Sie sind auf Seite 1von 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ

INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS E ENGENHARIAS


FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS E MEIO AMBIENTE
FÍSICO-QUÍMICA (Profa Dyenny Lhamas)

LISTA DE EXERCÍCIOS Nº 02

1) Quando um sistema é levado do estado a para o estado b na Figura, ao longo da trajetória


acb, 1 00 J de calor fluem para dentro do sistema e o sistema realiza 40 J de trabalho.
(a) Qual a quantidade de calor que flui para dentro do sistema ao longo da trajetória aeb, se o
trabalho realizado pelo sistema for de 20 J?
(b) O sistema retoma de b para a pela trajetória bda. Se o trabalho realizado sobre o sistema for de
30 J, o sistema absorverá ou liberará calor? Qual a quantidade?

2) Considerar como sistema um gás contido em um cilindro, provido de um embolo sobre o


qual são colocados vários pesos pequenos. A pressão inicial é 200 kPa e o volume inicial do gás é
de 0,04m3. Calcular o trabalho realizado pelo sistema durante o processo em que um bico de
Bunsen é colocado embaixo do cilindro e o volume do gás aumenta para 0,1 m 3, enquanto a pressão
permanece constante.

3) Suponha que utilizamos a pressão de vapor da água como propriedade termométrica


construindo uma escala de temperatura T’. Em termos de temperatura Celsius T, a pressão de vapor
da água é:
T/ ºC 0 25 50 75 100
P/mmHg 10 28 88 366 760

Se os pontos fixos, ponto de fusão de gelo e ebulição da H2O são separados por 100ºC na escala T’,
quais são as temperaturas T’ correspondentes às temperaturas da tabela? Faça um gráfico T’x T.

4) A capacidade calorifica molar, a pressão constante, de um gás perfeito varia com a


temperatura de acordo com a expressão Cp/(JK-1)= 20,17+0,4001(T/K). Calcule q, w, U e H,
quando a temperatura é elevada de 0ºC a 100ºC (a) a pressão constante e (b) a volume constante.
5
5) 2 mols de gás ideal diatômico (𝑐𝑣 = 2 𝑅) na temperatura de 25ºC e sob pressão de 10 atm

se expande adiabática e reversivelmente até a pressão de 1 atm. Admitindo-se comportamento ideal,


calcular V1, T2, V2, E, H e w.

6) Uma amostra de 2mols de He se expande isotermicamente, a 22 ºC, de 22,8 dm3 até 31,7
dm3, (a) reversivelmente; (b) contra uma pressão externa constante igual à pressão final do gás; e
(c) livremente ( contra pressão externa nula). Em cada processo, calcule q, w, U e H.

7) Para a reação: C(grafita) + H2O(g) → CO(g) + H2(g). Hº298 = 131,28 kJ/mol. Os valores
de 𝑐̅𝑝 (J/K mol) são: grafita, 8,53; H20(g), 33,58; CO(g), 29,12; H2 (g), 28,82. Calcule o valor de
H° a 125°C.2

8) Calcule a temperatura final de uma amostra de dióxido de carbono, com 16,0 g, que se
expande reversível e adiabaticamente de500 cm3, a 298,15 K, até 2 dm3.

9) Calcule q, w, U e H para a expansão isotérmica reversível a 300 K de 5 mol de um gás


perfeito de 500 cm3 para 1500 cm3.

10) Quando se fornecem 178 J de calor, a pressão constante, a 1,9 mols de um gás a temperatura
da amostra se eleva de 1,78 K. Calcule as capacidades caloríficas molares do gás a volume
constante e a pressão constante.

11) Quando se aquecem 2,0 mols de CO2, a pressão constante de 1,25 atm, sua temperatura
passa de 250 K até 277 K. A capacidade calorífica molar do CO2, a pressão constante, é de 37,11
JK-1mol-1. Calcule q, H e U.

12) Uma amostra de 4,0 mols de O2 está inicialmente confinada num vaso de 20 dm3, a 270 K, e
sofre uma expansão adiabática contra uma pressão externa constante de 600 torr até que o seu
volume aumente por um fator de 3,0. Calcule q, w, T, U e H. (A pressão final do gás não é
necessariamente 600 Torr).
13) Três mols de um gás ideal a 27ºC expandem-se isotérmica e reversivelmente de 20 para 60
dm3. Calcule q, w, U e H. Calcule q, w, U e H para o caso do mesmo gás ser comprimido
isotérmica e reversivelmente de 60 para 20 dm3.