You are on page 1of 33

Curso de Exercícios de Contabilidade

Curso para SEFAZ/PI


Professor: Silvio Sande
 

PRODUÇÃO POR ORDEM


x
PRODUÇÃO CONTÍNUA/PROCESSO

A produção por ordem é a que fabrica produtos com características


estabelecidas pelo cliente.

Seus custos são acumulados para cada ordem de produção ou encomenda, sendo
encerrado o saldo da conta de fabricação e do produto no final do processo,
apurando assim o resultado final da produção.

• Exemplo: Indústrias pesadas, fabricantes de equipamentos especiais, algumas


indústrias de móveis, empresas de construção civil, gráficas (quando produz
especificamente para determinado cliente).

Tanto no sistema de custo por ordem ou do contínuo, os custos indiretos podem


ser rateados com ou sem a departamentalização. Respeitando a apuração por
término de produção.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
01. Considere as informações da Cia. Industrial Mediterrânea Ltda. a seguir.
• Ordens de produção (OP) existentes em 1o de março de 2009:

• Os gastos em Março de 2009:

• Os custos indiretos de fabricação no mês foram de R$ 6.000,00 e foram


apropriados às OP proporcionalmente aos gastos com mão de obra direta
ocorridos durante o mês de março de 2009.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

• As ordens de produção 21.145, 21.146 e 21.148 foram completadas durante o


mês, entregues e faturadas aos clientes.

Considerando apenas as informações acima, na apuração de resultados, em 31 de


março de 2009, foi levado ao Custo dos Produtos Vendidos (CPV) o valor, em
reais, de

(A) 52.000,00
(B) 66.000,00
(C) 58.000,00
(D) 70.800,00
(E 74.700,00

02. (FCC/SEFAZ/SP/2013) Na Produção por Ordem, quando há danificações de


matérias-primas, durante a elaboração de determinadas ordens, dois
procedimentos podem ser utilizados: a concentração dentro dos Custos Indiretos
para rateio à produção toda do período ou a apropriação

(A) às unidades operacionais.


(B) aos departamentos administrativos.
(C) aos departamentos de produção.
(D) aos departamentos de apoio à produção.
(E) à ordem que está sendo elaborada.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

A produção contínua é aquela que a indústria fabrica produtos por ela


estabelecidos, em série ou em massa, no mesmo formato e quase sempre com a
mesma técnica de produção, visando a comercialização e o seu estoque. Como
exemplo podemos citar:
- fábrica de refrigerante
- fábrica de televisores
Na linha de produção contínua os custos são acumulados em suas contas
representativas, dos produtos ou da produção e, como é contínua, os saldos das
contas não são encerrados com a conclusão do produto, haja vista existir um fluxo
dinâmico de produção, e sim ao final do período que pode ser mensal, trimestral,
anual.

EQUIVALENTE DE PRODUÇÃO

Na Produção Contínua, chegando-se ao final do período contábil utilizado para a


apuração do Custo de Produção, podem existir produtos que foram iniciados em
períodos anteriores e terminados no período, produtos que foram iniciados e
terminados dentro do próprio período e produtos que foram iniciados no período e
serão terminados em período posterior.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
Exemplo 1:

Determinada indústria incorreu em determinado período em Custos de Produção


de R$ 11.040,00. Neste período, foram iniciadas 1.000 unidades das quais 600
foram acabadas. As 400 unidades em produção estão no estágio de produção de
80%. Considerando que não haviam estoques anteriores, determinar:
1. O Equivalente de Produção do período
2. O Custo Médio Unitário do Produto Acabado.

03) (ICMS RJ 2011 – FGV)

-Estoque Inicial de Matéria-Prima – EIMP: $ 1.000 (100 unidades)


- Estoque Final de Matéria-Prima – EFMP: $ 800 (80 unidades)
- Não foram feitas compras no período.
-Estoque Inicial de Produtos em Elaboração EIPE: $0
-Mão de obra Direta – MOD do período: $ 550
- Custos Indiretos de Fabricação – CIF (GGF): $ 750
- Sabe-se que, das unidades iniciadas no período, metade foi concluída. A outra
metade está 50% acabada.
- Estoque Inicial de Produtos Acabados – EIPA: $ 0
- Foram vendidas 8 unidades no período.

Assinale a alternativa que apresente, respectivamente, o Custo de Produção do


Período – CPP, O Custo da Produção Acabada – CPA e o Custo dos Produtos

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
Vendidos – CPV com base nas informações acima e empregando o “Equivalente de
Produção”.

(A)$ 1.300, $ 1.000 e $ 800


(B)$ 1.500, $ 600 e $ 750
(C)$ 1.500, $ 750 e $ 600
(D)$ 1.300, $ 750 e $ 600
(E)$ 1.500, $ 1.000 e $ 800

04- A Marcenaria Greenwood S/A está produzindo mesas. No fim de setembro a


linha de produção mantinha 300 unidades inacabadas, em fase média de
processamento de 30%.
No referido mês, o custo unitário de fabricação alcançou R$ 2.500,00.
No mês seguinte, outubro de 2002, a fábrica conseguiu concluir 2.100 unidades e
iniciar outras 500 unidades, deixando-as em fase de processamento com 50% de
execução.
O custo total desse mês foi de R$ 5.763.000,00. Com base nestas informações e
sabendos e que a empresa utiliza o critério PEPS para avaliação de custos e
estoques, é correto afirmar que os elementos abaixo têm os valores
respectivamente indicados.

a) Produção Acabada de outubro R$ 4.590.000,00; Produção em Andamento de


setembro
R$ 750.000,00; e Produção em Andamento de outubro R$ 657.500,00.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

b) Produção Acabada de outubro R$ 5.350.500,00; Produção em Andamento de


setembro
R$ 225.000,00; e Produção em Andamento de outubro R$ 637.500,00.

c) Produção Acabada de outubro R$ 5.125.500,00; Produção em Andamento de


setembro
R$ 450.000,00; e Produção em Andamento de outubro R$ 687.500,00.

d) Produção Acabada de outubro R$ 4.815.000,00; Produção em Andamento de


setembro
R$ 350.000,00; e Produção em Andamento de outubro R$ 727.500,00.

e) Produção Acabada de outubro R$ 5.500.350,00; Produção em Andamento de


setembro
R$ 325.000,00; e Produção em Andamento de outubro R$ 673.500,00.

Instruções: Considere as informações abaixo para responder às questões de


números 05 e 06.

No segundo mês de produção de uma empresa foram iniciadas 20.000 unidades


de produção das quais 18.000 foram terminadas, ficando 2.000 unidades
semiacabadas. Nesse mesmo mês, foram terminadas 1.500 unidades que eram

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
semiacabadas no final do mês anterior. Nas unidades semiacabadas do mês
anterior, 2/3 de todos os custos já haviam sido aplicados. Nas unidades
semiacabadas do mês, 50% de todos os custos já foram aplicados. O custo total
de produção (Diretos e Indiretos) do período é R$ 487.500,00. O custo total
aplicado à produção semiacabada no mês anterior foi R$ 15.000,00. A Empresa
produz somente um produto.

05. (ICMS/SP/2009) Utilizando-se a técnica de equivalente de produção,


o custo unitário médio do mês é, em R$,

(A) 50,00
(B) 45,00
(C) 30,00
(D) 25,00
(E) 15,00

06. (ICMS/SP/2009). Utilizando-se a técnica de equivalente de


produção, o custo total da produção acabada no mês é, em R$,

(A) 502.500,00
(B) 487.500,00
(C) 477.500,00

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
(D) 450.500,00
(E) 435.500,00

07.(FCC/SEFIN/RO/2010) A indústria Barros produz tijolos de um único modelo.


No dia 01/01/X1, não existia estoque inicial de produtos acabados e havia
estoque de produtos em elaboração no valor de R$ 2.400,00, referente a 1.000
unidades, 60% acabadas. O custo de produção
do mês de janeiro foi R$ 93.280,00 e os dados sobre a quantidade produzida
foram os seguintes:
− unidades iniciadas no período anterior e finalizadas em janeiro: 1.000
− unidades iniciadas e finalizadas em janeiro: 20.000
− unidades iniciadas e em elaboração no final de janeiro: 2.000, sendo 40%
acabadas

Sabendo-se que a empresa utiliza o PEPS (primeiro que entra, primeiro que sai)
como critério de avaliação de estoques e que todos os elementos de custos são
incorridos proporcionalmente ao grau de acabamento, o custo da produção
acabada em janeiro foi, em reais,

(A) 88.000,00
(B) 89.760,00
(C) 91.520,00
(D) 92.160,00
(E) 95.680,00

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

08. A Cia. Industrial Eureka apresentou os seguintes dados referentes à sua


produção do mês de abril

De acordo com os dados apresentados, qual é o equivalente total de produção?


a) 20.600 unidades.
b) 3.000 unidades.
c) 1.600 unidades.
d) 30.000 unidades.
e) 21.400 unidades.

PRODUÇÃO CONJUNTA E CUSTOS CONJUNTOS

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

A Produção Conjunta ocorre quando diversos produtos resultam da mesma matéria


prima.

A produção conjunta é mais comum no caso da Produção Contínua, mas também


pode ocorrer na Produção por Ordem.
Quando a partir de determinada matéria-prima são produzidos mais de um
produto, os custos incidentes nas fases de produção em que ainda não existe uma
separação dos produtos derivados são chamados custos conjuntos. Tais custos
serão apropriados aos produtos derivados utilizando-se determinado critério de
rateio.

A partir de determinado momento, denominado Ponto de Cisão, os produtos


derivados das mesmas Matérias Primas são individualizados.

Tais produtos derivados são denominados co-produtos ou produtos principais


aqueles produzidos simultaneamente como resultado da mesma Matéria-Prima e
do mesmo processo, ocupando cada um deles posição relevante no mercado, do
ponto de vista da empresa. Como exemplo, podemos citar a carne e o couro, co-
produtos derivados do gado.

Subprodutos também são derivados da mesma Matéria-Prima e do mesmo


processo dos co-produtos, só que possuem valores irrelevantes no mercado em

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
comparação como os co-produtos. Embora os preços sejam irrelevantes em
relação aos co-produtos, os subprodutos possuem mercado estável para sua
negociação, tanto pela existência de compradores interessados, quanto pelo preço
de venda.

sucatas (resíduos ou sobras) - decorrem de perdas normais do processo


produtivo, mas que não encontram mercado definido e sua venda é aleatória. O
tratamento contábil dado é o registro do valor apurado na comercialização da
sucata como outras receitas operacionais.

Uma das características dos subprodutos que os diferencia das sucatas é que
aqueles têm condições de comercialização normais, isto é, as vendas são
praticamente certas, no entanto, seu faturamento é irrelevante quando comparado
ao dos produtos principais (co-produtos).

09. No processo produtivo, as perdas normais e as sucatas devem


receber o tratamento contábil expresso em:

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

10. (FCC/SEFAZ/SP/2013) Considere as seguintes assertivas:

I - Itens gerados de forma normal durante o processo de produção possuem


mercado de venda relativamente estável e representam porção ínfima do
faturamento da empresa.

II - Itens cuja venda é realizada esporadicamente por valor não previsível no


momento em que surgem na produção.

III - Itens consumidos de forma anormal e involuntária durante o processo de


produção.

Com base nas terminologias de custos, as assertivas I, II e III referem-se,


respectivamente, a

(A) sucatas, subprodutos e custos.


(B) subprodutos, sucatas e perdas.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
(C) subprodutos, perdas e gastos.
(D) sucatas, coprodutos e perdas.
(E) sucatas, perdas e subprodutos.

11. A Cia. Ômicron utiliza o método do valor de mercado para apropriação dos
custos conjuntos aos três co-produtos A, B e C, produzidos da mesma
matériaprima.

São os seguintes os custos de produção:


- Matéria-prima: R$ 10.000.000;
- Mão-de-obra e encargos: R$ 6.000.000;
- Outros custos industriais: R$ 2.000.000.

São os seguintes os valores de venda, por quilograma, e as quantidades


produzidas:

Co-produtos ..Valor de venda por kg Quantidade produzida .Valor total de


venda R$
A.......................R$ 480..................10.000 kg............. 4.800.000
B ......................R$ 160..................60.000 kg..............9.600.000
C.......................R$ 240..................40.000 kg..............9.600.000
Total -............................................... ....................24.000.000

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
Considerados os dados fornecidos, pode-se afirmar que os custos conjuntos, por
quilo, a serem apropriados aos co-produtos A, B e C são, respectivamente, de

A) R$ 163,64; R$ 163,64; R$ 163,64.


B) R$ 218,18; R$ 218,18; R$ 218,18.
C) R$ 360,00; R$ 120,00; R$ 180,00.
D) R$ 480,00; R$ 160,00; R$ 240,00.
E) R$ 981,90; R$ 54,57; R$ 122,74.

RELAÇÃO CUSTO/VOLUME/LUCRO

CONCEITO DE MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

Entende-se por margem de contribuição a diferença entre o preço de venda e a


soma das despesas e custos variáveis de um produto ou serviço.

A margem de contribuição é, em outras palavras, a “sobra financeira” de cada


produto ou divisão de uma empresa para a recuperação – ou amortização – das
despesas e dos custos fixos de uma entidade e para a obtenção do lucro esperado
pelos empresários.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

MARGEM DE CONTIBUIÇÃO UNITÁRIA – Corresponde à Receita de Venda


Unitária (RVU) ou Preço de Venda Unitário (PVU), diminuída do Custos Variáveis
Unitários (CVU) e das Despesas Variáveis Unitárias (DVU).

MCU= PVU – (CVU + DVU)

A Margem de Contribuição Unitária é um índice importante para fundamentar


decisões relativas ao aumento da produção de determinado produto dentro da
capacidade produtiva da empresa.

PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL (PEC) – É o ponto que revela a


quantidade de unidades produzidas e vendidas em que a receita de vendas é igual
ao custo total do produto, incluindo as despesas, ou seja, em que não há lucro ou
prejuízo.

PEC (Qt) = (Custo Fixo + Despesas Fixas)/MCU =

PEC (em reais) = PEC (Quantidade) x PVU

Representação Gráfica do ponto de equilíbrio

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

CUSTO DE OPORTUNIDADE - É o rendimento que a sociedade teria caso


optasse por outro tipo de investimento, normalmente, no mercado financeiro.

PE econômico

O ponto de equilíbrio econômico, por sua vez, mostra a quantidade mínima que a
empresa terá que vender para assegurar a rentabilidade real dada pela taxa de
mínima remuneração do capital investido

Q (e) = Custos Fixos + Desp. Fixas + Retorno mínimo s/ PL

Preço de Venda - Custos e despesas variáveis

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
PONTO DE EQUILÍBRIO FINANCEIRO –

Representa o Ponto de Equilíbrio Contábil, sem ser computado nos Custos Fixos os
valores que não serão desembolsados no período, no caso, a Depreciação.

PE financeiro

Q (f) = Custos Fixos + Desp. Fixas - Deprec.


MCu

MARGEM DE SEGURANÇA- Percentual máximo da produção vendida que pode


ser reduzido sem que a sociedade tenha prejuízo.

Exemplo: Considerando que determinada indústria tem o ponto de equilíbrio com


80.000 unidades e que a produção atual é de 100.000 unidades, calcular a
Margem de Segurança.

Exemplo : Determinada indústria automobilística produz veículos nas seguintes


condições:

Custos e Despesas Variáveis por Unidade: R$ 20.000,00

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
Custos e Despesas Fixos: R$ 1.000.000,00
Preço de Venda Unitário: R$ 45.000,00
Determinar:
1. O Ponto de Equilíbrio(em quantidade e valor);
2. Considerando a venda de 50 unidades indicar o Lucro e a Margem de
Segurança;
3. Aumentando-se as vendas para 57 unidades, indicar a Margem de Segurança e
a Alavancagem Operacional;

LIMITAÇÃO DA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO

Quando surgir algum fator que limite a capacidade de produção da empresa,


devemos procurar utilizar esse recurso da melhor forma possível, para que a
empresa tenha o melhor resultado. E para que isso aconteça, precisamos utilizar o
conceito de margem de contribuição de uma forma diferente.

Exemplo 2
Suponha que uma indústria automobilística produza dois tipos de veículos, um
popular e um executivo, com a seguinte estrutura de custos:

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
O modelo executivo vem equipado com airbag duplo e tem um mercado estimado
em 1.000 unidades e o modelo popular vem com airbag somente para o motorista
e tem um mercado estimado em 3.000 unidades. Em determinado mês, a empresa
só conseguiu importar 4.000 airbags, quanto deverá produzir para maximizar seu
lucro?

Com base nas informações disponíveis da Indústria Rio Negro Ltda.,


responda às questões 01, 02 e 03.

O Departamento de Custos disponibilizou as seguintes informações:


·Capacidade total de produção: 20.000 peças por ano.
·Custos Fixos Anuais: R$ 60.000,00.
·Custos Variáveis: R$ 3,00 por unidade produzida.
·Preço de Venda: R$ 9,00 por unidade vendida.

01. (AFTE/RS/2014) Qual a margem de contribuição unitária e qual o ponto de


equilíbrio contábil, respectivamente, dessa indústria?
A)R$ 6,00 por unidade–20.000 unidades por ano.
B)R$ 5,00 por unidade–12.000 unidades por ano.
C)R$ 5,00 por unidade–10.000 unidades por ano.
D)R$ 6,00 por unidade–10.000 unidades por ano.
E)R$ 5,00 por unidade–20.000 unidades por ano

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
02(AFTE/RS/2014) Considerando os mesmos dados apresentados anteriormente,
determine qual será o lucro gerado se a Indústria Rio Negro Ltda. produzir e
vender um volume equivalente a 80% da sua capacidade total de produção
instalada.
A) R$ 46.000,00 por ano.
B) R$ 42.000,00 por ano.
C) R$ 36.000,00 por ano.
D) R$ 34.000,00 por ano.
E) R$ 26.000,00 por ano.

03(AFTE/RS/2014) Com base nos dados apresentados, qual é o ponto de equilíbrio


econômico se a Indústria Rio Negro Ltda. deseja um lucro anual de R$ 24.000,00?
A) 14.000 unidades por ano.
B) 16.000 unidades por ano.
C) 24.000 unidades por ano.
D) 26.000 unidades por ano.
E) 33.000 unidades por ano.

04.(AFTE/RS/2014) Quando se analisa as relações entre Custo/Volume/Lucro em


uma indústria, é possível concluir que na medida em que
A) diminui a quantidade produzida e vendida, diminui o total dos custos.
B)aumenta a quantidade produzida e vendida, os custos variáveis diminuem.
C)aumenta a quantidade produzida e vendida, aumenta o ponto de equilíbrio.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
D) diminui a quantidade produzida e vendida, aumenta a margem de lucro.
E) aumenta a quantidade produzida e vendida, aumenta a margem de lucro.

05. (FCC/METRO/SP/2014) A empresa Industrial produz um único produto. Cada


unidade de seu produto é vendida por R$ 1.800,00, sendo que neste valor estão
inclusos 20% de tributos. O valor dos custos variáveis é de R$ 940,00 por unidade
e os custos fixos mensais são R$ 900.000,00 referentes à mão de obra
e R$ 360.000,00 referentes à depreciação dos equipamentos. As despesas fixas
mensais são R$ 38.000,00 referentes a gastos gerais e R$ 430.000,00 referentes
aos salários dos administradores da empresa. Com base nestas informações, o
ponto de equilíbrio contábil mensal da empresa Industrial, em quantidade, é
(A) 2.520.
(B) 3.456.
(C) 2.512.
(D) 2.010.
(E) 1.200.

06. (FCCTRE/2011). Uma Companhia industrial projeta os seguintes


valores de gastos e receitas mensais para o início de atividades de
fabricação de seu produto X:

Custos e Despesas Fixas..................... R$ 379.980,00


Custos e despesas variáveis unitários .... R$ 125,00
Preço unitário de X .......................... R$ 215,00

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

Fazendo uso da análise das relações custo/volume/lucro, o ponto de equilíbrio


(break-even point) da Companhia, em unidades do produto X, corresponde a
(A) 4.220.
(B) 4.222.
(C) 4.198.
(D) 4.250.
(E) 3.988.

Instruções: Utilize as informações a seguir para responder às questões


07 e 08.
A Cia. Mercúrio produziu 20.000 unidades de determinada peça no exercício de
início de suas atividades. Durante o período, foram vendidas 16.000 unidades ao
preço de R$ 30,00 cada uma. Os custos e despesas da companhia, no referido
exercício, foram:

Custos e despesas variáveis, por unidade:


Matéria-prima.............................. R$ 8,00
Mão de obra direta........................ R$ 5,00
CIF variáveis................................ R$ 4,00
Despesas variáveis..................10% do preço de venda

Custos e despesas fixos totais do mês:

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
Aluguel da fábrica ............................. R$ 40.000,00
Depreciação dos equipamentos industriais..R$ 18.000,00
Outros gastos de fabricação .................. R$ 50.000,00
Salários do pessoal da administração ....... R$ 30.000,00
Demais despesas administrativas............. R$ 20.000,00

07. (FCC-INFRAERO/2009) A margem de contribuição unitária, no


sistema de custeio variável, equivale a, em R$,
(A) 14,00
(B) 13,00
(C) 22,00
(D) 10,00
(E) 28,00

08. (FCC-INFRAERO/2009) O lucro líquido do exercício, apurado pelo


sistema de custeio por absorção, é, em R$,
(A) 23.600,00
(B) 33.400,00
(C) 52.400,00
(D) 61.600,00
(E) 89.600,00

09- Os dados da produção da Cia. Alvorada em um determinado período


são:

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

I - Dados Gerais:

Itens Valores em R$
Estoque inicial de Matérias-Primas 500,00
Compras efetuadas no período 4.500,00
Estoque final de Matérias-Primas 1.000,00
Custo de Mão-de-Obra Direta 6.000,00
Custos Indiretos Variáveis 1.000,00
Custos Indiretos Fixos 4.000,00
Despesas Gerais Fixas 2.000,00
Despesas Gerais Variáveis 3.000,00
Valor total das Vendas 40.000,00

II - O total da produção acabada no período foi de 20.000 unidades.


III - Não foi verificada a existência, de estoques iniciais ou finais, de Produtos
Acabados e de Produtos em Elaboração.
IV - Não há impostos ou outras deduções que afetem o valor das compras e
vendas.
Com base nas informações fornecidas, assinale a opção que contém o valor
unitário da margem de contribuição.

a) R$ 2,00
b) R$ 1,50
c) R$ 1,00
d) R$ 1,25
e) R$ 1,30
Professor: Silvio Sande
www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

10. A Cia. "Z" produziu e vendeu, em determinado período, 10.000 unidades do


produto "X" e apresentou os seguintes dados:

Considerando-se os dados apresentados, o ponto de equilíbrio em unidades é de:


a) 12.000.
b) 2.400.
c) 3.000.
d) 4.400.
e) 5.500.

11. A Cia Holanda produz e vende, por R$ 1.000 a unidade, o produto “A”. Para
produzir e vender este produto, incorrena estrutura de custos e despesas abaixo.

Em um determinado período, a empresa estabelece como objetivo diminuir seu


endividamento em R$ 300.000 e ainda gerar um lucro de R$ 100.000, mantendo a
mesma estrutura de custos e despesas. Para alcançar seus objetivos, a empresa
deveria produzir e vender, em unidades,
(A) 1.200.
(B) 1.600.
Professor: Silvio Sande
www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
(C) 1.800.
(D) 2.000.
(E) 1.000.

11. Para um ponto de equilíbrio financeiro de 100 unidades, os custos e despesas


variáveis, os custos e despesas fixas, o preço líquido de venda unitário e a
depreciação devem ser os expressos em:
(A) 30,00 14.000,00 200,00 800,00
(B) 40,00 11.900,00 150,00 900,00
(C) 50,00 11.650,00 150,00 650,00
(D) 60,00 15.000,00 200,00 750,00
(E) 70,00 16.000,00 270,00 850,00

12.
- Gasto Fixo Total: $ 1.000
- Custo Variável Unitário: $ 5
- Preço de Venda Unitário: $ 10
- Gasto com Depreciação: $ 200
- Custo de Oportunidade: $ 200
Os Pontos de Equilíbrio Contábil, Financeiro e Econômico, considerando os dados
acima, serão, respectivamente,
(A) 160, 240 e 200 unidades.
(B) 240, 200 e 160 unidades.
(C) 200, 160 e 240 unidades.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
(D) $ 200, $ 160 e $ 240.
(E) $ 240, $ 200 e $ 160.

Instruções: Para responder às questões de números 13 e 14, considere os dados a


seguir:

A administração da Empresa Beta realizou um levantamento de informações sobre


o seu principal produto, conforme apresentado no quadro:

13.(FCC/SEFAZ/SP/2013)O valor do ponto de equilíbrio econômico do principal


produto da empresa, considerando APENAS os custos e despesas fixos
identificados, em unidades, é
(A) 5.000.
(B) 6.750.
(C) 500.
(D) 4.000.
(E) 4.500.

14. (FCC/SEFAZ/SP/2013)O valor do ponto de equilíbrio contábil do principal


produto da empresa, considerando APENAS os custos e despesas fixos

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
identificados, em unidades, é

(A) 6.250.
(B) 10.750
(C) 3.600.
(D) 4.500.
(E) 5.000.

15.(SEFAZ/RJ/2014) A empresa Fábrica dos Sonhos produz quatro produtos, A, B,


C e D, cujas informações referentes a cada um deles estão apresentadas a seguir:

Os custos e despesas fixos são comuns aos quatro tipos de produtos, sendo os
custos fixos alocados com base nos custos variáveis de cada produto e as
despesas fixas alocadas em função da área utilizada para estocar cada produto. A
empresa tem recursos orçamentários para investir em propaganda de apenas dois
produtos. Supondo que o objetivo seja a maximização do lucro da empresa Fábrica
dos Sonhos, os produtos que deverão ter sua venda incentivada são:
a) C e D.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
b) B e D.
c) A e B.
d) B e C.
e) A e C.

Instruções: Utilize as informações a seguir para responder às questões de números


16 e 17.
A Cia. Metais Pesados produz e vende um único produto. Para produzir
integralmente 2.000 unidades desse produto incorreu nos seguintes gastos
durante o mês de agosto de 2014:
Custos variáveis:
− Matéria-prima R$ 12,00/unidade
− Mão de obra direta R$ 6,00/unidade
Custos fixos indiretos: R$ 18.000,00
Custos fixos diretos: R$ 6.000,00
Despesas fixas: R$ 12.000,00
Despesas variáveis: R$ 3,00/unidade
Comissões de venda: 7% do preço de venda
O preço bruto unitário de venda é R$ 200,00 e os impostos sobre a venda são de
20% sobre a receita bruta de vendas. A Cia. vendeu 1.200 unidades desse produto
no mês de agosto.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
16.(FCC/SEFAZ/PE/2014) Sabendo que a Cia. Metais Pesados utiliza o método de
custeio por absorção, o custo unitário da produção do mês de agosto de 2014 foi,
em reais,
(A) 18,00
(B) 53,00
(C) 36,00
(D) 30,00
(E) 33,00

17. (FCC/SEFAZ/PE/2014) O ponto de equilíbrio contábil da Cia. Metais Pesados


é, em quantidade,
(A) 192
(B) 218
(C) 288
(D) 145
(E) 259

18. (FCC/SEFAZ/PE/2014) A empresa Faz Tudo S.A. produz os produtos X, Y e Z.


As informações referentes a cada um dos três produtos são apresentadas na
tabela a seguir:

Os custos e despesas fixos são comuns aos três produtos, sendo os custos fixos alocados
com base nos custos variáveis de cada produto e as despesas fixas alocadas com base nas

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 
despesas variáveis de cada produto. Supondo que o objetivo seja a maximização do lucro
da empresa Faz Tudo S.A., a ordem em que os produtos devem ter sua venda incentivada
é, respectivamente,
(A) Y, Z e X.
(B) Z, X e Y.
(C) X, Z e Y.
(D) Y, X e Z.
(E) X, Y e Z.

18 (FCC/SEFAZ/PE/2014) A Cia. Especializada S.A. produz os produtos, A, B e C


utilizando um único departamento. Ao analisar o processo produtivo no
mês de julho de 2014, a Cia. obteve as seguintes informações:

A Cia. Especializada S.A. utiliza o custeio por absorção e os custos indiretos totais,
incorridos no mês de julho de 2014, foram de R$ 2.800.000,00, os quais são alocados aos
produtos em função da quantidade de horas da mão de obra direta utilizada no período.
Sabendo que não havia estoques iniciais e finais de produtos em processo, os custos
unitários de produção dos
produtos A, B e C, no mês de julho de 2014, foram, respectivamente, em reais,
(A) 300,00; 300,00; 400,00.
(B) 922,00; 922,00; 1.022,00.
(C) 1.000,00; 650,00; 1.100,00.
(D) 100,00; 200,00; 300,00.
(E) 860,00; 860,00; 960,00.

19.(FCC/TCE/GO/2014) O gráfico a seguir representa os custos e as receitas obtidas por


uma empresa:

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br
Curso de Exercícios de Contabilidade
Curso para SEFAZ/PI
Professor: Silvio Sande
 

Com base nos dados apresentados no gráfico, é correto afirmar que


(A) "C" menos "B" e "A" representam o lucro líquido.
(B) "B" representa o custo fixo dos produtos vendidos.
(C) "C" representa o custo variável dos produtos vendidos.
(D) "A" representa o custo variável dos produtos vendidos.
(E) "A" e "B" somados representam o custo total das vendas.

Professor: Silvio Sande


www.silviosande.com.br