Sie sind auf Seite 1von 1

Introdução ao PHP (com banco de dados) « Lawrence Lagerlof http://llagerlof.wordpress.com/2009/10/18/introducao-ao-php-com-ban...

Introdução ao PHP (com banco de dados)


18/10/2009 Lawrence Deixar um comentário Ir para os comentários

Objetivo:

Este artigo foi escrito tendo em mente que o leitor já tem noções de programação e banco de dados, ou já
é experiente mas não conhece o PHP. Sigo uma linha mais direta, visando evitar a aborrecida abordagem
de TODAS as possíveis variáveis, tipos, controle-de-fluxo, etc. Para se aprofundar, basta pesquisar.

O que é o PHP:

O PHP é uma linguagem de script utilizada principalmente para a criação de sites e aplicativos web.
Também é utilizado (menos largamente) na criação de scripts para serem utilizados na linha comando, a
fim de facilitar e automatizar certas tarefas.

O que é necessário para fazê-lo funcionar:

Para rodar scripts escritos em PHP é preciso apenas baixar os módulos e bibliotecas da linguagem. Nem é
necessário “instalar” propriamente dito, porque é só descompactar e usar. Porém, para ter ele
funcionando para os sites é preciso antes instalar um servidor web (leia-se Apache) e configurar o Apache
para interpretar o PHP.

O segundo passo é instalar o MySQL e configurar o PHP para reconhecê-lo.

Como essa instalação e configuração toda foge do escopo deste artigo, recomendo (para quem ainda não
tem o Apache, o PHP e o MySQL funcionando) instalar um AMP (Apache-MySQL-PHP), que são
pacotes já com esses três itens pré-configurados. Instale o XAMPP ou o EasyPHP, coloque o Apache e
MySQL para rodar (os dois tem uma interface bem intuitiva para isso) e vamos lá.

Crie no diretório www ou htdocs (ele fica dentro do diretório onde você instalou o AMP) um script
chamado basico.php. O objetivo desse script é mostrar, numa lapada só, o mínimo necessário da sintaxe
da linguagem.

Todo script, ou trecho de código PHP, deve ficar entre “<?php” e “?>“. O script vai declarar um array,
varrer ele, testando se existe o elemento “inverno” e, se existir, vai concatenar ele com uma variável, que
será exibida no final.

basico.php
01 <?php
02 $resultado = 'Estamos no ';
03 /*
04 - O tipo dessa variável "$resultado" é automaticamente setado como string, porque ela recebeu um
valor desse tipo. Um inteiro seria $contador = 1000 e um float seria $pagar = 75.25
05 */
06
07 $aEstacoes = array('idx01' => 'Verão', 'idx02' => 'Outono', 'idx03' => 'Inverno', 'idx04' =>
'Primavera');
08 /*
09 - Pode-se omitir o índice. Ex: array('Verão','Inverno'). Nesse caso cada elemento receberá um índice
numérico, começando do zero.
10 - O array mode ter quantas dimensões precisar: ex: array(0 => array('nome' => 'Lawrence', 'email' =>
'llagerlof@gmail.com'), 1 => array('nome' => 'Angélica', 'email' => 'angelica.lagerlof@gmail.com'))
11 - Uma observação: eu costumo iniciar as variáveis do tipo "array" com "a", para identificá-la melhor
visualmente.
12 */
13
14 foreach ($aEstacoes as $key => $value) {
15 if ($value == 'Inverno') {
16 $resultado .= $value;
17 }

1 de 1 28/08/2010 19:27