1 Escopo
Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

Esta Norma especifica o método para execução do ensaio de tensão elétrica contínua ou alternada
em fios e cabos elétricos de potência, controle e instrumentação.

2 Referências normativas
Os documentos relacionados a seguir são indispensáveis à aplicação deste documento. Para refe-
rências datadas, aplicam-se somente as edições citadas. Para referências não datadas, aplicam-se
as edições mais recentes do referido documento (incluindo emendas).

ABNT NBR 5456, Eletricidade geral

ABNT NBR 5471, Condutores elétricos

3 Termos e definições
Para os efeitos deste documento, aplicam-se os termos e definições da ABNT NBR 5456.

4 Método de ensaio
4.1 Aparelhagem

4.1.1 Ensaio de tensão elétrica alternada

4.1.1.1 A tensão elétrica alternada deve ser fornecida por meio de um transformador ou gerador de
capacidade suficiente, mas não inferior a 5 kVA.

4.1.1 .2 O transformador ou gerador para ensaio pode ser monofásico ou trifásico (ou banco de três
transformadores monofásicos).

4.1.1.2.1 O transformador monofásico deve ser constituído de um terminal de alta tensão e outro
terminal aterrado.

4.1.1.2.2 O transformador trifásico deve ser constituído de três terminais de alta tensão e uma cone-
xão à terra.

4.1.1 .3 O aparelho deve possuir um dispositivo capaz de controlar a taxa de variação da tensão.

4.1.2 Ensaio de tensão elétrica contínua

4.1.2.1 A tensão elétrica contínua deve ser fornecida por meio de uma bateria, gerador eletrostático
ou transformador com circuito retificador.

4.1 .2.2 O aparelho deve possuir um dispositivo capaz de controlar a taxa de variação da tensão.

© ABNT 201 o- Todos os direitos reservados 1


Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

ABNT NBR 6881:201 O

4.2 Procedimento de ensaio

4.2.1 Forma de onda

4 .2.1 .1 A forma de onda da tensão alternada deve ser o mais próximo possível de uma senoidal, com
ambos os semiciclos aproximadamente iguais.
Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

4 .2.1.2 A freqüência da tensão alternada de ensaio deve estar compreendida entre 48Hz e 62Hz,
salvo acordo diferente entre o fabricante e o comprador.

4.2.1 .3 O ensaio em tensão contínua deve ter um fator de ondulação inferior a 5%, salvo determina-
ção diferente na norma específica do equipamento.

4 .2.2 Procedimento de conexão do cabo para ensaio

4.2.2.1 Cabos unipolares sem blindagem ou armação metálica devem ser imersos em água conduto-
ra, exceto as extremidades, durante pelo menos 1 h. A seguir, aplicar tensão de ensaio entre condutor
e água.

4.2.2.2 Para cabos unipolares ou múltiplos com velas blindadas individualmente com ou sem blinda-
gem ou armações metálicas sobre seu conjunto, aplicar tensão de ensaio entre condutor e blindagem.

4.2.2.3 Para cabos com duas a quatro veias sem blindagem individual e sem blindagem ou arma-
ções metálicas sobre seu conjunto, aplicar tensão de ensaio entre cada condutor e todos os outros
condutores.

4.2.2.4 Para cabos com duas a quatro veias sem blindagem individual e com blindagem ou arma-
ções metálicas sobre seu conjunto, aplicar tensão de ensaio entre cada condutor e todos os outros
condutores e também entre cada condutor e blindagem ou armações metálicas.

4.2.2.5 Para cabos com cinco veias ou mais, com número par de veias em cada coroa, sem blin-
dagem individual e com ou sem blindagem sobre seu conjunto, aplicar tensão de ensaio inicialmente
entre os condutores pares e ímpares de todas as coroas. A seguir, aplicar tensão entre todos os
condutores das coroas pares e todos os condutores das coroas ímpares 1) e também entre todos os
condutores da coroa adjacente à blindagem ou às armações metálicas contra as mesmas, se existi-
rem (Figura A.1).

4.2.2.6 Para cabos com cinco veias ou mais, com número ímpar de veias em cada coroa, com ou
sem blindagem sobre seu conjunto, aplicar tensão inicialmente entre os condutores pares e ímpares
de todas as coroas.

4.2.2.6.1 A seguir, aplicar tensão entre todos os condutores das coroas pares e ímpares 1) e também
entre todos os condutores de coroa adjacente à blindagem ou às armações metálicas contra elas, se
existirem.

4.2.2.6.2 A seguir, aplicar tensão entre o primeiro e o último condutor de todas as coroas
(ver Figura A.2).

4.2.2.6.3 No caso de se utilizar transformador trifásico, este último ensaio não é necessário; entre-
tanto, ao aplicar tensão entre os condutores de cada coroa, deve-se tomar cuidado de conectar aos
condutores adjacentes terminais do aparelho com tensões de fases distintas.

1) O núcleo central é considerado coroa número zero.

2 © ABNT 201 O-Todos os direitos reservados


Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

ABNT NBR 6881 :201 O

4.2.2.7 Para cabos formados por pares, ternas ou grupos maiores 2), sem blindagem em cada par,
terna ou grupos maiores, com ou sem blindagem ou armações metálicas sobre o conjunto dos pares,
ternas ou grupos maiores, aplicar tensão inicialmente entre os condutores de cada par, terna ou gru-
pos maiores como sendo um cabo constituído respectivamente de duas, três ou mais veias, conforme
4.2.2.3, 4.2.2.5 ou 4.2.2.6.

A seguir, considera-se cada par, terna ou grupos maiores como sendo uma veia de um cabo multipolar
Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

normal e aplica-se tensão, conforme 4.2.2.3, 4.2.2.4, 4.2.2.5 ou 4.2.2.6.

4.2.2.8 Para cabos formados por pares, ternas e grupos maiores com blindagem ou armações me-
tálicas sobre cada par, terna ou grupos maiores, efetuar o ensaio como sendo cabos respectivamente
de duas, três ou mais veias blindadas, conforme 4.2.2.4, 4.2.2.5 ou 4.2.2.6.

4.2.3 Procedimento de aplicação da tensão

4.2.3.1 A tensão a ser aplicada deve ser elevada a partir de um valor inicial o menor possível, mas
não superior a 20 % da tensão nominal ( U) do cabo submetido ao ensaio.

A taxa de elevação da tensão deve ser aproximadamente uniforme, de tal maneira que a tensão espe-
cificada de ensaio seja atingida em não menos que 1O s e não mais que 60 s.

4.2.3.2 Ao atingir o valor da tensão de ensaio, ele deve ser mantido durante o tempo especificado.

O valor da tensão e o tempo de aplicação estão especificados nas normas válidas para cada tipo de
material. Caso seja utilizado o transformador trifásico, a tensão entre fases deve ser 1 ,73 vez a tensão
especificada na referida norma.

4.2.3.3 Decorrido o tempo de ensaio especificado, a tensão deve ser diminuída com taxa de variação
aproximadamente uniforme até um valor menor possível, mas não superior a 20 % da tensão nominal
do cabo; em seguida, desligar o equipamento e aterrar todos os condutores.

4.2.3.4 Caso durante a execução do ensaio haja uma ou mais interrupções por qualquer anomalia
no equipamento, conexões ou terminações do cabo, o ensaio pode ser continuado, acrescentando-se
para cada interrupção 20 % do tempo total de aplicação da tensão ao tempo que resta para finalizar
o ensaio.

4.2.3.5 O valor da tensão alternada de ensaio é definido pelo seu valor eficaz.

4.2.3.6 O valor da tensão contínua de ensaio é definido pelo seu valor médio aritmético.

4.3 Expressão dos resultados

Não deve ocorrer perfuração total ou parcial do dielétrico submetido ao ensaio durante o tempo de
aplicação da tensão elétrica.

2) Os grupos maiores referem-se ao conjunto de quatro, cinco ou mais veias torcidas.

© ABNT 2010 · Todos os direitos reservados 3


Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

ABNT NBR 6881 :201 O

Anexo A
(informativo)

Figuras
Arquivo de impressão gerado em 16/05/2014 16:06:06 de uso exclusivo de CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S/A.

Denominação dos condutores pares Denominação dos condutores pares


e ímpares de cada coroa e ímpares

6
Coroa 2

Coroa 1
5
Coroa O

Figura A.1 -Veias reunidas em coroas com número par de veias em cada coroa

Denominação dos condutores pares Denominação dos condutores pares


e ímpares de cada coroa e ímpares

'1 1

9 Coroa 2

8
Coroa O
(enchimento)

5
6

Figura A.2 - Velas reunidas em coroas com número ímpar de veias em cada coroa

4 © ABNT 201 O-Todos os direitos reservados