Sie sind auf Seite 1von 2

Associações privadas sem fins lucrativos

As Associações são pessoas colectivas, ou constitutiva na qual são aprovados os


seja, sujeitos de direito não singulares, instrumentos fundamentais.
constituídas por uma pluralidade organizada Entre os quais se encontram os estatutos da
de pessoas individualizadas, que não tenham associação, que devem conter
por fim a obtenção de lucros para distribuir obrigatoriamente:
pelos sócios. - A denominação da associação;
Para existir uma associação é, portanto, - O seu objecto social;
necessária: - A sua sede;
- Uma união de, no mínimo, três pessoas - Os bens ou serviços com que os associados
reunidas num espírito comum; concorrem para o património social;
- Uma organização formal, correspondendo a - O modo de constituição, competências, e
toda a estrutura interna da associação, quer funcionamento dos órgãos da associação -
de âmbito jurídico como os estatutos, assim Direcção, Conselho Fiscal e Assembleia
como o referente ao funcionamento orgânico Geral; e ainda a fixação de normas
dos órgãos (Direcção, Assembleia Geral e estatutárias atinentes às condições para a
Conselho Fiscal); alteração das disposições estatutárias e para
- Um objecto comum, que deve ser lícito, a dissolução da associação;
possível, determinado, designadamente - A duração, que os estatutos devem
quanto à sua duração temporal; determinar apenas e quando a associação
- Um fim não lucrativo, pois uma associação não se constitua por tempo indeterminado.
pelo fim altruístico que desenvolve nunca Logo após a deliberação do grupo de
terá em vista o lucro. Não obstante, as pessoas, de fundar uma determinada
Associações podem, a título secundário, associação, o primeiro passo legal a dar é o
exercer outras actividades ditas comerciais, da obtenção do certificado de admissibilidade
industriais e de serviços, facto que não e cartão provisório que é efectuado junto do
altera o seu regime jurídico, pois não há Registo Nacional de Pessoa Colectiva.
distribuição dos lucros entre os seus E, após a aprovação/publicação dos
membros/sócios; estatutos - no Diário da República - e
- A personalidade jurídica, condição obtenção do referido certificado, estão
indispensável para que a associação possa reunidos os requisitos legais para os
ser titular de direitos e deveres e produzir fundadores da associação procederem à
efeitos perante terceiros, e para a qual o marcação da escritura pública, a realizar
nosso ordenamento jurídico admite três num Cartório Notarial à sua escolha, e ser
processos de aquisição: requerida a inscrição no Ficheiro Central de
1. Por via notarial, ou seja, por escritura Pessoas Colectivas e consequente emissão
pública - regime normal e geral; de cartão de identificação definitivo.
2. Por via administrativa, ou seja, através de Só assim estão reunidas as condições para
depósito dos estatutos aprovados em que os sócios fundadores possam então
Assembleia Geral constitutiva junto do reunir-se em Assembleia Geral para proceder
Instituto Público ou Ministério competente; à primeira eleição dos corpos gerentes.
3. E um processo especial, que corre os seus Após a sua constituição, a associação está
trâmites nas Conservatórias. obrigada aos deveres legais das pessoas
O regime normal e geral decorre nos termos colectivas, entre os quais os deveres fiscais
do artigo 168.º do Código Civil, e (declaração de início de actividade, inscrição
compreende as seguintes fases: na Segurança Social, comunicação da
- Reunião de fundação e aprovação de constituição da associação à administração e
Estatutos; respectivo início de actividade à Autoridade
- Obtenção de certificado de admissibilidade; das Condições de Trabalho).
- Escritura Pública; Com o regime especial de constituição
- Publicações e registos definitivos; imediata de associações – lei nº 40/2007, de
- Eleição dos corpos gerentes; 24 de Agosto, regime simplificado também
- Outros actos e obrigações legais. denominado “Associação na Hora” passa a
A formação de uma associação é a expressão ser facultativa a obtenção de certificado de
da vontade de cada um dos fundadores admissibilidade de denominação e deixa de
formada e expressa numa reunião inicial, ser necessário celebrar uma escritura
A presente Informação é prestada de forma geral e abstracta, não tendo em vista a resolução de qualquer problema em
particular, Ela resulta da legislação em vigor em Portugal e do sentido da tomada das decisões por parte dos tribunais. No
entanto, ressalvam-se outros entendimentos ou diferente aplicação da norma jurídica. Esta informação não permite a tomada
de decisão sem assistência profissional qualificada e dirigida ao caso concreto. O conteúdo desta informação pode ser
aproveitado apenas pelo utilizador que a solicitou. Caso deseje obter esclarecimentos adicionais sobre o assunto solicite uma
consulta, na home-page.
Associações privadas sem fins lucrativos

pública, bastando aos interessados dirigir-se


a uma conservatória que trata de todos os
procedimentos.
Este regime não é aplicável aos partidos
políticos, às pessoas colectivas religiosas, às
associações de empregadores, às
associações sindicais, às comissões de
trabalhadores, às associações humanitárias e
bombeiros nem às associações cujos
interessados na sua constituição concorram
para o património social com bens imóveis.

A presente Informação é prestada de forma geral e abstracta, não tendo em vista a resolução de qualquer problema em
particular, Ela resulta da legislação em vigor em Portugal e do sentido da tomada das decisões por parte dos tribunais. No
entanto, ressalvam-se outros entendimentos ou diferente aplicação da norma jurídica. Esta informação não permite a tomada
de decisão sem assistência profissional qualificada e dirigida ao caso concreto. O conteúdo desta informação pode ser
aproveitado apenas pelo utilizador que a solicitou. Caso deseje obter esclarecimentos adicionais sobre o assunto solicite uma
consulta, na home-page.