Sie sind auf Seite 1von 1

Tutela provisória

*Conserva a sua eficácia na pendência do processo, podendo a qualquer tempo ser revogada ou modificada

*Conserva eficácia durante a suspensão do processo, salvo decisão judicial em contrário

*A efetivação da tutela observa as regras de cumprimento provisório da sentença

*Na ação de competência originária de tribunal e nos recursos, a tutela é requerida ao órgão competente para apreciar o mérito
Urgência Evidência

*Concedida quando houver probabilidade de direito e perigo de dano ou risco *Concedida independentemente de perigo de dano ou de risco ao
ao resultado útil do processo resultado útil do processo

*O juiz pode exigir caução (que pode também ser dispensada) *Quatro hipóteses (taxativo):

*Concedida liminarmente ou após justificação (1) quando ficar caracterizado o abuso de defesa ou o propósito
protelatório da parte
*A parte responde pelo prejuízo que a tutela causa à parte adversária nas
hipóteses do art. 302 (2) quando as alegações de fato puderem ser comprovadas apenas
Antecedente Incidental documentalmente e houver tese firmada em julgamento de casos
repetitivos ou em súmula vinculante
*Depende do pagamento de custas *Independe do pagamento de custas *O juiz pode decidir liminarmente

*Requerida ao juiz competente para *Requerida ao juiz da causa (3) quando se tratar de pedido reipersecutório fundado em contrato de
conhecer do pedido principal depósito
Cautelar Antecipada *O juiz pode decidir liminarmente

*Se requerida em caráter *Não será concedida havendo perigo de (4) quando a petição inicial for instruída com prova documental
antecedente: art. 305-310 irreversibilidade dos efeitos da decisão suficiente dos fatos constitutivos do direito do autor, e o réu não
oponha prova capaz de gerar dúvida razoável
*Se requerida em caráter antecedente:
art. 303-304